Textos sobre Personalidade

Cerca de 203 textos sobre Personalidade

Tenho consciência de ser autêntica e procuro superar todos os dias minha própria personalidade, despedaçando dentro de mim tudo que é velho e morto, pois lutar é a palavra vibrante que levanta os fracos e determina os fortes.

O importante é semear, produzir milhões de sorrisos de solidariedade e amizade.

Procuro semear otimismo e plan...tar sementes de paz e justiça.

Digo o que penso, com esperança.

Penso no que faço, com fé.

Faço o que devo fazer, com amor.

Eu me esforço para ser cada dia melhor, pois bondade também se aprende!

Cora Coralina

As circunstâncias entre as quais você vive determinam sua reputação...
A verdade em que você acredita determina seu caráter...
A reputação é o que acham que você é; o caráter é o que você realmente é...
A reputação é o que você tem quando chega a uma comunidade nova; o caráter é o que você tem quando vai embora.
A reputação é feita em um momento; o caráter é construído em uma vida inteira...
A reputação torna você rico ou pobre; o caráter torna você feliz ou infeliz...
A reputação é o que os homens dizem de você junto à sua sepultura; o caráter é o que os anjos dizem de você diante de Deus.

William Hersey Davis

Viver em sociedade é um desafio porque às vezes ficamos presos a determinadas normas que nos obrigam a seguir regras limitadoras do nosso ser ou do nosso não-ser...
Quero dizer com isso que nós temos, no mínimo, duas personalidades: a objetiva, que todos ao nosso redor conhece; e a subjetiva... Em alguns momentos, esta se mostra tão misteriosa que se perguntarmos - Quem somos? Não saberemos dizer ao certo!!!
Agora de uma coisa eu tenho certeza: sempre devemos ser autênticos, as pessoas precisam nos aceitar pelo que somos e não pelo que parecemos ser... Aqui reside o eterno conflito da aparência x essência. E você... O que pensa disso?


Que desafio, hein?
"... Nunca sofra por não ser uma coisa ou por sê-la..." (Perto do Coração Selvagem - p.55)

Clarice Lispector

Criticam tudo, e quero dizer mesmo tudo, sobre mim: o meu comportamento, a minha personalidade, as minhas maneiras; cada centrimetro de mim, da cabeça aos pés, dos pés à cabeça, é objecto de mexericos e debates. São-me constantemente lançadas palavras duras e gritos, embora eu não esteja habituada a isso. Segundo as autoridades definidas, eu devia sorrir e aguentar.

Anne Frank

"Tenho uma alma muito prolixa e uso poucas palavras; sou irritável e piro facilmente; também sou muito calma e perdôo logo; não esqueço nunca; mas há poucas coisas de que eu me lembre; sou paciente, mas profundamente colérica, como a maioria dos pacientes; as pessoas nunca me irritam mesmo, certamente porque eu as perdôo de antemão; gosto muito das pessoas por egoísmo: é que elas se parecem no fundo comigo; nunca esqueço uma ofensa, o que é uma verdade, mas como pode ser verdade, se as ofensas saem de minha cabeça como se nunca nela tivessem entrando? Tenho uma paz profunda, somente porque ela é profunda e não pode ser sequer atingida por mim mesmo; se fosse alcançável por mim, eu não teria um minuto de paz; quanto a minha paz superficial, ela é uma alusão à verdadeira paz; outra coisa que esqueci é que há outra alusão em mim - a do mundo grande e aberto; apesar do meu ar duro, sou cheia de muito amor e é isso o que certamente me dá uma grandeza...”

Clarice Lispector

Existem bilhões de pessoas no planeta e muitos tipos de personalidades diferentes algumas são introvertidas outras extrovertidas algumas se guiam pela lógica e outras pelos sentimentos. Em um mundo com tanta diversidade como aprendemos a lidar com os aqueles que são diferentes ? E como aprendemos a entender e aceitar quem nós somos ?

Carl Gustav Jung

Será que eu queria continuar vivendo em meu filho? Numa personalidade ainda mais fraca, insegura e medrosa do que a minha? Cego e pueril engano! O que meu filho pode fazer por mim? Onde estarei depois de morto? Ah, é tão brilhantemente claro. Estarei em todos aqueles que já disseram, dizem ou dirão "eu", principalmente naqueles que dizem com mais segurança, mais força e alegria!(...)Será que alguma vez detestei a vida, esta pura, forte e implacável vida? Loucura e engano! Detestei apenas a mim mesmo por não conseguir suportá-la. Amo vocês todos, abençoados, e logo, logo, deixarei de estar separado de vocês por um cárcere apertado; dentro em breve, aquela parte de mim que os ama se libertará e estará com vocês e em vocês.

Schopenhauer

Parece que todas as revoluções terminam com o culto à personalidade – mesmo os chineses parecem precisar de um grande-pai. Penso que isto ocorre em Cuba também, com Che e Fidel... Na tradição do comunismo ocidental, teríamos que criar uma imaginação dos próprios trabalhadores serem para si mesmo a figura do grande-líder.

John Lennon

Demorei mais aprendi..
Que um sorriso inocente não define uma personalidade...
Que lágrimas, não significam arrependimentos...
Que promessas, nem sempre são compridas...
Que juras de amor, nem sempre são de amor...
Que quem merece, não implora a confiança...
Que regras sempre serão quebradas...
Que quem tem muita história, um pouco fez...
Que ciúmes, não significam amores...
Que cenas de cinema, nem sempre são de romance...
Que seus amigos, te definem...
Que presentes, não são compromissos...
Que quem está do deu lado, pode estar do lado errado...
Que quem não te da opção, não merece sua escolha...
Que atitudes mudam tudo, do inicio ao fim...
Que o mundo da voltas, e tudo vai se repetir...

...As coisas, as pessoas... São assim...
Sempre diferente do que pensamos...
E sempre nos subestimando....[:D]

David P. Guimarães Thomé

Quem sou eu?
Poderia descrever-me fisicamente, falar da minha personalidade, do que gosto, mas para falar a verdade eu não quero. Infelizmente, isso não é importante, por que quem nos define são as pessoas, cada pessoa tem um conceito diferente sobre nós.
Pergunte ao meu inimigo quem sou e ele me julgaras mal, pergunte ao meu amigo e ele dirá minhas qualidade. Pergunte-me quem sou... e te direi:
Sou o que você vê... agora depende dos seus olhos!

Marisa A.

Demorei mais aprendi..
Que um sorriso inocente não define uma personalidade…
Que lágrimas, não significam arrependimentos…
Que promessas, nem sempre são compridas…
Que juras de amor, nem sempre são de amor…
Que quem merece, não implora a confiança…
Que regras sempre serão quebradas…
Que quem tem muita história, um pouco fez…
Que ciúmes, não significam amores…
Que cenas de cinema, nem sempre são de romance…
Que seus amigos, te definem…
Que presentes, não são compromissos…
Que quem está do deu lado, pode estar do lado errado…
Que quem não te da opção, não merece sua escolha…
Que atitudes mudam tudo, do inicio ao fim…
Que o mundo da voltas, e tudo vai se repetir…

…As coisas, as pessoas… São assim…
Sempre diferente do que pensamos…
E sempre nos subestimando….

David P. Guimarães Thomé

Muita gente acha estranho e critica mulheres que possuem uma personalidade forte e que se mostram exatamente como são. Quer saber? Adoro que se refiram a mim como quiserem, como quiserem me classificar, do melhor jeito que fizerem. É assim mesmo que eu gosto. Sabe uma coisa que me deixa super feliz? Receber um artigo de um amigo com uma 'sutilíssima' lição de moral. Nada melhor do que ser alvo dos moralistas. Sou assim mesmo: palavra crua! Mas com um ingrediente extra que está em falta em muitas mulheres: a verdade! Elas se fingem de boazinhas, purinhas, mãezinhas, e no entanto molham os seus travesseiros de lágrimas que escondem durante o dia. Poupam o outro para agradá-lo, para manter a pose de boa esposa.
Melhor do que ser verdadeira é ter pessoas que me admiram por ser assim, exatamente como sou hoje! Os 'moralistas' e 'recalcados' estão se remoendo nos sofás macios das suas salas e afundando os seus teclados ao passarem horas me 'julgando'...Ótimo! É isso que eu quero deles...Até pediria que listassem para mim as características que tenho e que ainda não percebi. Estou montando uma autobigrafia e seriam todos muito bem-vindos.
Já tive medo de expressar o que eu sentia e pensava...Hoje não!
Arrogância? Também não! É apenas a expressão do que sinto!

Cristiane Galvão

Eu sou quem sou,
sou como sou,
sou um ser humano
como muitos são,
com uma personalidade diferente e quase nem sempre com razão.
Sou igual, sou diferente
Sou aquilo que o coração sente.
Percorro caminhos longínquos,
aqueles que o destino me reserva.
Predestinado, obstinado,
Procuro viver, não só existir.
Adoraria que fosse tudo mais fácil,
mas não teria o prazer de ver você vir.
Confesso-me também forte por fora, na minha aparência,
fraco por dentro, mas com paciência.
Adoraria poder escolher
os caminhos por onde ir,
mas quando se quer alguém,
juntos é melhor decidir.
Eu sou quem sou.
Sou como sou,
já não me sinto sozinho
E o meu Eu conjuga com Você,
verbos que a vida, assim tão querida,
tecerá os caminhos.

Leo Cruz

Confusão de personalidade

A única coisa que desejo é o fim do pesadelo.
Acabar com essa mentira que está cada vez mais doída.
Para com esse drama, você pensa que me engana dizendo que me ama?
O que você sente por mim não está no coração, é só paixão.
É só coisa de pele, diga a verdade, confesse!
Você está tentando enganar a si mesmo por medo.
E assim não enxerga que está sendo egoísta e masoquista.
Aprenda que nessa vida a gente planta o que colhe.
Isso na vida depende das coisas que a gente escolhe.
Não viva em função de depender de alguém.
Apenas viva conscientemente e faça por merecer.
As coisas na vida têm hora certa de acontecer.
Tenha paciência, vá com calma e sem temor.
Errando se aprende, a vida ensina, ganhos são lucros e por perdas tão pequenas não vale se martirizar com dor.
Afinal, nem tudo que se perde tem valor, nem tudo que é bonito é amor.

Anne Caroline Barbosa

Quanto mais deixamos que Deus assuma o controle sobre nós,
mais autênticos nos tornamos - pois foi Ele quem nos fez.

Ele inventou todas as diferentes pessoas que eu e você tencionávamos ser (…)
É quando me viro para Cristo e me rendo à Sua personalidade que pela primeira vez começo a ter minha própria e real personalidade.

C.S.Lewis

Jesus nasceu numa manjedoura, entre os animais.
Com 2 anos de idade, Ele devia estar brincando, correndo atráz de borboletas, de passarinhos, mas, NÂO. Embora tão novo, já perseguido de morte por um rei tão violento, o rei Herodes, teve sempre ousadia de lutar.
Logo teve de fugir com seus pais para o Egito.
Quando adolescente, teve de trabalhar cedo para sobreviver. Carpinteiro de profissão, tinha de suportar sobre os seus ombros, pesadas toras e lapidá las pacientemente juntamente com seu pai José.
O sol escaldante desidratava sua pele, foi um jovem sem previlégios sociais.
Pelas dificuldades de vida e pelos estímulos stressantes que atravessou, era de se esperar que desenvolvesse uma personalidade ansiosa, irritada, intolerante. Se Ele vivesse nos dias atuais, seria um jovem depressivo e quem sabe com forte tendência a ser usuário de substâncias quimicas.
Mas NÂO, quando Jesus abria sua boca ao mundo, NUNCA se viu alguém tão dócil e sereno. A paciência e a tolerância teciam a colcha de retalhos da sua inteligência.
Pelo trabalho pesado e pelas perseguições sofridas era de se esperar que sua sensibilidade fosse pobre, mas, a arte de observação lhe saciava a alma. Enquanto lapidava as toras de madeira, analisava a personalidade das pessoas.
Enquanto penetrava no cerne dos troncos, vasculhava os porões das emoções humana, compreendia seus conflitos e contradições.
O carpinteiro de Nazaré se preparou sem que ninguém percebesse para ser escultor da personalidade humana.O artesão da nossa inteligência. O mestre dos mestres NUNCa se sentou nos bancos de uma escola, mas, foi um excelente aprendiz na escola da vida.
Quem sabe tão pequeno e frágil, as pessoas olhavam pra ele e não davam valor. Mas, ELE tinha sonhos, sonhos que o mundo todo um dia iria ver e conhecer.
Ele NUNCa deu ouvidos ao negativismo, mas resistiu firme a qualquer tentação que pudesse atrapalhar seus projetos e SONHOS.
O que você quer dizer com isso Edna?
Para sonhar basta ser um viajante no mundo das idéias e percorrer as avenidas do seu ser. O mundo dos sonhos sempre perteceu aos viajantes.
Com toda a tecnologia que temos hoje, as pessoas não gastam mais tempo pensando, criando, é muito mais fácil ir a frente do computador e pedir a juda ao "tio Google", é muito mais fácil se acomodar a nossa vida monótona, sem grandes voos, do que tentar sonhar e alcançar esses sonhos. Dizemos que amamos a Deus mas, não seguimos seus passos. Ele o maior sonhador que investiu tudo por um sonho que, foi acreditar no ser humano, o qual o ser humano pode ter todos os problemas possíveis e decepcionar o seu semelhante. Se Ele ficasse fazendo hipoteses, será que você e eu estariamos aqui? Não foi uma, duas vezes, que Ele tentou construir o ser humano, creio que foram várias tentativas, mas, não desistiu.
Nunca desista de você, embora todas as evidÊncias levem a crer que está dificil, que será complicado e pode até ser impossível, mas, pra Deus tudo é possível e com Ele no comando, você pode tudo. Porisso: tente outra vez. O ser humano não deixa de existir quando morre mas quando deixa de sonhar

Personalidade de Cristo

Se fosse correto julgar, eu te julgaria por ser invejosa, falsa, duas caras, sem personalidade e sem caráter, e cá entre nós, minha vida me consome demais, sabe, eu vivo mesmo, eu tenho histórias pra contar, sou focada em mim, e diria que egoísta o bastante pra não viver a vida dos outros, eu não sou figurante da vida de ninguém, não fico horas gastando minha preciosa saliva pra falar mal das pessoas.
No fundo eu queria saber o que te prende tanto a minha vida, é incrível o que a inveja pode fazer com as pessoas, não é mesmo? Como elas se tornam ridículas e vivem ‘pagando pau’ por aí. O que eu quero dizer é que pode falar o quanto quiser, e quanto mais eu sei que minha presença te perturba, que meu jeito te irrita, mais prazer eu sinto em existir e permanecer presente. Ah, e pode pegar aquela cadeira na primeira fileira, te dou o direito de seguir assistindo a minha vida, mas agora de camarote, porque sei que os comentários ficarão por tua parte.

Victória Ramos

Homens Maduros

Há uma indisfarçável e sedutora beleza na personalidade de muitos Homens que hoje estão na idade madura. É claro que toda regra tem as suas exceções, e cada idade tem o seu próprio valor. Porém, com toda a consideração e respeito às demais idades, destacarei aqui uma classe de Homens que são companhias agradabilíssimas: Os que hoje são quarentões, cinquentões e sessentões. Percebe-se com uma certa facilidade, a sensibilidade de seus corações, a devoção que eles tem pelo que há de mais belo "O SENTIMENTO."

Eles são mais inteligentes, vividos, charmosos, eloqüentes.
Sabem o que falam, e sabem falar na hora certa. São cativantes, sabem fazer-se presentes, sem incomodar.
Sabem conquistar uma boa amizade.Em termos de relacionamentos, trocam a quantidade pela qualidade,
visão aguçada sobre os valores da vida, sabem tratar uma mulher com respeito e carinho.São Homens especiais, românticos, interessantes e atraentes pelo que possuem na sua forma de ser, de pensar, e de viver. Na forma de encarar a vida, são mais poéticos, mais sentimentais, mais emocionais e mais emocionantes.

Homens mais amadurecidos têm maior desenvoltura no trato com as mulheres, sabem reconhecer as suas qualidades, são mais espirituosos, discretos, compreensivos e mais educados.A razão pela qual muitos Homens maduros possuem estas qualidades maravilhosas deve-se a vários fatores: a opção de ser e de viver de cada um, suas personalidades, formação própria e familiar, suas raízes, sabedoria, gostos individuais, etc... mas eu creio que em parte, há uma boa parcela de influência nos modos de viver de uma época, filmes e músicas ouvidas e curtidas deixaram boas recordações da sua juventude, um tempo não tão remoto, mas que com certeza, não volta mais. Viveram a sua mocidade (época que marca a vida de todos nós) em um dos melhores períodos do nosso tempo: Os anos 60/70.

Considerados as "décadas de ouro" da juventude, quando o romantismo foi vivido e cantado em verso e prosa.
A saudável influência de uma época, provocada por tantos acontecimentos importantes, que hoje permanecem na memória, e que mudaram a vida de muitos.Uma época em que o melhor da festa era dançar agarradinho e namorar ao ritmo suave das baladas românticas. O luar era inspirador, os domingos de sol eram só alegrias. Ouviam Beatles, Johnny Mathis, Roberto Carlos, Antônio Marcos, The Fevers, Golden Boys, Bossa Nova, Morris Albert, Jovem guarda e muitos outros que embalaram suas "Jovens tardes de domingo, quantas alegrias! Velhos tempos, belos dias."Foram e ainda são os Homens que mais souberam namorar: Namoro no portão, aperto de mão, abraços apertadinhos, com respeito e com carinho, olhos nos olhos tinham mais valor...

A moda era amar ou sofrer de amor. Muitos viveram de amor... Outros morreram de amor... Estes Homens maduros de hoje, nunca foram Homens de Ou eles estavam a namorar pela certa, ou estavam na "fossa", ou estavam sozinhos. Se eles "ficassem", ficariam para sempre... ao trocar alianças com suas amadas. Junto com Benito de Paula, eles cantaram a "Mulher Brasileira, em primeiro lugar!" A paixão pelo nosso país, era evidente quando cantavam:"As praias do Brasil, ensolaradas, no céu do meu Brasil, mais esplendor... A mão de Deus, abençoou, Mulher que nasce aqui, tem muito mais Amor... Eu te amo, meu Brasil, Eu te amo...

Ninguém segura a juventude do Brasil..."A juventude passou, mas deixou "gravado" neles, a forma mais sublime e romântica de viver.Hoje eles possuem uma "bagagem" de conhecimentos, experiências, maturidade e inteligência
que foram acumulando com o passar dos anos. O tempo se encarregou de distingui-los dos demais: Deixando os seus cabelos cor-de-prata, os movimentos mais suaves, a voz pausada, porém mais sonora, hoje eles são Homens que marcaram uma época.

Eu tenho a felicidade de ter alguns deles como amigos virtuais, mesmo não os vendo pessoalmente, percebo estas características através de suas palavras e gestos.Muitos deles hoje "dominam" com habilidade e destreza essas máquinas virtuais, comprovando que nem o avanço da tecnologia lhes esfriou os sentimentos pois ainda se encantam com versos, rimas, músicas e palavras de amor.

Nem lhes diminuiu a grande capacidade de amar, sentir e expressar seus sentimentos. Muitos tornaram-se poetas, outros amam a poesia. Por que o mais importante não é a idade denunciada nos detalhes de suas fisionomias e sim os raros valores de suas personalidades. O importante é perceber que os seus corações permanecem jovens... São Homens maduros, e que nós, mulheres de hoje, temos o privilégio de

PODER ADMIRÁ-LOS!

Zélia Gattai ..por Blythe

Demorei mais aprendi..
Que um sorriso inocente não define uma personalidade...
Que lágrimas, não significam arrependimentos...
Que promessas, nem sempre são cumpridas...
Que juras de amor, nem sempre são de amor...
Que quem merece, não implora a confiança...
Que regras sempre serão quebradas...
Que quem tem muita história, um pouco fez...
Que ciúmes, não significam amores...
Que cenas de cinema, nem sempre são de romance...
Que seus amigos, te definem...
Que presentes, não são compromissos...
Que quem está do deu lado, pode estar do lado errado...
Que quem não te da opção, não merece sua escolha...
Que atitudes mudam tudo, do inicio ao fim...
Que o mundo da voltas, e tudo vai se repetir...

...As coisas, as pessoas... São assim...
Sempre diferente do que pensamos...
E sempre nos subestimando....[:D]

David P. Guimarães Thomé

MINHA DEMÊNCIA

Não é fácil definir minha personalidade. Não a tenho. Um dia sou uma coisa (coisa literalmente); no outro dia sou outra. Vivo em constante metamorfose reversível, não como o personagem kafkiano que foi se transformando de gente em barata e nunca mais voltou a ser gente. Meu caso é diferente. Um dia me sinto muito gente, grande até. No outro me percebo como uma bosta fedorenta e desprezível. Tudo depende de como consigo aceitar ou não a loucura de um mundo formado por hipócritas, cretinos, violentos e, o que é pior, imbecis, já que, isso tudo somado, dá no que deu essa humanidade que integro, mas que abomino, desde que raríssimos são os que conseguem enxergar o óbvio. Quase todos são como vacas: seguem uns atrás dos outros, sem o cuidado de verem se quem lidera o rebanho tem capacidade para tanto. Mas o pior de tudo é que o mundo se divide em muitas boiadas, quase sempre comandadas por “touros” que se fazem senhores de todos, havendo mesmo aqueles que interferem nos destinos de quase todos os outros rebanhos. E os idiotas que vão atrás, por safadeza (os touros menores); preguiça mental, ou idiotia progressiva (os touros sem berros), sabem que não está bom, mas não se unem para tomar o comando para formar um sistema social onde todos comandem e ninguém mande, ou seja, onde cada um seja dono de si, respeitadas as individualidades para o bem-estar próprio de cada um ou do coletivo.
Isto posto, e como muitos males já me vêm de longa data, desde quando eu mal sabia como escrever uma carta anônima, mas identificável, para a desejável mulher do vizinho, comecei agora, já não muito longe dos finalmente da meia-idade, a perceber que uma certa demência pode aniquilar-me, se eu continuar dando apalpadelas nas bundas flácidas, fedorentas e horríveis dos meios políticos e sociais do mundo e do meu próprio país.
Informar-me já não me atrai com nenhum prazer; me deplora, deprime, convulsiona. A mesmice é um óbice repelente às forças progressistas, e o conservadorismo travestido de liberalismo falseia desavergonhadamente as idéias de um futuro solidário, de uma justiça independente, nunca refém da libertinagem ideológica da ditadura capitalista, do elitismo oligárquico ou individualista que estraçalha os seres de menor força e destrói o planeta a uma velocidade vertiginosa.
Ler as desgraças do mundo é algo que vem de encontrar-me apático, abatido, sem mais vontade de lutar, desde que o mal do ter sempre venceu a dignidade do ser e, à medida que o homem evolui em ciências exatas, ou mais se enfronha nos terrenos das humanidades, mais carrasco ele se torna, porque, paradoxalmente, a sabedoria o torna mais senhor de si e de outrem, prevalecendo mais e mais a falta de escrúpulos, de sentimentos de justiça e de “vergonha na cara”.
Ver e ouvir um político de cargo de comando ou de Leis, ou qualquer outro cargo de alto, médio ou baixo escalão, ocupar postos ilegitimamente (pelo voto da ignorância, por enxertos de recursos corporativistas, pelo dom maldito da palavra, rica de retórica e paupérrima em sentimentos), tanto em meu país quanto em qualquer parte do mundo, chega a causar-me uma sensação de ódio mortal e a tirar-me muitos momentos de sono e de serenidade.
Passo horas a fio analisando injustiças, indiferenças com o terrível sofrimento de bilhões de pessoas subjugadas pelo neoliberalismo nefasto e dadivoso com a cruel macro-economia que destrói o bom senso, que afasta homens sem caráter e nenhum escrúpulo dos problemas que impingem dores inenarráveis aos pouco bafejados pela sorte, ou que não tiveram como alcançar o reino do roubo, da corrupção e da insensibilidade.
Passei muitos anos da minha vida sonhando que um dia eu não veria mais famintos, nem seres como eu vivendo pelas ruas, sem-educação, sem-teto, sem-terras, sem-respeito, sendo violentados em seus legítimos direitos, desde que nascidos seres vivos pensantes.
As classes mas abastadas dão as costas a esses humanos que povoam o mundo em condições piores do que vermes, pois vermes estão sempre em seus devidos lugares. Não lhes interessa, ou por imbecilidade ou por medo de que desiguais se tornem mais iguais, repartir conhecimentos, bens morais e materiais. Então se arvoram de donos do mundo e, embora vão servir de comida para os mesmos vermes que devorarão os miseráveis, ou virarem cinzas num forno crematório, sempre julgam que isso é algo que o dinheiro pode até minorar.
Tudo isto (poderia escrever mil páginas) embalado e, caprichosamente instalado em minha mente, me assusta e me dá sinais inequívocos de que não posso mais pensar. Minha impotência e minha insignificância ante os direitistas mal informados, sempre deu em nada, e agora, embora ainda precocemente, sinto que posso caminhar para uma demência incurável e ficar louco de vez.
Não posso mais tolerar o que vejo nem assimilar o que leio e ouço, sem que estremecimentos me abalem de maneira assustadora. Tenho medo de perder de vez a razão e sucumbir definitivamente.
Assim, é uma questão de lucidez para a sobrevivência o meu afastamento total e irrestrito dos problemas que minha incompetência não me permitem nem permitirão jamais resolver. As forças do mal já contaminaram, combaliram e aparvalharam os cérebros formados sob a égide da moderna barbárie do neoliberalismo.
Está aqui decretado o fim de um contestador, Nada impedindo que novos fatos positivos venham alterar esta minha decisão.

Cairbar Garcia Rodrigues