Textos para um Professor de Matemática

Cerca de 588 textos para um Professor de Matemática

Hoje deu vontade de chorar e eu só queria um colo para encostar minha cabeça e fingir que o mundo lá fora não existe. Hoje eu queria um abraço daqueles que te sufoca de tão apertado e te protege de tudo. Hoje eu só queria ouvir “eu te procurei pra saber se você tá bem”, só pra sentir uma dor menos doída dentro do peito.
Cansei de me sentir só. Cansei dos dias iguais, da rotina. Cansei de mim e de me deixar sempre em última opção. Cansei de mentir pra mim, pra ver se dói menos. Cansei de ouvir " eu sinto muito". Cansei de me preocupar com quem não se preocupa comigo. Cansei de sofrer e de acordar indisposto, cansei de sentir o coração bater mais forte, com uma sensação de arrependimento, de erro.
Cansei da vida.

Professor Galvão

LÁGRIMAS
As lágrimas são palavras que não nasceram,
Sentimentos que se calaram,
São sorrisos que não vingaram,
A fé que foi desmentida pelo desespero.
Lágrima é a voz dos resignados,
É o fruto da paz roubada
É a água que transbordou do leito e segue sem rumo.
Lágrima é o grito que não pode ser ouvido,
São reticências colocadas no final de quem não quis continuar.
É o momento de dar o nó na garganta
As chuvas são lagrimas de uma. Estrela que apagou
É a tristeza que cansou de ficar no canto
É o canto de quem não tem motivos
É o motivo de quem desistiu e se entregou.
Por isto não desista,
O destino não pode ser mudado somente vivido.
Viva!

Professor Galvão

O Pé de Acácia

Se eu fosse aquele pé de acácia,
ali na encosta,
exibindo o amarelo agressivo de minhas flores
contra o fundo verde da mata,
sentir-me-ia cheio de prazer
por oferecer abrigo aos ninhos e néctar às abelhas diligentes.
Gozaria, por certo, com o roçar macio do vento,
a tirar sons em meus ramos.
Nem me incomodaria mesmo de acolher algum parasito....
Se eu fosse aquele pé de acácia,
teria gosto de dar sombra ao casal de namorados
mas, sem dúvida, sofreria as dores impostas pelo machado
e ficaria triste com os moleques a matar meus passarinhos...
Mas eu responderia com a nobre impassibilidade de uma árvore.
Se eu fosse aquele pé de acácia,
imóvel, confiante, sereno,
majestosamente sereno,
saberia aceitar o que viesse,
sem lamentar,
sem reclamar,
sem me abater...
Mesmo que o temporal destruísse meus ninhos,
mesmo que as borboletas deixassem de vir ao amanhecer
e minhas folhas murchassem,
mesmo que o estio prolongado e forte viesse queimar-me
e as abelhas, sem encontar sustento, se fossem...
Embora passível de gozar e sofrer,
continuaria uma acácia majestosamente serena
e conservaria sempre a nobreza ereta de uma árvore.
Se eu fosse aquele pé de acácia
saberia aceitar como as coisas são;
não me rebelaria com o inevitável.
Saberia que,
até no mal cheiroso esterco,
energia inefável se manifesta...
e seria minha nutrição.
Acataria os golpes da poda,
a necessária dor para crescer.
Aceitaria os golpes do lenhador
que viesse fazer de mim algo útil.
Renunciaria a ser a pincelada amarela a embelezar a paisagem,
e me deixaria transformar em acha de lenha,
e meu mistério se libertaria em forma de luz e calor
ou viria a servir de esteio a um casebre
e meu mistério se faria abrigo.
Quando chegarei a ter a majestade
daquele pé de acácia
dando vida, beleza, abrigo, amenidade e lição?

Professor Hermógenes

Despedida
Chega uma hora em que a mudança se faz necessária. Todas as lembranças que guardava em si, tendem a se tornar mais fortes, pois são elas que você carregará de agora em diante. Os momentos bons, os ruins, afloram com mais intensidade em sua mente, e podem te trazer lágrimas aos olhos. Há o momento da despedida, a pior parte de tudo. O momento em que você precisará dar adeus à tudo que você conhecia naquele mundo, à tudo que você era verdadeiramente naquele mundo, ao que você poderia ser naquele mundo. O seu eu verdadeiro, que só se libertava alí. As pessoas vão chegando, mas o momento é de despedida. Uma conversa como qualquer outra só para aliviar a tensão, mas logo acaba o assunto, e é hora de falar de coisas realmente sérias. Então, mesmo com lágrimas nos olhos, o momento se aproxima. É hora de dizer adeus. Adeus aos amigos, às lembranças de seus amigos. Aos aprendizados, aos ensinamentos. No começo, é fácil fingir que nada está acontecendo, mas logo logo a realidade vai nos dar um tapa no rosto, e perceberemos que nunca mais, ou provavelmente muito raramente, veremos ou falaremos com aquela pessoa de novo. A vida vai passando, da mesma forma com que acontece todo dia.; As pessoas entram, saem, mas dessa vez você sabe, você sabe simplesmente que será a última vez. Pra onde vão todas as lembranças? Eu sei a resposta. Todas elas vão do cérebro ao coração, para lá deixarem marcas infinitas, de forma que sejam irrevogavelmente plantadas. Adeus, estou indo.

Professor Galvão

Como nasce o amor!

Vem de longe

Vem de perto

Nasce quando os olhares se cruzam

Despertando sentimentos dentro da alma
Os romances viram poesias
As poesias transformam-se em canções
As canções incendeiam os corações…



Como nasce o amor!
Vem o desejo de querer que seja real
Vem à vontade de beijar insaciavelmente
Uma coragem que move todos os sentidos

Um desejo de sempre estar junto

Tudo se torna maravilhoso

O mundo fica colorido

A vida muda em fração de segundos…



Como nasce o amor!

Num passe de mágica

Transformando tudo que se move

Tudo que vive em seu redor
As folhas caem no chão
À chuva cai como lagrimas de felicidade

As flores desabrocham nos jardins

E o amor aflora no ar…
Como nasce o amor!
Pode vir de qualquer lugar
Quem está além do horizonte
Que os olhos não vêem
A razão não explica
Não se pode desenhar o amor
Não se sabe descrever

Só sabemos que estamos

Amando verdadeiramente…
Como nasce o amor!
Algumas vezes

Está em um lugar escondido
Tão perto que não se vê
Sentimos que tudo mudou

Nos entregamos ao amor

De corpo e alma

Sem pensar em nada

Só sabemos que veio para ficar

E amamos infinitamente…

Professor Galvão

Ao melhor amigo de minha vida, Carlos Jarbes
Tua ausência?
Eu a suporto como quem, estando viva, já morreu;
como folha seca que a árvore expeliu ao vento.
Eu a suporto como pesada cruz, sem direito a Cirineu.
Tua ausência é um doer contínuo e latejante, ferida profunda que ninguém vê,
sangue que escorre por dentro.
Tua ausência é aridez permanente, falência de ideais, tom opaco dos meus olhos tristes.
É ausência de luz, falência de alegria, derrocada de esperança, alma turbada e abatida sempre e tanto!
Sequer posso pedir que voltes, pois sei que esse pedido jamais seria atendido
você agora está muito longe de mim e todos que te amam
Você se foi sem se despedir foi tudo tão rapido meu amigo
eu não posso nem contar a você a dor terrivel que sua partida tá representando pra mim.
Descanse em paz qualquer dia meu amigo nós vamos nos encontrar vc está ao lado do PAI , de seu pai seu Vicente e de seu irmão Jorge. Sei que um dia estaremos todos juntos revivendo nossas aventuras de guris alegres e irmãos. Guris sem limites impostos pelo medo.
Você Caja foi muito especial foi um grande amigo, um irmão, um grande homem
Agora você não sentira dor você não chorará você está com nosso SENHOR.
Estou sofrendo demais por essa dor.
DESCANSE EM PAZ MEU GRANDE AMIGO
SENTIREI SAUDADES!!!!!
NOSSA AMIZADE É ETERNA,TE AMAREI PARA SEMPRE!!!

Professor Galvão

"Não basta ser linda, Tem que ser maravilhosa...
Não basta querer, Tem que poder...
Não basta ter coragem, Tem que ter princípios...
Não basta respirar amor, Tem que aspirar liberdade...
Não basta ser boa, Tem que ser talentosa...
Não basta ter fases, Tem que ser como a lua...
Não basta sambar, Tem que dar um show...
Não basta ser inteligente, Tem que ser esperta...
Não basta ser metade, Tem que ser inteira
Não basta mudar, Tem que ser uma metamorfose...
Não basta ser pura, Tem que ser atriz...
Não basta ser leoa, Tem que ser guerreira...
Não basta ser diferente, Tem que ser rara...
Não basta despertar vontade, Tem que despertar desejo...
Não basta ser do sexo feminino é necessário ser "MULHER"

Professor Galvão

Ame, Apaixone-se... Erre...
Erre quantas vezes forem necessárias...
Sorria, Brinque, Chore, Beije, Morra de Amor, Sinta, Sonhe, Cante e Grite... VIVA!!!
O fim nem sempre é o final. A vida nem sempre é real. O passado nem sempre passou. O presente nem sempre ficou. O hoje nem sempre é agora. O tempo? O tempo não para....
"Pior que tentar e não conseguir é nos culparmos uma vida inteira por não ter tentado. Viver é ousar, é ir além dos limites"...
"Imaginar a vida sem obstáculos, É uma ilusão.
Imaginá-los vencidos... É coragem".

Professor Galvão

Ame sem medo de amar, se jogue sem medo de cair, se apaixone e deixe que essa paixão se queime dentro de você , ou seja viva sua vida da maneira que ela te oferece, não escolha muito pois quem escolhe demais acaba ficando sem nada.
Amar sem medo! Brincar um pouco com a vida! Sair em busca de nossos sonhos!
A cada dia existe uma renovação constante. E nunca um dia será como o outro...
Não há dores eternas! Não há lágrimas eternas! Não há perdas eternas! porque a vida
é um recomeçar diário.
O fim só existe para os que não vêem o recomeço.

Professor Galvão

Eu queria poder te amar sem atropelos, medos, inseguranças, dúvidas...
Eu queria poder te amar ao máximo sem receios de quedas ou erros. Sem aquela cisma da idade.
Eu queria poder te amar no meu melhor estilo.
Te conquistar a cada instante e te mostrar novidades sempre que juntos.
Eu queria sentir saudades de você nos poucos segundos de ausência.
Eu queria jamais ter que pedir perdão.
Eu queria tudo, mas tudo que a vida nos desse .

Professor Galvão

A pior coisa em uma relação é a desconfiança.
Ela parte do desamor, da falta de segurança. Parte do medo.
A desconfiança é um monstro que consegue encobrir até a lógica.
Não há argumentos que consigam supera-la e por vezes deixamos passar a felicidade por estarmos ligados a esse monstro.
Desconfiar é confirmar uma covardia em assumir o que somos. É negar o melhor do outro. Desconfiar é estorvar a liberdade.
É negar direitos e infringir a vontade alheia.
Desconfiar é isolar-se em seus medos criados na insegurança.
É viver acordado sem nunca relaxar.
É procurar o sol na noite ou a lua numa manhã quente de verão.
Desconfiar é confirmar mentiras maldosas criadas por nossos absurdos.
Desconfiar e não ter certeza nunca.
Desconfiar é perder-se a cada dia. É nunca mais se encontrar com nos mesmos.
Desconfiar é prima-irmã do ciúme. Do medo de perder.
Desconfiar é muito chato.

Professor Galvão

Amar não representa se ausentar das outras pessoas.
Não significa ter medo da concorrência.
Não significa confirmar nas 24 horas do dia o que se sente.
Amar é acreditar, confiar e buscar esperanças juntos.
Amar é ter sonhos diferentes que objetivam a mesma coisa.
Amar é ser livre para dizer um eu não acho de vez em quando.
Amar é ter a liberdade de viver com seu próprio eu.
Amar é enfim carregar para sempre seu próprio nome mesmo que misturado ao de quem se ama.

Professor Galvão

Gosto de gente, qualquer que seja sua origem, sua etinia, seus encantos
ou falta deles.
Gosto de gente simples sem frescuras pré moldadas, repentes diferentes
do seu eu, orrobos de grandeza.
Gosto de gente que sonha e delira com seus sonhos. Gente que acorda
todos os dias com um sorriso nos lábios por estar vivo.
Gosto de gente verdadeira que faz de sua transparência sua norma de
conduta sendo por isso averso a mentira.
Gosto de gente que arrisca pois prefere a dúvida que a certeza do
fracasso.
Gosto de gente que se empolga por ter mais ou menos que outro mais que
se tem divide e se não tem busca.
Gosto de gente que faz da certeza sua maior virtude e prá quem a
esperança é uma fuga por medo.
Gosto de gente que é e se faz lívre. Gente que tem na liberdade seu
maior bem.
Gosto de gente que ama independente de quem ama e que faz desse amor
seu companheiro de todas as horas.
Gosto de gente honesta com tudo e com todos e que faz dessa honestidade
sua verdade principal.
Gsoto de gente que gosta de tomar banho de chuva sem o medo de parecer
ridículo aos olhos dos que nunca souberam como é delicioso esse
momento.
Gosto de gente que gosta de coca cola, cerveja geladinha, picanha e é
medonho quando se trata de folhas.
Gosto de gente que é amiga sempre memso nos momentos em que o outro não
tá legal.
Gosto de gente que vibra com um sorriso trocado, com a risada
espontânea de uma criança feliz, com a queixa de sempre da mãe coruja, com a
música incidente de um CD que pensou perdido.
Gosto de gente que gosta de gente e sei que Deus também gosta.
Mais sublime que a vida é a certeza de vivé-la bem gostando de todos e
amando ser o que é.
Vivam e nunca se deixem levar pelo medo de ser autêntico.

Professor Galvão

Meus queridos e amados amigos
Nunca é como agente sonha. Agente sonha, busca, tenta mais quando não tem que ser não é.
Fica o carinho, a amizade, os aprendizados, conselhos, ternura, broncas, aulas recitais.
Vivam sempre com emoção pois é a emoção que move os corajosos.
As dificuldades são tão maiores quanto menor for sua coragem.
O medo existe para quem não o encara de frente e dele faz um degrau de subida. Nunca façam do degrau que voce subiu o degrau que um dia voce pode descer.
Tenham aversão a derrota e fujam dos derrotados de plantão, os coitadinhos a pedir clemência por suas mediocridades.
Amem muito pois é de amor que a alegria se alimenta e a felicidade vive.
Não guardem rancor jamais pois ser rancoroso é não ser feliz.
Tenham perdão sempre ao lado mais não sejam fracos por isso.
Ataquem sempre não discuidando nunca da defesa. Lutem por seus ideais pois são seus ideais que lhes manterão vivos. Amem a liberdade e saibam ser ela seu mais precioso bem.
Usem suas inteligências 24 horas por dia poie é essa inteligência que os faz especiais.
Um dia agente se encontra.
"Quem se mantém longe da colméia com medo do ferrão
das abelhas... não poderá desfrutar da doçura de seu mel.
Quem não coloca as mãos no roseiral, temendo ser
ferido pelos espinhos... não poderá agradar alguém
presenteando uma bela rosa.
Quem senta na grama, acovardado ante o desafio da
montanha... não conhecerá a plenitude que se goza no cume.
Quem não acende o fogo, temendo queimar-se com as
chamas... sentirá frio e não poderá usufruir dos benefícios da luz.
E quem não é capaz de dar e se doar... jamais
gozará a felicidade de amar e ser amado.
Porque tudo que vale a pena... exige sacrifícios".
Façam história.
Amo todos voces

Professor Galvão

O QUE HÁ DE ERRADO COM SEU PAI?
Alguém já disse: “é importante gastar menos tempo com a nossa aparência e mais tempo com como nós vemos”?
Se não, alguém deveria.
Eu estava no ginásio antes de perceber que meu pai tinha um defeito de nascença. Ele tinha lábio leporino e fenda palatina, mas, para mim, continuava com a mesma aparência que tinha no dia em que nasci. Lembro-me de dar-lhe um beijo de boa noite certa vez, quando eu era pequeno, e perguntar se meu nariz ficaria chato depois de uma vida inteira dando beijos. Ele me assegurou que isso não aconteceria, mas me recordo de um tremor em seus olhos. Tenho certeza de que ele estava assombrado por ter um filho que o amava tanto, que pensava que seus beijos,e não trinta e três cirurgias, haviam remodelado seu rosto.
Meu pai era gentil, paciente, atencioso e amoroso. Ele nunca encontrou uma pessoa na qual não pudesse vislumbrar qualidades. Sabia o primeiro nome de serventes, secretarias e diretores. Na verdade, acho que ele gostava mais de serventes. Sempre perguntava sobre suas famílias, sobre quem eles achavam que iria ganhar o campeonato de futebol e sobre como andava a vida. Preocupava-se o suficiente para escutar suas respostas e lembrar-se delas.
Papai nunca deixou que sua deformação comandasse sua vida. Quando foi considerado muito feio para trabalhar com vendas, começou a fazer entregas de bicicletas e criou sua própria clientela. Quando o exército não permitiu que ele se alistasse, ele se ofereceu como voluntário. Chegou até mesmo a convidar uma Miss Ceará para sair, uma vez.
– Se você não perguntar, nunca vai saber – disse-me mais tarde.
Raramente falava ao telefone, pois as pessoas tinham dificuldades para entendê-lo. Quando o encontravam pessoalmente, com sua atitude positiva e sorriso fácil, pareciam não levar sua deficiência em consideração. Casou-se com uma linda mulher e tiveram quatro crianças saudáveis, que achavam, todas, que o sol e a lua nasciam em seu rosto.
Quando eu era um “adolescente sofisticado”, entretanto, mal tolerava estar no mesmo aposento com este homem que, durante uma década, me aturou enquanto eu o observava fazendo a barba todas as manhãs. Meus amigos eram chiques, na moda e populares; meu pai era velho e ultrapassado.
Numa noite eu chequei com o carro cheio de amigos e paramos na minha casa para fazer um lanche de madrugada. Meu pai saiu de seu quarto e cumprimentou meus amigos, servindo refrigerantes e fazendo pipoca. Um de meus "amigos" me puxou para o lado e me perguntou:
– O que há de errado com seu pai?
De repente, olhei através da cozinha e o vi pela primeira vez com olhos imparciais. Fiquei chocado. Meu pai era um monstro! Fiz com que todos saíssem imediatamente e levei-os para casa. Senti-me tão idiota. Como podia ter deixado de ver?
Mais tarde, naquela noite, eu chorei, não porque percebi que meu pai era diferente, mas porque percebi que pessoa fútil e patética eu estava me tornando. Ali estava a pessoa mais doce e carinhosa que você poderia pedir e eu o havia julgado por sua aparência.
Naquela noite aprendi que, quando você ama totalmente alguém e então a vê através dos olhos da ignorância, do medo ou do desprezo, começa a entender a profundidade do preconceito. Eu havia visto meu pai como os estranhos o viam, como alguém diferente, deformado e anormal. Sem me lembrar que ele era uma boa pessoa que amava sua esposa, seus filhos e seus semelhantes. Ele tinha alegrias e tristezas e já vivera uma vida inteira sendo julgado pelas pessoas por sua aparência. Fiquei grato por tê-lo conhecido primeiro, antes que as pessoas me mostrassem seus defeitos.
Papai já se foi. Empatia, compaixão e preocupação pelo próximo são o legado que ele me deixou. São os maiores presentes que os pais podem dar a um filho – a capacidade de amar os outros sem considerar sua posição social, raça, religião ou incapacidades físicas, mas os dons da perseverança positiva e do otimismo. O sublime objeto de ser tão amoroso em minha vida que receba beijos o bastante para que meu nariz fique chato.
“...porque o Senhor não vê como vê o homem. O homem vê o exterior, porém o Senhor, o coração.” I Sm16.7b.
Feliz dia dos Pais!
Esse texto é uma reflexão pessoal sobre o melhor pai que alguém já pode ter. Ele não era feio, deformado ou aleijado. Era simplismente meu amado pai.
Obrigado seu Galvão por ter existido.
Obrigado Deus por ele ter sido meu pai.

Professor Galvão

Que nessa semana que se inicia haja reflexão em seu pensamento sobre o viver depois, sobre o se apoiar em abstratismos inúteis e arcaicos. Reflexão sobre o como amar, o como ser amado.
Nunca deixe a vida pra depois. Viva agora e com a maior intensidade que seu coração permitir. Viva seus sonhos e se afaste de pesadelos alheios.
Eu, por opção única, amarei demais nessa e nas semanas que tenho pela frente.

Professor Galvão

Na escola da vida, a lição que precisaríamos aprender,
para uso consciente e determinado,
seria conseguirmos viver um dia de cada vez.
Sem atropelos, nem fadigas.
Sem ansiedades, e sem angústias.
Ontem já foi ontem.
Já é passado.
Não tornará mais, nunca mais.
Hoje é hoje, é presente.
É o agora.
É o ludíbrio do instante que passa.
Amanhã é futuro.
Trará consigo seus próprios cuidados e temores.
A cada dia é suficiente seu próprio cuidado.
Viva o seu hoje, hoje.
Viva-o com intensidade.
Mas não queira viver o seu amanhã, hoje, e nem o seu ontem, agora.
Viva um dia de cada vez.
E já é muito, e já é suficiente.
Nossas preocupações neurotizantes com o nosso amanhã
não aumentarão e nem diminuirão o volume e o tamanho dos problemas que nos esperam.
O ontem é experiência, é lição sofrida e aprendida.
É degrau na escada ascendente de nossa experiência pessoal.
É contribuição à nossa maturidade.
Ontem, hoje, e amanhã.
Dias, momentos e tempos bem diferentes, entre si.
E tudo de enorme valia.

Professor Galvão

Tenho em mim todas as dores da solidão.
Em meus ombros por vezes fortes o amargor da separação.
Em meus olhos a corrente da perda sem volta.
Por que amar é tão complicado?
Por que devemos retrair vida, esconder alegrias, dosar vontades, inverter sorrisos e inventar dores?
Por que lágrimas teimam em nascer em meu coração que tanto ama?
E se ele odiasse?
Não esse meu coração mesmo amargurado jamais poderia odiar pois em cada fibra que o compõe só pulsa amor e mesmo sem a compreensão de quem deve compreender ele baterá firma. possante, compassado mas com dor.
Tenho a dor como companhia.................

Professor Galvão

Estar vivo é estar em conflito permanente,
produzindo dúvidas, certezas questionáveis.
Estar vivo é assumir a Educação do sonho do cotidiano.
Para permanecer vivo, educando a paixão,
desejos de vida e morte, é preciso educar o medo e a coragem.
Medo e coragem em ousar.
Medo e coragem em romper com o velho.
Medo e coragem em assumir a solidão de ser diferente.
Medo e coragem em construir o novo.
Medo e coragem em assumir a educação deste drama, cujos personagens
são nossos desejos de vida e morte.
Educar a paixão (de vida e morte) é lidar com esses dois ingredientes, cotidianamente,
através da nossa capacidade, força vital (que todo ser humano possui, uns mais,
outros menos, em outros anestesiada) e desejar, sonhar, imaginar, criar.
Somos sujeitos porque desejamos, sonhamos, imaginamos e criamos, na busca permanente da alegria, da esperança, do fortalecimento da liberdade, de uma sociedade mais justa, da felicidade a que todos temos direito.
Este é o drama de permanecermos vivos... fazendo Educação.

Professor Galvão

Por todas aquelas vezes que você me apoiou
Por toda a verdade que você me fez enxergar
Por toda a alegria que você trouxe para minha vida
Por tudo de errado que você transformou em certo
Por todo sonho que você tornou realidade
Por todo o amor que encontrei em você eu serei eternamente grato,
Você é quem me sustentou
Nunca me deixou cair
Você é quem me acompanhou, através disso tudo
Você foi minha força quando eu estive fraco
Você foi minha voz quando eu não podia falar
Você foi meus olhos quando eu não podia ver
Você enxergou o melhor que havia em mim
Me ergueu quando eu não conseguia alcançar
Você me deu fé porque você acreditou
Eu sou tudo o que sou porque você me amou
Você me deu asas e me fez voar
Você tocou minha mão e eu pude tocar o céu
Eu perdi minha fé, você devolveu-a de volta pra mim
Você disse que estrela nenhuma estava fora de alcance
Você me apoiou e eu fiquei de pé
Eu tive seu amor, eu tive isso tudo
Sou grato por cada dia que você me deu
Talvez eu não saiba tanto, mas eu sei que isto é verdade
Eu fui abençoado porque fui amado por você
Você sempre esteve lá para mim
O vento carinhoso que me levava
Uma luz no escuro, brilhando seu amor na minha vida
Você tem sido minha inspiração
Em meio a mentiras você foi a verdade
Meu mundo é um lugar melhor por sua causa
Você me deu fé porque você acreditou
Eu sou tudo o que sou porque você me amou

Professor Galvão