Textos Pessoais

Cerca de 27 textos Pessoais

Notas pessoais
unindo sensações ao raciocínio
diante de situações espirituais
visivelmente em declínio
pessoas vagando apáticas
indiferentes à condição alheia
obscuridade aos olhos do mundo
que frio incendeia
comparações que
hoje já não fazem mais sentido
labirinto explicativo
encurrala o mais decidido
dúvidas elementares
cobram o questionamento lento
do não pensar, ao questionar
muitos vagam em silencio e ao relento
perceptível, o vento na carcaça a te tocar
não existe o favorecer, se não sabes onde queres chegar

Raul Santos

"Causa das decepções"


A vida é feita de decepções

Nas relações pessoais, no trabalho e principalmente na vida amorosa.

Todos, em algum momento de suas vidas, já sofreram algum tipo de decepção.

E o pior da decepção é a mágoa que deixa. Por vezes feridas que demoram a cicatrizar. Ou que jamais cicatrizam, para muitos.

Amores não retribuídos na proporção do que se dá, traições.

Amizades que de repente se descobrem não tão verdadeiras como se gostaria que fosse.

Atividades profissionais que não proporcionam a realização esperada.

Tudo isto, dentre tantas outros, são motivos que causam decepções.

Mas o problema está muito mais em quem se considera vítima dela do que mesmo nos causadores.

Ao idealizarmos a construção de nossas vidas, o fazemos baseados em nossos próprios conceitos e valores a respeito das pessoas e das coisas. Plasmamos a pessoa que queremos amar e que deve nos amar, como viveremos a profissão que escolhemos e o que esta nos proporcionará, e como devem ser as pessoas que queremos como amigas .

Esquecemo-nos, no entanto, que assim como nós os outros também têm personalidade própria, conceitos e valores sobre a vida, suas características de querer e de amar, padrões de comportamento.

E que as relações profissionais são entrelaçadas de eventos, previsíveis ou não, e de pessoas com princípios morais e éticos que nem sempre coincidem com os nossos.

E assim criamos uma expectativa a respeito das pessoas e fatos com os quais nos envolvemos, frustrando-nos quando nos deparamos com realidades que fogem aos padrões que idealizamos e que nos desagradam.

A frustração que isto causa e a impotência que sentimos por não conseguirmos impor nossa vontade, nosso jeito de ser e de pensar, de subjugá-las, enfim, nos fazem sentir sensações de derrota.

E estes sentimentos transformam-se em decepções que atribuímos às atitudes dos outros mas que, na verdade, são causadas por nós mesmos, ao fazermos uma leitura da vida sob uma ótica diferente a das pessoas que nos relacionamos, e nossa recusa em aceitá-las com suas qualidades e defeitos.

Importante se ter em mente que por esses mesmos motivos também decepcionamos a outras pessoas, que não aceitam e nem entendem nosso modo de ser, pensar e agir, que julgamos irrepreensíveis por vezes.

A vida é assim, feita de alegrias e tristezas, conquistas e perdas, sucessos e insucessos, encantos, desencantos e decepções e nunca mudará. Pois tudo isto é muito importante para nossa aprendizagem e burilamento moral, para nossa evolução espiritual.

Reflita bem sobre isto. Faça uma releitura de sua vida e de sua estória e por fim decida se vale a pena guardar mágoas e deixar as feridas abertas.

Francisco Assis Melo

A bondade é inerente ao espírito elevado.
Ao contrário das conquistas pessoais no campo da matéria, as conquistas espirituais não se perdem. Podem sofrer mutações, mas um espírito elevado não deixa de ser o que é.
Consequentemente, a bondade não reverte para maldade.
Dessa forma, não aceito a interpretação teológica que ensina ter sido o diabo um anjo de luz que teria se corrompido pelo orgulho e acabou se rebelando contra seu próprio criador e passando a praticar a maldade, atormentando o ser humano... Nesse diabo não acredito.

Francis Iacona

BOM DIA
com mais um final de semana legal
para cuidar de nossas coisas pessoais
cuidar do coração, das afinidades, das emoções
Cuidar geral
O carinho e o cuidado pessoal
é como ave livre
solta para voar e sentir o doce gosto
de ser
Voe, viaje, dê braços a imaginação
deixe-se soltar
O dia é seu, o momento todo seu... e o prazer de viver
é seu também como sagrado dom pessoal.
de vida amor e paz!
Beijos

antonio carlos

Se a pessoa é grande,isto não se deu por
suas qualidades e méritos pessoais,mas
por aquilo que Deus fez nele e por meio
dele.É de Deus a excelência do poder.
Ele é quem faz.Nós somos apenas frágeis
vasos de barro,inúteis se não estivermos
cheios do Espírito Santo de Deus.
O que faz a difernça entre ser um vaso
honrado e um mero e inútil vaso de barro
é submeter-nos a Deus para que nos encha
de seu perfume.


"NÃO OLHE PARA SUA CAPACIDADE DE SERVO,
MAS PARA O PODER DO DEUS A QUEM VOCÊ SERVE".

Miguel Herrera Jr.

COMPREENDA E REAJA

Todas as necessidades pessoais podem ser devidamente supridas através do desenvolvimento pessoal, ou seja: reação, conscientização, determinação e aprimoramento. Nada poderá ser adquirido por outra pessoa que não seja você mesmo. Lucros e perdas são resultados das atitudes pessoais, pois como regra da vida ninguém perde ou ganha por você: isto é impossível!
É no resultado final do reconhecimento das qualidades humanas (e todos possuem) que qualquer pessoa pode descobrir a sua verdadeira valorização pessoal, o “EU”, o “SER” - restaurado que é capaz de corresponder com as exigências da vida, sem se complicar. Ninguém é melhor nem pior do que você, mas as atitudes individuais trazem como conseqüência, respostas diferentes da vida para cada pessoa.
Os elementos que formam a estrutura para a sustentação da vida, sem sombras de dúvidas requer, como princípio, a valorização e a preservação de todas as qualidades humanas de cada pessoa. E quando uma pessoa não reconhece em si mesma os valores e as qualidades essenciais para a elevação do nível de satisfação interna, nunca poderá ser plenamente feliz, ainda que tenha adquirido muito dinheiro, tenha fama e sucesso, pois a alegria e a felicidade são condições essencialmente subjetivas, que se manifestam no espírito humano.
Uma pessoa pobre pode ser feliz, enquanto que a outra, rica, e bem suprida, não pode, no mesmo nível, sentir o vigor da felicidade. Este quadro, por si só, é antagônico, ou seja, os dois opostos se chocam. Mas isto acontece porque a vida oferece os meios, e cabe ao homem saber como empregá-los de forma correta. Ninguém pode ser feliz sem desejar ser feliz.

Valdeci Alves Nogueira

Fiquei pensando na nossa história e no quanto venho realizando meus desejos pessoais e ainda assim não esqueci de nós. Acredito que não pelo tempo, e sim pela intensidade, somos inseparáveis. Não que precisemos compartilhar tudo, mas conseguimos nos entender sem ao menos dizer uma palavra. Com tantas pausas, despedidas e reencontros só posso me convencer que não me encaixo em mais nenhum abraço.

Ainda assim pensei no quanto aprendemos quando nos tornamos uma pessoa só. Amigos, confidentes, parceiros. As lembranças não conseguem se desfazer na minha mente, mas eu nunca tentei apagá-las. Por incrível que pareça, sem ter forçado nada, sempre aceitei o fato de você ser algo permanente na minha vida. Assuntos novos, questões banais numa mesa de bar, traços e objetivos futuros… e nós. Não há como evitar, sempre haverá esse capítulo na minha história. Fico feliz por ter te encontrado e principalmente por te manter estagnado em uma das minhas partes mais bonitas, assim eu posso relembrar quando sentir sua falta.

Laís F.

Enquanto muitos estão aí preocupados com questões sexuais ou questões pessoais de escolha pessoal que estão sendo glamorizadas pela mídia, estamos aqui sendo usados pelo poder anti-ético e corrupto, sendo manipulados pela mídia tornando-nos cada dia mais palhaços e otários diante do poder despreocupado com a sociedade.

Estamos a cada dia nos desviando dos assuntos úteis e que nos sirvam realmente para ficarmos sentados ouvindo e engolido os que os outros impõe, é preciso pensar.

Jorge Clésio

Telefone 935179498
E-mail pedromiguelmarcal@sapo.pt
Pedro Miguel Marçal

Dados pessoais:
 Estado civil: Solteiro
 Nacionalidade: Português
 Idade: 34

Formação académica:
 Curso Superior de Sociologia na Universidade Católica
 Curso Superior de Filosofia
 Curso de Microsoft Office na Rumos
 Curso de Microsoft na Microcamp Internacional

Experiência profissional:
 Biblioteca de Camões
 Biblioteca das Galveias
 Biblioteca Orlando Ribeiro
 Biblioteca Vítor Sá na ULHT
 Ministério da Justiça

Línguas:
 Inglês
 Português
 Brasileiro

Actividades extracurriculares:
 Formação de Informática na Biblioteca Orlando Ribeiro
 Formação de Informática na Biblioteca Municipal Central (Galveias)

Hobbies:
 Desporto (Atletismo)
 TV
 Leitura

Experiência voluntária
 Trabalhei no Abraço

Profissão
 Professor de Filosofia e de Sociologia

Pedro Miguel Sousa do Vale Marçal

TAKE CARE

Não se esqueça das pessoas que já te magoaram,
De suas historias pessoais que me confidenciou,
Da vontade de voar e crescer além do destino,
Vencer por você e ser alguém nesse seu mundo.
Não esqueça que quem machuca acaba machucado,
O touro no ataque acaba morto pelo toureiro,
Que o exemplo vence mais do que um bofetão,
Então tome conta de quem te ama, muito...
Vivemos num mundo de destruição e maldade,
Falsas amizades e inveja para matar uma relação,
Mantenha-se firme em suas convicções e lute,
Cuidando de quem ama você e não o abandonando.
O tempo passara e a força do amor e compressão,
Assim como a beleza do canto do cardeal,
Venceram toda a maldade do homem realizada,
Um dia seja em qual dimensão for o amor vencera,
Mas seja contemporâneo cuide de quem te ama JÁ
Eu faço a minha parte e você faz a sua?

André Zanarella 26-03-2013
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4753124

André Zanarella

a serpente da alma expulsa o paraíso,
mostra seus demônios pessoais,
seja quem for, sempre mesma historia,
isso é que pertencemos, a luz machuca muito,
eles querem que seja mais dele, mais dor é intensa,
na abertura da alma os sentimentos ser tornam cortes profundos,
coberto por correntes que se espalham pelos sentimentos,
no tramite de prazeres dos quais o espírito perde se na eternidade...
entre os valores morais a certezas que morte é uma passagem profunda,
extremas ao abismo sem fim, seja outra pessoa volte a realidade...
na sombra da escuridão,passo a passo o espaço toma a face...
do amor clara e passageira numa estrada distante,
ao lado da escuridão da alma perdida de desejo,
demônios são conhecimento do qual a mente engana se,
na passagem virtuosa e obscura da alma velada,se vê em degraus...
no atroz da decepção o profundo do sentimento,
acesso numa vela no coração espesso numa trilha do silencio,
cravado em detalhes passado no dia que acaba se numa doce escuridão...
mesmo que a dor seja convidativa entre os laços do tempo morto,
pelo passado escolhas são tempestades infames a solitude...
da morte entalha o destino em sentenças de memorias perdidas no tempo...
enfeitiçado pelo presente, encarnado na tua pele,os prazeres da eternidade.
por celso roberto nadilo

Celso Roberto Nadilo

Os motivos que tornam uma pessoa feliz são relativos, é propriedade de interesses pessoais de cada indivíduo sua cultura, educação, e valores.
Um atributo dado à conquistas de objetivos concretos para uns e para outros a simples oportunidae de lutar por um ideal ou sonho.
A complexidade para ser feliz não possuí uma fórmula definida para todos é o ápice do sentimento humano onde estão contindas as vedades que vivem ou esperam.
A pessoa em busca de afirmações que é feliz tende em ser categóricas em que são completas porem nem todos conseguem viver vida plena sem milidres e reservas e muito poucos autênticos.
A instrução que recebem ou não faz com que fiquem satisfeitos ou frustados.
Os seus limites ou ilimites determinam suas buscas e aceites.
Felicidades são desejadas e recebidas por muitos e em muitos momentos e é colocada como um item aparte como se o "ser feliz" fosse um fato independente de qualquer outra circunstancia.

José Marcos Mantovan

Será que foi em vão? Tantos anos de sacrifícios pessoais em prol de se manter os princípios que regem a minha vida?!

Será que valeu a pena? Tantos sonhos abandonados, tantos "gostos" deixados de lado só porque um dia em um dado momento da minha vida decidi o que seria certo e errado e coloquei isso em prática acima de tudo?!

Afinal o que seria certo e errado? Depende do ponto de vista!!!
Ao meu ver o que é certo teria que ser necessariamenete o que te faz feliz e o que é errado obviamente o oposto disso!!!! Mas o que vejo é justamente o contrário!!!
Por vezes o que te faria feliz, de acordo com seus princípios, está totalmente errado!!
E assim vou levando a vida, estando certa...

Princípios...ahhhh...os princípios!!! Será que valeria a pena ser um pouco mais flexível com os mesmos? Ahhhh...mas como é difícil ir contra eles!!!

Por fim, será que valerá a pena? É, porque a vida é uma só, passa rápido e não tem volta!!!

Núbia Braga

Quem busca Jesus apenas para ter vantagens pessoais, facilidades, vaidades e riquezas, não “arrisca” nada por ele; não é a Jesus e o reino de Deus que busca, mas apenas a si próprio e a seus projetos pessoais. A “renúncia a si mesmo” equivale, de fato, à primazia absoluta dada a Deus e a seus caminhos.
A “religião fácil” é uma tentação perigosa, um grave engano! No final de tudo, se não houve sincera conversão e “renúncia a si mesmo”, mesmo tendo conseguido todas as vantagens do mundo, a frustração poderá ser total.

Aislan Keeslen

No que me concerne, meu entendimento de Deus vem das minhas próprias experiências pessoais… Porque eu estive em problemas tantas vezes que se você fosse eu, você acreditaria em Deus também. Quando as coisas ficam ruins o bastante, seu único refúgio é deitar na cama e começar a orar, e quando as coisas estão boas o bastante, você só tem a agradecer ao Altíssimo. Eu não sei sobre seitas, igrejas e essas coisas, mas quando eu vi que havia um poder Divino que me chamava, eu fui até Ele.
Eu suponho que a minha aproximação com a religião é como minha aproximação com a vida, eu pego o que eu quero e deixo o resto, seguindo sempre o biótipo de Cristo.

Aislan Keeslen

Harmonia das Diferenças
Você já pensou que o nosso grande problema, nas relações pessoais, é que desejamos que os outros sejam iguais a nós?
Em se falando de amigos, desejamos que eles gostem exatamente do que gostamos, que apreciem o mesmo gênero de filmes e música que constituem o nosso prazer.
No âmbito familiar, prezaríamos que todos os componentes da família fossem ordeiros, organizados e disciplinados como nós.
No ambiente de trabalho, reclamamos dos que deixam a cadeira fora do lugar, papel espalhado sobre a mesa e que derramam café, quando se servem.
Dizemos que são relaxados e que é muito difícil conviver com pessoas tão diferentes de nós mesmos. Por vezes, chegamos às raias da infelicidade, por essas questões.
E isso nos recorda da história de um menino chamado Pedro. Ele tinha algumas dificuldades muito próprias.
Por exemplo, quando tentava desenhar uma linha reta, ela saía toda torta.
Quando todos à sua volta olhavam para cima, ele olhava para baixo. Ficava olhando para as formigas, os caracóis, em sua marcha lenta, as florzinhas do caminho.
Se ele achava que ia fazer um dia lindo e ensolarado, chovia. E lá se ia por água abaixo, todo o piquenique programado.
Um dia, de manhã bem cedo, quando Pedro estava andando de costas contra o vento, ele deu um encontrão em uma menina, e descobriu que ela se chamava Tina. E tudo o que ela fazia era certinho.
Ela nunca amarrava os cordões de seus sapatos de forma incorreta nem virava o pão com a manteiga para baixo.
Ela sempre se lembrava do guarda-chuva e até sabia escrever o seu nome direito.
Pedro ficava encantado com tudo que Tina fazia. Foi ela que lhe mostrou a diferença entre direito e esquerdo. Entre a frente e as costas.
Um dia, eles resolveram construir uma casa na árvore. Tina fez um desenho para que a casa ficasse bem firme em cima da árvore.
Pedro juntou uma porção de coisas para enfeitar a casa. Os dois acharam tudo muito engraçado. A casa ficou linda, embora as trapalhadas de Pedro.
Bem no fundo, Tina gostaria que tudo que ela fizesse não fosse tão perfeito. Ela gostava da forma de Pedro viver e ver a vida.
Então Pedro lhe arranjou um casaco e um chapéu que não combinavam. E toda vez que brincavam, Tina colocava o chapéu e o casaco, para ficar mais parecida com Pedro.
Depois, Pedro ensinou Tina a andar de costas e a dar cambalhotas.
Juntos, rolaram morro abaixo. E juntos aprenderam a fazer aviões de papel e a fazê-los voar para muito longe.
Um com o outro, aprenderam a ser amigos até debaixo d'água. E para sempre.
Eles aprenderam que o delicioso em um relacionamento é harmonizar as diferenças.
Aprenderam que as diferenças são importantes, porque o que um não sabe, o outro ensina. Aquilo que é difícil para um, pode ser feito ou ensinado pelo outro.
É assim que se cresce no mundo. Por causa das grandes diferenças entre as criaturas que o habitam.
A sabedoria divina colocou as pessoas no mundo, com tendências e gostos diferentes umas das outras.
Também em níveis culturais diversos e degraus evolutivos diferentes.
Tudo para nos ensinar que o grande segredo do progresso está exatamente em aprendermos uns com os outros, a trocar experiências e valorizar as diferenças.

Pedro e Tina, de autoria de Stephen Michael King, Ed. Brinquebook.

O que é a vida?

Acredito ser um conjunto de emoções pessoais que fazem uma onda senoidal (Sim! Aqueles ciclos de altos e baixos) e geram algum som no espaço e no tempo. E algum ser observa isso de algum lugar onde nossa mente humana não tem capacidade para imaginar.

Cujo som ecoa por toda a eternidade. Mas o que seria isso? Qual o limite de tempo da eternidade?
É exatamente aí que está o grande barato da vida. É um mistério do qual neste ciclo chamado ''vida humana'' não teremos como decifrar. E sabe-se lá quando teremos respostas.

Nossa matéria é limitada demais e nós alma somos um infinito. Inclusive de emoções.

Definitivamente, a vida é um mistério. É um paradoxo que não devemos perder tempo tentando decifrar.

Wallace Falcão

O SEGREDO DA FELICIDADE
É a atenção no bem que podemos fazer
Não há conflitos pessoais
Existe apenas a necessidade de mudanças...
Não há problema algum
Existem apenas acontecimentos inesperados...
Não há fofoca nenhuma; nem "disse-que-me-disse"
Apenas as pessoas se confessam!!!
Não há desencontros...
Apenas mudanças de rota
Não há motivo para desespero...
Apenas descuido com o tamanho da nossa fé!!!
Não há nada contra você
Apenas sua ótica em relação ao que está a sua volta...
E a percepção do que quer para a sua vida!

Rebecca Salomão de Carvalho

Filosofias Pessoais versos Jogos de Palavras Filosofos Pessoais.

Pessoa ela pode entender tudo sobre teoria mas se na pratica nao vive ou sobrepor ao sub-impor sobrevive , nao tem experiencia pratica.

Homem gosta de botar fogo e sair para arrumar agua para apagar correndo, homem grita e berra para assustar mas se a situaçao fugir do controle procura controlar, a mulher dificilmente gosta de colocar fogo mas quando faz gosta ir embora somente depois do fogo ter queimado tudo para nao deixar o fogo apagar, mulher silenciosa e estrategista faz o possivel e impossivel para nao se discontrolar mas quando se desquilibra extremamente estrategista, homem pode ate tentar ser estrategista mas seu orgulho es maior que seu controle por tal es mais descontrolado que estrategista por isso es mais facil para uma mulher amansar um homem do que um homem acalmar uma mulher.Isso es velho desde o tempo de Reis, onde os reis venciam reinados e batalhas mas suas mulheres eram mais perigosas que todos seus inimigos, mulher mantem um reinado por decadas ou seculos mas tambem destroi em minutos e segundos coisas que um homem teria dificuldade em fazer com facilidade tao vaidosa e estrategista.

Mulheres nao ficam no poder por causa que elas mesmo sao contra elas, homem pode nao gostar do outro mas se o outro nao mexer com ele, ele nao mexe com o outro mas mulher nao se nao mexer com todo mundo se senti isolada e largada no mundo.

Qualquer relacionamento sem perdao, esquecimento dos erros de um e outro torna em peso discussao, entao se voce homem ama sua mulher, nao discuta com ela suas razoes e se voce ama mulher seu homem nao discuta com ele suas emoçoes.Homem vee razao em tudo e com muito orgulho e a mulher vee emoçao em tudo e com muito demostrar de expressoes psicanalistica emocionais, homem usa uma palavra pra disser tudo e se entendeu nao entao acrescenta uma virgula aonde quiser e leia de novo, mulher acrescenta palavras e se nao entendeu tira as virgulas e pergunta de novo que ela explica tirando as virgulas que nem tinha para acrescentando palavras e se o homem nao entender fica quieto porque tem muita coisa que ela esqueceu de disser e esta esperando voce perguntar para entender onde mais tem que disser o que nao conseguio expressar.

Desgaste de um relacionamento, nao veem somente de brigas, mas tambem de brincadeiras ou felicidades ruim feitas, casal de homem e mulher tem que saber o limite do outro de brincar e falar serio entao por mais que se amem, haja amor nunca consiguirao zelar de modo sensato e sensivel esse tal grande amor ou relacionamento de amor e outra amor nao existe fase a gente que faz para proteger de nossos medos ou preocupaçoes de compromisso ou de responsabilidade seja quais seja elas da consciencia ou da moral estabelecida no relacionamento.

Desgaste de um relacionamento começa e termina entre o homem e a mulher porque tudo que passa disso es uniao estavel que somente pode ser comprendida por psicanalista e nunca um relaciomento.

Homem arruma uma mulher para completar seu orgulho ou ego sentimental.

Mulher arruma um homem para apoiar sua vaidade ou demostrar ego sentimental.

Entre o homem e a mulher, homem quer se sentir no dominio de seu orgulho e a mulher quer sentir apoiada pelo dominio do homem como o homem quer se sentir completo com as demostraçoes de vaidade da mulher.

Existe uma diferença entre principios emocionais e valores sentimentais.

Como existe diferença entre a razao emotiva e o pensamento sentimental.

Eron de Sousa Tavares

Onde terei jogado fora meu gosto e capacidade de escolher, minhas idiossincrasias tão pessoais, tão minhas que no rosto se espelhavam, e cada gesto, cada olhar, cada vinco da roupa resumia uma estética? Hoje sou costurado, sou tecido, sou gravado de forma universal, saio da estamparia, não de casa, da vitrine me tiram, recolocam objeto pulsante, mas objeto que se oferece como signo de outros objetos estáticos, tarifados. Por me ostentar assim, tão orgulhoso de ser não eu, mas artigo industrial peço que meu nome retifiquem. Já não me convém o título de homem. Meu nome novo é coisa. Eu sou a coisa, coisamente.

Carlos Drummond de Andrade (1902-1987)