Textos para uma Menina Corajosa

Cerca de 1698 textos para uma Menina Corajosa

O AMOR

O mundo divide-se em linhas unilaterais
E pergunto: onde estará o amor?
Olho de novo, olho para dentro de mim
E vejo que ele dentro de mim não está

O amor, encontra-se em um reduto
um reduto inconfessável
Onde homens não entram
Apenas observam por fora

Acontece que aprendemos a aprisiona-lo
E quando entramos nesse reduto
Corremos sendo chamados por outros homens

Para o amor
Qualquer silêncio é inquieto
Pequenas ausências são uma eternidade
Pouco não satisfaz

Para o amor
Vida e morte são detalhes
Ódio é frágil
Medos são corrompidos
A covardia traz coragem

Para o amor não existe ponto final
Existem capítulos
Prontos para progredirem ou recomeçarem.

-A.L

Antônio Lucas Barros e Silva

QUE

Que seja por pouco tempo
Mas que seja infinito.

Que exista a morte
Mas que sejamos imortais.

Que os corpos sejam dois
Mas nosso amor um só.

Que a vida acabe
Mas que o sentimento se perpetue.

Que chore na minha ida
Mas sorria na minha volta.

Que não duvide de mim
E tenha certeza, que te amei.

-A.L

Antônio Lucas Barros e Silva

“Menina mulher que tens minha admiração, às vezes te vejo menina, e às vezes mulher; Isso meche com a minha cabeça, confunde meu pensamento, como podes com este rostinho de menina, ter uma mente tão inteligente?! Sabes lidar-lhe com todas as situações, até com aquelas embaraçosas, que se não fosses a menina mulher que és, deixaria levar-lhes pelas bonitas e enganosas palavras. És graciosa de perfeita harmonia, o teu nome soa em meu ouvido como a mais perfeita sinfonia; olha que bela canção é formada em torno dos teus olhos, a sua vida é uma linda trilha sonora e tem como tema: menina mulher.”

Texto Dedicado a V.A.

Danilo Torres

Eis a menina,
acompanhada do mais belo olhar, e das fôrmas angelicais, traçadas num conjunto estelar,
semblante.
És tu que carregas toda a beleza,
por seus gestos,
traz gentileza e afeição,
e esse sorriso que furta-me o fôlego,
esbanja elegância.
Doce menina,
que num emaranhado de virtudes,
só me faz amar-te mais.
O meu amor só cresce,
cresce, cresce, cresce...

Denodado

Parélio no olhar.
Pilares de luz no sorrir.
Céu estrelado quando dorme.
Aurora boreal quando fala,
Cirrus kelvin-Helmholtz quando anda.
Nuvem lenticular quando vem em minha direção.
Arco-íris quando está comigo.
...
Amor, você é a aglomeração dos fenômenos naturais.
Menina, você é o fenômeno mais bonito.

Denodado

O dia amanhece e, costumeiramente, a menina vai à varanda para olhar o vazio da rua. E, de repente, sente-se extasiada com o ambiente, sorri charme e entra à casa.
...
E, toda vez que ela se mostra ao mundo, rapidamente, o brilho do sol gargalha bobo, o céu quer encantar mostrando todo seu azul, o vento sopra, com carinho, fragmentos de amor em direção ao seu peito, as nuvens, desordenadas de amor, formam sorrisos apaixonados entre si. O ambiente, desabado e boquiaberto, declara estar amando.
...
E a bela menina, nem faz ideia que a sua doçura e com um jeito tão uno, faz nascer amor até do espaço infinito.

Denodado

De um sonho magnífico,
certa noite despertei.
Olhei para o lado e lá estava a menina...
cabeça apoiada no meu peito,
biquinho de passarinho,
como se quisesse um beijo.
Colada em mim, abraço apertado,
escondendo-se do frio.
De um sonho magnífico,
tornou-se tudo real.
Sorri e voltei a dormir.

Denodado

A menina
Ela era muito pobre e toda sua vida morou na roça. Filha de agricultores tinha sempre o mínimo por ser humilde de posses. Na época do natal desde pequenina perguntara diversas vezes ao seu pai porque eles não compravam uma arvore de natal ainda que pequena, pois estava cansada de todo ano correr nos arredores do sitio e pegar o galho de qualquer arvore pra enrolar algodão naquele graveto seco e ainda apanhar pedrinhas e enrolar no papel de bala brilhosa pra transformar em bolinhas de natal reluzentes e pendurar no graveto em forma de arvore.
Anos atrás chegara tingir barbante e colar na parede em formato de arvore para evitar o trabalho de colher o velho graveto. Mas a menina insistia e perguntava `` Mas papai não é tão caro uma arvore; compra nem que seja uma pequenininha ´´. E aquele pai de ganhos poucos se viu no impulso de deixar de comprar algo pra comer e comprar a bela arvore.
E numa bela tarde de dezembro aquele pobre agricultor cansado depois de arear seu cavalo entra em casa com uma pequena caixa, chama a filhinha e diz meu amor eis aqui seu presente. Como que em transe aquela criança que perceberá logo de cara oque era saltando em gritos, arregalando os olhinhos em estado de euforia deixou rolar uma lagrima de alegria por ver que seu pai havia lhe comprado em fim a arvore de natal tão sonhada.
Mas e o resto das coisas? Perguntou a jovem mãe. O pai disse o dinheiro não deu, e quando eu vendi as coisas que levei da roça oque recebi foi suficiente pra comprar o presente de nina. Mas vamos deixar de comer por causa de uma arvore? E, o pai parou pensou e disse; quando vi aquela arvore e lembrei dos olhinhos de nina me pedindo aquele presente, sem entender o porque de não poder! Eu não resisti. E apliquei todo aquele dinheiro na arvore. Valeu apena de ver sua alegria e seus olhos em quase que sem acreditar naquela arvore, só isso pagou e me deu felicidades. O resto, vamos nos virar, pois nada paga uma felicidade onde alguém ver que o impossível não existe se fazemos tudo e pelo Amor e alegria de algo que se quer mais que tudo.
Por isso quando queremos muito algo e esse algo nos arremete a outro algo que aparentemente parece impossível não medimos esforços em fazer esse alguém feliz. Porque felicidade não tem preço. E o bom é ser feliz. Feliz felicidade, Feliz Natal.

Nilton Mendonça

Menina da rua
que vive na lua
pisando este chão

Menina poeta
vive inquieta
ouvindo o coração

Menina faceira
a vida inteira
nunca diz não

Menina da rua
poeta faceira
são versos pra lua
a canção primeira

Menina faceira
tombou na ladeira
na madrugada fria

Não viu mais a lua
sua companheira
sua alegria

Silenciou para sempre
o canto fremente
da menina levada

Que viveu como um canto
no encanto da lua
no canto darua
da rua, o encanto
da madrugada!

Luiz Velho

Se digo sim quando quero dizer
não e o não quando quero dizer
sim.
É por que não entendes o meu
mundo, que se renova em
cada período.
Mas consigo ser constante e
decidida naquilo que quero,
sem falsos sins ou nãos.
estamos em outros tempos
onde a igualdade nos nivela
em muitos pontos.
Conheço o seu mundo desde
o seu nascimento, pois
eu te trouxe para a vida.
Mas, seria bom se compreendesse
um pouco da menina que pela força
do destino se tornou mãe.
Sou mulher, mas de frágil tenho
somente a maquiagem, não
duvide do meu olhar, pois
pode secar até pimenteira.
Mas, com todas estas mudanças
não abri mão das gentilizas
ofertadas, da segurança e
nem dos sonhos.
Se em minha realidade não
comporta tudo isso é porque o
social não está preparado para
receber-me de coração.
Não preciso da força bruta
para me impor, basta usar
os sentidos femininos a meu favor.
Alô mundo, aí vou eu.

Irma Jardim

Que inconstância é essa menina? Que coisa é essa que você quer e após dois minutos enjoa?
Você com esses vinte e tantos anos e ainda não sabe o que quer da vida. Suas amigas estão casando, tendo filhos e conquistando grandes empregos, e você nessa de não saber se é boa em algo.
Você costumava ser boa em amar até ter seu coração quebrado, hoje descobriu que também é boa em recomeços, sabe se reinventar como ninguém.
Você que tem tantos sonhos, que mais se parece com uma menina de 15 anos, você que está aprendendo aos poucos como realizar cada um deles, sem pressa, como uma mulher madura de trinta e tantos anos.
Pra que tanto medo moça? O mundo pode ser seu se você quiser. Onde você passa, brilha, mas não percebe pois está com a cabeça sempre baixa não se permitindo olhar a sua volta.
Ergue essa cabeça e vai com medo mesmo, pois se tem algo que você é boa é em se levantar, sacudir a poeira,se amar e saber que você pode ser quem você quiser, deixa de lado o receio de ser julgada.
Menina, ninguém pode julgar o outro por ele estar feliz sendo ele mesmo.

Renata Anacleto - Existência em palavras

Menina, moça, mulher, qual é teu segredo? Como você consegue ser tão linda usando pijamas de moletom? Que brilho é esse que sai do teu olhar quando se olha no espelho após aquele encontro perfeito?
Qual teu segredo menina? Onde aprendeu ter esse coração tão grande, cheio de amizades que te levam onde você não sabe chegar?
Qual teu segredo moça? Quando você aprendeu a se amar tanto? Como você consegue passar esse batom vermelho sangue sem borrar? Tão linda, aprendendo a andar sozinha e desejando voar.
Qual teu segredo mulher? Quanta coisa você sofreu, com tudo aprendeu que se pode sonhar mas também se realizar. Que independência é essa que você cultiva, que não precisa de ninguém pra se completar?
À você, menina-moça, mulher-garota, saiba que teus segredos são sua fórmula única, e assim como sua digital, sua marca no mundo você deixa ao vislumbrar por ai com essa essência secreta que só você tem.

Renata Anacleto - Existência em palavras

Amor...
Amor de espera.
Tortura, lamentos, medos.
Amor de espera
Calafrios, escuros, percas.
Amor de espera
Até quando?
Sempre.
Sempre não é todo dia.
Sempre é logo agora, nunca.
Eu queria um mundo onde o nunca é sempre.
Eu queria está com você agora.
Sempre...
Nunca de um sempre adorável.

Professor Galvão

Menina,
Quando eu digo que te amo, não digo por força do hábito. Eu falo isso para te lembrar que você é a melhor coisa que aconteceu em minha vida.
Nossas vidas se cruzaram de repente e, quando vi, já era tarde… Hoje,somos apenas um, e é por isso que preciso dizer obrigado por você existir e ter surgido na minha vida. Te amo

Professor Galvão

Umas vezes em minha vida ousei sonhar em ser feliz.
No meu sonho uma fada me amava, me fazia feliz.
Hoje conheci essa fada, pude arrebatar todo o seu amor.
Hoje foi sem sombra de dúvidas o dia mais significante de minha vida.
O dia em que pude ser o meu melhor.
Dia em que valeu apena viver.
Se isso é a felicidade?
Suspeito que deve ser.

Professor Galvão

Menina do sorriso encantado
Menina do sorriso encantado quero esta sempre ao seu lado, como amiga te guarda e proteger. Há como eu gostaria de ter esse sorriso, meigo tão lindo. Quanto encanto existe nesse olhar, seu sorriso enriquece minha vida, fortalece minha alma, me traz calma. Li esconde em um sorrido de menina um pedacinho do céu, que sempre vem nos iluminar. Faço graça, muita careta faço rima só para que ela nos mostre, aquele sorriso que nos fascina.... A sapeca, levada menina, que com esse sorriso me leva a china. E eu bobona, sempre faço graça só para você continuar a gargalhar...
Há menina encantada, que com sua gargalhada contagiante,que por mais simples que seja modifica tudo em volta, vira festa grandiosa. Penso que tudo e tão simples, que não preciso enfeitar a poesia para dizer quanta alegria que eu sinto em te descrever em te amar. Amo Ver esse sorriso brilhar. Seu sorriso menina e a mais bela maquiagem que em seu rosto pode usar. Seu rosto e absolutamente dominador, mais sempre vem cheio de amor. Ninguém no mundo tem chance contra aquela gargalhada gostosa que só você sabe dar. Seu sorriso e contagioso fortalece e modifica, me encanta e me dar vida, vence a tristeza do meu olhar. Menina do sorriso encantado, minha doce criança com você minha vida enche de esperança, fortalece a minha alma e faz meu coração se alegrar, muita alegria eu tenho em poder contigo estar.

Lucilene Pinheiro Leninha ScJ

Minha menina, o silêncio dói, subjuga, põe mordaças.
Um dia sem ouvir sua voz é um dia a não ser vivido. Existe-se.
Sei do necessário num por hora secular.
Passa logo tempo. Não me leva a isso.
Pensar no que ocorre machuca demais.
Mas se esse é o preço a pagar nesse momento, pago adiantado.
Você é a página mais linda que o destino escreveu na minha vida.
Nesse momento luto contra um inimigo feroz que não conhecia antes. Mas vou vencer.
Difícil não é lutar por aquilo que se quer, e sim desistir daquilo que se mais ama.
Não desistirei. Mesmo que lá na frente a força de agora se esvaia no excesso de solidão.

Professor Galvão

Minha menina, minha vida,
Saudade nada mais é do que não saber nada sobre os seus dias. Não saber se você está se alimentando bem ou se sua saúde está melhor. É procurar por notícias suas e não tê-las. Se você soubesse o quanto essa saudade dói, telefonaria neste exato momento e faria com que essa busca sem fim, finalmente, terminasse. Se você soubesse o quanto a saudade mata a gente um pouquinho a cada dia, nunca mais faria com que eu a sentisse dessa maneira tão forte. Ah, se você soubesse a falta que você me faz. Talvez retornaria logo e diria que também sentiu minha falta todo esse tempo.

Professor Galvão

Menina não existe eu sem você.
Não existe sou feliz sem você.
Não existe amor sem você.
Não sei se o mundo seria o mundo que é sem sua presença. O meu com certeza seria um amontoado de dores.
Haverão atores, autores do apocalipse. Do não pode. Do tá errado.
São meros autores do nada.
Aos "amigos" obrigado pela força

Professor Galvão

Vivo uma mentira respeitável, uma mentira verdade.
Sou um nada dentro de tudos alheios.
Sou uma evidência do que não vem.
Sou nada do muito que pensei ser.
Sou teoria da lógica.
Sou averso do contrário. Sou negação de afirmações de mentiras absolutas,
Sou a dor da depressão. A dor da dor.
Sou um misto de um tudo alheio, de um tudo não meu.
Te amo menina. Sinto dores por isso ai.

Professor Galvão