Textos para Filha

Cerca de 214 textos para Filha

Minha Pequena

...pequenina mulher,
ainda é só uma menina,
uma parede a se erguer frágil
[tudo invenção]
invenção de sua personalidade
para esconder suas muralhas...
menina, menina, menina...
[não me pertences, deveras]

mas posso reproduzir a impressão que tuas mãos me causam:
se disser que nunca vi em mão alguma dedos tão
nitidamente dóceis - diria a verdade, eu.

Minha pequena,
se possível fosse dividir-me em partes mínimas e
cada partícula pudesse ser julgada em separado,
certamente cada pedacinho da minha existência seria
uma nota musical para harmonizar a tua vida,
para encher de riso a tua boca...

Ah, o teu riso!
Teu riso é tão puro que não me lembro se de alguma brisa
senti tamanho favor. Clara Dawn

(Minha Pequena - por Clara Dawn – dedicado à Thálitha Miranda)

Clara Dawn

Mari... Maria...
Maria... Ana...
...Mariana
Hoje de tanta felicidade
Meu coração inflama

Sua vinda em minha vida
Foi uma surpresa inesperada
Não estava em meus planos tê-la
Nem imaginava que Deus me presentearia
Com algo tão maravilhoso
Hoje agradeço a ele todos os dias
A graça de ser seu pai.

evandro monteiro

"Posso sentir sua delicada pele nas pontas dos dedos, posso sentir o cheiro dos seus cabelos negros em cada brisa que toca meu rosto, posso sentir o toque de suas pequenas mãos a cada fechar de olhos. Alma da minha alma, pedaço da minha vida, amor guardado onde ninguém jamais irá encontrar. Guardo-te, lembro-te, sinto-te, amo-te...Júlia querida."

(Flávia Abib)

Flávia Abib

Victória Gabriely!
É quando pego você em meus braços que minhas dúvidas vão todas embora!
Embora você tenha sido concebida em um momento de dor, ter você foi um presente de Deus, agradeço ao Pai por ter enviado você para apaziguar meu coração filha, você é tão pequenina mais não sabe quão bem me faz!
É por você que levanto a cada manhã disposta a encarar os desafios que a vida me dar, é por você que levanto de cada queda mais forte, e mesmo que a vida venha a me provar com você ao meu lado sei que vencerei cada batalha que a mim for dada, nossa minha filha, não tenho palavras para descrever o quanto te amo, quando olho pra você vejo que em meio às turbulências que passei, foi você que me ajudou a emergir desse rio chamado vida!
Sei que tudo na vida tem um propósito, como também sei que você não é fruto de um acaso, quando olho pra você minha pequena, vejo um ser pequenino com alma de anjo, um anjo que em forma humana me fez enxergar que posso seguir meu caminho e tirar dele todos os obstáculos que encontrar, eu te amo e agradeço a Deus por você ser a minha estrela guia!
Seu nome foi escolhido por Deus antes mesmo da sua concepção, tenho certeza de que Vitória não é só seu nome, você é a própria Vitória, a minha Vitória!
Te amo anjo da minha vida!

Arenilda Oliveira

Parabéns!

Minha querida filha Márcia que este dia se torne muito especial e que ao receberes esta mensagem,teu coração pulse de amor.
Quero te agradecer filha,por teres partilhado a tua jovem vida com a mãe que te ama para todo o sempre.
Quero encher esta mensagem de amor, muita luz,sorrisos e todas as palavras ao nível da tua bondade.
Quero te enviar, até essa distancia que nos separa em oceanos,todos os corações que te apreciam.
Quero te enviar todo o amor ,toda a paz que tu filha querida mereces.
Quero que a felicidade ande de mãos dadas contigo, para continuarem a fazer felizes, todos os que passam no vosso caminho.
Com a certeza que Deus ao te trazer a este mundo. foi para o ajudares na sua enorme obra e que Deus te descreve sorrindo.
Com todo o amor de mãe.
Feliz aniversário minha querida filha













Irene Bernardo

Eu sou filha de Deus, e muito abençoada por ele.
Tenho tanta sorte na minha vida, as vezes acho que nasci de bunda pra lua.
Apaixonada pela minha família (olha que eu tenho várias) e pelos meus amigos (que são poucos, mas são do coração).
Amo meu trabalho, sempre quis chegar aqui, e consegui, mas é claro, vou além, quero mais e vou conseguir.
Quem me conhece sabe da minha história, não foi fácil, mas tbm não foi impossível.

Tamy Henrique Reis Gomes

CONSELHO
De todas as virtudes,minha filha,
Decerto a mais sublime é a caridade.
Parte o teu pão, que o efeito da partilha,
Vale mais que o sabor da outra metade...

Inquieto eu vejo-no teus olhos brilha
Um grande anseio de felicidade...
Baixa esses olhos lindos, pensa e trilha
o caminho do amor e da humildade.

Sê meiga e pura como são as rosas
Do lodo esconde as tuas mãos mimosas,
Nao manchas nele,nunca as tuas mãos...

Que a aventura acharás , se, sem deslizes
Sofreres pela dor dos infelizes,
Como se fossem eles teus irmãos.

João Batista de Oliveira - MG

Curiosa, minha filha Júlia de três anos, perguntou-me com ares de segredo: "Pai; o que é uma surra?". Gaguejei. Baixei a voz e quis saber onde ouvira a palavra. Ouvira de um coleguinha na escola em que a mãe trabalha, que dissera ter levado uma. Pelo tom da voz, a Júlia sabia que não era boa coisa, e certamente o coleguinha surrado não fez boa expressão, ao dar a notícia.
Não tive coragem de dizer. Talvez devesse, não sei o que diriam os "educocratas", mas não tive. Convergi nossa conversa para coisas mais produtivas. É claro que ela saberá logo o que é uma surra, não graças a mim, mas acho que posso adiar um pouco. E na verdade, fico feliz por ter uma filha que vive num mundo (o de nossa casa) que ainda não registrou a palavra em seu glossário.

Demétrio Sena - Magé-RJ.

FILHA ÉS E MÃE SERÁS


Maio se aproxima e com ele o “Dia das Mães”. O comércio tem destas coisas, dedica um dia para cada profissional além das festas mais nobres como o Natal, o Ano Novo, a Páscoa, o Dia dos Namorados, com o objetivo de aumentar as vendas que explodem ajudados que são pela mídia que faz seu papel de incentivar o consumo.
Mas não é disto que quero falar. É de mãe, nada mais sagrado, nem o Natal ganha delas no quesito emoção. Mãe é mãe, vó é mãe, bisavó é mãe da mãe da mãe, tia é quase mãe e todas merecem presente. O comércio se farta, as floriculturas esvaziam seus estoques e os modernos e sem custo cartões virtuais são enviados a todas as mulheres da rede.
Mulher é sinônimo de mãe. Se já foi ou vai ser não importa. Apetrechada para isto todas são. Basta botar a funcionar.
Desde muito pequena escutava minha mãe profetizar sempre que eu aprontava alguma arte mais grave “filha és e mãe serás” Isto me soava meio que ameaçador, quase uma praga, um futuro castigo por eu ser teimosa, rebelde e desobediente, coisa que sou até hoje. Mas cheguei lá e sou mãe também. Em razão disso não acredito muito nessa “Dia das Mães”.Delas são os trezentos e sessenta e cinco dias e seis horas de todos os anos e dos próximos séculos dos séculos, amém.
Sei disto desde que aquele espermatozóide espertinho alojou-se no óvulo da predestinada e decidiu “daqui não saio daqui ninguém me tira”. Naquele momento passei de filha a mãe. Quando dei por mim estava pagando meus pecados, conforme as predições de minha progenitora. Estômago embrulhado, corridas-relâmpago ao banheiro, seios doloridos, uma preguiça que só Deus sabe. Há, mas que bom seria se tivesse ficado só nisso, mas à medida que a barriga ia crescendo os pés inchavam, as estrias aparecendo,
Uma fome de estivador que me fazia engordar cada vez mais.. Sexo, nem pensar, o cigarrinho , a cerveja gelada de domingo, as festas, tudo proibido. Mãe! Já era mãe, cumprindo a primeira etapa desta missão que é a mais importante da nossa vida. Estava gerando um novo ser, o que só a natureza feminina consegue fazer.
E veio o parto. Sem nenhum preparo psicológico, arrebentei meu corpo, gritei e esperneei
Por algumas horas até que saltou de dentro de mim um menino enorme,gordinho e cabeludo, agitado , chorando alto, vivo e saudável. Só faltou dizer “oi mãe, cheguei sou a praga que a vovó te rogou”. E eu me apaixonei na mesma hora por aquele serzinho indefeso que eu produzira no meu ventre.

A partir daquele dia todos os dias foram meus dias de mãe. Noites e noites acordando a cada três horas para alimentar meu filhote. Ele crescendo e eu definhando de sono, mas a sensação que dá a maternidade é de plenitude e nem me lembrava mais como era dormir sete horas corridas. Afora isso durante o dia havia fraldas e mamadeiras, passeios ao sol, banhos, papinhas e tudo isso somado ao trabalho diário que tinha que ser feito na casa..
Depois vieram os primeiros passos, os cuidados para que não caísse nem se machucasse. E veio a idade escolar, o primeiro livrinho, as lições de casa, as festinhas na escola, os amiguinhos. Não muito tempo depois as saídas noturnas, os grupinhos adolescentes, o perigo das drogas, o medo da violência.
Mas vai passar, ele vai crescer e se tudo correr bem até completar dezoito anos apenas terá algumas amigdalites, torcerá o pé e na pior das hipóteses um braço quebrado e uma cicatriz na testa. Como é arteiro vai dar umas escapadinhas de casa no carro da mãe(sem habilitação, é claro), pelo menos uma meia-dúzia de vezes. Afora isso você será chamada à direção da escola para receber uma queixinha básica que pode ser uma nota baixa ou uma aula cabulada, coisa de guri.
E ai, meninas, chega aquele dia em que o nosso bebê engrossa a voz e se recusa a ficar despido na frente da gente. É isso mesmo; virou homem. Você terminou a maior parte da tarefa. Deu trabalho, mas valeu a pena, você pensa. Sou mãe de um homem de caráter, trabalhador e honesto . De quebra é um pedaço de mau caminho . Está assim de mulheres atrás dele. E ela chega. A outra. E, em vinte minutos, toma de você a obra prima que você levou vinte anos para construir.Você não se cuidou para cuidar dele, não dormiu para velar seu sono em todas as noites que aquela febrezinha apareceu de repente você ficou ali, vigilante, de termômetro na mão, carregou no colo, ensinou tudo que pode. E ela leva a melhor e ainda se permite o desplante de não simpatizar com você e chamar sua obra de arte de “filhinho da mamãe”, de “mimado” e por aí vai.
Nesta hora é que consegui entender o que minha mãe queria dizer com sua célebre frase “filha és e mãe serás”. Compreendi também que faria tudo de novo. Agora caberia a mim repetir a famosa frase materna, mas não vou fazer isso. Sempre existe a possibilidade de estarmos diante de uma boa moça que cuidará do nosso rebento quando estivermos velhas e cansadas. Quem sabe até serão generosas a ponto de nos presentearem com lindos netos, açucarados como dizem que são esses anjinhos .
Aí, quem sabe, a gente não vai achar o máximo ter “Dia das mães”, das Vós, das Bisavós?

E quando pegamos no sono assistindo a novela eles vêm tirar os nossos óculos e nos dar um beijo com sabor de chocolate. Amanhã será “Dia das Mães”. Os bombons e as flores já estão escondidos em algum lugar da casa.
Vida é isso...

Maria Alice Guimarães

CARTA PARA LER E REFLETIR DE UMA MÃE PARA SUA FILHA

"Minha querida menina, no dia que você perceber que estou envelhecendo, peço a você para ser paciente, mas acima de tudo, tentar entender pelo o que estarei passando.
Se quando conversarmos, eu repetir a mesma coisa dezenas de vezes, não me interrompa dizendo: “Você disse a mesma coisa um minuto atrás”. Apenas ouça, por favor. Tente se lembrar das vezes quando você era uma criança e eu li a mesma história noite após noite até você dormir.
Quando eu não quiser tomar banho, não se zangue e não me encabule. Lembra-se de quando você era criança eu tinha que correr atrás de você dando desculpas e tentando colocar você no banho?
Quando você perceber que tenho dificuldades com novas tecnologias, me dê tempo para aprender e não me olhe daquele jeito... Lembre-se, querida, de como eu pacientemente ensinei a você muitas coisas, como comer direito, vestir-se, arrumar seu cabelo e lhe dar com os problemas da vida todos os dias... O dia que você ver que estou envelhecendo, eu lhe peço para ser paciente, mas acima de tudo, tentar entender pelo o que estarei passando.
Se eu ocasionalmente me perder em uma conversa, dê-me tempo para lembrar e se eu não conseguir, não fique nervosa, impaciente ou arrogante.
Apenas lembre-se, em seu coração, que a coisa mais importante para mim é estar com você.
E quando eu envelhecer e minhas pernas não me permitirem andar tão rápido quanto antes, me dê sua mão da mesma maneira que eu lhe ofereci a minha em seus primeiros passos.
Quando este dia chegar, não se sinta triste. Apenas fique comigo e me entenda, enquanto termino minha vida com amor. Eu vou adorar e agradecer pelo tempo e alegria que compartilhamos. Com um sorriso e o imenso amor que sempre tive por você, eu apenas quero dizer, "eu te amo minha querida filha”.

Magda Simas

Segredos de Cigana


Sou filha nascida de amor cigano
Sou verdadeira
Sem medo da sorte
Sou cigana com sina
Sou a transformação, a destruição
Sou liberdade, emoção

Ache-me no fundo de uma fogueira, lareira...
Na chama me encontrará
Mas te aviso, sou mal intencionada
Tenho sangue doce e quente,
Trago a dança sensual dentro de mim,
Sou orgia, afeto, paixão fervente...

O amor é meu paraíso feito de plumas
Ah! Perco o rumo
Sou toda perdição
O perfume adocicado, envolvente
Sou a maçã do pecado, mistério e magia
Sou frio, sou calor, sou seu melhor vinho

Se danço, tiro seu coração do compasso
O mundo gira,ao som dos violinos,lhe encanto
Torcendo, rodopiando,insinuando
Tiro suspiros
Provoco sensações
Desabrochei cigana, insistente, audaciosa
No olhar sou feiticeira, vaidosa, profunda
Meu desejo?
Ser sua dona,

Tenho prazer em possuir-te
Conheço minhas forças, e o seu ponto fraco,
Sou tempestade intensa, êxtase, suave
Amparada por Vênus e Hefesto
Desatino, paixão e força
Não sou dominada, domino
Nunca sou adulada, adulo
Não te dou, barganho
Meu ponto forte!

Lanço fogo do olhar
Da boca o puro mel,
Eu sou sua vontade, sua dama
Não resista!É passada a hora
Todos os seus beijos serão meu....

Maria Vita Pereira

- Mãe , quanto custa seu sonho ?
- Hã ?
- Deixaria de acreditar nele por algum valor ?
-Não filha , sonhos não se vendem .
A falata de explicação da mãe deixa a menina confusa .
- Todos os sonhos mãe ?
- Sim .
- Porque ?
-Porque agente precisa acreditar em algo .
- Isso quer dizer que quanto mais agente acredita em um sonho mais chance de realiza-lo termos ?
- Exatamente .
- Mãe a senhora sonha muito ?
-Hã ?
- Nada não .
A mãe contiunua costurando . Enquanto isso Pollyana senta no chão da sala e abraça forte a boneca Lilica e diz : " Mais eu acredito Lilica . "
- Mãe !
- O que foi agora ?
- Tem alguma doença que faz com que esses nossos sonhos não se realizem ?
- Sim , não é bem uma doença , seria nossa falta de fé .
- E o que é fé ?
- Fé é acreditar naquilo que não se pode ver .
- Mas se não pode ver como acreditar ?
- Tem que ter fé .
Como é issso ?
- Ah Pollyana chega!
-È que eu tava pensando ....
- Pensando o que ?
- Acho que estou doente .
- Não entendi .
- Então posso continuar ...?
- Filha tenho mais o que fazer né .
Pollyana sai , e volta para a sala , e em um cantinho olha nos olhos da boneca e diz :
- Não liga não , um dia você vai falar , andar e respirar é de vagar viu ?
Abraça forte a boneca . - Porque eu acredito ! Minha mãe disse que agente tem que acrditar !

Stephanie Catarino

Maria

Ave! Diriam uns. Mãe! Diriam outros,
Filha! Retrucaria, uma Maria.
Marias são sinônimos, antônimos,
Maria são muitas, são poucas, é uma.
Maria vai e vem, Maria advém,
De Lourdes, de Fátima, de Todos Lugares.
Maria é compreensão, compaixão, certeza.
Maria é Mãe, Mãe de Deus,
Dos homens e mulheres, de todos.
É sinônimo de influência, quando ela vai com as outras.
Mas, Maria é ela, ela mesma,
Sabedora, crédula, feliz,
É Maria!
Mulher, senhora, dama, mãe...
É a força dentro de cada mulher.

João Francisco da Costa

Naquela outrora nova estrada
Agora enlameada e esburacada
Nasceu mais uma filha de eva
Essa abandonada pelas trevas.

Mais uma filha do sol e da terra
Que apesar de ter direito, nunca berra
Sempre calada, aceitando as dificuldades
Parecendo até deter uma certa imunidade
Porém só aumentava sua intíma sofridade

A vila não lhe deu um nome
Com esperanças que a fome
Levasse embora aquela garota magra
Cheia de uma beleza invejável
Mas que para os outros era uma praga
Porque notaram nela um mostro insasiável

Só que como as tríades do destino
Tecem tudo e todos a pente fino
Um dia eis que presenciou um acidente
Viu como era horrível o sangue a jorrar de gente
Mas estranhamente sentiu-se alegremente

Cambaleando, a filha de eva com a vista turva
Enojada pela cena viu naquela ingréme curva
Daquela estrada feia e odiosa
Uma visão um tanto quanto esplendorosa

Ali no meio dos destroços resultantes
Estava uma bolsinha com os famosos diamantes
E numa chamada da deusa Hera
Sentiu despertar em seu peito uma fera
A que por coincidente do destino manejo
Deu-lhe mais tarde o nome de Desejo

Desejo, ela que finalmente triunfou
Quando aquela estrada podre abandonou
E logo depois achou seu destinado filho de Adão
Um homem imponente chamado de Ambição

Pouco tempo depois geraram uma cria
Uma prole que com seus olhos viveria
E que ainda na tenra infância
Matou os pais com ousadia
Essa é história de Desejo
A mulher que num relampejo
Se tornou a mãe da criança chamada Ganância.

Bruno M. Tôp

MENINA BATALHADORA

Háa! Como doi saber, sou filha de alfaiate mãe doméstica
sempre tive um sonho, de fazer nível superior mas veja só a ginástica,
pai alfaiate “conta própria” pouco ganha, mãe doméstica cinco filhos para sustentar,
menina! Eu fiz nível médio graças a Deus e a Dona Boaventura que está a pacientar!

Boaventura Kanimanbo! Atribui se até um sobre nome! Cresce menina e batalha ligeiro,
aprendi línguas através de ajudas de amigos e Dona Boaventura, com as línguas
consegui abrir uma mini-escola de línguas, onde ensinava e acumulava dinheiro
para a formação Superior, tentei em três instituições só foram léguas drásticas!

Não perdi esperança filha de pobres! Continua e um dia consegui um curso no ensino privado,
pai desinteressado com a formação da menina, parei de dar explicação e acabei o dinheiro com as mensalidades! Chiquitáu para Dona Boaventura! Quero ver filha formada mas não tenho emprego, filha vá! Força e fique tranquila três meses depois não há mensalidade!
O que eu faço! Será que nasci para merecer isso..?

Laila Paulo Mingana (moçambicana)

Ali estava Brian no quarto da sua filha, contando a ela mais uma história de um livro para ela dormir. Na cadeira de balanço, ele percebeu o quanto gostava de fazer aquilo para a filha, mesmo sabendo que as histórias eram mais lógicas do que ele imaginava.

– Depois de toda a aventura, o Sr. Coelho olhou para a Sra. Coelho, e percebeu que a amava; então, chegou mais perto dela e a beijou quando no céu caia uma estrela-cadente e…

– Pai, o que é amava? – sua filha perguntou; olhos intensamente conectados com o pai.

– Ahm… – ele desviou o olhar. Se perguntou onde estava a mulher em uma hora dessas. – quando você gosta muito de alguém e quer sempre estar por perto dessa pessoa para tentar demonstrar o quanto de valor ela tem… acho que – ele não terminou.

– O que é gostar? – sua filha colocou os braços debaixo do travesseiro.

– Você não quer comer chocolate todo dia? Isso é gostar de chocolate. – ele pensou em algo mais óbvio a dizer.

– Mas eu não quero mostrar o valor para o chocolate… eu só quero comer. – disse ela, normalmente.

– Eu sei… só foi um exemplo. – ele sorriu timidamente.

– Continuo sem entender.

Ele olhou para os lados e bateu uma vez na capa do livro. Respirou profundamente, tentando organizar as ideias para tentar explicar. Logo percebeu que não tinha ideias nenhuma para falar.

– Quer que eu continue a história? – falou mais alto que o normal, involuntariamente.

– Não… – sua filha bocejou – não estou conseguindo entender muita coisa.

– O que você não está entendendo? – ela permaneceu estagnado.

– “Amar” parece ser muito complicado.

Sua filha apagou a luz do abajur, mas o pai ainda continuava boque-aberto, no escuro e com livro nas mãos. Pela primeira vez, ele soube que, depois de tantos anos sabendo que estava amando, ainda não sabia explicar o que era amar… E sua filha estava crescendo muito rápido, ele percebeu.

Aleex Zalache

"Para Isabela"
Filha preciso lhe dizer:
- que quando você aprender o que é pai, vai ter que aprender também o que é morte;
- que a morte é a única certeza da vida, embora a gente passe a vida inteira fingindo que ela não existe;
- que às vezes a vida inteira pode durar apenas 32 anos;
- que o mais importante é ter vivido 32 anos muito bem vividos;
- que quando o teste de gravidez deu positivo, antes de parar pra pensar eu sorri;
- que depois de parar pra pensar eu continuei sorrindo;
- que eu continuo sorrindo até hoje (mesmo entre lágrimas);
- que você me faz querer brincar de novo;
- que você fez o seu pai sonhar;
- que, de uma certa forma, o seu pai já pegou na sua mão;
- que eu não poderia ter escolhido alguém melhor com quem ter um filho - e ele me dizia a mesma coisa;
- que o seu pai nunca se esquecia de me beijar quando íamos dormir - e com certeza ele nunca se esqueceria de beijar você;
- que eu tinha uma urgência de amar e estar perto do seu pai, e que hoje faz muito sentido;
- que eu sempre tive um medo danado do seu pai morrer;
- que é horrível ver acontecer justamente aquilo de que a gente tem mais medo;
- que foi o seu coração batendo dentro de mim, que me manteve viva;
- que você salvou minha vida.
- que por isso sou capaz de dar a minha vida por você.
-que de nós dois sobrou o amor, transformado em gente...VOCÊ!!!

Aline Patricia

•"Sou uma filha da natureza:
quero pegar, sentir, tocar, ser.
E tudo isso já faz parte de um todo,
de um mistério.
Sou uma só... Sou um ser.
E deixo que você seja. Isso lhe assusta?
Creio que sim. Mas vale a pena.
Mesmo que doa. Dói só no começo."
•Sou um coração batendo no mundo
•“Acho que devemos fazer coisa proibida – senão sufocamos.
Mas sem sentimento de culpa e sim como aviso de que somos livres.”
•Escuta: eu te deixo ser, deixa-me ser então
•Que medo alegre, o de te esperar.
•Já que se há de escrever, que pelo menos não se esmaguem com palavras as entrelinhas.
•O que eu sinto eu não ajo.
O que ajo não penso.
O que penso não sinto.
Do que sei sou ignorante.
Do que sinto não ignoro.
Não me entendo e ajo como se entendesse.
•Como se ela não tivesse suportado sentir o que sentira, desviou subitamente o rosto e olhou uma árvore. Seu coração não bateu no peito, o coração batia oco entre o estômago e os intestinos.
•Só o que está morto não muda!
Repito por pura alegria de viver:
A salvação é pelo risco,
Sem o qual a vida não vale a pena!!!"
•Minhas desequilibradas palavras são o luxo do meu silêncio.
•Por enquanto estou inventando a tua presença...
•A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam.
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
•Não era mais uma menina com um livro: era uma mulher com seu amante.
•Ter nascido me estragou a saúde

clarice

Sou filha do Céu e da Terra; irmã da Água e do Ar.

Sou o fogo na Floresta e a branca espuma no Mar.

Sou a Loba; sou a Selva; sou a carícia da Relva;
e a Carroça atrelada.

Sou a beira e o caminho; sou um pássaro sem ninho e do galho mais fraquinho, todos me escutam cantar!

Sou a menina do Dia e a amante louca da Noite;

sou o alívio e o açoite, e a carne esfacelada.

Sou a abelha rainha, venha provar do meu mel, pois dentro do meu casulo, Você estará no céu!

Se quer que lhe deixe louco entre um beijo e uma dentada,
me chame de tudo um pouco, mas o meu nome é Sttrada !

Na sombra, eu sou Vaga-lume; na luz, eu sou Mariposa;
sou o inseto que pousa e a lâmpada que é apagada.

Nasci para passar o Tempo e ficar um tempo parada,
mesmo que a vida insista, em me deixar estafada, vou seguindo, sempre em frente, pois topo qualquer jogada, todos sabem que existo, pois o meu nome é Sttrada !

Realizo a caminhada; sem precisar me cansar;
percorro vários caminhos; importante é o Caminhar.

Estou aqui, ali e acolá; o que não posso é parar.

Sou casada com o poder de sempre ser encontrada,
aceito qualquer roteiro, me chamam de caminheiro,
mas o meu nome é Sttrada !

Sou a primeira e a última, de todas as desgraçadas.
Honrada ou desprezada; vil ou simplesmente sagrada;

sou o som e o silêncio; sou o choro e a risada.

Sou a eterna abundância; pois sempre dou importância, para a semente lançada, num solo de doce fragrância, pois o meu nome é Sttrada !

Sou o Rei e a Rainha; sou o súdito e o reinado;
sou a Coroa e a Forca, o Algoz e o Enforcado.

Uso a máscara da Vida, mas me confundem com a Morte.

Sou o Azar e a Sorte, e, aquela que foi dispensada.

Sou a bandeira da Paz mas me trocam pela Guerra,
na tirania da Terra, me vejo desapontada,
porém, quem me ama não erra, pois o meu nome é Sttrada !

Saindo de um turbilhão; alçando a torre encantada;
me vejo como uma estrela, de Lua e Sol enfeitada.

Com certeza amanhã, estarei acompanhada, do Anjo que é puro élan,
de uma mulher coroada.

Sou a roca, sou o fio, sou tecelã afamada, na teia eu desafio quem faça a melhor laçada, pois entre a chama e o pavio, eu tramo a trama esperada, mesmo que seja apenas, por uma curta jornada.

Me coloque em sua vida, como uma moça querida, que precisa ser amada; em troca posso lhe dar, o bem maior deste mundo numa bandeja dourada.

Me traga no coração prá me deixar encantada.

Não me esqueça e me honre com sua gentil chamada,
grite bem alto o meu nome !

Me chame, me chame, eu sou a sua “cigana estrada” !

Helena RegoCigana Strada

Nunca fui uma pessoa muito perfeita! Filha de pais separados, não sou e nunca vou ser a melhor aluna da turma, tenho uma beleza toda montada por maquiagens, meu corpo nunca vai ser perfeito, não sou nem um pouco popular, não consigo nunca gostar de que gosta de mim... acho que pra começar, já está bom de defeitos né?
Mas por trás dessa pessoa nada perfeita existe uma menina gentil, educada, amorosa, sentimental, que vê o mundo de outra forma, que acredita em conto de fadas e Príncipe Encantado! Existe uma menina que chora assistindo desenho animado, filme de comédia, romance e drama... existe uma menina que ri quando cai, que sabe ajudar o próximo a se levantar do chão, que sabe abraçar outra pessoa mesmo sem ela precisar... que sabe ser a melhor amiga de muitas pessoas e que com um simples sorriso faz todos ao seu redor sorrir junto!...
Com tantas qualidades, quem vai conseguir enxergar os meus defeitos?
Eu não escolhi ser assim, já nasci sendo essa pessoa amada e odiada por muito. Pretendo ser assim para o resto de minha vida! Quem sabe eu sozinha, não consigo mudar o mundo?

Thamyris Ribeiro