Texto de Sexo

Cerca de 301 texto de Sexo

Desde o início dos tempos a mulher já tem sua imagem marcada como a de sexo frágil, sujeito ao pecado, a falta de liberdade e independência física.

Vista como um simples objeto de reprodução, pois era considerada incapaz para o trabalho, a mulher foi submetida e subjugada por uma sociedade machista que se estende pelos séculos.

Desde meninas somos educadas para o que seria o nosso destino por obrigação: saber limpar casa, cozinhar, passar, cuidar das crianças... Enquanto isso, vemos nossos primos e irmãos brincando e sendo educados a serem os provedores da casa e quando é feita pergunta “porque ele não ajuda também” ouvimos sempre a mesma resposta: “Porque ele é menino” .

Na adolescência a diferença é quase um tapa na cara: As meninas são ensinadas a zelar por imagem, pois por qualquer coisa pode ficar “falada”, enquanto os meninos são o orgulho para os pais se tem 3 ou 4 namoradas.

Quando o assunto é sexo a coisa piora: dificilmente você vai ver uma menina saindo para a balada e ouvindo os pais dizerem “se diverte filha, e não esquece a camisinha viu?”. Agora, se for um menino os pais até compram a camisinha. Se a adolescente fica grávida é um desastre: é acusada de desonrar a família, muitas vezes é julgada como uma prostituta, e nos piores, e não tão raros casos, até posta para fora de casa.

O tempo vai passando e a mulher agora é adulta, tem que enfrentar seus problemas e responsabilidades de frente e uma sociedade que ainda por muitas vezes leva aquele pensamento machista de que a mulher só serve para ficar cuidando das casas e dos filhos. O pior é que enquanto têm mulheres que lutam contra esse preconceito, outras aceitam esse fato com a maior naturalidade, pois foram educadas nesse regime de cinderela, se tornando totalmente dependentes de seus maridos e filhos.

Quando o assunto é o casamento o que é considerado normal é que a mulher seja a dona do lar e o homem chefe de família, uma imagem que foi se denegrindo com o passar do tempo.

Se o casamento acaba a culpa é sempre da mulher: ou porque traiu, porque envelheceu, não quis “servir” o marido ou porque não foi capaz de “segurar” o homem. Depois disso a mulher é obrigada a se virar sozinha e se vê perdida, pois pela primeira vez a redoma de vidro foi rompida.

Esse fim de casamento foi tema do livro da psicóloga e escritora Colette Dowling, que classificou esse comportamento como Complexo de cinderela: “Meninas são criadas para achar que na exata hora em que bater o cansaço, medo, insegurança ou até simplesmente a preguiça, um príncipe surgirá no seu cavalo branco e tudo terá valido a pena.” _ diz a jornalista Carol Montone em sua avaliação do livro após de acusada de sofrer desse complexo.

No mercado de trabalho a situação já foi pior, mulheres chegavam a ganhar até 30% menos que os homens apesar de ter o mesmo cargo e cumprir as mesmas funções.

Hoje muitos homens se recusam a serem subordinados por mulheres, pois foram criados com a visão que “lugar de mulher é no tanque” e não na presidência de uma empresa, por exemplo.

Muitas de nós estão na luta para diminuir esse preconceito, mas depois de presenciar tantos depoimentos sou obrigada a dizer que enfrentar e acabar com a visão de milhares de homens machistas é fácil, o difícil é acabar com o nosso próprio preconceito, conscientizar as mulheres que temos capacidade e inteligência de sobra para cuidar e administrar coisas que vão muito além da casa e dos filhos.

Não podemos ter medo de viver, temos que ir a luta, enfrentar nossos medos e receios, mostrar toda nossa capacidade. Porque sim, somos boas, somos as melhores e se tivermos confiança em nós mesmas podemos até convencer a sociedade disso.

Karoline Genova

Eu preciso mais que sexo!
É preciso muito mais que sexo pra eu me apaixonar com intensidade,
É preciso muito mais que minutos românticos pra eu me iludir com facilidade,
Ser romântica, atenciosa e carinhosa, não é sinônimo de imbecilidade,
Sou intensa em meus segundos mas sou rápida pra deixar saudade.
Essa é minha re-a-li-da-de!
Pra me ganhar é preciso ter muita ca-pa-ci-da-de!

Keila Sacavem

Tenho pena desses "homens" que colocam o sexo num pedestal e acham que mulher é carne. Homem assim deveria ser príncipe, aí talvez não haveriam tantos.
Tenho mais pena ainda dessas "mulheres" que se transformam em objetos, totalmente iguais, e que em qualquer lugar se encontra, como cópia de revista em todas as bancas.
O mundo tá cheio disso! Não existe mais espaço pra só futilidade e corpo nu.
Precisa-se urgentemente de mais Amor. E que seja de verdade. Daqueles até os cem.

GriGomez

Política rasteira...
A gente percebe a pequenez de algumas pessoas, seja qual for seu sexo, cor, credo, partido político ou mesmo pelo time que ela torce.
Tenho visto muita gente se vangloriar de ter feito o seu trabalho, como se por isso merecesse algum prêmio.
É tão infame aquele que não reconhece o mérito das pessoas de valor, como os que se vangloriam de cumprir com as obrigações, Já os incompetentes que vão de carona, os famosos puxa-sacos, esses tem orgasmos virtuais e mostram seus espasmos no Facebook

Marinho Guzman

Fazer amor é...

...diferente de fazer sexo ou transar
...se entregar a aquela pessoa que realmente tu amas e que consegue em todos sentidos te completar.
...trocar olhares
...abraçar com vontade
e sentir a voracidade
...acariciar cada milimetro do corpo
...sussurrar palavras doces
...arrancar a roupa com o olhar
e despi-se totalmente com o poder de uma mente caliente
...se entregar plenamente a outra pessoa sem nenhum pudor
...sem medo do amor
...fazer loucuras no momento de prazer
e ascender as chamas da loucura
...arrancar os tabus dos teus pensamentos
e deixar aflorar em tua alma o desejo
...abraçar a outra pessoa,
...beijar com sede, com fome e muito tesão
...lamber o suor como se fosse um delicioso favo mel,
e deixando ambos insaciaáveis e loucos de prazer
...gemer baixinho
...ouvindo gritos divinos
e sentir a alma do outro entrando em sintonia com você
...sentir o desejo aumentando
...delirar com tantos espasmos
e sentindo teu corpo tremer
...descobrir junto
...gostoso gozar junto
e dormir extasiados.

Marcelo Fouquet Rosembrock

Sou um cara promiscuo sim, porque quero usar o sexo por meio de encontrar o que todo mundo procura;
reconhecimento, prazer, auto-estima, e por fim amor e carinho.
O que há de patologico nisso!?? Se quiser dar um nome á isso vá em frente, não ligo!
Todos nós procuramos alguém para : sonhar.. brincar... amar..
Toda vez que nós amamos nos damos, daí então melhoramos.
Corremos riscos de fracassar, ser rejeitados,
incompreendidos, decepcionar-se, frustar-se!!
A inatividade não é só embalada pelas perdas e decepções, mas a causa do medo. Afinal.. A ação é uma grande restauradora e construtora da confiança. Nos torna ousados, fortes guerreiros..
Talvez a ação que você tome tenha êxito, talvez uma ação diferente ou ajustes terão de ser feitos. E não importa o quanto essa vida nos obriga a ser sérios... qualquer ação é melhor que nenhuma.

Philipe Sotte

QUAL É O PROBLEMA EM FALAR SOBRE SEXO COM OS SEUS FILHOS ?

Bem... Para começar, quero dizer que não estou aqui com o intuito de "mandar" na educação de ninguém. Apenas, fazer refletir. Cada um escolhe suas maneiras de educar conforme seu grau de consciência.

Apesar de não ter a maturidade de uma Mãe, nem de uma Mulher, para discutir sobre este assunto, eu me atrevo a falar como posição de filha e de observadora da vida, que sou.

Os tempos passam, e a cada nova conquista evolutiva alcançada pelo ser humano em nossa sociedade, parece sempre surgir algo a regredir ou a continuar regredindo...

Eu sempre me pergunto: "Como a maioria dos pais veem o sexo?" E tenho a impressão de que não é de uma forma NATURAL, pois, se assim fosse, eles não teriam tanta dificuldade de conversar tranquilamente sobre isto com os seus filhos.

O diálogo é essencial para todo e qualquer relacionamento. Tratando-se, portanto, deste assunto, quanto mais tarde for esclarecido a uma criança, mais "pecaminoso", "errado", ou "sujo", parecerá aos olhos dela. E pior ainda, se antes essa criança já não tiver ouvido pela "boca do mundo", que é de onde realmente pode se ouvir algo "sujo". Muitas vezes, nem é preciso ir tão longe, com o avanço das tecnologias, o acesso a internet está tão próximo dela, que a curiosidade que não foi saciada em sua educação familiar, pode levá-la a sites pornográficos e ofensivos, que poderão desenvolver em sua mente, uma visão vulgar do sexo, em geral. Permitindo então, que o ciclo da ignorante educação sexual continue em andamento.

São muitos os casos de jovens que se tornam pais cedo, sem ao menos ter a capacidade mental para cuidar de um novo ser, e nem mesmo uma estrutura financeira equilibrada para arcar com suas responsabilidades... O irônico é que geralmente os pais querem que seus filhos estudem para se tornar “alguém”; E na infância: o que fazem para incentivá-los? O contrário. Ao invés de uma dinâmica, uma brincadeira educativa, um livro...presenteiam as meninas, por exemplo, com bonecas. Ora! Sabemos muito bem que as bonecas fazem o papel de “filhas” de sua filha. Depois, quando numa fase imprópria da vida dessa garota, ela engravida... Ainda há pais que se perguntem: “O que eu fiz de errado?”. Paciência, ne?! No caso, dos meninos, estes são incentivados claramente ao interesse por meninas e a relacionamentos precoces, com medo (por preconceito) que eles virem homossexuais; e acabam virando um bando de descarados, os famosos “galinhas”, que não se valorizam, e facilmente engravidam meninas tolas como aquelas que na infância foram incentivadas a brincar de bonecas.

Eu sempre ouço pais dizerem algo como: “Antes eu bater em meu filho, do que amanhã vê-lo apanhar do mundo ou da polícia.”; Porém, nunca ouço dizerem: “Antes meu filho aprender direito em casa, do que aprender errado lá fora”. Isto porque para eles é mais fácil pensar numa dor física do que num despertar da consciência para fazê-los refletirem.

Acredito que quando houver uma aproximação maior entre pais e filhos, num aspecto de conversação, muitas situações importunas serão evitadas. E o tema “Sexo” que em algum momento foi vulgarizado, será visto como uma condição natural do ser humano, que não se trata apenas da sensação do prazer físico, e sim duma comunhão de almas. Basta que saibam escolher o momento certo. Afinal, todas as ações em nossas vidas requerem uma atenção antecipada para que as consequências sejam as melhores possíveis.


26/11/2013

Sâmara Santana Câmara

Amor

Para mim amor é sexo
É fechar os olhos para o erro
E para a injustiça,
É dar à criança tudo o que ela pede
E deixar de castigar
mesmo quando ela merece.

Para mim amor é sentimento
Não é ação,
É fuga do momento
É êxtase, paixão.

São erros que escondemos
Que cometemos e omitimos
Fatos que não permitimos
Mudar.

Mas o amor de Deus é diferente
Pois Ele ama o indigno
Aquele que eu procuro evitar.
Amor é relacionamento
Não emoção, sentimento,
Pois exige um constante doar.

Foi por amor que Deus pagou o preço
Por cada um dos meus pecados
Agonizando em uma cruz.
Ele assumiu a minha morte
Perdoou a minha culpa
E Se mostrou em Jesus.

O amor de Deus é santo
Não concorda com o pecado
Mas oferece mudança.
Há bondade e severidade no amor
Porque Deus corrige a quem ama
E no arrependimento há esperança.

Por isso quero amar a Deus
Porque assim sou transformada
Sou limpa, ensinada
E posso refletir seu amor.

Angela Natel

No sexo sem amor os corpos, fodem-se e no sexo com amor, os corpos também, fodem-se, porém, as almas, fundem-se."

Adoro encontrar vida inteligente na madrugada e mentes abertas !! Andy Souza Marcos Mota me tira do tédio pra morrer de rir nas altas horas

JÁ QUE FEIO POR FEIO, TODOS SÃO, ENTÃO DEVE SER O "PODER DO NOME".

Val Frida Garcia

No sexo sem amor os corpos, fodem-se e no sexo com amor, os corpos também, fodem-se, porém, as almas, fundem-se."

Adoro encontrar vida inteligente na madrugada e mentes abertas... me tira do tédio pra morrer de rir nas altas horas

JÁ QUE FEIO POR FEIO, TODOS SÃO, ENTÃO DEVE SER O "PODER DO NOME".

Val Frida Garcia

Partícula
Sentimento perplexo é
A vontade do teu sexo,
Eu confesso
Que te quero em excesso
E te peço que venha
E me tenha
Seja fogo e
Traga lenha
Que me queime
E me ame
por toda noite
Sem amanhã nem hoje
Sem ida nem partida
Vem e fica
Meu corpo suplica
Sou tua
Toda
Inteira
Cada partícula
Vem e fica.

Natali Almeida

ESCORPIÃO E O SEXO

Escorpianos fazem do sexo um ritual sagrado de Vida e Morte, não do corpo, mas de suas Vidas. Eles encenam toda sua vida em minutos como um ato teatral do ciclo de sua Vida. Tirar a roupa é como despir-se de seus preconceitos e véus mentais. Estar dentro do outro é como aceitar ter o outro em si. O Orgasmo é como aceitar o prazer supremo do outro como única recompensa para o curto-circuito cerebral a que se expõem. Nisso, baseia-se seus espasmos físicos. Toda a natureza selvagem e puramente sincera imiscui-se com suas almas livres de máscaras. Ali, eles vislumbram a real união entre o Céu e a Terra, entre o puro e o profano, entre o animal e o racional.

("Como ser um Escorpiano?": http://wp.me/pwUpj-JB)

Ebrael

SOLIDÃO

Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo... Isto é carência.
Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar...
Isto é saudade.
Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes, para realinhar os pensamentos...
Isto é equilíbrio.
Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente para que revejamos a nossa vida...
Isto é um princípio da natureza.
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado...
Isto é circunstância.
Solidão é muito mais do que isto.
Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma...

Francisco Buarque de Holanda

Acho uma idiotice a preferência e torcida pelo sexo no nascimento do primeiro bebê.
Eu sempre disse: Para mim tanto faz... Se nascer uma menina eu compro 250gr de carne moída para comemorarmos e decreto "Ponto Facultativo". Contudo, se nascer MENINO mando matar um boi e decreto "Feriado Nacional".

Ronei Porto da Rocha

Sobre o Matrimônio e o Sexo – I Coríntios 7

De tal modo os vícios da sociedade de Corinto haviam influenciado e penetrado na Igreja, que tinham ainda muitas dúvidas quanto ao propósito do matrimônio, segundo os princípios e leis que Deus estabeleceu para a citada instituição.
Assim, enviaram mensageiros a Paulo com uma missiva fazendo perguntas relativas ao casamento, e certamente devem ter perguntado ao apóstolo se o ato sexual era pecaminoso; se o fato de alguém, ter se tornado um cristão significava que deveria abster-se de ter relações sexuais, e até mesmo de darem seus filhos em casamento.
Estas questões podem parecer patéticas, mas devemos lembrar como a prostituição sexual havia se espalhado por toda aquela sociedade, de forma que quando alguém se convertia ao Senhor, era muito natural que se esperasse que pensassem no sexo como uma arma de destruição da vida espiritual.
Então, o apóstolo escreveu este sétimo capítulo de I Coríntios, para esclarecer estas dúvidas específicas que tinham quanto ao lugar correto do sexo na vida cristã.
Antes de tudo ele lhes disse que o estado de solteiro era na verdade, segundo o seu próprio pensamento, um estado vantajoso sobre o de casado, quanto à consagração da vida para a realização da obra do evangelho, pela liberdade maior de ação que a pessoa teria para se consagrar inteiramente a agradar somente a Deus.
No entanto, reconhecia que isto não era para ser determinado segundo o desejo do próprio homem, mas segundo a vocação de Deus, que dá poder e capacidade para se viver solteiro sem se abrasar, àqueles que chama para viverem tal como vivia o próprio Paulo, a saber, no estado de celibato.
Desta forma, ninguém está autorizado, nem mesmo o apóstolo Paulo a decidir sobre a vida de alguém, se deve viver ou não de maneira celibatária (v. 6).
Paulo não deixou de reconhecer o casamento como uma instituição divina, e nem deixou também de lhe dar a devida importância e honra, mas sabia, por experiência, que os casados têm muitas obrigações para se agradarem mutuamente, e dentre estas há a de não privarem ao cônjuge o direito que é dado pelo laço do matrimônio à regularidade do ato conjugal; o qual, somente poderia ser suspenso temporariamente, por mútuo consentimento, para uma maior consagração ao jejum e à oração; de modo a não dar a Satanás a oportunidade de tentar a um ou a outro por causa da abastinência baseada em outros motivos, porque quando se jejua e ora, se está protegido de tais tentações, por se estar em comunhão em espírito com o Senhor.
Então, enquanto a pessoa não se casou, está livre dos laços impostos pelo matrimônio; e não há nenhum mandamento que lhe obrigue, a atender a quaisquer das obrigações conjugais, caso seja solteira.
Mas uma vez que tenha se casado, há o primeiro e grande mandamento da parte de Deus, que os cônjuges não devem se separar.
Esta regra se aplica aos cristãos, mesmo que tenham casado com não cristãos.
Tanto no caso da mulher ou do homem que sejam casados com não cristãos, o seu lar e filhos será santificado por Deus, não no sentido de que esteja obrigado a salvar a parte não crente, mas de trazer a proteção da Igreja como extensão àquele lar, por causa da parte cristã (v. 13, 14).
No entanto se o não cristão quiser se apartar, o cristão fica livre do laço matrimonial e não está mais sujeito à servidão imposta pelo casamento, de modo que está livre inclusive para contrair novas núpcias (v. 15).
A expectativa de que a parte não crente seja salva não pode ser considerada como algo que será atendido por Deus, porque ninguém sabe quem se salvará, senão somente o Senhor.
Paulo estendeu os princípios relativos ao casamento a todas as demais áreas da vida, dizendo que o que deve ser buscada não é propriamente a nossa vontade, mas a vocação de Deus, que nos impõe, pela cruz, a morte do nosso eu.
Deste modo há vocação profissional, não propriamente no sentido da liberdade de escolha que temos para a profissão que pretendamos exercer e que seja conforme os nossos sonhos, mas estarmos satisfeitos nas condições em que formos colocados pela vontade de Deus.
Isto se aplica também a questões de nacionalidade, porque não é dado a nós escolhermos a nacionalidade que teremos, e por isso devemos estar contentes com a condição em que nos encontrarmos; de forma que nenhum gentio é chamado a viver como um judeu, ou este como um gentio (v. 18).
Afinal estas questões são de pouca importância se somos cristãos genuínos, porque não é nisto que se encontra a vontade de Deus, senão em que guardemos os Seus mandamentos (v. 19).
Se alguém fosse um escravo, desde que fosse cristão, era na verdade livre, e não deveria se importar com sua condição social julgada inferior pelo mundo, mas caso tivesse a oportunidade de ser livrado da escravidão, não deveria desprezar tal oportunidade.
Este é um princípio que pode ser aplicado a todas as condições presentes dos cristãos neste mundo.
Eles devem estar contentes em toda e qualquer situação, mas se tiverem condições de acessarem a uma melhor condição de vida, que lhes seja menos penosa e humilhante, não devem rejeitá-la.
No entanto, não significa que devem fazer disto o objetivo primordial de suas vidas; porque seja qual for a condição de um cristão, porque seja ele escravo ou livre, é de toda forma servo de Cristo, e nesta condição é verdadeiramente livre.
Afinal nenhum homem está livre fora de Cristo, porque é servo do pecado.
Além disso, na condição de servos de Cristo não são as nossas escolhas que contam, senão as dEle, e é possível que o Senhor nos conduza a condições humilhantes para o nosso aperfeiçoamento para a obra do ministério.
É a Cristo portanto que devemos agradar agora.
Não propriamente a homens. Se os servimos é por amor de Cristo e como que para Cristo, e não propriamente por nos considerarmos sua propriedade.
Jesus nos comprou por um alto preço, a saber, com o Seu precioso sangue, de modo que não pertencemos a ninguém, a não ser somente a Ele.
Esta regra da liberdade tem a sua limitação exatamente no matrimônio, por causa do laço estabelecido por Deus, de que não sejam mais a seus olhos como dois indivíduos separados, mas como se fossem uma só carne.
Deste modo o casamento traz tribulações na carne, porque impõe renúncias que devem ser feitas em prol do cônjuge, em face do direito que passou a adquirir sobre o nosso corpo.
Contudo, os casais cristãos devem por comum acordo, e conforme ensina o Espírito de Deus, aprenderem a renunciar a tais direitos onde se sentirem chamados pelo Senhor a fazerem em primeiro lugar a Sua vontade.
Não que viverão no estado de solteiros, mas em parte, como se o fossem, porque todos os laços deste mundo, como o do casamento, como todas as demais coisas do mundo, serão desfeitas quando da volta do Senhor, e o tempo da Sua volta se abrevia cada vez mais.
Não devemos estar portanto apegados a ninguém, porque o próprio Cristo disse que deveríamos renunciar a tudo por amor a Ele, inclusive a nossos familiares.
Isto significa que a precedência em nossos relacionamentos deve ser sempre dada a Ele e ao Seu serviço.
No entanto, tudo deve ser feito com equilíbrio e discernimento em Deus, porque está ordenado aos casados que devem cuidar de fazer aquilo que agrade aos respectivos cônjuges, porque isto está incluído no seu dever de agradarem ao Senhor, pelo testemunho de harmonia e amor que deve existir em seus lares.
De modo que o laço do matrimônio só pode ser desfeito de modo legítimo, segundo a vontade de Deus, pela morte de um dos cônjuges.
Por isso Paulo não comentou aqui a separação admitida pelo Senhor também em caso de relações ilícitas de uma das partes, porque é uma situação excepcional.
Segundo o apóstolo seria bom que os que enviuvassem não tornassem a contrair novas núpcias, mas estão livres para decidir sobre a conveniência de casarem de novo ou não.




“1 Ora, quanto às coisas que me escrevestes, bom seria que o homem não tocasse em mulher;
2 Mas, por causa da prostituição, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido.
3 O marido conceda à esposa o que lhe é devido, e da mesma sorte a mulher ao marido.
4 A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher.
5 Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência.
6 Digo, porém, isto como que por permissão e não por mandamento.
7 Porque quereria que todos os homens fossem como eu mesmo; mas cada um tem de Deus o seu próprio dom, um de uma maneira e outro de outra.
8 Digo, porém, aos solteiros e às viúvas, que lhes é bom se ficarem como eu.
9 Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se.
10 Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido.
11 Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.
12 Mas aos outros digo eu, não o Senhor: Se algum irmão tem mulher descristão, e ela consente em habitar com ele, não a deixe.
13 E se alguma mulher tem marido descristão, e ele consente em habitar com ela, não o deixe.
14 Porque o marido descristão é santificado pela mulher; e a mulher descristão é santificada pelo marido; de outra sorte os vossos filhos seriam imundos; mas agora são santos.
15 Mas, se o descristão se apartar, aparte-se; porque neste caso o irmão, ou irmã, não fica sujeito à servidão; mas Deus chamou-nos para a paz.
16 Porque, de onde sabes, ó mulher, se salvarás teu marido? ou, de onde sabes, ó marido, se salvarás tua mulher?
17 E assim cada um ande como Deus lhe repartiu, cada um como o Senhor o chamou. É o que ordeno em todas as igrejas.
18 É alguém chamado, estando circuncidado? fique circuncidado. É alguém chamado estando incircuncidado? não se circuncide.
19 A circuncisão é nada e a incircuncisão nada é, mas, sim, a observância dos mandamentos de Deus.
20 Cada um fique na vocação em que foi chamado.
21 Foste chamado sendo servo? não te preocupes com isso; e, se ainda podes ser livre, aproveita a ocasião.
22 Porque o que é chamado pelo Senhor, sendo servo, é liberto do Senhor; e da mesma maneira também o que é chamado sendo livre, servo é de Cristo.
23 Fostes comprados por bom preço; não vos façais servos dos homens.
24 Irmãos, cada um fique diante de Deus no estado em que foi chamado.
25 Ora, quanto às virgens, não tenho mandamento do Senhor; dou, porém, o meu parecer, como quem tem alcançado misericórdia do Senhor para ser fiel.
26 Tenho, pois, por bom, por causa da instante necessidade, que é bom para o homem o estar assim.
27 Estás ligado à mulher? não busques separar-te. Estás livre de mulher? não busques mulher.
28 Mas, se te casares, não pecas; e, se a virgem se casar, não peca. Todavia os tais terão tribulações na carne, e eu quereria poupar-vos.
29 Isto, porém, vos digo, irmãos, que o tempo se abrevia; o que resta é que também os que têm mulheres sejam como se não as tivessem;
30 E os que choram, como se não chorassem; e os que folgam, como se não folgassem; e os que compram, como se não possuíssem;
31 E os que usam deste mundo, como se dele não abusassem, porque a aparência deste mundo passa.
32 E bem quisera eu que estivésseis sem cuidado. O solteiro cuida das coisas do Senhor, em como há de agradar ao Senhor;
33 Mas o que é casado cuida das coisas do mundo, em como há de agradar à mulher.
34 Há diferença entre a mulher casada e a virgem. A solteira cuida das coisas do Senhor para ser santa, tanto no corpo como no espírito; porém, a casada cuida das coisas do mundo, em como há de agradar ao marido.
35 E digo isto para proveito vosso; não para vos enlaçar, mas para o que é decente e conveniente, para vos unirdes ao Senhor sem distração alguma.
36 Mas, se alguém julga que trata indignamente a sua virgem, se tiver passado a flor da idade, e se for necessário, que faça o tal o que quiser; não peca; casem-se.
37 Todavia o que está firme em seu coração, não tendo necessidade, mas com poder sobre a sua própria vontade, se resolveu no seu coração guardar a sua virgem, faz bem.
38 De sorte que, o que a dá em casamento faz bem; mas o que não a dá em casamento faz melhor.
39 A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o seu marido fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor.
40 Será, porém, mais bem-aventurada se ficar assim, segundo o meu parecer, e também eu cuido que tenho o Espírito de Deus.”. (I Coríntios 7.1-40)

Silvio Dutra

“Assunto polêmico,no qual eu vejo e ouço coisas absurdas,amor entre duas pessoas do mesmo sexo,não,não to falando de amor entre amigas ou amigos,nem de irmãs ou de irmãos,to falando do amor entre duas pessoas do mesmo sexo,amor,atração física,relação sexual,beijos,bom,resumindo,AMOR.
Pois é,sabe esse amor?ele é muito criticado,visto por alguns como “coisa do diabo” como “vergonha pra sociedade”,chamado absurdamente por delinquentes de “viadinhos”,”sapatão”,”biba”,não sei porque de tantas críticas,tanto preconceito,estão deixando apagar a verdadeira essência do amor e no lugar estão botando ridículas regrinhas tais como “Ele e Ela”,com certeza o verdadeiro sentido do amor está sendo apagado...
Sabe aquela pessoa que só de você olhar,teu coração acelera?aquela que quando chega perto de ti teus olhos brilham,tua pupila dilata,tuas pernas tremem,tuas mãos soam?aquela que é dona exclusiva dos teus pensamentos,aquela que você lembra em tudo que vê,em tudo que ouve,que sente saudades absurdas,absurdas até mesmo pra você,aquela pessoa que te tira sorrisos só de olhar nos teus olhos,aquela pessoa que consegue ti fazer rir quando você está brabo(a),eu sei isso é um pouco irritante na hora,mas depois passa,aquela pessoa da qual você não cansa de incluir em seus planos,aquela que serve de inspiração pra você,pois é,sabe essa pessoa?é essa pessoa que te faz feliz,e é dessa pessoa que vale a pena você levar “puxões de orelha” e se você sente isso por alguém,parabéns!você é uma das raríssimas pessoas que conseguem sentir o verdadeiro amor,e se você sente isso e é correspondido(a) Meus Parabéns!pois o mais difícil que amar de verdade,é amar e ser correspondido,muitos acham que amam ou que já amaram,tá aí o detalhe,o amor é diferente da paixão,na paixão sofremos e uma hora cansamos,no amor em algum momento também vamos sofrer,porém,vamos sobreviver a todos os “altos e baixos” junto com a pessoa amada,e no final vamos estar juntos e felizes.
Agora você viu como é o amor?
Viu o quão lindo,forte e gracioso ele é?
Então,o importante é amar,ser feliz,o importante é ter a rara e perfeita sensação do amor presente em você,só isso,e não importa por quem seja,não importa se você é um homem que ame outro homem,nem se você é uma mulher que ame outra mulher,não importa,a única coisa que importa é que você teve a oportunidade de amar,não vai ser fácil,não vou mentir,terão infelizmente muitas críticas,muito preconceito,mas lembra que eu disse que no amor sobrevivemos a todos os “altos e baixos”?então,vocês,juntos,vão sobreviver,e no final vão estar juntos e felizes,ame,independente de sexo,cor,religião,classe social,ame,apenas ame.”

Daniela Rambo

AMOR E SEXO

E de repente
alguma coisa na gente
arrepia
e sobe
no sangue
um calor
que é pura
falta de
pudor!

Então eu
me dispo
enquanto você
me devora
com seu olhar
inquietador!

No primeiro
beijo
a gente já sabe
que iremos passar
dos limites:
provocador!!!!

E no meio
do vai vem
a gente já não
se lembra
de mais nada,
nem se
é só sexo
...ou amor!

Mell Glitter

Mulher
Pura Sensibilidade o que não significa ser sexo frágil.
Saber fazer, saber ouvir, Saber amar Saber viver.
ser forte, ser guerreira, ser trabalhadora, ser Pai !
Recebe de Deus o dom mais divino dado a um ser dar a vida.
Primeiro amor de todo ser humano na forma de Mãe.
Força, Carinho, Amor, Vida, Alegria são seus poderes.
Aquela que com apenas um sorriso nos faz levitar.
Aquela que com um só beijo nos mostra o que é amar.
MULHER espiração divina um presente de DEUS para nós HOMENS.

vinicius cosme

Ponto central em nossas vidas, motivo de procriação e prazer, o sexo se resume a meras descargas elétricas no cérebro com liberação de dopadores químicos.
Essa busca incessante evoluiu e gerou a complexidade das afeições, o senso de proporção, a seleção e a beleza.
Mas agora, escravos desses instintos, vítimas desses desequilíbrios, no limite dessa estupidez, precisamos nos libertar.

Elcio Souza Geremias

A Banalização do Sexo

A sociedade Brasileira está cada vez mais deturpada, perante outros países, já estamos sendo chamados de país do sexo, ou país do turismo sexual. As meninas da favela do Rio de janeiro com nove anos, usam sapatos de salto alto, batom e bolsinha já tentando vender o corpo, a virgindade já foi.Crianças grávidas, sendo mãe de crianças. A violência sexual dentro de casa é comum diante das crianças, é a deturpação e falência total da sociedade brasileira, sendo completada pelo mau caráter dos políticos que fazem olhos grossos, para completar a droga corre solta junto com a pornografia na educação das comunidades pobres. Para finalizar a TV brasileira coloca novelas e reality shows, com pornografia explicita em horário que todas as crianças estão assistindo, a destruição da moral é total. Com os valores da família beirando a zero à esquerda, caminhamos para uma sociedade cada vez pior.

Flavio Barbieri