Texto sobre Meninas

Cerca de 132 texto sobre Meninas

Ela o olhava, distante, curiosa e com certo receio. Em volta, meninos e meninas pareciam iguais, quase nus. Mais alguns passos. Afastou-se. Percorreu ruas e ruas. Quase nada. Somente tribos. Somente qualquer coisa que a antropologia pudesse explicar.

Em volta, os gênios estavam oprimidos. Os diferentes reprimidos. Os iguais, toleráveis, sempre juntos. Os injustos nunca punidos. Estranha, ela era. Vestia-se de jeito comum. Andava como queria. Falava sem pensar e às vezes pensava demais. Fazia trocadilhos. Engolia seu próprio sarcasmo. Dançava sons diferentes. Até tentava compor.

Não gostava de usar palavrão, embora também, por vezes, fosse um pouco vulgar. Contraditória. Gritava sem ter um motivo. Amava alguém que nem parecia ser tão anormal. Julgava. Era julgada. Apostava. Nunca se entendeu muito com a tal da certeza.

Não tinha dons. Não se encaixava em quase nada. Não tinha rótulos, ainda que rotulasse e decifrasse alguns códigos de barras.

Perdia o trem. Atrasava-se. Comprou um relógio de camelô. Cinco ou 10 “pila” no bolso. Um chocolate crocante. Um vício. Muitas virtudes.

Empurrada pro centro do universo. Pretendia continuar habitando aonde sua mala chegasse. Errante, não. Tentava fazer o certo, por mais errado que tudo pudesse parecer. Afinal, ela e um pouco dos outros, somente aparências... Por dentro podia ser outro alguém. Por hora, era só aquilo... Voltaria, um dia, para rever os estranhos.

Dominava o desassossego da razão.

Sua liberdade era o desapego.

Aline Diedrich

Garotas de Azul. Garotos de Rosa

Ok, também não sou a favor dos meninos de azul e meninas de rosa. Acho sim, muito digno o governo conscientizar a população da realidade atual do país, ninguém tem que se meter na vida de ninguém, cada um sabe do que gosta. Só acho que se é pra fazer campanha tem que fazer para todos os tipos de preconceito. A maioria diz que não é preconceituoso, mas todo mundo sabe que existe preconceito. Então e aí? Fazemos campanhas para a inclusão e aceitação social dos gays, trans e etc, e as outras classes que sofrem preconceito? E os gordinhos? E aqueles que são considerados feios, nessa sociedade estereotipada? Todo mundo sofre (ou sofreu) algum tipo de preconceito, acho sim, válida a ideia da campanha, mas acho que deveria ter um foco mais generalizado.
Ao invés de promover a aceitação de uns e outros, poderiam apenas ensinar a população a se respeitar. Se fosse assim, duvido que haveria bulling nas escolas, espancamentos horrendos nas ruas, brigas entre torcidas e etc. Nossos problemas cairiam pela metade! Nossas crianças seriam melhores pessoas no futuro, e com certeza mais despreocupadas em ''se encaixar''. O bulling só existe porque foi implantada na sociedade a ideia de que todos tem que ser assim ou ''assado'', um molde foi inventado e todos temos que nos espremer pra caber nele, se não o fazemos, somos estranhos, feios, caretas e sei lá mais o quê.
Um monte de gente fica filosofando sobre ''ser diferente'', ser diferente dos outros é somente ser você. Percebe? Falsos e estranhos são os iguais. Não entendo porque as pessoas se renderam a isso, a maioria nem percebe que isso acontece, ou que são assim. A coisa foi tão bem feita que ninguém se toca. O mantra da sociedade capitalista é ''seja igual e critique o diferente''. Nós todos permitimos que essa sociedade se edificasse, até eu que me considero ''consciente''. As pessoas apenas se perdem no caminho... Aos 12 anos todos querem mudar o mundo e ser isso ou aquilo, mas aos 18 olham pra trás e dizem ''como eu era idiota''.
As pessoas deixam de acreditar...

Tatiana Azevedo

As vezes agente teima em querer o vento que não nos pertençe.
Porque meninas choram ao ver um filme romântico?
A resposta é simples elas se colocam no lugar dos personagens,sonham e imaginam-se dentro da história,mas logo percebem que éh impossivel viver todo aquele sonho.Nem tudo nos pertençe,mas o que piora tudo é que as coisas mais dificeis são aquela que queremos.
Mas tem a história daquela pessoa,que sem saber que era impossivel foi lá e fez.
"O segredo é tentar" e se o medo de sofrer tentar te impedir,dê um passo de cada vez.

Tamires Medeiros

SOBRE GAROTOS E MULHERES

Meninas, conhecem os garotos?
(aqueles que vocês nunca
vão achar menos de um
motivo para chamar de infantil)
Garotos, conhecem as meninas?
(Mulheres, por assim dizer)

Garotos nunca mudam.
Cresce
Muda voz
Fica forte
Mais bonito, quem sabe
mas nunca deixarão de ser Garotos.
Homens!, dizem eles.
Até parece,
Crescer, não cresce
Vai sempre ser o mesmo
moleque

E Ela?
Sabe, as mulheres
A Mulher
Unica

Há quem ouse dizer que as mulheres são iguais
Trouxa!
Como ousa?!

Meninas-Mulheres
como não as querer?

Nunca são ingênuas a ponto de impressioná-las
Nunca tão maduras a ponto de não ter o que aprender
Como não as querer?!

Cada mulher é perfeitamente unica
difícil dizer

Seu olhar particular
o seu jeito de andar
sua boca a silabar
(não consigo parar de olhar)
Suas linhas a desenhar
as trajetórias
do meu olhar
Não há como não desejar

Seu cheiro
invade meus sentidos
questiona meu olhar
destrói meu pensar

Há como não desejar?

Não canso de dizer:
és linda
és unica
és deusa
és carne
és minha?

Jamais!

Serei somente teu
afinal como me apossar de um objeto
(que não existe)
?

Artur Moreira

Meninas, hoje preciso falar a vocês algo que pode mudar sua vida.
Príncipes não existem, você jamais será uma plebeia que virará uma princesa.
Mas existem pessoas que querem sua destruição, há até aquelas que serão seus amigos e ficaram em seu lado … mas isso é muito raro .
Ninguém nos prepara para um mundo cruel e injusto. Nos jogam em um mundo perfeito com lindos castelos e príncipes.
O que eu quero dizer com isso é : não deixe que CONTOS DE FADAS estragarem seu FELIZ PARA SEMPRE, a vida é dura, e você ira cair mais do que irá ficar de pé ; mas depois de toda tarde nebulosa a um lindo sol nascendo pela manhã .

Thais Magalhães

Mulheres Meninas
Mulheres são meninas quando querem ser
E a menina mais mulher, que eu conheço é você
Não tem como eu explicar, mas é tão fácil perceber
Entender, saber o por quer, que as meninas são assim
Mulheres ainda na infância matem a esperança de um dia
Voltar a ser, aquela criança, de sonhos indestrutíveis
De cabelos bagunçados, sorriso aberto, inocente
Nós homens não, somos tão sem noção
Precisamos dessas meninas mulheres
Para cuidar da nossa vida, como já foi citado,
“Mulheres são o que são, e não o que nós queremos que elas sejam”
Mulheres são, pardas, brancas, índias ou negras
A cor não importa, todas tem sua beleza
Meninas são tão mulheres, mulheres tão meninas,
Ao enoitecer, choram pra nos fazer sorrir
Sorrir, pra evitar o chorar, mulheres são simples
Só que a simplicidade, é difícil de entender!

Wendel Lima dos Santos

As meninas têm desejos sexuais muito fortes,que brotam de todos os lados,
E elas querem fazer coisas,que acham que não devem por várias razoes,
Mas elas têm esse desejo forte,e não é porque elas estão sendo pressionadas por seus relacionamentos,e então dizem ‘’-deve haver algo de errado comigo,sei lá,acho que sou uma vadia’’
E há essa pressão para as garotas não se tornarem ‘’vadias’’.
Esse parece ser um tipo de problemas persistente.
Então como fazer uma garota superar isso?
Como fazê-la conhecer sua sexualidade,sem ser promiscua e fazer coisas que possam ser perigosas?
Há quem ainda acredite que se os jovens aprenderem sobre sexo,vão sair correndo para transar. Todas as pesquisas mostram o contrário.

Clitóris, Prazer Proibido

Triste por ser covarde
Quem dera eu ter a coragem
Minhas meninas estão chorando
Eu me derramo querendo curar
Dê a tua dor
Eu sinto ela por ti
Sinta o meu amor
Ver o rosto inchado sorrir
Faz partir tamanha dor.

Diz pro menino que chora
Que estou do outro lado da porta
Esperando ele sorrir
Diz que pouco demora
Pro medo ir embora
E eu com fé corajosa vou dizer
Que o espinho da rosa sairá de ti.

Camila Linhares

Meninas

Não sei o que é que esta acontecendo, não sei se vocês estão surdas ou cegas. Mas ficar cantando e dançando funk vocês estão ofendendo a si mesmas e dando o direito dos homens achar que como esta escrito nas músicas nós somos, putas, cachorras, vadias entre coisas piores. Parem para pensar, nós somos criações de Deus. Meninas dos olhos de Deus! Ele nos fez para amar e sermos amadas. Não ofendidas e humilhadas e muito menos por saber que não é certo, e continuar errando. O pior cego é aquele que não quer ver.

Stéfane Martinelly

Brincadeira de Amarelinha

Antigamente havia uma brincadeira mais voltada para meninas, era conhecida como Amarelinha. Era se desenhado quadrados no chão, de um a dez e tinha o ultimo que colocavam alguns nomes nele, cada região era um nome.
Sobre a brincadeira todos sabem, mas o que ela nos proporciona de bom, quase ninguém nunca parou para refletir.
Na brincadeira, a pessoa vai pulando com uma perna só, e o numero qe esta marcado, ela não pode pisar. Mas antes disso ela joga o objeto que marca o numero atrás do numero um, e não pode pisar na linha nem invadir o quadrado.
Se ela errar o numero que é o marcado para ela, ela passa a vez, e tenta novamente acertar o objeto naquele numero.
Assim é a nossa vida.
Para aqueles que amavam brincar , sabem a dificuldade que é ir até o final do jogo, poucos conseguem. Mas aqueles que conseguem eles erram varias vezes, desequilibram, voltam a vez, ou a passam, mas com persistência vence.
Muitas vezes nós queremos pular mais de um quadrado em nossa vida, queremos chegar na vitória logo, mas sem sofrimento não há vitória.
Achamos que tudo tem que ser fácil, tudo em nossa mão, mas quantas vezes temos que pular com uma perna só, temos que nos virar da maneira que dá, mas se quisermos vencer, mesmo errando, temos que persistir até conseguir. Devemos traçar metas em nossa vida para que possamos atingi-la.
Não devemos abaixar a cabeça por nada, muitas vezes que esta do nosso lado, pode nos zoar, tirar sarro igual acontece na brincadeira, mas não é quem ta num numero maior que vence. Muitas vezes aquele que quase nunca acerta, começa a engrenar e ultrapassa a todos sem errar.
Não devemos menosprezar quem achamos que não tem capacidade. A inteligência esta dentro de nós, somente basta a cada um fazer com que ela desperte.
A dificuldade sempre irá aparecer, mas lembre-se : Só venceu, aquele que tentou!

Felipe Narciso Alves

Partirei para a realidade

Muitas vezes mergulhei na ilusão
Gostava de algumas meninas
Sem mesmo pegar em suas mãos
Confesso que sofri várias desilusões

Sempre elas estavam em meu coração
Eu sentia o sabor da ardente paixão
Mas jamais fui correspondido
A minha companheira era a solidão

Fui pisado igualmente como um chão
Não me davam nem mesmo atenção
Fiquei anos e anos apaixonado
Chegava até travar a respiração

Vivi em um mundo de decepções
Não tive experiências de namoro
A vida me deixou com depressão
Devido a tantas humilhações

Nem por isso irei desistir
Continuarei a persistir
Da fantasia algum dia terei que sair
Partirei para a realidade
Pois Deus preparará alguém
hiper especial para mim.

Sidney Alves das Virgens

AS MENINAS DE COSTAS

Distantes, femininas, meninas
A procura de um espelho
Tentando se edificar
Querendo encontrar-se

Permanecendo na margem
Observam apenas o reflexo
A procura de um lugar
Arriscando comunicar-se

Oprimidas, voz tremula
Tímidas, sonhadoras
Anunciam uns ruídos
De ecos pouco ouvidos

Alessandra Aparecida Dias Aguiar

Casar-se
Nem todas meninas sonham com um vestido branco e um principe encantado, mas algumas merecem isso elas foram destinadas a isso na verdade e com 15 anos já tem tudo arquitetado, a igreja estará decorada com rosas brancas e vermelhas e as 19 horas entrará ao lado do seu pai ao ver todos os seus amigos ali para te prestigiar no seu grande momento toda sua vida passa diante dos seus olhos, do principio ao fim, ela se vê com 7 anos quando abomina todas essas melodrices e odeia beijos, um pouco mais a frente, 12 anos ela já tem indicios do seu "primeiro amor" e até então 15 anos na sua festa de debutante ela decide que quer se casar na igreja vestida de branco e entrar ao lado do seu pai, um pouco mais longe ela vê a sua familia reunida na sala de estar em sua casa todos sorriem alegres e contentes e caminhando mais quase chegando no altar se vê velhinha com o seu esposo ao lado sentados em uma varanda e por fim o último suspiro. Casar é escolher o homem para toda sua vida e se apaixonar todos os dias pela mesma pessoa.

Kananda Silva

Meninas e mulheres - Rondel

Meninas são catadoras de sonhos
Mulheres são de sonhos guardados
Meninas crescem esquecendo sonhos
Mulheres querem ver os seus amados

Imaginem os seus sonhos alados
No decorrer da vida os medonhos
Meninas são catadoras de sonhos
Mulheres são de sonhos guardados

Surpreendidas e com olhos tristonhos
Não permitirão que sejam banalizados
Seus projetos esperanças e sonhos
Elas são criticadas pelos nefandos
Meninas são catadoras de sonhos

Djalma CMF

As meninas se abraçam e se tocam
Olham-se, e olham e param.
Estátuas, em pé é manhã.
O toque o olhar o encontro
O sentimento e o beijo
Ah! O beijo como um conforto
Não como um consolo
Jamais como um gesto de fugir
Jamais como uma forma de se redimir
Criando aquilo que muitos procuram
Dando aquilo que poucos têm

Dom das palavras e o poder de um microfone
Os desejos dos homens
Os quereres da gente
O som da tua boca e o tom do estalo
É o sinal do hino no estardalhaço da noite
Do frio da madrugada ao calor de meio dia
Do horário que saio ao horário que entro
Sem fazer barulho, ela vem, não sei se é ela
É o ponto ou a ponta do fim. Ponto!

Tiago Braga Barosa

O Cemitério

“Saudações senhores e senhoras
Meninos e meninas e demais animais
Sedes todos bem vindos os de fora
Aqui é de onde não sairás mais.”

Estas rimas pomposas estão
Acima do portão deste misterioso cemitério
Imagino que elas teriam mais mistério
Se menos agressivas fossem então
Bastar-me-ia apenas o dito:
“Aqui estamos e por vós esperamos.”
Seria bastante, sempre nele reflito
E a rima é melhor, convenhamos

Este cemitério é em todo diferente
Aqui não estão nem homens simples
Mortos após um típico acidente
Nem mulheres comuns aqui existem
Por um capricho do mundo
E por um humor profundo
Aqui estão os que inexistem

Aqui é um campo
Para as memórias
Os sentimentos, os tempos,
Os sonhos e as histórias

Vamos entrando
Agora que aqui estamos
Vamos ver os jazigos
Para que não te sintas perdido
Guiar-te-ei como um amigo

Vede este é histórico
O primeiro que vemos
Apesar do morto não ser “heróico”
Foi rei e deus, como aqui lemos:

“Aqui está sepultado
O deus na terra, faraó,
Em féretro dourado
A espera do retorno
Do seu espírito desgarrado
Que por Anúbis e Naat
Fora devidamente julgado.”

Logo em seguida, ao lado,
Algo deveras interessante
Uma metalinguagem na lápide
Versada e rimada se via
O sepulcro da poesia

“Aqui jaz os sonetos
Antes, eternos,
Hoje esquecido por
Artistas mui modernos.”

Caminho pelas ruas
A luz da lua nua
No campo dos necros
Guardados nos féretros
Honrados em versos
Por seus méritos.

Encarar a morte não é para todos
Quantos já a viram por perto!?
Muitos se julgam, que ela, mais espertos
Mal sabem eles que são tolos

Neste vale da decadência,
Neste cemitério
A arte está nos epitáfios
Vejo-os com tanta freqüência
Que julgo, escrevê-los, fácil
Poderia escrever sobre tudo
Quando faleceres, escreverei o teu
Aliás, escreverei eu mesmo o meu
Talvez um vago ou um profundo
Posso escrever até o epitáfio do amor!
Mas não será preciso, que horror!
Volta-te a esquerda, aí do lado.
Constataras que o mesmo já está sepultado.

“O Amor faleceu
No campo e na cidade
O homem o esqueceu
Causa da infelicidade
As mulheres acostumaram-se
Com sua ausência
Agora vestem-se com indecência
Contagem regressiva para a decadência.”

Constatai que não fui eu
Quem a tudo isso escreveu.
Vamos ver a sepultara a seguir
Aquela ali que está prestes a ruir

Parece-me que está já foi violada
Vede toda a terra como está revirada
E seus alicerces estão maltratados
Talvez deste, desgostavam, vários
Ao que parece nem seu epitáfio é hilário
Vejamos o que aqui consta...

“Aqui jaz o Comunismo
Constantemente desenterrado
Embora já estejas podre
Alguns, nele, nada vêm de errado
O antigo dragão vermelho
Hoje e para sempre sepultado.”

Ah! Deste me lembro
Li sobre ele em alguns livros
Era um tipo de política
Em que todos fingiam que eram amigos
E por falar em política
Olha só quem está enterrado ali

“Jaz aqui ainda viva
A política brasileira
Sepultada por corruptos
E aliados partidários.”

O outro do lado, eu nunca tinha visto ou ouvido
Mas consta em sua lápide aqui, escrito:

“Aqui jaz esquecido
Um político honesto
Morto a tiros
Em um grande protesto.”

Talvez este tenha ganhado uma medalha
Ou qualquer honraria que lhe valha

Espero que do político ninguém tenha esquecido
Ao contrário daqueles da sepultura conjunta
Estes foram mortos por um sentimento adormecido
Mas que quando desperto, inspira-nos a luta

“Aqui jazem todos os fantasmas,
Monstros, demônios e dogmas
Mortos covardemente
Pela coragem.”

Mas mais interessante e poético
De caráter quase epopéico
É, se não, a lápide de um poeta
Escrita pelo mesmo antes de morrer
Foi esta a forma mais direta
Que ele encontrou para lembrado ser.
Consta aqui em mármore:

“Aqui jaz o autor deste epitáfio
Lúgubre moço sofria de esplím
Sofria por ter noção do tempo
E por conhecer seu derradeiro fim
Ciente de sua situação
Preparou antecipadamente
Sua lápide, sua cova, seu ataúde
Seu livro, seu testamento, sua árvore
E, claro, este verso
Depois de muitos goles e tragos
Morreu de forma deveras funesta
Como um noctívago solitário.”

Gostaria de não saber mais de histórias como estas
Mas enfim... Esqueçamo-nos
Já falta pouco para o fim
Vamos ver logo aquelas duas últimas lápides
Tanta morte já está a fazer mal a mim
Vejamos o que consta
No penúltimo túmulo
O verso pode ser pequeno
Mas são esses os mais profundos;
Garanto-lhe, disso eu entendo

“Aqui jaz Esperança
A última que morreu
Dela só á lembranças
Depois que tudo se perdeu.”

(... Silencio...)

Preferia já estar morto
A ter isso lido!
Se nem a esperança reside neste mundo
Que proveito tirarei deste plano imundo?
Quanto tempo mais, terei de sofrer
Antes de por fim morrer?
Porque que aqui nada é tão simples como deveria ser?
Bastava-me ler algo como “Bom pai e marido,
Saudades de seus filhos e netos”
Por que tudo aqui é tão entristecido?
Desculpe-me por guiar-te por este funéreo caminho
Vamos logo ler este último para sairmos
Pois não quero mais ficar aqui sozinho

“Postaram-se então o guiado e quem o guiava
Frente ao túmulo que aparentemente, singelo,
Mostrava-se como o último daquele estranho cemitério
E leu em voz alta a lápide, o guia que ali estava”:

“Aqui jaz Nihil, Nada...
É só uma cova vazia
A espera da tua companhia.
Esta cova esta reservada
A ti caro leitor
Que chegou até aqui
Depois de viver intensamente
Aproveitando o máximo
Da alegria e da dor.”.

Arthur Xenofonte

DEIXA...

Deixe abertas janelas
deixa tuas meninas a mirar-me
junte-se a mim, faminto por horizontes
agora levado por uma doce vontade

De repente,
uma sede escorre involuntária
deixo que me sinta
num céu, goles sem estrelas

De repente,
uma fome toma-nos conta
deixa que eu te coma
num oceano provo teu amor por mim

SIGRID SPOLZINO

As Meninas do Mar

Bonitas e inteligentes,
Vivas, transparesecentes.
Não se sabe se são meninas ou se são adolescentes.
Perdidas elas estão, perdidas na ilusão.
Na ilusão de um caminho que ainda se está a desencadear...
Descobrir o mistério das meninas do mar.

Nadavam como peixe,
Pulavam como Golfinho.
Não sabem encontrá-las, não sabem o caminho.
Cantavam e gritavam. Falavam pelo ar.
Declamavam vários poemas e viviam a chorar...

Choravam de tristeza, choravam de alegria.
Choravam de noite e choravam de dia.
Suas lágrimas regavam aquela terra que era seca e fruto nenhum produzia.
Hoje voltou a ser seca, uma terra sem alegria.

No mar encontravam a paz, pois não tinham nenhuma moradia.
Vivam a vagar, por água e simpatia.
Todos as odiavam. Oh coitadas daquelas meninas.
No mar nasceram e no mar desapareceram.
Só queriam o bem e procuravam a família.
Eram meninas da água, mocinhas do ar...
Sumiram com o vento e nunca mais serão encontradas as meninas do mar.

Davi Luís

Garota entre varias meninas que conhecir
nenhuma me conquistou
Como você me cativou
as vezes penso que foi tudo um sonho
Mas sei muito bem que você existe
Não são pensamentos fúteis
É a mais sincera verdade

Queria tanto te ter nos meus braços
E matar a minha grande vontade
((((o Bis)))))
Que você me prometeu......XD
Para Beijar a sua boca
E te envolver em meus carinhos...
Do seu beijo sentir o gosto
Gosto úmido do querer
Dos seus lábios que me beijaram
E me fizeram enlouquecer
O meu corpo quer muito encontra o seu
O meu Calor eu quero te dar
Te matar só de desejos
Não me deixe a esperar....

Ibny Mikelpys

JUGO DESIGUAL

Muitos meninos e meninas já levaram um “fora” ouvindo a seguinte sentença: “A luz não pode se misturar com as trevas.” Ou seja, teoricamente os que pronunciam esta declaração seriam a luz enquanto os que a ouvem seriam as trevas. Diferentemente do que acreditamos, isso acontece não só entre um cristão e um não-cristão, até mesmo um simples contraste na denominação já é motivo para o famoso jugo desigual.

Nessa linha, a salvação pelo "crer" já não é o bastante, o pretendente necessariamente teria de ser da mesma religião, da mesma denominação e se possível, ambos, congregarem sob o olhar de um mesmo líder. Tudo isso é teorizado a partir de uma declaração que Paulo fez aos coríntios. Entretanto, quando o apóstolo se referira a jugo desigual não criara um mandamento, muito menos fazia alusão entre crente "x" e "y”, mas sim ao fato de que muitos judeus e pagãos tentavam persuadir os recém-cristãos a abandonarem a fé.

Essa incapacidade de interpretação textual e contextual tem levado milhares de pessoas a viverem um “Romeu e Julieta religioso.” Guiados por líderes que pretendem isolar seu rebanho de qualquer idéia que não comungue com suas análises, estes instauram uma espécie de intervenção governamental na vida do fiel e freqüentemente metem a colher onde não deveriam. Não compreendem que o amor quando verdadeiro só pode vir de uma única fonte, Deus. Não existe “amor das trevas”. O Amor é uma virtude que procede singularmente do Senhor.

Ora, se me considero luz por que haveria de temer as trevas? Por acaso a luz não dissipa a escuridão? Por acaso a verdade não prevalece contra a mentira? Por acaso o bem não sobrepuja o mal? Pelo que saiba a luz permeia qualquer negrume e nele faz clarão.

Considero sim que para uma relação ser sólida um e outro devem propor subir o mesmo monte. Isso não implica que ambas devem compartilhar exatamente os mesmos credos, mas sim fome e sede de um sentimento inalterável. As equalizações entre os jugos não devem acontecer nos contextos institucionais. Logo, todo lugar que é pisado por homens está sujeito a variáveis tipos de negatividade como a inveja, o ciúme e os preconceitos. A relação deve constituir-se no âmbito da suma mensagem do Cristo, o Amor!

Cabe aos discípulos selecionarem seus companheiros pelas lentes registradas em Mateus, Marcos, Lucas e João e não pela intromissão dos Mateus, dos Marcos, dos Lucas e dos Joãos. Leia e releia o evangelho, compreenda a mensagem de Jesus e busque no seu pretendente as virtudes cristãs não as crendices cristãs. Não crie dentro de si um ambiente de preconceito religioso, mas analise o coração. Pois o amor sempre há de prevalecer sobre as diferenças e a luz de triunfar sobre as trevas.

MGT