Textos Amor de Primos

Cerca de 69 textos Amor de Primos

Quero apenas cinco coisas..
Primeiro é o amor sem fim
A segunda é ver o outono
A terceira é o grave inverno
Em quarto lugar o verão
A quinta coisa são teus olhos
Não quero dormir sem teus olhos.
Não quero ser... sem que me olhes.
Abro mão da primavera para que continues me olhando.

Pablo Neruda

SAUDADES

Foi por ti que num sonho de ventura
A flor da mocidade consumi...
E às primaveras disse adeus tão cedo
E na idade do amor envelheci!

Vinte anos! derramei-os gota a gota
Num abismo de dor e esquecimento...
De fogosas visões nutri meu peito...
Vinte anos!... sem viver um só momento!

Contudo, no passado uma esperança
Tanto amor e ventura prometia...
E uma virgem tão doce, tão divina,
Nos sonhos junto a mim adormecia!

Quando eu lia com ela... e no romance
Suspirava melhor ardente nota...
E Jocelyn sonhava com Laurence
Ou Werther se morria por Carlota...

Eu sentia a tremer e a transluzir-lhe
Nos olhos negros a alma inocentinha...
E uma furtiva lágrima rolando
Da face dela umedecer a minha!

E quantas vezes o luar tardio
Não viu nossos amores inocentes?
Não embalou-se da morena virgem
No suspirar, nos cânticos ardentes?

E quantas vezes não dormi sonhando
Eterno amor, eternas as venturas...
E que o céu ia abrir-se... e entre os anjos
Eu ia despertar em noites puras?

Foi esse o amor primeiro! requeimou-me
As artérias febris de juventude,
Acordou-me dos sonhos da existência
Na harmonia primeira do alaúde.

Meu Deus! e quantas eu amei... Contudo
Das noites voluptuosas da existência
Só restam-me saudades dessas horas
Que iluminou tua alma d'inocência.

Foram três noites só... três noites belas
De lua e de verão, no val saudoso...
Que eu pensava existir... sentindo o peito
Sobre teu coração morrer de gozo.

E por três noites padeci três anos,
Na vida cheia de saudade infinda...
Três anos de esperança e de martírio...
Três anos de sofrer — e espero ainda!

A ti se ergueram meus doridos versos,
Reflexos sem calor de um sol intenso,
Votei-os à imagem dos amores
Pra velá-la nos sonhos como incenso.

Eu sonhei tanto amor, tantas venturas,
Tantas noites de febre e d'esperança...
Mas hoje o coração parado e frio,
Do meu peito no túmulo descansa.

Pálida sombra dos amores santos!
Passa quando eu morrer no meu jazigo,
Ajoelha ao luar e entoa um canto...
Que lá na morte eu sonharei contigo.

Álvares de Azevedo

Sou o outono da vida que,
no verão do amor,encontrou
uma primavera sem flor.
Que venham os invernos bem frios
pra congelar essa dor.
Porque tambem sou do mar,o gigante,
sou dos campos verdes,em trigos,
sou luta com vitorias,
sou a luz do luar.
Semeei rosas sem espinhos,sinta o perfume...
são pra ornar....
Doei carinhos e em desmazelo,vi o vento levar.
Mas sou forte!não se engane,
armas ainda tenho pra vencer.
Esta tempestade vai passar.
Hei de ver essa gente crescer.
Novos caminhos hão de surgir.
Sorrisos hão de me embriagar.
Meu espirito é jovem,não envelheceu.
Que culpa tenho eu?
Ainda suspiro,ainda respiro,ainda amo.

Abarreto

UM AMOR PARA RECORDAR
MANDY MOORE & SHANE WEST

Cada primavera, na pequena cidade de Beaufort, Carolina do Norte, quando o vento sopra muito forte, Landon Cartes recorda seu último ano na Escola Beaufort, como também lembra de Jamie Sullivan, a garota que mudou sua vida.

Jamie é a última pessoa por quem ele imaginava se apaixonar. Conservadora e séria, está longe de ser uma menina popular e, além disso, ela nem se interessava por isso. A segurança que tem em si mesma não depende das opiniões dos outros.

Filha do pastor batista do povoado, não tem medo que as pessoas saibam de sua fé – que considera muito importante – mesmo que isso a faça perder alguns amigos.

Landon , um jovem sem metas, temperamental e irresponsável, que conseguiu se formar apenas por ser atlético e muito valente, gosta de andar com as garotas mais populares do colégio. Seus amigos vivem caçoando daqueles que consideravam diferentes, e, em muitas ocasiões, gozam de Jamie, que se veste com simplicidade e tem atitudes solitárias. O grupo de Landon domina a escola. É uma espécie de ordem que, uma vez terminadas as aulas, os estudantes tenham que pensar nos seus futuros, soubessem o que vão fazer, ou não.

Landon não tem plano para seu futuro, nem fé em si mesmo.

Uma noite, ele e sua turma aprontam com um rapaz que tenta entrar para a turma. Depois de se acidentar, o rapaz acaba indo para o hospital. Como castigo, o diretor da escola designa Landon como tutor de um jovem estudante durante os fins de semana, obrigando o rapaz a participar também da montagem de uma peça teatral – atividades que ele acha humilhante. Casualmente ele começa a ter mais contato com Jamie, que atua como tutora voluntária e interprete de um dos papéis principais da peça.

Em pouco tempo, e contra suas próprias expectativas, e muita gozação de seus amigos, Landon está apaixonado por Jamie, algo que ele nunca imaginou que pudesse acontecer. Jamie é agora a paixão de sua vida. Por razões pessoais ela faz de tudo para evitar o romance, mas não consegue negar que também se apaixonou por ele.

A relação põe em prova tudo o que eles acreditam. Acima de tudo prova que os poderes do amor - e a fé - transformam a vida em algo que se valha a pena viver.

DiegoCarvalho Creditos para Thaís

"Tinha suspirado
Tinha beijado o papel devotamente
Era a primeira vez que lhe escreviam aquelas
sentimentalidades
E o seu orgulho dilatava-se ao calor amoroso que
saía
delas
Como um corpo ressequido que se estira num banho
lépido
Sentia um acréscimo de estima por si mesma
E parecia-lhe que entrava enfim uma existência
superiormente interessante
Onde cada hora tinha o seu intuito diferente
Cada passo conduzia um êxtase
E a alma se cobria de um luxo radioso de sensações."

Primo Basílio (Arnaldo Antunes recita na música ''Amor I Love You)

Dizem que o amor nada mais é do que o desejo de amar alguem, pode até ser mas este desejo primordial já não é uma forma de amor sómente pelo fato de haver um alvo e este alvo ser já o ser amado, isso faz-me acreditar que o amor é uma das poucas coisas que criam a si mesmo, assim como a felicidade...

Mateus Leite Teles (MLT)

O Equilíbrio é a autossustentação de fluxo.

As árvores que produzem para elas,
Mas isso não é o suficiente,
Então elas produzem sempre mais do que podem,
Para assim dividir seus ganhos.

O Equilíbrio pessoal é igual,
Se você não produz, você morre.
Se você produz só para você, estagna.
Mas se você produz para suprir a ti e ainda mais para dividir,
Você tem o equilíbrio.

Mas para equilibrar você precisa crescer,
E quanto mais você cresce, mais responsabilidades tem.
Lutar contra a chuva é besteira,
Aceita-la sendo flexível e persistente à ela, é sobrevivência.

Respire e relaxe,
Preste atenção no Agora,
Outrora não existe hora,
Ame, produza e encante!

Lucas Primo

A serenidade da mente, eloquente como o sorriso, traduz e converte os pequenos detalhes do Mundo em valorização de paz e felicidade da Alma.
Assim como a essência dos grandes pensadores e amadores da Natureza, você pode atrair as possibilidades que se tornam infinitas em combinação o Amor.

Seu pensamento vigiado é capaz de criar infinidades,
Determinações imensuráveis são feitas todos os dias,
Energias positivas e negativas travam Batalhas Caóticas,
onde, só os Guerreiros mais fortes que não desistem conseguem chegar ao infinito.

Um ato de eu "Posso" e Movimento, converte sonho em realidade,
Um ato de "Não Consigo" e Inércia te mantêm no lugar.
Então para que não acreditar.

O seu caminho pode ser dos mais distintos, dos mais Malucos, ou dos mais padrões.
O Mundo tem a grande essência de disponibilizar Chaves para todos os caminhos já existentes, mas também disponibiliza Energia suficiente em sua volta para que você crie os Caminhos ainda desconhecidos.
O explorável dentro da essência de um coração com Amor, tem capacidade de tornar o "impossível" em real.

Assim como um Guerreiro de Luz, sua Mente é comandada por você.
Sua Alma é seu Cavalo, que nasce sem saber como é o mundo. Então ensine-o com carinho e muita paz e Amor.
Seu Amor, é como sua Essência, sua maior riqueza, sua fonte inesgotável Virtude.
O seu Corpo, é sua armadura, então cuida bem dela.

Domine seu Cavalo, Vigie a ti mesmo, melhore sua Armadura e espalhe seu Amor.

O Equilíbrio não se conquista, se mantém.
Maluco.

Lucas Primo

Eu ate posso ter nascido para ama-lo, mas você? Você nasceu pra amar a prima, a tia, a menina esquisita, a nerd pequenina, a menina da Vila 86, a desconhecida da Avenida Paulista, a menina que não sai da casa da vizinha, você nasceu pra amar qualquer uma dessas, menos eu, que por você tudo fazia.

Isabel Rainha

Que chegue a primavera! Que venha logo essa vontade de amar de novo, de cantar sem motivos, de vestir colorido. Que chegue logo a hora de mostrar o coração pra depois mostrar as pernas. Que as atenções se voltem para as mãos dadas, ao invés da colcha de retalhos solitária que nos esquenta e nos sufoca sem que percebamos a cada inverno. Que desapareça o medo de ser feliz a dois. Que nenhuma bebida tenha mais valor que qualquer relacionamento. Que possamos aprender a deixar partir, assim como as árvores aprenderam a abrir mão de suas folhas a cada troca de estação. Porque tudo tem um tempo de validade, e tomar doses de amores vencidos também pode fazer mal à saúde. E que as pessoas sejam livres para se separarem, mas que antes tenham a consciência do que querem realmente. E saber o que se quer toma muito tempo da gente. Muito.

Geraldo Vilela Mano Júnior

Que "o" SEMPRE, traga plenitude e amores, sem medida e no compasso da primavera!
Alargue os estreitos, amenize as dores, ultrapasse os desafios e enfeite nossos corações com guirlandas de flores do campo, que faça contínuos laços e desfaça os muros, desvencilhe os gritos presos e abrace nossos sentimentos apertando ao ponto de, não deixá-los escaparem, aumente às frestas da humanidade em cada um, dando sabedoria e discernimento e uma luz que, ofusque todos os possíveis dissabores.
Faça parceria com a paz e crie pontes, atalhos e constâncias na vida de todos nós!

Simone Resende

Queria eu ter a beleza contida em um pôr do sol ...ter o perfume das flores na primavera...ter a sabedoria da velhice ...
saber dos segredos que a noite esconde ...
pois assim saberia de tudo que preciso, pois só assim entenderia o tanto que o amor é fundamental em nossas vidas ...
pois riquezas materiais nem todos temos...
o amor é o sentimento mais puro e nobre que um ser humano pode ter ..que leva uma mãe dar sua vida pelo seu filho sem exitar...
que faz um soldado lutar até a morte por um país ..
chamam isso de coragem, eu chamo isso de amor, o mesmo amor que matou o melhor homem que já existiu ...
e seu maior legado não foi seu sacrifício ... foi a grandeza de seus ensinamento...que embora sejam simples ..
a cada dia se tornam mais difíceis de serem seguidos...passaram -se seculos ...e tenho certeza que se um dia esse grande homem voltar ..
passara despercebido ...pois se ele morar em uma favela será chamado de mané ou de louco e julgado de novo por leis que os (homens) fizeram e mais uma vez esse será talvez executado pelos mesmos filhos, que um dia ele morrera ...acho que o problema não esta em deus voltar ou nos salvar ..e sim em nós que teimamos em fazer leis ,que nem mesmo nós as cumprimos ...essa é minha visão do amor ..um dia talvez eu entenda o amor ou um dia todos os homens se unam .. e entendam que o inimigo somos nós e assim talvez a gente se salve ..
e só assim entenderemos o amor de um cão pelo seu dono sem exigir nada em troca além de um carinho ...ai entenderemos o amor de jesus por nós...

Carl Ravazzi

Ah primavera!

Ah primavera sua linda!
Venha com todo o seu encanto
Venha com todo o seu amor
Traz de volta o motivo do meu riso
Leva de vez embora o motivo da minha dor

Ah primavera deslumbrante!
Desabrocha a flor que aguardou por longo tempo
Que nela renasça a esperança esquecida
Que a noite venha perfumar o meu sereno

Ah primavera de magia!
Os pássaros já conhecem suas fábulas
Tens a força de quebrar a minha tristeza
Tens o poder de transformar a minha fala

Humberto Oliveira

Reminiscências

Lá fora tudo mudou, só a calçada em suaves manhãs de primavera, ainda amanhece coberta de pétalas de rosa vermelha. Vermelho cor da paixão, do sangue que impulsiona as batidas do meu coração, dando vida a esse amor latente, alimentando lembranças, que como fantasmas invadem minhas madrugadas insones. Lembranças que chegam com a lua cheia, quando o cheiro de jasmim se mistura ao cheiro do seu corpo, invadindo o quarteirão inteiro, transportando-me para um passado que ainda mantenho vivo e revisitado na memória. Um passado tão vivo, tão presente que ainda sinto o calor das suas mãos nas minhas, me convidando pra dançar contigo nossa música favorita, nessas noites de lua cheia. Quando o dia amanhece coloco nos lábios aquele sorriso tão cheio da vida que não vivemos e fecho as portas do coração para não macular minha saudade, nem profanar o templo sagrado do nosso amor.
(Edna Frigato)

Edna Frigato

Primavera.

Reviro as bordas de cadeias
Inclusas nas inércias mortalhas
Retiro braços, auréolas, surfadas na mente.
Decente

Incapaz, se desfaz em ira no legado inerte
Redundando ondas celestiais azuis
Normais
Aliás, são nuvens dispersas.
Nos porões das sacras profanas idéias
Será um grito,
Ou apenas um mito?

Que motivam ainda que mero acaso
O descaso da serpente
Inocente, morta por flores carnívoras.
Que devoram.
Silencioso manjar

Alvo de nossa rebeldia, outro dia falece.
Enobrece anciões forjados
No lume da reticência mal contada
De uma vida jogada na vala

História de tirar o gosto
Era agosto
Mas se bem me lembro
Suas cores, pleno setembro...

Oscar de Jesus Klemz

Já é primavera


Já é primavera em meu coração;
A bela e milagrosa estação dos amantes;
Ressuscita a destruição do inverno;
As flores sorriem com o lindo amor seu.

Já é primavera no meu coração;
Floriu como flor, o amor;
Floriu sentimentos de paixão;
Também floriu a saudade deste amorzão

Já é primavera, floriu o meu amor;
Para colorir o jardim da minha paixão;
Aromatizar com os ventos da renovação;
Que forte sopram em tua direção.

Já é primavera, rego suas sementes de amor;
Que fluem como água em meu coração;
E nesta fonte de amor, vou banhar-me;
para restaurar-me com sua verdadeira paixão.

Já é primavera, no silencio branda a ardia paixão;
Que como fogo queima acordando minha alma;
E me entrego por inteiro como fogo-fátuo;
Neste cenário que flui em meu coração.

Já é primavera , queima os elementos de vos;
Queima coração, queima a paixão;
Queima os desejos queima os beijos;
Só sei que é bom e me faz um bem estar.

Hoje já é primavera, te amo, te amo...
Eternamente tua presença quero amar.
Amo a grandeza deste teu amor
A beleza a tua espontaneidade e virilidade

Hoje já é primavera, meu eterno amor;
Floriu meu coração de seus sentimentos;
Ressuscitando com milagre meus sonhos;
Me chamando para amar e ao teu lado ficar.

E sempre será primavera
Por te amar, amar, amar...

Barroes

A droga primordial que a alma deve se entregar é ao AMOR.
O amor rege a energia de tudo que está no universo e faz a realidade se transformar para o bem maior de todas as criaturas que existem no universo.
A alma deve vibrar em AMOR , ser e estar no amor eterno e incondicional a tudo que existe no mundo para todo e o eterno.
Amar e não esperar ser amado, pois amar é a entrega da alma ao supremo DEUS.

cei

ARTA DE AMOR

Sterea

Quando me escolheste, nos primórdias de uma união eterna, eu era ainda jovem e intocada virgem, que rasgaste em requebros de viril paixão.
O teu beijo húmido percorreu-me de azul os meigos contornos, os abismos de perdição, os relevos generosos. Tinhas pressa de chegar ao êxtase da foz, ao tempero de sal, mas mesmo assim te deixaste perder nos meus sinuosos jogos de sedução, e eu, avara de ti, lacei-te, enlacei-te e deslacei-te a meu mel-prazer e a teu bel-prazer...
Às vezes, engrossado por raivas que te são sangue do teu sangue, inundas-me as orlas confiantes do teu toque, por norma meigo, e arrastas destruição e medos. Tantas vezes!... De todas eu te perdoo, fiel, e tu, arrependido, voltas ao (meu) teu leito, fertilizando de carícias redobradas as minhas margens emersas.
De tanto amor é feita a nossa história! Amor e perdão, paixão e languidez, suor e folia, vinhos e frutos, verdes e ocres, ouro e ruby!...
Cantam esse amor as gentes simples que nos veneram os laços: súbditos fiéis que te seguem o cortejo de real imponência e te aclamam azul, por reflexão do céu que te coroa; serventes dedicados, que me modelam as vestes, me cuidam a beleza e me nomeiam d'ouro...
Abençoados por Deus, somos supremo e fértil enlace, e as nossas bodas renovam-se sempre, a cada ano, em faustos festejos e brindes de vinho fino...

Autor desconhecido

A DANÇA DA VIDA
Deixei para trás, o eterno aroma das primaveras
para viver outras estações e aparar o meu sonho.
Deixei os sóis inquietos e a vida que risca, espreme,
modela, retalha e corta sentimentos, para observar o
universo inteiro a minha frente.
Guardei a chama da primeira alegria, a audácia do
primeiro beijo, o alvoroço e a pureza das fantasias,
para buscar no claustro das saudades, o silêncio e o
repouso secreto.
Vacilei, muitas vezes, diante das sombras que
toldavam as asas do sonho e faziam desta dança um
efêmero agasalho.
Deixei a estranha rota carregada de amor e de dor e
que de tanto se dar, se perdeu no meio do caminho.
Abracei a vida generosa e, em outro ritmo, outra
harmonia, toquei na essência da alma deixando-me
levar pela bem-aventurança, purificada.

Eloah Westphalen Naschenweng

Um simples amor de primavera,
esquentou no calor do verão...
o outono inteirinho durou,
e no frio do inverno congelou.

Um amor despretensioso,
se mostrou tão majestoso e imponente,
despertou veneração
e pra sempre conquistou meu singelo coração...

Amor pelo inverno congelado
pra no verão ser melhor saboreado....

Rosangela Calza