Tag auto-critica

1 - 25 do total de 1439 com a tag auto-critica

Às vezes tomamos um choque quando alguém diz algo que nos desagrada. Seja um crítica, uma exposição, uma contradição, ou qualquer coisa que fira nossa auto imagem idealizada. Precisamos, portanto, dos provocadores! Eles nos lembram e nos fazem olhar pra dentro porque brincam ou brigam com a nossa zona de conforto. Crescer muitas vezes exige suor e esforço. Esforço pra encarar a si mesmo. Esforço pra refletir sobre as faces do ego. O outro decididamente é o espelho. Pena que, nesse reflexo, queremos ver o que idealizamos pra expor: a máscara construída com reboco fino e aceitável na maior cara de pau. Nem sempre o reflexo é agradável porque pode ser que aquele vestígio de sujeira que tentamos esconder seja do nosso eu. Com medo, raiva, frustração, culpa ou vergonha, iniciamos o caos. A briga da consciência dizendo "eu não aceito!" , "fui revelado!" , "quem sou eu?!" Tudo isso pra fugir da carapuça e daquela dor de cotovelo. Desamparados, criamos uma nova carcaça ou um novo sorriso ou uma nova esperança pra enfrentar o espelho de novo, talvez em um conhecido ou em um novo rosto. Assim vamos evoluindo porque espelhos surgem a todo instante e somente quando começa o início pra sair do casulo com a revelação do eu verdadeiro (que um dia chega para todos, dentro da existência) inicia-se um novo ciclo e a zona realmente passa a ser um conforto e deixa de ser um esconderijo de si mesmo. Se há ofensa há ego. Se há trauma e dor, há engano. Desconstruir uma imagem distorcida envolve crise. Crise de consciência. Crise de verdades infundadas. É claro que nem sempre o que outro diz é verdadeiro, senão precisaríamos de aprovação alheia pra ser feliz. O outro é apenas uma consequência. Se jogamos verdades na rua, voltarão verdades e, se jogamos distorções, voltarão distorções. Eh! Nossa máscara tem efeito bumerangue. Só que não gostamos de ver a própria máscara porque ela está colada na cara e às vezes não a reconhecemos, a não ser quando o outro passa a ser espelho. Derreter dói, desanima, mas quando evoluímos é impossível não nascer um sorriso verdadeiro. Dissolver aperta o calo mas depois a pele vai ficando macia e o sapato muito mais confortável. Todos os reinos da Natureza, de um jeito próprio, passam por transformações. Só o Homem com essa ideia de ser a imagem e semelhança do criador, engrandeceu-se de ego e criou o cartão de visita. Só basta dizer então: Obrigada a quem nos provoca! Talvez seja a gente batendo na porta da própria casa pedindo permissão pra viver. Thaís Alfaia.

Thaís Alfaia

Aqueles que não fazem nada estão sempre dispostos a criticar os que fazem algo.

Oscar Wilde

Não me ajeito com os padres, os críticos e os canudinhos de refresco: não há nada que substitua o sabor da comunicação direta.

Mario Quintana

Só tem o direito de criticar aquele que pretende ajudar.

Abraham Lincoln

Prefiro os que me criticam, porque me corrigem, aos que me elogiam, porque me corrompem.

Santo Agostinho

O mal de quase todos nós é que preferimos ser arruinados pelo elogio a ser salvos pela crítica.

Norman Vincent Peale

A crítica não tem sobre a psicologia das massas o poder sugestivo que têm as crenças afirmativas, mesmo falsas.

Olavo de Carvalho

Dizem que ofendo as pessoas. É um erro. Trato as pessoas como adultas. Critico-as. É tão incumum isso na nossa imprensa que as pessoas acham que é ofensa. Crítica não é raiva. É crítica. Às vezes é estúpida. O leitor que julgue. Acho que quem ofende os outros é o jornalismo em cima do muro, que não quer contestar coisa alguma. Meu tom às vezes é sarcástico. Pode ser desagradável. Mas é, insisto, uma forma de respeito, ou, até, se quiserem, a irritação do amante rejeitado.

Paulo Francis

Você já reparou que mil elogios podem ser anulados por uma única crítica?

É só chegar uma pessoa e dizer que deveríamos ser assim ou assado (ainda que dito de forma bem delicada) e aquilo bate forte no nosso peito. Ficamos sem chão, nos sentimos ofendidos e, na hora, adotamos uma postura defensiva. É impressionante como somos vulneráveis.

Só de imaginar que vai ser criticada, você já muda a maneira de agir, já não faz as coisas como queria, não se coloca na vida como gostaria de se colocar.

Tem gente que gasta a vida inteira adotando posturas falsas para evitar críticas.

Mesmo que você abra mão de ser espontânea para assumir os modelos, jamais agradará a todos. Isso é impossível.

E digo mais: você sempre será criticada.

Aonde eu quero chegar? Na verdade, as críticas não terão esse efeito arrasador a partir do momento que você não der tanta importância a elas. Se fôssemos um pouco mais inteligentes, não escutaríamos crítica alguma. Até poderíamos, desde que fosse com um filtro.

Assim: o fulano me disse tal coisa. Será que isso é verdade?

Vou investigar e tiro minhas conclusões, baseado em minha própria observação.

E sempre com a mente tranquila e os pés no chão.

O problema da crítica nada mais é do que dar muito crédito aos outros.

Ou seja, você sempre se coloca em segundo plano, dá lugar aos outros (não importa se está supercansada), não machuca os outros (não importa os próprios sentimentos).

Isso entra de tal forma que temos um departamento na nossa cabeça chamado “os outros”.

E, como você está sempre em segundo plano, vai ficando lá no fundinho da fila.

Por isso a crítica pega tanto. O segredo é um só: aprenda a se colocar em primeiríssimo lugar.

Não estou estimulando o egoísmo, mas sim a autovalorização.

É dar importância aos seus dons, sentidos, opiniões, emoções e sentimentos.

Quando você se dá valor, todos também dão. Acredite! O sucesso é não ouvir as críticas.

A lei é essa: só se dá valor a quem o tem.

Por isso, toda vez que se deparar com uma crítica, pare e reflita:

“O que importa é o que eu sinto e não o que a pessoa sente. O essencial é o que eu penso, não o que pensam. A natureza me fez responsável por mim. Me dou valor e assim serei”.

Luis Gasparetto

Não hesite em expor suas ideias, temendo pelo que às pessoas dirão sobre elas. Tema por se tornar escravo da opinião alheia, e do ínfimo desejo de sempre querer agradar à tudo e à todos.

Paulo Gomes

Psiu....saiba criticar viu...
Não estou aqui a dizer que sou contra a crítica, pelo contrário, jamais deixe de falar o que pensa, de criticar, de expor suas idéias e opiniões, mas saibam evidenciar o que pensa sem transtornar quem as recebe, nunca se ache superior, mas se coloque no lugar de ajudador , nem todos sabem tudo na vida, se fosse assim o mundo não seria esta guerra de conflitos que há hoje. Lembre se que cada pessoa tem seu real valor, seja ela errada ou certa, e que por um ato ou palavra ferina nossa poderá se perder em meio as suas próprias decisões.Há uma citação bíblica que gosto muito que diz assim "Tende Paz com todos" , é disto que precisamos, de paz, de harmonia, de amizades verdadeiras, de pessoas educadas que saibam argumentar, que saibam dizer sim e não , concordo ou discordo sem ultrapassar o limite da sabedoria da boa conduta e do respeito .Neste mundo precisamos uns dos outros em amor e conhecimentos, cada um com seu talento que unificados nos tornamos um..Lembrem se que até para revelarmos o que pensamos precisamos ser sábios e plantarmos boas sementes, mesmo que árduas mas que gerarão bons e saborosos frutos no futuro.

Seja um semeador de idéias e não um destruidor de sonhos...

Cecilia sfalsin

Não critique as pessoas...
Critique as atitudes....
Elas sim precisam mudar nas pessoas!

Daniel Ramos

Eu consigo meus objetivos fazendo o melhor que posso.
Às vezes o meu melhor está aquém de teu padrão de exigência.
Mas, por favor, não me inveje nem me critique gratuitamente:
Seja feliz. Faça melhor.

Augusto Branco

Casar é trocar a admiração de várias
mulheres, pela crítica de uma só!

anônimo

CRITIQUE menos e CONTRIBUA mais... só assim verá mudança!

Diego Mello

Por que a crítica? Porque sempre é possível melhorar algo criticado. Claro que é bem mais fácil exaltar, pois do elogio não nasce má impressão, o elogio não excita o ódio e faz sorrir a quem recebe.
Eu, no entanto, prefiro a crítica, mesmo a crítica em silencio. Prefiro a censura calada, em vez do enaltecimento de falsas palavras, sempre muitas palavras. Prefiro a crítica em silencio e o olhar de desaprovação verdadeiro tomando o lugar de um falso elogio, pois essas palavras nunca ditas é que gritam aos ouvidos do bom ouvinte.
Na crítica eu me viro, eu me reviro, eu me refaço em busca do melhor desse mundo, desse mundo alto falante. Para mim, qualquer expressão de silêncio que seja autentica, já é uma boa forma de contar alguma verdade.
É no silêncio que eu vejo a exatidão em caráter, propriamente dita, do que seja verdade, a verdadeira verdade oculta que brilha na obscuridade das sombrias palavras.

Salatiel Gualter

O Caminho.

E até eu, desatento, distraído, de bem com a vida;
percebi que de fato havia sentido na penumbra
de tuas botas a bater ao solo, a sombra não mais lhe seguia.
Era a marca do caminho, o sinal deixado por vossos pés a indicar qual seria o próximo rumo a seguir a fim de lhe encontrar.

E Se encontrei? Acomodado, jamais saberá!
Como um suspiro da criança pobre que só tem a imaginar;
nessa ilha de miséria cerrada, cercada de diamantes a brilhar.
Onde a unica saída é trabalhar, trabalhar, trabalhar.

E para aqueles como eu, desatentos, distraídos, de bem com a vida
vamos logo acordar, fazer, realizar;
para que num futuro próximo estejamos exclusos da intensa prática de lamentar"

Ighor Mattos Granado.

SOBREVIVÊNCIA

Um guepardo no deserto...
Uma criança numa esquina...
O felino está em seu mundo...
O bípede largado na selva...
Um corre para se alimentar,
O outro corre para sobreviver.
Feras em mundos distantes
Lutando para o bandulho encher.
Ambos são perigosos e belos,
Cada qual do sua maneira,
Cada qual em seu mundo cruel.
O pintado sobrevive ao deserto,
A criança a solidão de faces.
A escassez pode matar ambos,
O deserto é ambiente difícil,
As ruas há predadores cruéis.
Sem água um espera a oportunidade,
Sem amor na encruza esperar o que?
Um quer a carne para sobreviver,
O outro quer o pão para comer.
Seria apenas o pão?
O bandulho dói ou é o calor do deserto?
O bandulho dói ou é o medo de morrer?
Cadê o Deus não lhe dá uma presa?
Cadê o Deus não lhe dá compaixão?
Ambos querem viver,
Ambos querem comer.
Querem chuva que é vida,
Mesmo que seja embaixo das marquises.
Ambos sabem que correm o risco,
De um dia levar um tiro na cabeça.
O bandulho eles tem que encher,
Isso o dito humanos eles vão ameaçar,
Afinal são seres selvagens
Com ambientes limitados
Lutando para sobreviver.

André Zanarella 21-03-2013

Bandulho = Os intestinos; barriga; pança.•.
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4993780

André Zanarella

NO SKATE

No skate vai o adolescente,
Copia tudo que é fora,
Calça caída dos passivos,
Usa roupa de lugar frio,
O absurdo não para ai...
E os genitores? Só falam sim.
Preferem o dinheiro que a conversa,
O grito que a palavra.
O adolescente está se matando.
No vê exemplo dentro de casa,
São suicidas que se masturbam,
Excitam-se ao ver a escopeta,
Bebem refrigerantes com pinga,
Vomitam nos cantos escuros,
Fazem sexo por maledicência,
Pelo crack uns se atara aos pouco.
Manipulam a família fraca,
Que esquece que este já se perdeu.
Já não é mais adolescente,
Não é mais um humano digno,
É uma sombra de cor estranha,
Com gestos estranhos pela rua,
Que transa sem camisinha,
Rouba a família e os amigos.
O skate virou pedra a tempo,
O celular dito roubado é pedra,
O notebook também é pedra,
Assim sua boca e cu são pedra.
Nada é protegido,
Tudo é valido,
Tudo é caminho da morte.
Quem dá a eles os ajuda,
Mata outros pelo vírus,
Mata outros pela violência,
Mata outros pela droga.
Pelo o tiro alguns calaram,
O grito rouco da mãe é injusto,
Pois o filho dela foi o culpado...
Ou será ela?

André Zanarella 14-01-2013
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4652790

André Zanarella

ABAIXO A BANDARILHA

Que mal o touro fez ao homem?
Maldito bípede desumano...
Enfurece o quadrúpede ...
Usa a bandarilha colorida...
Sangra aos poucos...
Causa dor no dito animal...
Quem seria racional?
Na arquibanda gritam “olé”...
Em nome de uma cultura,
De um costume tão estúpido,
Raça maldita e estúpida,
Que sente prazer em causar a dor
Usem criminosos como touros,
Seriam mais justos,
Criem seus filhos bípedes como touros,
Coloque-os na arena,
Como numa arena romana,
Cheio de um povo dito civilizado,
Quando seu filho tiver sangrando
Jogue flores e grite “olé”...
Maldito costume humano,
Causar dor pelo prazer de outros,
Castrem esses humanos desumanos,
Que são ditos cultura antiga,
Orgulham-se de ser primeiro mundo,
Mas não respeita o ser vivo...
Venha um Tsunami ou Terremoto,
Faça a limpeza dessa injustiça.
Ai os poucos humanos racionais
Que se enojam com as bandarilhas,
Poderão respirar e gritar a Deus... Olé!

André Zanarella 15-01-2013

Bandarilha s.f. Dardo ou farpa cuja haste é enfeitada com uma bandeira ou,
Com fitas de papel de cores e que os toureiros espetam no cachaço dos touros
Quando estes são corridos.
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4750509

André Zanarella

DESCONHECIDOS

Ando perdido nas ruas,
Esbarro em corpos,
São rostos sem nome,
Vejo pichações sem punições,
Humanos virando touros,
Ou seria apenas um carrapato?
O crack sendo o toureiro,
Talvez a lança que perfura...
O cidadão comum dá olé...
Viramos desconhecidos,
Somos viúvas do touro,
Choramos de preto nas lapides,
Mas não reagimos,
Não lutamos contra o toureiro,
Aceitamos os touros,
Couros manchados,
Andares desajeitados,
Copulando em qualquer lugar
Viramos a cara e damos olé...
Jogamos rosas vermelhas,
Lindas rosas do direto humano,
Mas cadê o direto do justo,
Do atropelado pelo touro,
Pelo lancetado pelo toureiro,
Aquele que foi ignorado pelo povo?
Já não sei mais como andar,
Quem confiar na noite,
No dia ou no cruzamento,
A vida virou uma maldita arena...
As viúvas choram e não fazem nada,
O direito humano é de quem?
Do touro,
Do povo,
Do toureiro,
Do carrapato,
Da adaga?
É de todos menos de quem foi vitima da tourada...
A maioria do povo se ergue e apenas dá olé...

André Zanarella 30-01-2013
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4903618

André Zanarella

SE TONS DE CINZA PODE TAMBEM POSSO

Hoje me pinto com semente de urucum.
Fico nu, pois só hipócrita acha o nu feio.
Como pode a semelhança de Deus ser feio?
Como pode um pinto balançando ser feio?
Como pode uma perereca ser achada feia?
São criações de Deus!
No livro sagrado somos a semelhança Dele.
Se há macho e fêmea, Deus é hermafrodita.
Já pensou nisso?
A mulher é semelhança de Deus!
O homem é semelhança de Deus!
O respeito ao homem e a mulher tem que ser igual.
Não precisa de dia, ter dia já não é ter respeito.
Mas hoje estou indignado com as Cores.
Pré-adolescentes lendo os tons da cor cinza.
Mulheres mal amadas achando uma submissa à heroína
E Amélia era o que então idiota ou heroína?
O que achar da mulher madura, que acha lindo “os tons”?
Pinto e perereca são palavras chulas para você?
Para mim palavras chulas é a palavra “querida”
É falar mal dos outros pelas costas.
Quantos casais chamam uns aos outros de bem?
Bem perante a sociedade e briga na casa...
Feio é manter relações por conveniência.
Feio não. Idiotice, pois todos perdem;
O comungar na missa católica então?
Comungam reparando nós outros.
Na altura da minissaia ou na namorada do outro.
É a maldita hipocrisia que mata e devora!
Para mim: pinto, cacete, caralho não é feio.
Feio é pênis eu falo para o meu urologista:
“Estou com problema no meu pinto!”
Pênis é coisa de aula de anatomia e de puritano.
Não descreve o que é algo vivo é pulsante.
Pinto descreve o que eu tenho no meio das pernas.
Feio é a maldita mente de quem ouve e acha feio,
Feio é quem vê um cão de rua e torce o nariz.
Ridículo é que vê etiqueta na roupa dos outros.
Idiota então é quem passa fome na casa luxuosa.
Quem me amar vai me aceitar falando assim,
Sem hipocrisia alguma.
E a tal da vagina que coisa ridícula!
Não o órgão, mas a palavra usada e nem sabem o que é:
Vagina vem do latim bainha, bainha para mim é dobra.
Boceta vem de boceta, ou seja, pequena bolsa.
O que dá mais valor a uma mulher?
Uma dobra no meio das pernas ou uma pequena bolsa?
Quem me critica pelo termo boceta, pinto e cu.
Não critica as novelas da televisão,
Alias me recuso vê-las onde ensina que o amor é traição.
Onde irmã trai irmã com o tal do gostosão.
Que os valores familiares vão todos para o lixão.
Palavra chula?
Devia ler o primeiro livro da trilogia dos Tons.
Classificado como livro romântico.
Tem tanto romantismo como num filme pornô.
Tenho certeza que tem um monte de gente malhando o texto
Malhando o texto por causa do palavreado.
Mas quero saber:
Você muda de estação quando ouve um funk?
Muda de canal quando vê a mulher melancia?
E o tal do homem berinjela meu Deus.
O que é aquilo?
Isso sim é idiotice e todo mundo da audiência.
Chulos são programas que todo mudo sabe que é imprestável
E todo mundo vê
Alem de ver manda e-mails criticando
E ajuda na audiência.
Está na hora de jogarmos a hipocrisia fora
Matam-se a língua portuguesa a todo o momento
Dão pornografia com nome de literatura romântica
Boceta e pinto de maneira alguma são chulos
Quem leu o livro sabe o que eu quero falar com esse texto.

André Zanarella 22-02-2013

Bocetas.f. Pronuncia-se: /bocêta/.
Pequena caixa redonda, oval e alongada, fabricada com o intuito de armazenar diversos objetos e/ou coisas: uma boceta de joias.
Caixa de rapé; caixa para guardar tabaco em pó. Tipo de bolsa feita em borracha utilizada para armazenar tabaco.
Peixes. Determinado aparelho de pesca. Brasil. Vulgar. Designação vulgar de vagina, vulva.
(Etm. do latim: buxis.idis, pelo francês: boîte)
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4163620

André Zanarella

FANTASIA RASGADA

Nos bailes de carnaval as fantasias,
Elas seriam apenas tolas alegorias?
Humanos exageram na bebida,
Fazem tudo passando da medida.
No carnaval mostram outras facetas,
Que ficam escondidas nas gavetas.
Os muros são motéis ao céu aberto
E tudo de errado passa a ser certo.
O vírus letal nem sempre é lembrado,
Camisinha apenas com o namorado.
Vale tudo nessas noites de carnaval,
Não é a toa que lembra um bacanal.
Só não vale rasgar a sua fantasia,
Pois assim sendo acabaria a magia.
Magia ou loucura?

André Zanarella 09-02-2013
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4977961

André Zanarella

FILHO DA MEIA NOITE

O sol virou pequenas luzes,
Postes ciclopes dançantes;
Castelos são prédios velhos,
A infância uma letra apenas,
Tatuada na casca da árvore,
Que a muito foi queimada.
Hoje solitário vejo o vazio,
Ruas cheias de aragens,
Baratas que saem do esgoto,
Um rato atravessa a rua,
Para olha e continua...
À noite, todos são caças,
Ou seriam caçadores,
Perdidos em suas inocências,
Buscando balanços,
Gangorras e giras...
Diversão de uma infância
Que nunca mais chegara...

André Zanarella 11-02-2013
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4979708

André Zanarella

DDT DESTRUIMOS, DESTRUIMOS TUDO!

Matamos o planeta de todas as formas.
Veneno que entra na cadeia alimentar,
Mercúrio que causa mutação nos rios
Restos e restos por todos os lados,
E como matamos a vida neste planeta.
Jogamos lixo para fora do carro,
Lixo quando estamos pela rua
Roubamos as flores dos jardins
E fazemos questão de poluir
Sujar as paredes dos outros,
Achar que tudo é normal
E ver as matas dar lugar a pastos,
O gado ido para o abate gritando
Sendo escalpelados vivos gritando,
Porcos berrando pela vida em marretadas,
Aves ainda vivas entrando na água fervendo
E matamos tudo que há ao nosso redor;
Jogamos veneno nos rios e mares,
Poluímos o ar que respiramos
E pensamos apenas no hoje agora,
Sem pensar nas gerações que virão
E o que a elas nós iremos deixar.
O planeta sofre doente pela infecção,
Maldita poluição...
Maldito primata com mania de sujar,
Que esquece que seu único legado
Real para a sua cria é a sua morada,
Pois ainda viagem espacial não saiu da ficção.
Enquanto isso que venham as doenças,
Alergias múltiplas de todas as maneiras,
Doenças autoimunes que nos come,
Doenças velhas com cara de novas
E novas doenças quem ninguém sabe o que é.
Quem seria o culpado disso?
Deus ou o humano?

André Zanarella 26-01-2013
Na verdade DDT = Diclorodifeniltricloroetano, pesticida.
http://www.recantodasletras.com.br/poesias/4737523

André Zanarella