Texto para IrmÃ

Cerca de 110 texto para IrmÃ

Meus números

São 33 anos
391 livros
40 quadros pintados
4 tatuagens
2 faculdades
1 irmã
2 sobrinhos
3 meio irmãos
14 viagens
3 e 1/2 anos na África
1 casamento
1 divórcio
nenhum filho
191 páginas de poemas
nenhuma casa
nenhum carro
um pai
uma mãe
amigos que se contam em uma mão
punhado de areia
um único Deus
um coração.

Angela Natel

MINHA AMIGA, MINHA IRMÃ!

Por muitas vezes deixamos de olhar para nós mesmos e acabamos deixando nos de lado. Quando percebemos é meio tarde, mas quando é tarde?
Tarde é quando deparamos nos com a infelicidade, à falta de companheirismo que deveríamos ter com nós mesmos. É aquele sentimento que te faz perder a noção de realidade e de senso comum. Por milhares de vezes nossa ignorância a perceber que devemos ser imparciais e fazer um pouco por nós mesmos.
Amor não é aquele que te machuca, é aquele que te completa mesmo com as diferenças.
Amor é respeitar o outro, assim como cada um deve se respeitar.
Amar é trilhar novos caminhos, mesmo que o outro não esteja no mesmo ritmo que você, porém ambos estejam na mesma sintonia.
Amar é um dia após o outro, é saber que após uma tempestade, sempre terá um sol que nos aquece.
Amar é dar socos na cara com a realidade, para que o outro perceba os riscos e caminhos, onde ele possa se decepcionar.
Amar é fazer o outro feliz com gestos diários.
Amar não é fazer o outro pensar em milhares de caminhos, é percorrer ao lado dele em qual caminho ele possa trilhar.
Amar é derrubar um obstáculo após o outro.
Amar é despertar aquele impulso de abraçar como se não houve o “amanhã”.
Amar é não ter medo do “amanhã”.
Amar é não se sentir sozinho.
Amor é ter a certeza que em qualquer lugar que esteja, terás alguém torcendo e feliz por você.
Amar é vibrar os caminhos do sucesso do outro.
Amar é sentir se diferente.
Amar não é aquele carnaval, amar é algo simples e puro.
Sentir vivo é amar a vida seja qual posição que você se encontre.
Amar é o que sinto por você!!

Karine Leal

IRMÃS

Oi irmã do mundo inteiro,
Vamos mudar nosso roteiro.
Somos mulheres valentes,
Pois devemos ser contentes.
Venham as filhas de Oxum e Iansã,
Venham as adoradoras de Tupã,
As beatas que rezam para Maria
E a ateia que está em agonia.
Venham todas minhas irmãs,
Nós somos todas cidadãs.
Gostando do macho homem,
Ou gostando da mulher homem,
Não importante a nossa opção,
Cabe a nós mulheres mudarem a nação.
Da santa beata a dona prostituta,
Vamos entrar no país e mudar a conduta.
Deixaremos de ser apenas um algarismo
E mostraremos o que o verdadeiro patriotismo.
Hoje somos profissionais,
Hoje somos casais.
Por que não consertadoras do nosso Brasil,
Que na mão dos homens está indo para PQP...

André Zanarella 22-10-2012

Poesia surgiu num bate papo que a nossa presidenta é testa de ferro de homens.
Tentando governar o nosso país como sendo um homem.
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4493258

André Zanarella

“Tenho medo de terminar sozinha. Tenho medo de ser sempre amiga, irmã e confidente, mas nunca o ‘tudo’ de alguém.”

O Homem interessante não é o propriamente bonito, mas tem personalidade, tem postura, tem um enigma no fundo dos olhos e uma malícia que inquieta a todos quando sorri... As pessoas se questionam. O que é que esse Homem tem?! Ele tem algo. Pronome indefinido: algo. Ficar bonitinho, muitos conseguem, mas ter algo é para poucos.

“Agora eu tô te amando quietinha, sem mandar cartas, sem discar o seu número, sem passar em frente a sua casa. Afinal do que adianta gritar pra meio mundo ouvir o quanto nós temos que ficar juntos, se você não é capaz de mover um dedo pra que isso seja possível? De quê adianta eu dá píti quando mais uma menina idiota vem pedir seu telefone, recusando todas as suas circunstâncias (que só eu sou obrigada a lembrar), se você não dá um passo em minha direção pra que elas vejam pra onde o seu destino aponta? De quê adianta ter toda a certeza do mundo de que eu sou a mulher da sua vida, se eu não faço parte da sua vida?!”

“Mas agora, hoje, guarda isso: eu amo demais você.”

E hoje percebi que as pessoas são como livros, alguns cheios de magia e encanto, outros vazios. Uns te enganam pela capa, enquanto outros surpreendem pelo conteúdo; Você encontra certas pessoas e em tão pouco tempo de convivência é como ler uma sinopse, e depois não ver a hora de compreendê-lo por inteiro. Cada um com sua devida importância. Por outro lado, alguns livros deixamos pela metade, enquanto outros devoramos intensamente. Se é romântico, dramático, triste, misterioso, infantil, complexo... No fim o que vale é uma boa história.

“Porque eu te juro, de todas as coisas do mundo, eu só queria olhar pra você.”

Tô tirando férias, dando um tempo disso, chega de amar, chega de me doar, chega de me doer.

“E você fala com a voz mais baixa do mundo que não queria ter de ir embora. E eu te peço, com a voz mais baixa do mundo, pra você ficar… Se até o Natal você ainda gostar de mim, eu prometo gostar de você também.”

Aprenda a se preservar. A falar pouco ou quase nada. Aprenda que coisas do coração são coisas sagradas, e só devem ser ditas a quem vai ouvi-las com carinho e ficar feliz junto contigo. Alguém que, ao ouvir que algo te incomoda, vai torcer muito pra que isso passe, e que você supere. Desabafo a gente faz a quem torce verdadeiramente pra que os ventos mudem, e os caminhos bons apareçam na nossa frente.

Tati Bernardi

Coração apertado de saudade!
Não demore tanto, Sr. Tempo...ela é a bonequinha mais linda, a irmã que Deus me permitiu reencontrar! Então, que o Sr. Tempo passe rapidinho e logo, nós possamos estar juntas outra vez...possamos compartilhar da amizade tão linda que construímos ao longo desses anos...possamos sorrir juntas, dividir alegrias, chorar de tanta felicidade por um momento a mais que nos é dado!
Sr. Tempo, tenho pressa....o amor é uma benção muito grande e duas irmãs não devem ficar sem o bem querer e a alegria, que uma proporciona ao coração da outra! Acelere então, o dia que estaremos juntas, rsrsrs!

*Te amo, minha amiga e irmã de tantas e tantas vidas....um dos meus grandes e valiosos reencontros desta existência!*

Crys Rangel

Mulher

Avó, Mãe, Tia, Irmã, Filha e Esposa, tão jeitosa e
meiga, é uma flor delicada e graciosa, quando necessário
uma lutadora, uma guerreira, de sua aparência frágil és forte,
de teu jeito meigo és blindada, não para mesmo que o cansaço
tente lhe derrubar, sempre se mantêm de pé cuidando de tudo.
mais existe o momento para o amor, e a mulher também
precisa de carinho, de ser tratada como uma flor.

Neimar Magewiski

Amiga, Irmã, Companheira...
Companheira, Irmã, Amiga...
Irmã, Amiga, companheira ...

Não sei em que ordem te classificar...

Como posso dizer em palavras, a plenitude da minha gratidão?

Sua existência, é uma orquestra de um Deus Amoroso.
Sua existência, é o perfume mais suave.
Sua existência, é para mim, o mais sublime presente de Deus.

Amiga, Irmã, Companheira...
Companheira, Irmã, Amiga...
Irmã, Amiga, companheira ...

Roberta Gomes Mola

Amizade que surgiu da profissão.
O tempo fortaleceu essa união
Hoje é uma irmã de coração.
Felicidade por ter te encontrado.

Aliadas em qualquer situação.
Seja sol ou chuva, tem emoção.
Confidencias de dores e amores
Reconheço a sua dedicação.

São muitas risadas e presepadas
Que merecem ser guardadas.
Lembranças de viagens e folia.
Jamais poderia ser sem você.

Não há roteiro e nem cobranças
Essa amizade é como uma dança
Seguida pelo som e compasso
É franco o respeito de ambas.

Entrego a Deus meu pedido
Que realize seus desejos.
Nunca lhe falte determinação.

O tempo e o vento podem mudar
Nossas escolhas tentar nos apartar
O amor e a amizade leal sempre haverá.

Quívia Bispo

Espada de prata

A coroa de prata
Segue a irmã
A espada sonata

A espada imortal
Maior que um clã
Mancha o vitral

O elmo de ouro
Ao sol reluz
É luz do tesouro

Reis sucumbem
Fazem os deuses
Que as terras inundem

Marchando e matando
A estrela do dia
A espada voando

Os homens do mar
Doce ironia
Na água a tombar

O homem dos céus
Bebe o vinho
E cospe o mel

No inferno sozinho
Clama os tronos
Herdeiro de Chronos.

Rodolfo Mair Coelho

Laurel: Preciso muito de você agora, Tommy. Minha mãe aparece e diz que a minhã irmã está viva. E meu pai está furioso comigo porque dei ouvidos a ela. Não sei em acreditar. Sinto que estou desmoronando.
Tommy: Estou aqui por você.
Laurel: Não. Não está. Está a quilômetros de distância. E o pior, é que nem sei o porquê.

Arrow - 1 Temporada - Eps 17

Não sou dona baratinha, nunca fui, gosto de organização e minha irmã de limpeza, então nos completamos eu deixo tudo no lugar e ela deixa tudo limpo.
Tenho lugar para tudo, se me deixarem no escuro encontro velas, incensos, chaves, tesoura e o que mais precisar, cada coisa tem seu lugar.
Tenho um olfato apurado sinto podridão que ninguém sente, cheiros fortes e adocicados e fico inquieta com odores desagradáveis.
Apesar de ter um bichinho de estimação, minha gata não tem cheiro de bicho, ela cheira a perfume, aliás esse é o meu grande defeito, sou um Bom Ar Ambulante, adoro deixar rastros e adoro ser elogiada pelo cheiro.
Depois que li as calorias gastas com atividades domésticas, me interessei um pouco mais por faxina, aliás era ótimo juntar a casa nos trinques com tentativas de emagrecer.
Arrumar casa na minha opinião não é coisa só de mulher, não suportaria me sentir sufocada e cansada enquanto o futuro maridex fica no sofá assistindo televisão, acho que o casamento de hoje em dia com alguns homens anda muito desigual, eu ajudo a pagar as contas e tenho que cuidar da casa, dos filhos, do cachorro, do gato, das férias, do encanador, do eletricista, da revisão, ter jornada dupla, tripla ou quádrupla tira o tesão de qualquer esposa.
Nos votos matrimoniais bem que se podia acrescentar essa divisão de tarefas e o respeito pelo aprendizado, a diminuição das críticas e vontade de ajudar, afinal somos uma equipe, ninguém não é nem melhor nem pior dentro de um lar.

Arcise Câmara

Falar de amor? Quem nunca.
Ninguém sabe definir, mas todos sentimos.
Amor de amizade, amor de irmão, amor de mãe e amor de paixão.
Existem varias maneiras de se amar alguém, a verdade é que nenhum amor é igual.
São todos diferentes, mesmo se você já amou alguém e agora está apaixonado por outra pessoa. É amor, mas diferente, nunca amamos as pessoas das mesmas maneira que amamos outro alguém.
É tudo amor, mas um amor de cada jeito.

Yasmin Menezes

Meu jeito Amélia Adormecido

Não sou dona baratinha, nunca fui, gosto de organização e minha irmã de limpeza, então nos completamos eu deixo tudo no lugar e ela deixa tudo limpo.
Tenho lugar para tudo, se me deixarem no escuro encontro velas, incensos, chaves, tesoura e o que mais precisar, cada coisa tem seu lugar.
Tenho um olfato apurado sinto podridão que ninguém sente, cheiros fortes e adocicados e fico inquieta com odores desagradáveis.
Apesar de ter um bichinho de estimação, minha gata não tem cheiro de bicho, ela cheira a perfume, aliás esse é o meu grande defeito, sou um Bom Ar Ambulante, adoro deixar rastros e adoro ser elogiada pelo cheiro.
Depois que li as calorias gastas com atividades domésticas, me interessei um pouco mais por faxina, aliás era ótimo juntar a casa nos trinques com tentativas de emagrecer.
Arrumar casa na minha opinião não é coisa só de mulher, não suportaria me sentir sufocada e cansada enquanto o futuro maridex fica no sofá assistindo televisão, acho que o casamento de hoje em dia com alguns homens anda muito desigual, eu ajudo a pagar as contas e tenho que cuidar da casa, dos filhos, do cachorro, do gato, das férias, do encanador, do eletricista, da revisão, ter jornada dupla, tripla ou quádrupla tira o tesão de qualquer esposa.
Nos votos matrimoniais bem que se podia acrescentar essa divisão de tarefas e o respeito pelo aprendizado, a diminuição das críticas e vontade de ajudar, afinal somos uma equipe, ninguém não é nem melhor nem pior dentro de um lar.

Arcise Câmara

Tenho esse simples problema, sou perfeita demais... Sou amiga demais, sou irmã demais, sou filha demais, amo demais quem não me ama, corro atras demais. Essa imensa vontade de fazer todo mundo feliz, tentar fazer as pessoas sorrirem, ser a melhor amiga, ser a melhor em tudo. Acho que é por isso que ninguém dá valor.
Acordo com o cabelo pra cima, não tenho olhos claros, sou indecisa, ciumenta,, não tenho um nariz perfeito, sou ansiosa, as vezes ignorante, nem sempre sou paciente, tímida demais... Mas, mesmo assim, sou perfeita. Posso não ser perfeita para você, e nunca tentarei ser perfeita pra você, eu sou perfeita pra quem quiser, não vou mudar por ninguém, nem pelo meu amor, goste de mim ou não, isso já é um problema seu.

Thais Ferreira

O que você quiser

É só dizer, que sou o que você quiser.
Posso ser sua mãe, sua irmã, sua amiga, posso ser sua mulher.
Ah, esse seria meu melhor papel!
Mas não me deixe aqui sozinha,
nesse palco, tendo de imaginar qual papel agradaria meu público - você.
Diga alguma coisa!
Você diz: -"perdemos tempo demais".
E isso não é perder tempo?
É só me dizer que faço tudo que você quiser.
Posso levar você à praia, ao cinema, à Lua.
Podemos ir a todos os caminhos que nossos corpos enrolados permitirem,
e quiserem.
É só você me dizer o que você quer.
Só dizer...
Dizer...
" - Quero você!"
M Rocha 19 -09- 09

MRocha

Hoje a minha irmã Célia Maria (Jucélia Barbosa) usou do seu senso crítico ou julgamento por duas vezes. A primeira foi quando passamos 1 hora do nosso dia catando lixo no amarelinho num evento de uma ONG por um mundo limpo. No nosso sacolão da águacrim colocamos plásticos, havaiana, embalagens de xampu, e um monte de coisas. Eu senti de cara a má vontade da Célia em catar o lixo, ela começou segurando a sacola e eu me abaixando para catar, depois de 30 segundos ela foi me ajudar, mas com cara de quem comeu e não gostou. Eu disse: Célia que houve? Porra Arcise, você quer que eu ajude aqui, mas tem 20 pessoas tirando foto e paradas e 3 catando lixo. Tive vontade de rir, porque por mais absurdo que parecesse, ela estava coberta de razão, mais eu disse: nós viemos aqui para ajudar, sermos uma gotinha e não para esperar que outros ajudem também. Quando chegamos em casa, entramos no elevador com um vizinho risonho, mais que o normal, atencioso, solícito e não demorou 2 segundos pediu voto para um vereador médico que por sinal é filho da amiga dos meus pais. O vizinho virou as costas, ela solta o veneno: eu sabia, ele nunca tratou a gente assim, mais uma vez eu usei a diplomacia e segurei o riso para explicar que era sempre tempo de recomeços e políticas de boa vizinhança. A Célia retruca: Ah não vem não! Aprendi contigo! Educar jovens com alto nível de senso crítico é barra!
O que quero demonstrar aqui, até porque sou muito parecida com minha irmã caçula é que nós sempre esperamos de governantes, representantes, associações que eles realmente sejam os primeiros a dar exemplos, esperamos e exigimos no nosso íntimo que eles façam por primeiro e nos motivem a fazer e foi exatamente essa revolta interna que causou nela. Por outro lado, se a gente se engessa porque o outro não faz o mundo fica cada dia pior, além de tudo houve uma iniciativa, uma estrutura montada, poucas pessoas e talvez aquelas pessoas “sofreram” tanto com o preparatório que já estavam sem forças para por a mão na massa.
A descrença na política nem se fala, receber afago e cordialismo em época de eleição é mais comum do que se pensa e dez mil vezes mais revoltante. Ser lembrada de 2 em e anos com o singelo interesse de ganhar o nosso voto é algo pra lá de desmotivador.
Sejamos os primeiros a amar, sejamos os primeiros a fazer, sejamos os primeiros a lutar pelo que acreditamos sem olhar para os lados.

Arcise Câmara

Irmão e irmã dos meus corações

Ao Airton Ventania e a sua esposa,

Sou teu irmão! Por isso eu te amo tanto!
Amo-te com carinho e sem ciúme,
Que o nosso peito me machuca, em lume...
Dos corações sangrentos sem encanto.

Amo-te com amor do pleno canto,
Para que o teu cuidado sempre arrume
Que a amizade amorosa nos resume;
- Amo-te, meu anjinho do bom manto!...

És minha irmã! Sinto-te o lado amável!
Sei se és esposa, em meu maior lirismo
Ama-me, sou autor mui adorável.

Sou íntimo e amoroso, sem tormento!
Se pudesse eu te amar, com romantismo!
Do verdadeiro afeto e sentimento.

Lucas Munhoz

Carta para Irmã

Eu poderia escrever mil palavras aqui pra dizer o quanto queria te conhecer...
poderia falar mil coisas bonitas ou escrever uma carta emocionante.

Mas percebi que talvez nada baste., talvez nada seja o suficiente pra expressar o quanto eu fico triste por estar tão longe de você fisicamente, e também emocionalmente...
Nunca vi você, mas quero que saiba que sei o quanto é dificil passar pelo que você passa, sinto que você é minha irmã verdadeira até pelo seu passado, pois nosso passado é meio parecido...

Quero falar contigo…, quero te ver, eu sinto que você me fará bem,...
Agora na sua idade você descobrirá muitas coisas novas, você já está crescendo e precisa de alguém ao qual vocÊ precisa conversar e contar acontecimentos de sua vida, precisa de alguém que te aconselhe...
Saiba que pode contar comigo sempre, não sou sua mãe, mas sou sua irmã, e o que estiver ao meu alcançe para te ajudar, farei...
VocÊ pode perguntar o que uma garota de 15 anos pode fazer por mim?
Então te responderei: - Quando você me conhecer você compreenderá...
Porque não convivo com você, mas sei que você é o meu sangue, e pelo seu passado, eu sinto que vocÊ também parece comigo...
Eu te amarei independentimente de qualquer coisa...
Posso não ser o seu tipo de companhia preferida..., mas eu só queria passar um tempo ao seu lado...
E você compartilhando suas histórinhas comigo!
Sou sua irmã, mas também quero ser sua amiga!
Então espero que vocÊ também sinta algo que nos torne mas que irmãs" e irmãs e amigas"

Que Deus te abençoe!...

Giovanna bells

[parte 19]

Lucas era o caçula de uma família com três irmãos. A irmã mais velha já era casada e há poucos meses tinha dado a luz ao primeiro filho. O irmão era solteiro, baladeiro e morava em São Paulo; trabalhava em uma agência de publicidade. O nosso protagonista “reinava” sozinho no apartamento dos pais e era o xodó da mãe. Se davam muito bem, não tinha segredos. Por isso a mãe ficou sem entender a reação do filho. Ele era uma pessoa amável, educada e que raramente perdia o controle. Vê-lo nervoso daquele jeito a deixou intrigada. Sim, ela sabia que ele havia terminado o namoro com Isabela, mas até o término foi de forma amigável. Ela acreditava que ele nunca havia tratado a menina daquele forma.

Os dois iam, lado a lado, caminhando em direção a casa da fazenda. Ele tentava apertar o passo e ir mais rápido, mas percebeu que a mãe não tinha fôlego para acompanha-lo. Então resolveu ir mais devagar.

“Você tratou a Isabela muito mal, Lucas. Não precisava ter feito isso” disse a mãe.

“Mãe...depois eu me entendo com ela” respondeu. Ele não estava muito preocupado com isso. Na verdade ele não estava nem aí. E muito provavelmente nem ia “se entender com ela” depois.

Chegando na casa da fazenda ele deixou a mãe na porta e correu em direção ao quarto de Mariana. Não havia ninguém. Procurou a tia, que estava na sala de estar, sentada em um sofá, ao lado de Isabela. A mãe dele já estava em uma poltrona, tirando os sapatos. Devia estar com os pés doendo. Ele ignorou completamente a ex-namorada, nem a olhou.

“Tia, você sabe onde tá a Mariana?”

A tia, acostumada com os “sumiços” da sobrinha suspeitava sim onde a menina poderia estar. Aliás, tinha praticamente certeza. Mas resolveu não falar.

“Não sei, querido.. É... vamos almoçar, gente. A Mariana logo aparece...”

Isabela, choramingando e com olhar de “piedade”, disse:

“Você não pode conversar comigo, Lucas?”

“Conversar o que, Isabela? Na boa, conversar o que? Eu não tô entendendo o que você veio fazer aqui! Você tá cansada de saber que não existe a menor possibilidade da gente voltar!” respondeu.

“Lucas, não fala assim comigo...eu te amo....” disse a menina, chorando.

“Eu não sou obrigado a escutar isso” disse ele, áspero e ignorando completamente o que tinha acabado de ouvir, se virou para a tia e continuou: “Tia, você não tem mesmo a mínima ideia de onde ela possa estar?”

Isabela interrompeu. Chorando e falando alto ao mesmo tempo:

“É por causa dessa Mariana que você não quer conversar comigo? Você já tava com ela antes, quando a gente tava junto? É isso? Me responde!”

Ele perdeu a paciência.

“Isabela, deixa de ser louca! Você tem problema, garota?”

E depois de falar, deu as costas e saiu da sala, em direção a porta. Estava disposto a procurar Mariana, nem que tivesse que andar pela fazenda inteira. Num ímpeto, Isabela levantou do sofá e foi atrás.

A mãe dele, desconsertada, disse a tia:

“Me desculpe por isso, Anita... Eu não poderia imaginar que a minha vinda fosse causar esse transtorno todo. Bem...eu não sei o que tá acontecendo aqui, mas acho melhor ir embora...”

“De jeito nenhum, Lúcia! É...esses jovens são assim mesmo...logo eles se acertam, você vai ver”.

“Anita...aconteceu alguma coisa entre o Lucas e a Mariana?” perguntou a mãe.

“Não! Quer dizer...até onde eu sei, não. Lúcia, você sabe como eles eram muito amigos...talvez estivessem relembrando os velhos tempos... não teve nada demais” disse a tia, meio sem jeito. Mas ela no fundo sabia (ou melhor suspeitava) que tinha “algo demais” acontecendo sim. A sobrinha chorando, ele ciente do amor da menina, o diário que foi lido... ela tentava entender a relação de tudo isso.

Enquanto isso, na varanda da fazenda...

“Lucas, espera! Por favor, espera!” implorava Isabela.

Ele se virou e encarou a menina.

“Eu só quero conversar com você...” disse a garota, quase que suplicando.

“Ok, pode falar” respondeu, seco.

“Mas...assim? Aqui? Desse jeito? É que...” disse ela, gaguejando.

“Isabela, coloca uma coisa nessa tua cabecinha: ACABOU. A-ca-bou! Tá difícil entender isso?”

“Mas foi uma briga boba..” disse, chorando.

“Não foi uma, foram várias! Aceita isso, por favor! Eu não sinto mais nada, acabou!” respondeu ele, firme.

“É por causa da Mariana?”

“Você não sabe de nada! Eu cheguei aqui ontem! E eu não via a Mariana há mais de 10 anos!”

“Você tá gostando dela, Lucas?”

“Escuta, isso aqui é um interrogatório?”

“Me responde, Lucas!” disse, colocando-se na frente do garoto.

“Eu não tenho que te dar satisfação de nada! Ou você vai embora dessa fazenda ou eu vou. E o justo é você ir, não acha?”

“Você tá gostando dela....eu te conheço”.

“QUE SE DANE. Sai da minha frente.”

Largou a menina ali, na varanda, nem olhou pra trás.
E saiu andando, a procura de Mariana.

(continua...)

Tainah Ferreira

Minha querida irmã, minha metade, parte totalmente influente do meu ser, dona dos meus pensamentos, razão que move minhas emoções... Você é super importante e essencial na minha vida, às vezes quando a tristeza me abate
me lembro mais ainda do se riso, e quando a esperança se enfraquece eu me lembro ainda mais da sua força e garra...
O melhor que Deus pode dar a alguém, ele deu a mim: Deu-me
você!
Que é a pessoa, mais amorosa e carinhosa, doce e gentil...
(tem seus momentos, mas quem não tem né!)
Você, com esse seu amor me constrange, me ilumina, me dá
forças e razão para prosseguir!
Não consigo expressar a você a imensidão do meu amor, esse
amor tão grande que por ti sinto, é muito mais que amor de irmã, é sublime, é pleno, é inconfundível, é especial...
Por que você é tudo que eu sempre quis!!!

Suelen Accioly