Textos de Bebe

Cerca de 87 textos de Bebe

O que quer uma mulher

Um bebê nasce. O médico anuncia: é uma menina! A mãe da criança,
então, se põe a sonhar com o dia em que a sua princesinha terá um
namorado de olhos verdes e casará com ele, vivendo feliz para sempre.
A garotinha ainda nem mamou e já está condenada a dilacerar corações.
Laçarotes, babados, contos de fadas: toda mulher carrega a síndrome de
Walt Disney.
Até as mais modernas e cosmopolitas têm o sonho secreto de encontrar
um príncipe encantado. Como não existe um Antonio Banderas para todas,
nos conformamos com analistas de sistemas, gerentes de marketing,
engenheiros mecânicos. Ou mecânicos de oficina mesmo, a situação não
anda fácil. Serão eles desprezíveis? Que nada. São gentis, nos ajudam
com as crianças, dão um duro danado no trabalho e têm o maior prazer
em nos levar para jantar. São príncipes à sua maneira, e nós,
cinderelas improvisadas, dizemos sim! sim! sim! diante do altar; mas,
lá no fundo, a carência existencial herdada no berço jamais será
preenchida.
Queremos ser resgatadas da torre do castelo. Queremos que o nosso
pretendente enfrente dragões, bruxas, lobos selvagens. Queremos que
ele sofra, que vare a noite atrás de nós, que faça tudo o que o José
Mayer, o Marcelo Novaes e o Rodrigo Santoro fazem nas novelas.
Queremos ouvir "eu te amo" só no último capítulo, de preferência num
saguão de aeroporto, quando ele chegará a tempo de nos impedir de
embarcar.
O amor na vida real, no entanto, é bem menos arrebatador. "Eu te amo"
virou uma frase tão romântica quanto "me passa o açúcar". Entre
casais, é mais fácil ouvir eu "te amo" ao encerrar uma ligação
telefônica do que ao vivo e a cores. E fazem isso depois de terem se
xingado por meia-hora. "Você vai chegar tarde de novo? Tenha a santa
paciência, o que é que você tanto faz nesse escritório? Ontem foi a
mesma coisa, que inferno! Eu é que não vou prepar o jantar para você
às dez da noite, te vira. Tchau, também te amo." E batem o telefone
possessos.
Sim, sabemos que a vida real não combina com cenas hollywoodianas.
Sabemos que há apenas meia dúzia de castelos no mundo, quase todos
abertos à visitação de turistas. Sabemos que os príncipes, hoje, andam
meio carecas, usam óculos e cultivam uma barriguinha de chope. Não são
heróicos nem usam capa e espada, mas ao menos são de carne e osso, e a
maioria tentaria nos resgatar de um prédio em chamas, caso a escada
magirus alcançasse o nosso andar. Não é nada, não é nada, mas já é
alguma coisa.
Dificilmente um homem consegue corresponder à expectativa de uma
mulher, mas vê-los tentar é comovente. Alguns mandam flores, reservam
quarto em hotéizinhos secretos, surpreendem com presentes, passagens
aéreas, convites inusitados. São inteligentes, charmosos, ousados,
corajosos, batalhadores.
Disputam nosso amor como se estivessem numa guerra, e pra quê? Tudo o
que recebem em troca é uma mulher que não pára de olhar pela janela,
suspirando por algo que nem ela sabe direito o que é. .........
Perdoem esse nosso desvio cultural, rapazes. Nenhuma mulher se sente
amada o suficiente.

Martha Medeiros

Ser Mãe

Deixei a natureza transformar-me
Com todas suas leis
Tive o prazer de sentir um bebê no meu ventre
Chorei na maternidade,
Troquei fralda,
Passei noites acordada,
Desfrutei a sensação de amamentar,
Ensinei a comer,
Ensinei a andar,
Chorei no primeiro dia de escolinha
Talvez tenha deixado algumas pessoas de lado,
Talvez não tivesse tempo para dar atenção para as amigas
Pode ser que me relaxei um pouco com minha aparência
Ou quem sabe não tive nem tempo para pensar nisso
Pode ser que deixei alguns projetos pela metade
Ou talvez porque não conciliava com meu horário familiar
Momento algum joguei nada para o alto
Na verdade segurei com as duas mãos
Tudo o que vi cair do céu
Porém permiti
A mão de Deus me tocar
Para ser uma verdadeira mãe

Mara Chan.

QUEM CHEGA PRIMEIRO BEBE A ÁGUA LIMPA
Cercados por um mar de lama, duas tribos decidiram fazer uma expedição para ir em busca de água limpa para consumo.

A primeira tribo resolveu planejar tudo dentro dos mais rigorosos critérios científicos e administrativos. Desde o material a ser utilizado na embarcação, até o preparo dos marinheiros, e a organização da equipe, tudo, absolutamente tudo foi discutido por meses a fio antes de executarem tão importante expedição.

Mas quando tudo estava pronto, deram-se conta que a segunda equipe, com muito menos preparo intelectual e com muito menos estrutura, já retornava da expedição com toda a água potável usando meras jangadas improvisadas, e a água que restou do outro lado agora também já estava suja.

Moral da história?
Com todo o seu planejamento, evidentemente que a primeira tribo conseguiu fazer uma embarcação ideal, com equipe treinada e tudo organizado para obter o melhor resultado.

Mas a segunda equipe chegou primeiro, e quem chega primeiro bebe a água limpa.

Augusto Branco

Melhores amigas não se chamam de “querida”, “bebê”, “amor”. Melhores amigas gritam uma com a outra, chamam por xingamentos, dão bronca, e atendem o celular dizendo “fala, sua biscate”. Melhores amigas fazem noites do pijama com listinhas, brincadeiras idiotas, tratamento de beleza e depois dormem juntinhas com medo do filme de terror. Melhores amigas respeitam o gosto musical uma da outra de um jeitinho bem carinhoso, “noooossa, que brega, sua brega, vou te emprestar minha tamanca”. Melhores amigas falam a verdade e te fazem um curativo se a verdade doer. Melhores amigas perdoam os erros mais graves, mas fazem bico por uma semana, por puro ciúmes. Melhores amigas chamam o namorado da alheia de cunhado e tratam ele como se ele fosse uma delas. Melhores amigas se amam incondicionalmente, e continuam se amando mesmo quando uma delas se esquecem disso. Melhores amigas sempre vão estar ali, a qualquer hora do dia, seja qual for a ocasião, é só a outra gritar.

NatashaRoosevelt

A Força do Amor

Como qualquer mãe, quando Karen soube que um bebê estava a caminho,
fez todo o possível para ajudar o seu outro filho, Michael,
com três anos de idade, a se preparar para a chegada.
Os exames mostraram que era uma menina,
e todos os dias Michael cantava perto da barriga de sua mãe.
Ele já amava a sua irmãzinha antes mesmo dela nascer.
A gravidez se desenvolveu normalmente.
No tempo certo, vieram as contrações. Primeiro, a cada cinco minutos;
depois a cada três; então, a cada minuto uma contração.
Entretanto, surgiram algumas complicações
e o trabalho de parto de Karen demorou horas.
Todos discutiam a necessidade provável de uma cesariana.
Até que, enfim, depois de muito tempo, a irmãzinha de Michael nasceu.
Só que ela estava muito mal. Com a sirene no último volume,
a ambulância levou a recém-nascida para a UTI neonatal do Hospital Saint Mary.
Os dias passaram. A menininha piorava. O médico disse aos pais:
"Preparem-se para o pior. Há poucas esperanças".
Karen e seu marido começaram, então, os preparativos para o funeral.
Alguns dias atrás estavam arrumando o quarto para esperar pelo novo bebê.
Hoje, os planos eram outros.
Enquanto isso, Michael todos os dias pedia aos pais
que o levassem para conhecer a sua irmãzinha.
"Eu quero cantar pra ela", ele dizia.
A segunda semana de UTI entrou e esperava-se que o bebê
não sobrevivesse até o final dela.
Michael continuava insistindo com seus pais
para que o deixassem cantar para sua irmã,
mas crianças não eram permitidas na UTI.
Entretanto, Karen decidiu. Ela levaria Michael ao hospital de qualquer jeito.
Ele ainda não tinha visto a irmã e,
se não fosse hoje, talvez não a visse viva.
Ela vestiu Michael com uma roupa um pouco maior,
para disfarçar a idade, e rumou para o hospital.
A enfermeira não permitiu que ele entrasse
e exigiu que ela o retirasse dali.
Mas Karen insistiu:
"Ele não irá embora até que veja a sua irmãzinha!"
Ela levou Michael até a incubadora.
Ele olhou para aquela trouxinha de gente que perdia a batalha pela vida.
Depois de alguns segundos olhando, ele começou a cantar,
com sua voz pequenininha:
"Você é o meu sol, o meu único sol.
Você me deixa feliz mesmo quando o céu está escuro..."
Nesse momento, o bebê pareceu reagir.
A pulsação começou a baixar e se estabilizou.
Karen encorajou Michael a continuar cantando.
"Você não sabe, querida, quanto eu te amo.
Por favor, não leve o meu sol embora...
" Enquanto Michael cantava, a respiração difícil do bebê
foi se tornando suave.
"Continue, querido!", pediu Karen, emocionada. "Outra noite, querida,
eu sonhei que você estava em meus braços..."
O bebê começou a relaxar. "Cante mais um pouco, Michael."
A enfermeira começou a chorar. "Você é o meu sol, o meu único sol.
Você me deixa feliz mesmo quando o céu está escuro...
Por favor, não leve o meu sol embora..."
No dia seguinte, a irmã de Michael já tinha se recuperado
e em poucos dias foi para casa.
O Woman's Day Magazine chamou essa história de
"O milagre da canção de um irmão".
Os médicos chamaram simplesmente de milagre.
Karen chamou de milagre do amor de Deus.
NUNCA ABANDONE AQUELE QUE VOCÊ AMA.
O AMOR É INCRIVELMENTE PODEROSO.
O amor está em suas mãos...

Colaboração Pedro Cezar

Michael e sua irmãzinha
Como qualquer mãe, quando Karen soube que um bebê estava a caminho, fez todo o possível para ajudar o seu outro filho, Michael, com três anos de idade, a se preparar para a chegada. Os exames mostraram que era uma menina, e todos os dias Michael cantava perto da barriga de sua mãe. Ele já amava a sua irmãzinha antes mesmo dela nascer. A gravidez se desenvolveu normalmente. No tempo certo, vieram as contrações. Primeiro, a cada cinco minutos; depois a cada três; então, a cada minuto uma contração. Entretanto, surgiram algumas complicações e o trabalho de parto de Karen demorou horas. Todos discutiam a necessidade provável de uma cesariana. Até que, enfim, depois de muito tempo, a irmãzinha de Michael nasceu. Só que ela estava muito mal. Com a sirene no último volume, a ambulância levou a recém-nascida para a UTI neonatal do Hospital Saint Mary. Os dias passaram. A menininha piorava. O médico disse aos pais: "Preparem-se para o pior. Há poucas esperanças".

Karen e seu marido começaram, então, os preparativos para o funeral.

Alguns dias atrás estavam arrumando o quarto para esperar pelo novo bebê. Hoje, os planos eram outros.

Enquanto isso, Michael todos os dias pedia aos pais que o levassem para conhecer a sua irmãzinha. "Eu quero cantar pra ela", ele dizia. A segunda semana de UTI entrou e esperava-se que o bebê não sobrevivesse até o final dela. Michael continuava insistindo com seus pais para que o deixassem cantar para sua irmã, mas crianças não eram permitidas na UTI. Entretanto, Karen decidiu.

Ela levaria Michael ao hospital de qualquer jeito. Ele ainda não tinha visto a irmã e, se não fosse hoje, talvez não a visse viva. Ela vestiu Michael com uma roupa um pouco maior, para disfarçar a idade, e rumou para o hospital. A enfermeira não permitiu que ele entrasse e exigiu que ela o retirasse dali. Mas Karen insistiu: "Ele não irá embora até que veja a sua irmãzinha!"

Ela levou Michael até a incubadora. Ele olhou para aquela trouxinha de gente que perdia a batalha pela vida. Depois de alguns segundos olhando, ele começou a cantar, com sua voz pequenininha: "Você é o meu sol, o meu único sol. Você me deixa feliz mesmo quando o céu está escuro..."

Nesse momento, o bebê pareceu reagir. A pulsação começou a baixar e se estabilizou.

Karen encorajou Michael a continuar cantando. "Você não sabe, querida, quanto eu te amo.

Por favor, não leve o meu sol embora..." Enquanto Michael cantava, a respiração difícil do bebê foi se tornando suave.

"Continue, querido!", pediu Karen, emocionada. "Outra noite, querida, eu sonhei que você estava em meus braços..." O bebê começou a relaxar.

"Cante mais um pouco, Michael." A enfermeira começou a chorar. "Você é o meu sol, o meu único sol. Você me deixa feliz mesmo quando o céu está escuro...Por favor, não leve o meu sol embora..."

No dia seguinte, a irmã de Michael já tinha se recuperado e em poucos dias foi para casa.

O Woman's Day Magazine chamou essa história de "O milagre da canção de um irmão". Os médicos chamaram simplesmente de milagre. Karen chamou de milagre do amor de Deus.

NUNCA ABANDONE AQUELE QUE VOCÊ AMA. O AMOR É INCRIVELMENTE PODEROSO.

Desconhecido

Tentei em outros braços
Encontrar uma maneira para te esquecer
Mas tudo foi em vão
Porque meu coração só quer amar você
Tentei mais uma vez
Em outros braços feito louca sentir o teu calor
Tentei sentir o gosto do teu beijo em outra boca
E não adiantou
No silêncio da noite, no vazio do meu quarto
Meu coração chama por você
Não consigo te esquecer
Meu amor, vem matar essa vontade
De amar você, te aquecer
Ninguém faz aquele amor que um dia a gente fez
Volta pra ser o meu bebê
Eu preciso te encontrar
Pra te ninar e te amar outra vez
De amar você, te aquecer
Ninguém faz aquele amor que um dia a gente fez
Volta pra ser o meu bebê
Eu preciso te encontrar
Pra te ninar e te amar outra vez

No silêncio da noite, no vazio do meu quarto
Meu coração chama por você
Não consigo te esquecer
Meu amor, vem matar essa vontade
De amar você, te aquecer
Ninguém faz aquele amor que um dia a gente fez
Volta pra ser o meu bebê
Eu preciso te encontrar
Pra te ninar e te amar outra vez
De amar você, te aquecer
Ninguém faz aquele amor que um dia a gente fez
Volta pra ser o meu bebê
Eu preciso te encontrar
Pra te ninar e te amar outra vez

Aviões do Forró - Meu Bebê

As criaturas não nascem com desejos, a menos que exista satisfação para eles. Um bebê sente fome: bem, existe uma coisa chamada comida. Um patinho quer nadar: bem, existe uma coisa chamada água. (…) Se eu encontrar em mim mesmo um desejo que nenhuma experiência neste mundo pode satisfazer, a explicação mais provável é que fui feito para outro mundo.

C.S.Lewis

Tem gente que não se diverte, não bebe e nem fuma que provavelmente vai viver ate os 100 anos, mas pra que viver um século se voce não vai fazer nada.
Quem não fuma ta mais que certo, cigarro fede a beça, quem não bebe que se divirta consciente, mas quem não se diverte não vive, ta no mundo só pra ocupar espaço.
Todo mundo tem que curtir a vida, fazer coisas diferentes, de vez em quando fazer loucuras e as vezes não fazer nada e ficar de boa só coçando e vendo o tempo passar, afinal relaxar um pouquinho também faz bem.
Durar não ta com nada, e com a violência desses tempos, durar vai ser difícil, basta ta vivo para morrer! Curta a vida com intensidade, exagere de vez em quando e acima de tudo seja feliz!

Victoria Almeida

Saudades do seu beijo,
Saudades do seu jeito,
Saudades do teu corpo junto ao meu
Saudades da sua risada,
Saudades do seu jeito de bebe,
Saudades de te abraçar e te acariciar!
Saudade de você bebe.
Saudades do seu cheiro,
Saudades de andar de mãos dadas,
Saudades de dormir com você,
Saudades de acordar ao seu lado,
Saudades de fazer carinho para você dormir,
Saudades de ficar te admirando,
Saudades da sua beleza,
Saudades de escovar os dentes com você
Saudades de deitar no seu colo,
Saudades do seu cafuné,
Saudades de me apaixonar por você a cada vez que a vejo.
Saudades que não vão ter fim!
Pois ate ao seu lado eu sinto saudades!

Weslley Oliveira Farias

Ar...
ás vezes me pareçe tão líquido...
como música para meus ouvidos.

Como é bom poder bebê-lo infinitamente,
até embriagar-me,
extasiar-me.

Às vezes é só o q preciso:
Ar.

...e, às vezes, não.

Às vezes preciso de algo mais..
algo mais impuro,
mais denso,
ou algo que faça menos sentido
e que seja tão bom quanto.

O modo como o sinto,
é similar ao modo que respiro.

Não vejo,
não sinto gosto,
não imagino a forma...

mas é completamente óbvio.

Amor é tão denso e real quanto o ar.

Apesar de não ser sólido, eu o sinto nas veias...
fazendo meu coração pulsar
e minha vida continuar.

Porém a diferença entre
o ar
e o amor é:
o amor me satifaz...


completamente.

Rebeca Funke

Meu amor, meu sentido de viver, meu lindo, meu bebê, meu gotoso, meu príncipe, minha coisa gostosa, e mais milhares de apelidos carinhosos que eu costumo lhe chamar.
Obrigada por estar me fazendo feliz a cada dia mais, só tenho a agradecer a Deus pela sua vida, e pela alegria que vce me dá.
Depois que tive você confesso que não consigo entender como um ser humano é capaz de tirar, jogar fora, ou simplesmente abandonar uma coisinha tão inofensiva, maravilhosa, a coisa mais preciosa do mundo, que é um filho. Não entendo como alguém é capaz de simplesmente esquecer, não querer saber, não se importar, ou simplesmente matar o maior presente do mundo que é um filho.
Cada dia uma coisinha nova que você faz, aah isso me faz a pessoa mais feliz do mundo, a mãe mais feliz do mundo. Cada dia uma gracinha nova surge...
Seu sorriso sincero, seu brilho no olhar puro, seu toque, tudo, tudo que você faz consegue arrancar um sorriso meu.
É tão bom olhar pra você e pensar: poxa, é meu ! - Olhar pra você e ver ali minha vida em uma só pessoa, porquê você é minha vida, você tem o meu coração todo pra você, eu seria capaz de dar a minha vida mil vezes por você.
Você é meu tesouro, minha jóia, meu bem mais precioso, meu denguinho, meu tudo.
Filho, a mamãe te ama, e nem as mais belas palavras desse mundo conseguiriam descrever esse amor que sinto por você.
Eu te amei desde que descobri que você estava dentro de mim.
Te admiro tanto meu pequenino, meu amor, você é um guerreiro, quanta coisa passamos né? somente eu, você e Deus sabemos como foi.
Mas eu sempre soube que o Papai do céu estava aqui com a gente, e sempre vai estar, pois foi Ele quem enviou você pra mim.
Prometo te cuidar, te mimar, te educar, e ensinar você a andar nos bons caminhos, a andar nos caminhos do Pai, pois você não veio por acaso, você veio pra fazer a diferença.
Eu te amo Otávio Henrique, meu filho amado !

Mayla Vieira

Garrafas e copos pelo chão
Dentro de si um coração
Pertubado
e debilitado.

Bebe para poder por pra fora
o que senti,
o que pensa.
Para se libertar.

Sentimentos que não sabe...
Não sabe o que é.
Não sabe a quem.
Não sabe por que.

Por fora confiante,
por dentro confusão total.
Desafiando seus limites
físicos e emocionais.

Aparenta ser feliz.
Tentam fazer feliz.
Tenta se fazer feliz.
Não consegue.

Nem as drogas
resolvem mas seus problemas.
Nem as festas
fazem esqueçer
esse sentimento ruim.

E assim sua vida segue.
Espero que ache sua felicidade.
Espero que obtenha o que mais precisa,
por que o que mais deseja
só vai fazer piorar.

Rodrigo Lins Junior

Nasce a Florzinha "O nosso" bebê.
Linda menina, linda Renascida, estrelinha da sorte, que veio iluminar a vida do meu amor completando nossa família juntamente com a minha Luz Divina, minha vidinha, minha menina, a minha Coroada.
Agora nem minha, nem sua... Mas "NOSSAS"!!!
Nossas vidas, nossas estrelas, nossas florzinhas, nossas estrelinhas da sorte, nossos bebês.
Não importa o que passou, o que nos separou, mas sim o que nos completa mais uma vez que tão grande é este nosso amor.
Quero poder um dia dizer deste amor que tive e que tenho. Que não seja imortal, posto que é chama. Mas que seja infinito enquanto dure. E que dure para todo o nosso sempre...
Porque te amo!!!
Assim como a minha filha sempre foi sua. A sua filha agora é minha.
Juntas são nossas!!!
Amo vocês três, minhas Vidas!!!

Karinha

A
Casa
Amiga.
Fruta madura,
Bebe sem assadura,
Doença que cura.
Abraço apertado,
Sorvete fiado,
Carro lavado.
< >.< >
Poder sonhar,
Se por a cantar,
Não ter medo de um dia acabar.
Sorriso de criança,
Guerra sem matança,
Noticia de esperança.
Salário com aumento,
Dia de pagamento,
Finados sem lamento.
Nuvens do meio dia,
Sorrisos de alegria,
O fim da agonia
Perfume de flor,
Dente sem dor,
E finalmente... Amor!

Adilson Salles Bueno

"Alguém pra poder confiar"

Eu choro como um bebê quando as coisas não saem do meu jeito. Eu não me sinto culpada quando cometo um erro. Eu tenho cicatrizes em meu coração e elas nunca vão embora. Você sabe, eu sou um pouco estranha. E quando eu falho, você nem sequer quer saber o que me levou a isso. Eu olho ao meu redor, porque eu estou esperando que tudo o que nós tinhamos caia do céu novamente. Você pensa que eu estou fora de mim. Eu estou te decepcionando. Você está me decepcionando. Mas amigo é aquele que diz "eu acho que você está errado, mas eu continuo do seu lado." Eu digo as coisas a você indiretamente, então aí, não tem como as coisas ficarem pior.
Eu quero me abrir com você, como costumáva fazer. Eu quero que você se abra comigo, que conte seus medos e até suas coisas mais fúteis. Mas, espere, uma coisa de cada vez. Todos os danos que eu causei, deixaram um grande buraco. Mas eu só quero, mais do que qualquer coisa, alguém pra poder confiar. Acho que já te disse, mas não quero perder você. Não suporto essa idéia. Porque eu consigo ver a imagem do seu rosto se esvaindo. Também. Eu tento ser normal. Eu tento colocar um pé atrás do outro. Mas agora você está me olhando estranho, como se eu fosse algum tipo de fingimento, como se quisesse que eu mudasse. Você está me olhando estranho, como se nem ao menos soubesse mais o meu nome. O nosso nome. E tudo o que ele significou pra nós duas um dia. E então eu caio. Eu desmorono. E a resposta não é tão simples assim: você já significou uma vida pra mim.

Patrícia Sanchez

Em que mundo vivemos? Um mundo em que quem bebe, fuma, e tem um carro bonito, são os mais legais e mais interessantes, onde na verdade, o que há de mais interessante em uma pessoa está por dentro…?!!

Em que mundo vivemos? Um mundo em que homens inteligentes criam bombas…??!! Em que mundo vivemos??

Um mundo que em guerras são os inocentes é quem morrem, e não aqueles que provocaram a guerra e que tem interesses sobre ela…??!!

Que mundo é esse que quem criam as “leis” e aplicam as punições, na verdade são os maiores bandidos…??!!

Que mundo é esse em que namorados são escolhidos pelo seu status, e não pela sua intenção de amar..??!!

Em que mundo vivemos?? Em que o importante é o tamanho, o valor do presente, onde na verdade, os melhores presentes são aqueles bem pequenos, dado do fundo do coração…??!!

Que mundo é esse em que as competições dos jovens são aquelas de quem bebe mais? E depois acham muito “bonito” vomitar tudo depois…??!!

Que mundo é esse que para demonstrar amor são necessárias grandes declarações, onde na verdade as maiores declarações de amor são aquelas pequenas frases ditas no canto do ouvido…??!!

EM QUE MUNDO ESTAMOS??

Rafael Beker de Souza

Brigas de família

Mãe, para! filho, calado!
Choros; no berço do bêbe, que se acostuma com a gritaria .
No quarto a filha mais novo coloca o travesseiro por cima do rosto para não ouvir aquele debalde fraterno.
Estas brigas de família por muitas são rotinas, por outras sinal de desavança.
O que será que ocasiona estes disturbios incomuns dentre queridos e amados.
Acredito que as brigas são um aviso de uma rachadura nas colunas que sustentam a base famíliar. E que por muitas vezes mechida taz a ruína aquela harmonia de uma relação conjugal.
se bem que uns dizem que relacionar-se sem brigas, significa desconfiança,insegurança e medo de perca.
Que haja então brigas, mas que no seu devido controle, não tente usurpar a alegria dos momentos familiares, nem mesmo frustar o amor em carinhos fraternos.

WESLLEY HEIMARD

O meu eu oscila em diferentes tempos .As vezes sou um bebê,que não sabe de nada,não entende nada,precisa apenas do alimento que vem de sua mãe para não chorar.
Por outras sou uma criança,já entendo alguma coisa,não tudo,mais o melhor faz parte de mim,a brincadeira não me falta,o meu sorriso é cordial e a minha alegria irrefutável.
E como tantos e tontas,tem dias que sou apenas aquela adolescente susceptível, onde o mínimo me incomoda,um olhar já me despreza e lá se vão as minhas duras palavras,ofendendo a qualquer um que ousar me desafiar.Depois me tranco no quarto,me olho no espelho e só me arrependo,começo a chorar.
Também tenho o jovem,que acha que sabe tudo,acha que pode fazer tudo,comandar e mandar no mundo sem pensar nas conseqüências.O meu umbigo é o centro do universo e tudo faço agora,nada espero.
Meu eu tem porém o adulto,aquele que observa um mundo mais maduro,que sabe,mais não sabe tudo,que quer,mais que também não quer tudo,quer apenas o basto para continuar o seu viver.
E o melhor,o que mais me surpreende quando o identifico em mim,o velho,não aquela idéia de velho e bengala,mais a idéia do velho que fala,que aconselha e mostra ao mundo o que sabe.O meu eu velho reuni todas as minhas outrora e isto é que me faz ser diferente a cada instante de meu viver.

Daniela Lacerda

Um pedido...


Pai, porque você bebe todos os dias? Será que não gosta mais da vida? Será que não gosta mais da sua família?
Sabe pai eu ainda me lembro do primeiro dia que você chegou em casa meio zonzo, o seu corpo ia para frente e para trás e quando te perguntei na inocência de criança, porque você estava agindo daquela forma, o senhor brincou comigo dizendo que estava ventando... Sabe pai na época eu achei muita graça daquela brincadeira... Só que hoje eu não graça nenhuma. Você tem de escolher seu caminho, ou vai para frente ou vai para trás.
Pai é com os olhos rasos d’água que hoje te pergunto:
Será que vale a pena trocar o convívio de sua família pelas amizades de boteco e o gosto amargo da bebida? Afinal de contas você nem me viu crescer... Não estava presente na minha primeira comunhão, nunca foi nas reuniões de pais da escola, não esteve presente em minha formatura e nas minhas festas de aniversário você sempre chega em casa festado da rua, falando e agindo de forma desconexa.
Pai eu sei que você sofre calado, seu refúgio o banheiro que o diga: Amanhece com olheiras, tem diarréias constantes, por quantas vezes já vomitou o líquido da bílis...
Pelo amor de Deus pai, olhe para sua carcaça esquelética e veja como ela está corroída pelo álcool, longe de ser aquele pai forte e brincalhão que eu admirava tanto e pelo qual minha mãe se apaixonou.
Você não veio ao mundo para isso... “Ninguém veio ao mundo para isso...” Pai, nunca é tarde para mudar de vida, nunca é tarde para ser feliz...
Faça um esforço para esquecer o que causa nosso sofrimento e te faz sofrer...
ome sua vida e volte para o convívio de sua família, que sempre vai te aguardar em casa, com a sobriedade de um pai...

Walmir Passos