Texto de Mãe para Filho

Cerca de 1681 texto de Mãe para Filho

“- E a vida é um jogo, meu filho, a vida é um jogo que se tem de disputar de acordo com as regras.
- Sim, senhor, sei que é. Eu sei.
Jogo uma ova. Bom jogo esse. Se a gente está do lado dos bacanas, aí sim, é um jogo – concordo plenamente. Mas se a gente está do outro lado, onde não tem nenhum cobrão, então que jogo é esse? Qual jogo, qual nada.”

O apanhador no Campo de Centeio - J. D. Salinger

Meu herói.

“Sabe qual é a pior dor de um filho? Ver o pai sofrer.”

A única coisa que seus pais querem de você é que você amadureça, conheça a vida e não tenha medo. – Eles querem ver em você a responsabilidade que possa ousar e crescer na vida, a responsabilidade e a maturidade onde possa andar pelos caminhos sem desistir de viver. – Eles querem que você dê valor a cada tapa na cara que eles levaram na vida, para poderem lhe ensinar que a vida não é fácil e principalmente, para que você não leve os mesmos tapas.

Não lhe dói ver seu pai se decepcionar? Seja com você ou com os outros. – Não lhe dói ver aquela pessoa que pode ser a pior pessoa do mundo – mas que é seu pai – e seu herói – não lhe dói ver ele sofrer? Ah! Em mim parte o coração.

Meu pai – um herói, se eu lhe contasse a vida dele você também o admiraria. Eu não somente o admiro, eu me orgulho dele. E a minha vontade é colocá-lo em um potinho e protegê-lo de cada dor. É essa, realmente essa, a minha vontade em relação a meus pais. Manter-los eternos e protegidos.

Não lhe dói pensar que seu pai pode morrer decepcionado com você? Porque ele não viverá para sempre. – Ele só pede que você tenha amor à vida. Ele só quer que você não passe o que ele passou, nem passe coisas piores. Ele tem vontade de te colocar em um potinho e te proteger, lhe guardar eterno longe da dor e do sofrimento. Ele é seu pai.

Quando ele te vê triste, parte o coração dele. Quando você fica bravo com ele, parte o coração dele. Quando você faz as coisas sem pensar, parte o coração dele. Quando ele ouve suas palavras inoportunas, parte o coração dele. – E ele não precisava disso. Ele não lutou a vida inteira para receber isso de um filho.

Isso não lhe machuca? Saber que ele está decepcionado. Decepcionado com a vida e principalmente, decepcionado com você. – Ele só quer o seu bem. – Ele só quer garantir que você ficará bem quando ele não estiver aqui.

Não lhe dói saber que um dia você não o verá mais? E quando ele esteve aqui você não fez de tudo e nem o possível para vê-lo feliz? Não lhe dói saber que ele fez de tudo para te ver feliz e hoje ele não ter certeza que fez tudo certo? Ah! A mim dói. A mim machuca. Parte meu coração.

“Pai. Perdão por eu às vezes ser tão pequena. Perdão pela vida que lhe machuca, eu queria lhe protegê-lo, você é meu herói. Pai, eu não quero perder você, muito menos a minha mãe. Vocês me criaram e apesar de todos os problemas, lágrimas e dor, vocês me amaram. E mais, mais do que isso, me amaram do jeito de vocês. Além disso, me ensinaram a amar. – Pai, eu prometo não lhe decepcionar. – I will exceed expectations.”

Porque hoje chegaram dizendo a ele: “Seu filho estava bêbado ontem, acabado”. Como será que ele se sentiu? Ele talvez prefira não ver que seu menininho está desperdiçando a sua vida. – Porque um dia, quando você nasceu, você o fez a pessoa mais feliz do mundo e essa foi a única vez em que ele ficou feliz ao te ver chorar. - Ele não gosta de ouvir as mentiras que contam de você.

Você não chorou quando ele partiu e lhe disse com lágrimas escorrendo nos olhos: “Filho, eu queria ter lhe dado o mundo”. Oh! Eu chorei. – Porque nós sabemos o que é querer ganhar o mundo e ele sabia o que é querer dividir o mundo com alguém.

Não lhe dói saber que você tenta mas no fundo não faz grande coisa, não faz o que seu pai espera de você? Porque no fundo, você tem medo. – Doce amigo, a vida é uma aventura. Daqui nada se leva, então construa a sua própria vida e não viva a vida de seus pais. Meu doce amigo, você é maior do que pensa, por isso cresça – supere as expectativas. E mais, muito mais do que isso, supere seus heróis. – Eles irão se orgulhar de você.

Gabriella Beth Invitti

A cebola e a arvore de natal.

Uma familia feliz esta a mesa de jantar quando o filho faz uma pergunta:
-Pai,quantos tipos de seios existem?
O pai surpreso responde:
Bem,existem três tipos de seios.Aos 20 anos a mulher tem seios como meloes,firmes e ponteagudos.Aos 30 e aos 40 eles sao como peras,ainda belos,porem um pouco caidos...Aos 50 anos os seios ficam como cebolas...
Como assim?
Sim filho,quando voce olha pra eles fica com vontade de chorar.
Depois dessa resposta,a filha é quem pergunta para a mae:
-Mae,quantos tipos de penis existem?
A mae olha para o marido e responde:
Bem filhinha,um homem passa por três fases bem distintas.Aos 20 anos o penis é como um pé de cana,respeitavel e firme.Dos 30 aos 40 anos o penis é como uma banana,flagil mas comestivel.
Apois os 50 anos o penis fica como uma arvore de natal.
-Como assim?
A mae responde:
Morto da raiz ate a ponta e as bolas ficam penduradas como decoração,e o pior a gente monta so uma vez por ano pra ter-mos um natal feliz.

Fopenze

Escrever é...

Escrever é...
Escrever é conceber um filho,
É transpirar alma, verter sentimento,
Chorar poesia, e sorrir sofrimento.
Escrever é simular vida,
Respirar solidão, e colher melodia,
É distrair a alma,
E ousar a ousadia.
Escrever é revelar quem somos,
É delirar ilusões,
E solidarizar solidão.
Escrever nada mais é que o orgasmo da mente
E o gozo da alma.

Escrever é... Escrever é conceber um filho É transpirar alma verter sentimento Chorar poesia e sorri

MEU FILHO

Autor: Antônio Ademir Fernandes (Nenê)

Razão da minha alegria
Fiz de você o meu melhor amigo
Que Deus te abençoe com muita energia
Do meu coração faço o teu abrigo
Se eu errei alguma vez me perdoa
Quero te ver feliz cheio de vida
Quando você não está
A solidão me magoa
Até a casa fica maior e aborrecida
Quero contigo partilhar meus momentos
A cada dia que Deus me dá
Por você eu me chego a Deus em agradecimento
Que ele te proteja em todo lugar que você vá
Rogo a Deus para nos manter juntos
Meu amigo verdadeiro
Gosto de ouvir os seus assuntos
Ser o teu melhor parceiro
Quando meu caminho eu trilho
Eu vou pensando em você
Deus te abençoe meu filho
Ao seu lado quero sempre conviver.

Antonio Ademir Fernandes

Nunca mais fui a mesma depois que te conheci. Antes pulava de paraquedas, hoje deduzo os riscos do carrinho de bate bate. Tinha as unhas feitas, ultrapassava os carros pela direita e ia ao shopping pensando só em mim...
Justamente quando eu achava que tinha controle sobre tudo, você veio para me dizer que não controlo nada. Quando eu acreditava que já tinha amado demais, você me faz sentir uma aprendiz em matéria de amor. Quando minha casa se tornou modelo de perfeição e assepsia você invadiu mudando tudo de lugar, sujando as paredes e estofados com seus dedinhos melados, restos de pipoca e confetes coloridos, agregando aos ambientes cadeirões, cercadinhos, bicicletas e skate. Quando achei que era capaz de racionalizar tudo, você me fez adquirir o 6o. sentido, ser mais intuitiva e capaz de expressões como "coração de mãe sente..."

Fabíola Simões

XVII


Amor
Amores
Existem vários tipos de amores
Amor de mãe
Amor de pai
Amor de irmão
Amor de amigo
Enfim,
Infinitos amores
Mas nenhum desses se compara
Com o amor que sinto por você
Pois, esse amor consegue envolver
Todos esses outros amores.
És minha mãe quando precisa brigar
És meu pai quando precisa me aconselhar
És meu irmão quando preciso brincar
És meu amigo quando preciso conversar.
Então és e será Meu amor
Até quando nossa felicidade depender
Em parte desse amor
Amo você.

Clehilton Marques à Ziimar Ricardo

Minha Mãe

Minha mãe, minha mãe, eu tenho medo
Tenho medo da vida, minha mãe.
Canta a doce cantiga que cantavas
Quando eu corria doido ao teu regaço
Com medo dos fantasmas do telhado.
Nina o meu sono cheio de inquietude
Batendo de levinho no meu braço
Que estou com muito medo, minha mãe.
Repousa a luz amiga dos teus olhos
Nos meus olhos sem luz e sem repouso
Dize à dor que me espera eternamente
Para ir embora. Expulsa a angústia imensa
Do meu ser que não quer e que não pode
Dá-me um beijo na fonte dolorida
Que ela arde de febre, minha mãe.

Aninha-me em teu colo como outrora
Dize-me bem baixo assim: — Filho, não temas
Dorme em sossego, que tua mãe não dorme.
Dorme. Os que de há muito te esperavam
Cansados já se foram para longe.
Perto de ti está tua mãezinha
Teu irmão. que o estudo adormeceu
Tuas irmãs pisando de levinho
Para não despertar o sono teu.
Dorme, meu filho, dorme no meu peito
Sonha a felicidade. Velo eu

Minha mãe, minha mãe, eu tenho medo
Me apavora a renúncia. Dize que eu fique
Afugenta este espaço que me prende
Afugenta o infinito que me chama
Que eu estou com muito medo, minha mãe.

Vinicius de Moraes

Ser mãe...

Quando todos te condenem
quando ninguém te escutar,
ela te escuta e perdoa,
pois ser mãe – é perdoar!

Quando todos te abandonem
e ninguém te queira ver,
ela te segue e procura
pois ser mãe – é compreender!

Quando todos te negarem
um pão, um beijo, um olhar,
ela te ampara e acarinha
pois ser mãe – sempre é se dar!

J. G. de Araújo Jorge

O café da manhã que mamãe preparava era maravilhoso! Embora fôssemos uma família humilde, minha mãe sempre preparava com muito carinho a primeira refeição do dia. Era ovo frito com farinha, outro dia era ovo escaldado, depois era bife com pão, lingüiça com ovo e pão... Tudo feito com simplicidade.

Ao acordar, naquela manhã, quando retornei da "lua-de-mel", para ir ao trabalho, pensei que encontraria a mesa posta, o café da manhã preparado. Como estava acostumado com a casa da mamã, pensei que acordaria com aquele gostoso cheirinho que vinha sempre da cozinha lá de casa.

Olhei para o lado e vi minha esposa, Neusa, dormindo profundamente. Feito um anjinho – de pedra! Raspei a garganta, fiz barulho tentando acordá-la. Nada! Fui para o trabalho irritado, de barriga vazia. O local do trabalho ficava a uns cinco minutos do apartamento que alugávamos.

Ao me sentar-se à mesa de trabalho, sentindo a estômago roncar, abri a Bíblia no seguinte trecho: "O que quereis que os homens vos façam, fazei-o também a eles" (Lc. 6:31). Disse pra mim mesmo: "O Senhor não precisa dizer mais nada". Lá pelas nove horas da manhã, hora em que se podia tirar alguns minutos para o café, dei um jeito de ir até o apartamento, não sem antes passar em uma padaria e comprar algumas guloseimas. Preparei o café da manhã e levei na cama para Neusa. Ela acordou com aquele sorriso tão lindo!

Estamos para completar Bodas de Prata. Nesses quase vinte e cinco anos de casamento, continuo repetindo esse gesto todos os dias. E com muito amor!

Estou longe de ser um bom marido, mas a cada dia me esforço ao máximo... Tenho muito a melhorar, tenho de ser mais santo, mais paciente, mais carinhoso. Sinto-me ainda longe disso, pois o modelo que estou mirando é Jesus: "Maridos, amai a vossas mulheres, como Cristo amou a Igreja e se entregou por ela" (Ef 5,25)......... O matrimônio é um desafio, pois a todo o momento temos que perdoar e pedir perdão.

A cada dia temos que buscar forças em Jesus, pois sem Ele nada podemos fazer (Jo 15,5). Quando Paulo se despedia dos cristãos em Éfeso, citou uma bela frase de Jesus (que, aliás, não está nos Evangelhos): "É maior felicidade dar que receber" (At 20,35). Quando se descobre isso no matrimônio, se descobre o princípio da felicidade.

Por que muitos casamentos não têm ido adiante? Porque o egoísmo tomou conta do casal. É o "cada um por si" que vigora. Estamos na sociedade do descartável: copo descartável, prato descartável, etc. Pessoas não são descartáveis, porém, o que não é descartável precisa ser cuidado para ser durável.

O mundo precisa do testemunho dos casais de que o matrimônio vale a pena! E, para que isso aconteça, é necessário um cuidado amoroso e carinhoso por parte do marido e da esposa. Ambos têm o dever de cuidar um do outro com renovados gestos de carinho e perdão diariamente.


É preciso declarar, todos os dias o amor, em gestos e palavras. A primeira palavra que sempre digo para minha esposa ao iniciar o dia é: "Eu amo você".


Não é fácil dizer isso às vezes, pois muitas vezes acordo de mal comigo mesmo. Então, faço uma oração pedindo o Espírito Santo e Ele me dá a força do amor para amar aquele dia. Recebo de Deus a força do perdão. Faça isso agora também. Declare seu amor!

Aos solteiros e aos que ainda não se casaram, quero dizer o seguinte: "Se você estiver pensando em casar para ser feliz, não se case! Fique como está, solteiro mesmo. Mas, se sua intenção é casar para fazer alguém feliz, case-se e você será a pessoa mais feliz do mundo! O segredo da felicidade é fazer o outro feliz!"

Marcelo Gonçalves

AMOR DE MÃE

Devemos agradecer a você mãe, por nos dar a vida
Mãe você deve nos amar muito mesmo para fazer tudo isso por nós:
Mesmo antes de nascer-mos já nos amavam
Mesmo á chutando, ficava contente ao sentir
Fiz ela sentir muita dor ao nascer, ao me ver ela chorou alegria
Não a deixava dormir a noite, mas mesmo assim ao acodar me abraçava
Mesmo eu fazendo ela sentir dor, chorar, não deixar ela dormir, ela sempre diz que me ama

Mãe agora é a nossa vez
Você briga, baixamos a cabeça, em sinal de respeito, pois esta pessando em nosso futuro
Você sempre nos mostrou os caminho certo,
Nos ensina o que é errado e o q é certo
Nos ensinou a sermos educadas

Mãe o que queremos te dizer hoje pode ser resumido em 4 palavra:


EU TE AMAREI ETERNAMENTE

Leticia do Pilar

Lerdeza


A frase que o Everton mais ouvia da mãe era "levanta e vai buscar", geralmente seguida de um epíteto, como "seu preguiçoso" ou, pior, "lerdeza". Porque o que o Everton mais fazia, atirado no sofá na frente da TV na sua posição de costume (que a mãe chamava de "estrapaxado"), era pedir para lhe trazerem coisas. Uma Coca. Uns salgadinhos...

- Levanta e vai buscar!

- Pô, mãe.

- Lerdeza!

O Everton já estava com quinze anos e era uma luta convencê-lo a sair do sofá e ir fazer o que os garotos de quinze anos fazem. Correr. Jogar bola. Namorar. Ou pelo menos ir buscar sua própria Coca.

- Esse menino um dia ainda vai se fundir com o sofá...

Everton não queria outra coisa. Ser um homem-sofá. Um estofado humano, alimentado sem precisar sair do lugar. E sem tirar os olhos da TV. E como era filho único, e insistente, sempre conseguia que lhe trouxessem o que pedia. Quando não era a mãe, sob protestos ("Toma, lerdeza, mas é a última vez") era Marineide, a empregada de vinte e poucos anos cujo decote era a única coisa que fazia o Everton desviar os olhos da TV, e assim mesmo por poucos segundos.


***

Um dia, estrapaxado no sofá, o Everton se deu conta de que estava sozinho em casa. A mãe tinha saído, o pai estava no trabalho, a Marineide de folga, e ele sem ninguém para lhe trazer uma Coca, uns chips de batata e uns Bis. Levantar-se e ir buscar estava fora de questão.

Fechou os olhos e concentrou-se. Concentrou-se com força. Depois de alguns minutos, ouviu ruídos vindo da cozinha. A geladeira abrindo e fechando. Uma porta de armário abrindo e fechando. Depois silêncio. Quando abriu os olhos, a Coca, os chips e os Bis pairavam no ar, à sua frente. Ele só precisou estender a mão.
No dia seguinte, Everton testou seu poder recém-descoberto na Marineide, que até hoje não sabe como a sua blusa desabotoou sozinha e seu soutien simplesmente voou longe daquele jeito, e logo na frente do menino. Everton também acendeu a TV e mudou de canais sem precisar usar o controle remoto, e fez um vaso voar pela sala só com a força do seu pensamento. Apagou a TV e ficou, atirado no sofá, refletindo sobre o que significava aquilo. Ele era um fenômeno. Tinha um poder único - fazia as coisas acontecerem apenas pela sua vontade. Contaria aos pais, claro. Eles poderiam ganhar dinheiro com seu poder. O pai saberia como. Ele se transformaria numa celebridade. Cientistas do mundo inteiro o procurariam, sua capacidade extraordinária seria usada em benefício da humanidade. No combate ao crime, por exemplo. Nas comunicações. Na medicina a distância.

***

E se aquilo fosse, de alguma forma, um poder religioso? Até onde a revelação do seu dom milagroso seria um sinal de que ele tinha uma missão a cumprir na Terra? Até onde aquilo o levaria? Fosse o que fosse, uma coisa era certa. Ele teria que sair do sofá.

***

- Mãe.

- Ahn?

- Eu quero daquelas coisinhas de queijo. E uma Coca.

- Levanta e vai buscar.

- Pô, mãe.

- Tá bem. Mas esta é a última vez.

E já a caminho da cozinha:

- Lerdeza!

Luis Fernando Veríssimo

Desde que estava no ventre de sua mãe eu já te amava...
O tempo passou e o amor quando é verdadeiro não precisa crescer por que já nasce imenso...
E o meu amor por você é assim até hoje.
Você é especial e linda pessoa de corpo e alma.
Continue assim nos contagiando com seu humor, sua alegria...
Continue nos fazendo acreditar nos sonhos e no arco-íris depois da chuva.

Eloah Bairral

se você tem pai,se você tem mãe,se você tem uma casa,se você tem uma comida na mesa,se você tem uma cama limpinha, quentinha,
se você tem saúde,se você enxerga,se você escuta,
se você se supera,se você erra e aprende com seu erro... Aí você é feliz! Aí você tem tudo! Porque
dinheiro e sucesso, não compra tudo não...
O dinheiro compra muita gente, mas não
compra tudo não, ta ligado... Então, quero
que vocês entendam, que o melhor que a
gente pode ter na vida, são as coisas
básicas: é a nossa saúde, é a família, é
um amigo, é um lugar pra viver.. !
É ter no que acreditar, é viver em função
de um sonho...Eu tenho uma alma, que é
feita de sonhos.. !

Chorão (CBJr)

Para todas as mães

A mãe que reza e a que condena
a mãe que parte e a que fica
a mãe banguela desdentada
a mãe que chora e a que sorri
a mãe que devora e a que engole
a que não te conhece e a que nunca te esquece
mãe esposa, mãe irmã, mãe prostituta
mãe que late, mãe sem preço
mãe acessivel, mãe barata
mãe lava roupa, mãe lava prato
mãe que gera, mãe energia
mãe que mata, mãe exata
mãe bruxa, mãe vizinha, mãe pretinha
mãe suada, mãe lisa, mãe que desliza
mãe que cai, mãe que não se levanta
mãe que nunca deixa de ser mãe
mãe que nunca o foi, mãe lady
mãe valente, mãe manteiga
mãeracanã, mãe dura, mãe pura, mãe puta
mãe que madruga, mãe que cura
mãe que ama amar, mãe amamenta
mãe pra dois, mãe pra tres
mãe pra mais de cem! mãe ninguém
mãe estrela, mãe beleza
mãe menina, mãe natureza!

mãe simplesmente mãe
mãe você!

Franbogado

MÃE, todas as coisas que eu sempre quis dizer...

Em resumo seria apenas uma palavra: OBRIGADO.
Hoje eu quero agradecer, por tudo, desde o dia que eu concebida até os dias de hoje.
Então vou começar agradecendo por ter me dado à luz da vida, por ter me acalentado quando criança, agradecer por nunca ter me abandonado, agradecer por ter segurado as minhas mãozinhas pra que eu aprendesse a andar, por ter me dado carinho, por sarar todos os “dodóis” com um soprinho... Quero agradecer por ter me dado um lar, por ter passado todas as dificuldade, que eu sei que você passou, comigo nos braços e sem pensar em desistir.
Mamãe, hoje eu quero dizer muito obrigada por ter sido presente em todas as noites que eu tive pesadelos e você esteve lá me dizendo que era só um sonho ruim... Obrigado muito mesmo por ter me levado dia após dia de baixo de sol e de chuva pra escola... E hoje que “acho ser crescida o suficiente quero dizer-lhe”:
– EU TE AMO MÃE, muito mesmo... E juro que entendo todas as vezes que você me perguntou aonde eu ia com quem ia e que horas eu voltaria... Porque hoje eu entendi que essa era uma forma de você se preocupar comigo e de me proteger.
Também entendo e respeito todas aquelas crises de silêncio que tanto me irritavam... Lembra-se, eu falava com você e você fingia que não me ouvia... Tudo bem mãe, hoje eu sei que essa atitude foi uma forma que você encontrou para protestar e dizer que não concordava com as minhas atitudes, principalmente diante de “amigos” que não eram boa companhia.
Obrigado por ter insistido sempre para que eu dissesse a verdade... Apenas a verdade, mesmo que isso tenha me tornado franca além do limite.
Obrigado por ter me ensinado a não pegar nada que é dos outros, e me fazer devolver no outro dia, mesmo que fosse um lápis todo mordido, pequeno e estragado.
Mãe eu te amo, obrigado por ter me ensinado a limpar, cozinhar, arrumar minha cama, ter responsabilidade com meu cachorro, lavar banheiro... E todas estas coisas que eu sempre detestei fazer, mas você com jeitinho “e com o chinelo na mão” sempre me (convenceu) dizendo que eu tinha que aprender, pois não te teria pra sempre!
Obrigado por permitir que eu já saísse sozinha aos 15 anos, com isso pude aprender que a confiança é uma troca e que se eu fizesse alguma coisa de errado ia perder minha liberdade, por isso sempre consegui distinguir o que era certo e o que era errado. E graças a você e a Deus eu nunca me envolvi com drogas, com roubo, ou atos de vandalismo e não fui presa por nenhum crime.
MÃE, eu te amo muito e tenho muito orgulho de você ter sido sempre essa mulher forte e de fibra, e que mesmo com o coração em pedaços, raríssimas vezes deixou escorregar lágrimas pelo seu rosto... Mas eu sei que escondida já chorou muito pelas decepções que eu te causei.
MÃMÃE, EU TE AMO, obrigada por ter me ensinado sobre responsabilidade, por que sei que muitas coisas, das quais você permitiu que acontecesse foi pra me mostrar através das minhas ações, que as penalidades existem e são duras, mesmo que muitas dessas coisas tivessem partido seu coração.
E eu te amo por tantas as vezes que você me disse NÃO, na hora eu não gostei, protestei, muitas vezes gritei com você, te chamei de chata, enjoada e cheguei a dizer que te odiava, mas era tudo da boca pra fora, porque no fundo eu te eu TE AMAVA, e sei que você foi e sempre será a melhor pessoa e a única capaz de saber o que é bom pra mim.
E hoje eu entendo tudo, mesmo porque me vejo do lado de cá, como mãe perguntando as mesmas coisas pro Fernando e pro Eduardo, torrando o saco deles, ditando regras, forçando a comer frutas e verduras, brigando pelo bem deles, dizendo NÃO e ganhando cara fechada, querendo saber as notas da escola, quem são os amigos, etc. e sei que nessas horas eles imaginam ter a mãe mais má do mundo, porque também já estive do lado de lá... Mas sei também que quando crescerem e tornar maduros o suficiente e então entenderão que eu o que eu fiz e faço e apenas por amor e serão eternamente gratos a mim, como eu sou e sempre serei eternamente Grata a ti...
OBRIGADO por tudo... EU TE AMO DEMAIS!!!

Leleli Santos

Quando eu era apenas um garotinho,
minha mãe costumava me dizer umas loucuras
Ela falava que meu pai era um cara mau,
ela me falava que ele me odiava.
Mas então fiquei um pouco mais velho e percebi
que ela que era a louca.
Mas não tinha nada que eu podia fazer ou dizer para tentar mudá-la,
porque esse é apenas o jeito que ela era.

Eminem

E a essa altura suas amigas dizem que ele é mó galinha
Sua mãe te diz que ele já pegou a vizinha
Pro seu pai você nem conta, senão ele perde a linha
E seus amigos dizem que ele é 'bixa' ou que cheira farinha
Mas suas amigas pagam pau pra ele, viu meu bem?
Sua mãe nem ao menos sabe de onde ele vem
O seu pai não aceitaria você tando com ninguem
E seus amigos tem ciúme porque querem te pegar também

Projota

Em certo dia, ele nasceu
Sem pai e mãe, cresceu
Sozinho, sempre viveu
Mas sua vontade de viver nunca morreu.

Sentimentos ainda eram desconhecidos
Talvez, até esquecidos
Por quem, no lugar, do coração
Tinha lugar apenas à razão.

Quando descobriu o amor,
Junto com ele veio a dor
Mas dor que desatina sem doer
Em fogo que arde sem se ver.

Nas palavras, ele imaginava
Alguém que, talvez, o amava
E então, esquecia-se do mundo
Quando mergulhava em outro profundo.

Até que um dia ele a encontrou
Apaixonou-se e muito lhe amou
Para ela, entregou seu coração
Dela, recebeu apenas a ilusão.

Há algo que te deixa mais perdido,
Sem esperanças, muito desiludido,
Tudo ao seu redor não parece ter sentido
Do que o amor não correspondido?

Mergulhado no mar da tristeza,
Turbilhões de pensamentos na cabeça
Encaminhavam-no à direção oposta,
Tentando encontrar uma resposta.

Após curar-se, voltou a adoecer,
Pois sentiu seu coração endurecer
Por não querer mais amar
Para não mais se machucar.

Já catou outras depois dela,
Mas nenhuma igual a ela
Teme não encontrar em outra mulher
O verdadeiro amor que todo homem quer.

E assim ele permanece,
Correndo e caindo, enquanto mais cresce
Porque a vida não é perfeita
Só espera, de você, ser feita.

Saber aproveitá-la usando a inteligência
Sem preguiça mental e impaciência
Buscar a evolução intelectual
Livrar-se dos caminhos do mal.

Quanto ao tal amor?
Leve-o aonde você for
Sempre dê prioridade à razão,
Mas também escute seu coração.

O herói imaginário finaliza sua história
Ora triste, ora insatisfatória
Infelicidade não é o tema
Para quem tem a liberdade como lema.

Laércio Monteiro

Mãe, quando eu comecei a escrever esta carta, usei a pena do carinho, molhada na tinta rubra do coração ferido pela saudade.

As notícias, arrumadas como perólas em um fio precioso, começaram a saltar de lugar, atropelando o ritmo das minhas lembranças.

Vi-me criança orientada pela sua paciência. As suas mãos seguras, que me ajudaram a caminhar.

E todas as recordações, como um caleidoscópio mental, umedeceram com as lágrimas que verteram dos meus olhos tristes.

Assumiu forma, no pensamento voador, a irmã que implicava comigo.

Quantas teimas com ela. Pelo mesmo brinquedo, pelo lugar na balança, por quem entraria primeiro na piscina.

Parece-me ouvir o riso dela, infantil, estridente. E você, lecionando calma, tolerância.

Na hora do lanche, para a lição da honestidade, você dava a faca ora a um, ora a outro, para repartir o pão e o bolo.

Quantas vezes seu olhar me alcançou, dizendo-me, sem palavras, da fatia em excesso para mim escolhida.

As lições da escola, feitas sob sua supervisão, as idas ao cinema, a pipoca, o refrigerante.

Quantas lembranças, mãe querida!

Dos dias da adolescência, do desejar alçar vôos de liberdade antes de ter asas emplumadas.

Dos dias da juventude que idealizavam anseios muito além do que você, lutadora solitária poderia me oferecer.

Lágrimas de frustração que você enxugou. Lágrimas de dor, de mágoa que você limpou, alisando-me as faces.

Quantas vezes ouço sua voz repetindo, uma vez mais: “tudo tem seu tempo, sua hora! Aguarde! Treine paciência!”

E de outras vezes: “cada dia é oportunidade diferente. Tudo que você tem é dádiva de Deus, que não deve desprezar.

A migalha que você despreza pode ser riqueza em prato alheio. O dia que você perde na ociosidade é tesouro jogado fora, que não retorna.”

Lições e lições.

A casa formosa, entre os tamarindeiros assomou na minha emoção.

Voltei aos caminhos percorridos para invadi-la novamente, como se eu fosse alguém expulso do paraíso, retornando de repente.

Mãe, chegou um momento em que a carta me penetrou de tal forma, que eu já não sabia se a escrevera.

E porque ela falava no meu coração dorido, voei, vencendo a distância.

E vim, eu mesmo, a fim de que você veja e ouça as notícias vibrando em mim.

Mãe, aqui estou. Eu sou a carta viva que ia escrever e remeter a você.

Entre as quadras da vida e as atividades que o mundo o envolve, reserve um tempo para essa especial criatura chamada mãe.

Não a esqueça. Escreva, telefone, mande uma flor, um mimo.

Pense quantas vezes, em sua vida, ela o surpreendeu dessa forma.

E não deixe de abraçá-la, acarinhá-la, confortar-lhe o coração.

Você, com certeza, será sempre para ela, o melhor e mais caro presente.

Autor (Equipe de Redação do Momento Espírita a partir do cap. XVI do livro Pássaros Livres do Espíri