Texto em Homenagem aos Amigos

Cerca de 2681 texto em Homenagem aos Amigos

POEMA PARA UM ANJO (Homenagem à Eliane Auer)

Vinda do lindo estado do estado do Espírito Santo
Existência aprazível que me agrada tanto
E que enfeita e alegra os dias meus

Dona de um talento sem igual
Coração afável e encanto jovial
És pra mim o meu presente de Deus

Anjo de candura que felicita os meus dias
Me agrada sempre com sua peculiar alegria
Hei de pedir ao Senhor que nossa amizade seja infinda

E ao Senhor também agradeço por você existir
E sempre Hei de repetir:
Nossa amizade é deveras linda!

Fabio George Oliveira

UMA HOMENAGEM AO MEU PROFESSOR.
É com você que me alegro e solidarizo neste momento.
Você, que dialoga com os seus educandos.
Você, que acompanha, coordena e orienta a aprendizagem Você, que questiona e faz pensar.
Você, que se alegra quando os alunos o questionam. Você, que já tomou consciência e usa o senso crítico.
Você, que diz e vive a verdade que liberta.
Você, que é honesto consigo mesmo e com seus educandos.
Você, que faz acontecer a participação.
Você , que enxerga as mentiras, meias verdades e distorções dos textos escolares.
Você, que está criando relações de solidariedade fraternidade e justiça.
Você, que quer quebrar a separação, diferença e distancia que Existem entre você e seus alunos.
Você, que em vez de reprimir, estimula a criatividade e originalidade.
Você que faz fazer fazendo.
Você, que acredita na força da união de nossa classe e na força do fraco.
Você que já perdeu o medo da censura e da demissão.
Com você professor , caminho tentando fazer

A EDUCAÇÃO LIBERTADORA

Ivan Dionizio da Cruz; prof, Filosofia e Mestre em Sociologia.

Em homenagem ao grande botafoguense -Luiz Roberto Porto enterro 4/12/2014

Vai amigo???
Sei que sofrestes esse ano
Sei que não foi por engano
Mas o nosso botafogo
Que esse ano foi o engodo
Das nossas ilusões e desilusões
Mas tu amigo sempre verá .....
por aqui ou por aí !!!
Que nossa estrela solitária NUNCA se apagará
Tbm te garanto, que saudades
Saudades .... Isso sim amigo
TU DEIXARÁ !!!!!

Raimundo grossi

Homenagem a minha filha: Lorena
28 de outubro de 1990.
Pela 6ª vez estou voltando ao hospital, já estou envergonhada de voltar pra casa e as minhas amigas perguntarem: _Ué? Voltou? Nada?
Isso já vem acontecendo há um mês... Vou para o hospital com minhas bolsas, a minha e a do bebê, mas dessa vez não trouxe bolsa alguma.
Depois de algumas horas de gritos, gemidos e de vai nascer! Vc chegou! Já era noite...
Seu pai teve que fazer “contrabando” de lanchinhos, feitos com uma corda pela janela do 4º andar, eu não como comida de hospital e eles não deixam subir com alimentos.
A volta pra casa dessa vez foi diferente, eu trouxe vc comigo.
O nome nós já havíamos escolhido se fosse menina: Lorena, na verdade ia ser Lorienna, mas algumas pessoas me chamaram a razão e eu desisti, (graças a Deus, né?)
Depois de alguns meses descobrimos que tínhamos um bebê cheio de vontades e manias. Tais como: Após devorar uma manga, gostava de passar o caroço pelo corpo, como se fosse sabonete. Sempre que bebia água queria colocar a mão dentro do copo,as duas mãos, para lavá-las,etc..Mais tarde o cadarço do tênis de escola tinha que ser bem, bem apertado e a meia não poderia ter uma dobra se quer, isso parecia uma novela, todo dia...
Que criança chorona, chora pq não gosta que se encostem a ela no banco do carro e no sofá da sala... Chora pq colocamos apelidos, em nossa família isso é de praxe, todos sofriam bullyng. Reclama quando alguém faz sons com a boca, tipo limpar os dentes e mascar chicletes... Aí por diante... E o pior de tudo isso que algumas manias ela conserva até hj, só não sei se ainda usa o caroço da manga para se ensaboar.
Pois é, essa é Lorena... Amada por uns e incompreendida por outros.
Menina leal, generosa e solidária. Voluntariosa, indócil e autoritária. Um pouco da mãe, um pouco do pai, o resto herdou com a vida e com os mimos sempre atendidos na infância.
Eu a amo por tudo isso, e se não fosse isso, eu amaria de qualquer jeito.
Lorena; sinto muito orgulho em ter uma filha como você.
PARABÉNS, DEUS TE ABENÇOE, QUE SUA VIDA SEJA PRÓSPERA E INFINITAMENTE FELIZ.
AMO VOCÊ!!!

Laura Jacob

O POUSO DA PALAVRA

(Uma homenagem ao poeta baiano Damário Cruz)

A voz do poeta calou-se,
Cachoeira silenciou.
O poeta, já não canta mais o encanto do rio,
Que ao longo do tempo seus olhos seduziu.

Mas corre a boca pequena, uma curiosa cantilena.
Sobre um fotógrafo que habitando a alma do poeta...
Partilhava deste convívio nos cômodos do seu coração.
E encantado pelos sonhos...
Que o poeta aos ouvidos sussurrava.
Ansiava em levá-los aos olhos...
De quem os enxergasse com emoção.

Desde então...
Mesmo antes que o poeta em "Gran finale"...
Anunciasse sua partida,
Deixou o fotografo em Cachoeira, uma janela do tempo.
Onde através do espelho d’alma
Pode-se hoje contemplar o Pouso da Palavra do poeta.

Juray de Castro

O procurado e o inalcançável


Qual homem que não gosta de uma homenagem?
Homem que é homem não sai por ai dizendo que é homem,
Homem que é homem mostra o verdadeiro significado de ser homem!
Homem que é homem não procura o amor eterno,
Homem que é homem tenta eterniza o máximo de momentos possíveis!
Homem que é homem nunca se sentiu só,
Pois sua mente sempre será sua aliada e por mais que ele pense em está com você,
Ele sempre irá acreditar, com sua mente trazendo o eco de sua voz!
Ao em vez de querer acreditar, ele vai querer te buscar.
Pra tentar eterniza seus momentos amorosos,
Se caso você não o ajudar, ele vai te convencer a não desistir.
Quem desiste, emite um som não muito agradável,
Mas homem que é homem nunca desiste de ser homem.

Hudson Charles

Homenagem ao teu dia

És alma que me foges a todo momento
Nas alegrias tão boba
Nas tristezas um só lamento
Insistir em ti
... É como jogar
Oferendas ao mar
Que engole cada palavra
Ou quem sabe
Carrega para as profundezas
Para a calma do desfrute
Ou mesmo devolve
Cuspindo à beira
Devolvendo indignada
Uma enxurrada de besteiras
Mas perdoa-me
Pelas faltas de acertos
Por esquecer palavras
Nos cantos dos becos
Por às vezes ser este oco
Como mato cortado por um louco
Tú que tanto és pra mim
Pelo que te sou tão pouco

Taciana Valença

HOMENAGEM AO PROFESSOR:A ORIGEM DOS DIAMANTES

Professores são arautos. Portadores que se ocupam em levar mensagens diversas aos receptores que, ao fim, simbolizam a esperança que depositamos em novos e melhores tempos. Movidos por um altruísmo comum aos grandes personagens da História - que comumente mesclam em sua jornada um misto de idealismo e capacidade de realização -, nosso exército de mestres desbrava fronteiras e adentra aldeias indígenas, comunidades quilombolas, bairros movimentados das metrópoles. Seja nos cursos mais elementares de alfabetização, seja nas universidades mais renomadas do País, sempre há a figura desse lapidador. Desses homens e mulheres que, cuidadosamente, permitem que pedras brutas se transformem em jóias cujo brilho é capaz de iluminar o futuro. Hoje é Dia do Professor. Data que demanda reflexões sobre o que é realmente essencial no vaivém contínuo do processo ensino-aprendizagem. Momento de observar que, nas últimas décadas, o papel da escola foi ganhando novos contornos. Novas alterações provenientes de métodos educacionais mais modernos. Resultantes tanto da troca ininterrupta de experiências no setor quanto da consciência social em torno da importância da educação. Do ensino de excelência nesta que é a Era da Informação e do Conhecimento. São mudanças que ampliaram sobremaneira os horizontes. Renovações que tiveram início com passos importantes rumo à democratização da aquisição de conhecimento. Hoje, muitas escolas já estão informatizadas e, portanto, conectadas ao mundo. Exigência de uma época que requer habilidades e talentos cada vez mais diversos, como a fluência em mais de um idioma. É fato que o mercado de trabalho não tolera amadores. E também é fato que a cobrança sobre a capacidade dos aprendizes recai sobre o professor. Profissional de quem a sociedade exige aprimoramento ininterrupto. Por esse motivo, é importante que os educadores relembrem os modelos referenciais do ensino de qualidade muitas vezes empregado ao longo da História. É o caso do método utilizado por Aristóteles em seu desejo de formar uma geração de jovens éticos e, portanto, felizes. O liceu do estagirita era um espaço privilegiado em que a virtude e a busca pelo meio termo permeavam as discussões filosóficas entre o educador e seus jovens aprendizes. No mesmo diapasão, o filósofo Pedro Abelardo, nas escolas francesas, desafiava os estudantes a colocar em prática o potencial gigante, mas ainda adormecido, que habitava em cada um. Mais recentemente, temos o modelo de Dom Bosco, mestre dos salesianos. Verdadeiro professor que exaltava o amor como o único caminho para a educação verdadeiramente completa. Mário Quintana, em outra seara, poetizava: "E no dia em que tratardes um dragão por Joli, ele te seguirá por toda a parte como se fosse um cachorrinho". Por meio dessa metáfora tão bela quanto inusitada, o poeta nos ensina que é possível modificar para melhor os seres considerados mais amedrontadores. Para isso, basta que recebam carinho e atenção como tratamento. Em outros termos: se até um dragão pode ficar dócil, carinhoso, o que dizer de um aluno? Já Paulo Bonfim, outro artesão da palavra - considerado o príncipe dos poetas brasileiros - diz que a juventude precisa de um tema. Um tema que a torne protagonista. Um tema que a instigue a viver. É como na arte: uma vez sem bons temas, as peças ficam sem sentido, os textos empobrecem, as danças perdem a magia. Eis aqui nossa homenagem àqueles que são leais à missão de educar. Sábios que não servem a um partido ou a um governo, mas sim à causa nobre da educação. Servem a um sonho. Talvez o mesmo vivenciado por Aristóteles, Abelardo, Dom Bosco: o sonho de lapidar diamantes. Mestres que neste, e em todos os outros dias, acreditam que o esforço do trabalho será recompensado pela magnitude do resultado. Pela beleza rara da jóia que começa a tomar forma, sempre, em suas mãos.


Publicado nos jornais Jornal da Tarde Tarde, Diário do Grande ABC, A Tribuna, Correio Popular e Vale Paraibano

Gabriel Chalita

Um Brinde a Nós

A gente deveria ter mais uns três ou quatro dias do ano em nossa homenagem. Já recebi tantos parabéns pelo Dia Internacional da Mulher que fico pensando: nós mulheres merecemos mais, não precisa ser todos dias, mas de vez em quando faria bem. Porque estar na nossa pele não é fácil. Antes, a mulher nascia com um dispositivo indicando que pra ser feliz, só se tiver amor. E se não tiver amor a vida não funciona. Décadas se passaram e algumas mudaram o dispositivo. Ela sabe que, se não for independente, é ai a vida não funciona. Ai essa 'mulher independente', aos olhos de muitas pessoas, deve ser aquela que nunca precise de ninguém, aquela mulher que se vira sozinha, que não chora, que não sente, que não valoriza uma boa companhia. Independência não é sinônimo de solidão, e sim de honestidade: de estar onde quer, fazer o que quer, por que quer, com quem quiser. Ela quer ser independente porque aprendeu com a avó, que naquela época se intalava muito confortavelmente como guardiã de família. Algumas eram frustadas, outras eram realizadas: vai saber? Afinal, que mulher hoje quer reproduzir a vida que a sua avó teve? Mulheres, nós tomamos o espaço que antes só a massa masculina dominava. Mulher é engenheira, é gari, é motorista de taxi, até de ônibus e caminhão, vejam só. Conseguimos chegar no status onde tudo podemos, isso está sacramentado. É dificil saber o que pode ser prioridade, e o que pode ficar em segundo plano. Tudo virou prioridade: trabalho, casa, família e filhos. Imaginem um desses quesitos em segundo plano? É mulher, o que você foi arrumar hein. Você acorda, você trabalha, você chega em casa, faz a janta e coloca a criança pra dormir, e ainda arruma um tempo pra dar uma caminhada. Ai lava a roupa, passa a camisa do marido e vai cochilar, pro dia seguinte, continuar. Tem que ser boa filha, boa mãe, boa esposa, boa avó, boa dona-de-casa, boa cozinheira, boa de cama, boa profissional. Olha quanta resonsabilidade. Independência, é se virar nisso tudo. Só que essa independência afugentam muitos homens. Em uma frase, Marina Colasante diz: " Se isso for verdade, então ficarão longe de nós os competitivos, os que sonham com mulheres submissas, os que não são muito seguros de si. Que ótima triagem." Boa sacada. Mas há quem acredite que ser um bibelô dependente tem lá suas vantagens. Eu não vejo nenhuma. Então, um brinde as mulheres independentes pois são alegres, desafiadoras, corajosas e vitais. As que não são, brinde também. Afinal, ser um bibelô dependente de quaquer coisa deve ser mais difícil. Eu, não tenho dúvida.

Natália Arantes

UMA HOMENAGEM AO POETA FAJUTO




Oh! Tu poeta fajuto,

que de rima nada entendes,

então porque tu pretendes,

vestir a arte de luto !



Larga disto vai embora,

cuida do simples agora,

pois poesia tem sua hora.



É riso da alegria,

lágrima de quem chora.



Pra poetar manda a regra,

tem compasso e harmonia,

além do som que a integra,

tem alma tem poesia.



segue ...


Fala de algo profundo,

tirado bem lá do fundo



tirado bem lá do fundo,

da alma do seu autor,

em que o ódio e cantado

ou é louvado o amor.



O poeta nasce feito,

quem não é não tem jeito.



Quem não é não tem jeito,

junta palavras vazias,

não sabe fazer direito,

ou só compõe porcarias...



Disse um tolo autor: *

" O poeta é um fingidor "



Aquele que sente a dor,

e que " deveras" a sente,

se sente logo não mente,

pois sente a dor realmente !!!

segue...






Versos são os pedaços,

tirados do coração



tirados do coração,

de quem sabe versejar.

O músico faz a canção,

o poeta vem então,

com o seu verso completar.



E depois de construído,

a obra que lhe aprouve,

é doce para o ouvido,

é arte para quem ouve.



E não adianta tentar,

só pode quebrar a rima,

aquele que vem de cima,

e que sabe versejar ...



* Fernando Pessoa

Paulo Porphirio

Homenagem ao meu pai

Pai...Você se lembra quando nos falamos a primeira vez?
Lembra quando me disse palavras desengonçadas?
Eu lembro cada minimo detalhe, e até hoje trago guardado no meu coração...
Só quero que saiba que nenhuma das minhas palavras iriam expressar o quanto estou feliz por vocÊ está fazendo 47 anos...
Desejo que Deus te abençoe grandemente, e que você possa assimilar a cada dia tudo melhor...
Quero que vocÊ tenha uma vida digna e honesta...
Sei que a ultima coisa que você poderia imaginar hoje, era que depois de 15 anos estariamos tendo contato...
Espero que esteja muito feliz por Deus ter nos proporcionado esse momento...

"Pai" esta é uma palavra pequena mas que quando dita se transforma em uma infinidade de valores...

Que toda bondade e misericórdia de Deus, te ajude muito meu pai, você é amigo, e está sendo um pai muito admirado e respeitado por mim...

Hoje é o seu aniversário, eu queria expressar o que estou sentindo com uma pequenina palavra, e isso é felicidade, quero que Deus lhe proporcione toda felicidade do mundo, toda a alegria e toda a saúde possível.

Mas pai querido ao declarar este meu sentimento deixo fluir o meu grande amor, afeto e carinho que tenho por você, e desejo do fundo do meu coração que sejas feliz, que Deus te ilumine para que continue sendo sempre assim tão especial.

Feliz Aniversário!!

Giovanna bells

Hoje teve uma homenagem para o diretor Marcão e todos ficaram muito emocionados choramos muito!
Diretor nos te amamos muito !
vamos seguir em frente e vamos lembra sempre de você pois você nos ensino o melhor só um pai faz isso o que você fez!
você pode ta indo mais ficara sempre em nossos corações!
O Menandro não vai ser o mesmo sem você!
Agradecimentos da turma 8°m1 !

Alana e a 8m1

Homenagem ao Amigo

Hoje eu quero homenagear uma pessoa muito especial
Um amigo muito querido que sempre, sempre está comigo
Nas horas felizes, ele está presente
Nas horas mais difíceis, principalmente.

Na verdade ele é mais que um amigo
É o meu irmão mais velho e muito querido
É com ele que me abro e revelo todos meus segredos
É por ele que chamo durante os pesadelos.

Estou sempre com ele, pois com ele quero aprender
Dia e noite, noite e dia, sem de nada me esquecer
Sei que nele posso confiar, pois me protege e me guia
Não me deixando vacilar.

Gosto de me recostar em seu colo e deitar
E na sua paz descansar
Passo com ele 24h todos os dias
E às vezes, até chego, com Ele sonhar.

Não há nada em mim que Ele desconheça
Porque dele não escondo nada, mesmo que o entristeça
Ao seu lado sou criança
E por mais que eu erre, me perdoa, e nunca perde a esperança.

E de cuidar de mim, nunca se cansa
Sei que ao seu lado sou pequeno e nele está minha fé
Sou seu irmão caçula, sempre criança, e nunca largo o seu pé
E como criança, às vezes o deixo falando sozinho.

Mas não é por desobediência ou má-criação
É o cansaço que me pega, o sono que chega
Sem nenhuma compaixão
E quando acordo, vou logo lhe falar
E pedir o seu perdão.

Ele é o meu super herói e é nele que me inspiro
E procuro em minha fraqueza e na minha fragilidade
Juntar minhas forças e humildemente segui-lo
E quando lhe perguntam: quem és?
Ele costuma dizer: sou o caminho, a verdade e a vida
E sou o que te tira das trevas para a luz
E se você ainda não sabe quem é o meu amigo e irmão...

É o meu Senhor Jesus!

Marcio Chagas Santos

ECT lança selo em homenagem ao inventor do rádio
Publicado em 21.01.2011, às 13h52

Selo em homenagem ao padre Landell de Moura, inventor do rádio
Divulgação/Agência Estado
A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) colocou nesta sexta-feira (21) em circulação um selo em comemoração aos 150 anos do padre Landell de Moura, inventor do transmissor de ondas.

A arte do selo é de Lídia M. Hurovich Neiva, com colaboração de Marco Aurélio Cardoso Moura, e retrata Landell de Moura falando ao microfone em sua invenção. Ao fundo, são reproduzidas a patente obtida em 1904, nos Estados Unidos, e a planta do aparelho. No lado esquerdo inferior, uma onda de rádio modulada em amplitude (ou AM, do inglês Amplitude Modulation, transmissão da voz humana a longas distâncias sem utilização de fios).

O selo tem valor facial de 1º Porte Carta Comercial (R$ 1,05), tiragem de 300 mil exemplares e poderá ser adquirido na loja virtual, na Agência de Vendas a Distância ou nas agências dos Correios.

O padre Roberto Landell de Moura, considerado o inventor do rádio, nasceu em Porto Alegre no dia 21 de janeiro de 1861.

Guglielmo Marconi levou a fama, mas a obra do italiano foi o telégrafo sem fio, ou seja, pontos e traços do Código Morse sendo enviados pelo espaço. Já o padre Landell fez as primeiras experiências de transmissão da voz humana em 1893, antes de Marconi e de Nicolá Tesla, gênio nascido na Croácia, que desenvolveu grandes experimentos e que é reconhecido nos Estados Unidos como o inventor do rádio.

A existência das ondas eletromagnéticas foi teorizada pelo escocês James Maxwell em 1873. O alemão Heinrich Hertz fez a primeira demonstração prática do fenômeno em 1888.

A década de 1890 fervilhava com a ideia da transmissão de mensagens a distância sem a necessidade de fios, fossem elas em código Morse, sons ou imagens.

Mas, mesmo que sejam desconsideradas as experiências pioneiras de Landell de 1893 e seja levada em conta apenas a transmissão de 3 de junho de 1900, na Avenida Paulista, em São Paulo, testemunhada e registrada na imprensa, vê-se claramente que o padre porto-alegrense foi o primeiro a levar a palavra do homem à distância sem o uso de fios. Só seis meses depois, em dezembro de 1900, haveria notícia de um feito semelhante, do canadense Reginad Fessenden, nos Estados Unidos.

O rádio nasceu pelas mãos de Landell. Apesar de ter obtido patentes para seus inventos no Brasil e nos Estados Unidos, no Brasil ele foi considerado louco e féis da igreja como alguém que tinha pacto com o demônio.

Landell trabalhou com recursos próprios. O interesse do padre pela ciência já o havia colocado em contato com dom Pedro II, ainda durante o império. Pedro II foi um homem de visão e aficcionado pelas novidades científicas. No entanto, mais tarde, em 1904, já sob o regime republicano, quando Landell procurou o presidente Rodrigues Alves para obter auxílio em seus experimentos, foi visto como doido. Ele chegou a dizer que, futuramente, seu invento possibilitaria a comunicação interplanetária.

Landell estava certo. Existem hoje as espaçonaves não tripuladas Voyager, lançadas pela Nasa em 1977, saindo do sistema solar e enviando imagens e sons para a Terra.

Outro episódio marcante na vida de Landell foi a invasão e destruição de seu laboratório, construído a duras penas. Fiéis da igreja invadiram o local de trabalho e destruíram tudo.

Por volta de 1910, com outros cientistas estrangeiros levando as experiências adiante e ganhando as glórias pelo invento do rádio, Landell de Moura abandonou a ciência. Levou sua vida até 1928 apenas no exercício do sacerdócio.

Muito da sabedoria de Landell se perdeu por causa do descaso ou pela ação do tempo. Mas o jornalista Hamilton Almeida, maior pesquisador e autor de dois livros sobre o inventor brasileiro, registra que Landell tinha outras investigações científicas. Abordava até a possibilidade de comunicação entre as pessoas diretamente pelo que chamava de logus, ou "verbo mental". São mistérios que, como o próprio Landell disse, teria que levar para o túmulo.

Fonte: Agência Brasil

Agencia Brasil

Homenagem as mulheres.

Devemos valorizar cada ação das mulheres
Que amamos em nosso favor.
Nos momentos mais importantes para elas
Devemos levá-las a se sentirem
Muito especiais enviando-lhes flores.

Para as amigas flores amarelas pela cumplicidade
Para a esposa ou namorada flores vermelhas pela paixão e fidelidade
Para a mamãe flores laranja ou cor de chá pela renúncia
Para as irmãs flores rosa pela vivência junta
Para as filhas flores brancas pela gratidão
Para mulher estranha flores diversas pela compaixão

Não se esqueça mande flores para todas
Em agradecimento pelas suas gentilezas
A nós demonstradas ao longo de suas vidas
Viva as mulheres!

Djalma CMF

Ben...

(Homenagem para Benedict Cumberbatch)

Poucas palavras para expressar o que sinto
Vejo seu sorriso, seu olhar, sua forma de agir... E a cada dia que passa descubro que gosto mais e mais de você.
Há uma foto sua no meu computador, e toda vez que fico triste ou alguém me faz chorar, vejo seus olhos e eles me fazem esquecer tudo de ruim que passei.
Não é loucura, é admiração.
Cada palavra sua me faz suspirar,
Cada semblante seu me faz flutuar,
Cada sorriso, cada expressão, cada eufemismo seu que eu não posso comparar.

Sonhar é o que mais posso fazer por voce,
Ouvir sua voz é a unica coisa que me conforta!
Se eu tivesse um pedido... seria olhar para você por apenas um minuto.
Minuto esse que seria a minha maior realização...

Não canso por um minuto de te ver,
Vejo, revejo e vejo novamente em seus filmes, series ou mesmo breves aparições...
Não consigo me cansar de você!

Como Deus pôde criar um ser tão perfeito?
Você realmente existe? Ou seria apenas fruto da minha imaginação insana e apenas eu posso te ver?

Poucas são as palavras para descrever o que sinto.
Me chamem de louca por gostar de você!
Ou idiota por saber que para você eu não existo!

Poucas são as palavras para dizer:
"Que bom que você existe e faz desse meu pequeno, bobo e triste mundo o mais lindo e perfeito que há."

Karlla Di Araújo

Poema em Homenagem do dia das mães
Mãe a nossa história é longa
Mas eu resumi em simples versos.
Coisas que eu poderia dizer em uma extensa e longa carta
Resumi em pequenos versos.

Rosas são vermelhas
Violetas são azuis
Mãe quando você nasceu
Acendeu uma luz.
Batalhaas e batalhas
Você irá vencer
Quero envelhecer e encerrá-las com você!

Se um dia estiver triste lembre-se
Que estarei feliz pelo simples
Fato de você existir.

Mãe a flor de meu jardim
Mãe a flor da minha via
Vou-lhe regar todo dia
Para que não lhe falte alegria.

Stephanie Sandra dos Santos Carneiro ( EM)

Minha Homenagem ás Familias de Santa Maria, todos os meus sinceros sentimentos, trago esse poema que acabei de fazer:

As Flores de Santa Maria - RS

Imagine flores no campo,
Flores que cresciam,
Que ainda não haviam desabrochado.
Sementes que cresceram,
E transmitiam perfumes,
Das mais agrádaveis fragancias,
Jasmin,
Citrus,
Amadeirados,
Lavanda,
Todo cheiro que era admirado
Por seus jardineiros,
Suas familias.
Todo esse jardim,
Era jardim de noite,
Era jardim de dia,
Era o Jardim de Santa Maria,
Que em um certo dia,
Foi alvo do devorador,
Que procura o que consumir,
Óh fogo,
Não me beije.
E o fogo beijou todas as Jasmins,
As margaridas,
Os cravos,
Os manjericões,
As rosas,
Beijou todo o jardim,
E os transformou em Cinzas,
Em dor,
Em tristeza,
Óh FOGO, por que os Beijou?
Esse jardim
Seria um dos mais belos,
Seria o jardim de sonhos,
Seriam as flores da pedagogia,
Da engenharia,
Da medicina,
Da zootecnia,
De tantos outros.
Eles seriam o belo Jardim
De Santa Maria.

Zalex Ribeiro.

Zalex Ribbs

MINHA HUMILDE HOMENAGEM AO DIA DO BEIJO. SE LIGA!

A vida é realmente surpreendente. Muitas vezes estamos recebendo carinho de quem menos esperamos. E não recebemos nada de quem tinha a obrigação de nos fazer bem.
Enfim, ninguém é obrigado a lhe fazer bem nem você de passar a vida toda esperando de quem não presta carinho.

Professor Glauco Marques

PARA MINHA JULLY...MINHA HOMENAGEM
Hoje tá dificil de escrever e nem sei como começarei
Despedir de uma amiga que ao longo do tempo me trouxe amor
Jully apareceu na minha vida como um anjo que veio do céu
Encheu de alegria meu coração, no momento de uma grande dor
E muito filhotinho seus olhinhos me dizia:
Eu só tenho você...
Os anos foram passando , trouxe para você novas amizades mas sempre com aquele toque de ciumes que voce sentia
Não tem como descrever quando via Jully correndo pelo gramado, atenta ao qualquer movimento...Ah você aprontou muito, se achando sempre a dona do lugar
E sem ao menos de repente foi perdendo o brilhos no olhar e a força no caminhar
Com seus seis anos de vida, hoje você se foi assim, tão inesperadamente adormeceu nos meus braços e não senti mais seu coração

E hoje chegou tua hora amiga, foi para o céu alegrar a Deus
E aqui fiquei procurando como seguir., agora as lágrimas caem dos meus olhos e meu coração sente muita dor , mas é que realmente eu sentia por você um amor
Se hoje você se foi resta-me pensar assim, que devo lembrar-me de todas as alegrias, que um dia trouxe para mim
Você sempre me esperava eu chegar naquele portão, para poder te alisar, com todas aquelas algazarras que vocês faziam, alegria de ser quem seria a primeira eu afagar, é claro que era você...ah se não fosse
É assim...é essa lembrança que sempre carregarei comigo né Jully?
Fica em paz...agora você faz parte, é um anjo de quatro patas!!

Lurdes Libardi