Vc Ta Linda

Cerca de 14443 frases e pensamentos: Vc Ta Linda

Vidas Paralelas

Criei um mundo pra ficar contigo
Nele coexisto, ausência de dores
Nele sou o que sou, sigo e me dispo
De todos os pudores, revelando minhas cores.

Vidas paralelas, escolha errante
Estar com você é tocar o infinito
Paixão misteriosa, nau delirante
Atravessando o tempo, beirando o abismo.

Ao olhar o mar, te vejo longínquo
A saudade aperta, não reconheço e brinco
O cotidiano emerge, ouço o silente sino.

A tarde cai, me transporto e te cogito
Desejo tênue, sonho leve, quase agito
É nesse mundo que te encontro e te habilito.

Linda Edwards

Luz e Sombra...

Enxergo-me claro e escuro, luz e sombra
No turbilhão de emoções que desabrocha
O crepúsculo da vida me toma e arrasta
Na plenitude que me envolve e me devassa.

Sou obra em construção, careço de tinta
Sou tela abstrata, espelho tantos mundos
Sou pássaro curioso, emoção faminta
Sou menina girando no carrossel da vida.

Me descubro em múltiplas facetas
Questiono meus ídolos e minha rua estreita
Na pura desordem encontro a rota perfeita
Na dualidade do ser, minh´alma se aleita.

Não há que entender, tudo é mistério
A vida me presenteia, afaga meu ego
Ando em chão de estrelas, ao éden me entrego
Sou toda energia, meu vôo é incerto!

Linda Edwards

Universo de Nós Dois

Paira no ar um cheiro de pele
Juras secretas são desvendadas
Vem a centelha e o fogo se espalha
Perde-se o medo e soltam-se as amarras.

O toque acende e o desejo se instala
O brilho dos olhos reflete na sala
Emoção sutil, ternura que embala
Sensibilidade latente no fio da navalha.

Uma aura de amor circunda a coxia
Música de fundo, dança e poesia
Olhares furtivos em pura magia.

Desejos sussurrados, instintos em folia
Corpos entrelaçados, calor, energia
Sentimento ilhado na fantasia.

Linda Edwards

Crepúsculo II

A tarde cai serena e fagueira
Fechando as janelas do dia
Cedendo espaço à lua e às estrelas
Que ousam clarear as sombras da boemia.

A luz vai mudando de cor
Mil tons se transformam em harmonia
Há um quê de melancolia e torpor
Nessa dança entre a noite e o dia.

O sol se põe e os amores se aguçam
Lânguidos olhares acendem e atiçam
Os corações amantes que logo se agitam.

Descobrem-se os véus e vem a penumbra
O clima de sedução envolve e deslumbra
A noite é criança e a folia é fecunda!

Linda Edwards

Infinito...

Acalento o desejo de um dia...
Voar mundo afora sem destino
Provando e sentindo o dia-a-dia
Dos andarilhos e dos peregrinos.

Acalento o desejo de um dia...
Navegar por mares nunca dantes
Ouvindo histórias de coxia
Bebendo a sangria dos amantes.

Acalento o desejo de um dia...
Habitar em praias oníricas
Ouvindo as ondas bravias
Soando qual músicas líricas.

Acalento o desejo de um dia...
Viver livre, plena e tranquila
Retratando o infinito...
Saboreando o néctar da vida!

Linda Edwards

Amor sem Futuro...

Nossa história não prevê futuro
O presente é tudo o que temos
E vivemo-lo tão intensamente
Que até transpusemos o tempo.

Nosso amor é aqui e agora
Sem pensar no lá e então
É tão forte que me apavora
É tão frágil e sem ambição.

Nossa paixão transpôs o limite
Do racional e do permissivo
É cega, não atende, insiste
É mola do amor impulsivo.

Nosso encontro é arrebatador
Como as ondas do mar agitado
Vem, quebrando os tabus com ardor
Vai, deixando o coração apertado.

Mas como diz o poeta Quintana
Coisas inatingíveis...por que não querê-las?
O amor invade, me leva ao nirvana
Para quê futuro...o presente é minha teia!

Linda Edwards

Tua Falta

Sinto falta de você...
do teu beijo apaixonado
do teu gosto de fruta madura
do teu corpo quente e dourado
do teu olhar cheio de doçura.

Sinto falta de você...
da tua forma de me olhar
da tua mão a me acariciar
da tua comida a me encantar
da tua voz a me incendiar.

Sinto falta de você...
do teu amor a me querer
do teu olhar de desejo
do teu calor a me aquecer
do teu galope matreiro.

Sinto falta de você...
da tua mansa suavidade
da tua forma de me cortejar
da tua doce sensibilidade
do teu jeito de me amar!

Linda Edwards

Encontro Esperado...

Quando penso em te encontrar
Me sinto borboleta nascida
Batendo asas, querendo chegar
No teu casulo, emoção atrevida.

Esse momento esperado
Me faz voar, pássaro sonhador
Sentir o galope apaixonado
Do cavalo alado, viril e sedutor.

Pensamento leve, livre e arrebatador
Sentimento errante, quase assustador
Momento mágico, sonho abrasador.

A espera é cruel, tempo usurpador
Vôo buscando com total despudor
O amor desnudo, fiel e perturbador!

Linda Edwards

Minhas Dúvidas...

Tantas vezes me questiono
O que fazer com esse amor
Que me inunda de felicidade
E me encurrala de modo assustador.

Tantas vezes me surpreendo
Sonhando esse amor impossível
Buscando o horizonte perdido
Pra me encontrar no infinito.

Tantas vezes me assusto e luto
Contra essa dúbia realidade
Com esse presente do destino
Que roubou minha tranquilidade.

Tantas dúvidas ainda me assaltam
Tantos medos passeiam em mim
Sou nau errante desgovernada
Nesse universo paralelo e sem fim.

Linda Edwards

Celebração...

Quero celebrar o tempo que passamos juntos
E guardar com carinho as nossas lembranças
Quantos momentos lindos de amor vivemos
Quantas viagens ao infinito fizemos.

Quero festejar tua estada na minha vida
E as mudanças que você causou em mim
Adoro a pessoa que sou quando estou com você
Adoro pensar que nossa história não tem fim.

Saber que estás feliz acalma o meu coração
O que houve entre nós pra sempre vai existir
Mas agora é preciso te deixar partir
Singrar outros rios, ver outro olhar, construir!

Linda Edwards

Soltando as Amarras...

Sei que é hora de deixar de te amar
Ouvir a voz da razão, me equilibrar
Buscar esquecer e não mais pensar
Nas delícias que sentimos a bailar.

Sei que é hora de soltar minhas amarras
Deixar-te livre para sonhar e navegar
Conhecer outros portos, se aventurar
Realinhar tuas velas e se preparar para amar.

Sei que nunca vamos esquecer
Do nosso mundo de amor proibido
Das poesias que marcaram nossos dias
Das fantasias que beiraram o infinito!

Linda Edwards

Ousadia de mim

Esse amor me fez ousar
olhar fundo pra dentro de mim
abrir minhas portas, me desarmar
desabrochar, me desnudar assim.

Encontrar-te me trouxe à tona
das profundezas do meu mar tranquilo
No desvendar dos meus segredos
No caminhar pelo meu desconhecido.

Descobrir-me como um caleidoscópio
E reconhecer faces ocultas de mim
Estremece meus alicerces seguros
Descortina um mundo novo sem fim.

Linda Edwards

Nosso Refúgio...


Atrás daquela porta um outro mundo
Iluminado na penumbra reluzente
Na paixão encoberta e desvairada
No desejo lânguido e irreverente.

Atrás daquele amor uma poesia
Pura e forte na essência primitiva
Eterno amor na solidão acompanhada
Transcende os muros da distância invasiva.

Atrás daquele beijo uma saída
Tortuosa e livre na sublime intenção
Sacia a fome do ultrajante desejo
Liberdade aceita em perfeita ilusão.

Atrás daquele tempo a eternidade
Na vastidão dos caminhos a percorrer
Voracidade na vivência lírica
Rendição consentida, reencontrando o ser.

Linda Edwards

Descompasso

Explodia a paixão desenfreada
Em seu derradeiro encontro
Forte, sôfrega e arrebatadora
Como último suspiro antes da morte

O amor eterno começava a arrefecer
O desejo latente era estancado pela razão
Ela inquieta, pressentia a vacuidade
E buscava se fazer pronta
Para deixar ir seu grande amor.

Ele aflito, não mais conseguia disfarçar
Mas não poderia ferir sua bem-amada.

Findo o objeto do desejo
O adeus se consolidou
E seus corações se soltaram livres
Naquela primeira manhã do futuro!

Linda Edwards

Final da História

Toda historia tem seu final
E a nossa não poderia ser diferente
Amar, sonhar, sentir, desencontrar
A vida nos envolveu irresistivelmente.

Nos afagamos com tanto carinho
Experimentamos todos os prazeres
Degustamos tantos sabores
Nos desnudamos de todos os pudores

Depois de provar do néctar proibido
Voltamos ao inevitável caminho
Renunciamos ao amor eterno
Para nos encontrar no infinito!

Linda Edwards

Eu insisto!
Eu insisto em falar de uma história diferente da que vivi, eu teimo em apontar caminhos mais floridos que os que percorri... Eu persisto na existência de um tempo mais ameno, de uma vida mais serena...Eu continuo acreditando que amar pode valer ..Não a pena, pois não há pena em amar...Mas que amar vale a vida e que na vida o que vale é amar...Eu ainda digo ao caminheiro que há desvios e atalhos, mesmo que não os tenha encontrado... ...E sigo sonhando que se pode acreditar... Acreditar nas pessoas, em abraços de irmãos, em apertos de mãos...Eu me pego a esperar sem fim que venham dias que tragam de volta o gosto do primeiro amor... Eu anseio por ventos que tragam as boas novas, para quem perdeu de vista a esperança e que venham também de carona em suas asas, a inocência, e a delicadeza para quem perdeu a essência... E quer acreditem ou não, eu posso jurar que tudo pode ser diferente quando se quer mudar e que o barco chegará ao porto desejado sob bonança ou tempestade... Eu sonho com esse tempo, um tempo que celebre encontros e mande embora a despedida... Mesmo que não chegue a alcançá-lo...Que ele venha bem depressa e que passe assim... Devagar... devagar...E que ao passar, deixe lembranças que valham recordar... E que se acaso ele não me encontre mais, mas que seja o tempo de outros, presente da vida a quem soube esperar!...Eu insisto e persisto em desejar!

Linda Lacerda

Que eu abra janelas...

Senhor, tu que abres portas,
Deixe que eu abra janelas...Janelas
De violetas ,de girassóis, de quintais...
Aquelas que dão para o vôo dos pardais...
Que levarão meu olhar distante
Para os prados,para os horizontes...
Lá onde estão os meus sonhos,
onde vivem os meus ideais...
Senhor, e que abrindo janelas,
Faça que eu, de divisar seja capaz
pelas janelas da minha alma,
os campos onde floresce a paz!

Linda Lacerda

Estabelece-se!

Fica estabelecido que as pessoas terão asas na alma e que alçarão voos em direção aos sonhos,que estarão pousados no galho mais baixo da árvore dos desejos, plantada no meio de um jardim,no campo onde floresce o impossível!

Linda Lacerda

Pergunte-me por quê!


Não é sempre que acordo com vontade de dar explicações, mas às vezes sinto falta de alguém me enchendo de por quês... Porquê da minha tristeza, porquê das minhas angústias, porquê das minhas inquietações, porquê das minhas perguntas...uma pessoa que te ama, quer saber de você e isso , geralmente se resume em saber os seus por quês...Minha filha me vê quietinha num canto ,logo me pergunta: "mãe, por quê tão quietinha?"...Mimosa, a poodle me olha de olhos doces e úmidos...é a sua forma de me perguntar por quê...Lino,o siamês se enrosca suavemente entre os meus pés e ronrona...Nina, a calopsita quando pousa sobre os meus ombros cansados sem emitir um único assovio,também quer saber o por quê... Outras vezes um amigo me pergunta por que estou assim tão calada, outros ainda me perguntam o porquê da minha cara pensativa, dos meus olhos tristes... da minha solidão...Às vezes me irrito um pouco, por que nessas horas o que quero é ficar calada, é ter o direito de ficar assim comigo mesma, sem interrupções de outros...Preciso de mim mesma e esse é um momento que não gostaria de dividir com mais ninguém...Depois volto atrás e vejo que isso é uma prova de amor...Sei disso por que as pessoas que nos amam sempre querem saber por quê...E quando estamos alegres também querem saber o motivo da alegria, da euforia, se interessam por nós...Mas existem aquelas manhãs em que essa simples pergunta me ajuda, pois essa pessoa me dá a oportunidade de pôr pra fora o que sinto, o que não poderia fazer, se não houvesse o tal por quê...Eu mesma já enchi de por quês a vida, o tempo, o destino, mas diferente de mim, eles nunca me responderam e também nunca me perguntaram o porquê das minhas dúvidas...E se a minha vida é uma equação, foi com a incógnita que o tempo teve preguiça de encontrar.. Todos os meus por quês ficaram no ar, vagando por aí em busca de respostas que nunca virão mistérios que nunca desvendarei... Mas hoje eu gostaria de dizer que estou aberta a por quês... Tenho todas as respostas, apesar de não ter as soluções...Então, não seja como o tempo...Pergunte-me por quê hoje... Pergunte-me eu te direi o porquê da minha inquietude, da minha cara amarrada, do meu olhar perdido...Não posso garantir que as minhas respostas te farão mais feliz ou menos preocupado, mas egoisticamente preciso libertar dissabores em forma de respostas ...Queira saber de mim, que isso me faz bem... O por quê é a válvula de escape que as pessoas nos dão...Sem ele morreríamos sufocados dentro de nós mesmos, sufocados de perguntas sem respostas, de mágoas, de tristezas, de solidão...Viva o por quê e viva as pessoas que nos perguntam ,por que talvez no seu por quê esteja a resposta que tanto procuramos...

Linda Lacerda

Tudo se vai...


Tudo se vai...os sonhos, a chuva na vidraça...vão- se as alegrias,os dias bons e os dias maus... até a esperança um dia nos deixa...vão-se as tardes azuis de abril,as flores de maio se vão para nos trazer o inverno que um dia também vai embora... o arco-iris se vai levando suas cores...vão-se as nossas dúvidas e dores,nossos amigos,nossos amores... vão- se as estrelas e o brilho que elas nos deixam, depois se vai; as tempestades se vão, a bonança também...vão- se os risos, vai-se o pranto, vão-se as ilusões... vão- se as andorinhas em busca de outros verões,vão- se luas e estações ...sentimentos como folhas secas se vão com o vento...vão-se as nuvens do céu de agosto...vão-se os verdes anos...vai o ontem ,para que venha o hoje acordar o amanhã que não sabemos se virá ...o que fica é apenas a estrada e a história que escrevemos ao passar por ela,que talvez continue na memória.E para que tudo não seja em vão,vivamos o momento,desatemos os laços do presente, brindemos o agora,que o tempo urge e não tem tempo de esperar e ele também se vai,nos levando a nós,a todos e a tudo que ele mesmo nos trouxe...nos levando a vida!

Linda Lacerda