Textos sobre Carnaval

Cerca de 114 textos sobre Carnaval

O batuque que sai do tamborim agita aquela menina.
A roda de samba pára para ver o seu carnaval inteiro passar.
Fora de época ou será o ano inteiro?
Desfile enlouquecedor de pernas, braços e sorrisos.
Sorrisos estampados no rosto, na barra da saia e nos pés.
Dança interior originada de uma bateria desconhecida para aqueles que não se deixar levar pelo sons que saem de si mesmo.

Paloma Garcez

Por trás do carnaval.

A mídia entrevista o gari animado,
Mais um favelado,
Tudo isso pra mostrar a empolgação,
Da população,
Do povão!
Todos animados com a chegada do carnaval,
Que ameniza a tristeza,
Desses que passam mal!

Ô LÁ LÁ,Ô LÊ LÊ
O CARNVAL ESTÁ CHEGANDO
E MUITOS NÃO TEM O QUE COMER!(x2)

Tudo manipulado pela Tv,
E por todos os meios de comunicação,
Falsa ilusão!
Eles tentam esconder,
Os problemas diários,
Enfrentados por você!

Ô LÊ LÊ,Ô LÁ LÁ
O CARNAVAL É UM MEIO DE TE MANIPULAR!(x2)

Mas com o fim da festança,
A realidade continua,
Criança,adulto,idoso
Não tem idade certa,
Estão todos afundados,
Nessa grande merda!
Falta remédio,
Falta pão e moradia,
Essa é a realidade do dia-a-dia!
Falta escola,
Falta emprego e boa remuneração,
Essa é a realidade,ai que aflição!

Ô LÊ LÊ,Ô LÁ LÁ
O CARNAVAL ACABOU E O BIXO VAI PEGAR!(x2)

Agora não pode chorar o leite derramado,
O que passou é passado,
Mas não fique aí parado,
Faça alguma coisa,
Para não continuar manipulado!
(31/01/2011)

Gutierre Farias Alves

Domingo de Carnaval

acordo querendo mais um dia de alegria, descomplicado. Quem sabe as vezes colocar minha mascara de papangú e tentar ser algo que quero tanto ser... mas vou adiante, bem adiante, pego um pouco da ressaca do sábado de Carnaval e coloco no meu dia. evjo que ainda não aproveitei quase nada do meu período de carnal. carnaval? qual? quando?

Vou ser difernete... só por hoje.... serei um papangú

Sinézio Albuquerque

O amor é carnaval.
É pulo de alegria, gritos de euforia.
É animação, excitação e empolgação.
O amor nos deixa elétricos.

O amor é carnaval.
São dias tranquilos e calmos.
A cidade deserta, a reclusão em um mundo só seu.
O amor nos relaxa.

O amor é carnaval.
É acidente autosentimentalístico.
É exagero, mistura entre extremos.
O amor nos liberta.

Sarah Bezerra

O carnaval, ah o CARNAVAL. Para muitos uma festa popular brasileira. A maior festa popular brasileira.
Para outros a oportunidade de um dia de contos fadas, dia de colocar suas emoções guardadas durante um ano todo na avenida, dias em que a alma dança, o coração se enche de euforia e que as lágrimas podem brotar livremente sem que se precise segura-las na garganta e no apertar dos olhos.
O que está por trás de tanta emoção na avenida?
Para quem simplesmente assiste um desfile de carnaval, parece ser apenas muito trabalho braçal de confecção de fantasias, carros alegóricos, ensaios de batuqueiros e só.
Para quem desfila em sua fantasia de destaque, alem da confecção da fantasia parece que falta entender algo quando na concentração do desfile, o coração pulsa e as lagrimas começam a querer brotar ao toque da cirene sinalizando que em minutos a escola estará na avenida. A energia da massa que forma a escola toma conta do corpo, bambeia as pernas, enche o peito de coragem, determinação e a garra imediatamente toma conta de tudo na ânsia de fazer o melhor desfile.
Entender estas sensações custa tempo e convivência com a comunidade, que forma a massa de uma escola de samba. Mas o desejo de entender estas sensações vai alem de pensar em custos.
O respeito pela escola em si, uma vez que você se dispõe a representa-la na avenida, já existe. A admiração também, mas o que será que faz a alma desabrochar em lágrimas e se doa as emoções de uma forma tão pura e inteira?
Talvez as pessoas não se dão conta que um desfile de carnaval não tem distinção de classe, cor e religião. O desfile na avenida é feito de IGUAIS. Mas só na avenida são iguais.
E quando tudo acaba:
Os expectadores voltam para suas rotinas de trabalho, seguros dos seus bons salários que os garantirão apreciar o espetáculo do próximo ano.
Parte dos componentes voltarão a pensar em carnaval só nos 2 meses que antecedem a festa do próximo ano, outra parte dos componentes da escola volta para seus trabalhos dignos que de sol a sol lutam para ter dias de alegrias no próximo carnaval. Alguns passarão o a o todo voltando a escola regularmente em busca dos preparativos para sonharem com o próximo desfile, como forma de distração e alento da vida dura que tem. Alguns já começam a trabalhar para o próximo carnaval, pesquisando enredo, criando fantasias e ensaiando os versos que caberão no samba enredo.
Viver de carnaval?
Não exatamente, apenas encontrar na arte popular uma maneira de expor amor, dedicando-se a comunidade com alento de realização dos sonhos. Convivendo e se dedicando as pessoas que encontram na escola o colo para suas dificuldades, seus sofrimentos... proporcionando estrutura emocional para que a massa viva com um mínimo de esperança e que saibam que por mais difícil que a vida se torne ao longo do ano, existe uma grande família que não desampara. Isso é viver em comunidade.
Mas claro que toda comunidade tem seus líderes natos, aqueles que não precisam ser nomeados. Que se dispõe a enfrentar tudo e todos em função da realização dos sonhos de uma maioria.
Estes lideres são guerreiros, acolhedores e idolatrados, mesmo sem serem nomeados lideres.
São estes lideres que conhecem a vida de cada um da comunidade e sem distinção trata todos, todos os tipos de componentes da escola, com amor, paciência e acolhimento e dedicação.
Ao se vivenciar tudo isso eis a resposta de onde vem tanta emoção e tanta energia ao se pisar na avenida.

"Autor expectador"

`Passou o Carnaval,
e o Carnaval levou tudo.
Ouço o eco das cancoes
que cantei com você
que cantei pra você.
Fiquei vazia
vazia da sua influencia
vazia de quem eu era por você.
A ilusão
que para alguns dura dias
para mim durou meses, anos.
E como para todos chega a hora
acordei hoje de manha
olhei no espelho
vi mais eu do que você.
Não há desespero ou saudade,
não há lágrimas
(só se for pela minha demora em seguir em frente).
Não há arrependimentos.
Apenas estou livre.
Livre do Carnaval
em forma de delírio
que você foi pra mim.
Já posso te guardar
nos meus álbuns
sem medo de que você se torne um fantasma.
Já posso me preparar para os próximos
paetes misturados a serpentina e papel crepom.
Para me vestir de alegria
quando o novo Carnaval chegar a minha alma.

CleaRF.

É Carnaval...



É carnaval!?

Caem as máscaras

Emergem os sonhos

Cessa a agonia...



Vejo pierrots e Colombinas...

Experimento a embriagues

Das utopias.



Encontro-me num mundo

De palhaços e Arlequins...



O céu tocou a terra

E os anjos fizeram-se arautos da

Sobriedade...



Caio por terra. Meus olhos turvam, meus

músculos retesam-se.

De repente, num lampejo de

Razão estou de volta

A realidade;

Esvaio-me em prantos e penso:

Ano que vem tem mais!

Fabio Guedes

A Euforia acabou
O Carnaval já se foi
Por que continuas com esse sorriso no rosto?
Não percebes que esse tempo já passou?
Aceite, o Carnaval acabou.

Não te digas que não te avisei
Todos me criticaram porque não participei
Enquanto os blocos iam passando
Eu estava avisando
Que toda aquela Euforia um dia ia passar

Agora todos estão à reclamar
Pois, não encontram nada pra brindar
Se tivessem me escutado
Não estariam à chorar
Pois saberiam que o Carnaval ia acabar.

Olívia Tavares

É Carnaval! Que agito em Salvador...
Na paz e amor, axé, dança e calor!
Passa a "pipoca", e fica o sentimento:
Bahia não me sai do pensamento!

Escrevo até um soneto solto ao vento.
Nem dá pra demonstrar tudo que tento!
Nem liberando essa energia e dor
Do desconforto ao ver o Sol se pôr,

Da minha lágrima a molhar o chão
Do meu Brasil nesse nordeste lindo!
Na tentativa a descrever "paixão",

O som do Pelourinho já vem vindo -
E essa alegria invade o coração:
Só no gingado eu fico assim sorrindo!

Castro Lima Sichieri

Tudo é apenas uma doce lembrança


Nos conhecemos do nada sabe...Era carnaval,e eu como todo solteiro queria mesmo era me divertir.Mas o destino é fogo,ao descer na porta da casa de praia da minha familia na casa ao lado exatamente no portao eis que surge uma linda menina...nossa cara e eu que não acreditava em quimica a primeira vista....mas tudo bem...
Fiquei na varanda da casa a olhar por de trás do muro a casa de meus vizinho para ver se havia novamente..ela apareceu como um anjo..nossa cara para um carnaval eu me apaixonar foi coisa de louco.
Tomei a iniciativa depois de dois dias..pois já não aquentava mais só olhar e não poder sequer sabe seu nome.Então me apresentei e dai para frente vimos que tinhamos muito em comum..ela era exatamente tudo aqui que eu buscava...Meu Deus!! tava apaixonado mesmo....Mas não ficamos naquele carnaval,só depois que voltei para a capital ,lógico depois de trocarmos telefone e msn e que marcamos de sair e ficamos.
O nosso foi perfeito parecia coisa de cimena, pois existia uma energia fora do comum entre a gente...Não demorou duas semanas já estavamos namorando....e assim ficamos juntos por dois anos e alguns meses...infelizmente aconteceu muita coisa em quando estavamos juntos.Mais de uma coisa eu sei, que mesmo nas brigas e na paz sabiamos como superar mas o acaso é que me pegou,mas vida que se segue. Ainda a tenho no meu pensamento e coração. Hoje não somos um só, porque o destino quiz assim ou será que a vida vai dar voltas? bem apesar de ter tido uma relação tao intensa minha vida segue porque toda musica há uma rima e a rima é a minha vida que tenho que tocar e da mesma forma que aconteceu esse amor...sei que um outro está a minha espera mais de uma coisa eu sei que nao fui mais o mesmo cara que sou hoje depois dela....Sinceramente...Até hoje é uma doce lembra para recordar!

David Santos Silveira

A vida é uma grande safada.
Começa a te empurrar.
E você vai. Igual no carnaval de salão.
Quando você percebe, já saiu lá do fundo,
o povo vai te empurrando, e você se enfia no meio,
passa na frente do palco, dança com um, com outra,
alguém até passa a mão na sua bunda no “balance balance”,
te beija no “lança perfume”
e quando você menos espera,
já está passando na frente do palco outra vez.
É uma roda.
Mas o trajeto, ah, esse pode mudar.
Mesmo que você passe, às vezes, pelos mesmos lugares,
visite as mesmas pessoas, beije outra vez aquela mesma boca,
o importante é mudar.
Não importa se depois você volte a abrir aquela mesma porta.
Mude a conversa, mude o beijo,
mude a música, mude o perfume,
mude o jeito de fazer amor.
Mas mude!
Só não invente outra pessoa que não seja você.
Não minta, não fuja, não procure ser o que não é.
Mudar é necessário,
mas a integridade deve permanecer intacta.
Essa é única e intocável.

Josane Hodniki

Já escolheu sua fantasia de carnaval? Vou dar uma dica: A carapuça.

Está super em alta, é fashion e tem vários tons para usar de acordo com seu estado de espírito. Não é um máximo? Nem precisa fazer dieta, cai com uma luva [de pelica]. E o melhor de tudo, tcham... tcham, tcham... Dar até para você participar de um concurso de fantasia.

Ah, não esqueça também: Use camisinha!

Lena Casas Novas

SE O CARNAVAL É BOM PORQUE A ALEGRIA DELE TERMINA EM CINZAS?
Não é por outra razão, pois de fato as pessoas estão cobertas de cinzas mesmo, amarrotadas emocionalmente, muitas delas com a consciência pesada. A alegria do carnaval é uma alegria passageira, pois lá no fundo existe um vazio, uma falta de paz, um coração aflito.

Humberto Queiroz

Virou moda:
Prefeitos daqui, dali dizendo:
Deixaremos de investir no carnaval e investiremos na saúde.
Balela! Passou a eleição continuará a festa onde você não será convidado.
Agora já eleitos ou reeleitos fodam-se todos .
Dobram-se as festas, os roubos ,enfim,
O brasileiro não é de memória estendida por isso que vivemos nesse lixo e no confronto... 5 de outubro vem aí e é a hora de sair para rua armado com voto consciente !!!
É o que eu penso....

Jeremias Edson Cardoso.

Comunicado importante...( é carnaval )

E,
se..arrepiar..
bater..pele com pele..química...pegada..
se rolar..
Um Coktel de tesão...

Desejos olhares sóbrio ou tomou umas...
use a razão...
não exagere na bebida...
Use seu olhar, apenas o olhar..
aquele que realmente é seu...
e,
então...quando falar...examine cuidadosamente..
a...pessoa..
Antes de beijar, batiza sua boca.
Faça um bochecho...
Respire adequadamente...
Não voe...nem com red Bull..
Não use lança perfume..
Não use drogas...nenhuma.
Comunique-se, entre você e você..
pergunte-se...
vale a pena?
Use camisinha..
Não saia da terra...
Se dirigir...não beba, ou então vá de taxi.
lembre-se...lá fora é muito diferente do seu verdadeiro ninho.
alguém te espera de volta..( de taxi ).
inteiro...
..

sonia solange da silveira ssolsevilha poetisa do cerrado

O carnaval

Sorria meu povo,
Quando o Carnaval chegar,
A festa vai rolar,
E o carnaval vai começar,

Vamos pular,
Vamos pular,
Nessa folia,
Com nosso coração a mil,

É tempo de festa,
Ta rolando alegria,
E belas fantasias,

Passistas,bateria,
A festa está legal,
Estrelas e alegria,
Em noite de Carnaval,

O carnaval não poderia acabar,
Porque a folia não podia parar,
Mas como tudo tem começo
Tudo tem um fim,

Mercedes Da Silva

ETERNO CARNAVAL
Sidney Santos

Meu Carnaval tem samba
O ponto é alegria
Tem surdo e pandeiro de bamba
Confetes e fantasia

Carnaval de circo e marmelada
De bonde que não tem trilho
Carona da molecada
Na fachada, só brilho

Do Sol até o Luar
Alegria do povo
Se na terça-feira terminar.....
Na quarta, começa ... de novo

Poeta Dos Sonhos
(Amante da Liberdade)

Sidney Poeta Dos Sonhos

Foliado!

As letras em desfile

Irão entrar na avenida

Brincar o carnaval

Mostrando os versos.

As silabas são os componentes

Que trazem a trajetória

No improviso harmonioso

Em carros alegóricos.

No samba enredo

Foi comprido o texto

De brincar com abecedário.

Jogava silabada na gramática.

Com o cântico vocal.

No dicionário as verbetes

Fazem à ala do intelecto

Repatriado no mestre-sala.

Com a magia do post.

Na linha de frente.

O alfabético.

M@c.

25.02.14

Mac.

manhã de carnaval
lá fora tempo nublado, chuvisca
sem você tudo gris

silêncio ensurdecedor em casa
permeando poucos passos vindos da rua
ouço ao longe o relógio de parede

os segundos parecem minutos
nossas centelhas outrora em chamas
foram cruelmente lançadas ao relento

saiba que elas estão aqui :
comigo, incrustadas e crestadas

o desespero do passar do tempo
desapontou aquela criança, sabe?
intensificou meu insulamento
aniquilou aquela esperança, lembra?

enfim, sem ti nenhum sentimento cintila
nosso samba-enredo que tinha começo, meio e fim
virou bossa nova de gim, receio e tropeço

Bruno Daibert

SOU BRASILEIRO SIM...


Sou brasileiro sim...
Gosto de sol, samba, futebol e carnaval.
Mas não sou tão dissimulado, hipócrita e nem cara de páu,
a ponto de desprezar o que os políticos e juizes
estão fazendo com o nosso Brasil.
Se voce está tão feliz para
sair desfilando por aí no carnaval,
calce a cara, esqueça tudo e vá...
Mas antes, complete sua fantasia
com nariz de palhaço.

Marcos Marques