Texto sobre Liberdade

Cerca de 771 texto sobre Liberdade

Eu ando descalça porque amo a liberdade, amo sentir onde estou pisando. Sou simples, e o simples me possui. Adoro tomar sorvete no frio, e sair que nem uma louca no meio da chuva mesmo sabendo que posso ficar resfriada. Adoro ser simples, pois sempre tive pouco, e mesmo tendo acesso ao conforto, não ligo se tiver menos. Faço de tudo uma eterna festa!

Anna Paulla

A liberdade não é uma reação, nem tão pouco uma escolha. É pretensão do ser humano achar que, por ter escolha, ele é livre. A liberdade é pura observação sem direção, sem medo de punição e recompensa. A liberdade é sem nenhum motivo, a liberdade não está no fim da evolução humana, mas se encontra no primeiro passo da sua existência. Pela observação, a pessoa começa a descobrir a falta de liberdade. A liberdade é encontrada no estar atento, sem escolha, à nossa existência e atividades diárias.

Jiddu Krishnamurti

Liberdade é quando você pode sentir que está no céu e na terra, no sol e na lua, no paraíso e no inferno, em um só momento. Naquele momento em que seus braços se abrem no despenhadeiro desconhecido, na cachoeira descoberta, na praia desejada, na rave planejada, no país sonhado. Liberdade é poder fechar os olhos e sentir o cheiro novo da vida, o cheiro da conquisa, da realização. Você se sente liberto, se sente livre, se sente realizado.Liberdade é você se sentir novo. Liberdade é você olhar para o lado e ver que tem alguém que te acompanha nisso. Alguém que vai abrir os braços com você, alguém que vai beber até cair no primeiro boteco de esquina, alguém que vai para aquela micareta furreca com você, alguém que vai enfrentar mil quilometros só por causa de um show irado. Liberdade não é ser sozinho. Ter liberdade não é estar sozinho. Liberdade é ser livre pra poder voar e pode dividir isso como os passarinhos que andam milhas e milhas sempre juntos. De que adianta ser livre, se não puder dividir essa alegria com alguém?

Lays Silva

Amo a liberdade, amo minhas amizades, amo tudo o que faço, e faço quando quero, não obrigo ninguém a nada, assim como odeio quando querem me forçar uma opnião ou alguma atitude, detesto brigar a toa, mas admito que é frequentemente preciso com certo tipo de pessoas, me estresso com pessoas bitoladas, que gostam só disso e daquilo, eu gosto de tudo, e sinto felicidade em poder ter vários gostos, amo música, amo fotos, tenho sonhos, realizo alguns, outros são apenas sonhos realmente, fracasso muitas vezes e com isso aprendo e não cometer o mesmo de novo, ou repito pensando em dar certo dessa vez, tenho medo de muitas coisas, tenho medo do 'arriscar' mas nem por isso deixo de tentar, não caio, apenas tropeço e me levanto muito mais forte, sempre choro por bobeiras, me iludo com coisas passageiras, enjoo da rotina facilmente, não demonstro o que sinto, e tenho uma capa de forte e corajosa, mais na verdade sou sentimental e frágil, conto segredos pra quem nunca deveria nem contar uma simples história, e não confio em quem eu deveria, amo a vida, amo as dificuldades, me animo com as facilidades, amo escrever, demonstro tudo o que eu sinto em frases, e escondo em conversas, sou sincera com quem devo, e sou falsa o tanto quanto a pessoa está sendo comigo apesar de sentir ódio de tal falsidade, amo a ironia que consigo destribuir em minhas falas, detesto meu medo de falar em outras, amo minha família, e acima de tudo Deus, não admiro nada e nem ninguém, não dou valor a quem merece, e sofro por quem não merece, tenho mil jeitos, considerados defeitos para alguns, e qualidade para outros, mas independente do que você achar, se você não souber lhe dar com o meu pior, você não merece o meu melhor :)

Carol Andrade

Sou um amante fanático da liberdade, considerando-a como o único espaço onde podem crescer e desenvolver-se a inteligência, a dignidade e a felicidade dos homens; não esta liberdade formal, outorgada e regulamentada pelo Estado, mentira eterna que, em realidade, representa apenas o privilégio de alguns, apoiada na escravidão de todos; (...) só aceito uma única liberdade que possa ser realmente digna desse nome, a liberdade que consiste no pleno desenvolvimento de todas as potencialidades materiais, intelectuais e morais que se encontrem em estado latente em cada um (...)

Bukunin

A nossa liberdade tem sempre a maravilhosa capacidade de fazer, daquilo que nos é tirado (pela vida, pelos acontecimentos, pelos outros...), algo que oferecemos. Exteriormente não se vê a diferença, mas interiormente tudo é transfigurado: o destino passa a ser uma opção livre, a obrigação passa a ser amor, a perda torna-se fecundidade.

Jacques Philippe

Aprendi que sonhar é preciso e que podemos sair pela janela da liberdade e ir pelos caminhos proibidos ou não, pois quem nos limita somos nós mesmos. Sonhar é não limitar-se a limites sejam eles quais forem, temos que acreditar que na vida existe mágica, que tudo é feito pelo encanto que sai de cada sorriso sincero e que cada olhar misterioso transmite uma beleza incrível. Acreditar e ir além do que a nossa imaginação permite, capacitando-a a sonhar alto e viver tudo o que desejamos e não deixar nada passar porque não vamos poder voltar, vá em frente o tempo corre e nada vai te esperar, entra de cabeça nos seus sonhos só assim você vai ser feliz.

Léli Rodriguez

Sem disciplina não há liberdade. A Disciplina é aquele ingrediente que nos faz ter o discernimento que precisamos para alcançar nossos objetivos. É ela quem nos dá ao direito de com consciência abrir mão eventualmente de alguma tarefa, sabendo que não abandonaremos nossa missão. O Vício é a escravidão. É a prisão da mente que não consegue agir sem o elemento que lhe escraviza, seja uma substância, uma pessoa, um sistema... Liberdade é entender que não controlamos NADA E NEM NINGUÉM, e de que mesmo direcionados por questões morais e Regras Sociais comuns é na ÉTICA e na LEALDADE que tomaremos nossas decisões.
Disciplina para ter LIBERDADE, ou fique ai esperando alguém lhe dizer o que você pode ou não pode fazer.

Tico Santa Cruz

Quero poder ter a liberdade, de dizer o que sinto a uma pessoa, de poder dizer a alguém o quanto ele é especial e importante pra mim, sem ter de me preocupar com terceiros, sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com esse sentimento, quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão, que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades a às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o melhor de mim, e que valeu a pena!

Jeh Brito

Nosso maior medo não é sermos inadequados.
Nossos maiores medos são os de sermos poderosos além da conta.
É nossa luz e não a nossa obscuridade que mais nos apavora.
Ser pequeno não serve ao mundo.
Não há nada de sábio em se encolher para que as outras pessoas não se sintam inseguras ao seu redor.
Nós todos fomos feitos para brilhar como as crianças.
Não está apenas em alguns de nós, está em todos!
E na medida em que deixarmos nossa luz brilhar, nós, inconscientemente, damos às outras pessoas a permissão para fazer o mesmo, na medida em que nos libertamos do nosso medo.
Nossa presença, automaticamente, liberta os outros!

Coach Carter

O sutiã cor de rosa

Certo dia, ao entrar em uma loja, me deparei com um sutiã cor de rosa. Ele era de um rosa chiclete, todo cheio de renda. Lindo!

Quando me certifiquei de que o preço era mais lindo ainda, tratei logo de experimentar para ver se ele gostaria do meu corpo da mesma forma.

Não sei vocês, mas sempre coloco o sutiã virado para poder fechar pela frente, depois o desviro normalmente.

Acontece que, na hora de desvirar, descobri que aquele se tratava de um sutiã diferente.

Ele possuía, além das alças normais, uma parte que deveria se encaixar nas costas, me obrigando a colocá-lo pela frente e fechar por trás, o que exigiria que uma pessoa fechasse ele para mim.

Nunca imaginei que o fato de eu depender de outra pessoa para conseguir fechar facilmente meu próprio sutiã me incomodaria tanto. Devo confessar que me senti ofendida com tamanha imposição.

Ao dividir com alguém minha angústia, a pessoa prontamente alegou ser romântica a ideia da necessidade de um segundo para o fechamento da roupa íntima.

E ela não deixa de ter razão. Existe muito romantismo e sensualidade no ato de fechar as roupas de sua companheira.

Mas a beleza verdadeira, penso eu, estaria no fato de eu pedir que alguém fechasse meu sutiã porque isso me faria bem, por esta se tratar da minha vontade, e não de uma necessidade.

O sutiã cor de rosa é a sociedade que impõe, através dos meios de comunicação, padrões de beleza às mulheres.

O sutiã cor de rosa é o ideal machista da mulher que precisa de um companheiro para ser feliz e que é olhada diferente quando diz que não pensa em ter filhos.

O sutiã cor de rosa representa todas estas imposições disfarçadas de romantismo e supostas receitas para a felicidade.

Que sejamos capazes de viver nossas vidas e fazer escolhas baseadas em nossos próprios ideais, não naqueles que fazem questão de construir para nós. E que saibamos discernir ambos.

Que jamais deixemos de ir contra tudo aquilo que, de alguma forma, degrina nossa imagem e limite nossa liberdade de escolha.

Bonito mesmo é desejar verdadeiramente que alguém faça parte de sua vida, é ter filhos que sejam fruto do puro sonho de ser mãe, é o corpo que não é moldado por nenhuma capa de revista.

Que sejamos capazes de fechar nossos próprios sutiãs.

Patrícia Pinheiro

"Quando jovem, você acha que pode conquistar o mundo, mas a medida que fica mais velho, sente que já não é mais assim. Dia após dia, você comprova que é um escravo do ambiente e do hábito. Em vez disso, deve afirmar, todos os dias: "Sou o conquistador de tudo. Posso morrer, mas morrerei livre, no regaço de Deus. Não ficarei atrás das barras dos maus hábitos e do destino."

A liberdade virá se você meditar todos os dias e fortalecer a força de vontade. Foi você quem criou a prisão. Você forjou as barras e, portanto, é você quem precisa rompê-las. Seja um fugitivo: fuja da prisão da carne. Escape de todas as celas de maus hábitos, apegos, emoções, desejos, vida e morte. As barras da cadeia em que sua alma se encontra prisioneira podem ser serradas com a serra da sabedoria. Quanto mais usar a serra da meditação, mais livre ficará. Nele, saberá que esta vida é como um sonho, é simplesmente uma apresentação teatral."

Paramahansa Yogananda

A criatividade é a maior forma de rebeldia da existência. Se deseja criar, você tem que se livrar de todos os condicionamentos; do contrário, sua criatividade não passará de mera imitação, será uma simples cópia de algo.

Você consegue ser criativo somente como indivíduo, você não pode ser criativo como parte da psicologia das massas. A mentalidade coletiva não tem criatividade; seus membros levam uma vida enfadonha; eles não conhecem realmente a dança, a melodia, a alegria; são seres mecânicos.

A pessoa que pretenda ser criativa não pode seguir o mesmo caminho dos outros, uma senda excessivamente trilhada e batida. Ela tem que descobrir seu próprio caminho, tem que pesquisar nas selvas da vida. Ela tem que caminhar só; tem que ser um não-conformista com os valores da psicologia das massas, da mentalidade coletiva.

Osho

Não devemos nos cobrar tanto. Não somos perfeitos, embora tenhamos, dentro de nós, todos os ingredientes para alcançarmos a perfeição. Mas isso demora. É preciso experienciar muitas vidas para nos aproximarmos da verdadeira iluminação. Enquanto isso não acontece, vamos tentando...
Temos que ser compreensivos com as nossas limitações. Deixar o orgulho de lado e aceitar que desconhecemos muitas coisas, não podemos tudo, não somos infalíveis. Essas são ilusões deixadas pelo orgulho. Vencer o orgulho é difícil, é vencer a parte mais ditadora em nós, aquela que luta para comandar nossos pensamentos e atitudes mais mesquinhos e danosos.
O esforço é próprio e pessoal e deve começar com a aceitação. Aceitar que somos orgulhosos é complicado, mas é preciso. À medida que vamos caminhando, vamos deixando pelo caminho nossas imperfeições, mas o orgulho costuma ser o último a nos abandonar.
Mas só seremos verdadeiramente livres quando conseguirmos, finalmente, nos desapegar das armadilhas do orgulho e fazer brilhar em nós a luz da simplicidade e do amor.

cidasilva

A IDADE QUE LIBERTA

A idade nao me limitou, pelo contrario, ela me libertou.
A certeza da finitude é que tem me mantido vivo, cada dia mais.
Pra tudo que ja vi, senti e vivi, o tempo me foi pai, nao padrasto.
Foi muita coisa em pouco tempo.
80 em 40.
Cheguei na metade da pista de decolagem e nao me dou ao luxo de perder tempo (bem cada vez mais precioso para mim) com o que me fizer mal.
Nao tenho o tempo que quero, tenho o que me é devido e é o que basta.
Ser produtivo se tornou uma obsessão e fazer a diferença na vida de mais e mais pessoas, uma missão.
No fim da jornada é só o que conta, só o que vale a pena:
Quantas vidas voce transformou pra melhor, quantas pessoas ajudou, quanto do mundo você preservou.
Completos 40 anos, passei pela historia e fiz minha pequena historia.
Dormi em estações de trem, O Muro de Berlim caiu, terrorismo e intolerancia cresceram, maquina de datilografia, kardex, telex, Fac-símile operei.
Telefone? Era luxo.
Com um número de telefone apenas falávamos com uma Familia inteira.
Hoje os amigos tem vários números de telefone (celular, fixo, trabalho), redes sociais e mesmo assim nao os encontramos.
vi surgir o computador, internet (e a AIDS tambem).
Vi nascerem lideres.
Vi morrerem herois.
Chorei muito.
Sorri muito mais.
Perdi familiares e amigos.
Ganhei tantos outros.
Evoluímos todos, afinal a evolução é a soma (acertada) de três coisas:
Leitura
Observação
Experimentação
Quando alterada a ordem, nem sempre o resultado é positivo, mas tudo cria uma historia.
E que beleza as historias que surgiram nessa viagem extraordinária.
Muitas foram as estações e muitos de vocês me acompanharam em algumas dessas paradas.
Sou novamente maquinista de uma nova etapa de vida.
Pensando bem...
A locomotiva continua rodando e a pleno vapor.
Não sei se vou acompanhar ela seguir seu rumo, ou se vou descer no próximo ponto e trilhar novos caminhos.
Porque na vida, de certo mesmo, só a mudança e de diferente temos o caminhar!

Emerson Castro

Asas da Liberdade

Nas asas da liberdade voar
Bem mais acima dos montes
Sobre águas claras, tão claras do mar
Buscar a felicidade
Em algum mundo distante encontrar
Qual e a sua verdade

Tudo pequeno parece ficar
Quer ir bem mais, bem mais longe.
Quem sabe existirá outro mar
Longe, além do horizonte

Felicidade, bondade amor
Simplicidade, verdade
Paz liberdade talvez se encontre
Bem mais além do horizonte.

Ana Estevan

Enquanto você vê o que perdeu me desvalorizando, me usando como uma boneca, pensando que como tal eu também não tenho sentimentos nem pensamentos, eu vejo o que ganhei desde o dia em que resolvi não mais te ter, tampouco te ser.
Ganhei a liberdade de voltar a pensar sem me remoer nem me sentir culpada, ganhei a oportunidade de voltar a sentir sem que isso doa. Ganhei a vida de volta, ganhei o sopro do vento, o abraço das flores. Me ganhei, me amei e com isso me doei àqueles que realmente nutrem bons sentimentos por mim.
Por tudo isso, eu é quem te agradeço. Obrigada por ser tão desprezível ao ponto de ter se tornado tão irrelevante.

Luana Camargo

Todo encanto alcança
Sempre algum olhar
Toda verdade a alguém há de libertar
Todo rio sem querer corre para o mar
Força aparece quando se precisar
Saudade acaba quando se abraçar
O amor nasce em algum pensar
Pensando em alguém se aprende a amar
A verdade do Amor

Todo ser que ama saber chorar
Quer de amor chora está a esperar
Por alguém que queira sempre lhe amar
Que enxugue o pranto quando precisar
Quem procura um dia há de encontrar
Quem na vida seja sempre o seu par
Porque todo mundo precisa amar
Como todo rio corre para o mar

Ana Estevan

EM SER

Ser!
embora não compensa
vida bela inocença
de uma vida inteira.
Ser!
um barco à deriva
olhos que me cativam
e um olhar na viseira.
Ser!
o vento que se vai
o bem que me atrai
vem pra junto de mim.
Ser!
um elo esquecido
um corpo aquecido
e um pecado por amor.
Ser!
a certeza e a verdade
um prazer e a liberdade
e um sonho de sonhador.

Koló Farias Eduão

Estou a me observar em frente a um espelho vejo uma estranha a copiar meus sinais ,ou eu copio os dela.A vida tem me levado em lugares distantes, talvez sem volta, eu cálculo tudo, o amor e a dor será que nunca vou viver completamente .preciso de liberdade. Ou não tem nome a minha necessidade .eu tento correr e me vejo parada ,pois pra onde eu olho tudo que vejo são portas fechadas, se eu sair correndo sem medir os passos ou a distancia. E não souber o caminho de casa e se eu me machucar e sofre por amor ou simplesmente por tentar,eu deixo um diário dizendo que tentei .
Eu so peço não esqueça que estive aqui e te amei .Quem recolhera meus pedaços após a queda .preciso de alquém pra segura minha mão ou para soltá-la, e dizer vá em frente eu estarei aqui.

Gabriela culler