Uma carta de Esperança

Cerca de 1368 carta Uma de Esperança

Às vezes durmo com os seus pensamentos, sonho com os teus desejos e acordo com a tua esperança... Certificado pelas tuas verdades que ilumina o meu caminho;
Mas mesmo com o silêncio bagunçando o meu coração, ainda imagino o teu olhar fixado ao meu e juntos iniciando uma linda história de amor;

Julio Aukay

Não se entregue ao desespero, nem tão pouco ao desânimo... Viva pela a esperança e ame a fé, para que os teus caminhos sejam ricos de felicidades;
Estar consciente é ter algum benefício próprio, tirando proveito dos erros passados para que não haja futuros...
Viva e deixe viver... Ame para ser amado e tenha prazer exagerado no qual faça quase indecente que mostre que esteja vivo;

Julio Aukay

Só o amor permite que a esperança nos conceda o real... A fé é capaz de sufocar as ansiedades e o prematuro do medo...
Ah... Medo? Quero desconhecer isso, pois o meu amor é muito maior que um simples fato de ficar amedrontado;
Tenho a luz do meu coração para que transpareça quais querem que sejam as dificuldades...

Julio Aukay

Minhas noites tem sido maçantes por pensar em você com uma falta de esperança;
As dificuldades são inoportunas, esperando o momento certo para destruir sonhos, são cruéis ao risco que se tem;
Mas mesmo não tendo muito haver, as diferenças não me deixa preocupado por ter infinita força e determinação de lutar pelo nosso amor;

Julio Aukay

Nem sei mais quem sou realmente... Nem para onde devo me direcionar
Sem esperança de mudanças ou crédulo no que faço para me reconhecer;
Sinto dores em sintomas que desvirtua a minha coragem...
Minha consciência me perturba como em um copo d’ água
Que transborda pela ânsia de suportar o melhor;
Às vezes quero gritar me livrar do que nem sei
Do sonho real... Talvez ou do que anseio;

Julio Aukay

A fé não acaba... Talvez analise em silêncio a melhor maneira da esperança se adaptar a coragem...
E a determinação entre em ação para que não sucumba a descrença vivida por falsos invejosos;
Mas contudo isso ainda há esperanças de que uma chance venha nas asas da nossa própria credibilidade para que tenhamos a tão esperada paz...

Julio Aukay

Entendo que o único caminho para que possamos alcançar o impossível... É caminhar pela esperança entrelaçado com o possível;
Pois o sábio possuidor da faculdade da vida... É também conhecedor de não burlar a compreensão do entendimento...
Tudo é capaz de me enganar, mas não ao meu coração que vive da loucura da paixão, sem juízo, mas com precisão;

Julio Aukay

Ergo a minha flâmula com esperança de amar
Assim como o canto em seu belo dia... De quem vai gostar;
Sem saber que sabia... A minha sabedoria
Soube saber o sabido... Por onde voa o sabiá;

E em minha constante confusão
Não entendo o meu próprio coração
Faço ideia do meu dia em uma breve inspiração;

Julio Aukay

SONHAR PORQUE SONHAR...

Exercer, usufruir dádiva única de ter fé e esperança, viver, evoluir. Nada é impossível quando tentamos, fazemos o Bem, com amor e dedicação. Nessa trajetória independentemente do resultado, seremos vencedores. Na incansável busca de um sonho dito impossível, mesmo não enxergando sua concretização, tocaremos pessoas de forma sincera e poderemos inspirá-las a realizar seus sonhos, mesmo não sabendo disso. E assim um sonho virou realidade, renovou-se e frutificou-se. Contribuímos e o mundo seguiu melhor. No momento certo de nossa busca particular e às vezes sem esperarmos, naturalmente, encontraremos nosso sonho verdadeiro; ou, merecidamente ele nos encontrará... ACREDITE; EU NUNCA DEIXEI DE ACREDITAR.

M.Jardim

já não tenho mais razões para viver, a não ser pela esperança de um dia voltar á te ter. Nos ultimos dias esperança é a unica palavra que eu conheço.
Ao acordar dou bom dia á ela, levanto-me tendo a ao meu lado; passo o dia inteiro sob sua companhia, juntas passamos horas a conversar. À ela faço meus apelos, ás veses me despero e ela com td sua paciência me consola, passando suas maõs sobre minha cabeça.
ao entardecer quando fico mais deprimida ela tenta me alegrar; trazendo - me lembranças de um passado feliz.
E durante a noite quando o sono finalmente consegur me envolver, fazendo - me deitar; a esperança mais uma vez me abraça e em seus braços permite me repousar.

Ana Célia Elias

Esperança
Cadê teus bailes de carnavais nos clubes
Cadê teus carros de samba bem rudes
Cadê teus São Joãos com Luiz
Cadê teus cinemas, a que meu avô me diz

Esperança
Procuro o açude dos índios e não encontro
Procuro as casas antigas e desencontro
E o que procuro não acho
E quando não procuro me embaraço

Esperança
Encontrei tuas grandes empresas
Encontrei teu rico comércio
Encontrei tua agricultura sustentável
Encontrei os amigos que não empresto

Esperança, numa Esperança perdida,
Nas linhas do tempo, incompreendida
Achei a Nova esperança construída

Arthur Richardisson

Esperança escrevo de um lugar
Que no momento não quero me encontrar
Mas em um dia distante sei que vou participar

É manhã vou à missa na capelinha que Dom palmeira está a celebrar
Solidário vou ao hospital que Padre Zé e as irmãs estão a cuidar
Chegou à hora do jogo, José Ramalho estava lá
Vou tomar meu banho na lagoa, para o corpo descansar
Em casa as músicas de Diogo fui escutar
Com o jornal de Jacintão a folhear

Minha mãe manda ir a seu Didi para comprar
A boneca de Angelita para minha irmã brincar
Na volta passo na farmácia de João Mendes
Também passo nos bosques de Lírio Verde onde Silvino está a se inspirar
Chega à noite, no cinema do Titico vou paquerar
Aquelas lindas moças, que de Esperança, estão a participar...

E a Esperança dos que se eternizaram
Quero que fique na minha viagem, e nas lembranças dos que ficaram...

Arthur Richardisson

A Morte

Ó Morte! Feriste,
E eu estava confiante,
Tinha posto minha esperança nas alegrias a vir...
Tu, ó ceifadora, fere ainda,
Tu que cortas do tempo os ramos ressecados
Enquanto reverdece a fresca Eternidade!

Sobre o galho do Tempo cresciam as folhas claras,
E sua seiva se alimentava de um branco orvalho.
Aí os pássaros procuravam um asilo noturno
E a abelha selvagem, apaixonada pelo dia,
Voava circulando acima de suas flores.

Porém, de passagem, a desgraça feneceu o ouro florescido
Depois a maldade pilhou o esplendor da folhagem.
Mas nos flancos generosos que lhe tinham dado nascimento,
Sem fim a Vida lançava uma vaga reparadora.

Derramei algumas lágrimas pela alegria desaparecida,
Sobre o ninho morto entoei a canção do silêncio.
Todavia a esperança que velava
Acabou por expulsar a tristeza com o seu riso.
Baixinho ela murmurava:
"Dentro em pouco o inverno itinerante deverá retirar-se!"

E eis aí!
A primavera multiplicou os seus favores,
Enquanto o ramo vergava de enorme beleza;
Os ventos, a chuva, o fervor do sol,
Para saudar este ouro Maio,
Prodigavam sem descanso suas carícias gloriosas.

Ele se elevou muito alto.
Mesmo assim, a desgraça alada ainda não o podia tocar.
O Mal não podia vencer o brilho de seus raios.
O amor, a vida secreta de seu ser,
Teriam sabido preservá-lo deste golpe ultrajante,
Do estigma,
Se tu não tivesses vindo.

Ó Morte cruel!
A folha ainda inclina sua mocidade languescente.
Talvez ainda... espere um pouco na doçura da noite...
Não!
O sol da manhã zomba das minhas angústias.
Ai de nós, para mim o Tempo acabou de florescer!

Apressa-te a ferir:
Outros ramos poderão desabrochar,
E compensar a morte deste pobre embrião.
Ao menos este corpo alimentará com sua poeira
O princípio eterno que lhe deu a luz!

Emily Brontë

"O homem se apega às coisas na vã esperança de que elas possam permanecer imóveis e perfeitas; ele não se reconcilia com o fato da mudança (...) O homem nota e lamenta a mudança e mostra que ele próprio não está se movendo com o ritmo da vida."

"Trata-se, portanto, do princípio de controlar as coisas entrando em harmonia com elas, do domínio através da adaptação".
(O Espírito do Zen)

Alan Watts

Menino

Tenho um pensamento bom,
Das coisas perfeitas que não fiz,
Tenho esperança de viver,
Ainda vou pedi perdão a você.

Me lembro quando pequeno
Você me abraçava,
Falava das coisas certas
E não seguir as erradas.

Ei mãe, eu não segui o caminho errado,
As flores do mal que caem ao meu lado,
Não sei mais correr da ilusão que criei,
Não sei me separar da solidão com quem casei.

Ei mãe, eu sou apenas um menino,
Vivendo sem amor,
Correndo da dor,
Em busca de um destino.

Me chamam de palhaço,
Me fazem de escravo,
E não me deixam cantar.

Quero sorri e brincar,
Te beijar e passear,
Voltar pro meu lugar,
Onde eu possa ser menino.

Alesson Claudino Fideles

Alesson C. Fideles

Guardo teu sorriso meigo na lembrança na esperança que um dia ele sorria me desejando.
Guardo teu olhar carinhoso na lembrança na esperança que um dia ele me deseje no olhar.
Guardo teu jeito moleque na lembrança na esperança que com esse teu jeito me arrebates com um simples abraçar.
Guardo teu sorriso, teu olhar, seu jeito moleque na lembrança, na esperança...
Oh esperança que me consola que me afoga que me faz respirar.... VIVER a te esperar. (DESEJAR)

Thaliça

Baú

Nesse fosco baú de lembranças
guardo acorrentada a minha esperança
Para que ela não mais me escape
Para que ela não se afunde nesse mar
Mar escuro, cheio de tubarões
Tubarões sem alma, comedores de corações!..
Por de baixo daquela pedra mágica
ficam esmagadas as minhas risadas
para que mesmo destruidas
eu possa guardá-las
guardá-las para o resto de minha jornada!..
Dentre aquele cardume de peixes dourados
existem fagulhas de meu passado
fagulhas intensas e tristes
que me obrigaram a crescer e a esquecer,
esquecer dos contos de fadas
das pessoas que por mim foram amadas
e da inocência que me foi tirada!.
Tudo que guardo neste baú é oque sou
oque já sonhei
é oque não consegui conquistar,
é oque ainda hei de amar (..)

Débora Cristina Gallazzini

Esperança e o resto

Permaneço de pé.
Coração firme, pois ela está viva e me sustenta.
Forte esperança. Viva esperança. Mais viva do que eu.
Grito - !
- Que obstáculos me travem; sempre saberei os seus tamanhos e também onde exatamente os deixei!
- Que cada começo e recomeço anuncie o desconhecido; sempre estará aqui dentro me ensinando a esperar!
- Que todo o resto me incline à incredulidade; de nada terei medo!
Sozinho, sempre sozinho, o meu temor é que um dia me falte o amor. Temo e, sem demora, choro com meus anjos; logo me sinto abastecer com as suas lágrimas. Doses que me fazem subir vigoroso, a vida ladeira acima.
Tudo ainda está no começo.
Todo o resto é desconhecido.
Mesmo assim.

Tiago landeira

Às vezes sinto-me sozinha
Sem esperança
Sem fé
Sem vontade de viver.

Não encontro saída
E na penumbra do quarto
Choro desesperadamente
Esperando que venhas me libertar
Dessa solidão que me maltrata.

Já tentei fugir do que estou sentindo
E cada vez que me afasto te sinto mais perto
Não consigo imaginar-me sem ti
Você já faz parte de mim
Em suas mãos está meu coração.

Minha vida sem você não tem sentido
É lúgubre e vazia
Dependo de ti para sobreviver
Não deixe-me só
Sem você posso até morrer.

Jhennifer Karoline May

No fim de tudo...
Não me peça que eu não compartilhe contigo...
o meu grito de esperança...
não precisa gritar comigo...
eu só quero comungar...
Sou cão sem dono, sou errado, sou vadio...
mas quero os meus lixos catar...
Deixe-me falar das coisas que bendigo...
deixa eu falar do mar que virá...
não precisa falar comigo...
eu sei te respeitar...
Deixa que o silêncio me conduza...
ao esperado encontro comigo...
eu quero muito este lugar...
Silencia comigo...
no fim do tudo...
o amor pode...
triunfar!

ClaudiaBMCosta