Textos sobre Caminhos

Cerca de 749 textos sobre Caminhos

A vida segue seu rumo e temos que tentar acompanhar suas nuances, suas viradas, seus caminhos. Preparar-se para fazer parte de uma sociedade leva uma vida, e ao final dela talvez nem tenhamos concluído totalmente nossos objetivos. Trabalhar, construir, ter uma família, filhos, são coisas normais que todo ser humano precisa fazer... Na verdade fazemos isso por que somos humanos, e quem não o fizer estará à margem da sociedade, será um ninguém. Se pelo menos tiver os dois pilares iniciais já será suficiente.

Constantemente o mundo nos cobra que temos que seguir por esse caminho: trabalhar e construir. Os meios para se conseguir isso são muitos, mas o que diferencia um do outro é quanto isso vai custar para você. Planejamento é essencial. Na verdade se trata da primeira coisa que você deve fazer, planejar, e se esse planejamento não funcionar rapidamente pule fora do navio e encontre algo mais seguro. Também é essencial que se tenha uma boa equipe, pessoas que te dêem incentivo para continuar: um amigo ou vários, um irmão ou vários, uma namorada ou várias (opa!!! Isso não pode), uma esposa, em fim, pessoas que possam dar um ombro quando as coisas apertarem, que possam dar ouvidos quando precisar desabafar. O homem não é uma maquina que só trabalha e constrói, ele possui uma psique, uma alma. Ele ama, chora, tem raiva, alegria, tem sentimentos.

Portanto viva essa vida, faça amigos, se livre dos que não são. O tempo não é estático, ele é feroz e constante, precisamos melhorar nossos relacionamentos e tentar ser um pouco mais felizes, mesmo com as constantes crises no mundo de fora e no mundo de dentro. Você merece o melhor que Deus tem para oferecer, não perca tempo com trivialidades. Um sábio uma vez disse: “O melhor da vida é simplesmente viver em harmonia. Travar batalhas em nome das diferenças é tolice. Devemos conviver uns com os outros sendo atentos aos limites de cada um”.

Marcelo Santos da Anunciação

IMPOSSÍVEL RE-VIVER !

Caminho tanto entre o mundo a fora, que as vezes acho que os caminhos não sou eu que faço, e sim o mundo que os valoriza e faz com que eles sejam nada mais nada menos que transações óticas de espelhos líricos incendiados pelos raios solares dos meus olhos.

Sentado lendo um qualquer livro, lembro do que passei e do que ainda irei passar, penso em caminhos que ainda irei andar, por caminhos perdidos por mim, por pessoas valorizadas por mim, e esquecidas por mim, mais em fim, um dia irei esperar o mundo olhar pra si próprio e dizer que eu não sou o ser mais perfeito, mais sou nada mais nada menos que eu mesmo.

Sinto cada vez mais a morte próxima de mim, quem sabe isso seja um déjà vu, de uma vida que eu tive anteriormente, ou um pensamento imundo de algo que eu desconheço, ou de algo que eu não mereço.

Posso me infiltrar dentro de qualquer sentido, sendo eu mesmo, ou me recompondo a cada mundo que me faz pensar que eu posso estar em qualquer lugar, com qualquer pessoa, onde eu possa caminhar lentamente, sem a preocupação de me apressar.

Me pergunto como deve ser a morte, várias pessoas estudam sobre a morte, e querem saber o que vem além da morte, mais só ficaram sabendo quando morrerem, por isso não me preocupo com a morte, pois sei que um dia irei saber como ela é, e com isso posso parar para refletir sobre a vida.
As vezes eu queria acorrentar-me as minhas palavras, para que o meu sofrimento fosse por si só, o meu maior caminho para cair, morrer e viver esse ponto de “ luto “ como se fosse a apreciação dos contínuos e óbvios sentidos de apenas um caminho, morrer e apodrecer, em uma terra que como o melhor dos homens aprendi a viver.

Certas horas, me sinto feito uma criança órfã, triste solitário, mais ainda assim tendo mais motivos para apreciar o que se não tem, do que o que se conquista.

Talvez eu possa fazer algo por você hoje, pois amanhã quem sabe, pode ser tarde de mais, não para você mais para mim, ou para o próprio tempo, e com isso, sei que o tempo longe de você se torna lento, e quando estou do seu lado, o tempo se despedaça com os nossos sorrisos com as nossas lágrimas, mais nunca deixando de lado o pouco de felicidade desfalecido dentro de nós mesmos.

Ainda sei que pessoas correm em direções opostas, pois morrem, eu por você correria todas as direções, para que o amor que eu sinto por você não morra nunca, ou por um momento seja esquecido por você, mais lembrado pela humanidade até o dia que não existir mais motivos para se amar, sei que de alguma forma, o tempo será capaz de renascer tudo que passamos juntos, todo aquele amor recolhido de um passado tão distante e de um futuro impossibilitado de re-viver.

Walace Miguel

E quanto mais eu caminho
Mais eu vejo que há caminhos
E que esses caminhos, nem sempre são os caminhos
Que um dia o primeiro passo da caminhada me levou a buscar
E se penso nos caminhos que trilhei, me lembro das flores que encontrei
E das pedras que juntei
Elas, as pedras foram as bases das coisas que conquistei
As flores no caminho, aliviaram a caminhada e algumas eu cultivei
E quando acredito que já conheço os caminhos
Mais eu vejo que há caminhos por onde ainda não trilhei

Fabiana Gonzalez

Existência

Por trilhas e trilhas minha vida anda e andou; por caminhos obscuros meu paradouros mostraram-se, me trouxeram temor e tremor. Por noites e dias, minha alma se refletiu em nada e do nada se refletiu. Por caminhos desesperançosos andei, procurei, busquei e, acreditem, nunca me encontrei. A cada estadia na Terra, uma questão, uma pergunta, uma reflexão. Não existe na existência humana respostas aquilo que insisto em compreender: sentir saudades daquilo que nunca vi e de onde nunca estive.... Esse sou eu, um pouco, mas não muito.....

João Francisco da Costa

FELICIDADE....
Criar a FELICIDADE é responsabilidade nossa, não há atalhos e caminhos a serem seguidos, receitas prescritas, instruções no verso, manual de orientação, temos que explorar o EU interior. Ninguém é responsável por criar este estado de bem estar. A felicidade está em fazer o bem comum, em trocar sorrisos, em contribuir estendendo a mão, escutando o outro, dialogar em forma de melodia... FELICIDADE é troca, doação, inspiração, criação... é plantar a VIDA que queremos colher!

Adriana Araujo Leal

Não quero caminhos já traçados, quero a sorte do novo, do inovado
Tenho toda a fé do mundo nesses joelhos esfolados
Quero também um amor verdadeiro bem aqui do meu lado.
Quero subir no topo do arranha-céu mais alto
Quero gritar a todos tudo o que esta entalado
E voar sem medo pelos sonhos sem ser julgado.
Quero viver hoje tudo o que a vida me prometeu
E deixar o amanhã reservado,
Correr pelas areias do tempo com amigos por todos os lados.
Quero quebrar os meus limites e abalar todas as fronteiras
Quero dançar a noite inteira
Ter você aqui comigo, vamos correr o perigo, do cupido nos encontrar.

Aline Bulla

Mesmo que a vida continue, e os companheiros se vão. Mesmo que a historia mude, e meus caminhos nunca mais cruze com um familiar novamente... O tempo não vai me fazer esquecer de onde vim nem o que eu vivi, desde os sorrisos das chegadas até as melancólicas lagrimas da despedida.
Quando notei que nada é eterno, passei a viver cada instante como se nunca mais tivesse a chance... não precisa ser pra sempre, só precisa ser bom o suficiente pra querer viver tudo outra vez...

Pedro Felisberto

Percorro os caminhos do meu coração, nem sempre consigo sair do lugar.
Percorro os caminhos do meu coração na superfície existe a dor, a magoa, a derrota, o caos, a pergunta sem resposta e tudo o mais...
No alto existe o singelo, o simples, o belo, a música, as lembranças, a fé, a coragem ...
Percorro os caminhos do meu coração.
Mas é nas profundezas que se encontra toda a riqueza, bem lá no fundo, escondidas.
No fundo do meu coração está o que eu tenho de mais precioso...a superação, o amor, o perdão, a força, a luta e a glória.
Nem todo mundo chega lá as vezes nem eu.
Nessa parte do meu caminho uns desistem, outros nem tentam, alguns acham o caminho íngreme demais e há até os que se perdem.
No fundo do meu coração é terreno sagrado!

Nancy Medina

Andando no deserto lunar, vagando de lá para cá
Conheci vários caminhos, alguns escuros e outros claros
Só não tinha conhecido o caminho do verdadeiro amar
Do amor incondicional, verdadeiro e carinhoso

Certo dia durante uma grande tempesta
de de meteoros
Tentei me esconder, e me proteger, mas mesmo assim ferido sai
A procura de um local seguro para ficar e me abrigar
Olhei na imensidão do caminho e vi lá no cantinho uma luz a me guiar

Quando perto cheguei logo me apaixonei, por um brilho intenso e calmo
Por um olhar lindo, carinhoso, delicado e dedicado
Por um astro que com sua bela luz me ensinou o verdadeiro amar
Mostrou-me que mesmo andando no deserto e perdido em algum lugar

Sempre é possível encontrar um belo luar ou um verdadeiro amar
Amar esse que nos faz ficar forte e lutar
Não parar no meio do caminho e com a cabeça erguida andar
É por isso que eu falo nunca deixe de amar ...

Cleyton Braz

Meus caminhos
Deus coloque em meu destino um rio com aguas calmas , nao é porque tenho medo e sim porque nao sei nadar e quero aprender , coloque em meus caminhos pedras grandes pra que eu possa passar por cima e assim aprender com elas a vencer obstaculos , nos meus carreiros por dentro do mato , coloque espinhos nao pra me machucar , mas sim pra mim aprender a me cuidar , em minha vida meu senhor coloque um amor , nao só pra me amar , mas sim me segurar quando eu por algum motivo eu cair e nao ter forcas pra levantar e pra que eu possa fazer la feliz , compartilhando meus aprendizados e aprendendo com os seus , amém meu senhor

Lucas Antunes da Silva

"E do nada os ventos mudam, o astral muda, os amigos mudam, a vida muda, os caminhos mudam.
Tudo parece fazer sentido, ter razão ou motivo.
Você se assusta, acha que é muito, que não merece, mas, não foi dito certa vez que depois da tempestade, o sol volta a brilhar? Então! Se voltou a brilhar do nada, agarre! Pare de se importar com a sociedade e com o que falarão.
É isso aí. Poucas vezes as oportunidades batem à porta e, meu caro, quando bate, é pra valer!"

Ana Laura

UM DIA A MAIS

Sonhos errados
Ilusões iludidas
Só foi um mau dia?

Caminhos turvos
Em jardins obscuros
Só foi um mau dia?

Vinho seco
Conhaque sem gelo...
Só foi um mau dia!

Pálidas flores
Em jardins de concreto
Só foi um mau dia?

Noites quentes
Nestes corpos tão frios
Só foi um mau dia?

Suave inverno
De abraços vazios
Só foi um mau dia?

Embriaguez
Escondendo saudades...
Só foi um mau dia!

Presença distante
E esta alma ausente
É só mais um dia!

Eduardo Pinter

A nossa evolução espiritual pode seguir por dois caminhos:

O do amor e da sabedoria ou o da dor e do sofrimento.

O Divino Mestre ensina-nos a tolerar as ofensas, trabalhar honestamente, viver honradamente, buscarmos a paz em todos os momentos, sermos brandos de coração, justos para com aqueles que nos cruzam o caminho.

Roger Bottini Paranhos

Autos Juninos, o meio.

Como cruzar Palavras dos meus caminhos com textos e explicações, sentimentos, percepções.
Sigo montando quebra-cabeças com honra e determinação.
Abraçar pela manhã minhas tentativas de enterrar com palavras o meu passado.
Noite passada eu tive um sonho: Vi o meu presente.
Estava deitada em minha cama a observar meu corpo.
Cada detalhe, cada movimento. Que cena torpe.
Meu sopro quase morto de mim. Um semblante adormecido, contrito.
Um corpo cansado, diferente, sem vida, asfixiado pelo tempo.
Acordei de sobre salto afogada em lembranças.
Sinto nesta manhã que poderei ser eu sem futuro. Poderei ter um dia de cada vez, sem reprises, somente com uma atriz e vários atores.
Ontem eu tive um sonho.
Sonhei comigo deitada ao meu lado, abracei o meu passado e aprecie o meu presente.

Ví:

A Autoajuda de necessária tornar-se moda no modo de ganhar dinheiro dos desesperados por si.
O Autodidata que aprendeu sozinho transformar-se num artigo de prateleira. Mera auto-classe sem vapor.
As Autobiografias de histórias de alguém mudar-se para status de celebridades vis, não mais escritas por uma, mas duas ou três mãos com bolsos furados de tantos vinténs.
A Autodeterminação que até bem pouco tempo era um direito de um país decidir o próprio destino político, vender por barganhas de poder suas nações, como bônus, como prêmio, os seus cidadãos perdidos e sem direção e escravizados.
A interferência externa é uma constante, silenciosa, por vezes desavergonhadamente gritante, belicosa e travestida de ilusão.
Os países revelarem-se o desenho da Autolotação compromissados com um propósito, uma direção: o de encurtar distâncias usando levianamente o nome globalização.
Resultados mórbidos danificam equações, alucinam sonhos que desconstroem com acordos bilaterais de meia dúzia de famintos por posições, projeções entre bajulações, contas em paraísos fiscais em um automatismo desnecessário. Retrato fiel da automatização.
Definitivamente substituíram as formigas humanas, operários dos sonhos, por máquinas que lhes imitem os movimentos seculares.
Autoestima? Conta bancária!
Na esquina? Nada!
Em casa? Adentra pela TV, a “Autoescola da corrupção”.
O sonhador Autônomo que antes era governado por leis próprias, livre, trabalhador sagas, hoje é o empreendedor continuamente assaltado pela Pátria vendida e despatriada.
Quero pedir uma Autopsia.
Vamos examinar esse cadáver.
O “cadáver” o inventor, do causador, o Autor.
Quero autuar também, os Legisladores infratores, sonegadores, opositores do meu progresso.
Quero me autuar por cegueira.

Estou cansada desse Autorama.
Dessa infame pista automobilística em miniatura.
Não quero mais ser carrinho de brinquedo que disputa corridas em espaços limitados.
Dê-me de volta a minha Autoria, quero de volta a minha qualidade ou condição de autora.
Eu sim sou Autoridade, eu tenho o poder, domínio, prestígio, sobre o sonho que sonhei na noite passada.
Posso me abraçar de novo.
Autoritários de plantão, sem escrúpulos, déspotas, inúteis. Eu sou uma sonhadora que decidiu acordar para a minha nação.
Estão nos autos.
Seja o da compadecida ou não paixão pela vida.
Serei eu, mais uma escolhida e acolhida por mim.

Ontem à noite tive um sonho.
Sonhei que retornei à Terra.
Minha herança de mim.

Tatiana Sobreira

Desejo...

Desejo os caminhos mais belos e cheios de flores
Os sorrisos espontâneos que penetram a alma
As cores vivas de um verão quente
Os minutos ao lado de alguém que acalenta e acalma.

Quero prazeres duradouros e sentimentos límpidos
Abraços apertados com a sensação de estar protegido
Desejo ousadia e coragem para amar todos os dias
E uma alegria eterna que vai bem além de fantasias

Amores constantes que tem minha vida pelo que sou
Amizades fascinantes que exploram detalhes em mim
Beijos quentes, beijos molhados, comportados e safados
E a euforia de um viver que não teme o próprio fim.

Desejo verdades que me levem à escolhas oportunas
Porque a vida é feita de escolhas e não de verdades
Quero o melhor, o fantástico, a astro, fortunas
E um legado que sopre nosso nome pelo mundo e pelas dunas.

Gustavo Nascimento

Tantos olhares,
tantos corpos a se misturarem,
tantas dúvidas,
tantas curvas.
Tantos caminhos a percorrer,
tantos destinos a se cruzarem, porque?
Dentro dela eu quero me esconder
mas dê que?
Eu simplesmente não sei!
Perambulamos pela noite,
misturamos as cores,
dividimos as mesmas dores.
Somos todos grandes atores.
Iludidos, embriagados,
alucinados pelo sol da madrugada.
Apenas mais um sonho infântiu,
não nos resta mais nada.
Apenas chorar pelos cantos,
compartilhando nossos plantos.
Há saudades vázias
espalhadas pelo chão,
nada mais do que mera ilusão.
Ah se eu pudesse mudar algo,
nem que fosse uma árvore de lugar.
Talvez assim a vida parecese menos dura...

Magaiver W.

Nesta paginas escrevo minha vida, que tem vários caminhos, varias escolhas, vários erros e como qualquer outro ser errante que chega ao fim do túnel e ainda tem a esperança de que encontrara a luz.
Paginas que será escritas por uma historia real aonde um ser humano imperfeito como qualquer outro busca ter suas resposta de uma vida que parece ser um enigma e aonde não podemos ter premunições sobre o futuro.

Fágner Adalgiso Morais dos Santos

Com o tempo as pessoas falsas se desmascaram;
Agente se apaixona , e se iludi também;
Os caminhos se desviam;
Enjoamos da mesma musica ;
Fazemos novas amizades e perdemos também;
Com o tempo mudamos, ficamos mais maduros , ficamos mais maduros, pensamos diferentes.
Sentimos e deixamos de sentir!
Com o tempo tudo muda , tudo mesmo aquele eu te amo e amor para sempre se tornam apenas lembranças e adormecem em nossas memórias !

Sheyla Karina

CAMINHOS DE SONHOS

Olhando o céu, que tanto chove,
dá uma tristeza, que me comove,
mexe, bem lá no fundo da ilusão...
Os pingos, e tanta água que cai,
penetrando em minha alma vai,
como chorosas notas, do violão....

Tristeza, que na paisagem semeia,
parece doer, nos dedos que ponteia,
tentando refugiar numa canção.
Mas a alma, saudosa ja me avisa,
que estou nos limites da divisa,
daquilo, que chamam de solidão...

Caminhos de sonhos, que percorro,
sem ter alguem para pedir socorro,
só vejo na alma a chuva, a escuridão.
Tento, não posso voltar ao passado,
ajoelho, e concordo, fui derrotado,
uma arma sem força, foi meu coração...

Joao Victor

Poeminha xoxo...


Nas minhas andanças...

Pelos caminhos da vida...

Errei... Cai... Machuquei-me...

Mas está é a magia de viver...

Já parou para imaginar o como seria a vida sem isso...

Sem os erros que nos forçam ao acerto...

Pelos tombos e rasteiras que a vida nos proporciona com o único propósito: "Levante e torne-se melhor..."

Pelos machucados... Ferimentos graves, que olhamos no espelho e pensamos...Não vou mais apaixonar-me... Não quero mais o amor... Odeio o mundo... Odeio a todos...

Está é a magia de viver...

Errar mil vezes.... Para acertar um dia...

Cair dez mil vezes... Para que em uma tentativa, você consiga levantar-se e seguir o rumo...

Machucar-se um milhão de vezes... Para que em um dia... Sem querer... Por meio do livro dos dias que se cruzam...

Você encontra a outra metade...

Viver é uma arte...

A arte dos encontros e desencontros...

A arte de estar feliz e também triste...

A arte de estar apaixonado e descrente no amor...

Esta é a arte e a magia da vida...

Pois, viver sem uma pitada de dor...

É o mesmo que viver em um mundo sem sal e sem açúcar...

Poeta Urbano - 281212