Textos para Amiga Irmã

Cerca de 724 textos para Amiga Irmã

AMIGA ETERNA AMIGA

Incrível perceber como a vida é esplêndida...
por nos mostrar seres especiais...
a nos transmitir tantas alegrias...
a nos estimular tantos risos em conversas jubilosas...

Em qualquer hora nos fazem sentir assim tão felizes e vivas...
e por mais incompreensível que possa parecer essa ligação tão longínqua...
ela se baseia por percebermos intimamente o reconhecimento de outros lugares...vidas...flores...sabores...
Até o encontro de almas...
fazendo da ausência física a presença espiritual e /ou virtual...

Às vezes é inevitável a partida e a separação...
mas és insubstituível em meu coração
Por ser assim, com o dom de criar e recriar a própria vida...
e de ter aquela loucura sadia de experimentar viagens, sonhos e aventuras que o mundo proporciona e ir além...
Além das fronteiras, além do mar, além do universo...

O tempo passou e passará, passaram as brincadeiras da infância...
Passaram os descobrimentos da adolescência...
há tempos a brisa enevoou...
mas e o que fica? Fica.

Sempre.
Sempre juntas além do tempo...
da matéria, da incompreensão da vida.
Por sermos, mas que amigas,
Irmãs desde o berço até a eternidade.
Minha amiga eterna amiga.

Alessandra Maia

"A uma amiga.

Ser solteira é não ter a quem pedir, a quem relatar seus passos, suas atividades. Não se trata de um estado civil e sim um estado de espírito o qual pratica a arte da desenvoltura, da meninada, do eu - sozinho. Estar solteira significa ter nada planejado e sim, viver um dia de cada vez!"

João Vitor Rocha

Libelo

De que mais precisa um homem senão de um pedaço de mar - e um barco com o nome da amiga, e uma linha e um anzol pra pescar?

E enquanto pescando, enquanto esperando, de que mais precisa um homem senão
de suas mãos, uma pro caniço, outra pro queixo, que é para ele poder se
perder no infinito, e uma garrafa de cachaça pra puxar tristeza, e um pouco
de pensamento pra pensar até se perder no infinito...

De que mais precisa um homem senão de um pedaço de terra -- um pedaço bem
verde de terra -- e uma casa, não grande, branquinha, com uma horta e um
modesto pomar; e um jardim - que um jardim é importante - carregado de flor
de cheirar ?

E enquanto morando, enquanto esperando, de que mais precisa um homem senão
de suas mãos para mexer a terra e arranhar uns acordes de violão quando a
noite se faz de luar, e uma garrafa de uísque pra puxar mistério, que casa
sem mistério não vale morar...

De que mais precisa um homem senão de um amigo pra ele gostar, um amigo bem
seco, bem simples, desses que nem precisa falar -- basta olhar -- um
desses que desmereça um pouco da amizade, de um amigo pra paz e pra briga,
um amigo de paz e de bar ?

E enquanto passando, enquanto esperando, de que mais precisa um homem senão
de suas mãos para apertar as mãos do amigo depois das ausências, e pra
bater nas costas do amigo, e pra discutir com o amigo e pra servir bebida à
vontade ao amigo ?

De que mais precisa um homem senão de uma mulher pra ele amar, uma mulher
com dois seios e um ventre, e uma certa expressão singular ? E enquanto
pensando, enquanto esperando, de que mais precisa um homem senão de um
carinho de mulher quando a tristeza o derruba, ou o destino o carrega em
sua onda sem rumo ?

Sim, de que mais precisa um homem senão de suas mãos e da mulher -- as
únicas coisas livres que lhe restam para lutar pelo mar, pela terra, pelo
amigo ...

Vinicius de Moraes

FELIZ ANIVERSÁRIO AMIGA

Ela nasceu sobre o olhar das estrelas,

Foi referendada pela lua

Cresceu sobre a Luz do sol

Desenvolveu-se sobre a Magnitude dos astros.



Ela fez da sua vida magia

Encontrou o amor onde só a havia dor

Transformou sua saudade em felicidade



Ela poderia ser uma triste canção

Mas sua emoção e paixão fizeram

Com que as notas musicais de sua vida

fossem leves e felizes.



E em falar em leveza, ela fez com que

sua tristeza se transformasse em sua

maior riqueza.



Ainda que as vezes sua alegria seja triste,

Ela em sua infinita ternura encontra motivos

nas pequenas coisas, nos pequenos atos,

nos pequenos gestos, para ser feliz.



Por isso, feliz do dia em que você nasceu

Feliz daquele que tem a oportunidade de te conhecer

Feliz daquele que tem o seu amor

Feliz daquele que pode estar com você hoje

Feliz do seu aniversário.

Feliz do dia 17 de agosto

Tamara Guglielmi

Abalando estruturas
Uma amiga minha vive dizendo que odeia amarelo, que prefere tomar cianureto a usar uma roupa amarela. Quem a conhece já a ouviu dizer isso mil vezes, inclusive seu namorado. Pois uns dias atrás ela me contou que esse seu namorado chegou em sua casa e, mesmo os dois estando a uma semana sem se ver, brigaram nos primeiros cinco minutos de conversa e ele foi embora. "Mas o que aconteceu?" perguntei. "Eu sei lá", me respondeu ela. "Estávamos morrendo de saudades um do outro, mas começamos a discutir por causa de uma bobagem". Eu: "Que bobagem?". Então ela me disse: "Você não vai acreditar, mas ele ficou desconcertado por eu estar usando uma camiseta amarela".

Ora, ora. Era a oportunidade para eu utilizar meus dons de psicóloga de fundo de quintal. Perguntei para minha amiga: "Quer saber o que eu acho?". A irresponsável respondeu: "Quero". Mal sabia ela que eu recém havia assistido a uma palestra sobre as armadilhas da tão prestigiada estabilidade. Arregacei as mangas e mandei ver.

Você está namorando o cara há pouco tempo. Sabemos como funcionam esses primeiros encontros. Cada um vai fornecendo informações para o outro: eu adoro rock, eu tenho alergia a frutos do mar, tenho um irmão com quem não me dou bem, prefiro campo em vez de praia, não gosto de teatro, jamais vou ter uma moto, não uso roupa amarela. A gente então vai guardando cada uma dessas frases num baú imaginário, como se fosse um pequeno tesouro. São os dados secretos de um novo alguém que acaba de entrar em nossa vida. Assim vamos construindo a relação com certa intimidade e segurança, até que um belo dia nosso amor propaga as maravilhas de uma peça de teatro que acabou de assistir, ou sugere 20 dias de férias numa praia deserta, ou usa uma roupa amarela. Pô, como é que dá pra confiar numa criatura dessas?
Pois dá. Aliás, é mais confiável uma criatura dessas do que aquela que se algemou em meia dúzia de "verdades" inabaláveis, que não muda jamais de opinião, que registrou em cartório sua lista de aversões. Vale para essas bobagens de roupa amarela e praia deserta, e vale também para coisas mais sérias, como posicionamentos sobre o amor e o trabalho. Mudanças não significam fragilidade de caráter. É preciso ter uma certa flexibilidade para evoluir e se divertir com a vida. Mas ainda: essa flexibilidade é fundamental para manter nossa integridade, por mais contraditório que pareça. Me vieram agora à mente os altos edifícios que são construídos em cidades propensas a terremotos, que mantêm em sua estrutura um componente que permite que eles se movam durante o abalo. Um edifício que balança! Com que propósito? Justamente para não vir abaixo. Se ele não se flexibilizar, a estrutura pode ruir.
O fato de transgredirmos nossas próprias regras só demonstra que estamos conscientes de que a cada dia aprendemos um pouco mais, ou desaprendemos um pouco mais, o que também é amadurecer. Não estamos congelados em vida. Podemos mudar de idéia, podemos nos reapresentar ao mundo, podemos nos olhar no espelho de manhã e dizer: bom dia, muito prazer. Ninguém precisa ficar desconcertado diante de alguém que se desconstrói às vezes.

Eu também não gosto de roupa amarela. Quem abrir meu armário vai encontrar basicamente peças brancas, pretas, cinzas e em algumas tonalidades de verde. No entanto, hoje de manhã saí com um casaco amarelo canário! Tenho há mais de 10 anos e quase nunca usei. Pois hoje saí com ele para dar uma volta e retornei para casa sendo a mesmíssima pessoa, apenas um pouco mais alegre por ter me sentido diferente de mim mesma, o que é vital uma vez ao dia.

Martha Medeiros

A VOZ DELE

Inconfundível,
Companheira de muitos momentos,
Felizes ou não,
Sempre amiga e reconfortante
Sedutora e Inebriante...
Sua voz é assim,
Me encanta, me acaricia,
Me alegra e me faz sonhar acordada,
São mimos, gracejos, carinhos e risadinhas,
Que me envolvem num abraço tão verdadeiro, tão real,
Parece que sinto seu cheiro,
Nas noites silenciosas sua voz me faz sentir,
A mais especial dentre as mulheres...
Quando as estrelas surgem no céu,
E as almas se recolhem num merecido descanso,
É que meu coração desperta a espera desse som...
Um timbre tão familiar,
Irresistivelmente doce...
Que me convida a ficar acordada,
Num sussurro que diz: “Olá meu anjo...”.

Alda Marques

Esse poema é dedicado a uma grande amiga, a qual eu amo muito, e que há alguns anos vem passando por uns perengues, mais que logo eu sei que vai ter fim.


Loucura lacrada (?)

Inesperada visita,
Mas uma vez a loucura acaba de chegar
E instalasse em mim.
Mas uma vez vou abrir e remexer
Todas as caixas
Que tanto tento lacrar
De forma definitiva.
Em dias e momentos assim
“cato” todas elas, as abro e me
Embriago de lembranças
Junto a esse surto
Existem fotografias,
Bilhetes, cartas, declarações,
Velas para (te / nos) celebrar
Incensos para purificar o ar
Que insiste em ficar denso com o peso das recordações,
Insistentemente a chuva da minha alma
Começa a cair (deixando o meu céu fechado e branco)
E eu, sento incredulamente há espera de um milagre,
Onde mostre que o Reino da Imaginação é real.
Besteira minha,
Outra vez faço uma varredura (vasculho) em meus desejos
A espera de um final para os sonhos
Mas, tem instantes que minha amnésia manifesta-se
E a saudade aproveita para mostrar suas garras
E me trazer você ...
Ai, mergulho no vácuo criado pela ilusão
E alimentado por esses instantes
De ausência de sensatez
Que hora por outra me acomete.
Me perco completamente,
Entre o sonho, o desejo, as lembranças e
Os infinitos motivos e razões pra não te querer
De repente,
Um lampejo, um reflexo,
Um raio incandescente de razão
Se mostra e aos poucos
Vou recobrando a consciência
E o nexo (sentido) das coisas
Novamente percebo que
Preciso encontrar tempo e uma forma eficaz
De aprender a te esquecer ou
Ao menos te querer menos
E após esse lampejo de realidade
Junto todos os recortes e “cacarecos”
E novamente os guardo em minhas caixas de recordações.



_ onde vou continuar a procura de uma forma definitiva de lacre, onde não dê mais chances para a loucura fazer a festa.

Thaís Moura

Não sou qualquer certinha ou sou um estereótipo de garota perfeitinha. Não sou qualquer amiga de todos, não concorro à miss simpatia nem sou adorada por unanimidade. As pessoas têm o direito de não gostar do meu jeito, assim como eu também posso não gostar do delas. Não sou qualquer politicamente correta. Não sigo todas as regras da sociedade e ajo por impulso. Erro? Admito, aprendo ensino... Todos erram um dia: por descuido, inocência ou maldade. Não sou qualquer ditador, abro exceções, perdôo aos outros e a mim.
Todos merecem uma segunda chance, mas nunca uma terceira. Mudo de opinião, mas não de princípios, quem me encontrar daqui a 10 anos conseguirá me reconhecer. Não sou qualquer espectador...
Comovo-me, choro, sorrio! Quem nunca torceu pelo mocinho? Quem nunca sonhou em ser a mocinha? Não sou qualquer idiota... Não sou o Diabo muito menos Deus.

Gabriela Maia

Posso ser muito simpática, amiga, amorosa, mas não sou nada perfeita, tenho muitos defeitos. Sou até chata às vezes com minhas manias e meus mimos.
Não me arrependo de nada que já fiz, mas queria poder mudar algumas coisas.
Acho que ter amado mais algumas pessoas ou pelo menos ter mostrado as elas que eu as amava e também não ter dado tanto valor a outras.Como eu amei alguns que não me deram o meu verdadeiro valor, mas já fui amava e também não percebi o quanto e como era valorizada.
Hoje vejo que mudei muito,tive que amadurecer pois agora chego à hora de assumir verdadeiras responsabilidades, não sou mais criança, mas porém não pedir meu lado moleca, brincalhona.
Não gosto de mentiras e odeio que venha se meter na minha vida ou em minhas decisões, claro com exceção de quem eu permito e de quem eu quero a opinião. Tenho muitos amigos, obviamente que, também há os meus melhores amigos que na verdade são como meus irmãos esses sim são pra sempre.
Sou uma guria de apenas 16 anos, às vezes me acho uma menina que está perdida, confusa em suas direções ao contrario de algumas vezes que me acho uma mulher que sabe muito bem o que quer
Mesmo com tudo isso eu agradeço todos os dias a JESUS por ter todos esses amigos, minha família,, pois tudo que tenho na minha vida foi graças a ele

Cíntia Martin

É a simplicidade se pessoas como tu que constroem amizades como a nossa!
Amiga, Obrigado por tudo, obrigado pela força que me destes estes dias muito maus da minha vida!
Obrigado por existires na minha vida!
Obrigado por teres sempre uma palavra amiga!
Obrigado pelo teu sorriso!
Obrigado pelas tuas palavras!
Obrigado hoje e sempre!
Eternamente Obrigado!
ADORO-TE

Paulo César Adtreak

O anel que tu me deste
Aconteceu em 2005. Eu estava almoçando com uma amiga na cidade onde ela mora, fora do Brasil. Era a segunda vez que nos víamos. Os contatos anteriores haviam sido sempre por e-mail, nos quais tratávamos de assuntos profissionais. De repente, olhei para sua mão e fiz um elogio ao anel lindíssimo que ela usava. Ato contínuo, ela retirou o anel e me deu. "É seu." Fiquei superconstrangida, não era essa minha intenção, queria apenas elogiar, mas ela me convenceu a ficar com ele, dizendo que ela mesma fazia aqueles anéis e que poderia fazer outro igualzinho. De fato, fez. Acabaram virando nossas "alianças": desde então nossa amizade só cresceu.

Meses atrás, Marilia Gabriela entrevistou Ivete Sangalo em seu programa no GNT quando aconteceu uma cena idêntica. Ela elogiou o anel da cantora e esta, na mesma hora, tirou-o do dedo e deu de presente a Gabi, que ficou envergonhada, não estava ali para ganhar presentes e sim para trabalhar. Mas tanto Ivete insistiu, e com tanto carinho, que recusar seria deselegância, e lá se foi o anel da morena para a mão da loira.

Nesta era de acúmulo, egoísmo e posse, gestos de desapego são raros e transformam um dia banal em um dia especial. Não é comum alguém retirar do próprio corpo algo que deve gostar muito - ou não estaria usando - e dar de presente, numa reação espontânea de afeto. Pessoas assim fazem isso por nada, aparentemente, mas, na verdade, fazem por tudo. Por gostarem realmente da pessoa com quem estão. Por generosidade. Para exercitarem seu senso de oportunidade. Pelo prazer de surpreender. Por saberem que certas atitudes falam mais do que palavras. E por terem a exata noção de que um anel, ou qualquer outro bem material, pode ser substituído, mas um momento de extasiar um amigo é coisa que não vale perder.
Estou falando desse assunto não porque eu também seja uma desprendida. Bem pelo contrário. Já me desfiz de muita coisa, mas me desfaço com planejamento, pensando antes. Assim, de supetão, por impulso, raramente. Meu único mérito é reconhecer a grandeza alheia, coisa que também está em desuso, pois sei de muita gente que, ao ver gestos como o de Ivete e o da minha amiga, diria apenas: que trouxas.

Devo estar me transformando numa sentimentalóide, mas o fato é que acredito que esses pequenos instantes de delicadeza merecem um holofote, já que andamos todos muito rudes e autofocados. Desfazer-se dos seus bens para fazer o bem é uma coisa meio franciscana, mas não se pode negar que um pouco de desapego torna qualquer relação mais fácil. E não falo só de bens materiais. Desapego das mágoas, desapego da inveja, desapego das próprias verdades para ouvir atentamente a dos outros. Não seria um mundo melhor?

Bom, o anel que minha amiga me deu seguirá no meu dedo, nem adianta vir elogiá-lo pra ver se o truque funciona. Faz parte da minha história pessoal. Mas posso me desprender de outras coisas das quais gosto, basta que eu saiba que serão mais bem aproveitadas por outras pessoas. É com esse espírito de compartilhamento que encerro essa crônica desejando a todos os leitores um Natal com muitos presentes - mas no sentido de presença. Que na sua lista de chamada afetiva estejam todos ao seu lado, brindando o que lhes for mais importante: seja o nascimento de Jesus, ou a reunião familiar, ou apenas mais uma noite festiva de dezembro, ou um momento de paz entre tanto espanto, ou simplesmente a sensação de que uma inesperada gentileza pode ser o melhor pacotinho embaixo da nossa árvore.

Martha Medeiros

O pouco do que eu queria

Eu adoro ser sua amiga...
Essa amizade que com o tempo se tornou muito pra mim.
Esse muito que não me abandona,
Esse muito que me encoraja,
Esse muito que me faz rir,
Esse muito que é meia felicidade,
Esse muito que é meu remédio,
Esse muito que faz falta quando não tenho a sua companhia.
Essa é a amizade que substituiu meu outro sentimento de antes.
O sentimento que se tornou pouco...
O pouco do que eu queria.

Esse pouco que faz tanta diferença,
Esse pouco em que eu perco a alma,
Esse pouco que por menor que seja pra você, pra mim cresce a cada dia,
Esse pouco que às vezes é tão grande que se esconde pra não te preocupar,
Esse pouco que se mostra forte, mas que por trás apenas chora,
Esse pouco que um dia você quase achou,
Esse pouco que nunca existiu antes,
Esse pouco que se conforma,
Esse pouco que não acaba,
Esse pouco que escrito aqui, supera o muito,
Esse pouco que te ama... E se resume somente nesse amor,
Esse pouco que eu tanto queria

Desconhecido

Não sou qualquer certinha, não sou um estereotipo de garota perfeitinha..Não sou qualquer amiga de todos, não concorro à miss simpatia nem sou adorada por unanimidade. As pessoas têm o direito de não gostar do meu jeito, mas às vezes gostam tanto que sentem inveja.. Já tive mtos "amigos", mairoria deles me decepcionaram, entaum percebi q o que naum presta a gnt JOGA FORA, e hj graças a Deus os que fikaram são todos mto importantes pra mim...O meu amor eu guardo somente para os mais especiais! Não sou do tipo que concorda com td, tenho minha própria maneira de pensar, axo praticamente impossivel alguem mudar minha opnião. Sei distinguir o certo do errado. Embora às vezes a tentação fale mais alto. Não tenho rancor, não fiko denigrindo a imagem de quem eu naum gosto para prejudicá-los..apenas IGNORO, pq são insignificantes.Já ouviram falar que naum adianta pisar em quem jah está no chão?haha intaum...
Falem o que quiser, naum vou deixar de ser eu mesma para evitar críticas, sou maior e melhor do q tudo isso ! minha estrela vai brilhar sempre e cada vez mais intensamente!
Enfim, não sou qualquer cópia, sou única... SOU ALGUÉM COM PERSONALIDADE! alguem vai encara?

Desconhecido

Amigas...

Existem varios tipos de amigas...
amigas que você da apenas um simples oi e tchau!
amigas que você não sabe mais AMAM você profundamente
amigas que você nunka pode contar com ela
amigas que ja te trairam
amigas que ja te enganaram
amigas que ja deixaram de ser sua amiga

SEMPRE te darei um oi com a maior felidade e um txhau com maior tristeza
você pode não saber(espero que saiba) eu te amo profundamente
saiba que você sempre podera contar comigo
NUNCA irei te trair
NUNCA irei te enganar
E espero que NUNCA deixemnos de ser amigas!!

thais paula da rocha

Como posso nobre amigo ser só sua amiga se na verdade quero ser sua amante?
Como posso dizer que fico em paz se você me atormenta com seu sorriso?
Como posso nobre amigo ficar imune os seus encantos, se na verdade quero me perder neles?
Como posso olhar seus belos olhos escuros e não contemplá-los?
Como posso só aproximar-me de ti, se o que quero é te abraçar?
Como posso ter você por alguns minutos, se te quero por horas?
Como posso só apertar suas mãos, se na verdade quero com as minhas passear por todo teu corpo?
Como posso nobre amigo suportar o sacrifício de só observar seus lábios, se na verdade quero tê-los entre os meus?
Como posso só ouvir sua voz se na verdade quero ouvir sussurros nos meus?
Como posso ouvir você dizer que seu prazer estar em outro alguém se na verdade quero eu te dar esse prazer?
Como posso chamar-lhe de amigo se sinto algo mais por você?
Como posso segurar pedir-lhe ajuda se na verdade você é meu problema?
Como posso segurar sua mão se a minha gela de paixão?
Como posso nobre amigo entender que você é só meu amigo, se na verdade só consigo pensa em uma coisa: Eu amo você

JOSEANE DA SILVA MACHADO

ORAÇÃO DAS MULHERS RESOLVIDAS

QUE O MAR VIRE CERVEJA E OS HOMENS TIRA-GOSTO,QUE A FONTE NUNCA SEQUE,E QUE A NOSSA SOGRA NUNCA SE CHAME ESPERAÇA,PORQUE ESPERANÇA É A ULTIMA QUE MORRE...

QUE OS NOSSOS HOMENS NUNCA MORRAM VIÚVOS ,E QUE NOSSOS FILHOS TENHÃO PAIS RICOS E MÃES GOSTOSAS!

QUE DEUS ABENÇÕE OS HOMENS BONITOS,E OS FEIOS SE TIVER TEMPO...

DEUS...

-EU VOS PEÇO SABEDORIA PARA ENTENDER UM MARIDO,AMOR PARA PERDOÁ-LO E PACIÊNCIA PELO SEUS ATOS,PORQUE DEUS,SE EU PEDIR FORÇA,EU BATO NELE ATÉ MATÁ-LO.

UM BRINDE...

AOS QUE TEMOS,AOS QUE TIVEMOS E OS TEREMOS.UM BRINDE TAMBÉM AOS NAMORADOS QUE NOS CONQUISTARAM,AOS TROUXAS QUE NOS PERDERAM E AOS SORTUDOS QUE AINDA VÃO NOS CONHECER!

QUE SEMPRE SOBRE,QUE NUNCA NOS FALTE E QUE A GENTE DÊ CONTA DE TODOS!

AMÉM.

SÓ AS MULHERES PARA ENTEDEREM O SIGNIFICADO DESTE POEMA!ESTAMOS EM UMA ÉPOCA EM QUE:

"HOMEM DANDO SOPA,É APENAS UM HOMEM DISTRIBUINDO ALIMENTO PARA OS POBRES."

"PIOR DO QUE NUNCA ACHAR O HOMEM CERTO É VIVER PRA SEMPRE COM O HOMEM ERRADO."

"MAIS VALE UM CARA FEIO COM VOCÊ DO QUE DOIS LINDOS SE BEIJANDO."

"SE TODO HOMEM É IGUAL,PORQUE A GENTE ESCOLHE TANTO???"

PRINCÍPE ENCANTADO QUE NADA...BOM MESMO É LOBO-MAU!!!

QUE TE OUVE MELHOR...

QUE TE VÊ MELHOR...

E AINDA TE COME!!!

amiga

Minha cunhada e irmã:
Deus escolheu a dedo a que família irias pertencer.
Só não sei o porque mas com sua enorme sabedoria
lhe trouxe para o nosso convivo. rsrsrsrs
Que bom!!!!!!!! Pois a escolha de Deus foi um presente maravilhoso.
Agradeço a Deus pela pessoa maravilhosa que és.
Que Deus abençõe a sua vida gradiosamente e ricamente,que todos os seus
desejos e sonhos sejam realizados mediante a vontade Dele.
Que você seja sempre essa pessoal especial e que seja mais uma rosa no jardim
de nossa família. Beijos em seu coração, seja feliz e sucesso.

Marcia C. Quintas

EU JÁ


Já fiz cosquinha na minha irmã só pra ela parar de chorar, já me queimei brincando com vela.
Eu já fiz bola de chiclete e melequei todo o rosto, já conversei com o espelho, e até já brinquei de ser bruxo.
Já quis ser astronauta, violonista, mágico, caçador e trapezista.
Já me escondi atrás da cortina e esqueci os pés pra fora.
Já passei trote por telefone.
Já tomei banho de chuva e acabei me viciando.
Já roubei beijo.
Já confundi sentimentos.
Peguei atalho errado e continuo andando pelo desconhecido.
Já raspei o fundo da panela de arroz carreteiro,
Já me cortei fazendo a barba apressado,
Já tentei esquecer algumas pessoas, mas descobri que
essas são as mais difíceis de esquecer.
Já subi escondido no telhado pra tentar pegar
estrelas, já subi em arvore pra roubar fruta, já caí da escada.
Já fiz juras eternas, já escrevi no muro da escola,
Já fugi de casa pra sempre, e voltei no outro instante.
Já corri pra não deixar alguém chorando, já fiquei
sozinho no meio de mil pessoas sentindo falta de uma só.
Já vi pôr-do-sol cor-de-rosa e alaranjado, já me joguei na
piscina sem vontade de voltar, já bebi uísque até sentir dormentes os meus
lábios, já olhei a cidade de cima e mesmo assim não encontrei meu lugar.
Já apostei em correr descalço na rua, já gritei de felicidade, já
roubei rosas num enorme jardim.
Já me apaixonei e achei que era para sempre, mas sempre era um
"para sempre" pela metade.
Já deitei na grama de madrugada e vi a Lua virar Sol, já chorei
por ver amigos partindo, mas descobri que logo chegam novos, e a vida é
mesmo um ir e vir sem razão.
Foram tantas coisas feitas, momentos fotografados pelas lentes da
emoção, guardados num baú, chamado coração.

Lucas Roschel Rodrigues

A Minha Irmã...
Escutando uma canção de Tom Jobim...

Se todas flores iguais a voce
Fossem iguais a voce
Do jeito que voce é para mim,
Eu poderia escrever,
E adoraria poder,
E arriscaria dizer
Um verso assim:
Que maravilha viver
Por toda vida
Colhendo Margarida
Em meu jardim...

Postado

Luis Tavares

Irmã casula
Viver e partilhar, toda beleza do amor, é o que eu mais quero.
Contigo alegramos, faze de nossa vida o que mais queremos é estes todos juntos.
Brincamos, festejamos e amamo-nos
Com grande cumplicidade e respeito.
Irmã casula, linda, uma estrela que brilha em nossa família
Adoramos vê rir e queria esta sempre do teu lado.
Irmã casula tão meiga um amor de menina,
Alegra os outros com o seu amor.
E eu estou sempre se lembrando de ti minha irmã do coração.
Irmã casula ainda bem que existes na nossa vida,
Adoro-te muito
Um beijo com muito carinho.

HPB

Hélio Pereira Banhos