Tia para Sobrinha

Cerca de 118 frases e pensamentos: Tia para Sobrinha

Dia 24/01/2010
Ontem minha noite foi perfeito eu minha tia minha irma dani e tuco ai a gente foi a festa chegamos la 00;00 hras ai chegando la não tinha muitas pessoas ,mais tinha um garoto muito gato ele fikava me olhando e eu olha para ele ai fikamos quase a festa toda assim ele me olhando e eu olhava para ele ,hummm ele e muito gatinho ele e moreno alto forte humm uma delicia ,ai quase no finalzinho da festa ele parou do outro lado da pista e eue esta no outro ai ele fikava me olhando e eu olhava ele ai depois minha tia chegou nele e perguntou se ele queria me conheçer ,ai ele falou que queria sim me conheçer ,ai quando minha tia estava chegando perto de mim com o menino ,eu acho que fikei vermelha ,ai minha tia foi e falo com assim’’essa daki e minha sobrinha ‘’ ai a gente fiko conversando ai eu beijei ele fikamos mo tempao depois ai depois a gente paro fiko conversando ,depois a gente de conversa e ele me beijo ,ai minha tia me cutuco pq tinha um carro igual do meu pai la fora ai ela me aviso ,ai eu fui e falei com ele assim’’aki minha tia esta achando que e meu pai ali fora entao daki a pouko a gente encontra ‘’ ai ta eu fui e fikei sentada conversando com minha irma ai passo um tempo ai a gente foi ve que não era meu pai que era um cara que tava de olho na minha irma ,ai eu tava mo distraida conversando com minha irma contando ele o que eu e ele estava conversando aia derepente minha irma levantou a sambrancelha fazendo sinal para mim olhar pra traz,ai quando eu olhei para traz ele estava sentado na cadeira que estava do meu lado,ai ele começo a conversa comigo ai ele foi e começo a acariciar o meu rosto começo a beijar minha bochecha ,ai nisso minha irma me chamo pra ir la pra fora pq o carinha que queria pegar, ele chamo ela pra conversar com elaa ,ai foi eu o todinho e minha irma , ai minha irma fiko conversando com o rapaz la eu eu fikei conversando com meu todinho ,ai eu tinha dito com o todinho que eu odiava que me chamava de ailla,ai eu e ele paramos perto do portao ai ele começo a me chama de ailla ai fikava falando ailla bem baixinho no meu ovido ai isso me deixava doidinha,ai teuma hora que jessica me pediu para pidir minha tia chiclete, ai eu fui e dei o chiclete a jhe ,qi eu fui e sai pra rua ai ele foi e fiko no portao ai eu fui e falei assim’’me deixa entrar ‘’ ai ele foi e fallo assim’’ eu não deixo ‘’ ai eu fui e disse assim’’entao ta eu vou embora’’ ai eu fui e dei ass coosta para ele ai ele foi e me puxo e me abraço por traz e me deu um bjo no pescoso ,ai eu fui e encostei na parede ai ele foi e fiko me beijando,ai minah tia foi e me chamo pra ir embora ai ele não queria deixar ai eu fui e falei com ele assim ‘’vc não vai despedir de mim não ‘’ ai ele nen falo nda so me agaro ele e me beijo,ai eu fui e falei assim ‘’deixa eu ir’’ ai eu dei um selinho nele e fui embora

Fim..

Ayla

Doce Amargura

A Tia Fia, (ou Graça, Gracinha e agora Vó) sempre foi minha paixão e inspiração. Porque será que vc não foi minha mãe? Se fosse não daria tão certo. Eu a sigo em quase tudo. Torcemos pro mesmo time (Cruzeiro o glorioso). Minha primeira profissão foi a mesma dela. Amamos animais e outras coisitas mais. Quando era criança me alegria era ir para sua casa. Chorava inclusive quando me enganavam. Se hoje sou tudo isso que ela acha que sou, saiba que contribuiu muito pra isso, pelo seu exemplo, sempre forte, ativa, corajosa. Admirava vê-la sempre trabalhando. Mulher independente. Te admiro e te amo muito. E claro ela é isso tudo e ainda minha madrinha.

Tamy Henrique Reis Gomes

parte da letra do que SERIA uma música(mas não foi), para um curta-metragem chamado Tia Clara - de Iris Lima - uma amiga querida


Quero ter você pra mim.
Quero viver a nossa história com começo meio e fim.
Quero os sonhos transformados em realidade.
Não quero mais dormir no braço da saudade.
Quero um beijo estalado em minha boca.
Quero sentir sua pele em mim.
Quero apagar as sombras do passado.
E acordar meus restos de dias ao seu lado.
Passei a vida conversando com as paredes.
Fazendo versos que nunca escrevi.
Relendo um bilhete amassado pelo tempo.
Só para ouvir a sua voz me dizendo,
me espere que eu volto.
Minha tristeza caminhou a passos lentos.
E sem o alento de notícias, eu vivi.
Meu coração aprendeu viver acelerado
e nos pecados de meus pensamentos,
me escondi.
Agora, na frente do espelho, eu me deparo
com uma imagem que o tempo não perdoou,
as minhas lágrimas do passado já secaram,
mas a saudade não me abandonou
Eu quero ter você pra mim
Quero viver a nossa história com começo meio e fim
Quero os sonhos transformados em realidade
Não quero mais dormir no braço da saudade.

Rosa Berg

A certeza da vitória

Do desprezo da tia,
Do descaso da familia,
Do ódio do pai,
Do amor da prima,
Da incansável luta ...
Da disputa
por um lugar ao sol
contra tudo
e todos
apesar
de duvidar
da certeza da fé
da virada
do abismo
do egoísmo
da inveja
da incerteza
do caminho
perdido
achado
sucumbido
desiludido
e assim
e mesmo assim
seguir em frente
mesmo com tanta gente
contra
do incondicional amor da mãe
que partiu
sem saber
que aqui
a filha
queria
e
sabia
que um dia
estaria aqui para contar esta estória.
E com todas as boas memórias
sorrir
e gritar para o mundo..
EU VENCI
em meio as lutas
as portas na cara dos amigos mais queridos
a dor da solidão
de tanta desunião
de gente amarga
e fria
que apenas queria...
ve-la
no chão.

Dany Araújo

Quando o homem te quer, ele dá um jeito e consegue, não importa a morte da tia, a reunião importante. Ele se vira e além de conseguir o teu número, ainda te conquista.

Camila Bill

Tia Silvia

Acho que me falta até força pra te escrever alguma coisa. Mas eu preciso colocar pra fora o que eu sinto... Ainda mais eu, que você sempre dizia ser seu orgulho quando escrevia meus textos em datas comemorativas ou quando o coração apertava. E agora, é um desses momentos.
Estou tentando ser forte. Mas o amor e carinho que tenho por você é grande demais para conter as lágrimas e a saudade. Saudade acumulada, saudade presente, saudade precipitada. Vai ser difícil sem você.
Pode parecer injusto, mas Deus não erra, e se Ele te tirou de nós, tem um propósito, só que agora, a gente só enxerga as perguntas, que são muitas e todas sem resposta e nem se quer uma hipótese.
Jamais esquecerei seus detalhes. Seu sorriso alegre, suas táticas para tirar fotos, seu jeitinho apaixonada de falar no telefone com o Luis Felipe, sua comilança e a gente precisando fazer aquela coisa e falando o tempo todo. Hahahaha.
A gente sofreu muito nos últimos dias, mas prometo sempre lembrar de você bem. Porque era assim que eu você era e eu te via: alegre, mesmo nas dificuldades. O obstáculo vai ser difícil, mas a gente consegue! Consegue porque você conseguia tudo e a gente vai fazer isso por você!
Hoje foi a prova do quanto você foi importante na vida de muita gente, de quantas pessoas você conquistou e quantas pessoas estão felizes em saber que você lutou de cabeça erguida e foi forte, e ao mesmo tempo, quantas pessoas estão tristes por nossa forçada separação. As vezes a gente nem imagina o quão especial somos na vida de alguém, né?
Nosso orgulho, nossa anjinha. É uma dor inexplicável e um amor sem fim.

Larissa Dias

Amigos...
Chamam sua mãe de "tia" ou até mesmo de mãe... e por um "descuido" de Deus não nasceram irmãos. Nos querem perto por sermos tão próximos...
Sorriem na sua alegria, choram na sua tristeza. Festejam na riqueza, sofrem contigo na pobreza. E que nunca a morte os separe. Amigos..

Jean Bezerra

Não escolhemos se temos irmão , Não escolhemos se temos pais, Não escolhemos se temos tia, Só escolhemos nossos caminhos para seguir em frente!

Henrique Gelli

Eis que coloquei diante de Tí,a porta aberta do destino,e ninguém pode fechá-la pois está pregada por trás!

Livro Alegria e Triunfo

Por um mundo onde minha tia não pergunte se to namorando!

Rafael Di Souza

Já nascí de modo incomum, protegida, diziam, e tia Izaura, parteira, dizia “empilicada”, fato raro numa cidade tão pequena nos anos 60 exatos. Crescí descalça a correr pelas “beiradas” de rios, engolindo vento, pastanto com animais, numa vivência que achava ter assim pelo resto do mundo, onde eu fosse..e era tudo tão cheio.......águas, afetos, pessoas, instantes, alegrias, tudo derramava, até encher os olhos.
Hoje paradoxalmente quero me esvaziar, não dessas lembranças, mas de todo caminho de lá até aqui, justamente para mantê-las intactas em mim, e reaver o sentido dessas pequenas coisas para me lembrar que posso retomar caminhos sempre que quiser ou precisar, pois assim o retorno é fácil, como era fácil o riso. Tenho saudades de rir, gargalhadamente até chorar, de alguma besteira dita ou escutada...há muito estou sem riso, não por que culpe alguém, mas porque não me permití, deixei que a vida endurecesse a boca, e nem de mim mesma mais rio, o que me era tão comum...estou levando a sério meus erros e defeitos, e isso é péssimo...definitivamente essa não sou eu!! Me quero de volta, mesmo que as pessoas não gostem de mim do jeito que sou, não quero mais tentar me adequar ao que elas querem, precisam, e são!!

Fatima Mileo

Amigos e Colegas !
amigos: chamam seus pais de : tio e tia
Colegas: chamam seus pais pelos nomes.
Amigos: chora com você..
Colegas: falam pra não ficar triste..
Amigos:falam samos mais que irmãs...
Colega: falam samos que nem irmãs..
Por isso nunca escolha Amigos pela ponta dos dedos e sim pelo coração.. *_* Amigaa Te Amo !!

Marcelle Pires _

- Fale da sua tia, de suas glórias infantis, mas poupe-as de suas conquistas anteriores.

Eduardo Costa

MULHEROLOGIA

Demétrio Sena, Magé - RJ.

Se a Rosa nunca
foi Margarida,
nem tia Flora
a prima Vera,
minha Esmeralda
sequer Luzia...
Não tive a Glória
de ter Socorro
e quase morro
pra ter Vitória,
porém o tempo
a tudo Sara...
Nem tudo é Dulce,
o mundo amarga,
mas tenho fé;
a Norma é simples;
viver a Diva
como Eva é.

Demétrio Sena - Magé-RJ.

Minha tia Iris tem um hábito que só há pouco tempo descobri. Todo dia pela manha ela vai até o quintal da nossa casa e sobre um tronco de um velho pé de jambo ela coloca restos de comida ou pão para os bem-te-vis que costumam visitar nosso quintal. Mas como nesses dias ela tem sentido muitas dores e não está andando direito, no sábado pela manha, acordei cedo para fazer o café e ouvi alguns passarinhos na porta da nossa cozinha gritando ...Eu, fazendo o café, nem dei muita atenção, mas, ela lá da sala falou: Já vou !! E veio andando no seu passinho lento, e eles ficaram ali olhando, até ela aparecer e colocar a comida naquele lugar combinado.
E nesta cena comum do nosso dia-a-dia eu pude enxergar lealdade,liberdade, respeito, cumplicidade, carinho, cuidado.
Acredito que liberdade não é agir desta ou daquela forma, é como nossa amiga Cecília Meireles diz, "é uma palavra que o sonho humano alimenta, não há ninguém que a explique e ninguém que não a entenda".
Acho que estamos precisando mesmo ouvir os bem-te.vis e aprender que mesmo livres precisamos do outro, e que liberdade é a possibilidade que temos, mesmo depois de se desapegar de tudo e sermos dono de nós mesmos, escolher sempre seguir pelo caminho do bem !!

Mara Simone da Silva

Amor de tia é assim…
Indescritível, mas posso arriscar e dizer:
Incondicional,
Valoroso,
Puro...
Amor de tia é assim...
Capaz de dar a vida por um SER tão especial...
Foi tudo isso que senti... e sinto!

Viviane Nascimento Silva

Tia que eu mais amo tudo de bom
que nessa data tão especial que se Deus quiser vai se repedi por mais um milhão de vezes vc seja muito feliz que todos os seu sonho se realize que eu esteja do seu lado para te apoiar e também te critica pois o mundo não e feito só de elogios mais também de criticas pois sem as criticas vc não poderá supera a si mesma saiba minha tia que mesmo se algum dia vc ficar com raiva de mim continuarei aqui rezando por vc pois vc na minha vida e uma pagina que jamais sera esquecida te adoro muito Parabéns
Dedico Para Kamila Fernanda S2

Felipe Ferreira

[parte 6]

“ACOOORDA, MENINA!!!” gritava a tia.

“De onde vem esse barulho? Quem está me chamando? Que som é esse de buzina?” ela pensava, confusa. Quando voltou a “realidade” viu a tia, se aproximando, esbaforida. “O caminhão tá tentando passar há um tempão! O que aconteceu com você? Tá passando mal?”

“Que caminhão, tia?”

“O caminhão da ração, me-ni-na! Eu te pedi pra tirar o carro dele daqui, porque ia atrapalhar a passagem! Você veio e ficou parada nessa posição estranha, fora do carro, olhando pra debaixo do banco...tá tudo bem, você tá passando mal?”

Agora tudo fazia sentido. Ela realmente ficou fora do ar. Quando se deparou com o seu diário no carro DELE ela só disse: “Ai!” e entrou em estado de choque. Paralisou, parou no tempo. Travou.

“Desculpa, tia...eu...eu...me distraí, deixe a chave cair e...” falava, como se estivesse voltando de uma anestesia geral.

“Me dá a chave aqui, que eu mesma tiro. Vai lavar o rosto e comer alguma coisa, porque você tá uma cara péssima, de quem viu um fantasma”.

Era verdade. A cara dela tava péssima, a respiração dela tava péssima, o coração dela tava péssimo, ela tava péssima como um todo. E agora tinha segundos para decidir: “Pego o diário? Ou deixo aqui? Afinal de contas o diário é meu! Vou pegar”. E pegou. No meio do caminho, no trajeto carro-casa ela até abriu o caderninho pra ver se era ele mesmo. Era. Meu Deus do céu. “Será que ele leu? Como que ele achou? O QUE ESTÁ ACONTECENDO? SOCORRO!”

Foi aí que ela resolveu ir até o buraco, do lado da tal árvore maldita, perto do riachinho. Correu feito uma louca pra chegar até lá, parecia que estava fugindo de algum cachorro bravo. E de longe, ela já sacou tudo. Aquele amontoado de terra em volta, a pá jogada...e o buraco aberto. “Alguém abriu, alguém pegou, quem que me viu fazendo isso, porque fizeram isso????? Não é possível... será que foi ele?” E ficou ali. Em pé, ao lado do bendito buraco, segurando o diário, olhando pro nada. Tentando achar respostas, tentando prever o futuro.

Aquela buzina de caminhão não foi suficiente para despertá-la do “choque”. Mas acabou acordando ele, que aliás tinha dormido muito pouco. Entre uma espreguiçada e outra, calmo, tranquilo...ele se lembrou: a árvore, o buraco, a pá, a chuva, o DIÁRIO! “Preciso ir embora”. E num salto, saiu da cama. Por alguns segundos tinha se esquecido de tudo aquilo. Seu plano já estava traçado: tomar café, arrumar uma desculpa (que até então ele não tinha pronta) e ir embora antes mesmo do almoço. “DROGA, O DIÁRIO!” Sim, ele tinha que enterrar o diário, deixar tudo como estava, pra ninguém suspeitar de nada. Quer dizer, ninguém não... ela. Trocou de roupa e saiu apressadamente em direção a porta de entrada. Ia apalpando os bolsos “Cadê a chave do carro?” Se lembrou que deixou com a tia, desde que chegou. “Não preciso da chave. Deixei aberto”.

Se sentiu ridículo. Ele era alguém tão descolado, tão bem resolvido e de repente estava envolvido naquela bobagem toda de diário, de desenterrar coisas, de amor com cara de novela mexicana. Parecia coisa de criança.

Chegou na varanda da casa, não viu o carro. Aliás, não viu ninguém. “Quer saber? Vou só fechar aquele buraco. Ela não vai saber que eu peguei. Depois, quando eu chegar em casa, coloco fogo naquilo”. E saiu em disparada, rumo a árvore, perto do...ah, vocês já sabem, né!

Pronto. Agora vocês imaginam aquela cena de novela, porque foi isso mesmo que aconteceu. Ele correndo pra fechar o buraco. Ela, parada do lado do buraco. Quando escutou o barulho dos pés se movendo naquele chão de terra batida ela se virou e o viu, mesmo um pouco longe. E ele também a viu, ali, parada, de longe. Quer dizer, o dois já tinham se reconhecido, não dava mais pra recuar.

Fazer o que? Não tinha mais o que fazer. Ele só diminuiu o passo e seguiu em frente, em direção ao buraco. E tudo o que ela fez foi fechar os olhos.

(continua...)

Tainah Ferreira