Vestido Vermelho

Cerca de 5 frases e pensamentos: Vestido Vermelho

Dia de Roda

Ela chegou para o encontro no parque
Vestido Vermelho de roda
Voava ao vento do amor
Batom rubro, a face cereja

Ele entrou na roda do olhar e da cor
E no beijo girou, girou
Até rodar em cores
Ao sol do amor

Voltas e mais voltas de intensa cor
Era a hora de voltar
E a flor vermelha secou,
Ao ver o pai chegar, uma dor...

Tiro seco, sangue rubro
Roda vermelha formou
E ela, lábios pálidos,
Com ele nunca mais girou...

Maria Helena Frieira

Vestido vermelho
denunciando desejos
pernas e poder
na sua pretensão de deusa
nessa audácia de Dalila
em curvas cintilando
a cobiça do teu olhar
ofegante
seduz ao fogo
sucumbindo-o ao coito
como loucos
deliciando-se
ao salivar sabor
da mágica sutileza
do vermelho
dessa ousada menina

mfpoton

Uma valsa no salão de festas...
Ela se movimentando com vestido vermelho pra lá e pra cá...
Chorando as dores do ontem e de hoje...
Eu falei a ela sobre a maldita dança e depois fui atrás rasguei-a.
Tirei ela de perto da morte.
Como uma borboleta que sai do casulo.
Ela suspirou e viveu outra vida
Eu fui embora, o papel da peça acabou, não posso ficar lá...
Eu a amo e não quero estragar minha fidelidade com o desamor...

Rúbia Machado

Lá vinha ela!
Vindo sempre,
seduzindo.

Vestido vermelho,
de um tom
meio tinto...

Decote forte,
mas nela,
distinto.

Em suas mãos,
duas taças
e um tinto.

Marco Paschoal

Vestido Vermelho

Num de meus aniversários, não sei qual, ganhei da minha madrinha um vestido vermelho; era a coisa mais linda que eu já tinha visto, com a saia rodada, a cor viva, eu me sentia uma princesa com ele. Mas havia um probleminha: o vestido era sufocantemente quente, parecia um forno, com todo aquele tecido pesado e o forro grosso, me fazia suar em bicas e eu suportava calada a tortura, ficava quietinha, não brincava, pois parecia que a roupa abafada me tirava as forças, me deixava febril, sem ânimo para nada. Minha mãe dizia que com aquele vestido eu (moleca) me comportava como uma "mocinha". A paixão doentia pelo vestido vermelho acabou de vez quando eu cresci um pouco e ele não cabia mais em mim... Parando um pouco para pensar, acho que aquela coisa nem era tão bonita assim, não passava apenas de delírios de conto de fadas na cabeça de uma sonhadora criança do interior... Fiquei bem melhor sem ele, acho que por isso até hoje não suporto roupa desconfortável, aquela já foi suficiente para a vida toda, ufa!!!!

Ana Rosenrot