Trevas

Cerca de 595 frases e pensamentos: Trevas

Satanás é o único trabalhador assíduo nas trevas que não se cansa de fazer o mau, porque tem prazer de ver as ovelhas do Senhor desarraigadas da fé para seguir suas religiões.

Helgir Girodo

A igreja que não trabalha para Cristo gasta o seu tempo mantendo altas funções no mundo das trevas.

Helgir Girodo

Sombras em sombras a despertar, 

Fazendo as trevas se erguer…

Não tenha medo, 

Não corra, 

Não se apavore,

As trevas vão se mostrar o melhor caminho

Das sombras a escuridão,

Da noite a visão,

Das trevas o poder,

Para despertar todo seu ser…

Sophie Melisandre (Queli Tavares)

Perseverando Rumo à Vitória Final

Para as lutas que temos que travar contra os poderes das trevas que tentarão nos deter, quando empenhados na obra do Senhor, devemos não somente crer que Deus é todo-poderoso, mas depender do Seu braço forte, como se este fosse a nossa própria força.
Devemos fazer uso do poder onipotente do Senhor sempre que formos agredidos por Satanás.
Muito do uso deste poder consistirá não propriamente em repreendermos o Inimigo com palavras de autoridade, mas sobretudo em guardar o nosso coração na paz e no amor, diante das suas tentações e opressões malignas que têm por alvo nos amargar a existência.
Estas batalhas espirituais que temos que travar são permitidas por Deus para o propósito mesmo do nosso aperfeiçoamento como valorosos soldados do Seu exército, de modo a aprendermos a permanecer firmes na fé, e a detestar o mal e a amar o bem em toda e qualquer circunstância.
O tesouro que temos recebidos da Graça deve ser guardado com todo o empenho, independentemente do quanto sejamos feridos nestas batalhas, pois o amor, a fé, a misericórdia, o perdão, a mansidão, o domínio próprio e tudo o mais que se refira ao fruto do Espírito Santo deve ser encontrado e preservado em nós, não importando o quanto sejamos agredidos, ofendidos, rejeitados, perseguidos.
A bandeira do amor de Cristo deve permanecer hasteada e elevada em nossos corações, e deve ser retomada caso venhamos a perder alguma batalha. Não importa quantas batalhas percamos pois esta é uma guerra de muitas batalhas e a vitória final já é certa e está determinada que seja de Cristo e de todos aqueles que O amam.
Deus nos alistou no Seu Exército para que Ele seja glorificado nas nossas vitórias sobre as forças do Inimigo.
Para nosso encorajamento encontramos nas páginas da Bíblia inúmeros testemunhos daqueles que venceram o Inimigo por meio da fé no forte braço do Senhor.
Estes testemunhos foram registrados para nos incentivar a prosseguir adiante sem nada temer.
Nenhum fracasso deve servir de motivo para recuarmos ou ficarmos intimidados, senão um meio para provarmos que temos a verdadeira fé, que sempre se levanta do pó e persevera para conquistar a vitória.
Para este propósito são feitas grandes e preciosas promessas pelo próprio Deus de que os vencedores reinarão juntamente com Cristo.
É o próprio Jesus quem nos diz o seguinte:

“Ao vencedor, dar-lhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus” (Apo 2.7b)

“O vencedor de nenhum modo sofrerá dano da segunda morte.” (Apo 2.11b)

“Ao vencedor, dar-lhe-ei do maná escondido, bem como lhe darei uma pedrinha branca, e sobre essa pedrinha escrito um nome novo, o qual ninguém conhece, exceto aquele que o recebe.” (Apo 2.17b)

“Ao vencedor, que guardar até ao fim as minhas obras, eu lhe darei autoridade sobre as nações, e com cetro de ferro as regerá e as reduzirá a pedaços como se fossem objetos de barro; assim como também eu recebi de meu Pai, dar-lhe-ei ainda a estrela da manhã.” (Apo 2.26-28)

“O vencedor será assim vestido de vestiduras brancas, e de modo nenhum apagarei o seu nome do Livro da Vida; pelo contrário, confessarei o seu nome diante de meu Pai e diante dos seus anjos.” (Apo 3.5)

“Ao vencedor, fá-lo-ei coluna no santuário do meu Deus, e daí jamais sairá; gravarei também sobre ele o nome do meu Deus, o nome da cidade do meu Deus, a nova Jerusalém que desce do céu, vinda da parte do meu Deus, e o meu novo nome.” (Apo 3.12)

“Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono, assim como também eu venci e me sentei com meu Pai no seu trono.” (Apo 3.21)

Silvio Dutra

Como Vencer os Poderes das Trevas

Os santos devem estar equipados para o serviço de Deus, e por isso devem estar fortalecidos no Senhor e na força do seu poder, e o modo de fazer isto é se revestir permanentemente de toda a armadura de Deus, para poderem permanecer firmes contra as ciladas do diabo, o arquiinimigo de Deus e também deles que não lhes dará trégua por um só instante, enquanto eles viverem neste mundo, como se vê em Ef 6.11.
A luta espiritual que os cristãos empreendem neste mundo não é uma guerra civil contra os homens, contra os corpos deles, ou seja, contra a carne e sangue, mas uma guerra nas regiões celestes contra os principados e potestades, os príncipes do mundo de trevas e contra todas as hostes espirituais da iniquidade que estão debaixo do governo deles, como se lê em Ef 6.12.
Por detrás de todos os ataques que os cristãos recebem por causa do evangelho se encontra a mão destes poderes espirituais invisíveis que operam nos corações dos homens, indispondo-lhes contra a mensagem da cruz.
Como esta luta é espiritual contra inimigos invisíveis, para vencê-los e não sermos vencidos pelos ataques e tentações deles é preciso estar revestidos de toda a armadura de Deus, veja, uma armadura espiritual que recebemos de Deus, e que não se encontra naturalmente em nós, e que pertence ao Senhor e não aos cristãos.
Sem esta armadura não é possível resistir no dia mau quando estes poderes do inferno vêm contra nós.
Mas revestidos com a armadura divina podemos vencê-los e permanecer firmes nos ataques que vierem desferir contra nós, como se afirma no em Ef 6.13.
Por exemplo, como poderemos vencer as provocações que visam nos deixar irritados e irados, sem que estejamos revestidos da mansidão e da longanimidade que temos na comunhão com o Senhor?
É preciso portanto que os cristãos estejam firmes, e vestidos com a verdade e com a couraça da justiça; tendo os pés calçados com a preparação do evangelho da paz; empunhando o escudo da fé, para apagar todos os dardos inflamados do Maligno; usando também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus, como se vê em Ef 6.14-17.
Então o cristão deve viver na verdade, na justiça e na paz do evangelho; deve usar a fé por defesa e atacar o reino das trevas com a palavra de Deus, estando firme e seguro da sua salvação em Cristo Jesus, sabendo que é por meio dEle que será capacitado para esta guerra espiritual para permanecer no amor e na paz, anunciando Aquele que é o Salavador e Príncipe da paz.
E deve fazer isto orando e suplicando em todo o tempo no Espírito, e também vigiando com perseverança, intercedendo em favor de todos os santos, como se vê no verso 18.
O grande propósito do diabo e pelo qual ele luta, é o de manter o mundo em ignorância quanto a ele, quanto aos seus procedimentos e dos espíritos malignos que operam com ele, e assim a Igreja está tomando partido com ele ao apoiar a ignorância sobre ele.
Por falta de conhecimento, até mesmo a maioria das pessoas mais espirituais, não leva a cabo uma guerra completa e perpétua contra este exército de espíritos malignos; e muitos afirmam que se Cristo é pregado que não é necessário dar ênfase à existência do diabo, nem entrar em conflito direto com ele, e os seus exércitos.
Assim, um grande número dos filhos de Deus está se tornando uma presa ao Inimigo por falta deste conhecimento, e pelo silêncio dos pastores e mestres da igreja quanto a esta verdade vital, a Igreja de Cristo está passando por grande perigo nestes dias finais, por estar desprevenida por não conhecer o ataque do Inimigo.
Nestes últimos dias ele está atacando especialmente a sã doutrina, substituindo-a por doutrinas de homens e de demônios, com o fim de produzir a grande apostasia final.
Aparte de tal conhecimento, é até possível que cristãos, por pensarem que estão lutando pela verdade, em sua ignorância, estejam lutando para defender e proteger espíritos malignos, e os trabalhos deles e ensino, acreditando que estão defendendo Deus, e a Sua obra; porque por pensarem equivocadamente que se trata de uma coisa divina se esforçarão para defendê-la.
É possível para um homem, por causa da ignorância, se levantar contra Deus e atacar a própria verdade de Deus, e também defender o diabo, e opor-se a Deus, a menos que ele tenha conhecimento da verdade divina, inclusive no que se refere às operações do diabo.
Nós vemos o diabo sugestionando permanentemente a prática do mal para produzir um suposto bem. Foi assim ele conseguiu enganar Eva, como lemos em I Tim 2.14.
Então, a inocência não é nenhuma garantia de proteção do engano. O modo mais agudo no qual o diabo engana o mundo, e a Igreja, é quando ele entra no disfarce de alguém, ou algo, que aparentemente está falando dos interesses de Deus.
Ele disse a Eva que ela e Adão seriam como deuses, mas escondeu dela que seriam como demônios. O alvo verdadeiro dele era enganar Eva fazendo com que desobedecesse a Deus, mas com o argumento de que ela seria como Deus. Veja que ele costuma argumentar aparentemente em favor de Deus. Ele não disse que o pecado tornaria o homem semelhante ao diabo, mas que seria semelhante a Deus.
Por isso, o Espírito Santo, através do apóstolo Paulo ordena a todos os cristãos, no sexto capítulo da epístola aos Efésios, a estarem revestidos permanentemente com toda a armadura de Deus para poderem empreender a luta na qual têm que se empenhar contra os principados e potestades, de maneira que possam resistir às ciladas do diabo e permanecerem inabaláveis.
Esta armadura é composta das armas espirituais da verdade, da justiça, da salvação, da fé, da Palavra de Deus, numa vida de oração e súplica por todos os santos. E é estando fortalecido no Senhor Jesus e na força do Seu poder que os cristãos poderão triunfar nesta guerra espiritual que têm que travar com os poderes das trevas.
A autoridade de Cristo sobre Satanás e seu exército de demônios é realizada por meio do equipamento que os cristãos podem receber do Espírito Santo, e Cristo tem dado autoridade em Seu Nome aos seus seguidores sobre os espíritos malignos.

Silvio Dutra

Luz é Luz e Trevas são Trevas

Paulo é tão repetitivo, expressivo e incisivo nas afirmações que fez quanto à necessidade de se deixar definitivamente para trás todos os maus hábitos do passado que caracterizavam nossas vidas antes da conversão, como ele nos diz nos versos 3 e 4 de Efésios 5.

“3 Mas a prostituição, e toda sorte de impureza ou cobiça, nem sequer se nomeie entre vós, como convém a santos,
4 nem conversação torpe, nem conversa tola, nem gracejos indecentes, coisas essas que não convêm; mas antes ações de graças.”

Veja que ele disse que nem sequer deveríamos falar sobre prostituição, toda forma de impureza ou cobiça, quanto mais nos entregarmos à sua prática.
E prosseguiu mostrando o tipo de conversação que convém a santos, a saber, que não seja torpe, tola, com gracejos indecentes. Ele disse que nada disto convém a santos, senão ações de graças.
O modo de se conseguir isto, de se viver de tal maneira, foi dito por ele nos dois primeiros versos deste quinto capitulo de Efésios:

“1 Sede pois imitadores de Deus, como filhos amados;
2 e andai em amor, como Cristo também vos amou, e se entregou a si mesmo por nós, como oferta e sacrifício a Deus, em cheiro suave.”.

O modo se andar na luz é sendo imitadores de Deus, da Sua santidade, amor, justiça, bondade e de todas as Suas virtudes, e estando dispostos a Lhe oferecer nossas vidas como sacrifícios vivos e santos que Lhe sejam agradáveis, assim como Cristo se entregou a Si mesmo à vontade do Pai por amor a nós.
Esta imitação não é teatral, não é algo que devemos fazer por nossa própria capacidade e poder, senão por sermos instruídos, dirigidos e transformados pelo Espírito Santo, numa santificação progressiva durante toda a nossa jornada terrena.
Graus maiores desta imitação serão obtidos conforme a medida e constância da nossa consagração ao Senhor e determinação em Lhe sermos devotos e obedientes em todas as circunstâncias.
Jesus disse que nós devemos ser misericordiosos assim como Deus é misericordioso, e perfeitos, assim como Ele é perfeito.
Isto confirma portanto, que nada disto será possível sem uma verdadeira consagração a Deus e submissão à Sua vontade.
É fácil entender porque toda forma de impureza e de pecado devem ser deixados pelos cristãos para se revestirem de um modo santo no viver deles.
É porque será exatamente por causa destas impurezas e pecados que Deus condenará eternamente ao inferno aqueles que não foram justificados e purificados destas coisas pelo sangue de Jesus.
O salário do pecado é a morte em todas as suas formas: física, espiritual e eterna.
É por causa do pecado que há condenação e morte.
Como podem então os cristãos abrigar a ideia de que podem viver no pecado, e ao mesmo tempo agradarem a Deus?
Por isso o apóstolo afirma em Ef 5.5-7:

“5 Porque bem sabeis isto: que nenhum devasso, ou impuro, ou avarento, o qual é idólatra, tem herança no reino de Cristo e de Deus.
6 Ninguém vos engane com palavras vãs; porque por estas coisas vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência.
7 Portanto não sejais participantes com eles;”.

Ele disse que nenhum devasso, impuro ou avarento tem herança no reino de Cristo e de Deus, e como poderíamos esperar as bênçãos de Deus, enquanto vivemos seguindo a inclinação da carne ainda que não em devassidão ou avareza, mas em impureza?
Deus nos criou para vivermos no Seu amor, e a prova de que O amamos está no fato de guardarmos os Seus mandamentos, obedecendo a Sua vontade, de forma livre, amorosa e voluntária, no Espírito.
Onde falta isto, há rebelião, inimizade contra o Senhor, e justo Juiz que é, não poderá deixar seus praticantes na impunidade.
Ele se mostrará longânimo e continuará manifestando o Seu favor e graça àqueles que ainda que errados, ignorantes e imperfeitos, desejam sinceramente conhecer e fazer a Sua vontade, e que nunca usam a imperfeição e fraqueza deles como justificativa para continuarem errando e na prática deliberada do pecado.
É necessário compromisso com Deus, com Sua obra, com a Igreja, na determinação de fazer a Sua vontade, porque onde isto não for achado o pecado prevalecerá, e consequentemente o desagrado e a desaprovação do Senhor.
Paulo diz ainda em Ef 5.6 que não nos deixemos enganar por ninguém que venha justificar a prática de tais impurezas, e pecados, usando de palavras vãs.
Deus por acaso aprovaria o nosso mau procedimento dando-nos um viver abençoado, e fazendo uma obra do Espírito Santo através de nós?
Ninguém se iluda querendo tornar o evangelho diferente do único evangelho que existe e que nos foi revelado por Cristo e pelos Seus apóstolos.
Se desejarmos ter um viver de vitória em Deus, é necessário obedecer estas coisas que nos são ordenadas, e nos empenharmos para sermos achados santos e irrepreensíveis na Sua presença.
Nós não somos mais as trevas que éramos no passado, e se somos luz no Senhor, devemos andar como filhos da luz, porque a iluminação do Espírito na nossa vida, e da nossa vida para os outros, não pode se manifestar se não andarmos na verdade, nesta luz que não é da terra, mas do céu.
Paulo está dizendo o mesmo que o apóstolo João diz no primeiro capítulo da sua primeira epístola. Há concordância no ensino deles porque é a mesma verdade que nos convém obedecer conforme é da vontade de Deus, como se afirma em Ef 5.8.
Este andar na luz tem o seu próprio fruto que é toda bondade, justiça e verdade, e tudo aquilo que é agradável ao Senhor, como se lê em Ef 5.9,10.
Deste modo não pode haver comunhão entre luz e trevas, e isto impõe aos cristãos que não podem mais viver em sociedade com as obras infrutíferas das trevas; ao contrário devem rejeitá-las e reprová-las porque esta é a vontade de Deus para com os Seus filhos, como se afirma no verso 11.

Silvio Dutra

Liberta a luz que há em você, viva sempre iluminado para afastar as trevas! Aproveite cada momente de sua vida! Não viva para os outros, mas sim, para você mesmo!

Guilherme Sisto

Socialismo:
lideranças das trevas manipulam as mentes de homens de almas solidarias.

socialismo

o eterno frio abadio temor
entre trevas descampo
nu teu ar só meramente,
terrível algos entre tantos
parceiros sem paradeiros,
tanto tempestuoso que nunca passou,
sensível adoradores meros mortos,
poucos passados entre sonhos de um riacho,
sinta o sol que morre por um belo sonho.

Celso Roberto Nadilo

CONFUSÃO

Eu sou o inverso de um bonito verso
Buscando nas trevas a luz da razão
Tão virtuoso e mais do que profano
Filho do ócio e da contradição

Um complexo despreocupado
Com a análise da deturpação
A paz suplicando ao caos
Para se libertar e sair do caixão

A causa prima de um problema crônico
Cuja sistematicidade é a solução
A simples organização dos pensamentos me destruiria
Pois eu sou apenas uma confusão

Alex Feijó

Como o sol ao fim do dia você desapareceu, deixando o meu mundo em trevas.

Leonardo Alves dos Santos

O Diabo, o único poliglota das trevas, é professor da escolinha do mal, que ensina os seus discípulos-demônios a usarem a língua para promover o sofrimento e a morte.

Helgir Girodo

Entenda e trate seus problemas, derrube obstáculos, vença suas próprias trevas e será luz para outros.

Edmilson Silveira

Onde há luz, não há espaço para as trevas. Não permita que sentimentos ruins enraizem no seu coração. Pense positivo e vai atrair somente coisas boas para sua vida. E até aquele problema alheio a sua vontade vai ficar mais fácil de resolver. Acredite.

Rosicarmen Xavier

Sopro gelado penetram os pulmões
Desilusões despencam de nuvens gordas
Trevas em pleno meio-dia

Cortinas cerradas a esmo
Vômitos de sensações inacabadas
Olhos de souvenir sem valor

Desanimo de flor encruada
Tempo parado na parede
Pensamento carregado de ossos

Palavra mal dita contamina
Amor dividido entre amantes
esvai-se em Adeus cotidianos

Júilo Corrêa

Deus usar á luz, pra confundir as trevas
Então se desligue desse mundo de inveja

DJMCFINO

Esperando o fim

Minha alma está condenada para sofrer
Eternamente nas trevas profundas
De tanto sofrer a dor virou minha
Principal inimiga cheia de ódio e ranquou
Ela me persegue, me tortura, me destrói
Por dentro sem remoço
O meu sangue já perdeu a cor de tanto sofrer
Porque isso acontece?
E justo comigo que pensava ter uma vida normal
Como todos pensam que tem
Mas todos nós temos seus demônios a pagar
Suas trevas, suas penitências, sua escuridão.
Desde então pago eu pago pela minha existência
Mesmo que sem vida, só um corpo sem vida
Só sofrimento profundo vinda das trevas profundas
Até você não agüentar mais e se entregar as trevas de corpo e alma
Eles fazem de tudo para te possuir
Mesmo que isso demore anos
Não vão te deixar em paz
Já mais nunca mais...
Você então estar perdido nas trevas da escuridão
Esperando o fim, o fim de tudo de todo o sofrimento, toda dor
Toda sua agonia finalmente ter um ponto final nisso tudo
Mesmo que esse final não seja como
Como nos contos de histórias.

MENTE AGRESSIVA 100% GOTICISMO NA MENTE

izael lennon seixas