Torcida do Flamengo

Cerca de 109 frases e pensamentos: Torcida do Flamengo

A IMPONTUALIDADE DO AMOR

Você está sozinho. Você e a torcida do Flamengo. Em frente a tevê, devora dois pacotes de Doritos enquanto espera o telefone tocar. Bem que podia ser hoje, bem que podia ser agora, um amor novinho em folha.

Trimmm! É sua mãe, quem mais poderia ser? Amor nenhum faz chamadas por telepatia. Amor não atende com hora marcada. Ele pode chegar antes do esperado e encontrar você numa fase galinha, sem disposição para relacionamentos sérios. Ele passa batido e você nem aí. Ou pode chegar tarde demais e encontrar você desiludido da vida, desconfiado, cheio de olheiras. O amor dá meia-volta, volver. Por que o amor nunca chega na hora certa?

Agora, por exemplo, que você está de banho tomado e camisa jeans. Agora que você está empregado, lavou o carro e está com grana para um cinema. Agora que você pintou o apartamento, ganhou um porta-retrato e começou a gostar de jazz. Agora que você está com o coração às moscas e morrendo de frio.

O amor aparece quando menos se espera e de onde menos se imagina. Você passa uma festa inteira hipnotizado por alguém que nem lhe enxerga, e mal repara em outro alguém que só tem olhos pra você. Ou então fica arrasado porque não foi pra praia no final de semana. Toda a sua turma está lá, azarando-se uns aos outros. Sentindo-se um ET perdido na cidade grande, você busca refúgio numa locadora de vídeo, sem prever que ali mesmo, na locadora, irá encontrar a pessoa que dará sentido a sua vida. O amor é que nem tesourinha de unhas, nunca está onde a gente pensa.

O jeito é direcionar o radar para norte, sul, leste e oeste. Seu amor pode estar no corredor de um supermercado, pode estar impaciente na fila de um banco, pode estar pechinchando numa livraria, pode estar cantarolando sozinho dentro de um carro. Pode estar aqui mesmo, no computador, dando o maior mole. O amor está em todos os lugares, você que não procura direito.

A primeira lição está dada: o amor é onipresente. Agora a segunda: mas é imprevisível. Jamais espere ouvir "eu te amo" num jantar à luz de velas, no dia dos namorados. Ou receber flores logo após a primeira transa. O amor odeia clichês. Você vai ouvir "eu te amo" numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, e as flores vão chegar no dia que você tirar carteira de motorista, depois de aprovado no teste de baliza. Idealizar é sofrer. Amar é surpreender.

Martha Medeiros

O Flamengo tem mais torcida, o Fluminense tem mais gente!

Nelson Rodrigues

Cada brasileiro, vivo ou morto já foi Flamengo por um instante, por um dia.

Nelson Rodrigues

Para qualquer um, a camisa vale tanto quanto uma gravata. Não para o Flamengo. Para o Flamengo a camisa é tudo. Já tem acontecido várias vezes o seguinte:- quando o time não dá nada, a camisa é içada, desfraldada, por invisíveis mãos. Adversários, juízes, bandeirinhas, tremem, então, intimidados, acovardados, batidos. Há de chegar talvez o dia em que o Flamengo não precisará de jogadores, nem de técnicos, nem de nada. Bastará à camisa, aberta no arco. E diante do furor impotente do adversário, a camisa rubro-negra será uma bastilha inexpugnável.

Nelson Rodrigues

Se Euclides da Cunha fosse vivo teria preferido o Flamengo a Canudos para contar a história do povo brasileiro.

Nelson Rodrigues

"Uma torcida não vale a pena pela sua expressão numérica. Ela vive e influi no destino das batalhas pela força do sentimento. E a torcida tricolor leva um imperecível estandarte de paixão."

Nelson Rodrigues

Você está sozinho. Você e a torcida do Flamengo. Em frente a tevê, devora dois pacotes de Doritos enquanto espera o telefone tocar. Bem que podia ser hoje, bem que podia ser agora, um amor novinho em folha.

Trimmm! É sua mãe, quem mais poderia ser? Amor nenhum faz chamadas por telepatia. Amor não atende com hora marcada. Ele pode chegar antes do esperado e encontrar você numa fase galinha, sem disposição para relacionamentos sérios. Ele passa batido e você nem aí. Ou pode chegar tarde demais e encontrar você desiludido da vida, desconfiado, cheio de olheiras. O amor dá meia-volta, volver. Por que o amor nunca chega na hora certa?

Agora, por exemplo, que você está de banho tomado e camisa, jeans. Agora que você está empregado, lavou o carro e está com grana para um cinema. Agora que você pintou o apartamento, ganhou um porta-retrato e começou a gostar de jazz. Agora que você está com o coração às moscas e morrendo de frio.

O amor aparece quando menos se espera e de onde menos se imagina. Você passa uma festa inteira hipnotizado por alguém que nem lhe enxerga, e mal repara em outro alguém que só tem olhos pra você. Ou então fica arrasado porque não foi pra praia no final de semana. Toda a sua turma está lá, azarando-se uns aos outros. Sentindo-se um ET perdido na cidade grande, você busca refúgio numa locadora de vídeo, sem prever que ali mesmo, na locadora, irá encontrar a pessoa que dará sentido a sua vida. O amor é que nem tesourinha de unhas, nunca está onde a gente pensa.

O jeito é direcionar o radar para norte, sul, leste e oeste. Seu amor pode estar no corredor de um supermercado, pode estar impaciente na fila de um banco, pode estar pechinchando numa livraria, pode estar cantarolando sozinho dentro de um carro. Pode estar aqui mesmo, no computador, dando o maior mole. O amor está em todos os lugares, você que não procura direito.

A primeira lição está dada: o amor é onipresente. Agora a segunda: mas é imprevisível. Jamais espere ouvir “eu te amo” num jantar à luz de velas, no dia dos namorados. Ou receber flores logo após a primeira transa. O amor odeia clichês. Você vai ouvir “eu te amo” numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, e as flores vão chegar no dia que você tirar carteira de motorista, depois de aprovado no teste de baliza. Idealizar é sofrer. Amar é surpreender.

Martha Medeiros

A IMPONTUALIDADE DO AMOR

Você está sozinho. Você e a torcida do Flamengo. Em frente a tevê, devora dois pacotes de Doritos enquanto espera o telefone tocar. Bem que podia ser hoje, bem que podia ser agora, um amor novinho em folha.

Trimmm! É sua mãe, quem mais poderia ser? Amor nenhum faz chamadas por telepatia. Amor não atende com hora marcada. Ele pode chegar antes do esperado e encontrar você numa fase galinha, sem disposição para relacionamentos sérios. Ele passa batido e você nem aí. Ou pode chegar tarde demais e encontrar você desiludido da vida, desconfiado, cheio de olheiras. O amor dá meia-volta, volver. Por que o amor nunca chega na hora certa?

Agora, por exemplo, que você está de banho tomado e camisa jeans. Agora que você está empregado, lavou o carro e está com grana para um cinema. Agora que você pintou o apartamento, ganhou um porta-retrato e começou a gostar de jazz. Agora que você está com o coração às moscas e morrendo de frio.

O amor aparece quando menos se espera e de onde menos se imagina. Você passa uma festa inteira hipnotizado por alguém que nem lhe enxerga, e mal repara em outro alguém que só tem olhos pra você. Ou então fica arrasado porque não foi pra praia n

Martha Medeiros

A IMPONTUALIDADE DO AMOR

Você está sozinho. Você e a torcida do Flamengo. Em frente a tevê, devora dois pacotes de Doritos enquanto espera o telefone tocar. Bem que podia ser hoje, bem que podia ser agora, um amor novinho em folha.

Trimmm! É sua mãe, quem mais poderia ser? Amor nenhum faz chamadas por telepatia. Amor não atende com hora marcada. Ele pode chegar antes do esperado e encontrar você numa fase galinha, sem disposição para relacionamentos sérios. Ele passa batido e você nem aí. Ou pode chegar tarde demais e encontrar você desiludido da vida, desconfiado, cheio de olheiras. O amor dá meia-volta, volver. Por que o amor nunca chega na hora certa?

Agora, por exemplo, que você está de banho tomado e camisa jeans. Agora que você está empregado, lavou o carro e está com grana para um cinema. Agora que você pintou o apartamento, ganhou um porta-retrato e começou a gostar de jazz. Agora que você está com o coração às moscas e morrendo de frio.

O amor aparece quando menos se espera e de onde menos se imagina. Você passa uma festa inteira hipnotizado por alguém que nem lhe enxerga, e mal repara em outro alguém que só tem olhos pra você. Ou então fica arrasado porque não foi pra praia no final de semana. Toda a sua turma está lá, azarando-se uns aos outros. Sentindo-se um ET perdido na cidade grande, você busca refúgio numa locadora de vídeo, sem prever que ali mesmo, na locadora, irá encontrar a pessoa que dará sentido a sua vida. O amor é que nem tesourinha de unhas, nunca está onde a gente pensa.

O jeito é direcionar o radar para norte, sul, leste e oeste. Seu amor pode estar no corredor de um supermercado, pode estar impaciente na fila de um banco, pode estar pechinchando numa livraria, pode estar cantarolando sozinho dentro de um carro. Pode estar aqui mesmo, no computador, dando o maior mole. O amor está em todos os lugares, você que não procura direito.

A primeira lição está dada: o amor é onipresente. Agora a segunda: mas é imprevisível. Jamais espere ouvir "eu te amo" num jantar à luz de velas, no dia dos namorados. Ou receber flores logo após a primeira transa. O amor odeia clichês. Você vai ouvir "eu te amo" numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, e as flores vão chegar no dia que você tirar carteira de motorista

Martha Medeiros

Você está sozinho. Você e a torcida do Flamengo. Em frente a tevê, devora dois pacotes de Doritos enquanto espera o telefone tocar. Bem que podia ser hoje, bem que podia ser agora, um amor novinho em folha.

Trimmm! É sua mãe, quem mais poderia ser? Amor nenhum faz chamadas por telepatia. Amor não atende com hora marcada. Ele pode chegar antes do esperado e encontrar você numa fase galinha, sem disposição para relacionamentos sérios. Ele passa batido e você nem aí. Ou pode chegar tarde demais e encontrar você desiludido da vida, desconfiado, cheio de olheiras. O amor dá meia-volta, volver. Por que o amor nunca chega na hora certa?

Agora, por exemplo, que você está de banho tomado e camisa jeans. Agora que você está empregado, lavou o carro e está com grana para um cinema. Agora que você pintou o apartamento, ganhou um porta-retrato e começou a gostar de jazz. Agora que você está com o coração às moscas e morrendo de frio.

O amor aparece quando menos se espera e de onde menos se imagina. Você passa uma festa inteira hipnotizado por alguém que nem lhe enxerga, e mal repara em outro alguém que só tem olhos pra você. Ou então fica arrasado porque não foi pra praia no final de semana. Toda a sua turma está lá, azarando-se uns aos outros. Sentindo-se um ET perdido na cidade grande, você busca refúgio numa locadora de vídeo, sem prever que ali mesmo, na locadora, irá encontrar a pessoa que dará sentido a sua vida. O amor é que nem tesourinha de unhas, nunca está onde a gente pensa.

O jeito é direcionar o radar para norte, sul, leste e oeste. Seu amor pode estar no corredor de um supermercado, pode estar impaciente na fila de um banco, pode estar pechinchando numa livraria, pode estar cantarolando sozinho dentro de um carro. Pode estar aqui mesmo, no computador, dando o maior mole. O amor está em todos os lugares, você que não procura direito.

A primeira lição está dada: o amor é onipresente. Agora a segunda: mas é imprevisível. Jamais espere ouvir "eu te amo" num jantar à luz de velas, no dia dos namorados. Ou receber flores logo após a primeira transa. O amor odeia clichês. Você vai ouvir "eu te amo" numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, e as flores vão chegar no dia que você tirar carteira de motorista, depois de aprovado no teste de baliza. Idealizar é sofrer. Amar é surpreender.

Martha Medeiros

A IMPONTUALIDADE DO AMOR

Você está sozinho. Você e a torcida do Flamengo. Em frente a tevê, devora dois pacotes de Doritos enquanto espera o telefone tocar. Bem que podia ser hoje, bem que podia ser agora, um amor novinho em folha.

Trimmm! É sua mãe, quem mais poderia ser? Amor nenhum faz chamadas por telepatia. Amor não atende com hora marcada. Ele pode chegar antes do esperado e encontrar você numa fase galinha, sem disposição para relacionamentos sérios. Ele passa batido e você nem aí. Ou pode chegar tarde demais e encontrar você desiludido da vida, desconfiado, cheio de olheiras. O amor dá meia-volta, volver. Por que o amor nunca chega na hora certa?

Agora, por exemplo, que você está de banho tomado e camisa jeans. Agora que você está empregado, lavou o carro e está com grana para um cinema. Agora que você pintou o apartamento, ganhou um porta-retrato e começou a gostar de jazz. Agora que você está com o coração às moscas e morrendo de frio.

O amor aparece quando menos se espera e de onde menos se imagina. Você passa uma festa inteira hipnotizado por alguém que nem lhe enxerga, e mal repara em outro alguém que só tem olhos pra você. Ou então fica arrasado porque não foi pra praia no final de semana. Toda a sua turma está lá, azarando-se uns aos outros. Sentindo-se um ET perdido na cidade grande, você busca refúgio numa locadora de vídeo, sem prever que ali mesmo, na locadora, irá encontrar a pessoa que dará sentido a sua vida. O amor é que nem tesourinha de unhas, nunca está onde a gente pensa.

O jeito é direcionar o radar para norte, sul, leste e oeste. Seu amor pode estar no corredor de um supermercado, pode estar impaciente na fila de um banco, pode estar pechinchando numa livraria, pode estar cantarolando sozinho dentro de um carro. Pode estar aqui mesmo, no computador, dando o maior mole. O amor está em todos os lugares, você que não procura direito.

A primeira lição está dada: o amor é onipresente. Agora a segunda: mas é imprevisível. Jamais espere ouvir "eu te amo" num jantar à luz de velas, no dia dos namorados. Ou receber flores logo após a primeira transa. O amor odeia clichês. Você vai ouvir "eu te amo" numa terça-feira, às quatro da tarde, depois de uma discussão, e as flores vão chegar no dia que você tirar carteira de motorista, depois de aprovado no teste de baliza. Idealizar é sofrer. Amar é surpreender.

Martha Medeiros

O Corinthians não é um time que tem uma torcida,
O Corinthians é uma torcida que tem um time!

Artur dos Santos Saldanha

Quantidade não é qualidade,concerteza quem disse isso concerteza não conhecia a torcida do flamengo, afinal, como alguém teria coragem de depois de assistir um jogo do flamengo escrever essa frase?Pois é, seria impossível!Impossível entrar no maracanã e não ser levado na paixão contagiante que aquela torcida passa.Dizem os mals amados que torcer pro flamengo, é como ser à favor do sol.Eu do contrário rebato essa afirmação, do contrário, torcer pro flamengo é como ser contra tudo e contra todos, é ser o desgostos de alguns, o amor de outros.É ser o mais amado, e ao mesmo tempo o mais odiado.É engraçado como torcedor do flamengo consegue ser tantos paradoxos ao mesmo tempo, talvez porque realmente ódio e amor andam juntos quando o assunto é futebol.Eles dizem que amam seus respectivos clubes, e eu rebato essa afirmação, se quiséssemos ver claramente isso, era só convocar um jogo entre todos eles e o flamengo, ao começar pelo fato de que eles se sentariam na mesma parte da arquibancada, correndo
um sério risco de ainda sim não lotar seu espaço determinado, e depois de alguns minutos esqueceriam a rivalidade existente entre eles(se é mesmo que ela existe)e juntos torceriam contra o flamengo.É por isso que eu digo, o problema é só o flamengo.Arrisco até dizer que se o flamengo não existisse eles nem torceriam, seria tão patético quanto a ir uma pizarria e não comer pizza.Por isso que digo, sem o flamengo o futebol não seria futebol, todos os times perderiam por falta de combate como no boxe.E ai veja que ironia, eles sentiriam nossa falta.Sentiriam falta daquela torcida que tirava-lhes o sono.Daquela torcida que habitam seus piores pesadelos.E por fim, sentiriam falta do clube mas querido do país.Creio que eles se pegariam pensando Cadê?, e de repente ouviriam um barulho de muitos passos, seguidos de palmas e vozes em um ritmo perfeito.E quando olhassem,Lá estaria a nação rubro-negra, ocupando seu lugar que lhes é direito.

Thalita Barcellos

Torcida do FLAMENGO, uma nação mais forte que qualquer exercito, mais popular que qualquer banda e mais idealista que qualquer religião.

Gabriel Skrilatt

Você diz que está só, você e a torcida do flamengo. Acorda cedo e se produz pra ver se aquela pessoa irá te notar hoje - faz isso todos os dias, e todos os dias não percebe que estava olhando pro outro lado da sala enquanto a pessoa que mudaria seu mundo estava sentada e apagada a apenas duas mesas atrás de você. O amor é cheio de ironias, não tem local ou data marcada, apenas acontece, quando você diz que amor não é pra todos, está realmente certa, pois a maioria não se da o trabalho de levantar e sair por ai pra esbarrar com o que é seu. Todos os seus amigos resolvem ir pra uma festa, e você prefere ficar em casa pois não está bem, abre o armário da cozinha e não encontra nenhum remédio - olha que azar, resolve ir na farmácia comprar algum analgésico mas não sabe bem o que comprar, e aparece alguém ali com um sorriso cínico pra te ajudar, sua dor de cabeça passa na mesma hora, e você até leva uns drops de morango dizendo que só estava querendo saber, e irá voltar depois. Claro que irá voltar depois. Amar é sentir uma necessidade incontrolável de dizer que ama mesmo no meio de uma tempestade esperando um táxi que
nunca chega. É ter uma intimidade, e eu não estou falando de uma transa num sábado a noite, mas na confiança de uma vida inteira. Amor não é exigência, doamos o coração e seja o que Deus quiser, é um jogo de sorte cheio de blefes que mais gente perdeu do que ganhou. Quando se gosta por amor não importa se ele mora na casa ao lado ou num país do outro lado, se ele é um Shakespeare ou um pedreiro nas cantadas, qualquer pronuncia carinhosa irá te tirar um sorriso sincero. Você se pergunta diariamente quando e como irá acontecer, enquanto come um pacote de Doritos jogada no sofá torcendo pra que o telefone toque, e que seja engano, e que seja solteiro, e que more perto, e que tenha Facebook, mas o telefone não toca, mas por que ele não tocaria? Olha que azar, deu problema na sua linha. Você liga pra companhia telefônica e eles mandam um técnico novo, jovem, inexperiente, que faz muitas perguntas e não sabe ao certo por onde começar, na saída deixa o Email e diz que qualquer problema é só ligar. Claro que irá dar problema, talvez amanhã você corte os fios do telefone com uma tesoura sem querer. Amor é mais sentimento do que percepção, talvez ele não note seu perfume novo, se o seu cabelo está mais claro ou em cinquenta tons de cinza, talvez ele esqueça quando tudo começou e não lembre quando vocês farão um ano de compromisso, mas ele lembrará todos os dias de te fazer a mulher mais feliz desse planeta. Então, pare de pensar quando ou como, não se limite aos porquês. Pare de procurar e comece a deixar as coisas serem como são, o acaso anda surpreendendo muito ultimamente.

Sean Wilhelm

Ser Flamengo é ir em frente onde os outros param, é derrubar barreiras onde os prudentes medram(...)É comungar a humildade com o rei eterno de cada um

Arthur da Távola

Corinthians,
sua marca está gravada,
marcadas em sangue,
no coração de uma torcida apaixonada,
na veia que pulsa,
na garganta que exclama,
na razão que ama.

Corinthians,
tua história te julga,
tuas glórias te enaltece,
teu passado sofredor,
glorifica o sentimento,
de uma nação inteira,
sofredora, pobre e guerreira.

Corinthians,
de duas décadas e três anos,
seu sofrimento consumiu nossos corações,
nos deixou aptos a superar,
superar o medo, a dor, as gozações,
expandindo em amor suas multidões,
identificando o povo, o nosso povo.

Corinthians,
tua camisa pesa,
teu chão estremece,
pela torcida que pula e não para,
torcida que inflama,
a bola que rola,
é movimentada pela massa corinthiana.

Corinthians,
corinthians das multidões,
corinthians das canções,
corinthians dos corações,
dos corações apaixonados,
ligados, viciados,
viciados cada vez mais em ti,
pois em 100 anos de história não queremos milhares de conquistas,
pro verdadeiro corinthiano basta que você exista.

Guilherme Campos

Parabéns, mãe! Você é muito corajosa! Lança os filhos à vida e fica na torcida de que eles se saiam bem e encontrem o caminho em Deus.

Jacqueline Collodo Gomes

Vejo que as flores podem murchar, ou espinhos crescerem em meio a terreno fértil. Estamos na torcida para que esse país passe com tranquilidade por essa nova fase de amadurecimento, que Deus continue sendo o Deus dessa nação, que esse país deixe logo de ser menino para se tornar uma nação adulta, com pensamentos e atitudes de gente grande.

Leandro Flores

Eu rio, você mar

Eu gosto de MPB
Você é Flamengo
Eu prefiro saber por quê
Você deixa com o tempo

Eu toco violão
Você adora uma micareta
Eu presto atenção
Por favor, não me esqueça

Você pula sem medo
Eu piso no chão
Você diz que é segredo
Eu seguro a sua mão

Você sabe o que quer
Eu quero o que sei
Você me despersou
E eu me embriaguei

Você me olha um instante
Eu rio, você mar
E isso é o bastante
Pra eu escolher sempre te amar

Petrônio Augusto Carvalho Olivieri Filho