Textos de Meninas

Cerca de 1392 textos de Meninas

EIS UM PEQUENO FATO:
Você vai morrer.
(...)
REAÇÃO AO FATO SUPRACITADO:
Isso preocupa você?
Insisto - não tenha medo.
Sou tudo, menos injusta
(...)
UM ANÚNCIO TRANQUILIZADOR:
Por favor, mantenha a calma, apesar da ameaça anterior.
Sou só garganta...
Não sou violenta.
Não sou maldosa.
Sou um resultado.

Markus Zusak - Livro A menina que roubava livros

'Silencio: ausencia de som ou ruido. vocabulos correlatos: quietude, calma,paz.'

'Agora, mais do que nunca, o numero 33 da rua himmel tornou-se um lugar de silencio, e nao passou despercebido que o dicionario duden estava completa e profundamente errado, em especial nos seus vocabulos correlatados. O silencio nao era nem quietude nem calma, e nao era paz.'

Markus Suzak - A menina que roubava livros

" SOU NÃO SENDO"
SOU SOLITARIA..
MAIS NÃO TENHO EXATAMENTE SOLIDÃO.
TODOS ME CONHECEM...
MAIS NÃO CONHECEM MEU CORAÇÃO.
POSSO SER FORTE...
MAIS SO POSSUO FRAQUEZA.
É A UNICA COISA QUE ME CIRCUNDA...
É A IRREMEDIAVEL TRISTEZA.
SOU CARENTE...
MESMO TENDO CARINHO.
NÃO SEI POR QUE,MAIS ME SINTO COMO...
FOLHOTE DE PASSARO ESQUECIDO NO NINHO.
SEI O QUE E CERTO...
MAIS PERSISTO NO ERRADO.
A VERDADE E QUE JÁ ESTOU ACUSTUMADA...
COM O MUNDO AMARGO.
SOU TRISTE...
MAIS SEI FAZER OS QUE ME CERCAM SORRIR.
SO QUE ELES NÃO SABEM TRANSMITIR,ALEGRIA PARA ME.
SOU CORAJOSA...
APESAR DE TER MEDO,QUE DESCUBRAM...
QUE A CORAGEM E O MEU GRANDE SEGREDO.
SOU MUITAS VEZES A DECEPÇÃO ,QUE SEMPRE...
SURPREENDE.
SOU TAMBEM PROFESSORA...
QUE SO ENSINA NUNCA APRENDE.
SOU PARA MUITOS A FELICIDADE...
ESQUANTO VIVO DE SOFRIMENTO.
JÁ INVADI A INTIMIDADE DE MUITOS...
É NÃO CONSEGUIRAM INVADI MEUS SENTIMENTOS.
POR SER O QUE NÃO SOU...
SOU NÃO SENDO.
PORQUE VIVO...
"UMA VIDA QUE NÃO DEVERIA ESTA VIVENDO."

PENSAMENTOS DE VARIAS MENINAS EM UM SO TEXTO

EIS UM PEQUENO FATO
Você vai morrer.

Com absoluta sinceridade, tento ser otimista a respeito de todo esse assunto, embora a maioria das pessoas sinta-se impedida de acreditar em mim, sejam quais forem meus protestos. Por favor, confie em mim. Decididamente, eu sei ser animada, sei ser amável. Agradável. Afável. E esses são apenas os As. Só não me peça para ser simpática. Simpatia não tem nada a ver comigo.

REAÇÃO AO FATO SUPRACITADO
Isso preocupa você?
Insisto - não tenha medo.
Sou tudo, menos injusta.

- É claro, uma apresentação.
Um começo.
Onde estão meus bons modos?
Eu poderia me apresentar apropriadamente, mas, na verdade, isso não é necessário. Você me conhecerá o suficiente e bem depressa, dependendo de uma gama diversificada de variáveis. Basta dizer que, em algum ponto do tempo, eu me erguerei sobre você, com toda a cordialidade possível. Sua alma estará em meus braços. Haverá uma cor pousada em meu ombro. E levarei você embora gentilmente.

A menina que roubava livros

Arrancou uma página do livro e a rasgou ao meio. Depois, um capítulo.
Em pouco tempo, não restava nada senão tiras de palavras, derramadas feito lixo entre suas pernas e em toda a sua volta. As palavras. Por que tinham que existir? Sem elas, não haveria nada disso.
(…)
De que adiantavam as palavras?
Nada acolheu os chamados senão o silêncio.

Markus Suzak - A menina que roubava livros

Ame...
Apaixone-se...
Erre...
Erre quantas vezes forem necessárias.
Sorria... Brinque...
Chore... Beije... Morra de amor...
Sinta... Sonhe...
Cante... Grite... Viva...
O fim nem sempre é o final.
A vida nem sempre é real.
A roda nem sempre é gigante.
O passado nem sempre passou.
O presente nem sempre ficou.
O hoje nem sempre é agora.
O tempo,
o tempo não para...

Menina dos Olhos

“Sou de fases como a lua, às vezes distante, às vezes sua…
Às vezes calada,
Às vezes carente, às vezes falante, muitas vezes nua…
Sou cheia de fases, sou cheia de amor!
Às vezes cansada, às vezes chorona,
Às vezes alegre,
Muitas vezes com dor…
Sou cheia de imprevistos!
Às vezes inútil, às vezes triste, às vezes feliz, às vezes sensível, às vezes egoísta, às vezes serena às vezes grande, muitas vezes pequena…
É assim que sou!
Essas fases que mudam e me faz…
Às vezes bem humorada, às vezes de mau humor, às vezes alongada, sozinha, desconfiada, às vezes retraída, às vezes atrevida…
Muitas vezes namorada!
Sou de fases, sei ouvir e não sei compreender, procuro entender, mas não vou querer…
Às vezes me sinto amada, às vezes desajeitada, rejeitada, linda…
Muitas vezes me sinto um nada!
Sou de fases, sou assim de lua, mas gosto de mim.”

Menina dos Olhos

Andar de menina levada
Reação de menina dissimulada
Jeito de menina imaculada
Estilo de menina diferenciada
Pensamento de menina destrambelhada
Idéias de menina espevitada
Sorriso de menina ensolarada
Sonhos de menina equilibrada
Olhar de menina encantada
Vontade de menina encorajada
Emoções de menina amada
Pernas de menina desejada
Desejos de menina viajada
Choro de menina mimada
Quadris de menina desenhada
Razão de menina estudada
Boca de menina beijada
Personalidade de menina reservada
E coração de menina apaixonada…

Menina dos Olhos

Sou metade ou sou inteira?
Sempre me pergunto e
não encontro resposta,
se na vida, ando com
a minha alma exposta.
.
Sei que sou mulher guerreira!
não posso deixar de ser inteira,
fragmentos são partes que te dei
e não destes a importância
que terias que sentir
como emoção verdadeira.
.
Parte do inteiro é o meu amor
que foge para o eterno vazio
de mim mesma.
Nem sei se amo ou se procuro amor!
Sei apenas que tenho na alma
a explosão de sentimentos
que me faz permanecer de pé
desafiando a vida, sendo
uma pessoa inteira e verdadeira.

Menina dos Olhos

A menina que vive em mim
Sonha acordada
Os contos de fadas
Não se preocupa com as horas
Nem com partidas
Ou chegadas
A menina que vive em mim
Desenha estrelas
De cinco pontas
Em cadernos de brochuras
Não se atem a medos
Regras ou frescuras.
Não pensa nos anos
não tá nem aí
pro tempo
A menina que vive em mim
Vive os sonhos
Não lamenta os enganos
E se veste de mulher
De vez em quando
No espelho da realidade
Mas ela insiste a viver em mim
Pra dos sonhos
Não sentir saudade.

Menina dos Olhos

Hoje eu roubaria você para mim! Levaria para
uma casinha que construí nos meus sonhos. Ela
pequena, no meio do mato, mas lá tem um lindo
Pôr-do-Sol.
Ficaríamos na varanda, sentados em um
balanço, vendo as horas passar. Me aninharia segura
em seus braços. Tudo ao som de uma sinfonia de pássaros.


Quando a noite chegar e a Lua começar a clarear.
Nos deitaríamos em uma rede colocada entre a goiabeira e laranjeira.
Eu te falaria sobre as estrelas.


Nos Amaríamos ali. Tendo somente a Lua como cúmplice.
Em frente esta casinha tem uma plaqueta escrito:
“Aqui mora o Amor!”
Eu juro, hoje eu roubaria você para Mim.
Beijo-te com Carinho.

Menina dos Olhos

A dor e a delícia de ser intensa

O problema em ser intensa é que intensidade assusta, afugenta, oprime. E quem é intenso corre o risco de ficar sozinho. As pessoas preferem comer pelas beiradas, ficar apenas no superficial. Conhecer dá medo, ou você passa a odiar a pessoa, ou ela te cativa de tal modo que você se torna totalmente dependente. Mas nesse mundo de fast food ninguém tem tempo para se deixar cativar, quando você tá começando a conhecer uma pessoa, ela perde a graça, passa do tempo de validade, e você parte pra outra, pra "outras". Ser intenso não é uma escolha, ou você é, ou não é. 8 ou 80, não tem meio termo, não tem mais ou menos, não tem talvez. Ou é quente, ou é frio. Ou mergulha de cabeça ou pisa em ovos. Ou vive ou apenas existe.
Eu prefiro sempre correr o risco, sofrimento não mata não, e no final eu posso dizer 'eu tentei', 'não foi minha culpa'. O amor não é um jogo, o amor acontece, é só você deixar que ele aconteça. Sem cartas marcadas, sem trapaceios, sem blefes. Não se esconda, não fuja, não minta, não omita, não esqueça, não deixe de lado, não seja indiferente. Viva, assuma, acredite, tenha coragem, queira, sonhe, deseje, se emocione, se entregue, se jogue, e o principal, AME!

Menina dos Olhos

Mesmo assim, é possível que você pergunte: por que é mesmo que ela precisa de férias? De que precisa se distrair?
O que traz à minha coleção o seguinte:
São os humanos que sobram.
Os sobreviventes.
É para eles que não suporto olhar, embora ainda falhe em muitas ocasiões. Procuro deliberadamente as cores para tirá-los da cabeça, mas, vez por outra, sou testemunha dos que ficam para trás, desintegrando-se nos quebra-cabeça do reconhecimento, do desespero e da surpresa. Eles tem corações vazados. Tem pulmões esgotados.

A menina que roubava livros

Eu contente, eu diferente, eu triste, mas sempre sorridente...
Eu, uma menina assim...com amigos especiais, amigos de horas, amigos de anos...
Amigos que estão longe mas estão do meu lado, todos diferentes... mas do seu jeito...
Jeito largado, jeito meigo, jeito diferente mas todos amigos.
Amigo é quem anima, quem ajuda... que está ao meu lado...
mas amigo de verdade...
ai, ai, amigo faz chorar, faz sofrer, faz brigar...
Quem são meus amigos? Todos são amigos... uns falam a verdade...
outros a mentira, mas sempre têm algo a dizer...
Na verdade amigo e aquele que está ao meu lado, é sincero
e sempre tem um jeito de me alegrar!

Desconhecido

A menina que cresceu e virou mulher, que deixou de acreditar em conto de fadas, que começou acreditar que so o amor vence as dificuldades e ultrapassa as barreiras mais difíceis da vida. Aquela que não gosta de amor impossível ou irreal, mas sim do amor que lhe fortalece e lhe dá ânimo para vencer a tristeza. A menina que erra bastante, as vezes acaba magoando pessoas que gosta muito e que não desiste dos seus ideais nem de seus sonhos...
Não olhe para mim e tire conclusões precipitadas pela minha aparencia ou pelo meu modo de pensar. Posso ser chata, enjuada, complicada, problematica, extressada ou patricinha algumas vezes, mas não se conhece uma pessoa pelo seu "jeitinho" ou por pouco tempo de amizade, porque a verdadeira amizade é aquela que tem um começo mas nunca um fim. Posso estar certa de que tenho inimigos, mas são eles que me fortalecem e me dão sucesso. A vida é cheia de barreiras para nós ultrapassarmos mas o caminho que construir pela estrada da vida me deixa mais forte e...hoje posso me olhar no espelho e ver que não deixei rastros ruins por onde passei !!!
Ah...e a diferença entre mim e a cinderela ???
É que meu encanto não acaba a meia noite !!!

Nattany Argélia

Sei lá menina, tá tudo tão legal, e um legal tão batalhado, um legal merecido, de costas e pernas doendo, mas coração tranquilo.

Não puxo saco de ninguém, detesto que puxem meu saco também. Não faço amizades por conveniência, não sei rir se não estou achando graça. Odeio dois beijinhos, aperto de mão, tumulto, calor, gente burra e quem não sabe mentir direito.

Então uma voz que eu não ouvia há muito tempo, tanto tempo que quase não a reconheci (mas como poderia esquecê-la?), falou meu nome.

Quando você ainda nem entendeu direito o que aconteceu, ou o que não aconteceu, (...) vem alguém de repente e te dá um soco no estômago.

Veja só que coisa mais individualista elitista, capitalista, só queria ser feliz, cara.

Não, não sei o que gostaria que você me dissesse. Dorme, quem sabe, ou está tudo bem, ou mesmo esquece, esquece.

Bem que podia ser agora, um amor novinho em folha.

Quem procura não acha. É preciso estar distraído e não esperando absolutamente nada. Não há nada a ser esperado. Nem desesperado.

Caio F Abreu

Sou uma menina que aprendeu com alguém inteligente, que o silêncio é a maior arma contra os ignorantes e admiradores da furia.
Aprendi que é melhor ouvir toda essa gente burra falar merda e so da uma risadinha, pq no fim o que eles sempre procuram é discução.
Mesmo que te julguem, mesmo que te classifiquem, rotulem, que sentem no proprio rabo sujo e venha falar do seu,é melhor ficar calado..e rir, mesmo que por dentro...
Aprendi por experiencia propria, que as pessoas nunca sabem dos seus segredos, nunca participam de sua vida, que nao dividem seu sentimento, e mesmo assim, sempre sentem prazer em apontar o dedo e te julgar, por algo talvez que nunca tenha feito.
Mas o ser humano é assim, para livrar a culpa da sua alma,pra limpar toda sujeira que tenha feito nessa vida,pra apagar todos os erros e todas as mancadas e sacangens que cometeram com outras pessoas, elas transferem tudo pra vc.
Mesmo nunca tendo convivido com sua alma.O ser humano é pequeno, e por mais que afunde a cabeça em livros, casem-se, tenham filhos,conheçam pessoas,nunca aprenderao o que realmente é sentir, o que realmente é saber, apreciar e apenas observar toda a beleza da vida.
A essas pessoas, aprendi a dar o silêncio, e a maravilhosa risadinha ironica...
Pessoas que leem bons livros mas não os entendem, que não sugam a sabedoria e experiencia que eles podem oferecer.Que não sao capazes de pelo menos pegar um dicionário pra saber o significados das palavras que irá julgar os outros.
Pessoas frívolas que não sabem o sentido da palavra, pessoas fúteis, volúveis que falam mais que a propria voz possa suportar.
Hoje escrevo este texto para transcrever minha perplexidade e minha piedade por serem tão cegos de sua propria cegueira, de não poderem ver o caminho solitário que traçam dentro de si e que de nada adianta julgar e culpar os outros pelos seus erros e sentimentos fracassados.
São pessoas que tem dentro de si uma verdadeira escuridão, pessoas baldadas, frustadas sentimentalmente e malogradas na vida.
Que estão caminhando por um solo infértil e convencidas de que estão no caminho da luz, que adquirem sabedoria e que estão dotadas de rectidão, mas incapazes de perceber quão vagas estão suas almas e suas percepções do mundo e pessoas a sua volta.
Hoje aprendi a observar antes de julgar, pq sempre que julgamos alguem estamos limpando alguma sujeira nossa do passado.
E de nada adianta limpar nosso passado se nossas almas já estão vazias, se nossos corações ainda são levianos e se somos incapazes de perceber nossa propria cegueira,e assim libertar-mos-nos ...
Hoje aprendi que não adianta dar corda aos loucos, esle sempre voltam, eles sempre falam, mas eles nunca entendem.
Aprendi também que preocupante não é a visão que as pessoas tem de vc, as vezes essa é a própria visão que elas tem de si,que o importante mesmo é rir, engolir o vinho doce da amargura alheia e perceber que estas pessoas simplesmente queriam ser como vc, caminhar teu caminho, sair da escuridão, se libertarem da cegueira de suas almas e assim deixarem de ser tão vazias .

Luciana Vaz Ribeiro Martins

PARA UMA MENINA COM UMA FLOR

Porque você é uma menina com uma flor e tem uma voz que não sai, eu lhe prometo amor eterno, salvo se você bater pino, que aliás você não vai nunca porque você acorda tarde, tem um ar recuado e gosta de brigadeiro: quero dizer, o doce feito com leite condensado.

E porque você é uma menina com uma flor e chorou na estação de Roma porque nossas malas seguiram sozinhas para Paris e você ficou morrendo de pena delas partindo assim no meio de todas aquelas malas estrangeiras. E porque você quando sonha que eu estou passando você para trás, transfere sua d.d.c. para o meu cotidiano, e implica comigo o dia inteiro como se eu tivesse culpa de você ser assim tão subliminar. E porque quando você começou a gostar de mim procurava saber por todos os modos com que camisa esporte eu ia sair para fazer mimetismo de amor, se vestindo parecido. E porque você tem um rosto que está sempre um nicho, mesmo quando põe o cabelo para cima, parecendo uma santa moderna, e anda lento, e fala em 33 rotações mas sem ficar chata. E porque você é uma menina com uma flor, eu lhe predigo muitos anos de felicidade, pelo menos até eu ficar velho: mas só quando eu der uma paradinha marota para olhar para trás, aí você pode se mandar, eu compreendo.

E porque você é uma menina com uma flor e tem um andar de pajem medieval; e porque você quando canta nem um mosquito ouve a sua voz, e você desafina lindo e logo conserta, e às vezes acorda no meio da noite e fica cantando feito uma maluca. E porque você tem um ursinho chamado Nounouse e fala mal de mim para ele, e ele escuta e não concorda porque ele é muito meu chapa, e quando você se sente perdida e sozinha no mundo você se deita agarrada com ele e chora feito uma boba fazendo um bico deste tamanho. E porque você é uma menina que não pisca nunca e seus olhos foram feitos na primeira noite da Criação, e você é capaz de ficar me olhando horas. E porque você é uma menina que tem medo de ver a Cara-na-Vidraça, e quando eu olho você muito tempo você vai ficando nervosa até eu dizer que estou brincando. E porque você é uma menina com uma flor e cativou meu coração e adora purê de batata, eu lhe peço que me sagre seu Constante e Fiel Cavalheiro.

E sendo você uma menina com uma flor, eu lhe peço também que nunca mais me deixe sozinho, como nesse último mês em Paris; fica tudo uma rua silenciosa e escura que não vai dar em lugar nenhum; os móveis ficam parados me olhando com pena; é um vazio tão grande que as mulheres nem ousam me amar porque dariam tudo para ter um poeta penando assim por elas, a mão no queixo, a perna cruzada triste e aquele olhar que não vê. E porque você é a única menina com uma flor que eu conheço, eu escrevi uma canção tão bonita para você, "Minha namorada", a fim de que, quando eu morrer, você, se por acaso não morrer também, fique deitadinha abraçada com Nounouse cantando sem voz aquele pedaço que eu digo que você tem de ser a estrela derradeira, minha amiga e companheira, no infinito de nós dois.

E já que você é uma menina com uma flor e eu estou vendo você subir agora - tão purinha entre as marias-sem-vergonha - a ladeira que traz ao nosso chalé, aqui nessas montanhas recortadas pela mão de Guignard; e o meu coração, como quando você me disse que me amava, põe-se a bater cada vez mais depressa. E porque eu me levanto para recolher você no meu abraço, e o mato à nossa volta se faz murmuroso e se enche de vaga-lumes enquanto a noite desce com seus segredos, suas mortes, seus espantos - eu sei, ah, eu sei que o meu amor por você é feito de todos os amores que eu já tive, e você é a filha dileta de todas as mulheres que eu amei; e que todas as mulheres que eu amei, como tristes estátuas ao longo da aléia de um jardim noturno, foram passando você de mão em mão até mim, cuspindo no seu rosto e enfrentando a sua fronte de grinaldas; foram passando você até mim entre cantos, súplicas e vociferações - porque você é linda, porque você é meiga e sobretudo porque você é uma menina com uma flor.

Vinicius de Moraes

Ela é uma moça de poses delicadas, sorrisos discretos e olhar misterioso.
Ela tem cara de menina mimada, um quê de esquisitice, uma sensibilidade de flor, um jeito encantado de ser, um toque de intuição e um tom de doçura.
Ela reflete lilás, um brilho de estrela, uma inquietude, uma solidão de artista e um ar sensato de cientista.
Ela é intensa e tem mania de sentir por completo, de amar por completo e de ser por completo.
Dentro dela tem um coração bobo, que é sempre capaz de amar e de acreditar outra vez.
Ela tem aquele gosto doce de menina romântica e aquele gosto ácido de mulher moderna.

Caio Fernando Abreu

Não me peça pra mudar... Eu sou assim, metade menina metade mulher, metade sonho e a outra metade o que poderia ser além de sonho?

Sou pura sensibilidade, poesia em prosa ou em verso, sou esse universo de pieguice literária. Sou a falta de vergonha de dizer quem sou. Sou impulsiva. Quando falo, falo muito, quando irrito querem me matar... Quando não o querem, me amam! Sou essa potencialização de sentimentos. Hora explodo para não implodir, hora nada detono. Sou intensa. Tudo quero muito quando quero... Quando não gosto, desprezo. Quando amo, amo MUITO.

Não me peça pra mudar... Eu sou assim, metade grande e a outra metade? Crescendo!

Sou completamente destemida, não penso duas vezes quando quero colo, peço! Sou contrária a certas regras impostas onde fortes são os que não se curvam. Sou flexível. Irremediavelmente pronta a ceder. Sou frágil, quebro a toa, mas sou teimosa, me conserto, remendo, emendo, colo, costuro... Sou criativa!

Não me peça pra mudar... Eu sou assim.

Vivianne Barreto