Ter te Conhecido

Cerca de 512 frases e pensamentos: Ter te Conhecido

Não te preocupes com os que não te conhecem, mas esforça-te por seres digno de ser conhecido.

Confúcio

Muitos filhos só entenderão que deveriam ter conhecido e amado mais seus pais no dia em que eles fecharem os olhos para sempre.

Augusto Cury

Meditar, em filosofia, é encaminharmo-nos do conhecido para o desconhecido, e aqui defrontar o real.

Paul Valéry

Se quiseres ser conhecido, e não conhecer, vegeta numa aldeia; se quiseres conhecer, e não ser conhecido, vive numa cidade.

Charles Colton

O amor só é conhecido por aquele que irremediavelmente persiste no amor.

Friedrich Schiller

Se eu tivesse encontrado mais dificuldades na minha juventude, eu teria conhecido mais alegrias.

Clara Schumann

Deus disse: Eu era um tesouro que ninguém conhecia, e quis tornar-me conhecido. Então criei o homem.

Hugo Hofmannsthal

A mocidade expande-se para conhecer o mundo e os homens, a velhice contrai-se por havê-los conhecido.

Marquês de Maricá

Eu estabeleço uma norma para diferenciar bem as pessoas. Escolho os amigos pela beleza, os conhecidos pelas qualidades de carácter, e os inimigos pelas de inteligência. Todo o cuidado é pouco na escolha dos inimigos. Não tenho um único que seja estúpido. São todos homens de capacidade intelectual e, por conseguinte, todos me apreciam.

Oscar Wilde

Só depois de haver conhecido a superfície das coisas é que se pode proceder à busca daquilo que está embaixo. Mas a superfície das coisas é inexaurível...
[Retirado do livro Palomar]

Italo Calvino

DESCULPAS


Desculpe por eu ter te conhecido e ficado feliz ao ouvir a sua voz pela primeira vez...
Desculpe por ter me identificado com você e por te entender...
Desculpe por querer estar sempre presente em sua vida e querer participar do seu dia-a-dia...
Desculpe por querer impor meus pensamentos para te incentivar...
Desculpe querer te dar o meu carinho por me sentir bem ao teu lado...
Desculpe por querer te dar o meu ombro amigo e não perceber que te sufocava com minhas preocupações...
Desculpe por sofrer junto com você...
Desculpe por te telefonar, sem imaginar que te acordaria...
Desculpe por gostar dos teus beijos...
Desculpe por me sentir feliz ao teu lado e achar que também estava te fazendo feliz...
Desculpe por não corresponder as suas expectativas...
Desculpe por não ser a mulher que você sonhava...
Desculpe se de alguma forma te fiz ou faço sofrer...
Desculpe por sonhar um sonho que era só meu...
Me Desculpe mais ainda...
Por Te Amar Demais!!!

Rafaela vsl

NÓS DOIS
Queria ter lhe conhecido antes,
muito antes...
Para que nenhum de nós dois tivesse
medos ou cicatrizes.
Queria ter estado com você,
quando seu coração descobriu
o que era AMOR.
Quando seu corpo descobriu
o que era DESEJO.
E antes que pudesse sofrer,
eu estaria do seu lado,
amando-lhe.
entregando-me,
e juntos poder ter aprendido,
as lições da vida e do coração...
Queria ter te conhecido muito antes...
Quando suas esperanças
começaram a nascer,
quando seus sonhos ainda eram puros,
e seus ideais ainda ingênuos...
Pena termos nos encontrado só agora,
já com o coração viciado
em outros amores,
com uma imagem meio falsa,
do que é felicidade,
do que é entregar-se...
Queria ter lhe encontrado antes,
muito antes...
Numa nova vida,
num outro tempo,
em que não precisássemos
temer o nosso futuro,
nem nossos sentimentos...

Ah! como eu queria!
Mas, não foi assim, te conheci agora...
na hora certa?, no momento certo?...
eu não sei...

Só sei que te encontrei agora e,
na sua vida, se você quiser, para sempre...
eu ficarei...!

Vilma Galvão

Será que dizer Eu Te Amo a uma pessoa em menos de uma semana após ter conhecido é certo? Mas o que é certo? Eu nunca vou conhecê-la por completo mesmo depois de uma década... Somos tão estranhos a nós mesmo, às vezes nem reconhecemos nossos atos... Eu já disse Te Amo à uma pessoa em menos de uma semana de amizade e até hoje o amo.

Geisiany Quintino Reis

ESOPO E A LÍNGUA


Esopo era um escravo de rara inteligência que servia à casa de um
conhecido chefe militar da antiga Grécia.

Certo dia, em que seu patrão conversava com outro companheiro sobre os
males e as virtudes do mundo, Esopo foi chamado a dar sua opinião
sobre o assunto, ao que respondeu seguramente:

Tenho a mais absoluta certeza de que a maior virtude
da Terra está à venda no mercado.

Como? Perguntou o amo surpreso. Tens certeza do que está falando?
Como podes afirmar tal coisa?

Não só afirmo, como, se meu amo permitir, irei até lá
e trarei a maior virtude da Terra.

Com a devida autorização do amo, saiu Esopo e, dali a alguns minutos
voltou carregando um pequeno embrulho.

Ao abrir o pacote, o velho chefe encontrou vários pedaços de língua,
e, enfurecido, deu ao escravo uma chance para explicar-se.

-- Meu amo, não vos enganei, retrucou Esopo. -- A língua é, realmente,
a maior das virtudes. Com ela podemos consolar, ensinar, esclarecer,
aliviar e conduzir. Pela língua os ensinos dos filósofos são
divulgados, os conceitos religiosos são espalhados, as obras dos
poetas se tornam conhecidas de todos.
Acaso podeis negar essas verdades, meu amo?

-- Boa, meu caro, retrucou o amigo do amo. Já que és desembaraçado,
que tal trazer-me agora o pior vício do mundo.

-- É perfeitamente possível, senhor, e com nova autorização
de meu amo, irei novamente ao mercado e de lá trarei
o pior vício de toda terra.

Concedida a permissão, Esopo saiu novamente e dali a minutos
voltava com outro pacote semelhante ao primeiro.

Ao abri-lo, os amigos encontraram novamente pedaços de língua.
Desapontados, interrogaram o escravo e obtiveram dele
surpreendente resposta:

Por que vos admirais de minha escolha? Do mesmo modo que a língua,
bem utilizada, se converte numa sublime virtude, quando relegada a
planos inferiores se transforma no pior dos vícios.
Através dela tecem -se as intrigas e as violências verbais.

Através dela, as verdades mais santas, por ela mesma ensinadas,
podem ser corrompidas e apresentadas como anedotas vulgares e sem sentido. Através da língua, estabelecem-se as discussões
infrutíferas, os desentendimentos prolongados e as confusões
populares que levam ao desequilíbrio social. Acaso podeis
refutar o que digo? -- Indagou Esopo.

Impressionados com a inteligência invulgar do serviçal, ambos os
senhores calaram-se, comovidos, e o velho chefe, no mesmo instante,
reconhecendo o disparate que era ter um homem tão sábio como escravo,
deu-lhe a liberdade.

Esopo aceitou a libertação e tornou-se, mais tarde, um contador de
fábulas muito conhecido da antigüidade e cujas histórias até hoje se
espalham por todo mundo.

Esopo

Frio

Estou novamente aqui.
Sozinha neste lugar vazio.
Está cheio de pessoas.
Conhecidos ou não, estão todas muito distantes.
Não consigo chegar até elas.
Está muito frio aqui.
Esta noite gelada é apenas mais uma de tantas outras.
Olho para o lado: vejo muito e não vejo nada.
Por que está tão frio aqui?
Tentei me esquentar perto do fogo e com casacos bem quentes.
Mas não consigo.
Ainda está frio. Aqui dentro.
Meu coração precisa de você.
Do seu calor. Precisa de você.
Eu preciso de você.
Fecho os olhos e tento imaginar você aqui.
Mas quando os abro, lembro-me de que você partiu.
Partiu e não voltou mais.
Nunca voltará. Nunca mais.
Você se foi, e eu também. Minha alma se foi com você.
Só meu corpo ainda resta.
Por isso está tão frio. Estou vazia por dentro.
Quando partiu, você levou consigo minha vida, meu amor, minha alma, meu viver.
Não vivo mais. Apenas existo.
Todas as noites me pergunto:
Por quê?
Por que você partiu assim e eu fiquei aqui?
Por que fiquei se minha razão de viver se foi?
Por quê?
Talvez nunca saberei.

Estou novamente aqui.
Sozinha neste lugar vazio.
Estou cansada de existir assim.
Já tentei acabar com isso, mas sempre fui medrosa.
Tenho medo de... não sei, apenas tenho medo.
Este foi um dos poucos sentimentos que me restaram: medo e tristeza.
Estou cansada disso, mas não tenho coragem de mudar.
Ficarei por aqui, sozinha neste frio.
Talvez um dia, fiquemos juntos novamente.
Então, enfim, poderei me esquentar e acabar com este frio.
De uma vez por todas.
Para sempre.

Carine Scheibler

Nunca conhecerás a verdadeira felicidade até que tenha conhecido o amor. E nunca compreenderás a verdadeira dor, até que o tenha perdido...

Eliezer alves da costa