Sertao

Cerca de 119 frases e pensamentos: Sertao

INGÊNUA PAIXÃO:


Ao cair da tarde no Sertão hostil
As mazelas diurnas confusas
Te usam...
Em uma seleta noite de estrelas
Teu sorriso pálido sob a luz
Reluz...
Pela sombra da ave de prata
Nos conduz...
Ao núcleo febril da paixão
Que se mutila numa razão
Sem nexo...
Sob a fome sedenta de justiça
Que nutre sem regras os filhos
Abastados das mansões
Salpicando os gumes quebrados
Dos cristais
A ferir e sangrar seu coração
Minguante, mas cheio de esperanças
Regenera-se outra vez na ilusão
Da aurora
Que maquia um novo dia
De ilusões
Ao teu simplório e credita coração.

Carlos Egberto Vital Pereira

Por mais que a gente ande, conheça o mundo e outras culturas o Sertão nunca sai de dentro se nós! Viva o Sertão!

Taciano Fontes

"O Poeta falou Que o Sertão é do Tamanho do Mundo. logo é cabe no meu Coração, pois o mesmo é do tamanho do universo, não tem fronteiras, não tem limites não..."

vicente jolvino

“MAR DO SERTÃO”

Rio São Francisco - deslumbrante que chamamos carinhosamente de “Velho Chico” com suas águas cristalinas, onde a noite a lua observa lá do alto o seu leito através de uma lente própria soltando flash e deixando um lençol brilhoso flutuando em sua superfície.

Lá no “Velho Chico sertanejo”, existe a simplicidade diante de anos e anos de existência, fazendo parte de uma natureza aconchegante, onde almas saudosas se lavam nessas aguas claras por fios brilhosos vindo do alto dos céus. É lá onde o silencio perpetua harmonizando canções ocultas que só os anjos daquele lugar se beneficiam ao escutar.

Lá os pássaros que em cantoria rodopiam flutuando com toda liberdade sem medo de arriscar alguns voos rasantes. Onde passa um suave cheiro de perfume vindo de flores que florescem as margens e deixam transportar uma sensação refrescante.

É o mar dos sertanejos, onde algumas palavras de sabedoria já foram ditas e ouvidas por anjos sem maldades e malícias. Lá os peixes vivem como verdadeiros donos daquelas aguas calmas, que a lua tem como espelho e o vento baila sem tocar fazendo pequenas e suaves ondas.

No “velho Chico” sertanejo, tem um amanhecer com a presença do sol sem raios e nem calor, simplesmente uma bola amarela que de longe observa um manto verde/azulado de águas que deslizam sem pressa para o oceano.

(Maria Araújo)

(Esse cantinho do Velho Chico fica em Petrolândia-PE. Uma bela cidade serena e aconchegante onde abriga a Usina Hidrelétrica Luiz Gonzaga e é conhecida como sendo a Capital Pernambucana da Coconicultura).

Maria José de Araujo

ÁGUAS DO MEU SERTÃO

As doces águas do meu sertão
Tocadas qual boi na invernada
Lentamente se fazendo represada
Tornando em mar o ribeirão.

As águas doces do meu sertão
Revolvidas manipuladas pelo homem
Mata vida gera vida mata a fome
Produz luz pondo fim à escuridão.

Quantas vidas duramente massacradas
Fauna e flora simplesmente desgraçadas
Por um justo vil conforto social?

Desbravamos céus, terra e mar
Manipulamos águas, vales, serras e ar
Sustentando nosso sonho capital!

Kiko di Faria

CANTAROLANDO O SERTÃO

E essa minha canção
tem cheiro de terra molhada
atravessando a estrada
no meio do mato verde.

É uma cantiga faceira
que traz lembrança estradeira
e na fonte de água docinha
eu vou matar a minha sede.

Cantando eu sigo os caminhos
canta o galo e os passarinhos
a chuva que molha essa terra
e a semente que vou plantar.

A vida aqui no sertão
que alegra o meu coração
e a lua da cor de prata
me convida a enamorar.

E quando é de tardezinha
com aquela beleza todinha
as cores lá no poente
presente no mesmo prazer.

Mas quando chega o dia
o sol é quem irradia
seu brilho e a sua luz
que a natureza quer viver.

De Koló Farias Eduão Para o violeirocantador Noel Andrade.

A chuva no meu sertão é remédio que cura fome
e faz brota a esperança em dias melhores
e transforma o feio em maravilhoso e belo
de cores opacas em verde folhas azul anil
não existe lugar mais lindo que meu Brasil.

Andre sales

-Quem enfrenta as ferocidades do sertão, milita-se para fortes guerras.

Sivaldo Prates Ribeiro

Gosto de moda de viola e das coisas do sertão;
Gosto de pessoas simples que tenham educação;
Cuidar da natureza é a minha profissão e a minha paixão;
Gosto de mulher bonita que tenha simpatia e muita dedicação;
Gosto de falar de amor e das coisas do coração.

Sid Aguiar

A chuva que cai no sertão
Serve até de inspiração.

rafael ladeia

No meu sertão fora semeado uma semente, mesmo com as dificuldades como a falta de água, o calor excessivo, a não tão boa formação das arvores que geraram essa semente, a semente cresceu, transformou-se em arvore, uma arvore frondosa permissível a frutos e galhos a serem expostos, deu-se o nome FENELON, que já não mais cabia na pequena Uruás, essa arvore resolveu mostrar seus galhos, folhas na cidade grande resolveu então vim a Petrolina, nessa entre vários jardins frequentados, a maioria destes pra sua sobrevivência, encontrou uma arvore e resolveu com ela criar um vinculo, produzir sementes, afim que essa fossem arvores e pudessem trilhar o novo caminho.
Dessa união semeiam e nasce a primeira arvore, que recebe o nome Kátia, após essa veem as arvores de nome Kélia, Kennedy, Katherine, Karla, Kleber, Kristiane, Keyla. Não satisfeitos e percebendo que ainda podia e cabia mais arvores, O senhor da Terra (Deus) deu uma semente de luz, uma semente que não fora produzido pelas arvores pai e mãe, veio a arvore Karina (Carina).
Como arvores boas, dessas vieram outras arvores, vieram a arvore Ninho, a arvore Gilmar e algumas outras que geraram sementes e nasceram novas arvores, Kaíque Plinio, Arthur Soares, Kennedy Plinio, Gabriel França e a arvore pequenina Maria Clara . E com a arvore Kaique veio pra o convivio de todas as outras a Tati Angelim Só que o senhor, percebeu que a arvore de nome Kristiane, já tinha distribuído suas sementes, já tinha encerrado seu ciclo terreno, sendo ela chamada a ir pra outro plano, deixando aqui os outros afim de concluir a missão que fora dada a cada uma arvore do pomar.
A arvore pai, de nome Fenelon, teve na tarde da segunda feira o seu ciclo encerrado nesse plano, e esse ciclo fora encerrado no meio das aguas do Velho Chico, as arvores filhas, a arvore mãe, as arvores genros, as arvores sobrinhos, as arvores irmãos e claro as arvores que vieram se juntar a essas, as arvore amigas, as arvores camaradas, as arvores vizinhas, as arvores que foram sendo encontrada pela a arvore pai durante seus deslocamentos, poderiam questionar porque uma arvore estaria no meio de um rio, porem essa foi deslocada e chamada pra encerrar o seu ciclo ali, pra que ficasse mais fácil de distribuir as sementes de alegria, companheirismo, dedicação, experiência e da vontade de viver e o mais importante o orgulho de ter sido a arvore que foi.
O senhor escolheu levar a arvore pai, não por estar perto das 08 décadas, não por isso, mas por perceber que ela já tinha encerrado o seu ciclo, e que no ciclo dela exerceu o papel de maneira brilhante, semeando paz, amor, solidariedade e o que mais notório era na arvore a beleza de ser simples, pois não há algo mais próximo do que é ser bom humano do que a simplicidade.
Beijos, abraços minha arvore, que a suas sementes no seu novo plano sejam semeadas da forma que aqui foi.

Kleber Plinio

É assim no sertão.

Aonde a seca maltrata
o linho não é páreo pro couro
pão é mais caro que prata
água vale mais do que ouro
macambira é melhor do que nata
jumento é mais forte que touro.

Guibson Medeiros

Sou chuva na primavera, flores no sertão...da seresta sou a viola nas mãos do violeiro que rima versos e prosas, que fala em canção. No amor sou as cordas que faz vibrar o coração...sou lua nova em noite escura, sol no entardecer, frio da madrugada...lembrança de você.
Da festa sou a dança que rodopia no salão...do copo sou o vinho que embriaga a paixão. Sou do riso a gargalhada, do olhar num sei não !
Da rosa, sou o cheiro que perfuma a imensidão.
Da música sou o toque...toque, toque de desejo e sedução.

Leônia Teixeira

Fogo de sertaneja,
o sol que arde no sertão ecoa no intimo dela!
só a água do bem querer para acalmar a labareda,
arde em brasa rubra feito sol do entardecer no sertão,
arde sem queimar, ferve sem vapor,
mas se encontra uma gota de bem querer,
que escorre feito orvalho na relva,
mantem sempre o calor da chama,
até mesmo quando o sereno entibiar-se e amorna,
se acalma, mas nunca se apaga!

ROBSON SANTANA

O São Francisco de Sales esta no meu coração. Além das minhas passagens sobre o estado do sertão. Município localiza-se na micro região, baixo vale do rio grande com a sua extensão.

O São Francisco de Sales, tem sua população, de 8.000 habitantes pra uma nova geração.
O Destaque vai surgindo é pra nossa região, incluindo nas empresas que o trabalho é solução.

Na agricultura e agropecuária que fornece a produção, seus produtos principais, arroz, milho, algodão, abacaxi, cana de açúcar e a sua intuição.

São Francisco de Sales é força, trabalho, evolução. Sempre com alegria paz e muita educação.

De versos a mensagens, vou concluindo a certeza, que o valor destas paisagens, são vales só de riqueza. Pontal do Triangulo Mineiro, no meu canto é história. Além de ser brasileiro, é um estado de glória.

Tem coisas que a gente lembra, coração fica doente... Pensei naquelas memórias que viveram entre a gente;

__As primeiras igrejinhas construídas no passado, com a ajuda dos índios e de alguns agregados. No cemitério tinha uma capela e um coreto de festa, ficarão naquelas terras ouvidas pela conversa e como se não bastasse, veja hoje o que lhe resta.

São Francisco de Sales foi e sempre será o primeiro, mesmo com aquela cena que comoveu os mineiros.

Leander Mata

A seca e o Nordestino

Ah! que saudade eu tenho
Do meu sertão quando chovia
Que enchia nossos rios
De uma noite para o dia
A fartura em nossas casas
Nesse tempo existia

Não faltava em nossos lares
Milho, arroz e feijão
Produzíamos ainda mais
O ouro branco do sertão
Ah!que saudade sentimos
Das safras de algodão

Por falta de sorte
Ou por desgraça talvez
Os nossos rios secaram
Todos de uma só vez
Nunca vi coisa igual
Nem tão grande estupidez

As nossas culturas morreram
Ou já não produzem mais
Já está faltando água
Até para os animais
Crianças choram com fome
A miséria é demais

O sol que nos castiga
Inclemente e brasador
Que queima a nossa pele
Que causa tanto calor
Mas não queima a esperança

Não mata nossa fé
No Cristo, o Salvador
Não queima do Nordestino
Sua honra, seu valor
Não vai destruir
Força, Esperança e Amor.

Ivanaldo Bernardo da Silva

Luar do meu sertão sempre trazem lembranças e junto chega o vento da tristeza e sua pessoa aparece como se fora um zumbi!

JustinoManoel

Olha a chuva, pingos tão caindo, formando poças d'água.
O sertão ta sorrindo, as flores se abrindo, os pássaros tão
cantando, o seco virou verde, os animais tão dançando.
Olha a chuva, sente o frio !

Leônia Teixeira

O sertão e o meu corpo

Caminho, sem pressa,
Por uma, longa e tortuosa, estrada.
Meus pés já não suportam a dor,
Os cortes, os calos,
Pois a terra é firme
E meus pés, fracos,
Não resistem a tamanho impacto.

Terra seca, empoeirada,
Vegetação arbustiva,
Árvores espinhentas, sem vida,
Sem água, sem nada,
Mas que apesar da triste arquitetura,
Conserva rústica beleza,
Traz sentimento de compaixão,
Cansaço e ao mesmo tempo, ternura.

De repente as nuvens amontoam- se,
Despejando sobre a terra seca,
Gotas frias, figura grotesca,
Gélida, sombria.
Cada gota açoita minha pele,
São chicotes impiedosos
Que marcas tão profundas,
Hematomas causam à minha pele,
Já que de um ambiente tão seco,
Água tão aguda,
Relva, grama, vida, nada cresce.
Portanto, aos poucos, as escassas flores
Que a fina chuva cresceu,
Vão morrendo, desgastando, fenecendo...

Douglas Rodrigues da Silva

Da gente simples meio do sertão.
Espere amor, hospitalidade e generosidade
dos filhos deste solo.

Experimente o cuscuz, o leite e o rubacão.
Dance e se diverta em noites
de Santo Antônio, São Pedro e São João.
Tem canjiquinha, milho verde e algodão.

Tem gente festeira, animada, bonita e tem emoção.
Fala mais alto o amor do seu povo por este chão.
Da raiz alagoana a alma brasileira fulgura.
Ao som de Fanfarras, Pássaros e solidão.

No alto das pedras desta terra
a imagem de Deus se Fez revelar.
Que um lugar simples como Ouro Branco
pode-se extrair a alma de poeta em qualquer lugar.

Visite Ouro Branco, visite Alagoas.

Texto de Douglas Melo.

Douglas Melo Compartilha