Textos sobre Animais

Cerca de 250 textos sobre Animais

vamos fazer valer a capacidade racional que nos diferencia dos outros animais.

- Caramba, que frase legal, posso colocar no meu orkut? De quem é?
- Ah, claro. É Maquiavel, de O Príncipe, você deve ter lido no ensino médio.
- Hum… Não li, não.
- Nossa! Mas já ouviu falar, certo?
- Ah, talvez. Bem, certa vez a professora passou uma pesquisa sobre esse autor aí, ah… sei lá, acho que era ele, não lembro direito. Estava sem tempo pra pesquisar, acabei jogando no google. Sabe como é, né?!
- Sei. Você devia estar ocupado com coisas mais importantes, suponho.
- Na verdade, não. Nunca gostei de ler, sabe? Acho perda de tempo, livros muito volumosos, histórias longas demais, acabo ficando sem paciência.
- É uma pena ouvir alguém dizer isso. Sinceramente.
- Ah, besteira, não pense que sou burro. Acho super legal essas frases de impacto. Como é o nome daquele autor que parece um espirro?
- Que parece um espirro?!?
- Sim… aquele – Niétize, Niétix. Como fala, hein?
- Ah, você tá falando de Nietzsche. Friedrich Nietzsche. Pronuncia-se Níti.
- Isso, garoto. As frases dele são geniais. Nunca li nada sobre ele, mas vez em quando vejo umas citações fodásticas dele por aí. Me amarro!



Bem... não sei se as pessoas é que são ingênuas demais, por não pensarem
no seu “desenvolvimento mental”, ou se elas não receberam, desde pequenas, os estímulos e incentivos necessários para desenvolver tal hábito.

Espero que o prazer de ler um bom livro nunca seja substituído pelas novidades tecnológicas, e que aqueles que ainda não tenham desenvolvido o hábito da leitura consigam, algum dia, despertar para a importância dela. É isso, vamos fazer valer a capacidade racional que nos diferencia dos outros animais.

Clarinha_mel revolução

Jesus nasceu numa manjedoura, entre os animais.
Com 2 anos de idade, Ele devia estar brincando, correndo atráz de borboletas, de passarinhos, mas, NÂO. Embora tão novo, já perseguido de morte por um rei tão violento, o rei Herodes, teve sempre ousadia de lutar.
Logo teve de fugir com seus pais para o Egito.
Quando adolescente, teve de trabalhar cedo para sobreviver. Carpinteiro de profissão, tinha de suportar sobre os seus ombros, pesadas toras e lapidá las pacientemente juntamente com seu pai José.
O sol escaldante desidratava sua pele, foi um jovem sem previlégios sociais.
Pelas dificuldades de vida e pelos estímulos stressantes que atravessou, era de se esperar que desenvolvesse uma personalidade ansiosa, irritada, intolerante. Se Ele vivesse nos dias atuais, seria um jovem depressivo e quem sabe com forte tendência a ser usuário de substâncias quimicas.
Mas NÂO, quando Jesus abria sua boca ao mundo, NUNCA se viu alguém tão dócil e sereno. A paciência e a tolerância teciam a colcha de retalhos da sua inteligência.
Pelo trabalho pesado e pelas perseguições sofridas era de se esperar que sua sensibilidade fosse pobre, mas, a arte de observação lhe saciava a alma. Enquanto lapidava as toras de madeira, analisava a personalidade das pessoas.
Enquanto penetrava no cerne dos troncos, vasculhava os porões das emoções humana, compreendia seus conflitos e contradições.
O carpinteiro de Nazaré se preparou sem que ninguém percebesse para ser escultor da personalidade humana.O artesão da nossa inteligência. O mestre dos mestres NUNCa se sentou nos bancos de uma escola, mas, foi um excelente aprendiz na escola da vida.
Quem sabe tão pequeno e frágil, as pessoas olhavam pra ele e não davam valor. Mas, ELE tinha sonhos, sonhos que o mundo todo um dia iria ver e conhecer.
Ele NUNCa deu ouvidos ao negativismo, mas resistiu firme a qualquer tentação que pudesse atrapalhar seus projetos e SONHOS.
O que você quer dizer com isso Edna?
Para sonhar basta ser um viajante no mundo das idéias e percorrer as avenidas do seu ser. O mundo dos sonhos sempre perteceu aos viajantes.
Com toda a tecnologia que temos hoje, as pessoas não gastam mais tempo pensando, criando, é muito mais fácil ir a frente do computador e pedir a juda ao "tio Google", é muito mais fácil se acomodar a nossa vida monótona, sem grandes voos, do que tentar sonhar e alcançar esses sonhos. Dizemos que amamos a Deus mas, não seguimos seus passos. Ele o maior sonhador que investiu tudo por um sonho que, foi acreditar no ser humano, o qual o ser humano pode ter todos os problemas possíveis e decepcionar o seu semelhante. Se Ele ficasse fazendo hipoteses, será que você e eu estariamos aqui? Não foi uma, duas vezes, que Ele tentou construir o ser humano, creio que foram várias tentativas, mas, não desistiu.
Nunca desista de você, embora todas as evidÊncias levem a crer que está dificil, que será complicado e pode até ser impossível, mas, pra Deus tudo é possível e com Ele no comando, você pode tudo. Porisso: tente outra vez. O ser humano não deixa de existir quando morre mas quando deixa de sonhar

Personalidade de Cristo

A humanidade tem uma habilidade que o distingue dos outros animais, A capacidade de pensar, de refletir, de repensar no que já havia pensado, com isso nós criamos muitas coisas, desenvolvemos a arte de duvidar pois duvidar é uma forma de pensar e repensar no que havia sido pensado, e assim chegamos a algum resultado. Portanto o eu como gestor da minha história, a vida é feita do saber e por mais que saibamos não sabemos nada. Pois o conhecimento e algo infinito, e nós somos finitos, a cada dia pessoas vão criando novos pensamentos, novos objetos, novas visões e teses novas e o que podemos deixar para o conhecimento para o ser infinito de sabedoria é a duvida.
Por que o mundo é Infinito e nós não fazemos parte disso , Só podemos deixar a duvida, e quem sabe possamos fazer parte dele, do infinito. e por mais que infelizmente não cheguemos a esse patamar avistado por nós, podemos ao menos almejá-lo.
Portando mesmo que eu aprenda tudo sobre todas as coisas eu nunca saberei nada, e mesmo que eu o saiba, eu nunca saberei.
A unica certeza que temos é " Só sei que nada sei ." essa frase linda e perfeita e a mais sabia frase que já ouvi, essa frase de Sócrates.

Adryanno Barbosa de Souza

Acreditar

Acredite em você porque jesus fez a terra os rios ás matas os animais,fez a noite o dia.
Mais nós fomos os últimos a ser criados e não e atoa que somos imagem e semelhança do pai do céu.
Ele te fez para você ser grande,então pense nisto e seja grande pense grande,os obstáculos sempre vão existir mais você e maior,ás obras de deus jamais serão derrotadas.

Eglairton magno

Adoro animais
Do tipo, irracionais
Os racionais
Estão levando o mundo para os momentos finais

Tudo bem que faço parte do grupo
Dos animais que acelera o tempo
Da destruição
Do que foi criado com paciência e devoção

Qualquer coisa que não seja humano
É digno de admiração
Eu não sou anti-humano
Mas é o que sinto em meu coração

Alex Veloso

O fim do dilúvio – Parte 1 (Gênesis 8)

“1 Deus lembrou-se de Noé, de todos os animais e de todo o gado, que estavam com ele na arca; e Deus fez passar um vento sobre a terra, e as águas começaram a diminuir.
2 Cerraram-se as fontes do abismo e as janelas do céu, e a chuva do céu se deteve;
3 as águas se foram retirando de sobre a terra; no fim de cento e cinqüenta dias começaram a minguar.
4 No sétimo mês, no dia dezessete do mês, repousou a arca sobre os montes de Arará.
5 E as águas foram minguando até o décimo mês; no décimo mês, no primeiro dia do mês, apareceram os cumes dos montes.
6 Ao cabo de quarenta dias, abriu Noé a janela que havia feito na arca;
7 soltou um corvo que, saindo, ia e voltava até que as águas se secaram de sobre a terra.
8 Depois soltou uma pomba, para ver se as águas tinham minguado de sobre a face da terra;
9 mas a pomba não achou onde pousar a planta do pé, e voltou a ele para a arca; porque as águas ainda estavam sobre a face de toda a terra; e Noé, estendendo a mão, tomou-a e a recolheu consigo na arca.
10 Esperou ainda outros sete dias, e tornou a soltar a pomba fora da arca.
11 À tardinha a pomba voltou para ele, e eis no seu bico uma folha verde de oliveira; assim soube Noé que as águas tinham minguado de sobre a terra.
12 Então esperou ainda outros sete dias, e soltou a pomba; e esta não tornou mais a ele.
13 No ano seiscentos e um, no mês primeiro, no primeiro dia do mês, secaram-se as águas de sobre a terra. Então Noé tirou a cobertura da arca: e olhou, e eis que a face a terra estava enxuta.
14 No segundo mês, aos vinte e sete dias do mês, a terra estava seca.
15 Então falou Deus a Noé, dizendo:
16 Sai da arca, tu, e juntamente contigo tua mulher, teus filhos e as mulheres de teus filhos.
17 Todos os animais que estão contigo, de toda a carne, tanto aves como gado e todo réptil que se arrasta sobre a terra, traze-os para fora contigo; para que se reproduzam abundantemente na terra, frutifiquem e se multipliquem sobre a terra.
18 Então saiu Noé, e com ele seus filhos, sua mulher e as mulheres de seus filhos;
19 todo animal, todo réptil e toda ave, tudo o que se move sobre a terra, segundo as suas famílias, saiu da arca.
20 Edificou Noé um altar ao Senhor; e tomou de todo animal limpo e de toda ave limpa, e ofereceu holocaustos sobre o altar.
21 Sentiu o Senhor o suave cheiro e disse em seu coração: Não tornarei mais a amaldiçoar a terra por causa do homem; porque a imaginação do coração do homem é má desde a sua meninice; nem tornarei mais a ferir todo vivente, como acabo de fazer.
22 Enquanto a terra durar, não deixará de haver sementeira e ceifa, frio e calor, verão e inverno, dia e noite.”

Cinco meses exatos depois do início do dilúvio, a arca pousou sobre o monte Arará, onde fica atualmente a Armênia, no dia 17 do sétimo mês.
Foi somente 40 dias após o primeiro dia do décimo mês, que Noé soltou um corvo, por algum tempo, para verificar se havia terra seca na base e ao redor do monte Arará.
Depois soltou uma pomba por alguns dias, e num determinado dia, depois de ter esperado sete dias, soltou a pomba e ela retornou com um ramo de oliveira no bico.
Noé ainda esperou outros sete dias e soltou a pomba, e ela não mais retornou.
E assim, somente no dia primeiro do primeiro ano do ano 601, que as águas secaram sobre a terra.
Mas foi somente no dia 27 do segundo mês, que a terra estava seca, e foi quando Deus ordenou a Noé para sair da arca, isto é, um ano e 10 dias depois, desde que havia começado o dilúvio no dia 17 do segundo mês do ano 600.
Que admirável prova de paciência e de fé na tribulação que nos foi deixado por Noé.
Apesar de todas as dificuldades, do longo tempo de prova e trabalhos sob circunstâncias difíceis dentro da arca com todos aqueles animais, Noé não foi desapontado em sua esperança de salvação divinamente prometida a ele.
O mesmo se dá com a esperança de salvação de todos os que andam obedientemente a Cristo.
Eles guardam os mandamentos de Cristo e com isto provam a si mesmos que O amam de fato e que estão unidos a Ele, e assim, têm a certeza de que não serão frustrados em sua esperança de salvação.
Quando Noé saiu da arca, ele edificou um altar ao Senhor, e como havia sete pares de animais limpos na arca, ele ofereceu de todo animal limpo e de toda ave limpa holocaustos em sacrifício sobre aquele altar.
Tendo o sacrifício agradado ao Senhor, Ele fez a promessa de não tornar a amaldiçoar a terra por causa do homem, por causa da imaginação do coração do homem que é continuamente má, e nem tornaria mais a ferir todo vivente, como tinha feito, pois enquanto durasse a terra, não deixaria de existir, sementeira e ceifa, frio e calor, verão e inverno, dia e noite.
Em primeiro lugar cabe destacar a importância que o sacrifício tem na revelação feita por Deus ao homem desde o princípio.
Ainda que fossem os sacrifícios de animais, uma figura do sacrifício de Jesus, estes foram usados abundantemente nos dias do Antigo Testamento, mesmo antes da lei de Moisés, como uma ilustração que sem o derramamento do sangue de Jesus não haveria qualquer remissão de pecadores, e nem estes poderiam jamais ser agradáveis a Deus.
O sacrifício cruento é central na reconciliação do pecador com Deus, para a sua aproximação e plena aceitação.
Sem esta justificação, purificação, remissão, substituição, expiação, que são exclusivamente mediante o sacrifício de Cristo, não haveria qualquer salvação e possibilidade de vida com Deus por parte dos pecadores.
Tão importante era o sacrifício, que mesmo em face da escassez de espécimes para garantir a continuidade da multiplicação de animais sobre a terra, Noé entendeu que deveria oferecer por fé, crendo que Deus era poderoso para preservar e multiplicar os animais que restassem, toda a sorte de animais limpos e de aves sobre o altar que construíra para apresentar os sacrifícios exigidos por Deus, para que os homens soubessem até que Cristo viesse, que necessitam do sacrifício expiatório e vicário, para que sejam aceitos por Deus.
E, o ter oferecido Noé somente animais limpos no altar, segundo o mandado de Deus, é muito instrutivo quanto ao fato de que a cobertura do pecado seria feita por alguém inteiramente santo, o que estava ilustrado na exigência da parte de Deus que fossem sacrificados somente aqueles animais que Ele havia designado como limpos, dentre aqueles que considerou imundos.
Quando prometeu que nunca mais destruiria o mundo pelas águas do dilúvio, Deus demonstrou que não havia se arrependido de ter criado o homem, bem como não havia se arrependido de ter destruído toda a carne debaixo do céu, e também não afirmou que removeria as maldições proferidas por ocasião do pecado original de Adão e Eva, mas que não acrescentaria nenhuma maldição adicional àquela maldição, em razão dos pecados dos contemporâneos de Noé que o levou a destruí-los com o dilúvio.
Ao fazer a promessa maravilhosa que temos no final do capítulo oitavo de preservar a raça humana, nós temos diante de nós, uma afirmação da misericórdia e bondade divina, que está alegando que proveria uma graça abundante de tal forma em Cristo, e agora sabemos isto, pelo progresso da revelação, que não viria jamais a exterminar a humanidade em sua totalidade.
A promessa de misericórdia feita a Noé em relação à humanidade pecadora foi marcada por Deus com um sinal visível (o arco-íris), conforme veremos no capítulo seguinte (9), como lembrança perpétua da aliança que ele fez com toda a humanidade através de Noé. Quão maravilhosa e profunda é a revelação do caráter bondoso e misericordioso do nosso Deus!
Ele quis mostrar que apesar de todos no mundo serem dignos da destruição imediata, por serem pecadores diante de um Deus inteiramente santo e justo, e como de fato são, pois o demonstrou de forma bem clara no dilúvio, no entanto, por ser também amor, misericórdia e longanimidade, partes essenciais do Seu caráter divino, Ele suporta os pecadores com infinita paciência, dando-lhes a oportunidade de se arrependerem; ainda que não possa desconsiderar o pecado, inocentar o culpado; em razão da Sua santidade e justiça.
Deus tem firmado a promessa de usar de misericórdia em relação aos pecadores, por saber que o pecado é algo ligado à natureza humana e que não pode ser destruído mediante juízos, e a não ser pelo derramar da graça nos corações que voluntariamente se consagram à sua atuação, regenerando o pecador, através do derramar do amor de Deus em seus corações pelo Espírito Santo.
A manifestação desta bondade, desta disponibilidade de graça salvadora, seria demonstrada ao despertar de cada manhã, trazendo a lembrança da promessa feita por Deus a Noé de que “enquanto a terra durar, não deixará de haver sementeira e ceifa, frio e calor, verão e inverno, dia e noite.”

Silvio Dutra

"Os animais são seres mágicos!
Os humanos devem ter inveja de tais criaturas por serem selvagens, plenos, felizes e iluminados.
Essa deve ser a justificativa de tamanha crueldade com eles.
Abençoado sejam os animais e todas as pessoas que de alguma forma lutam pela causa... pela salvação não só deles..mas pela nossa própria espécie."

Rama

Não Viva de Mentiras

Uma pessoa que salva animais, não vive de mentiras. Os animais não te dão status, reconhecimentos, recompensas materiais, não vão dizer em público ou em noticiários que você o salvou. Você fez tudo aquilo a troco de nada. Você não fez para receber aplausos, você não fez para ser herói. Você fez por ser humano, coração bom. Você salvou uma vida. Touchê! Eu virei fã de você!
Você poderia ter pego o seu casaco, a sua tv, os seus livros, seu objetos pseudo importantes mas não, você deu valor a quem tem valor. Você é a sensação do momento para mim, alguém que eu admiro e gosto, alguém que simpatizo e confio. Um ser humano como você não precisa provar nada para ninguém.
Esses coelhinhos tiveram e têm muita sorte porque no mundo "animalesco em que vivemos" nem sempre é assim, nem sempre eles estão em algum plano.

Arcise Câmara

Tudo o que os animais precisam é de um lar com carinho, onde haja um pote de água limpinha e um pouco de comida por dia. Necessidades básicas de todo ser vivente.
Tenha um cachorro e dê isso a ele para você ver onde chega o amor de um ser irracional.
E nós, o que mais precisamos para mostrar o nosso amor?

Ket Antonio

Nunca entendi porque comparavam os homens safados e infiéis aos cachorros, que apesar de animais, conseguem demonstrar uma fidelidade e um sincero afeto que hoje, é difícil de encontrar no ser humano...
Mas observando o comportamento do meu cão e pensando bem... Acho que a característica entre alguns cachorros e alguns homens é apenas uma:
- Você pode oferecer a melhor ração, que eles sempre vão insistir em fuçar o lixo!

Letícia Beppler

O que em geral se consegue com o castigo, em homens e animais, é o acréscimo do medo, a intensificação, o controle dos desejos: assim o castigo doma o
homem, mas não o torna ‘melhor’ – com maior razão se afirmaria o contrário. (‘O prejuízo torna prudente’, diz o povo: tornando prudente, torna também ruim. Mas felizmente torna muitas vezes tolo.)

(NIETZSCHE. 2005. p. 72. Afor 15).

Por que o ser que se diz humano se sente acima dos animais?
Não percebem que precisamos deles e que somos parte deles?
Raça maldita! sem a natureza não somos nada x nada!!!
Somos inferiores a tudo que rasteja quando nos sentimos inatingíveis,
Por prepotência absoluta deixamos de merecer o que somos lá no fundo!
A melhor coisa a fazer é refletimos sobre nossa atitudes!
Tiremos partidos de tudo, mas com cautela para não ferir ninguém!
Ser gente e humano é isso! deixar viver quem merece viver e não depende de nós! OS ANIMAIS!!!

Rosângela Aparecida Ribeiro

Amor ao próximo e cuidado aos animais!

Amar é um dom que a nós foi dado de graça,
Repartir com os irmãos é a nossa missão e não nos custa nada!
Não precisamos sermos amados para amar;
Apenas ame, é bem melhor amar do que odiar!

Ame sem distinção não importa a quem;
Se lhe fazem ou desejam o teu mal pague fazendo o bem,
O ódio só nos faz mal e alimenta a maldade,
Jesus pregou a fé, esperança o amor é a caridade!

Só porque errou na vida não julgue o seu semelhante;
Faça algo! Aonde não houver amor vá e plante!
É só o amor que mudará o mundo;
Não fique aí se fazendo de cego, surdo e mudo!

Enquanto dedicas todo o seu amor aos cães e pede que os adotem;
Há muitas crianças nas ruas passando fome e pedindo, por favor, nos notem!
Será que Jesus veio a terra em vão, cadê o amor?
Disse para amarmos uns aos outros assim como ele nos amou...

Deus criou por amor os animais e a natureza;
Para que cuidemos, não maltratemos e admiremos a suas belezas...
Ter cuidado com os animais e amar o ser humano,
Parece que entendi tudo errado, isto é um pesadelo ou sonho?

Não me interprete mal não estou julgando;
Apenas o meu ponto de vista estou expondo,
Eu amo os animais admiro a natureza,
Mas, sei a para quem tenho de fazer a difusão do amor, não vivo num dilema!

O ser humano bom! O ser humano mal!
Vou pegar todo o meu amor e doar para um animal;
Amor que nunca vi igual amor irracional,
Está tudo fora do lugar, ninguém esta mais no seu normal!

Todos somos errantes tente entender,
A vida é dura para alguns, mas, um dia há de aprender,
Abandonos demais, percas demais faz a gente sofrer,
Mas, com força e fé em Deus as dores um dia vão se dissolver!

Para não dizerem que tudo passou batido e eu fiquei calado;
Eu fiz as minhas rimas e com consciência deixei o meu recado!
Pontos de vista diferentes, palavras divergentes e opinião,
Cada qual tem o seu, salve salve! Somos todos irmãos...


Por Igor Barros

Igor Barros

Gênesis 3
1 Ora, a serpente era o mais astuto de todos os animais selvagens que o Senhor Deus tinha feito. E ela perguntou à mulher: "Foi isto mesmo que Deus disse: 'Não comam de nenhum fruto das árvores do jardim'?"
2 Respondeu a mulher à serpente: "Pode­mos comer do fruto das árvores do jardim,
3 mas Deus disse: 'Não comam do fruto da árvore que está no meio do jardim, nem toquem nele; do contrário vocês morrerão' ".
4 Disse a serpente à mulher: "Certamente não morrerão!
5 Deus sabe que, no dia em que dele comerem, seus olhos se abrirão, e vocês, como Deus, serão conhecedores do bem e do mal".
6 Quando a mulher viu que a árvore parecia agradável ao paladar, era atraente aos olhos e, além disso, desejável para dela se obter discernimento, tomou do seu fruto, comeu-o e ­o deu a seu ma­rido, que comeu também.
7 Os olhos dos dois se abriram, e perceberam que estavam nus; então juntaram folhas de figueira para cobri­r-se.
8 Ouvindo o homem e sua mulher os passos do Senhor Deus, que andava pelo jardim quando soprava a brisa do dia, esconderam-se da presença do Senhor Deus entre as árvores do jardim.
9 Mas o Senhor Deus chamou o ho­mem, perguntando: "Onde está você?"
10 E ele respondeu: "Ouvi teus passos no jardim e fiquei com medo, porque estava nu; por isso me escondi".
11 E Deus perguntou: "Quem disse que você estava nu? Você comeu do fruto da árvore da qual o proibi de comer?"
12 Disse o homem: "Foi a mulher que me deste por companheira que me deu do fruto da árvore, e eu comi".
13 O Senhor Deus perguntou então à mu­lher: "Que foi que você fez?"
Respondeu a mulher: "A serpente me en­ganou, e eu comi".
14 Então o Senhor Deus declarou à ser­pente:
"Uma vez que você fez isso,
maldita é você
entre todos os rebanhos domésticos
e entre todos os animais selvagens!
Sobre o seu ventre você rastejará,
e pó comerá todos os dias da sua vida.
15 Porei inimizade
entre você e a mulher,
entre a sua descendência
e o descendente dela;
este ferirá a sua cabeça,
e você lhe ferirá o calcanhar".
16 À mulher, ele declarou:
"Multiplicarei grandemente
o seu sofrimento na gravidez;
com sofrimento você dará à luz filhos.
Seu desejo será para o seu marido,
e ele a dominará".
17 E ao homem declarou:
"Visto que você deu ouvidos à sua mulher
e comeu do fruto da árvore
da qual ordenei a você
que não comesse,
maldita é a terra por sua causa;
com sofrimento você
se alimentará dela
todos os dias da sua vida.
18 Ela lhe dará espinhos e ervas daninhas,
e você terá que alimentar-se
das plantas do campo.
19 Com o suor do seu rosto
você comerá o seu pão,
até que volte à terra,
visto que dela foi tirado;
porque você é pó,
e ao pó voltará".
20 Adão deu à sua mulher o nome de Eva, pois ela seria mãe de toda a humanidade.
21 O Senhor Deus fez roupas de pele e com elas vestiu Adão e sua mulher.
22 Então disse o Senhor Deus: "Agora o homem se tornou como um de nós, conhe­cendo o bem e o mal. Não se deve, pois, permitir que ele tome também do fruto da árvore da vida e o coma, e viva para sem­pre".
23 Por isso o Senhor Deus o mandou embora do jardim do Éden para cultivar o solo do qual fora tirado.
24 Depois de expulsar o homem, colocou a leste do jardim do Éden querubins e uma espada flamejante que se movi­a, guar­dando o caminho para a árvore da vida.

bibliasagrada

Gênesis 8
1 Então Deus lembrou-se de Noé e de todos os animais selvagens e rebanhos domésticos que estavam com ele na arca, e enviou um vento sobre a terra, e as águas começaram a baixar.
2 As fontes das profundezas e as comportas do céu se fecharam, e a chuva parou.
3 As águas foram baixando pouco a pouco sobre a terra. Ao fim de cento e cinquenta dias, as águas tinham diminuído,
4 e, no décimo sétimo dia do sétimo mês, a arca pousou nas montanhas de Ara­rate.5 As águas continuaram a baixar até o décimo mês, e no primeiro dia do décimo mês aparece­ram os topos das montanhas.
6 Passados quarenta dias, Noé abriu a jane­la que fizera na arca.
7 Esperando que a terra já tivesse aparecido, Noé soltou um corvo, mas este ficou dando voltas.
8 Depois­ soltou uma pomba para ver se as águas tinham diminuído na superfície da terra.
9 Mas a pomba não encontrou lugar onde pousar os pés porque as águas ainda cobriam toda a superfície da terra e, por isso, voltou para a arca, a Noé. Ele estendeu a mão para fora, apanhou a pomba e a trouxe de volta para dentro da arca.
10 Noé esperou mais sete dias e soltou nova­mente a pomba.
11 Quando voltou ao entardecer, a pomba trouxe em seu bico uma folha nova de oliveira. Noé então ficou sabendo que as águas tinham diminuído sobre a terra.
12 Esperou ainda outros sete dias e de novo soltou a pomba, mas dessa vez ela não voltou.
13 No primeiro dia do primeiro mês do ano seiscentos e um da vida de Noé, secaram-se as águas na terra. Noé então removeu o teto da arca e viu que a super­fície da terra estava seca.
14 No vigésimo sétimo dia do segundo mês, a terra estava completamente seca.
15 Então Deus disse a Noé:
16 "Saia da arca, você e sua mulher, seus filhos e as mulheres deles.
17 Faça que saiam também todos os anima­is que estão com você: as aves, os grandes animais e os pequenos que se movem rente ao chão. Faça-os sair para que se espalhem pela terra, sejam férteis e se multipliquem".
18 Então Noé saiu da arca com sua mulher e seus filhos e as mulheres deles,
19 e com todos os grandes animais e os pequenos que se movem rente ao chão ­e todas as aves. Tudo o que se move sobre a terra saiu da arca, uma espécie após outra.
20 Depois Noé construiu um altar dedicado ao Senhor e, tomando alguns animais e aves puros, ofereceu-os como holocausto, queimando-os sobre o altar.
21 O Senhor sentiu o aroma agradável e disse a si mes­mo: "Nun­ca mais amaldiçoarei a terra por causa do homem, pois o seu coração é inteiramente inclinado para o mal desde a infância. E nunca mais destruirei todos os seres vivos como fiz desta vez.
22 "Enquanto durar a terra,
plantio e colheita,
frio e calor,
verão e inverno,
dia e noite
jamais cessarão".

bibliasagrada

Os sábios

Sábios os animais
Que nascem e crescem
Grudados em suas mães
O tempo todo que lhes é permitido

Sábias elas (mães)
Que os manda embora
No tempo que a natureza
Sabiamente determina

Sábios os animais
Que pressentem o luto
Choram por seus companheiros
E exaltam a vida (que segue)

Sábios eles
Que procuram a solidão
Quando a hora fatal se aproxima
E não compartilham o sofrimento

Muito sábios eles
Que rendem homenagens
Aos que os precederam
E afagam os que ficaram

Sábios os animais
Que sabem e sentem
Serem seres de passagem
Por esta vida efêmera

Sábios
Sempre sábios
Sem saberem
Os animais


(Nane-15/11/2014)

Nane vs

Luto.Amor aos animais (homenagem à minha PITUCHA!)
Hoje, com o coração em mil pedaços, estou chorando externa e internamente. Perdi uma criatura muito querida, como se fosse um ente da família. Pudera, foram nada mais, nada menos do que 16 anos de convivência amiga é fiel.
Ela era forte, dócil, alegre e obediente.
Quando carente, caminhava cabisbaixa até mim, pedindo carinho. Ao acariciá-la, ela num gesto de agradecimento, abraçava minhas mãos com as suas patas dianteiras esfregando a sua cara nos meus braços.
Quantas vezes eu levantasse á noite e saía ao quintal, ela estava sempre apostas para me acompanhar.
Era a mais pura cumplicidade de uma grande amizade.
Nunca ficou doente, nesses seus mais de 16 anos de vida.
Agora, quando caiu enferma foi para se despedir, para nunca mais voltar,
Eu, em rretribuiçao, não fiz mais do que a minha obrigação, em reconhecimento a esse amor profundo de amizade.
Fiz de tudo para sslvá-la, mas não foi possível.
Meu último gesto de amizade foi trazê-la de volta pra casa - parece que ela estava me pedindo isso, eu senti - para que pudesse morrer dignamente em casa, com todo o nosso carinho.
Se o Santo Protetor dos animais quis assim, assim se cumpriu o ciclo da vida da minha fiel amiga.
A vida é assim para todos. Começamos a morrer, no dia em que nascemos.
Parta em PAZ, minha querida e fiel amiga. Pelo o menos,você viveu feliz em nossa companhia!
Hoje você, finalmente, também descansou.Deixando belas recordações de exemplo de uma fiel amizade.
Hoje, parece que morreu também, parte de mim.
Adeus, minha PITUCHA
Minha querida animal de estimação.
Chorando, saudades eternas !
Chorando, saudades eternas !

Márcio Souza

Sobre a crueldade com animais.

Comentando sobre crueldade com animais...
Quando o homem vai entender que os animais são nossos irmãos, e tem alma como nós? Que é nosso dever como seres dominantes cuidar deles.
Pelo universo com os seres superiores é diferente. Eles entendem que as raças menos evoluídas devem ser protegidas.Por esse motivo, não fomos aniquilados ainda...
Somos uma raça espiritualmente menos evoluída, isso é fato.

(Callegari)

Callegari

somos criatura que não se apaixona
bebemos a vida resta no teu coração
espere que animais sangrentos de sede
venham ter piedade ou compaixão
revelar quem somos quem sou
rir ou chorar não fazem mais parte
diga que deliberações sejam parte
da crueldade mais fato da escuridão
ninguém senti falta de algumas almas.
como tantos são perdidos,
nenhum deixado para trás.

Celso Roberto Nadilo

Dessa forma, começamos a contar uma história. Começamos a ser uma história.
Os animais que não são capazes de desejar, executar tarefas complexas e elaborar
formas de comunicação tendem a se repetir. Suas vidas são determinadas por ciclos
naturais. Eles não moldam para si uma narrativa, ou seja, aquilo que Marx considera
liberdade. A ironia nessa visão é que, embora essa autodeterminação seja a essência da
humanidade, a grande maioria de homens e mulheres ao longo da história foi incapaz de
exercitá-la. Esses indivíduos não tiveram permissão para ser plenamente humanos. Em vez
disso, suas vidas, na maior parte, foram determinadas pelos monótonos ciclos da
sociedade classista. O porquê desse fato e como isso pode ser sanado é a essência da
obra de Marx, que investiga como podemos passar do reino da necessidade para o da
liberdade, ou seja, nos tornarmos menos semelhantes a texugos e mais semelhantes a nós
mesmos. Tendo nos levado aos umbrais de tal liberdade, Marx nos deixa ali, para que nos
viremos por conta própria. Como poderia haver liberdade se assim não fosse?

Terry Eagleton