Trechos do Realismo

Cerca de 117 frases e pensamentos: Trechos do Realismo

O pessimista se queixa do vento, o otimista espera que ele mude e o realista ajusta as velas.

William George Ward

Fera Ferida (trechos)

Eu sei!
Quanta tristeza eu tive
Mas mesmo assim se vive
Morrendo aos poucos por amor

Eu sei!
O coração perdoa
Mas não esquece à toa
E eu não me esqueci...

Eu sei!
Que flores existiram
Mas que não resistiram
A vendavais constantes

Eu sei!
Que as cicatrizes falam
Mas as palavras calam
O que eu não me esqueci...

Roberto Carlos

“Hoje as torturas são chamadas de “procedimento legal”, a traição se chama “realismo”, o oportunismo se chama “pragmatismo”, o imperialismo se chama “globalização” e as vítimas do imperialismo se chamam “países em via de desenvolvimento” . O dicionário também foi assassinado pela organização criminosa do mundo.As palavras já não dizem o que dizem ou não sabemos o que dizem.”

Eduardo Galeano

Trechos do livro A Hora Da Estrela
“... o vazio tem o valor e a semelhança do pleno. Um meio de obter é não procurar, um meio de ter é o de não pedir e somente acreditar que o silêncio que eu creio em mim é resposta a meu – a meu mistério”.

“Se tivesse a tolice de se perguntar ”quem sou eu?” cairia estatelada e em cheio no chão. É que “quem sou eu?” provoca necessidade. E como satisfazer a necessidade? Quem se indaga é incompleto”.

“... minha força está na solidão. Não tenho medo nem de chuvas tempestivas nem das grandes ventanias soltas, pois eu também sou o escuro da noite. Embora não agüente bem ouvir um assovio no escuro, e passos”.

“... quero aceitar minha liberdade sem pensar o que muitos acham: que existir é coisa de doido, caso de loucura. Porque parece. Existir não é lógico”.

“É melhor eu não falar em felicidade ou infelicidade – provoca aquela saudade desmaiada e lilás, aquele perfume de violetas, as águas geladas da maré mansa em espumas pela areia. Eu não quero provocar porque dói”.

“(Mas quem sou eu para censurar os culpados? O pior é que preciso perdoá-los. É necessário chegar a tal nada que indiferentemente se ame ou não se ame o criminoso que nos mata. Mas não estou seguro de mim mesmo: preciso amar aquele que me trucida e perguntar quem de vós me trucida. E minha vida, mais forte do que eu, responde que quer porque quer vingança e responde que devo lutar como quem se afoga, mesmo que eu morra depois. Se assim é, que assim seja”).

“... irei até onde o ar termina, irei até onde a grande ventania se solta uivando, irei até onde o vácuo faz uma curva, irei aonde meu fôlego me levar”.

Clarice Lispector

Em muitos trechos do caminho, às vezes bem longos, carregamos muito peso na alma sem também notar. A gente se acostuma muito fácil às circunstâncias difíceis que às vezes podem ser mudadas. A gente se adapta demais ao que faz nossos olhos brilharem menos. A gente camufla a exaustão. A gente inventa inúmeras maneiras para revestir o coração com isolamento acústico para evitar ouvi-lo. A gente faz de conta que a vida é assim mesmo e ponto. A gente arrasta bolas de ferro e faz de conta que carrega pétalas só pra não precisar fazer contato com as nossas insatisfações e agir para transformá-las. A gente carrega tanto peso, no sentimento, um bocado de vezes, porque resiste à mudança o máximo que consegue, até o dia em que a alma, cansada de não ser olhada, encontra o seu jeito de ser vista e de dizer quem é que manda. Eu fiquei pensando no que esse peso todo, silenciosamente, faz com a alma. No que isso faz com os sonhos mais bonitos e charmosos e arejados. No que isso, capítulo a capítulo, dia-a-dia, faz com a nossa espontaneidade. No que isso faz, de forma lenta e disfarçada, com o desenhista lindo que mora na gente e traça os risos de dentro pra fora. E o entusiasmo. E o encanto. E a emoção de estarmos vivos. Eu fiquei pensando no quanto é chato a gente se acostumar tanto. No quanto é chato a gente só se adaptar. No quanto é chato a gente camuflar a própria exaustão, a vida mais ou menos há milênios, que canta pouco, ri pequeno e quase não sai pra passear. Eu fiquei pensando no quanto é chato a gente deixar o coração isolado para não lhe dar a chance de nos contar o que imagina pra nós e o que podemos desenhar juntos nessa estrada. Mas chega um momento em que me parece que, lá no fundo, a gente começa a desconfiar que algo não está bem e que, ainda que seja mais fácil culpar Deus e o mundo por isso, vai ver que os algozes moram em nós, dividindo espaço com o tal desenhista lindo que, temporariamente, está com a ponta do lápis quebrada. Sem fazer alarde, a gente começa a perceber os tímidos indícios que vêm nos dizer que já não suportamos carregar tanto peso como antes e a viver só para aguentar. Devagarinho, a gente começa a sentir que algo precisa ser feito. Embora ainda não faça. Embora ainda insista em fazer ouvidos de mercador para a própria consciência. Embora ainda estresse toda a musculatura da alma, lesione a vida, enrijeça o riso, embace o brilho dos olhos, envenene os rios por onde corre o amor. Por medo da mudança, quando não dá mais para carregar tanto peso, a gente aprende a empurrá-lo, desaprendendo um pouco mais a alegria. Quase nem consegue respirar de tanto esforço, mas aguenta ou pelo menos faz de conta, algumas vezes até com estranho orgulho. Até que chega a hora em que a resistência é vencida. A gente aceita encarar o casulo. A gente deixa a natureza tecer outra história. A gente permite que a borboleta aconteça. Nascemos para aprender a amar, a dançar com a vida com mais leveza, a criar mais espaço de conforto dentro da gente, a ser mais felizes e bondosos, a respirar mais macio, essa é a proposta prioritária da alma, eu sinto assim. Podemos ainda subestimar a nossa coragem para assumir esse aprendizado. Podemos nos acostumar a olhar o peso e o aperto, nossos e dos outros, tanto sofrimento por metro quadrado, como coisa que não pode nunca ser transformada. Podemos sentir um medo imenso e passar longas temporadas quase paralisados de tanto susto. Podemos esgotar vários calendários sem dar a menor importância para o material didático que, aqui e ali, a vida nos oferece. Podemos ignorar as lições do livro-texto que é o tempo e guardar, bem escondido do nosso contato, esse caderno de exercícios que é o nosso relacionamento com nós mesmos e com os outros. Apesar disso tudo, a nossa semente, desde sempre, já inclui as asas. Já inclui o voo. Já inclui o riso. Já é feita para um dia fazer florir o amor que abriga.
E, mais cedo ou mais tarde, ela floresce."

Ana Jácomo

Me busco em músicas que dão ritmo ao que sinto de forma silenciosa e me busco em trechos de livros que revelam idéias que mantenho ainda embaralhadas.

Martha Medeiros

Pego um livro de psicologia, sei que há muitos trechos ali sublinhados, frases que destaquei alguns anos atrás, tento resgatá-las para saber se ainda fazem sentido, se conversam comigo, mas elas não me dizem mais nada, preciso ler outros livros, buscar consolo em ideias recém-escritas, talvez eu encontre algo que me faça rir, que consiga distrair meus pensamentos sem muito esforço.

Martha Medeiros

Tem trechos em que a vida amolece a gente, tanto, que até referver de mau desejo, no meio da quebradeira serve como benefício

João Guimarães Rosa

É isso que eu gosto em você, seu realismo, sua espontaneidade, sua falta de modos. É isso que eu acho bonito numa pessoa, você vive sua vida, aceita suas limitações, não dá muita bola para o que os outros vão achar. Às vezes eu acho as pessoas tão igualmente diferentes, sempre pendurando arengas no pescoço e fazendo um esforço tremendo para parecer legal. Você é você. Estou certo que existem almas formidáveis por toda a cidade, mas se eu fui gostar logo de ti, isso quer dizer alguma coisa.
(Bicho do Mato)

Gabito Nunes

"Você pode citar cem trechos da Bíblia para mostrar que Deus é um tirano sanguinário mas se os crentes acharem duas ou três passagens que dizem "Deus é amor" vão lhe dizer que é você que está tomando as coisas fora de contexto"

Dan Barker

Prefiro os grandes pensadores, que com seus pensamentos, suas citações, com trechos de seus livros ou músicas, conseguem me fazer viajar, conseguem traduzir o que não sei expressar, dizem por mim o que não sei falar.

Wanessa Baptista

Foi há muito tempo, mas descobri que não é verdade o que dizem a respeito do passado, essa história de que podemos enterrá-lo. Porque, de um jeito ou de outro, ele sempre consegue escapar." - O caçador de pipas

"Sempre achamos que vamos ter mais tempo, e ai o tempo acaba!" - The walking dead

"Quando as coisas vão mal, parece que vão de mal a pior durante certo tempo; mas quando começam a ir bem, parecem cada vez melhores." -As crônicas de nárnia.

"Poderíamos ter comprado um pequeno iate com o que nós gastamos com o nosso cachorro e tudo que ele destruiu. Mas, me pergunto: quantos iates ficam esperando junto à porta o dia inteiro até você voltar?" - Marley & Eu.

" A gente sempre sabe quando o fim está próximo mesmo antes dele chegar. Assim como a gente sabe que está pra chover, o desapego também deixa sinais. É o telefone que perde a frequência, o assunto que desaparece. A gente sempre sabe quando já perdeu. A questão é que ninguém está pronto pra dizer adeus." - Querido John

“Aquele sorriso seria capaz de pôr fim a guerras e curar o câncer.” -O Teorema Katherine.

Trechos

"...Porque eu me imaginava mais forte.
Porque eu fazia do amor um cálculo matemático errado:
pensava que, somando as compreensões, eu amava.
Não sabia que somando as incompreensões é que se ama verdadeiramente. "

"...Porque eu, só por ter tido carinho, pensei que amar é fácil.
É porque eu não quis o amor solene, sem compreender que a solenidade
ritualiza a incompreensão e a transforma em oferenda..."

"...E é porque sempre fui de brigar muito, meu modo é brigando.
É porque sempre tento chegar pelo meu modo.
É porque ainda não sei ceder.
É porque no fundo eu quero amar o que eu amaria e não o que é.
É porque ainda não sou eu mesma, e então o castigo é amar um mundo que não é ele..."

Trechos do conto "Perdoando Deus", do livro Felicidade Clandestina - Clarice Lispector

I want more than words can describe..."Jason Mraz"
Courage is the triumph of the soul"Coragem é o triunfo da alma"

Trechos de músicas

Alegria?
"Alegria é olhar pro teu sorriso e ter você sempre ao meu lado
Alegria é estar junto a você e poder ser seu namorado, O SEU NAMORADO
Alegria é olhar pra sua boca e poder ver sua pele macia
Alegria é poder olhar seus olhos e dizer que será sempre minha, SERÁ SEMPRE MINHA."
Moça, olha só o que eu te escrevi...
Desejo do fundo do meu coração que você seja meu último romance, pois sem você, eu prefiro a solidão a sete palmos do chão, pois sem você, sou pá furada, pois sem você, as músicas românticas de Los Hermanos não fazem muito sentido.
Como pôde se apaixonar por um Cara Estranho igual a mim?
É, morena... Eu só penso em você, e é em ti que consigo encontrar um caminho, um motivo, um lugar pra eu poder repousar o meu AMOR.
E só de te ver, eu penso em trocar a minha TV num jeito de te mostrar o quanto te amo; Isso é o amor que ninguém mais vê.
Acredita que até quem me vê na fila do pão, sabe que eu te encontrei?
Depois que te encontrei. TRISTEZA? Nunca mais...
Veja bem, meu bem, é um doce te amar.
Sabe o que vou fazer? Pôr em todo lugar a foto mais bonita que eu fiz, você olhando pra mim, pois a primavera vive brilhando em seu olhar.
Pra nós? Todo amor do MUNDO.
E eu só aceito a condição de ter você só pra mim. Eu sei, não é assim, mas deixa eu fingir...
Eu não nego, eu me entrego, você é meu grande amor e hoje eu vou te dizer "eu te amo".
Tenha a certeza que nada vai mudar entre nós. Como eu sei? Eu só sei... Agora vem, vamos ser felizes até ficarmos velhinhos Juntinhos, sem caber de imaginar, até o fim raiar.

Trechos Los hermanos

Na submissão e na dominação, como na vida, sempre há penalidades.

Trechos de Amos e Masmorras II.

O Neo-Realismo é para mim uma forma de olhar a realidade sem qualquer preconceito, sem que intervenham convencionalismos – colocando-me diante dela sem idéias preconcebidas, olhando-a com honestidade-, seja qual for à realidade, não só a social, mas também a espiritual, a metafísica, tudo o que existe no interior do homem... Quando conto a história de certas pessoas, tento sempre mostrar qualquer coisa de verdadeiro

Federico Felini

Os considerados loucos se permitem enxergar o mundo sob a ótica do realismo, sem mesmo que seja preciso se prender aos padrões sociais que conceituam a normalidade. Afinal não seriamos nós os loucos por estarmos refletindo desesperadamente o que é esperado pelos ditos normais?
Não discordando das regras que limitam a mobilidade de certos grupos, mas ditadura comportamental é como defecar no ser pensante a imposição de seu próprio eu.

Guilherme V. Borges

Sobre todas as coisas que retém os sentimentos há verdades que desatam o coração com realismo e sinceridade entre carinhos;
O amor transpõe qual quer revolução que esteja submergido além do que possa entender;
Mas entretanto pode-se captar a importância que direciona ao jubilo da felicidade;
Para reconhecer que se sabe amar com infinidade sem dúvidas consequente;

Julio Aukay

Todo realismo tem um tom de abstrato para que a vida tenha mais sentido...

Julio Aukay