Texto de Mãe para Filho

Cerca de 1720 texto de Mãe para Filho

Por perdoar.

Semana retrasada, minha mãe novamente me pos a força para ler uma leitura em frente a todos na igreja durante a missa. Gosto de ler as palavras da Biblia, a maioria das histórias me fazem refletir. Mas confesso que tenho uma enorme vergonha de ler segurando um microfone na frente de mais cinquenta pessoas.

Começo lendo bem, pausadamente, mas de repente eu erro uma palavra. E então, não tem jeito, vou lendo rapidamente, atropelando palavras e gaguejando. Não consigo respirar, aquilo me sufoca e quase caio dura no chão de tanta vergonha.

Há anos atrás, quando tinha entre oito e onze anos, lia direto na igreja por vontade própria. Incrível como as crianças não tem vergonha de nada – pelo menos, eu não tinha. Queria ser ainda aquela criança prestativa, corajosa e um tanto quanto desmiolada.

Porém, naquela missa, eu pela primeira vez há longos anos, consegui ler a leitura inteira sem errar. Desci do altar como uma campeã, era impossível esconder o sorriso de ter feito um bom trabalho. Voltava a ser a criança destemida que não tinha medo do público... O ato de ler a leitura inteira sem errar, me fez ficar tão alegre, que pela primeira vez, novamente há longos anos, prestei atenção na homilia inteira do Evangelho. A explicação do Evangelho daquela noite, me fez pensar em várias coisas...

Contava o Evangelho que Jesus iria almoçar na casa de um homem. Ao chegar lá, uma mulher pecadora, derramou lágrimas, beijou e perfumou os pés de Jesus. O homem, dono da casa, pensou: “Será que ele não sabe que ela é pecadora?”, e Jesus falou: “Havia dois empregados que tinham uma dívida com um patrão, um devia quinhentas moedas e o outro, cinqüenta. Como não tinham com o que pagar, o patrão resolveu perdoá-los. Qual dos dois empregados se sentiu mais agradecido?”, o homem respondeu: “O que devia mais”. Então Jesus disse: “Isso mesmo. Você está vendo esta mulher? Quando entrei, você não me ofereceu água para lavar os pés, porém ela os lavou com as suas lágrimas e os enxugou com os seus cabelos. Você não me beijou quando cheguei; ela, porém, não pára de beijar os meus pés desde que entrei. Você não pôs azeite perfumado na minha cabeça, porém ela derramou perfume nos meus pés. Eu afirmo a você, então, que o grande amor que ela mostrou prova que os seus muitos pecados já foram perdoados. Mas onde pouco é perdoado, pouco amor é mostrado.” – Virou a mulher e disse: “A sua fé lhe salvou”. – É claro, que não foi exatamente estas as palavras do Evangelho, não tenho a capacidade de lembrar tudo. Mas foi este o sentido.

E é exatamente isso. Aquele que errou a vida inteira, e foi perdoado, será mais grato do que aquele que errou apenas uma vez e foi perdoado. Porém, para ser perdoado, temos que estar realmente arrependidos. – Mas, hoje, o grande desafio não é se arrepender. É perdoar.

O ser humano parece programada para dizer “não”. O orgulho parece ser o dono do mundo, e as pessoas dependem dele. Vejo que muitas vezes, a vontade é de perdoar, mas a humilhação que isso poderia causar torna-se a concretizar a resposta: “não”.

E há tantos dias pensando sobre isso, tenho poucas palavras a escrever. As palavras que li uma vez em uma mensagem de Pe. Fábio de Melo: “Diga-me quem mais perdoas-te, que eu lhe direi quem mais amas-te nesta vida!”. Quando amares de verdade, seja teus pais, filhos ou esposa, aí sim entenderás o que é o perdão. Só não cometa o pecado de possuí-lo e não repassá-lo.

Gabriella Beth Invitti

Minha avó
Marieta Cardoso Joanol

Mulher de garra, mãe, amiga, avó, bisavó, esposa...
com dedicação criou seus filhos...
os ensinou a trilhar o caminho do bem...
e seus filhos tiveram filhos, e os filhos dos filhos também...
e todos sempre terão orgulho de falar
dessa mulher, que com muita garra
lutou, contra o tempo, contra a saudade,
contra a doença, contra o cansaço dos anos..
minha avó de cabelos alvos como a neve,
trazidos com a experiência da vida,
minha avó cheia de paciência, que a todos servia...
minha avó, mulher prendada, que cozinhava, que sorria...
Esta era minha avó, um pouco Isnardi, um pouco Cardoso
e com o passar do tempo, um pouco Joanol...

Vó descanse em paz ao lado do vô.

Paula Joanol

Por que Deus permite que as mães vão-se embora?
Ser Mãe é assumir o lugar de Deus, no dom da criação, da doação e do amor incondicional.
Ser Mãe é abraçar o filho, quando ele tem medo do escuro.
Ser Mãe é acordar no meio da noite, pra dar aquela olhadinha no quarto ao lado.
Ser Mãe é acolher com carinho o filho amado, quando o mundo parece ter virado as costas. para ele.
Ser Mãe e ter um coração enorme pra acolher filhos, marido e netos.
Mãe não tem limite, é tempo sem hora, luz que não se apaga quando o vento sopra
veludo escondido na pele enrugada.
Mãe coisa mais incrível e perfeita, criada e esculpida por Deus nessa imensidão chamada Mundo...
Obrigada meu Deus pela Mãe que escolhi* , e que o Senhor dê a ela muita Paz, Alegria, Saúde.

Lucia A. M. Santos

Wall Street

Quer saber qual foi a mãe de todas as 'bolhas'?
Ela veio do nada. Puro acaso. Deram a ela o nome de Explosão Cambriana.
E isso foi a 530 milhões de anos.
E nos 70 ou 80 milhões de anos seguintes, a evolução se acelerou tanto que nós surgimos.
A RAÇA HUMANA.
Não sabem explicar como isso se deu, só sabem que aconteceu.
Alguns dizem que foi por acaso, outros, que esse era o plano.
Mas quem pode afirmar?


Qual a definição de INSANIDADE?
É repetir a mesma coisa várias vezes e esperar resultados diferentes.
Por esse critério, a maioria de nós é insana.
Mas não todos ao mesmo tempo.
E partindo desse ponto, CONFIAMOS.
Mas esse tipo de vida pode perdurar se mais e mais pessoas se tornarem insanas ao mesmo tempo!
Se torna 'sistêmico'. Como um câncer.
O que acontece então?
Como eu disse, a mãe de todas as bolhas foi a Explosão Cambriana.
Aconteceu por acaso há mais de 500 milhões de anos.
Os cientistas dizem que não houve precedentes, aconteceu em um instante.
A partir de então, de repente o mundo tinha milhões de novas espécies.
E depois... nós nascemos.
A Raça Humana.
Nesse sentido, as bolhas são evolutivas.
As bolhas acabam com os excessos.
Reduzem as manadas. Mas nunca morrem.
Elas voltam em formatos diferentes.
Quando explodem, fazem um novo dia raiar.
Sempre criam mudanças.

Jacob Moore (Shea LaBeouf)

QUE AMOR DE MÃE!
Não há explicação para este AMOR arrebatador...
AMOR que não mede forças para defender,
É capaz de sentir dor sem doer,
De chorar sem entristecer,
De alegrar-se com suas vitórias e chorar em suas derrotas.
Pode ser platônico a vida inteira.
AMOR que quando o vê tropeçar e cair, estende as mãos a sorrir.
Ao passar noites em claro,
Dormir a noite inteira, é raro.
Sente emoção em qualquer ocasião, aja coração!
AMOR que sente ciúme, mas não toma posse.
Sabe que o "barquinho" deve ser lançado ao mar.
Trabalha para seus sonhos manter.
Briga, mas seus brinquedos põe-se a recolher.
Por mais que seja machucado, recompõe-se e volta a ficar ao nosso lado.
Nunca espera nada em troca,
Pelo contrário. Doa-se com toda força.
AMOR que ninguém sabe explicar, nem copiar.
Parece já nascer dentro deste alguém chamado perfeito, sem defeito.
Aos olhos do mundo, nem sempre bem vista, mas por seus filhos querida.
Difícil achar uma rima para um ser tão especial.
AMOR igual a este não tem igual.
Que AMOR de mãe!
AMOR que nunca termina, mesmo sem rima e que com o tempo e como pó,
Termina em amor de vovó.

Eliani Maria Alves de Almeida Santos

A Força do Amor

Como qualquer mãe, quando Karen soube que um bebê estava a caminho,
fez todo o possível para ajudar o seu outro filho, Michael,
com três anos de idade, a se preparar para a chegada.
Os exames mostraram que era uma menina,
e todos os dias Michael cantava perto da barriga de sua mãe.
Ele já amava a sua irmãzinha antes mesmo dela nascer.
A gravidez se desenvolveu normalmente.
No tempo certo, vieram as contrações. Primeiro, a cada cinco minutos;
depois a cada três; então, a cada minuto uma contração.
Entretanto, surgiram algumas complicações
e o trabalho de parto de Karen demorou horas.
Todos discutiam a necessidade provável de uma cesariana.
Até que, enfim, depois de muito tempo, a irmãzinha de Michael nasceu.
Só que ela estava muito mal. Com a sirene no último volume,
a ambulância levou a recém-nascida para a UTI neonatal do Hospital Saint Mary.
Os dias passaram. A menininha piorava. O médico disse aos pais:
"Preparem-se para o pior. Há poucas esperanças".
Karen e seu marido começaram, então, os preparativos para o funeral.
Alguns dias atrás estavam arrumando o quarto para esperar pelo novo bebê.
Hoje, os planos eram outros.
Enquanto isso, Michael todos os dias pedia aos pais
que o levassem para conhecer a sua irmãzinha.
"Eu quero cantar pra ela", ele dizia.
A segunda semana de UTI entrou e esperava-se que o bebê
não sobrevivesse até o final dela.
Michael continuava insistindo com seus pais
para que o deixassem cantar para sua irmã,
mas crianças não eram permitidas na UTI.
Entretanto, Karen decidiu. Ela levaria Michael ao hospital de qualquer jeito.
Ele ainda não tinha visto a irmã e,
se não fosse hoje, talvez não a visse viva.
Ela vestiu Michael com uma roupa um pouco maior,
para disfarçar a idade, e rumou para o hospital.
A enfermeira não permitiu que ele entrasse
e exigiu que ela o retirasse dali.
Mas Karen insistiu:
"Ele não irá embora até que veja a sua irmãzinha!"
Ela levou Michael até a incubadora.
Ele olhou para aquela trouxinha de gente que perdia a batalha pela vida.
Depois de alguns segundos olhando, ele começou a cantar,
com sua voz pequenininha:
"Você é o meu sol, o meu único sol.
Você me deixa feliz mesmo quando o céu está escuro..."
Nesse momento, o bebê pareceu reagir.
A pulsação começou a baixar e se estabilizou.
Karen encorajou Michael a continuar cantando.
"Você não sabe, querida, quanto eu te amo.
Por favor, não leve o meu sol embora...
" Enquanto Michael cantava, a respiração difícil do bebê
foi se tornando suave.
"Continue, querido!", pediu Karen, emocionada. "Outra noite, querida,
eu sonhei que você estava em meus braços..."
O bebê começou a relaxar. "Cante mais um pouco, Michael."
A enfermeira começou a chorar. "Você é o meu sol, o meu único sol.
Você me deixa feliz mesmo quando o céu está escuro...
Por favor, não leve o meu sol embora..."
No dia seguinte, a irmã de Michael já tinha se recuperado
e em poucos dias foi para casa.
O Woman's Day Magazine chamou essa história de
"O milagre da canção de um irmão".
Os médicos chamaram simplesmente de milagre.
Karen chamou de milagre do amor de Deus.
NUNCA ABANDONE AQUELE QUE VOCÊ AMA.
O AMOR É INCRIVELMENTE PODEROSO.
O amor está em suas mãos...

Colaboração Pedro Cezar

Mãe Pensamento!!!

Longe de você me sinto uma pessoa sem pensamentos...
Ou melhor, não sei me concentrar neles...
Mais aos pensar em você, sinto em mim um alívio que ameniza todos os problemas da vida...
Como queria está ao seu lado, para sentir seu pensamento positivo ao me olhar e dizer coisas boas para mim e me aliviar de todas as coisas má que tenta impedir meu futuro e meus objetivos...
A vida realmente não é só flores, não é só amor, não é só alegria, não é só tristeza, entre outras, a vida é a coisa mais complicada para nós seres humanos chegarmos ao ponto final dela...; sem termos com quem desabafar os nossos dilemas da vida sem pensar em quem nos criou, nos ama e amou para sempre, está sempre presente em minha vida, seja ela, boa ou ruin, sempre pensando em você... e você sempre pensando nela. Sem esta existência de pensar não conseguimos viver. Pensar em você é pensar em mim.
Você é como uma ‘deusa’, sente:
Quando estou bem,
Quando estou mal,
E procura sempre a melhor maneira para me ajudar e tentar resolver a situação...
Hoje me sinto longe de você, mais mesmo assim, você sempre estará perto de mim, para me animar, tentar fazer-me levar meus idéias a frente, ser o que sou, uma pessoa feliz, dinâmica, e conhecedor dos caminhos da verdade...

Olha sem você:
Sinto-me incompleto...
Sinto-me perdido às vezes...
Mais é fácil ficar perto de você, basta a penas um pensamento:
Que estarei perto de você...
Sentindo seu amor...
Sentindo sua paz...
Entretanto, vivendo os momentos bons da vida, apenas com uma simples palavra, “o pensar”.
Essa maneira faz me reviver a cada dia...
Só você mãe é minha mãe...
Não existe outra semelhante a ti...
Devo tudo a você...
Amo-te...
Admiro...
Sinto paz em pensar em você...

Daniel Barbosa

Minha mãe, minha mãe, eu tenho medo
Me apavora a renúncia. Dizei que eu fique
Afugenta este espaço que me prende
Afugenta o infinito que me chama
Que eu estou com muito medo, minha mãe.

Vinicius de moraes

Eu não saberia falar da minha mãe se não fosse como se falasse de todas as mães do mundo. Porque é assim que eu sinto lá no fundo, que um filho faz muito mais do que a barriga de uma mãe crescer, expande sua alma, para que ela caiba em todos os lugares do espaço e em todos os momentos de cada segundo do tempo.
Dentro do teu mar fui um peixe e depois que me pariste ganhei asas e voei. Mãe , mãe, manhê...sou o seu fruto que agora já amadureceu, que agora também tem suas sementes prontas pra germinar, minha mãe, minha árvore, minha fundação...
Do teu ventre abençoado ganhei a luz e a oportunidade de com esse brilho enfrentar o lado escuro da vida e encontrar o caminho definitivo e a razão do por que a minha alma foi criada...

André Luis Aquino

Mãe, como pôde me amar?

"era um planejamento
ou quem sabe um acaso
um profundo sentimento
ou um fruto de um caso
um sinal apareceu
uma semente se formou
raiz que ali cresceu
uma bolsa que cuidou
dia dia se passou
no silêncio apareceu
semente se plantou
a plantinha floresceu
o anônimo acabou
a notícia se meteu
pois a língua divulgou
e alegria apareceu
um choro aconteceu
quando ele me puxou
mas você não sabia
como eu era ou seria
e eu não compreendia
porque de mim já gostou
só vi que me abraçou
e aquilo esquentou
senti forte calor
pelo olhar que dispensou
mas não me conhecia
como pôde dar amor ?
da sujeira me limpou
e o pranto acabou
feliz se tornou
de filho me chamou
uma lágrima derramou
de mim sempre cuidou
nenhum dia reclamou
e pra sempre me amou
por isso Deus te abençoou
mãe,
com palavras te agradeço
pois presentes não tem preço
mas um beijo eu te dou
em cada canto eu te vejo
cada vez que vou ao espelho
pois sou fruto de seu amor"

Rinaldo Pedro

.Nínguém pode abrir mão do poder de escolha
.
Os seus parentes, o pai, a mãe, os filhos tem tudo a ver com você. As encrencas que vc tem em casa também estão certas. São pra vc praticar a paciência:

- Ah, mas eu pelejo para ajudar esse parente meu. Há anos que eu sofro e não consigo. É o filho que me dá problema....

Isso é para vc aprender a conviver com as pessoas sem se meter. Essa é uma das coisas mais dificeis. Se a gente gosta da pessoa, acha que ela é um pedaço nosso e que , por isso, tem o direito de dizer:

- Você não pode ser assim, pq vai sofrer muito. Você tem que mudar.

A gente não pode querer impor a nossa realidade para o outro, mesmo que seja com a perspectiva de salvar e de ajudar, pq o homem sempre age com boa intenção. Mas a gente não percebe que o outro tem o direito de ir pelo caminho que ele escolheu e que desse direito ele não vai abdicar.

Por isso, quanto mais vc é impositor, menos a pessoa o escuta, por mais que vc possa ter razão. A pessoa tem esse direito e vai exercer o direito de fazer o que ela quer, de seguir o caminho que ela quiser.

Quando o ser humano quer impor, quando ele quer negar ao outro esse poder, essa liberdade, esse direito, o outro também se nega a ouví-lo. Nega-se a seguir a sua orientação e nega o seu apoio, nem que isso lhe doa, pq ele nao pode perder o seu direito de escolha.
Você, que impõe, que briga, que fica doutrinando, que fala, fala e deixa os filhos com as orelhas quentes, saiba que isso só serve para vc exercitar o seu comando, que ainda está muito primitivo. As pessoas não funcionam quando os outros querem dominar a sua vontade, o seu direito natural, que é o de escolher e de fazer o que querem. Não adianta assustar, amedrontar os filhos:

- Eu ponho você na rua. Não dou mais dinheiro. Vou pôr você pra trabalhar.

Essas ameaças só fazem com que a revolta cresça. E que o espírito viva à base do medo, em vez de viver à base do entendimento, da compreensão, do porquê das coisas.

.Se ele não está entendendo, vc precisa criar uma situação para que possa sentir a experiência dele, para descobrir as verdades que vai ter que descobrir por si mesmo.

A gente quer salvar o outro, mas ninguém salva ninguém. Cada um tem que fazer o proprio salvamento, porque esse é o imperativo da vida. Se tiver jeito, a gente pode até ajudar bastante, mas se nao tiver, só atrapalha.

Eu vejo que, as vezes, a pessoa que está me pedindo ajuda é a causadora do proprio distúrbio. É ela que causa o distúrbio no filho. A mulher que se queixa do marido é a que causa o distúrbio no marido. Que coisa não??
Sempre que há um queixoso, significa que ele está compromissado com aquilo que é o objeto da sua queixa. Poque é ele mesmo quem provoca aquilo na vida dele.
Como a vida é não?? Não dá pra escapar, não.

Calunga

Mãe Adotiva, Presente de Deus


Mamãe,
Você chegou assim tão de repente.
Tantas dores eu passei

Mas no fundo eu sabia que havia um porto seguro para mim
Consegui amortecer o meu passado em seus braços seguros, eternos e com suas doces palavras que me libertaram da dores que por muito tempo eu senti.

Aprendi a entender que você é uma das poucas pessoas que é capaz de me tornar-me muito feliz e como eu precisava disso!!

Parei de falar com a noite vazia e comecei a falar palavras guardadas dentro do meu coração que por bastante tempo me machucaram.

Hoje tenho você; tenho o sol, a lua as estrelas, o céu e o infinito, tenho o que mais precisava o AMOR.
Obrigada. Você e o papai fizeram renascer em mim a VIDA.

Me mostraram o que é felicidade paz e me ensinaram andar sem ter medo.

rafaela vsl

Mãe - é palavra que exprime com perfeição o que a natureza tem de mais sublime.

É o exercício permanente do amor.

Mãe, o céu sem confins revela-me teu amor...

A vastidão do mar fala-me da tua bondade...

As altas montanhas refletem teu heroísmo...

A profundeza dos vales espelha tua humildade...

A beleza das flores traduz teu caminho...

Tudo isso encerras dentro de teu grande coração...

E silenciosa, serena, sorrindo, continuas labutando no cotidiano da vida.

Obrigado, Mãe!

minuto de sabedoria

Nunca mais fui a mesma depois que te conheci. Antes pulava de paraquedas, hoje deduzo os riscos do carrinho de bate bate. Tinha as unhas feitas, ultrapassava os carros pela direita e ia ao shopping pensando só em mim...
Justamente quando eu achava que tinha controle sobre tudo, você veio para me dizer que não controlo nada. Quando eu acreditava que já tinha amado demais, você me faz sentir uma aprendiz em matéria de amor. Quando minha casa se tornou modelo de perfeição e assepsia você invadiu mudando tudo de lugar, sujando as paredes e estofados com seus dedinhos melados, restos de pipoca e confetes coloridos, agregando aos ambientes cadeirões, cercadinhos, bicicletas e skate. Quando achei que era capaz de racionalizar tudo, você me fez adquirir o 6o. sentido, ser mais intuitiva e capaz de expressões como "coração de mãe sente..."

Fabíola Simões

Sabe mãe,
Hoje eu peguei você ajoelhada
falando com Deus,
Agradecendo bênção de filhinha
Que um dia ele lhe deu
para alegrar seu coração
nos dias seus
Obrigado,mãe
para me fazer feliz você até virou
menina
Obrigada mamazinha pelas noites
mal dormidas
Brinca comigo
entre os meus brinquedos
e me encina
que o melhor presente que eu ganhei na vida
Foi você!!!!

Cristina Mel:Obrigado mãe

Oi, TONINHO!
Como vai, MEU FILHO?
Lembrando você aqui
Achei por bem perguntar:
"Como está você aí?"

Aqui a saudade é muita
A inquietude é maior
Preciso tanto saber
Se a vida aí é melhor!

Aqui continua tudo
Num desespero total
A gente atrás da sorte
E ela tão desigual!

Seus discos e seus troféus
Ficaram tão divididos
Viraram sonhos na mente
Pedaços de mim perdidos!

Até nem sei o que faço,
Para ajudar meu coração
Sinto não ter mais espaço
Para tanta recordação!

Boa noite, MEU FILHO
O sono vai me levar...
Quem sabe
Num dos caminhos
Ainda vou te encontrar...
BOA NOITE!

Eunice Barbosa da Silva - mãe do cantor Antônio Marcos

Eu poderia ter o mesmo pai, a mesma mãe, ter freqüentado o mesmo colégio e tido os mesmos professores, e seria uma pessoa completamente diferente do que sou se não tivesse lido o que eu li. Foram os livros que me deram consciência da amplitude dos sentimentos. Foram os livros que me justificaram como ser humano. Foram os livros que destruíram um a um meus preconceitos. Foram os livros que me deram vontade de viajar. Foram os livros que me tornaram mais tolerante com as diferenças.

Martha Medeiros

Michael e sua irmãzinha
Como qualquer mãe, quando Karen soube que um bebê estava a caminho, fez todo o possível para ajudar o seu outro filho, Michael, com três anos de idade, a se preparar para a chegada. Os exames mostraram que era uma menina, e todos os dias Michael cantava perto da barriga de sua mãe. Ele já amava a sua irmãzinha antes mesmo dela nascer. A gravidez se desenvolveu normalmente. No tempo certo, vieram as contrações. Primeiro, a cada cinco minutos; depois a cada três; então, a cada minuto uma contração. Entretanto, surgiram algumas complicações e o trabalho de parto de Karen demorou horas. Todos discutiam a necessidade provável de uma cesariana. Até que, enfim, depois de muito tempo, a irmãzinha de Michael nasceu. Só que ela estava muito mal. Com a sirene no último volume, a ambulância levou a recém-nascida para a UTI neonatal do Hospital Saint Mary. Os dias passaram. A menininha piorava. O médico disse aos pais: "Preparem-se para o pior. Há poucas esperanças".

Karen e seu marido começaram, então, os preparativos para o funeral.

Alguns dias atrás estavam arrumando o quarto para esperar pelo novo bebê. Hoje, os planos eram outros.

Enquanto isso, Michael todos os dias pedia aos pais que o levassem para conhecer a sua irmãzinha. "Eu quero cantar pra ela", ele dizia. A segunda semana de UTI entrou e esperava-se que o bebê não sobrevivesse até o final dela. Michael continuava insistindo com seus pais para que o deixassem cantar para sua irmã, mas crianças não eram permitidas na UTI. Entretanto, Karen decidiu.

Ela levaria Michael ao hospital de qualquer jeito. Ele ainda não tinha visto a irmã e, se não fosse hoje, talvez não a visse viva. Ela vestiu Michael com uma roupa um pouco maior, para disfarçar a idade, e rumou para o hospital. A enfermeira não permitiu que ele entrasse e exigiu que ela o retirasse dali. Mas Karen insistiu: "Ele não irá embora até que veja a sua irmãzinha!"

Ela levou Michael até a incubadora. Ele olhou para aquela trouxinha de gente que perdia a batalha pela vida. Depois de alguns segundos olhando, ele começou a cantar, com sua voz pequenininha: "Você é o meu sol, o meu único sol. Você me deixa feliz mesmo quando o céu está escuro..."

Nesse momento, o bebê pareceu reagir. A pulsação começou a baixar e se estabilizou.

Karen encorajou Michael a continuar cantando. "Você não sabe, querida, quanto eu te amo.

Por favor, não leve o meu sol embora..." Enquanto Michael cantava, a respiração difícil do bebê foi se tornando suave.

"Continue, querido!", pediu Karen, emocionada. "Outra noite, querida, eu sonhei que você estava em meus braços..." O bebê começou a relaxar.

"Cante mais um pouco, Michael." A enfermeira começou a chorar. "Você é o meu sol, o meu único sol. Você me deixa feliz mesmo quando o céu está escuro...Por favor, não leve o meu sol embora..."

No dia seguinte, a irmã de Michael já tinha se recuperado e em poucos dias foi para casa.

O Woman's Day Magazine chamou essa história de "O milagre da canção de um irmão". Os médicos chamaram simplesmente de milagre. Karen chamou de milagre do amor de Deus.

NUNCA ABANDONE AQUELE QUE VOCÊ AMA. O AMOR É INCRIVELMENTE PODEROSO.

Desconhecido

DESCOMPASSO DE UMA MULHER

Me querem mãe
... e me querem fêmea.

Me fazem omissa
... e me cobram participação.

Me querem líder
... e me fazem submissa.

Me impedem de ir
... e me cobram a busca.

Me enclausuram nas prendas do lar
... e me cobram conscientização.

Me podam os movimentos
... e me querem ágil.

Me castram o desejo
... e me querem no cio.

Me inibem o canto
... e me querem música.

Me apertam o cinto
... e me cobram liberdade.

Me impõem modelos, gestos, atitudes e comportamentos
... e me querem única.

Me castram, me podam, falam e decidem por mim
... e me querem plena e absoluta.

Que descompasso!

Desconhecido

Toninho, meu filho
Que tempo esquisito
Que céu-nostalgia
No olhar do infinito.

Que vento, que sombra
Que saudade viva
Que tédio que ronda
Abraçando esta vida
Toninho,
Os anos passaram
As flores se foram.

Agora me resta a lembrança
Da minha emoção com a sua
Chegada no meu coração.

Toninho, eu te sinto
Te abraço no vento
Te beijo no tempo do meu soluçar
São noites e noites de insônia
E saudade querendo te ver
E poder te abraçar.

Meu filho, a chuva é saudade
E a dor é vizinha
Por isso, meu filho
Desnudo de dores
Despido de mágoas
Avante meu filho
Replanta tuas flores!

Eunice Barbosa - mãe de Antônio Marcos Pensamento da Silva (cantor).

Hoje não estou muito feliz, há sete meses, perdi minha mãe, mais estou fazendo o possível para levar minha vida sem o meu tesouro mais precioso. Sei que nessa vida nunca mais verei a minha mãe, mais sei que mesmo estando tão distante, eu a amo de todo o meu coração, sei que existe vida após a morte, e é isso que me dá forças para seguir o meu caminho até o dia do meu reencontro com minha mãe. O senhor está me dando forças para criar os meus filhos com todo o seu amor. Obrigada Senhor por ter me concedido uma dádiva preciosa, um anjo que veio ao mundo para me ensinar os caminhos do bem, as virtudes do ser humano e o significado da palavra mãe. Hoje eu sei que tive uma mãe, a qual segurou a minha mão na hora em que eu mais precisava, me apoiou nas minhas derrotas e nas minhas conquistas, porque eu acho que mãe é isso. Exemplo em tudo que nos diz respeito. Eu te amo minha mãe querida sempre te amarei mamãe, você é a minha estrela guia, o meu Porto seguro .

Mãe falecida