Textos para um Professor de Matemática

Cerca de 128 textos para um Professor de Matemática

Matemática estranha essa: 50 < 20

O chão já dava uma prévia do resultado
Era irônico o valor pago à oposição panfletária.
Foi irônico o percentual e o número de coligações?
Cadê o povo da Candelária..
É irônico, a história se repete..
Ponto!
Pior que perder a Copa

Em tempo morremos,
sem mesmo chegar à cozinha.
O peso pela garganta desce
Não fomos abatidos
Não adianta pintar a cara
São vinte tons de óleo de peroba
e O veículo certo de comunicação.
De uma decisão que muitos tomaram
todos hão de pagar.

Yang Encarnação

A matemática dos amantes, procura sempre deixar de lado toda arrogância, porém sem os devidos valores se cansa para não mais ter as exaltações que fazem toda diferença;
Os meus sentidos são dirigidos pelo o meu amor sendo que sou, portanto coração de ninguém pode ser;
Tenho em minhas veias a magia da atração, o encanto da sedução e a perfeição do amor que tanto tenho a oferecer;
O meu prazer excita levando a loucura aparentemente lúcida, porém desvendando todos os mistérios tão ocultos no qual que você queira que seja descoberto;
Minhas palavras insinuam certezas gostosas, dizendo que sou uma provocação delirante que realmente te faz mulher;

Julio Aukay

A Grande Matemática da Vida

Gosto de amigos que Dividem, Multiplicam e Adicionam:

Dividem sorrisos gratuitos e gostosos...

Multiplicam palavras boas e bonitas pelo mundo...

E...

Adicionam ideias legais comigo...

Aos que me subtraem...

Digo adeus...

Amigo que é amigo...

Divide, Multiplica e adiciona...

Mas nunca subtrai o outro...

Bye Bye proceis...

Poeta Urbano 170113

AMOR MATEMÁTICO

matemática
"meu calcanhar de Aquiles"
Você?
Uma incógnita: X
Eu: Y
Te encontro tímido,frágil
oculto
Sem disfarces
Completamente só...
Eu Y tão perto...ao teu alcance...
Você X...distante
buscando fórmulas maiores
Distanciamento entre dois pontos
Enquanto:
Corria no compasso do amor
Você fazia projeões ortogonais
caminhava num ponto reto e plano
você dispersava-se em múltiplos desvios padrão
Eu alí
Uma equação simples, uma variável apenas
VOCÊm posições intuirivas
projeções ortogonais distantes geomericamente
angulos e teoremas fundamentais
prismas diferenciados...
Houve distanciamento entre dois pontos.
Desde então Y se tornou metade
somava saudades
dividia solidão com a noite
Um dia em protesto
a noite escureceu de vez
A lua fugiu...
Também protestou
Nunca mais se mostrava inteira
Minguava...
Até as estrelas protestaram
se apagaram...
A distância diminuia a esperança
r mulriplicava em Y a dor
Fixou um prazo o Y
Sem juros
correção
mora...
Fixou outro,mais outro...
e outro...
em vão...
O amor X se foi
Ficou só o Y...
Se calou
Só ele não protetou...
Aceitou o orgulho do X
Mergulhou em seu orgulho Y
E então experimentou
todas as dores "precoce"
de uma variáavel "adolescente"
Que perdeu o seu "primeiro
e único amor" a variável Y...

sorioapenas

Um + um

Aquele era quem se poderia amar
Era matemático
Dois completos incompletos
Dois jovens sedentos de amor
Mas, a equação estava errada...
Faltava somar
Desconhecia-se o como,
Achavam que seriam 1 número...
Mas, e não mais,
1 somado a 1 são 2
Não 11 ou 1.
A igualdade não se fez
Cansados de não entender
Se subtraíram.

Amanda

Dentro de mim

Dentro de mim há um desejo matemático,
Que habita como um ser inquieto.

Ah! Se eu tivesse que pintar algo desse desejo,
Seria o teu corpo em movimento,
Deitado,
De frente,
Em verso.
Pintaria suas cores,
Suas curvas, por cada ângulo,
Pintaria as retas,
Os suaves volumes matemáticos,
Da forma como viestes a este mundo.

No seguir horizontal e vertical,
Admirando o início,
Me perdendo pelo infinito.

Oh! Adorável escalada matemática.
Que para trilhar por estes caminhos molhados e escorregadios,
Morou dentro de mim,
Esta vontade secreta,
Intensa e fantástica.


Que pecado!
Foi-se embora minha pintura,
Pelo lindo bailar dos teus passos,
Deixando este ser inquieto,
Cada vez mais apaixonado.

Marivaldo Pereira Souza (mperza)

Marivaldo Pereira Souza (mperza)

Você acredita na matemática?
Você acredita na física?
Você acredita na existência da lua?
O que voce sabe de Matemática?
O que voce sabe sobre física?
Você so acredita na existência da lua por que a vê, o que voce sabe sobre ela?
Então como é que voce pode afirmar que o oculto não existe?
Então como é que voce pode afirmar que extraterrestre não existe?
Então com é que voce pode afirmar espíritos existem?

Janicelio

Caneta
Deixas no papel estampas do meu pensamento,
Acaba-se dignamente em matemática e versos.
Tens alma viva em sentenças proferidas e registradas.
Na força extrema ainda dá fé,
E ao morrer num poema,
A tinta trêmula busca a reticência...
Esforço final pra dizer que
O show sempre vai ter sequência.

Moacir LuÌs Araldi

Quem Sabe Somar Sabe Dividir.


Somar é a primeira operação matemática que se aprende, a que temos mais facilidade e que gostamos mais.

Primeiro agente gosta de somar várias vezes palitos e giz, depois brinquedos e roupas da moda, depois somar dinheiro, depois somar carros e casas, e sempre somar alegria e felicidade. Isto já é multiplicação, que também é fácil de aprender, é só somar várias vezes a mesma coisa.

A Segunda operação que aprendemos é a subtração.

Aí começa a ficar estranho.

Principalmente quando tem que pedir emprestado na casa do vizinho, digo, casa decimal ao lado.

Ninguém gosta mais de diminuir do que somar.

Quando chega na divisão é quase um desespero, ainda mais quando sobra um resto.

É que ninguém entende aonde ou pra quem vai ficar o resto.

Até no cotidiano ninguém gosta de dividir nada.

A dificuldade no aprendizado não parece à toa, o homem rejeita essa prática. Quando o homem aprender a dividir corretamente e saber onde deve ficar o resto, entenderá que é o mesmo que somar para alguns, mantendo a quantidade de outros, sem necessariamente subtrair de alguém, ou seja, é o mesmo que somar igual para todos; entenderá também que somando os restos teremos mais um inteiro divisível, fazendo outros felizes.

O resultado final também é uma soma, a soma da felicidade geral.

Poderíamos até chamar esta operação de soma distribuída.

Com esta visão, com certeza a matemática daria mais resultados, talvez fosse dispensável aprender contas de dividir e os homens continuariam felizes a somar palitos, brinquedos, dinheiros, carros, casas e felicidade, porém não somente para si.

Quem sabe?

6 de outubro de 2011 às 00:03

Edmilton Pedroso

Oh! Matemática, doce Matemática que me envolveu em tuas funções
Cadê a explicação, a demonstração de como fez isso comigo?
Meu amor por ti só cresce, grandiosa disciplina.
Muito mais que fórmulas, muito mais que questões
Você doce matemática, é Vida!
É minha vida agora!
Quero aprender a te dominar
Aprender a ser transmissora de teus mistérios,
Aprender a ser paciente o suficiente para te compreender,
Aprender a ser digna de teus significados...
Te tenho em minha pele, não como um símbolo qualquer
mas como demonstração do meu amor por ti!
Por ti, faria mil vezes vestibular
Viraria noites estudando a tua Vida

Por ti, faço uma promessa:
Até o último minuto antes de minha morte
Vou te honrar!
Querida e doce matemática!

Clarissa Fernandes Peralvo Vergara

"Matemática da Vida"

Em um relacionamento podemos usar as quatro operações matemáticas:
a favor ou contra:

Podemos somar: alegria, felicidade, amor e união.
Ou podemos subtrair: tristesa, ódio, desamor.

Podemos multiplicar: amargura, rancor, frieza e desalento.
Ou podemos dividir: amizades, familia, filhos, carinho.

Aqui só uma diferença:
A ordem dos fatores, altera o produto.
Depende de cada um de nós.

Qual a fórmula irá usar? Você decide.

Edmilton Pedroso

Matemática

Eu queria me dividir em pelo menos mil pedaços
para que assim o amor ficasse tão pouco em mim
que seria desprezível

mas não é:

Nem que eu me divida em mil, milhões, trilhões
ou sei lá quantos zeros mais,
continua sobrando
e não há subtração que resolva

Quem dera eu pudesse fazer acabar,
nem que ficasse no negativo,
diminuir coisa pouca que fosse,
um pouquinho de nada, vá?

Na minha conta só faço multiplicação
Posso até dividir,
mas só se for pra somar todo esse amor de volta

Aline Mariz

Hoje meu dia foi até que bom, tive aula da sandra de matematica, pqp mais hoje foi suave ..
Ah lorraine tá me estressando.. tipo ela pega o bonde andando e que sentar na janela? ah toma no cú ! IOAJIAJAJ
Acho que as pessoas deverião antes de tomar algumas atitudes, axei fofo oque o lulu kraushe fez, me mandar aquele recado. mais nao vou dar o braço a torçer!
nem ferrando, ele vai sentir um pouco de dor.
AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH que coisa chata, eu me abrindo pra uma pag na web -.-
o falta de ** OIJAOIAJAOIJAOIJAIJAAJAIOJAAJIAJ
bjs bjs

Brunnagodoy

Nossa vida tem uma porção matemática.

Você pode somar, diminuir, dividir e multiplicar.
Você pode escolher as coisas às quais vai dar mais importância na sua vida, ou em cada época dela e para cada pessoa isso pode ser diferente.
Procure somar e dividir. Isso multiplica sua chance de ser feliz e diminui qualquer sentimento de culpa que alguns de nós temos pelas chances maiores a vida nos proporcionou.

Marinho Guzman

Teoria da Relatividade,
Cálculos matemáticos em geral
Determinação da intensidade,
Corpos sob efeito inercial.

Teoria do Big Bang e criação do Universo,
Constantes de Hubble e doppler relativístico
Talvez esteja tudo certo ou inverso
Ou tudo integra um montante místico?

Aceleração constante ou variável da vida,
Direcionada por uma equação equilibrada
Porém, você a faz e ela deve ser vivida,
Não controlada ou programada.

Não tente medir milimetricamente sua felicidade
Apenas trate de aumentá-la, comparando-se a uma supernova
Controlar-se e limitar-se traz infelicidade
Não desanime pela dificuldade na qual estás à prova.

Laércio Monteiro

Vida de estudante

Entre cálculos matemáticos
E formas geométricas
Entre parâmetros e retas
Entre fórmulas e redações
Entre datas e Atlas...

Em uma folha a parte...
Um pouco de mim foi se gravando
Entre folhas e linhas
Vidas e mais vidas foram se passando...

Hoje quando olho para traz;
Quanta saudade se faz presente
De toda aquela gente...
Que saudades...

Roberto J. Gugick

São Verso especial

o sentimento do amor na matemática 2+2=4 olhos olhando um ao outro para si apaixonar, 12+12=24 horas Pensando em Você, 6+6=12meses aqui vale 1 ano para você prova O MEU AMOR, Eu sou O Mostro que anda a procurar da tua Bela, sou o cão que anda atrás do teu cachorro, to és o anjo que eu preocupar-te, PARA FALAR COM VOCÊ, esperei-te 24 horas tu não apareceste, fui na tua casa não ti encontrei será que você foste a onde que eu ando ti procurar, se um dia você sofre de amor e precisarias de ser feliz, procura-me no bairro do pensamento curva do amor beco do coração em casa da felicidade, dou a felicidade a todas as mulheres do mundo neste ano de 2013.

Lil Magico e Manequim 13

As lágrimas dos amantes muita das vezes é a matemática da esperança que nasce para dar prazer em verdade e coração;
Adorar os momentos situados no seu próprio interior faz com que valha a pena o viver, amando cada segundo;
Sei que às vezes sou confuso em versos vivos, mas sou sempre apaixonante em minhas intenções;

Julio Aukay

Quem sou eu


Eu sou o que sou.
Sou a conta matemática mais complexa, pois não existem resultados definidos, aplicáveis ou publicáveis.
Sou a lenda que se conta mil vezes de formas diferentes.
Sou o dialogo de um minuto que ecoa eternamente.
Sou a citação do poeta: “Um contentamento descontente”.

Sou uma experiência aplicável em mim mesmo.
Sou o átomo mais complexo do universo.
Sou o único poema sem versos.

Sou a inspiração do Grande arquiteto
Sou ação e reação.
Sou poeira de estrela.
Faísca da criação.

David Eliom

Minha matemática

No inicio era apenas uma adição,
Com o tempo exponencial,
Aprendeu a multiplicação,
Percebeu o capitalismo,
E inovou com a divisão
Que só ocorreria com a subtração,
Ficou triste em ver tantas equações
Sem soluções
Em um sistema impossível.
Fez da vida uma matriz
Para achar o determinante,
Aquilo que dava a razão
Entre o ser e o enumerar.
Percebeu ser vazio,
Ausente de qualquer elemento,
Então acreditou ser um numero imaginário,
E assim passou a ser uma solução,
Até o dia que conheceu
Uma equação do segundo grau
Que apresentou o seu conjugado,
Uma figura tão simples
Com apenas um sinal trocado,
E percebeu que quando juntos
Constituíam algo real.

Vítor H.S.costa