Textos em Homenagem as Mães

Cerca de 135 textos em Homenagem as Mães

Mãe é plural! Tem nome próprio, mas muito se parece com Maria. Mãe de Jesus, mãe das mães. Por isso plural! Mas tenho pra mim que a minha é única, porque eu sempre vivi o singular da vida, minha mãe.
Mãe é verbo! É AMOR divino. Mas na particularidade dos meus dias chamo ela de vida, que não é verbo, mas liga todas as minhas orações com Deus.
Mãe é adjetivo! Adjetivo é aquilo que a gente de forma especial esconde para não tê-la que chamar de santa. Mas por meguice, eu digo que ela é sujeito. Quando falo: "Com ela eu aprendi a ser forte". Onde está o sujeito? Mãe! Não dá pra contestar...
Mãe é passado! Construiu nosso caráter desde quando nos ensiou a dá os nossos primeiros passos, nessa simples tarefa quando ela nos ensina a ficar de pé é porque não merecemos estar no chão. Mas por ser opiniosa perfiro definir a minha como presente, presente que Deus me deu.
Mãe é quantitativa! O mundo precisa de milhões dela pra se manter instável. Não, pra mim, minha mãe é qualitativa... tem que viver a experiência diariamente, não apenas ser uma.
Mãe é origem! Ela descende de Maria, tem história perculiar no mundo. Mas na minha ingenuidade vejo a minha sendo história constante, ela escreve sobre minhas páginas em branco aquilo que a vida traduz como aprendizagem.
Mãe é teoria! Nos ensina e nos mostra os melhores caminhos a ser seguido. Não, não... pra mim, mãe é prática. Ela segura na nossa mãe e nos acompanha até o dias em que seus cabelos brancos resolvem parar de envelhecer.
Mãe é riso! É a alegria continua de um abraço apertado. Sou teimosa, ao meu ver mãe também é choro. É aquilo que a gente chama de saudade, e é sempre tão grande que se materializam em lágrimas.
Mãe é frio! Quando estamos nas temperatura altas da vida ela nos ameniza com sua frieza aconchegante. Mas a minha é calor... que me aquece, e trabalha todo dia arduamente deixando escorrer no seu rosto o suor da dignidade.
Mãe é mistério! Caixinha de surpresa que mesmo com o passar do tempo ainda esconde um saber que a ciência nunca vai conhecer. Às vezes, insisto em dizer que a minha é lógica, que eu já sei de có seus passos... biologicamente eu sei de todos seus traços fisícos, mas sou incapaz de saber a imensidão do seu coração.
Mãe é prevenção!Vive a intuição dilacerada de um cuidado exagerado. Mas a minha é impasse, é cautela, é permissão... mas tudo envolvido com os lenções maternais de preocupação.
Mãe é amor que eu não entendo... porque eu só conheço a experiência de filha. Mas sei o dever que ela exerce, sei das suas noites mal dormidas, dos seus anseios deixados de lado, da sua calmaria, do seu infinito prazer em cuidar da sua cria; e só por isso eu conheço, mas de verdade, esse amor só se sabe quem vive o ofício sagradro de ser uma.
E mais uma vez parafraseando: Mãe, quem dera se por um segundo de descuido, Deus te fizesse eterna.

Mírian Leite

... para as minhas mães.

“Não estou aqui para dizer coisas bonitas ou coisas que realmente vocês mereçam, até porque não sei fazer isso tão bem, mas só queria deixar claro o quanto as amo. Eu sei que as vezes sou incompreensiva, impaciente e falo sem parar, mas a verdade é que faço isso tão rápido e inconscientemente que não sei nem como é. Não sei nem como agradecer, pelas noites que deixaram de dormir cuidando de mim, devido os meus problemas respiratórios, esperando que o sono viesse e me consolasse. Pelas vezes que deixaram de sair, para ficar em casa fazendo-me companhia; anunciando que com o fogo não se mexe e com a tomada não se brinca. Pelas vezes que ficaram com o coração na mão esperando-me voltar de algum lugar que para mim, seria importante. Por limpar minhas lágrimas quando aqueles benditos trabalhos de escola não deram certo, por aqueles livros da biblioteca que perdi, e por aqueles cálculos que me fizeram me descabelar. Obrigada por me ensinarem tudo que sei. Por aturar minhas reclamações e críticas sobre o mundo e sobre a sujeira que nele habita. Por segurarem minhas pernas e me dizerem: “Você ainda está na terra, volte!”. Por me falarem que sou capaz de trabalhar num jornal e que sou bonita de cabelo solto (talvez um dia eu acredite). E também, por passar o café seis horas, quando estou perto de chegar em casa com o pacote de bolacha recheada na mão. Enfim, eu poderia passar muitas e muitas semanas dizendo tudo que vocês fizeram por mim, mas o espaço não seria suficiente. Só quero que saibam que mesmo eu não demonstrando muito, eu as admiro. Obrigada também, pelas inúmeras vezes que acenderam a luz do meu quarto, em plena madrugada, quando o monstro do armário estava prestes a me atacar. Vocês refletem força como os guerreiros gregos e transbordam beleza como as encantadoras camponesas da idade média. Vocês são as heroínas da minha história em quadrinhos. Obrigada por existirem, amo vocês.”

Rafaela Legnaghi

Dias das mães de 2012.
Dia terrível para mim.
Não por ser dia das mães.
Mas por ser terrivelmente doído.
Sou esquecido, não essa não é a palavra.
A palavra é ignorado.
Sou ignorado pela minha família.
Principalmente pela minha esposa.
Mas não é por maldade.
É simplesmente porque ela não sente minha falta.
Ela não sofre minha ausência como eu sofro a dela.
Ela não percebeu ainda que não me ama mais.
Mas sinto que ela esta começando a perceber.
E quando ela se mudar daqui e for morar sem mim
Vai acabar percebendo que não faço falta.
Foi um tiro no pé eu pedir a separação de casas.
Minha filha mais velha já percebeu.
Parece que ela não vê a hora de se mudar com a mãe.
Ela não tem conseguido me aturar.
Grita comigo, não tem paciência.
Vive me chamando de ranzinza.
Às vezes até de insuportável.
E aí eu me torno cada vez mais insuportável mesmo.
Estou perdendo a mulher que amo.
Empurrando para longe com minhas próprias mãos.
Sabe como quando você quer pegar algo desesperadamente
Mas só o que faz é acabar empurrando para mais longe ainda?
Foi isso que eu fiz!
Sinto tanto não ter remédios pra dormir.
Hoje tomaria uma caixa toda num piscar de olhos.
Quem sabe dormindo ou morto fosse amado.
O pior é que não consigo dar a volta nessa situação.
Cada vez que reajo me afundo mais nessa areia movediça.
Sem parentes, sem amigos, sem carinho, sem ninguém que seja por mim.
Ela iria me trazer pra casa e depois voltar a sair.
A proibi de sair.
Querendo força-la a ficar comigo
Na esperança de conversarmos.
Mas não adiantou.
Não consigo iniciar a conversa
E ela foi descansar na cama da minha filha.
O que me resta é chorar.
Sentir a dor dilacerante em meu peito.
No fundo da minha alma tem uma dor terrível.
Pesada, aguda, nebulosa, escura, e muito doída.
Estou em pânico!
Sinto perdê-la a cada minuto.
E ainda tem a dor de saber que qualquer dia
Ela encontrará alguém que a fará feliz!
Desejo a felicidade dela.
Mas o sentimento de perda é horrível.
Entendo o que faz os abandonados a perseguir
E ate mesmo tirar a vida daqueles que os abandonou.
Pois o sentimento é muito ruim.
Saber que a pessoa amada esta fazendo com o novo amor
Tudo oque fez com você nas horas felizes.
Na hora do amor, dar prazer ao novo amante.
Um prazer que era meu.
Um corpo que era todo meu.
Agora nas mãos de outro.
Para a delicia de outro.
Dói.
Dói muito.
Ainda não aconteceu.
Mas do jeito que estamos.
Parece inevitável.
Meu peito dói tanto que parece que vou morrer.
Mas não teria tanta sorte assim.
Nesse momento, tanta gente esta desejando tanta coisa.
E eu só desejo que ela estivesse aqui comigo.
Amando-me, dando-me prazer.
O prazer da presença dela.
De sentir o corpo dela junto ao meu.
Sou tão apaixonado e tão imaturo.
Não sei se o medo maior é de não tê-la
Ou de perdê-la.
Deus! Eu quero morrer!
Na verdade quero ser feliz com ela.
E quero fazê-la muito feliz.
Mas como nas atuais circunstâncias isso é impossível,
Morrer me parece um consolo.
Ir para a cova e não sentir absolutamente mais nada.
Nem dor, nem saudade, nem falta dela nem coisa alguma.
Somente deixar de ser.
Inexistir.
Tornar-me nada.
Passar, acabar, descansar.
Sem nenhuma preocupação com quem ficou.
E nenhum sentimento.
Nem de perda, nem de sofrimento qualquer.
Apenas inexistir.
Seria uma saída e tanto para mim.
Nas tragédias da dramaturgia
A morte é uma saída inteligente
Que o autor encontra
Para dar descanso ao personagem
E ao mesmo tempo torná-lo inesquecível.
É uma maneira do personagem
Sair de cena por cima da carne seca.
Mas na vida real não é bem assim.
Talvez se eu fosse japonês
Poderia usar o haraquiri para sair de cena
De modo honroso ao invés de covarde.
O suicídio para nós ocidentais é visto como covardia.
Digna do inferno.
Mas no Japão é uma saída honrosa.
Não sei como agir, nem o que fazer.
Ela deve estar me odiando agora.
Estou tornando mais fácil para ela
Essa separação de casas.
Sem querer estou fazendo com que
Ela deseje estar longe de mim.
Estou dando a ela a certeza de que
Está fazendo a coisa certa se distanciando de mim.
Ela entrou no quarto e eu perguntei o que ela estava fazendo.
Ela me respondeu que estava deitada.
Eu disse: por que você não deita aqui?
Ela disse: não.
E saiu.
Minha vontade foi que levantar
E correr atrás dela chorando
Pedindo pra ela se deitar comigo.
Perguntar se ela não me ama mais.
Mas resisti.
Fiquei aqui no meu quarto escrevendo.
Acho que consegui...
Acabei com meu casamento.
Parabéns pra mim.
Idiota!

Fabricio Canalis

Enquanto os filhos viverem assim debaixo das asas de suas mães, eles jamais serão capazes de enfrentar seus medos...mesmo saindo debaixo delas o carinho o amor que uma mãe tem pelos filhos jamais será comparado a qualquer outro, pois mesmo de longe a mãe é capaz de sentir os perigos que um filho possa estar correndo...Por isso "filhos" nunca diga a sua mãe: " não vejo a hora de sair de casa" ou " vc não sabe nada mãe" Saiba que sua mãe jamais deixaria vc ir embora, e mãe sempre sabe tudo, afinal ela te deu a vida! Ela não irá te impedir de sair de casa, afinal os "filhos" crescem e aprendem a ter a suas próprias opiniões, eles caem, levantam, se aprumam novamente e segui adiante até acertar o seu próprio caminho...Eu não tive este dom de ser MÃE, mas escrevo este texto com sentimentos de uma verdadeira mãe, sei o que toda mãe passa quando escuto uma frase assim: "tá bom mãe, não enche" isso me dói, então vc que é jovem e que ainda mora na casa da sua mãe, pense bem antes de magoá-la, apesar de não ter sido Mãe, eu posso dizer com absoluta certeza de que sua mãe fica muito magoada quando ela sente que não é bem vinda na sua vida e nas suas idéias, eu saí da casa de minha mãezinha com apenas 14 aninhos, fui rebelde e nem dei importância de olhar pra trás e ver aquele rostinho chorando e dizendo vai com Deus filha, que ele cuide de vc pra mim! Uma música que marcou na minha vida é "NO DIA EM QUE SAÍ DE CASA" eu choro todas as vezes que ouço, e tenho vontade de voltar ao passado e corrigir tudo, mas não é bem assim, tenho certeza que vc ainda terá tempo de corrigir tudo o que tenha feito a sua mãe ficar triste! Vc que mora longe de sua mãe, já pensou de quantas vezes ela entra no teu quarto e olha tudo ali, imaginando cada cantinho daquele quarto ter um pouquinho de vc, o quanto ela desejaria te dar um abraço, pois é, traga mais a sua mãe pra sua vida, mesmo não dizendo tudo que aconteça nas suas baladas, mas pelo menos que se lembou dela em algumas das quais vc foi e teve vontade de estar em seus braços, muitas vezes a diversão não vale a pena, um abraço de uma mãe que só deseja a companhia de um filho é muito mais gratificante!
Por acaso vc já ligou pra sua mãe hoje? Já disse que a ama, e que morre de saudades e vontade do seu colo quentinho? Então o que vc está esperando?

...................Um beijo a vc que acabou de ler este meu desabafo.......

Sol Lima

"As mães de Lula, Obama e Putin"

As mães de Lula, Obama e do Putin conversam sobre a
infância de seus filhos.

A mãe de Obama disse:
"Sabe, quando o Barak nasceu, eu não pude amamentá-lo. Ele então foi amamentado com leite de búfala. É por isso que ele é assim, impetuoso e determinado"

A mãe de Putin disse:
"Também não pude amamentar o Putin e tive que amamentá-lo com leite de uma ursa siberiana. É por isso que ele é assim, raivoso, imprevisível e violento"

A mãe de Lula retruca:
"Eu também não tive leite e amamentei o Inácio com
leite de magnésia. É por isso que ele só faz merda."

Yahoo! Brasil Grupos

Os canalhas também envelhecem.

Têm filhos, tem netos, têm mães e ainda são filhos da puta.
Quem tenta granjear a simpatia do público com o discurso piegas, de que é velho e que tem cabelos brancos, deveria fazer propaganda de tintura.
Fazer propaganda de políticos sabidamente ladrões e corruptos é prova de que é um deles, foi um deles ou será um deles.
Quem de qualquer maneira colabora para um crime incorre nas penas a ele previstas, ou coisa que o valha.
A gente até aceita que o cara seja canalha, mas querer convencer a gente de que o ladrão é santo... aí é demais!

Marinho Guzman

Sempre tive muita inveja daquelas famílias de pais e mães que dão as mãos e concordam cada um com o outro e repetindo múltiplas vezes o : "juntos venceremos, estou ao seu lado, sua dor é a minha, estarei com você até o fim". Sempre fiquei indignada com quem fugia de casa e se achava rebelde pra tocar o terror no mundo, sendo que sempre teve todo carinho do mundo; dinheiro é o capitalismo que precisamos, mas uma pessoa ter carinho e atenção de uma família que estava ao seu lado e fugisse de casa, merecia uma surra.
... deito em minha cama toda noite me perguntando como posso ajudar uma das pessoas que mais amo, mas me achando fria não sei como solucionar, e então me lembro das vezes em que saia com meus amigos e enxarcava-me do que não mudaria em nada a minha vida e chorava incansavelmente sentindo uma falta e uma dor que colocava em um amor perdido, mas me dei conta que todas as vezes que chorei senti vontade de ter colo, de um colo que "nunca" tive e então lembrei o quanto não ter tido minha mãe durante meu crescimento me fez ser assim: dura, rispiida e vulnerável. E outra parte do meu choro era frustração por não ser suficientemente capaz de ajudar quem me daria o mundo.
Familia é a base de tudo, o que se puder fazer para ter comunhão, façamos.

Mirella Azevedo

Mamãe, Mãe:AMOR

Mães são iguais a anjos
se vestem de branco a luz do luar
e fazem dos filhos o único lugar
que querem estar.

Mães deveriam ser apenas mamães
Não precisavam ter nomes
ou sobrenomes...

Mãe reflete a unica coisa refletiva e valiosa desse mundo
Mãe reflete o tudo; reflete tanto; reflete amor
Um único amor...

Se existe Deus, ele deve ser assim, revestido de branco
e quem sabe as pessoas o chamem de mamãe...
...

Minha mãe. Meu Deus. Meu tudo.

Daniell Brandt- eu mesmo...

TODOS OS DIAS, DIA DAS MÃES

Mãe, bastante sofrida
Mãe, que lição de vida
Que belo presente Deus me deu
Honro a sorte de ser filho teu
Querida mãe, que felicidade
Teu coração é uma cidade
Como não ser contigo feliz
Voce é a mãe que eu sempre quis
Se acaso eu ando errado
Voce me mostra o caminho
Está sempre ao meu lado
Seus conselhos são Divinos
Mãe, neste sagrado dia
Como é bom poder beijar
À quem me trouxe à vida
À quem o Amor Maior me dá
O caminho que vai, volta
Mais uma lição que Deus nos dá
És, agora, minha filha
É a minha vez de te cuidar
Parabéns, minha mãezinha!
Parabéns pelo seu Dia!
És, do mundo, a melhor Mãe
Não só hoje, todos os dias
Já cansaste de ouvir
Mas não canso de dizer:
Com carinho e gratidão

Neylor Magalhães

Chora Brasil

Nos solos do Brasil, choram mães e pais, procurando encontrar teus filhos que hoje são escravos das drogas, uma viagem que não se volta mais. Apadrinhados pelo crime,sonhadores movidos pela ilusão, falsas amizades, um grupo de perdição. Sim choram, choram marias e Antônias, Paulos e bernardos, tentando encontrar teus filhos, que talvez por força da fraqueza foram levados, ou simplesmente seduzidos. Filhos que hoje obedecem as vontades de traficantes, se dedicam ao crime que por falsas promessas, foram iludidos. Sim choram mães e pais, Chora esse país de coração bom, que se deixou tomar conta Pela impunidade, onde a lei faz de conta, que já não conhece o que bom ou ruim, o que é mentira ou verdade. Chora Brasil, pois as mães, ainda sente essa dor, uma dor que no peito ainda arde. Chora Brasil.

Reff Carvalho

Dueto Dia das Mães

O por que das Mães ?
Por que Deus permite que as mães vão embora ?
Mãe não tem limite, mãe não tem hora.
Por que minha mãe não tem coroa ?
Rainha verdadeira não precisa disso.
Por que Deus se lembra de leva-la um dia ?
Por que sabe que seus filhos estão em boa companhia.
Se um dia o sol parar de brilhar,
E o sol nunca mais aparecer e sinal que conseguir te esquecer
Mas se isso não acontecer e sinal que ainda amo vc

Carlos Erineu Rakowski Neto e Vinicius Moreira De Andrade

Já não aguento mais

Cansei de ver as crianças chorando
Pais e mães em hospitais reclamando
Velhinhos sofrendo e apanhando
Os pobres com fome sonhando
Os ricos cada vez mais enricando
O cidadão apenas trabalhando
Outros sem emprego, mendigando o que come
Recém-nascidos sem saber se vai ter nome
O povo aceitar que tudo vai mudar na eleição
E logo em seguida, nem ter o dinheiro do pão
É duro viver assim desse jeito
Ser filho de Deus
E achar que a salvação
Vem do prefeito.

Reff Carvalho

“Minha mãe

(Num “Dia das Mães”)

Senhora das mãos de leite

que me sustinham ao seio

para matar minha sede,

minha fome de viver…

Senhora das mãos de sonho

que, fechando o cortinado,

davam um céu ao meu berço,

povoado de anjos e fadas…

Senhora das mãos de benção

pousando na minha fronte

seu vôo de asa e de incenso…

Senhora das mãos de santa

que rezavam os meus dias

como contas de um rosário…

Senhora das mãos de adeus

que partiram, brancas, frias

e cruzadas sobre o peito

(por que partiram? por quê?)

sem ter fechado meus olhos…”

Guilherme de Almeida

Cida e Maria

Na falta da branca,
as mães-pretas.
E a presença das pretas
acalmava a da branca.

Na falta dos filhos,
o branco.
E a presença do branco
acalmava a dos filhos.

Mães-pretas,
me perdoem,
roubei de vocês
os filhinhos!

Mães-pretas,
me abençoem,
no corpo sou branco
na alma, neguinho!

Lucian Rodrigues Cardoso

Como a maioria das mães,olho para você com a incógnita , quem é este ser ,dona de uma personalidade tão forte, de uma auto estima invejável, ao mesmo tempo se fazendo tão criança e instante depois ,se fazendo de adulta, precisando ser mais maleável consigo mesmo e com a vida.
Continuo enxergando a mesma Ana,dos grandes olhos pedindo tudo o que via pela frente,mimada e dengosa,(mimosa),mas o tempo passa, até para aquela princesa que queria o sapatinho de "cristal" ,que se vestia e se achava a própria, de coroa e cetro. Boa infância,cheia de sonhos ,e quero que, todos se realizem.
Amo você, como você é,lembre-se sempre disso.Feliz aniversário.

Rosália pinheiro

MUITAS mães educam seus filhos perpetuando o machismo, educam homens e mulheres de formas completamente diferente. O homem pode sair, pode variar de parceira, pode fazer sexo assim que conhece alguém, e não são educados para fazer o trabalho doméstico. A mulher, não, não podem fazer nada, e só é educada para o trabalho doméstico.
Parabénssss mamães que educam seus filhos assim; estão criando uma mulher que vai ser uma TONTA dependente de homem pra tudo na vida e vai acabar na mesma, só limpando a casa e cheia de filhos. E quanto aos filhos homens, vão criar homens FOLGADOS, MIMADOS, animalzinhos machistas que não vão ser amados por nenhuma mulher independente, ao menos que ele encontre uma mulher tonta que foi criada com machismo, caso ao contrário, mulher nenhuma vai aturar um ser deste! Machismo não deve mais existir, mulheres conquistaram seus lugares no mercado de trabalho, não temos mais que aturar atitudes machistas para sobreviver, então MAMÃES e futuras MAMÃES, repensem sobre a educação de seus filhos! =) por Thay!

Thayane

Mães! pais! um dia haverá guerra
O mundo deixará de ser apenas
O conforto de um sofá
E as fajutagens da TV

Estado de choque, e mobilização
Pq a morte hora bate a sua porta
E você vai lidar com isso mamãe?
Você vai lidar com isso papai?

Vão sair as ruas,
Vão clamar: justiça!
Ou apenas sentirão sozinhos no peito
A dor do que é sentir-se só nesse momento?

Terão que lidar com a verdade
A verdade é que nosso corpo é corrompido
Mesmo antes de qualquer incêndio
Toda vez que nós fechamos os olhos

Para a dor que existe nesse mundo
Toda vez que não agimos, não lutamos
Toda vez que não manifestamos
Nada além de luto, e não lutamos

Estão tomando o que é direito nosso
Estão queimando o verde dessa terra
Estão deixando tudo em preto e branco
Estão fingindo a paz, mas isso é guerra!

Mamãe! Papai! Acordem!
Eu ainda estou aqui
Mamãe! Papai! Lutem!
Lutem! Lutem por mim

Lutem pelos meus amigos
Me apoiem por favor
Eu carrego a força do amor
E eles o veneno da opressão

Não, não olhem para eles
Olhem para mim, lutem por mim
Percebam, que sou eu
Quem mais precisa ser ouvido por vocês

Andressa Rodrigues Revoredo

Multidões de mães choram a perda de filhos, outras multidões de mães choram a vontade de terem filhos e não podem por motivos biológicos, outras multidões de mães deixam seus filhos aqui, e partem para morar com Deus. E eu me pergunto, como ainda existe "mães" que abandonam seus filhos, "mães" que tiram a vida de seus filhos antes mesmo de vê-los, por meio do aborto, "mães" que assassinam seus filhos, "mães" que jogam seus filhos em lixões, em lagos e rios.
Chega a ser um ato imperdoável perante a sociedade, pois algo tão frio e tão arrepiante como o assassinato do próprio filho, não poderia vir de uma mãe.
Existem Mães e "mães", agradeça a sua por ser mãe de verdade!
Hoje em dia temos muitos meios de repercussão dos fatos, mas imagine quantas crianças já foram mortas sem ao menos ter o direito de ver o mundo, quantas crianças foram esquecidas como se tivessem desaparecido, aonde estão nossas crianças?
É, de fato o mundo de hoje está muito distante de ser um lugar onde crianças consigam viver bem, ter um boa educação e serem lapidadas para se tornarem "jóias" do futuro.
Infelizmente são essas as notícias que correm diariamente em nossos jornais!

Aldo Teixeira

Desaprendemos a seguir o conselho de nossas mães porque o mundo mudou. E de tanto desobedecer, nos tornamos reféns da ansiedade, do imediatismo, do "tudo ou nada", do "agora ou nunca".
E agora precisamos de um aplicativo que nos salve de nós mesmos. Ontem descobri que já existe_ chama-se "Self-control". Ideia genial, diga-se de passagem. Porque no fim das contas, autocontrole é raridade. E contar com um aplicativo que faça como seu pai, que lhe mande "engolir o choro" e o ajude a reencontrar aquele que hoje se mistura ao #todomundo, é encontrar um tesouro. Procure, baixe, aprenda, use.
Shhhhh... E Boa sorte!

Fabíola Simões

Mães não deveriam ter pressa nem cabelo escovado. Não deveriam usar calças brancas ou sapatos com salto. Principalmente não deveriam ter medo de chuva nem relógios de pulso.
Qualquer tipo de relógio deveria ser banido do tipo mãe, já que pra elas estes deveriam ser itens supérfluos, dispensáveis, irresponsáveis.
Pois é uma irresponsabilidade contabilizar minutos de afobamento diante da eternidade que a infância representa.
Mães não deveriam ter sono e sua fome deveria ser somente de algodão doce, pipoca e quindim.
Mães deveriam ser somente pacientes_ com casacos difíceis de abotoar, bolsos cheios de tranqueiras, paradas repetitivas para recolher objetos enigmáticos pelo caminho, cadarços desamarrados e preguiça de tomar banho.
Mães não deveriam ter obrigações oficiais ou judiciais. Seu ofício deveria ser simplesmente adivinhação, mímica, teatro de fantoches e pintura a dedo. Pra elas não deveria ser necessário manicure, depilação ou baby liss. Seu sorriso deveria ser sempre uma risada barulhenta e sua voz, um convite à fantasia.

Fabíola Simões