Texto sobre Mim

Cerca de 195 texto sobre Mim

eu preciso de você ,como uma criança precisa do leite.
eu preciso de você ,como a água que bebo.
eu preciso de você ,como as plantas precisam da água da chuva.
preciso do teu abraço ,teu beijos, seu perfume e o teu olhar desfonfiado.
preciso do teu corpo quente e suas mão fortes percorrendo meu corpo.
certamente eu preciso de você , para mim viver sem você é como um passaro sem poder voar e um peixe sem uma água para viver!
então eu preciso dizer mas algo?
"EU TE AMO "

eu mesmo ( Flavio Fernandes)

Se eu morrer...

Caso um dia você acorde e olhe para os lados e não sinta mais minha presença, espero pelo menos que você possa continuar procurando por meu cheiro.
Caso um dia você vá a lugares que íamos juntos, espero que você não chore e possa lembrar dos dias que lhe fiz rir.
Caso um dia você sonhe comigo é porque provavelmente estarei viajando em seus sonhos, e prometo que serão felizes.
Caso um dia você encontre outra pessoa, estarei feliz, e estarei ainda lhe esperando de braços abertos.
Caso um dia você chore, não chore pela morte, mas chore por saudades. Eu provavelmente estarei chorando junto.
Caso um dia você decida me esquecer para sempre, saiba que sempre estarei com você.

Caso um dia o acaso me deixe com esse "caso um dia", espero que todos sejamos felizes até o caso ou o acaso nos deixar/deixarem.

Daniell Brandt- eu mesmo...

Em 23 de outubro de 1940 Pelé nasceu.
Em 1950 o Brasil perdia a copa do mundo em casa, na final, para o Uruguai, podendo até empatar.
Pelé em 1950 via seu pai chorar pela derrota.
Pelé do choro fez a glória, 3 títulos mundiais.
2014 o Brasil perde a semi-final de 7x1 em casa.
O povo chora.
Tem pai chorando.
E tem menino querendo ser campeão.

Daniell Brandt- eu mesmo...

Pensa em mim.

Tinha os olhos de uma flor
e o queixo de jasmim.
Larguei o luto da derrota
triste solidão que me enrola
Louco por momentos rápidos
perdido por momentos que se foram
Olhares longos em uma praça cheia
velhas encaradas, e o peso da distância.
Triste recordar, para aqueles que não veem nada.
No fruto da mangueira, a solidão canta.
Eu choro em prantos juntamente com meu super ego,
me enlouqueço nos laços do coração.
Me arrasto querendo só mais um pouco,
uma fagulha, um tentar, um recordas.
Porém, me perco na inveja.
Você se foi. Eu fiquei.
Eu perdi.
Mas na verdade ninguém ganhou.
Pois, sei, que você ainda chora
e pensa em mim.

Daniell Brandt- eu mesmo...

Lá de longe eu vejo
Vejo uma infinita louca.
Um laço de profundidade
que afronta a pureza.
Mero réu que se esconde
diante de uma princesa.
Do sonho que escurece
o abraço esquenta.
Do frio que congela a grande flor
não existe espelho para os mortos.
Tira a longitude que prende o laço.
Abra a cortina que esconde a princesa
Beije-a com pureza
E deixe os mortos, apenas mortos.

Daniell Brandt- eu mesmo...

Vem como foi.
Tão rápido quanto o vento.
As folhas cortam.
A floresta escurece.
O povo clama.
A destruição afronta.
O fim chega.
A morte não tem nome.
A loucura agora é certa.
A coragem te chama
é a hora.
Alienados por trás.
Escondidos em um brilho de tela nos olhos.
A caneta e o papel?
Louco Word que me salva.
Queremos tudo.
Estamos perdendo tudo.
Doce humanos que se matam.
Paz que assusta.
Quero doce.
Quero vida.
O fim vem chegando.
Triste sociedade que vai se alienando.

Daniell Brandt- eu mesmo...

Um pedaço de papel na mão. A caneta explode sujando todos os seus dedos. Dessa vez você não tem para onde fugir. O papel e a caneta não são nada, a sujeira também não demostra nada.
Na verdade seu coração se partiu junto a tudo!
Você tenta ler o que escreveu e percebe que esta indecifrável, porém se recorda dos dizeres... "Eu te amarei para sempre"...
Logo percebe também que o para sempre quebrou, explodiu, manchou seu papel... Juntamente quebrou, explodiu e manchou o seu coração!

Daniell Brandt- eu mesmo...

Não somos nada! NADA! Quem sabe ainda sejamos fagulhas, fagulhas abandonadas... Abandonadas? Sim Abandonadas!
O senhor, nosso senhor todo poderoso nos expôs aqui. Por algum motivo ele nos pós aqui, qual motivo? Também não sei dizer qual é... Na verdade as vezes penso que ele nos abandonou. Quem sabe eu até pense que ele seja alguém com um humor incomum, porém, entretanto, quem sabe ele seja o amor! Basta amar? Sei lá. Basta ser o que? ser por ser? viver por viver? amar por amar? Nada basta!
Tudo são perguntas, apenas perguntas indecifráveis, que mesmo que você diga não, elas acabarão te levando sempre para o mesmo lugar, quem sabe para a mesma pergunta! " Quem somos?" "Tudo isso termina aqui e agora?" "Morreu acabou" e se sim? e se não?

Vivo em um mundo sem respostas! Na verdade vivo em um mundo sem nada! As perguntas vagaram juntamente com a esperança a milhões de anos atras. Pena, pena mesmo que eu não estava la para navegar no mar da esperança!
Busco propósitos e ao mesmo tempo respostas, porém acho, acho não, tenho certeza que elas só virão quando meus olhos fecharem, fecharem para um novo começo, ou quem sabe para um silencio eterno!

E que Deus abençoe os sem coração... Os sem nada!

Daniell Brandt- eu mesmo...

A culpa não é da copa, e muito menos do futebol.

É muito importante, pelo menos pra mim, salientar e não fingir que sou cego quando as pessoas tentam impor tamanha hipocrisia e descredito para com o futebol e a copa do mundo que se aproxima. Assim, tem que se entender o gostar e o não gostar. Eu gosto de futebol, vou assistir a copa, eu não gosto de futebol, não vou assistir a copa. Qualquer um tem o direito de gostar e não gostar, então é certo e que se respeitar quem não gosta. Porém tense que frisar a loucura por uma derrota do Brasil na primeira fase ou então a torcida por outras seleções. Obviamente a seleção Brasileira não é a melhor, e dificilmente será campeã, mas dizer que vai torcer pela Argentina, ou para Alemanha porque o Brasil tem que se fu** já é hipocrisia, a mesma que usam para dizer que tudo esta comprado e o Brasil já é campeão, a mesma que usam de desculpa pelo fracasso na copa de 1998, e, além disso, acreditam que a bola entra no gol sozinha e que jogadores que já recebem milhões teriam capacidade/"dinheiracidade" de venderem o grau máximo do futebol, que é ser campeão do mundo, por trocados que nem se aproximariam do que cada um deles ganha por ano.
E pior do que tudo isso, é a culpa que o futebol tomou para si, o peso de se dizer que a culpa do país é da copa, do futebol. Que a saúde não melhora por causa do futebol, porque a educação é uma mer** por causa da copa. Culpam a copa, mas não mudam o voto que se segui há 12 anos no maior furto da história desse país.
E o gosto amargo disso tudo está enraizado, as pessoas estão com medo de falar que vão torcer freneticamente para o Brasil, tão com medo de dizer que vão gritar e chorar caso o Brasil perca, tão com medo de amarem o país que amam, de modo que a competição deveria aproximar o povo do país e não afastá-los.
As ruas não estão pintadas, as camisas estão guardadas, e o calendário de quem esta louco que os jogos comecem está guardado dentro do armário. Única e exclusivamente por causa de pessoas hipócritas, e não por medo, mas sim por imposição.

A teoria de que tudo se compra e nada se conquista não vale apenas para copa, vale para vida. Deus não trabalha por você e não estuda por você, não chuta e não agarra para ninguém. O dinheiro não compra amor e não compra respeito, e principalmente, não compra a pátria. Porque me diga um país, um povo que se põem contra seus esportes e suas seleções que sejam países considerados de primeiro mundo. O Brasileiro tem essa "mania", a grama do vizinho é sempre mais verde. E esse texto foi pago ou comprado!

Daniell Brandt- eu mesmo...

Dia dos Namorados.

Na ternura do seu corpo o sonho se derrama. Nos olhos de quem não vive o momento, entende-se o derramar como perder, porém, além daquilo que se despeja, existe aquele que se banha. E se me fazes me banhar de sonhos e de alegria, então não preciso dizer que te amo, pois sonhar e ser feliz com você é tudo e tudo nesse mundo é amor.
Do sonho um derramar.
Da felicidade um banhar-se
De tudo, entre nós, um amor...

Daniell Brandt- eu mesmo...

Respirei fundo como se algo brilhasse
Lágrimas escorrem por entre seus olhos
Rasguei o doce meu da pureza e senti o quente de seus braços
Afinal de contas, estava perdido em um conto.

Peguei na mão, algo parecia escorrer
como se virasse apenas um só...
Rasguei o véu do sonho, e lhe fiz viver.

Desenhei tudo como em um pedido.
Deus não retrucou.
Me mandou um presente.
E meu maior presente
é você.

Daniell Brandt- eu mesmo...

Aquela rua escura!

Sabe aquela rua escura? Aquela mesmo... Onde seus pés caminham rápidos de mais, porém parece que você nunca sai do lugar. É exatamente dessa rua que estou falando!
Você anda por ela todos os dias. Caminha sobre o causamento lentamente. As vezes sente algumas pedras se locomoverem com o pisar dos pés...
Tem algo estranho nela... Sei lá, uma brisa, um cheiro, um gosto, um olhar... Parece que a rua está em você como você esta para ela.. Porém, logo você percebe que a rua não é sua, ela não te pertence. Pertence a alguém e esse alguém não é você!
Sim, você paga os impostos para usufruir dela, mas é a unica coisa que você pode fazer; usufruir... Você não pode leva-la para casa. Por mais que você queira fazer isso; você não pode!
Por você, você ficaria o dia todo reparando-a: o modo como o vento faz as folhas passarem por entre as causadas, o modo como a sujeira acaba deixando um ar de vida, o modo como uma pré saudade já anunciada deixa seus olhos lacrimejando!
E essa unica rua futuramente gerara outras ruas...
Futuramente também, você pode decidir não passar mais por ela, pode tomar outro caminho, outra rua.
Porém, entretanto, talvez, um dia algo o faça passar entre ela, ou perto dela. Esse "algo" o fara lembrar; lembrar da saudade e do modo como você foi feliz, apenas passando naquela rua... Ao percorrer o percusso você perguntara a Deus; "Porque o Senhor não me empresta essa rua até o meu silencio eterno?"
E ele calara seu coração dizendo; "Essa rua não lhe pertence, você é apenas um passante. Um passante transformador!"

Saudades da minha rua. Saudades da mulher da minha vida...

Daniell Brandt- eu mesmo...

Queria dar Adeus, não fiz!
Queria ter Amado menos, não fiz!
Queria ter me perdoado mais, não fiz!
Queria ser assim como os outros, não sou, não fiz!

Amei de mais, amei muito... Amei errado! Amei errado?
Amo de mais, amo muito... Amo errado! Amo errado?

Coração que começa partido morre partido? Sim? Não? Talvez? Foda-se

Daniell Brandt- eu mesmo...

Tenho um amigo chamado morte!

Tenho um amigo ao meu lado esquerdo que se chama morte. Ele não aparece muito para mim, nem para você! ... Na verdade você também tem esse amigo! Todos temos...
A morte nunca poderia ser uma amizade, porém é! É ela que leva seu corpo para o descanso eterno, para uma nova batalha, ou para o país das maravilhas. Você decide. Acredite no que quiser...
Mas se um dia quiser pedir a Deus algo para seu amigo, ou para si mesmo, peça que a morte o a companhe sempre, que ela esteja ali sempre, porém apanas para olhar... Não de motivos para ela sorrir, não de motivos para ela te levar. Pise os pés na rua com mais segurança, ponha o sinto, beba menos, fume menos, descanse mais, ria mais, sorria mais, viva mais!

E ao fim ponha seus amigos, aquele amigos de verdade, ao seu lado direito, ali sua mão pode se estender com muito mais facilidade! ...

Daniell Brandt- eu mesmo...

Não erre quando a unica que você pode fazer é acertar. Não abandone seus sonhos, siga pelo caminho correto; sim, o caminho correto é a dificuldade, são as perguntas... Não cometa os erros que outros já cometeram, não desista de si, de ti, de você. Não desista de ser feliz! ... Quando algumas perguntas atordoarem sua cabeça, não pare, não espere. Para o tempo não há tempo!
Unica pessoa que pode fazer algo diferente por você, é você mesmo. Não existe ele, ela, eles, elas. É TUDO COM VOCÊ! Não erre para descobrir que errou, e não acerte para descobrir que acertou. Apenas siga, comemore seus acertos, aprenda com seus erro, e por fim viva, viva feliz, sem medo.

Não desista de seus sonhos pelo simples motivo de achar que está errado.

Não erre como eu. O tempo não volta atras para concertar as coisas!

Daniell Brandt- eu mesmo...

Folhas caem em um dia de sol, como num dia de chuva!
Folhas caem numa tempestade, como num dia sem ventos!
Folhas caem perto de você, como podem cair a quilômetros de distancia e nem fazer diferença.

Simplesmente porque folhas caem! Se renovam! Mudam!

Pessoas crescem, amadurecem, mudam, mudam mais um pouco, mudam de novo, e se for preciso de novo... envelhecem, ensinam, morrem, saudade...

Daniell Brandt- eu mesmo...

Pelo nosso Senhor Pai, começaremos com o pé direito.
Pela nossa Senhora Mãe, seguiremos com o pé esquerdo.
Pela força do Espírito, correremos com os pés no chão.
Pela graça do Filho, caminharemos devagar.

E pela força do Pai, do Filho e do Espírito Santo... Viveremos em nome da Mãe.
Amém.

Daniell Brandt- eu mesmo...

Põem uma roupa qualquer e pula o muro.
Com os pés tocando a áspera lajota, nem se preocupava.
Era bom...
Corria de um lado para outro sem se perguntar nada.
Se escondia, caso dessem mole ele batia.
Era bom...
Chutava com força, mas não queria machucar
queria sim fazer, fazer o gol.
Era bom...
Girava a garrafa, e era aquela boca que tinha que beijar
não fazia mal; selinhos...
Era bom...
Vestia o uniforme, agora vamos brincar
perder era vencer.

Põem um sapato caro e não senti a pureza de seu pé purificar.
Quando corre é porque para algo não pode se atrasar.
Chuta, mas quem sabe agora a intenção seja machucar.
Não gira mais nada. Beija e chau.
Põem o uniforme que é hora de trabalhar.

Ainda é tempo de brincar.

Feliz dia das crianças.

Daniell Brandt- eu mesmo...

Não é na beleza de se fazer beleza que se encontram as verdadeiras purezas.
Não é na loucura e nem na fuga que se encontram os verdadeiros perdões.
Não é no amor e nem na paixão que se encontram os verdadeiros amores.
Não é na vida e nem na morte que se encontram as verdadeiras respostas.
Não é do hoje e nem do amanha que encontraremos respostas para tudo.
Não é não sendo o que somos que vamos encontrar o que realmente somos.
Não é vendo rosas que vamos encontrar jardins.
Não é sorrindo que vamos encontrar dentes perfeitos.
Não é na saudade que vamos encontrar os verdadeiros abraços.
Não é do nada que vamos fazer muito.
Não é do tudo que vamos fazer nada.

É do simples, isso sim, que vamos encontrar tudo.
Fazer sem pensar estar fazendo.
Lhe agradar me agrada, porém lhe agradar sem querer é muito mais gostoso,
é muito mais amor. É muito mais você.

Daniell Brandt- eu mesmo...

Amor de lua.

Andei lentamente em seus braços, passei de um lado para outro. Troquei o peso entre as pernas e mudei lentamente minha postura. Te dei um toque de amor, e passei um cheiro de felicidade. Limpei a garganta seca com um puco de saudades e continuei caminhando por todo o seu perdão. Rabisquei loucuras em seu corpo e tentei te jogar no chão. Lavei as mãos com água e sabão e depois a toquei e nunca mais há lavei. Tirei a corda do pescoço e lacei seu pé direito, e acabei deixando você fugir pelo lado esquerdo. Deveria ter prendido você pela cintura, mas de que amor seria feito esse meu se não lhe permitisse navegar?

Daniell Brandt- eu mesmo...