Textos para um Professor de Matemática

Cerca de 125 textos para um Professor de Matemática

Quem sou eu, professor de matemática?

Não sou o cara que vai mudar o ensino;
Não sou quem vai fazer eles gostarem de matemática;
Não sou eu, também, que vou revolucionar a escola;
Não sei se vou entrar para a história.

Sou eu que abrirei seus olhos;
Mostrarei o caminho dos números;
Ensinarei o número de ouro;
Riscarei as linhas da geometria;
Montarei os cálculos da vida.

Vou ensinar a álgebra das letras;
A progressão de seus passos;
A fórmula do conhecimento;
A função do seu viver.

Paulo César Linck

Ele é sujeito e o verbo de uma grande obra na busca do saber. Na matemática de vida, nos ensina a somar com os outros, multiplicar o conhecimento e mostrar que as vezes dividir também é uma ótima solução. Que é preciso misturar as fórmulas e combinar tudo.

Ser professor não é só dar aulas, mas ensinar a procurar respostas. É pelas mãos desse profissional é que se forma bons cidadãos, desenvolve uma cidade, um estado e um pais.

Uma homenagem aos todos profissionais de educação, em especial você, professor!

Célio Magrini

Estou muito preocupado com todos os professores de Matemática, que entram na sala, mediam a aula e não deixam trabalho de casa para os alunos. permitir que os alunos vão para casa sem Trabalho para fazer em casa, é como se tivessem deixado seus filhos dormindos a fome enquanto ele está bem assasseado.

Furucuto

O Amor não é matemática exata, não se pode definir contas de até quando se deve insistir ou qual a equação correta para dar certo.
Amor é uma chama invisível que se deve deixar queimar enquanto houver calor.
Apenas não permita que seu fogo se apague, como também não permiti-lo se acender...

Amar é viver, viva!

Filipe Walisson

O 11 e o 13, o 17 e o 19, o 41 e o 43... Os matemáticos os chamam de números primos gemeos: ademais de ter a particularidade de que só podem dividir-se entresi mesmos e entre um, permanecem próximos, mas, nunca chegam a tocar-se...
O Príncipe e a Princesa se conhecem na infancia e ate a idade adulta, uma força que não entendem, muito mais poderosa que o seu desejo e cruel como o azar, os paroxima e os distancia.

Patricia Gabriela

Formula Do Amor
Como os cientistas eu procuro a formula
Do amor
Fiz cálculos matemáticos
Misturas químicas
Pesquisei em livros antigos
Naveguei na Internet
Fiz teste em rato e não consegui nenhuma resposta
Depôs desses testes ,cálculos ,misturas e muitas pesquisa
Adquiri uma certeza ,
Que ninguém tem a capacidade de decifrar esse enigma que é o amor ,mesmo sendo um Albert Einstein de grande inteligência
Não acharia a resposta pra tantas perguntas

Com essa pesquisa toda pude compreender que a melhor
Formula do amor não é tenta defini-lo ,e sim senti-lo
Com toda sua intensidade sem querer explicações
Pos O amor vai alem de tudo que nossa mente
Pode imaginar

Carlos nunes

Uma vez me perguntaram qual das operações matemáticas eu mais gostava
Eu disse: Depende!

Todos nós somos uma adição na qual nos acrescentamos e somos acrescentados, somamos esforços e mudamos o mundo, somamos forças e viramos fortaleza, somamos alegrias e viramos felicidade, somamos vidas e viramos eternidade.

Mas, quando algo nos faz mal, somos subtração. Retiramos o que nos faz sofrer, subtraímos sofrimentos e assim por diante. Podemos ser subtração quando temos o desejo da oportunidade e queremos tirar sempre do maior, pois, se for ao contrário, ficaremos negativos.

E quem não gosta de ser uma multiplicação? Amigos, dinheiro, paz tudo multiplicado. Somos seres múltiplos e somos o produto de uma série de fatores.

A divisão é a partilha, a doação, a entrega múltipla de números que não deixam restos. Dividimos experiência, conhecimento, amor, carinho, amizade.

Não era só por isso que minha resposta dependia....

Muitas vezes somamos tudo e não percebemos que nossa ambição está passando dos limites, queremos tanto somar que nos tornamos cegos.

Quando subtraímos experiências de nossa mente ficamos mais indefesos, ficamos menores e perdemos uma parte do que fomos um dia.

Corrermos o risco da multiplicação excessiva de sermos vários e ao mesmo tempo nenhum, corremos o risco de muito nos multiplicarmos e não sermos correspondidos, e ao contrário da matemática, na vida a ordem dos fatores alterará o produto final.

E a divisão, tão doce e, ao mesmo tempo, tão amarga. A divisão nos traz o egoísmo, ninguém quer ser o dividendo, ninguém gosta de dividir seus tesouros pessoais, suas pessoas especiais.

No final, respondi:

- O ser humano é uma equação muito complexa. Temos que medir os limites, as derivadas, devemos ver a raiz de cada ser, definir a função das coisas, montarmos um conjunto de coisas boas. Enfim, somos o maior teorema que já existiu, e o melhor de tudo? Não há fórmula que nos defina, somos diferentes.

Jefferson Cavalcante

Oh aula de matemática,
por que não acabais?
Não há nada que tu faça,
que a calculadora também não faz.

Somar,somar,somar
Diminuir,diminuir
Não há escapatória,não há como fugir.

O relógio a olhar,mais uma vez a suspirar
essa hora que não passa,para que
para a casa eu possa voltar.

Oh onde está o sinal?
Para me livrar desse mal...

Marília Daniel

Meu semblante recolhe os cacos do destino perdido como se nada fosse uma variável na matemática intensa numérica da vida inacabada que ainda terminaria com um ângulo quadrilátero dos meus olhares partindo aos seus, espalhando minha respiração aos ares compondo sonho e me perdendo em perfeição de lugares.


Gostaria de reviver em outros lugares que podem fazer um marco em minha infância que eu nunca tive, pois ás vezes as mágoas do mundo se encolhe como o frio de uma madrugada que invade a pele incandescente de um órfão desprotegido pelo medo, jogado a cova dos leões e rodeado de urubus que se alimento de sofrimento repentino.


Ás vezes a lagoa da verdade se encontra na fonte da juventude de cada um de nós, não sorrimos com a verdade, mais choramos com a mentira, com tudo, ao pior que seja o mundo, nada consiste o teu desejo de viver como se fosse morrer agora, ou o agora não é nada comparado as inalações de palavras engolidas por momentos de ódio, mais entre tanta tristeza e um pouco de felicidade, pode ser que exista uma tarja negra corrompendo teu cego globo ocular trilhando sua visão rente, para que você não veja nada além do escuro, onde não existe luz reluzente, te cegam por uma eternidade para que você não veja o caminho onde existe um novo começo.

Walace Miguel

MATEMÁTICA

Prof. Giuseppe Nobilioni, Coordenador de Matemática do Objetivo

ÁLGEBRA:

Equações e inequações
Sistemas lineares
PA e PG
Logaritmos
Combinatória e probabilidade
GEOMETRIA:

Área de figuras planas
Relações métricas no triângulo retângulo
Semelhança de triângulos e outras figuras planas
Tetraedro regular e outras pirâmides regulares
Prisma, cilindro e cone

QUÍMICA

Prof. Antonio Mário Salles, Coordenador de Química do Objetivo

INORGÂNICA:
Ligações químicas: atenção especial para as forças intermoleculares e sua influência no ponto de ebulição e solubilidade
Reações inorgânicas; reações de oxidorredução
Conceito de mol; massa molar; cálculo estequiométrico

ORGÂNICA:
Principais funções orgânicas e isomeria
Reações orgânicas mais importantes (adição, substituição, desidratação de álcoois, esterificação, oxidação de álcoois, polimerização)

FÍSICO-QUÍMICA:
Cinética química; Equilíbrio; Eletroquímica, Soluções e Termoquímica

GEOGRAFIA

Profa. Vera Lúcia da Costa Antunes, Coordenadora de Geografia do Objetivo

GERAL:
Conflito no Golfo; acordos entre palestinos e israelenses
Mercosul; ALCA; narcotráfico na Colômbia
Inserção de novos membros na União Européia
Ação política internacional e seus reflexos na economia;
Globalização
Mercado externo, OMC e G22

BRASIL:
Fome zero; Tietê (projeto Pomar); taxa de lixo
População brasileira
Urbanização
Descentralização industrial do Brasil
Agricultura: espaço agrícola; clima e vegetação
Quadro natural: relevo, formações climatobotânicas

BIOLOGIA

Profs. Luiz Carlos Bellinello e Clézio Morandini, Coordenadores de Biologia do Objetivo

ANIMAL:
Circulação; respiração
Regulação hormonal
Infecções: AIDS; SARS; verminoses

GENÉTICA: DNA e RNA
Síntese das proteínas
Grupos sangüíneos: ABO e RH

BOTÂNICA:
Célula vegetal e fotossíntese
Absorção de água
Transporte e transpiração
Hormônios vegetais: ciclos reprodutores das plantas

CITOLOGIA:
Mitose-meiose; organóides celulares

PORTUGUÊS

Prof. Francisco Achcar, Coordenador de Português do Objetivo
GRAMÁTICA: Regência verbal.

Concordância nominal e verbal
Elementos de coesão; relações entre orações
Figuras de linguagem
Emprego de pronomes relativos

LITERATURA:

Elaborar um resumo esquemático de cada uma das obras literárias pedidas no seu vestibular

INGLÊS

Profa. M. Cristina Armaganijan, Coordenadora de Inglês do Objetivo

VOCABULÁRIO:
O aluno deverá enriquecer seu vocabulário com leitura de jornais ou revistas em inglês.

GRAMÁTICA:
Recordar a voz passiva
Discurso indireto
Tempos verbais: tempos perfeitos, gerúndio e cláusulas condicionais

Miguel tba

eu+tu
tu+eu
somas somas somas
escrevo, não sei matemática
como procedo?
amor+amor
felicidade+felicidade
carinho+carinho
atenção+atenção
qual o resultado, qual o resultado?
1+1 são dois
mas nós dois então, quem somos? quantos somos?
soms tantos, somos muitos
somos nada, somos tudo
somos um único
um somente
um sempre
um totalmente
eterno -
SOMOS UM
(Nós)

Alana Driziê

Matemática

Se somássemos o que vivemos no passado
Seriamos mais de dois
Eu, você e a saudade, que chegou depois.
Erramos em não querer dividir, compartilhar o nosso amor
Seriamos exatos, se dividíssemos em partes iguais
Eu ficaria com a metade,
E você com a outra metade, que se multiplicasse, daria um pouco mais,
Mas fui percebendo, uma subtração desse amor
Então conclui, que, o que sobrava
Era apenas saudade e muita dor.
A unica coisa que aumentava, era o ciúme
Um elemento sem nenhum valor
Além de não somar, nem multiplicar
Adicionava um resto, de muito rancor.
E ainda conseguia nos dividir,
Então em meio aos problemas eu conclui
Que este amor estava errado,
Pois na prova dos nove,
O resultado, não foi o esperado.

Reff Carvalho

Matemáticas da vida

Sei que parti
Parti pra bem longe daqui.
Mas voltei como voltam as ondas do mar.
Aprendi as contas da vida.
Quem quer demais
Acaba com menos
Dividido em pensamentos
Multiplicado a sua dor.
Viver em dois amores
É sofrer dobrado
A saudade é ao quadrado
E a entrega é sem valor.
A geometria de uma vida
Te mostra duas retas
Se escolher trilhar as duas
No final elas se cruzam
E o que dói é a descoberta.
Quem deseja ser feliz
Nunca deve se esquecer
Que um mais um não será igual a três.
A vida não se vive
Nas pontas de um triângulo.
E quem assim o desejar
Só na ponta do compasso viverá
Onde os extremos de uma vida
Um dia vão se encontrar.
Do passado levo muitas lições
Decifrei a raiz
A raiz de um amor
Dividido por dois corações.
A história sempre acaba igual
O resultado é um
E suas dores elevadas no final.
Uma dor
Uma mágoa
Uma saudade
Um rancor
Um sofrer
Um penar
Uma infelicidade
Uma desilusão
E muita solidão.

Carlos Shirata

Matematicando você...

Quero trigonometrar você...
Limitar seu infinito...
Derivar suas mãos, integrar meus desejos...
Potenciar seus lábios...
E por fim... Explotar em seu corpo...

Quero desradiciar minhas intenções...
Multiplicar os momentos contigo...
E igualar-me ao intento de querer-te...

Quero somar minhas mãos nas tuas...
Subtrair minhas vestes e dividir as tuas...
Ainda quero, descobrir teus deltas...
Matriciar jeitos e posições...
Encontrar teu lambda...

Quero ainda resolver nossas equações...
Expotenciar minhas vontades e talvez...
Me logaritmar em teus braços...
Ainda quero... Matematicar você...
Tabuar meus conceitos nos teus...
Fracionar minha área em teu quadrado...
E me elevar ao cubo...

Quero ainda parabolizar meu corpo no teu...
...Encontrando tuas raízes...
Por fim... Quero as resoluções lógicas do
... zeugma de teus lábios...
Em minha reta tangente...
Indo para ao infinito... Claro...

( MARTA FREITAS)

Marta Freitas

Matemática...
Nada como estudar a matemática. A matemática do olhar, álgebras que resultam em palpitações cardíacas que justificam o porquê da teoria das funções lineares.
Um sorriso entre lábios que equaciona uma incógnita, ou frações de segundos que multiplicam uma risada.
Na nossa matemática, nada complicada, é tão bom poder fatorar. Dividimos as tristezas e alegrias, mas multiplicamos a vontade de vencer todos os dias.
É como estudar a velocidade dos seus gestos e calcular o peso do seu toque nas folhas brancas rabiscadas de azul. Números que se misturam e se envolvem em progressões aritméticas.
Como não ser viciado em estudar? Em estudar o seu sorriso, o seu olhar, o seu falar...
Ah, a matemática...

Teodoro

#Eu fazia do amor um cálculo matemático errado: pensava que, somando as #compreensões, eu amava...
Não sabia que, somando as #incompreensões é que se ama verdadeiramente...
Porque eu, só por ter tido carinho, pensei que amar era fácil...
Cuidado com as palavras pronunciadas em discussões e brigas, que revelem sentimentos e pensamentos que na realidade você não sente e não pensa…
Pois minutos depois, quando a raiva passar, você delas não se lembrará mais…
Porém, aquele a quem tais palavras foram dirigidas, jamais as #esquecerá…Amar alguém não é simplesmente dizer #EU TE AMO é sobretudo demonstrar no dia a dia que isso é verdadeiro...
Amar alguém é jamais querer se distanciar, mesmo nos dias de tribulações...
Amar alguém é acima de tudo ter respeito por este #amor!!!

Liliane Lima

Emoções do segundo grau a 3 incógnitas- a matemática e os amores

VECEstou trivido no amor, uma quer,duas querem e três não terão, simplesmente uma,é sem dúvida uma inequação, são variáveis que vão somando e posteriormente realizam todo tipo de operações que a matemática desconhece... uma tem diligência,altruísmo direccionado,beleza interior e exterior e até um pouco de suspense mas falta-lhe números ou se calhar nada, outra tem números( e até demais), tem beleza exterior e interior, atenção carinho e preocupação na sua medida, e ainda outra já teve tudo de bom, que perdeu-se pela divisão, não entendi por que a matemática até que é compreensível, liberal( por que permite chegar a um mesmo fim usando vários métodos), é confiável e está sempre aí para nós! Mas infelizmente tentou enganar a matemática e levou um zero...agora a matemática passou para o método de redução e simplificou o problema, e o Euler foi eliminado! Ainda assim a matemática constitui um problema para "muitas" querendo ou não, por que ela atrai mesmo que alguns discordem disso!

Etelvino Domingos

Matemática da vida

Ela está em nossa vida,
Ela é requerida, querida e precisa,
A multiplicação e a divisão,
A equação e a potenciação,
Estão presentes em nossa vida.

Nós nos dividimos,
Nós nos distraímos,
Nos multiplicamos,
Nós falhamos,
Nos sentimos radicais,
Nos sentimos sensacionais,
Nós nos fracionamos,
Nós nos ajudamos.
Nos subtraímos
Nos repartimos.

A gente se soma,
Nós vamos a Roma?
A gente se subtrai,
Nós vamos a Dubái?
A gente se divide,
A gente progride.

As Arestas,
As Retas,
As circunferências
Com várias sequências.
Os vértices,
As faces.
Polígonos,
São muitos ângulos,
Poliedros,
São muitas faces.

Os símbolos matemáticos,
Resumem as frases,
Que nela, são constantes.
Matemática é raciocínio,
Ela é resistente e duradoura,
Como o alumínio.

Somar e multiplicar,
Dividir e subtrair,
São as quatro operações,
As mais presentes em nossas vidas
E guardadas no coração.

Dannala

Matemática dos números

Já pararam para pensar
Na matemática dos números?
O dia em que nasceu,
O número da roupa que escolheu,
Sua idade desde o nascimento,
Validade do alimento,
Seu CPF e RG,
Carteira de motorista,
O dia que lançaram uma revista,
O mês em que viajou para o Rio de Janeiro,
Foi em fevereiro?
O ano em que ganhou uma corrida,
Foi um dia especial em sua vida,
O tempo de gestação,
Quantos batimentos está seu coração,
Que horas são?
Quantas linhas têm em sua mão?
Quanto tempo dura uma hora?
Quantos pássaros cantam agora?
O preço de um sapato,
Está caro ou barato?
O número de sua conta no banco,
Número do canal de televisão,
Quando começa o verão?
Que dia e que hora o seu time vai jogar?
Que ano a Copa do Mundo vai começar?
Quantos peixes existem no mar?
Essa não tem como contar!
Qual seu número favorito?
Quando o Lula foi eleito?
Ganhamos números,
E pagamos números,
O número da sorte,
Especial, original,
Ele é muito legal.
São sempre escolhidos,
São esplêndidos,
São extremamente queridos,
São parte de nossa vida,
Os números são infinitos.

Dannala

Matemática estranha essa: 50 < 20

O chão já dava uma prévia do resultado
Era irônico o valor pago à oposição panfletária.
Foi irônico o percentual e o número de coligações?
Cadê o povo da Candelária..
É irônico, a história se repete..
Ponto!
Pior que perder a Copa

Em tempo morremos,
sem mesmo chegar à cozinha.
O peso pela garganta desce
Não fomos abatidos
Não adianta pintar a cara
São vinte tons de óleo de peroba
e O veículo certo de comunicação.
De uma decisão que muitos tomaram
todos hão de pagar.

Yang Encarnação