Textos para Mim Mesma

Cerca de 10656 textos para Mim Mesma

Ainda que dentro de mim as águas apodreçam e se encham de lama e ventos ocasionais depositem peixes mortos pelas margens e todos os avisos se façam presentes nas asas das borboletas e nas folhas dos plátanos que devem estar perdendo folhas lá bem ao sul e ainda que você me sacuda e diga que me ama e que precisa de mim: ainda assim não sentirei o cheiro podre das águas e meus pés não se sujarão na lama e meus olhos não verão as carcaças entreabertas em vermes nas margens, ainda assim eu matarei as borboletas e cuspirei nas folhas amareladas dos plátanos e afastarei você com o gesto mais duro que conseguir e direi duramente que seu amor não me toca nem me comove e que sua precisão de mim não passa de fome e que você me devoraria como eu devoraria você. Ah se ousássemos.

Caio Fernando Abreu

Porque metade de mim é o que eu grito, mas a outra metade é silêncio. Porque metade de mim é partida, mas a outra metade é saudade. Porque metade de mim é o que ouço, mas a outra metade é o que calo. Porque metade de mim é o que eu penso, mas a outra metade é um vulcão. Que o medo da solidão se afaste, e que o convívio comigo mesmo se torne ao menos suportável. Porque metade de mim é a lembrança do que fui, a outra metade eu não sei. Porque metade de mim é abrigo, mas a outra metade é cansaço. Porque metade de mim é amor e a outra metade também.

Oswaldo Montenegro

Para mim, o órgão do Fotógrafo não é o olho (ele me terrifica), é o dedo: o que está ligado ao disparador da objetiva, ao deslizar metálico das placas (quando as máquinas ainda as tem). Gosto desses ruídos mecânicos de uma maneira quase voluptuosa, como se, da Fotografia, eles fossem exatamente isso - e apenas isso - a que meu desejo se atém, quebrando com seu breve estalo, a camada mortífera da Pose.

Roland Barthes

"Depois de ter cortado todos os braços que se estendiam para mim; depois de ter entaipado todas as janelas e todas as portas; depois de ter inundado os fossos com água envenenada; depois de ter edificado minha casa num rochedo inacessível aos afagos e ao medo; depois de ter lançado punhados de silêncio e monossílabos de desprezo a meus amores; depois de ter esquecido meu nome e o nome da minha terra natal; depois de me ter condenado a perpétua espera e a solidão perpétua, ouvi contra as pedras de meu calabouço de silogismos a investida húmida, terna, insistente, da Primavera."

Octavio Paz

Não sei o que posso parecer para o mundo, para mim mesmo, porém, parece ter sido somente como um menino que brinca à beira do mar, tendo me distraído me encontrar vez por outra um seixo mais liso ou mais bonito que o comum, enquanto o imenso oceano da verdade se estende à minha frente, inteiramente desconhecido.

Isaac Newton

Eu não sei, mas acho que a gente olha e pensa: “Quero pra mim”. Mas dá um frio na barriga, um tremor, um medo de depender de alguém, de sofrer, de escolher errado, de lutar por algo que não vale a pena. Porque o coração nem sempre é mocinho. Foi por isso que corri, tentei fugir, mas quando tem que ser, não adianta, será.

Caio Fernando Abreu

O que eu tenho não me pertence, embora faça parte de mim. Ninguém cruza nosso caminho por acaso e nós não entramos na vida de alguém sem nenhuma razão. Há muito o que dar e o que recebe. Há muito o que aprender. Seja bom, tente dar sempre o primeiro passo para a reconciliação, nunca negue uma ajuda ao seu alcance, perdoe. Viva de maneira honrada, para que você possa falar só coisas boas do passado e ter a certeza de que quando se for, muito de você ainda fique naqueles que tiveram a boa ventura de te encontrar.

Letícia Thompson

Não te confessarei o meu sofrimento, porque ele te faria desgostar de mim. Não te farei censuras: elas irritar-te-iam justamente. Não te direi as razões que tu tens para amar-me, porque não as tens. A razão de amar é o amor. Também não me mostrarei mais, tal como tu me desejavas. Porque tu já não desejas esse.

Antoine de Saint-Exupéry

Sem pressa

Tudo tem seu tempo certo. É o que eu costumo repetir para mim mesma, numa tentativa tola de driblar minha ansiedade. Mesmo que eu acredite piamente que em nada tentar adianta antecipar fatos ou situações, sempre me pego imaginando o futuro, pensando como seria ou será, sonhando com o que ainda não posso ter.

Não se trata apenas de criar expectativas. É mais do que isso. É desejar de verdade. Eu quero tudo e quero agora. Para mim não basta viver um fim de semana memorável, preciso emendá-lo numa segunda-feira empolgante e seguir a semana em ritmo acelerado.

Quero viver cada momento com todas as letras maiúsculas. Quero negrito, sublinhado, neon e nada de reticências. Quero me embriagar de sentimentos e sensações, sem deixar nem um gole para depois.

Sobra vontade, mas falta energia. Nenhuma vida tem vigor para tanto. Eu não tenho. E quero e não quero ter. Ao mesmo tempo em que tenho ganas de estar no ápice, preciso do meu sossego. Quero um equilíbrio com doses de altos e baixos, uma montanha russa que me perturbe por dentro, mas que também aquiete a minha alma.

Meu imediatismo quase não me deixa esperar. Mas quando espero vejo todas as respostas, consigo entender todos os porquês. Posso enxergar que sempre acontece o melhor, o que realmente estavamos preparados para viver e sentir de forma plena.

Hoje, depois de um dia inteiro sem parar por um minuto, meus olhos insistiam em sorrir, em contraste com a minha carinha cansada. Quem me via passar pela rua mal podia imaginar as gargalhadas que eles tanto tentavam esconder. E eu percebi que não há motivo para ter pressa em voltar para casa.

Márcia Duarte

Dessa vez eu estava tão cansada, tão exausta que chegava a faltar fôlego. E jurei para mim mesma que não ficaria desesperada novamente, que não perderia o chão, eu não me machucaria. Está tarde demais para isso, para esse drama todo.
Eu quero mesmo é que se dane. Dane-se seu sorriso. Danem-se suas músicas preferidas. Danem-se seus livros. Danem-se suas teorias. Dane-se sua maneira de ver o mundo. Danem-se nossos planos. Dane-se nosso passado. Danem-se as viagens. Dane-se minha preocupação.
Dane-se meu sentimento. Dane-se a inexistência do seu.
Prestou atenção? Dane-se você.

Bruna Berri

' Sou quem eu sou e sei exatamente o que ainda quero ser.
Também sei cuidar de mim mesma com auto controle
e posso deixar os outros cuidarem de mim quando a mim me convém.
Minha autonomia Aguçada-Picante está livre de influência de outros. Graças ao meu sacártico lado apimentado de ser exatamente o que sempre quiz. Sua opinião só é bem vinda quando eu convido a entrar.'

—By Coelhinha

(Abnizia) By Coelhinha

Me deixe só!

Me deixe aqui, no canto, em companhia de mim mesma!
ouvindo meu silencio falar de coisas que calei...

Me deixe ir... com meus pensamentos tao longe, que nem
me encontre mas aqui.

Me deixe ali, sem rumo, ou direçao, vendo a vida passar vazia,
observada pela janela...

olha la...é a felicidade, me acenando a mao,
dizendo: adeus!

ela vai se afastando, e
agora esta tao longe, que ja nao posso alcança-la.

e esses muros sao tao altos!
como derruba-los, se o que os mantem de pé, sao as minha fraquezas?

Me deixe assim, buscando respostas, para oq nao tem razao.

fazendo da vida um jogo, de regras confusas,
onde parece que o objetivo é perder...

se perder de tudo e de todos, na tentativa de um
um dia se encontrar...

Adriana Albuquerque

Resgate - Composição Hélène Françoise
Aos poucos fui distanciando de mim mesma,
Quando vi, meu coração amargurado de dor,
Minha essência já estava trancada em uma caixa de pandora.
Foi naquele momento que percebi: estava indo no caminho completamente errado.
Foi preciso então eu acender uma simples vela, e assim
deixar a chama dela me guiar...
No antro de meu quarto, as luzes apagadas, mantras tocando
e um incenso ao lado me fizeram cair em mim...
Meu resgate estava começando ali.
Comecei a não ser aquela que os outros esperavam que eu fosse.

Hélène Françoise

E não tente me entender
Porque compreender-me é se perder em mim mesma, sem retorno algum, nem certeza de valias.
De que vale uma vida inteira a dedicar-se na busca do conhecimento, quando a sabedoria transcede qualquer entendimento, qualquer forma de questionamento.
E em foco, deixo-me debater com minhas verdades ou falsas conviccções de experiências passageiras, que se quebram no caminho de volta pra casa, de onde aliás algum tempo me perdi, fazendo com que a cada estação eu seja uma folha, ou uma flor, ou um fruto, ou somente brisa a soprar sem rumo e sem destino, desatino, somente a ir.

Evenllyn Feitosa Colaço

eu quis convencer a mim mesma que você já havia partido. mas eu continuava a assistir os filmes, visitar os mesmos lugares e refazer todas as suas manias; na tentativa infrutífera de te ter novamente aqui.
eu já deveria saber. uma vez que uma flor é apanhada, morre imediatamente, mesmo que ninguém mais perceba.

Contos da Alma 2- Sonhos

Cansei de você
Nunca imaginei que fosse dizer isso para mim mesma mas sinceramente cansei de você. Valeu a pena cada momento bom que vivemos mas cansei de ser passada para trás, de ser enganada e principalmente enrolada. Você não soube me dar o devido valor e eu te desculpei e te dei várias chances na esperança de sermos felizes. Caí nas suas histórias achando que tudo fosse verdade mas agora vejo que não passou de uma grande falsidade da sua parte. Não sei porque perdi meu precioso tempo contigo. E não sei qual era a graça de me iludir, de fazer mil planos e prometer inúmeras coisas. Quem gosta de verdade quer estar perto nas horas boas e ruins e é sempre compreensivo e por mais que desgaste faz de tudo para melhorar a situação. Por mais que tenha seus motivos, sinto dizer mas, eles não foram suficientes para que acabasse desta forma. Eu te respeitei, te ouvi quando você queria outra chance comigo. Agora quando foi minha vez você simplesmente disse que não queria mais saber e que estava encerrado o assunto ali. Acho que na verdade você nunca me mereceu.
A promessa feita era de que iríamos conversar sempre quando algo estivesse dando errado e pelo visto não foi o que ocorreu. Não irei te pedir desculpas pois não fiz nada a ponto de chegar nesta decisão tão grave. Não pense que sou de ferro pois sou frágil e meu sentimento não acabou porém estou farta disso tudo.
Se não soube lidar com meu pior, só lamento. Boa sorte e tenta um jogo mais fácil.

Mayara Gabrielle

Avril Lavigne - When You're Gone (tradução)


Eu sempre precisei de tempo para mim mesma
Eu nunca imaginei que eu precisaria de você
Quando eu choro
E os dias parecem anos
Quando eu estou sozinha
E a cama onde você deita
Está arrumada ao seu lado

Quando você vai embora
Eu conto os passos que você dá
Você vê o quanto eu preciso de você agora?

Quando você está longe
Os pedaços do meu coração sentem a sua falta
Quando você está longe
O rosto que eu conhecia está perdido também
Quando você está longe
As palavras que preciso ouvir pra eu sempre conseguir
ir adiante com o dia
E fazer tudo estar bem
Eu sinto a sua falta

Eu nunca tinha me sentido dessa forma antes
E as coisas que eu faço
Me lembram você
E as roupas que você deixou sobre o chão
Elas tem seu cheiro
Eu amo as coisas que você faz

Quando você vai embora
Eu conto os passos que você dá
Você vê o quanto eu preciso de você agora?

Quando você está longe
Os pedaços do meu coração sentem a sua falta
Quando você está longe
O rosto que eu conhecia está perdido também
Quando você está longe
As palavras que preciso ouvir pra eu sempre conseguir
ir adiante com o dia
E fazer tudo estar bem
Eu sinto a sua falta

Nós fomos feitos um para o outro
Para todo o sempre
Sim, eu sei que fomos
Ohhhhh
Tudo que eu sempre quis foi você saber
Que tudo o que eu faço te dou coração e alma
Eu acho difícil até respirar
Eu preciso te ouvir aqui comigo
Yeah

Quando você está longe
Os pedaços do meu coração sentem a sua falta
Quando você está longe
O rosto que eu conhecia está perdido também
Quando você está longe
As palavras que preciso ouvir pra eu sempre conseguir
ir adiante com o dia
E fazer tudo estar bem
Eu sinto a sua falta

Avril Lavigne

QUANDO OLHEI PRA MIM...

Quando olhei pra mim, descobri o potencial existente dentro de mim mesma para mudar as circunstâncias desagradáveis, das quais tanto foram alvos de minhas reclamações.

Quando olhei pra mim, logo reconheci que esse tal de “não posso”, “não consigo”, “não é pra mim”... Essa família de pensamentos perdedores eram os que mais estavam sendo vitoriosos em minha vida, por incrível que pareça.

Quando olhei pra mim, admirei-me por ver-me um exemplo sobrevivente dos erros e acertos, dos “cai e levanta”, desta vida. E que para meu consolo, não era a única, pois muitos são pra dizer a verdade os que passam por situações semelhantes.

Quando olhei pra mim, passei a ver que o que faz a diferença é quando passei a aprender com as situações adversas e passei a me empenhar pra mudar. Fácil falar? O realizar também não está tão longe disso, quando há força de vontade e determinação.

Quando olhei pra mim, lembrei de quantas vezes já tentei me mudar, mudar meu jeito de ser pra agradar a outros, e com isso desagradava a mim mesma. Sendo que descobri que os que me amam, não vão ficar fazendo cobranças, quase que neuróticas a fim de causar mudança alguma no meu ser.

Quando olhei pra mim, parei de querer ser igual a fulano porque este era popular e por viver rodeado de "amigos". Sendo que quando caiu doente em cima de uma cama, vi os seus “amigos” desaparecerem. Daí descobri que os meus poucos amigos valem por muitos, e que não é o número que conta, e sim a amizade sincera e verdadeira.

Quando olhei pra mim, ri de mim mesma ao recordar de quantas vezes deixei de estar bonita, de me arrumar, por achar que por mais que me maquiasse, nunca ficaria ou chamaria tanta atenção quanto aquele “mulherão” que faz os homens “babar”. Maior besteira mesmo, descobri que maquiada ou não, tenho de estar bem comigo mesma.

Quando olhei pra mim, descobri que o importante mesmo é estar bem comigo mesma e estar confortável, descobri que meus olhos podem brilhar mais do que um par de brincos de diamantes, pendurados nas orelhas de sei lá quem. Isso, porque os olhos refletem o brilho de uma alma liberta de conceitos errados acerca dela mesma, e quando isto ocorre, não há pedra preciosa que compre, pois o brilho de uma alma tem valor inestimável.

Quando olhei pra mim, parei de procurar regras, pois não há regras. O que existe é o equilíbrio do externo com o interior. O interior reflete no exterior. Pessoas não são derrotadas por que outras são melhores, pessoas são derrotadas por que assim se intitulam, por que vivem em comparações com outras, por que assim se julgam e se condenam, e o pior, que a sentença é na grande maioria das vezes, prisão perpétua com seus próprios medos e frustrações.

Quando olhei pra mim, “vacinei” meus pensamentos com relação ao que pensam e dizem acerca de mim. E o que dizem e pensam não determina quem de fato sou ou nasci para ser. Se é verdade que o sol nasce para todos, e só me encontrava em dias de tempestades, certamente a culpa não era do destino.

Quando olhei pra mim, notei que todos temos medo de algo na vida, todos já tiveram alguma decepção, todos já perderam alguém muito importante e sofreu muito com a perda e doeu. Todos já foram rejeitados por alguém que amava, muitos já foram traídos quando menos esperava. A dor existe, isto é fato! Só que fato mais maravilhoso e mais alto que este, é que por mais que doa, ela sempre passa.

Quando olhei pra mim, e parei de olhar para os outros, esqueci-me desta idéia ridícula de achar como devo ser. E que parar de olhar para me comparar, me equiparar com outros foi um do melhores passos que já dei. Hoje é impossível alguém não olhar para mim. Estando bem arrumada ou não, com maquiagem ou sem... Por que a primeira a olhar pra mim e me valorizar e me admirar, sou eu mesma. O que acontece depois é apenas conseqüência...

Andréia Jane

As vezes me sinto uma palhaça;
As vezes me sinto uma criança grande;
As vezes minto pra mim mesma,pra não sofrer;
As vezes invento um mundo só pra mim;
As vezes entro em desepero,quando vejo que muitas vezes tudo isso é ilusão,mas o que me deixa firme que a verdadeira realidade disso tudo,é a palhaça que existe em mim,porque ninguém poderá arrancar da minha face meu sorriso,sou autêntica pelo meu sorriso sincero.

Daiane Araujo

Às vezes a impressão que tenho
é a de que estou me perdendo dentro de mim mesma
não sei se sou pequena demais pra caber tudo o que sou
Ou se é muita coisa transbordando de dentro de mim
Não me contento com aquilo que me pede pra ficar parada
Vivo de mãos dadas com o movimento
Amo a liberdade
Então se me ama, não me podes
Não queira que seja aquilo que não sou
Não me aperte entre os dedos
Sou essa eterna mistura
quem me conhecer vai acabar se perguntando
ou tentar ficar juntando
a delideza da minha face com a fúria dos meus pensamentos
Sou louca porque me aceito
Sou louca porque não rejeito
aquilo que vem de dentro de mim
Me permito sim
Misturo em mim outros seres
Misturos os meus sentidos nos meus sentires
E amo o resultado dessa combinação

BrendaOlliveira