Textos sobre Mentira

Cerca de 419 textos sobre Mentira

Passeando sem grandes pretensões pelo meu feed de notícias, me deparo com a seguinte chamada, extraída do jornal 'Folha de São Paulo':

"Foi o Mick Jagger que me usou para ficar famoso no Brasil, diz Luciana Gimenez".

Ok, eu também senti o que você acabou de sentir agora, querido leitor. Não faz sentido. Chega a ser um absurdo, partindo do ponto que o homem mencionado é ninguém menos que o líder dos Rolling Stones (que você pode até não curtir, mas certamente sabe do que se trata).

Os comentários que seguem o post são previsíveis, diante da afirmação. "Quem é tu na fila do pão, mulher?" - "Declaração idiota de uma das pessoas mais deploráveis da face da Terra..." - "Não tinha como ser menos ridícula não? Se enxerga!!!!" e por aí vai.

Somos tão cultos. Tão superiores. Só que não.

Não sou defensora da Luciana Gimenez, mas confesso que tomei suas dores. Isso porque acredito que mais da metade dos que despejaram suas opiniões 'coerentes' sequer se deram ao trabalho de clicar no link da matéria, para tomar conhecimento real do assunto. Se contentaram com a chamada. Os motivos? Variados. "Preguiça de pensar/ Sem tempo pra ler bobagem/ Isso não é da minha conta/ Vindo de quem veio não me espanta/ O jornal já resumiu tudo no título". ETC.

Compreensível. Mas certamente sua opinião a respeito do que foi dito pela apresentadora se formou instantaneamente na cabeça, em questão de segundos, não foi? Provavelmente você achou que ela é fora da realidade, arrogante e prepotente.

Uma pena. Bastaria essa simples iniciativa de dar um click para descobrir que a frase sensacionalista não passava de uma brincadeira.

"Foi o Mick Jagger que me usou pra ter um filho lindo e ficar famoso no Brasil" brincou.
Ou seja: ELA BRINCOU.

Se formos analisar, o jornal não errou na chamada. De fato ela disse isso. Mas tendenciosamente colocaram de tal forma que a brincadeira se transformou em uma afirmação meio 'insana'.

O fato, meu amigo, minha amiga... é que nós (eu, você, eles, elas, Luciana Gimenez inclusive) fatalmente podemos cair no mesmo problema e sermos alvo da 'mídia manipuladora e sensacionalista' do dia a dia. Como vítimas ou acusadores.
Talvez a Folha de São Paulo, o Estadão ou a TV Globo não se interessem por você, mas seus amigos, conhecidos, suas centenas de 'adicionados virtuais', vizinhos, familiares, colegas de trabalho certamente sim. Principalmente em tempos de redes sociais, imediatismo, 'correria' e caracteres limitados de algumas plataformas. Seu conteúdo está ali, a mercê de curtidas e comentários. E tem muita gente que vai te rotular à partir de uma chamada, sem conhecer o conteúdo 'da matéria', se é que você me entende.

Me diz aí: quantas vezes você foi julgado por uma frase mal interpretada? Quantas vezes foi condenado por uma foto que não era nada daquilo que estavam pensando? Qual o prejuízo causado pela falta de uma vírgula, pelo uso de um CAPS LOCK ou pela ausência de um 'kkkkk' depois de uma afirmação? Talvez você tenha conquistado o título de antipático porque naquele fatídico dia (e apenas nele) te viram mais introspectivo, sem saberem o motivo. Ou te acham um babaca grosseiro porque você respondeu a altura um comentário que te tirou do sério - e isso não significa que você seja um babaca grosseiro. Mal sabem que você se controlou e aquilo foi o estopim. E quantas vezes você se surpreendeu com alguém que achava que era um porre e de repente se transformou em um bom amigo?

Sabe, já aconteceu comigo, muitas vezes por sinal.
Luciana Gimenez me entende.

As coisas nos chegam tão 'mastigadas' hoje em dia, que sinto que alguns tem preguiça de pensar. Preferem que 'pensem por eles'.

Caro leitor, quem sabe a 'imprensa' (e você sabe bem a quem me refiro) queira fazer isso com você. E sabe também o quanto é chato e injusto.

Portanto, não faça com os outros.
Leia a 'matéria completa'.
Conheça seu conteúdo.
Não forme opinião apenas pela chamada da 'imprensa'.

[tainah ferreira]

Tainah Ferreira

DOSE DUPLA
A dormir em velho tálamo,
a verdade e a mentira,
ao gosto do que conspira...
Vil metal, regando a lira...
Movendo o velho moinho,
sobre o tempo que se estira...

Força igual, balanceada,
sem nada que os destitua,
promova a una realeza...

Dois copos por sobre a mesa...
Um de mel, outro de fel...
Movem o mundo em carrossel...

Ana Maria Gazzaneo

Não há porque se arrepender de dizer a verdade, quando essa significa uma oportunidade perdida, já que a falsidade é uma aparência que deixa o mentiroso no caminho, tem sim que se alegrar de não ter desperdiçado seu tempo com uma frustração ainda maior no futuro. A não ser que seja um ser pequeno, sem grandes medidas.

R. S. JABIS

R. S. JABIS

Sobre tudo a verdade,
É o que prevalece,
A mentira que é oculta,
Nunca permanece!

Finito é o limite,
Que esta obtém,
Não há como trata-la
Com muito desdém!

Confiança é uma palavra,
Com um só significado,
Anda junto com a mentira,
O limite é um tracejado!

Uma vez violada,
Ela jamais será a mesma,
Não será mais retomada,
Substituto é a tristeza!

Matias Alberto

Cansei! Descobrimos as inverdades sem querer, no querer ver, procurar, saber. Descobrimos as mentiras pelos atos impensados, pelos rastros deixados "inconscientemente consciente". Descobrimos que estamos sozinhos, e o fato de estarmos sozinhos nos faz cansar de lutar, porque lutar sozinho é lutar em vão. Então aquele velho ditado vejo agora que é válido: "Antes só, que mal acompanhado(a)." Minha vida, meus sentimentos são de verdade, não saberia viver um amor de mentira. Cansei!

Flávia Abib

Flávia Abib

dizer a verdade nunca e facil, dificil e perdoar uma mentira. magoar quem amamos, fazer sorrir quem detestamos e tudo por uma simples ou enorme mentira. quem dera os olhos soubessem mentir, deles saem as mais puras e sinceras emoções de amor ou de dor.
olhos que mentem, que choram, que rir, olhos fingidos cheios de ira ou de pequenas e grandes mentiras.
se e dificil falar a verdade mais dificil ainda é perdoar uma mentira.

clebia santos

Todas as vezes que um "eu te amo" é dito em vão, alguém, depois de certo tempo, deixa de acreditar no amor. Este alguém, após a decepção amorosa, já descrente no amor por acreditar na veracidade inexistente de um "eu te amo" falso, revolta-se e espalha para os quatro quantos sua grande mentira: o amor não existe entre os homens.
Outros por desilusões maiores como a perda definitiva de alguém que tanto se amava, pela morte, pela desistência do outro, por não ser capaz de amar e por não ser amado por ninguém afirmam, erroneamente, a inexistência do amor. Todavia não há pretextos no mundo suficientes para destruir com a realidade do amor, não há argumentos vindos dos homens que farão com que ele deixe de existir.
Príncipes, princesas, contos de fadas e todas as outras coisas perfeitas encontradas nos romances são fictícios, não aparecerão com as mesmas características das histórias na nossa realidade. Porém o sentimento principal dos romances existe no mundo em que vivemos, não, necessariamente, do mesmo modo em que ele se apresenta na ficção.
Desacreditar nos desiludidos, e não ignorar sua vivência frustrante com amor, pois ela pode servir como prevenção, é um dos maiores passos para que o amor perca sua falsa fama de inexistência e também sua falsa definição. É preciso também não agir como fizeram eles, os desiludidos, que tornaram um caso sofrido em uma evidência concreta para incriminar o amor.
Decepções amorosas não são provas que o amor não existe, sejam elas quais forem.

Dhieferson Lopes

Você era perfeito, até me mostrar quem você realmente era. Mostrou sem querer e ao mesmo tempo jogou na minha cara.
Pediu o meu amor e não quis me amar.
Me viu sofrendo e continuou. Chorando, quase imporei que parasse, mas o som da sua risada era tão alta que abafou meus pedidos.
Sei que não te esqueci, sei que nunca vou te esquecer, por mais que eu queira.
lembro dos beijos, das caricias, da sua voz me sussurrando besteiras no ouvido, do seu braço segurando forte meus sobre a cama.
Lembro de tudo e dói.
Dói, porque são lembranças de algo que eu nunca pensei que você pudesse fazer comigo, coisas que eu nunca quis que acontecesse.

Amanda Bissi

A real mentira dos contos de fadas

Passamos a maior parte de nossas vidas imaginando que existe alguém no mundo feito para você, seu príncipe encantado ou alma gêmea, mas isso é a maior mentira. Assim, acreditamos que temos a obrigação de casar, ter filhos, formar uma família. Mas na realidade, só fazemos isso para continuarmos mascarando esse sonho irreal, e porque temos medo de ficarmos sozinhos no final de nossas vidas.

Laynara Gomes

Talvez

Talvez não seja ausência
Nem seja dor
Pode ser medo do seu desamor

Talvez não sinta alegria
E nem queira minha companhia
E percebeu, se enganou

Talvez seja mentira
Tenho medo que demore
A declarar verdadeiro amor

Talvez nunca declare
Nesse caso não tem jeito
Quando perceber que existo

Já não saberá a meu respeito.

Zu Kawaguchi

Mentiras amigas são mais confortáveis que verdades inconvenientes. Não irei lutar com a escassez de discernimento, nem chorar por reconhecimento, afinal, a nobreza da alma não está em apenas ser boa e vencer, mas em abdicar e renunciar o status de magnificência.
O silêncio pode não ter muito vigor, mas é o melhor estado diante a ignorância humana, que se repete constantemente por comodismo, medo e insegurança. O que é sangue? O que são laços? Para mim, nada justifica a falta de hombridade.

Camilla Koscky

Sinto que muito aprendi.
Talvez não o que eu gostaria...mas aprendi.
Coisas ruins, infelizmente, mas aprendi.
É difícil aceitar, é verdade.
Nem sempre gostamos do que o universo apresenta.
Mas é real, é verdadeiro, então ...aceito.
Sinto doer na minha alma, hoje 04 de março de 2014.
O que esperei de amor...
Mas sei que talvez eu não mereça,
Talvez eu não tenha feito o suficiente,
Talvez eu não tenha valido a pena.
Como se espera um carinho, que não vem?
Como se espera uma homenagem, um amor que não vem?
Então esse amor que esperei, nem existe.
Porque todo o esforço, toda dedicação eu tive.
Mas nada adiantou, nada importou.
Tudo nesta vida, é uma grande mentira.
Esse amor, não tem importância.
Vejo pessoas sendo homenageadas e nada fizeram.
Vejo tanta coisa errada, que me decepciono.
Hoje sei que não deveria ter amado tanto.

ROSICLER ANTONIO

Sobre ti

Ah! Pequena.
De ti, gosto tanto quanto muito.
Gosto de ver como te conforta e traz segurança estar envolta nos meus braços.
Gosto das tuas mãos coloridas, pequenas e macias dizendo aos meus braços, magros, o quão fortes são.
Gosto de me sentir porto seguro, amparo e fortaleza quando recorre a mim para vencermos qualquer aflição que te assente.
Gosto quando, dos seus 152 cm, mostra o quanto podemos ser gigantes, e tornar os outros também gigantes, que é o nosso caso.
Mas espera... Isso nem é muito sobre ti, é mais a meu respeito...
Agora to me sentindo muito, muito pequeno.

Maludico

Um amor quase tudo suportou,
distância, tempo, impossibilidades
Se fez calor, vida plena em amizade

Porém, vento triste soprou
e sua porta fechou
Fel dilacerante na alma e no coração
Vil mentira: névoa traiçoeira da escuridão.

Pelo menos, se viesse de tua boca
o humilde som da pungente verdade
ele teria sido capaz de curar o amor ferido,
porque amor também é perdão.

Contudo, assim ficou:
amor descrido, amor perdido.

Mas se a mentira venceu
então não foi amor,
Pois amor só é amor
se for amor de verdade!

Marcia Bandeira

A PAZ EXISTE?
“Enchem a boca de paz, e não há tal paz no mundo. E senão, quem há tão cego, que não veja o mesmo hoje em toda a parte? Dizem que há paz nos reinos, e os vassalos não obedecem aos reis: dizem que há paz nas cidades, e os súbditos não obedecem aos magistrados: dizem que há paz nas famílias, e os filhos não obedecem aos pais: dizem que há paz nos particulares, e cada um tem dentro em si mesmo a maior e a pior guerra. Havia de mandar a razão, e o racional não lhe obedece; porque nele, e sobre ela domina o apetite. (...) A paz do mundo é guerra que se esconde debaixo da paz. Chama-se paz e é lisonja: chama-se paz, e é dissimulação: chama-se paz, e é dependência: chama-se paz, e é mentira, quando não seja traição.”
Padre Antônio Vieira, in Sermões

Padre Antônio Vieira

A mentira é uma doença sem cura. É algo baixo, chulo, desrespeitoso, doloroso e, pior: vicioso!
A mentira é destruidora de laços, juras, famílias, amores. Capaz de gerar traumas e medos... Eternos!
É preciso que se diga: por hoje não mentirei.
E repita: por hoje não mentirei!
Honestidade, não esqueça de levar quando for sair de casa, faça chuva ou sol.

Vivian Galvão

"Uma mentira estraga,mil verdades."

Em uma determinada cidade do interior,vivia Mariazinha com sua mãe e sua irmãzinha;
Mariazinha era uma menina bem arteira e sempre que aprontava das delas,pra escapar da surra de sua mãe...ela mentia.
Um dia ela derramou todo o leite de sua irmãzinha no chão e jogou a culpa na irmãzinha.
No outro dia,jogando vôlei acabou acertando a vidraça da vizinha e disse que foi um menino que estava brincando com pedras na frente da casa dela,na frente da casa dela tinha uma pracinha e ela usou este argumento.
E assim ia vivendo Mariazinha...De mentiras á mentiras....Algumas vezes,escapava da zurra e outras não..
Um dia a sua mãe precisou sair para resolver uma emergência do trabalho e Mariazinha ficou cuidando da sua irmãzinha e sua mãe na correria,acabou esquecendo a panela de pressão ligada cozinhando feijão..
E Mariazinha se distraiu brincando com sua irmãzinha na sala e depois foi pra área da casa em frente sua casa com sua irmãzinha;
E de repente ela escuta um estouro e a casa começa pegar fogo...Ela começa a gritar pedindo socorro:
- Socorro,socorro, alguém me ajude!!A minha casa está pegando fogo e eu estou sozinha com minha irmãzinha,por favor alguém me ajude!
Os vizinhos escutavam,mas ninguém sai de suas casas pra socorrê la,pois pensavam:
-É mais uma das mentiras de Mariazinha!
Colocou a irmãzinha deitada em um pano na calçada da casa e continuava Mariazinha, a gritar pedindo socorro....tentando controlar o fogo com uma mangueira.
Até que um vizinho curioso resolveu sair pra ver o que estava havendo e a socorreu.
A mãe de Mariazinha chegou e deu uma baita de uma bronca nela.
E com isso Mariazinha aprendeu que de fato a mentira tem perna curta,um dia se descobre a verdade ou quando se dizer a verdade,ninguém irá acreditar...
Pois mais triste que ouvir uma mentira,é não voltar acreditar em quem mentiu.
"E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará. Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade.
( João 8:32/João 17:17)"

Pense bem,mas pense com carinho,pense nisso :)

Deborah Karvalho

Real e relativo...
O que é real? Uma verdade? A não ser que a verdade seja sua e dependa de você, você a torna real...
Se não for sua, você não pode dizer se é verdade, ou se é real, não depende de você; e se acredita pode ser apenas uma opção onde você escolhe a mentira de que mais gosta
-Rossani C.

Rossani C.

Carta para Coraline
Quando você fugiu pela porta secreta, fiquei assustada por perceber que aquilo não ia melhorar em nada as coisas pra você.
Sabe, de vez em quando é normal sentir que a vida que vivemos não é a vida que escolhemos... Quando isso acontecer, lembre-se da estrada de tijolos amarelos; aquela, que Dorothy seguiu quando o mundo amanheceu irreconhecível.
A estrada é longa e deixará seus pés doloridos, mas ao final, o encontro com o Mágico será tão somente o encontro consigo mesma, descobrindo que tem aqueles dons escondidos_ pensamento, sentimento e vontade_ tão reais e materializados quanto as figuras do espantalho, homem de lata e leão.

Esses dons já existem em você, Coraline.
Mas talvez precise perceber que a liberdade também.
É tão difícil nos sentirmos livres!!!! Atribuímos as razões de nossas frustrações fora de nós, encontramos bodes expiatórios pra nossa falta de sorte, e não percebemos que o caminho sempre esteve a nossa mercê e disposição, mas preferimos não arriscar.
Supomos que deixar nossas folhas em branco seja mais seguro do que simplesmente usar a borracha. Somos tão covardes Coraline...

Tome cuidado pra não cair na armadilha da perfeição. Essa talvez seja a pior das prisões, e pode arrastar uma infinidade de consequências ruins derivadas dessa vontade de que tudo corra_ perfeitamente_ bem.

Nunca se esqueça: Mesmo quando as coisas dão errado, a gente sobrevive.
Então desista dessa mania de levar o guarda chuva dentro da mala para o caso de chover. Se chover, aproveite pra voltar a ser criança_ molhada, com o cabelo arrepiado e maquiagem escorrida.
Tolere os imprevistos, encontre neles sua oportunidade de crescimento.
Não encha a despensa com tantos mantimentos_ felizmente não vivemos em tempos de guerra e adaptar aquela receita vai estimular sua criatividade.
Corra mais riscos; deixe o protetor solar de lado por alguns instantes.
Não contabilize prós e contras de cada atitude_ de vez em quando a gente perde, de vez em quando a gente ganha; ouça mais seu coração do que a opinião de sites especializados, livros ou conversas de estranhos.
Não abasteça sua geladeira com tudo o que o Globo Repórter diz_ semana que vem a orientação é outra e você não descobriu o que é saudável_ e possível_ pra você, só você.
Aprenda a confiar no seu taco, a ouvir sua intuição, a acreditar que é capaz de fazer boas escolhas sem um guru de estilo ou receita farmacêutica carimbada.
Confie_ você não imagina o quanto isso pode ser libertador e transformador.

Antes que eu me esqueça: prefira uma verdade feia a uma mentira bonita. De vez em quando somos tentados a disfarçar nossas miudezas, e criamos fantasias onde pensamos que podemos nos refugiar. Mas isso dura tão pouco Coraline... E quando a verdade aparece, o estrago é tão devastador... Assuma sua vida do jeitinho que ela é, sem tirar nem pôr; e nunca se envergonhe daquilo que lhe aconteceu. Essa é sua história, e negá-la só fará com que se sinta mais presa, mais encarcerada, mais infeliz.

Aprenda a tolerar seu enredo.

Vou te contar: Se existe um lugar onde pode se refugiar em segurança, esse lugar é na verdade. Não negue seus afetos, suas alegrias, suas vitórias e desejos, mas principalmente, não negue sua dor. A gente só sai da tristeza quando se permite vivenciá-la. Pode ser que um dia você sinta que seus olhos enxergam melhor quando estão úmidos. Isso acontece porque a lágrima lubrifica a visão, enquanto a tristeza nos reconecta ao que de mais verdadeiro existe em nós. Então chore, chore, e não disfarce seu abandono, sua decepção, raiva e frustração. Mas depois dance, dance, dance... pois a dor também tem o seu feitiço, Coraline.

Aproveite a viagem sem tentar entender cada passo. Nem tudo tem explicação lógica e a vida, na maioria das vezes, é injusta mesmo_ mas quem somos nós para julgar aquilo que é realmente justo? Então não fiquei olhando pro lado e tomando conta do que não lhe pertence. Ame o que lhe cabe, e tolere as demoras, os percalços e falhas. Não exija demais de si mesma nem dos outros. Esqueça um pouco o relógio e se perdoe quando preferir dormir um pouquinho mais no domingo. Você não é o homem de lata e muito menos o de ferro!

Acima de tudo, seja autêntica. Não endureça com medo de ter sua sensibilidade revelada nem se alegre demasiadamente para que não lhe percebam as lágrimas. Seja autêntica nos desejos, no descontentamento, na necessidade de ficar sozinha ou dizer "não". Não se desdobre pra agradar todo mundo, isso é muito cansativo, desastroso e não lhe ensina o respeito por si mesma.

Por fim, mais uma palavra de bolso: Tenha coragem de amar e ser amada. Mas não se surpreenda quando o amor lhe parecer imperfeito, cheio de nós, pontas e contradições. Nenhum amor é igual ao outro, e tentar algum modelo é desconstruir a liberdade de ser quem você é.

Por isso, não tenha medo de romper a fronteira daquilo que lhe parece seguro. Siga pela estrada de tijolos amarelos e quem sabe, além do arco-íris, encontre a si mesma mais amadurecida e feliz, Coraline.

Fabíola Simões

A chamada da matéria anuncia: "CELEBRIDADE FULANA DE TAL CONTA SEUS SEGREDOS DE BELEZA".

Ao ler a entrevista, me deparo com a resposta: "Meu segredo de beleza é ser feliz e não me entregar aos problemas. Ah, eu também bebo muita água". Logo, concluo que eu - 'cidadã comum - sou triste, me entrego aos problemas e não bebo água. Ah vá. Conta outra.

Não estou dizendo que ser feliz, despreocupada e beber água não ajudam na beleza, sei que faz parte. Mas resumir seus 'segredos' a isso é o fim da picada. É no mínimo subestimar minha inteligência. Essas mulheres tem acesso a tratamentos estéticos caríssimos, selecionados (e alguns que nem imaginamos que existam), possuem personal pra tudo (roupa, cabelo, pele, alimentação, exercícios, etc) e com dinheiro no bolso conseguem comprar produtos milagrosos e quase exclusivos.

Enquanto isso vou 'pelejando' aqui, com meus cremes de farmácia, minhas 'personal blogueiras' (sempre com dicas bacanas) e de vez em quando uma limpezinha de pele básica, pra tirar os cravos que insistem em achar que meu nariz é um jardim.

Sou feliz. Enfrento os problemas. Bebo água.
Só me falta o glamour.

Tainah Ferreira