Texto em Homenagem aos Amigos

Cerca de 2103 texto em Homenagem aos Amigos

EM HOMENAGEM AO MESTRE DOS MESTRES
Ser ou não ser eis aí a questão... Pois então um dia quando criança VOCÊ sonhou, planejou, ficou em dúvida, estudou, batalhou e formou-se. Enfrentou algumas dificuldades pelo caminho, mas nada impediu que VOCÊ tornasse esta pessoa que hoje
conheço como PROFESSOR poderia ter escolhido outro ofício a não ser ensinar-me o que aprendeu e ainda está aprendendo. Mas não você escolheu ser um MESTRE, assim como aquele que VOCÊ devê por tudo que conseguiu absorver de seu conhecimento.
Ser o que VOCÊ é não é nada fácil, mas também não é impossível transmitir aos outros o que aprendeu, não apenas ensinar a sua disciplina. Mas auxiliar a dar cada passo a realidade em cada bronca, puxão de orelha... Uma lição mesmo sabendo que poderia não lhe ouvir e VOCÊ insiste, persiste chega a pensar em desistir, mas tem consciência que será bom pra mim. Ao conquistar minha confiança, VOCÊ passa não só ser meu MESTRE, mas um eterno AMIGO que posso contar sempre.
A VOCÊ PROFESSOR que move a HUMANIDADE, forma a grande SOCIEDADE, transforma novos PENSADORES... Meu eterno carinho, amor e gratidão. Sem VOCÊ o que seria os PROFISSIONAIS que hoje estão formados ou esta em processo de formação? O que seria de VOCÊ sem nos APRENDIZES de suas experiências? O MESTRE e o APRENDIZ fazem a grande diferença na SOCIEDADE, o MESTRE por passar seus conhecimentos adiante, o APRENDIZ por absorver seu ensinamento e fazer dele nova as coisas.
Devo agradecer de todo meu coração primeiramente a DEUS por esta obra-prima, em seguida a todos os PROFESSORES que conheço e que passaram por minha vida. MESTRE obrigado por me fazer mais humana, me conceder sua amizade, não desistir de mim e muito menos de seu trabalho, por chamar minha atenção inúmeras vezes... Obrigada por escolher ser PROFESSOR o MESTRE dos MESTRES e trabalhar com muito amor.
PARABÉNS PROFESSOR!!!

Lauani Caetano Lima

Homenagem as Mulheres da Minha Vida.


Há o que seria da minha vida se não existissem vocês mulheres. O mundo perderia o seu colorido, a vida não teria mais encantos. As antigas musas inspiradoras dos menestréis do passado, hoje ainda são objeto de amor e admiração. São lindas, sedutoras e constituem a metade mais bela do mundo. Sua feminilidade aflora desde os seus lindos cabelos, até os seus pezinhos delicados. São maravilhosas da cabeça aos pés. Vocês são, a encarnação de tudo o que há de mais belo. Creio que a mulher bonita não é aquela de quem se elogiam as pernas ou os braços, mas aquela cuja inteira aparência é de tal beleza que não deixa possibilidades para admirar as partes isoladas. Eu não tenho dúvida disso, por isso digo que Deus, num momento de grandeza. , criou vocês para completar a minha vida, e fazer-me feliz. Obrigado meninas por perfumarem, iluminarem, radiarem, encantarem o meu dia a dia.

João Batista Barbosa Junior

Homenagem para filho!
Feliz aniversário meu amor, quero homenagear você, porque hoje é o dia de comemorar seu nascimento. E é um dia muito importante pra mim, é como se neste dia eu tivesse conquistado um grande prêmio no passado. É como se neste dia eu tivesse realmente conseguido mostrar ao mundo porque tenho tanto orgulho de você.
Você não é um troféu, vc é um presente de Deus nas nossas vidas! meu coração se alegra ao ver vc feliz, se entristece quando vc está triste, e se orgulha quando vc cresce como pessoa, como ser humano, vc é um menino lindo, que não canso de "corujar" , sem contar que inevitavelmente por onde vc passa deixa um bom exemplo, um bom perfume, uma saudade, um "quero mais" !! Filho que todos os seus sonhos se realize, e que a alegria seja constante na sua vida, na sua linda e abençoada vida! TE AMO

Mirian Campanha

O vinho dos mortos....
Bebamos o vinho dos Mortos...
Em homenagem a todos nós os vivos...
Com as saudades que ficaram....
Nas nossas curtas....ou longas lembranças.....
Memórias nunca esquecidas...ou perdidas....
Não choreis os que já partiram......os mortos....
Os mortos já esquecidos......
Na escuridão das suas sepulturas ou jazigos....
Onde cresce à solta......
As ervas daninhas...relva.. e silvas....
Sobre os corpos adormecidos que agonizam de dor...
Que precisam de procurar a paz.......
A paz para encontrar....caminho...caminho....
Dos mortos perdidos......esquecidos....
Almas sofridas......doridas....
Perdidas na funda escuridão......
E quando o sol....dos tristes esquecer os vencidos...
Reze e medite orações......
Calmas.....puras.....e profundas.....
Para todos aqueles que vivem.......
Mudos e esquecidos...
No final bebei o vinho dos mortos ....
Em memória de todos aqueles que já partiram ........
Para uma nova jornada.......os mortos...ou os vivos.!!

IsabelMoraisRibeiro

Uma Mulher de Valor

Este texto é uma homenagem à Professora Maria Ângela Pimentel Mangeon Elias , uma mulher especial, que encanta a todos com sua graça, sua vitalidade, sua força de vontade e sua determinação em construir um mundo melhor, e, principalmente, em nos mostrar, a cada dia, e em todos os dias de sua existência, que isso é possível. Parabéns à nossa querida Professora neste dia em que completa mais um ano de encantadora existência.


Uma mulher de valor
Não é aquela que só nasceu para ser mãe
Ou irmã, ou companheira, ou amante, ou educadora
Uma mulher de valor tem tudo isso em sua bagagem
E mais outro tanto, guardado em seu coração
Em um coração que, normalmente, não pulsa
Deixa, com serenidade, o sangue fluir
Indo e voltando, como um rio
(Grande ou pequeno, afinal, todos os rios são iguais)
Como um rio que vai e volta...
Vai e volta...Sempre volta, na sua forma de voltar
E sempre tem serenidade em suas águas
Embora, por vezes, suas aguas pareçam revoltas
Uma mulher de valor é assim, uma mistura perfeita
Um amálgama entre o humano e o divino
Entre o santo e o não santo, entre o espírito e a matéria
Uma mulher de valor é atraente, naturalmente
Não precisa de subterfúgios, não precisa de salamaleques
Naturalmente se apresenta, e naturalmente encanta
Vive naturalmente, compreendendo que a vida é uma passagem
Só uma passagem, uma ponte, entre o hoje e o amanhã...
Não vive o passado, não olha para trás, não se distrai
Segue em frente, sempre em frente, nada a detêm, nada!
E leva consigo todos que querem atravessar a ponte
Todos que querem conhecer o futuro
Todos que querem estar ao seu lado neste futuro
Uma mulher de valor...
Encanta-se com cada novo dia, com o nascer da aurora
Louva a cada novo dia, encanta-se com a vida, com as flores
E com os inúmeros jardins da vida, aqui e acolá
Encanta-se tanto que chega a fazer parte deles
Tornando-se uma flor, tornando-se uma flor-mulher
De um valor inestimável, de um encanto contagiante
De suave perfume...Tornando-se mulher!
Meiga, angelical, doce, próxima, parte de cada um de nós
E nós todos a amamos, como amamos tudo que é belo, divino
Nós a amamos, muito e muito!
Afinal, o valor está em toda mulher, não é mesmo?
Em cada uma com suas particularidades
E nesta, em especial...Ela é especial!
....

Poeta Sidarta da Silva Martins

Homenagem Mãe 50 anos.

Meio Século.

Eu sei o quanto caminhaste para chegar até aqui, nem sempre entre jardins, mas nem por isso desistiu das borboletas. Nesta caminhada foste perdendo os hormônios e ganhando a experiência. Nem tudo se consegue mudar, porém seus cabelos só ficam brancos quando queres. Mudaste várias vezes no caminho, mas sempre sabendo onde deverias chegar. Fez planos, mudou os planos.

Lógico que se decepcionou com os erros, mas aprendeu com os eles. Foi aprendendo com os anos que tudo pode, mas nem tudo convém. Neste meio século de vida o universo conspirou a seu favor, não que ele tenha te dado o que querias, mas exatamente aquilo que precisavas.
Chorou, sorriu, sofreu, morreu várias vezes. Porém o que conta são as vezes que levantou e continuou caminhando! Quanta coisa aprendeu. E quantas coisas ainda para aprender.
Em se tratando de família, não poderia ser outra de jeito nenhum. De geração a geração amou a cada um na total plenitude do teu ser. Maravilha já teve, e espere sempre ter em tua vida. Praticando diariamente a paciência, prudência e sabedoria, com certeza você chegará a um século de vida. Um século de vida maravilhosa.

Iago Fontana

Minha homenagem à Charles Spencer Chaplin - Nascimento 16 de Abril de 1889. A foto dele com a rosa, ilustra este poema...

Rosa...
Em minhas mãos,
carrego a rosa
que ainda espera
tuas mãos
para recebê-la.
Talvez nunca se lembre
do quanto te esperei aqui,
mas acabei indo embora
e a levei comigo
para que a saudade
fosse menos cruel
ao me abraçar
e pedir abrigo.
by/erotildes vittoria

erotildes vittoria

HOMENAGEM A (PAULO RICARDO PENSADOR)


Mesmo desacreditado e ignorado por todos, não posso desistir, pois para mim, vencer é nunca desistir.

Para ver muita coisa é preciso despregar os olhos de si mesmo

Há uma inocência na admiração: é a daquele a quem ainda não passou pela cabeça que também ele poderia um dia ser admirado.



A alegria que se tem em pensar e aprender faz-nos pensar e aprender ainda mais.

Na minha vida ainda SE MINHAS FRASES CRIADAS NÃO SERVIREM DE ANZOL O QUE VALEU FOI A INTENÇÃO


Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer entendimento.


Apressa-te a viver bem e pensa que cada dia é, por si só, uma vida. E DEUS LOGO PEDIRA ELA DE VOCÊ SEU CAMINHO E FEITO DE ESCOLHAS E ELAS TEM QUE SER BOAS PARA DEUS
,VOCÊ MESMO PARA DEPOIS SER BOA E PROVEITOSA PARA TEU PRÓXIMO POSSO SER SO AQUI NESTA TERRA MAIS NUNCA DESAMPARADO


Aprenda como se você fosse viver para sempre. Viva como se você fosse morrer amanhã.

PAULO RICARDO PENSADOR

Em homenagem a João Ubaldo, publica um belo poema seu:
ELES ESTÃO SE ADIANTANDO
Eles estão se adiantando, os meus amigos.
Sei que é útil a morte alheia
para quem constrói o seu fim.
Mas eles estão indo, apressados,
deixando filhos, obras, amores inacabados
e revoluções por terminar.
Não era isto o combinado.
Alguns se despedem heróicos,
outros serenos. Alguns se rebelam.
O bom seria partir pleno.
O que faço? Ainda agora
um apressou seu desenlace.
Sigo sem pressa. A morte
exige trabalho, trabalho lento
como quem nasce

Affonso Romano Santanna

Homenagem À Palhoça

Nas tinturas do horizonte
Sob o áureo sol radioso,
Dentre as águas cristalinas.
Adorno que enfeita os montes
Qual acorde hamornioso,
Palhoça, doce bonina.

Comparo tal advento,
Afavel mimo dos mares,
Com o fulgor do levante.
Que numa prece ao vento
Em afagos singulares,
Te exalta a cada instante.

Fonte notável de história
Tuas raízes despontam,
Nas entrelinhas da lenda...
Legado pleno de glórias,
Vozes que se agigantam,
Em sublime oferenda!

Sonia Ripoll

Hoje o sol brilha para você.
Os pássaros cruzam o céu em sua homenagem.
As flores abrem nos jardins para dar mais beleza à sua vida.
Flautas celestiais entoam canções felizes para fazer essa data especial, porque é o seu aniversário, também especial para Deus que te presenteia com mais esse dia

Jader Amadi

ECT lança selo em homenagem ao inventor do rádio
Publicado em 21.01.2011, às 13h52

Selo em homenagem ao padre Landell de Moura, inventor do rádio
Divulgação/Agência Estado
A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) colocou nesta sexta-feira (21) em circulação um selo em comemoração aos 150 anos do padre Landell de Moura, inventor do transmissor de ondas.

A arte do selo é de Lídia M. Hurovich Neiva, com colaboração de Marco Aurélio Cardoso Moura, e retrata Landell de Moura falando ao microfone em sua invenção. Ao fundo, são reproduzidas a patente obtida em 1904, nos Estados Unidos, e a planta do aparelho. No lado esquerdo inferior, uma onda de rádio modulada em amplitude (ou AM, do inglês Amplitude Modulation, transmissão da voz humana a longas distâncias sem utilização de fios).

O selo tem valor facial de 1º Porte Carta Comercial (R$ 1,05), tiragem de 300 mil exemplares e poderá ser adquirido na loja virtual, na Agência de Vendas a Distância ou nas agências dos Correios.

O padre Roberto Landell de Moura, considerado o inventor do rádio, nasceu em Porto Alegre no dia 21 de janeiro de 1861.

Guglielmo Marconi levou a fama, mas a obra do italiano foi o telégrafo sem fio, ou seja, pontos e traços do Código Morse sendo enviados pelo espaço. Já o padre Landell fez as primeiras experiências de transmissão da voz humana em 1893, antes de Marconi e de Nicolá Tesla, gênio nascido na Croácia, que desenvolveu grandes experimentos e que é reconhecido nos Estados Unidos como o inventor do rádio.

A existência das ondas eletromagnéticas foi teorizada pelo escocês James Maxwell em 1873. O alemão Heinrich Hertz fez a primeira demonstração prática do fenômeno em 1888.

A década de 1890 fervilhava com a ideia da transmissão de mensagens a distância sem a necessidade de fios, fossem elas em código Morse, sons ou imagens.

Mas, mesmo que sejam desconsideradas as experiências pioneiras de Landell de 1893 e seja levada em conta apenas a transmissão de 3 de junho de 1900, na Avenida Paulista, em São Paulo, testemunhada e registrada na imprensa, vê-se claramente que o padre porto-alegrense foi o primeiro a levar a palavra do homem à distância sem o uso de fios. Só seis meses depois, em dezembro de 1900, haveria notícia de um feito semelhante, do canadense Reginad Fessenden, nos Estados Unidos.

O rádio nasceu pelas mãos de Landell. Apesar de ter obtido patentes para seus inventos no Brasil e nos Estados Unidos, no Brasil ele foi considerado louco e féis da igreja como alguém que tinha pacto com o demônio.

Landell trabalhou com recursos próprios. O interesse do padre pela ciência já o havia colocado em contato com dom Pedro II, ainda durante o império. Pedro II foi um homem de visão e aficcionado pelas novidades científicas. No entanto, mais tarde, em 1904, já sob o regime republicano, quando Landell procurou o presidente Rodrigues Alves para obter auxílio em seus experimentos, foi visto como doido. Ele chegou a dizer que, futuramente, seu invento possibilitaria a comunicação interplanetária.

Landell estava certo. Existem hoje as espaçonaves não tripuladas Voyager, lançadas pela Nasa em 1977, saindo do sistema solar e enviando imagens e sons para a Terra.

Outro episódio marcante na vida de Landell foi a invasão e destruição de seu laboratório, construído a duras penas. Fiéis da igreja invadiram o local de trabalho e destruíram tudo.

Por volta de 1910, com outros cientistas estrangeiros levando as experiências adiante e ganhando as glórias pelo invento do rádio, Landell de Moura abandonou a ciência. Levou sua vida até 1928 apenas no exercício do sacerdócio.

Muito da sabedoria de Landell se perdeu por causa do descaso ou pela ação do tempo. Mas o jornalista Hamilton Almeida, maior pesquisador e autor de dois livros sobre o inventor brasileiro, registra que Landell tinha outras investigações científicas. Abordava até a possibilidade de comunicação entre as pessoas diretamente pelo que chamava de logus, ou "verbo mental". São mistérios que, como o próprio Landell disse, teria que levar para o túmulo.

Fonte: Agência Brasil

Agencia Brasil

Minha homenagem ao meu amigo

Ainda estamos aqui esperando por um amanhã repleto de música. E nesse expectante, tentamos compilar um porvir diferente. No entanto, sempre que os bares abrem, sobretudo, que a bondade é procurada num dicionário por qualquer um em seu significado mais amplo. As pessoas sempre encontram o nome de Júnior; pessoa que definitivamente enriquece tal palavra.

Ter um amigo para tratar de problemas é algo de uma preciosidade de poucos. E acredito que faço parte do seleto grupo. Quero que daqui a 30 anos possamos relembrar os bares, as piadas, as músicas: tudo que de fato estamos ainda por vivenciar. E estaremos por concluir que Dostoiévski estava certo: "Não há assunto tão velho que não possa ser dito algo de novo sobre ele". Parabéns por tudo que você propicia não apenas para comigo. E sim para com todos que de um modo ou de outro estão presentes em sua vida. Ser teu amigo é como escrever para uma plateia que só capta a luz.

Obrigado por tudo irmão. Um abraço.

danielmuzitano

Minha homenagem ao Fausto

Ao ler poemas e cartas a um jovem poeta, livro de ninguém mais que Rainer Maria Rilke. Pude contemplar uma interrogação levando em consideração com o que me deparei na exatidão da página 80. Rilke, o inquisidor, preludiou: Você morreria se não fosse permitido escrever? A introspecção é o prazer indubitável de ter a solidão como um movimento amoroso que eleva a si próprio como de tão rútilo.

Fausto foi um personagem de Goethe, mas não tão somente. Fausto também fora um comediante que ousou o diferente, a indizível pérola da criação. Hei de confessar que não assistia de forma amiúde no que prima o programa Hermes e Renato da MTV. Todavia, era sim fã assíduo do inteligível Tela Class. Esse que por sua vez, realizado no período que comportou o fim da minha adolescência. O quadro interceptava uma série de sintomas depressivos aos quais eram de tão exacerbado em mim.

E vejam só como é a vida: Um cara que certamente curou muita gente da depressão. Mas que de não curou a si próprio; bem como Chico Anysio, diga-se. Maiakóvski alertava sobre a vida, e por conseguinte, se suicidou. Nietzsche promulgava sobre a insanidade, e, acabou num manicômio. Morrison falava da dor, e, morreu com ela. Os gênios têm lá seu sobejo, seu poder excessivo.

E apesar de tudo isso. O que importa não é a causa da morte, e sim, a causa da vida. Fausto Fanti não deve ser lembrado como um comediante que se matou com um cinto. E sim pelos risos infinitos que produziu nas pessoas, risos que só uma mente brilhante como a de Fausto é capaz de conceber sempre como um caminho límpido para a alma.

Fausto além de ter sido um personagem de Goethe, foi um personagem dum livro de Rilke. Um filho da mais brilhante e ímpar comédia.

danielmuzitano

Páginas de sirene ( Homenagem ao músico Claude Debussy)

Na agudeza dos olhos de um quadro,
implumes de portentos trêmulos.
Neste piano quiça indagável,
corolário brando de gracejo.

Desagravo para a rédea do nada,
aclara a sofreguidão dos jardins.
Inverossímil de pétala rara,
música tão quão sem mais fim.

Os passos a que insólitos,
no campo tão qual a que de rico.
Amares que hão de pensar,
lamúria a que quão tão límpido.

Das horas a que sem tempo,
do eterno a que tão vasto.
Poemas visto futuro,
a vida que tal passado.

danielmuzitano

HOMENAGEM A SERRA DE PREAÓCA

Cai a tardinha, e mais uma vez
O sol beija o horizonte
E do topo da serra diante da imagem
De cristo fecha-se mais uma página
Desse imenso e infinito livro
Para que possa abre-se uma outra
Mais escura, onde os bichos da noite
Cantam com milhares de notas
Em uma sinfonia natural e desafinada
Que para por findar em um
Nasce de lindo dia.

Preaóca 26 de Novembro de 1993.

Orismende Holanda Brandão

Orismende Holanda Brandão

Poema em Homenagem do dia das mães
Mãe a nossa história é longa
Mas eu resumi em simples versos.
Coisas que eu poderia dizer em uma extensa e longa carta
Resumi em pequenos versos.

Rosas são vermelhas
Violetas são azuis
Mãe quando você nasceu
Acendeu uma luz.
Batalhaas e batalhas
Você irá vencer
Quero envelhecer e encerrá-las com você!

Se um dia estiver triste lembre-se
Que estarei feliz pelo simples
Fato de você existir.

Mãe a flor de meu jardim
Mãe a flor da minha via
Vou-lhe regar todo dia
Para que não lhe falte alegria.

Stephanie Sandra dos Santos Carneiro ( EM)

Poema em homenagem ao dia das mães
Vermelho
Sinto que ELA é o vermelho correndo em meu corpo
Como se nada além DELA importasse e meu mundo desvendasse
Vermelho é a cor que me mantém viva

A cada segundo que respiro
Mãe você é o vermelho pelo qual existo
Mãe, sem te não vivo
Sem te não sei viver
A cada passo que dou
Lembro-me de VOCÊ

Mãe, forte e guerreira você é assim
Como eu todos tem orgulho de estar com você
Mãe você me ensinou como a vida é bela
Mas não seria bela se você não estivesse nela
Sem

Thalita Alessandra Falk

MINHA HUMILDE HOMENAGEM AO DIA DO BEIJO. SE LIGA!

A vida é realmente surpreendente. Muitas vezes estamos recebendo carinho de quem menos esperamos. E não recebemos nada de quem tinha a obrigação de nos fazer bem.
Enfim, ninguém é obrigado a lhe fazer bem nem você de passar a vida toda esperando de quem não presta carinho.

Professor Glauco Marques

Homenagem de Vitória Lima ao professor Glauco.
Hoje em uma aula, tive como tema a liderança, como esses líderes influenciam mal ou bem as nossas vidas, como os seguidores tem uma paixão pelos seus ensinamentos e uma devoção pelo mesmo. Não pude deixar de lembrar do meu mestre, e como seus ensinamentos ajudaram a libertar o que eu queria ser mas não tinha coragem! Obrigada por tudo e me desculpe as decepções que te dei ao longo desse caminho e até agora, mas eu te prometo, que não terei medo de conseguir o que eu desejo e a sua voz será sempre uma inspiração! Me desculpe. #TerceirãoAcabou #RealidadeComeçou #MasSempreSeráCapitão. — com Glauco Marques.

Professor Glauco Marques