Sertao

Cerca de 110 frases e pensamentos: Sertao

Sertão, argúem te cantô,
Eu sempre tenho cantado
E ainda cantando tô,
Pruquê, meu torrão amado,
Munto te prezo, te quero
E vejo qui os teus mistéro
Ninguém sabe decifrá.
A tua beleza é tanta,
Qui o poeta canta, canta,
E inda fica o qui cantá.

(De EU E O SERTÃO - Cante lá que eu canto Cá - Filosofia de um trovador nordestino - Ed.Vozes, Petrópolis, 1982)

Patativa do Assaré

PÍLULAS DO GRANDE SERTÃO

Coração de gente — o escuro, escuros.

Quem ama é sempre muito escravo, mas não obedece nunca de verdade.

Querer o bem com demais força, de incerto jeito, pode já estar sendo se querendo o mal por principiar.

No sistema de jagunços, amigo era o braço, e o aço!

Amigo, para mim, é só isto: é a pessoa com quem a gente gosta de conversar, do igual o igual, desarmado. O de que um tira prazer de
estar próximo. Só isto, quase; e os todos sacrifícios. Ou — amigo — é que a gente seja, mas sem precisar de saber o por quê é que é.

O amor? Pássaro que põe ovos de ferro.

Vivendo, se aprende; mas o que se aprende, mais, é só a fazer outras maiores perguntas.

A colheita é comum, mas o capinar é sozinho.

O diabo é às brutas; mas Deus é traiçoeiro!

O diabo na rua, no meio do redemunho.

O Arrenegado, o Cão, o Cramulhão, o Indivíduo, o Galhardo, o Pé-de-Pato, o Sujo, o Homem, o Tisnado, o Coxo, o Temba, o Azarape, o Coisa-Ruim, o Mafarro, o Pé-Preto, o Canho, o Duba-Dubá, o Rapaz, o Tristonho, o Não-sei-que-diga, O-que-nunca-se-ri, o Sem-Gracejos... Pois, não existe! E se não existe, como é que se pode se contratar pacto com ele?

Quem muito se evita, se convive.

Julgamento é sempre defeituoso, porque o que a gente julga é o passado.

O que lembro, tenho.

Mestre não é quem sempre ensina, mas quem de repente aprende.

Quem mói no asp'ro não fantaseia.

Quando se curte raiva de alguém, é a mesma coisa que se autorizar que essa própria pessoa passe durante o tempo governando a idéia e o
sentir da gente.

Vingar... é lamber, frio, o que outro cozinhou quente demais.

Quem sabe do orgulho, quem sabe da loucura alheia?

Ser chefe — por fora um pouquinho amargo; mas, por dentro, é risonhas flores.

Um chefe carece de saber é aquilo que ele não pergunta.

Comandar é só assim: ficar quieto e ter mais coragem.

Toda saudade é uma espécie de velhice.

Riu de me dar nojo. Mas nojo medo é, é não?

Um sentir é do sentente, mas outro é do sentidor.

Tudo é e não é.

Mocidade é tarefa para mais tarde se desmentir.

Sertão é onde manda quem é forte, com as astúcias. Deus mesmo, quando vier, que venha armado!

O sertão é do tamanho do mundo.

Sertão é dentro da gente.

O sertão é sem lugar.

O sertão não tem janelas, nem portas. E a regra é assim: ou o senhor bendito governa o sertão, ou o sertão maldito vos governa.

O sertão não chama ninguém às claras; mais, porém, se esconde e acena.

O sertão é uma espera enorme.

Sertão: quem sabe dele é urubu, gavião, gaivota, esses pássaros: eles estão sempre no alto, apalpando ares com pendurado pé, com o olhar remedindo a alegria e as misérias todas.

A vida é ingrata no macio de si; mas transtraz a esperança mesmo do meio do fel do desespero.

A vida é muito discordada. Tem partes. Tem artes. Tem as neblinas de Siruiz. Tem as caras todas do Cão e as vertentes do viver.

Manter firme uma opinião, na vontade do homem, em mundo transviável tão grande, é dificultoso.

Viver — não é? — é muito perigoso. Porque ainda não se sabe. Porque aprender-a-viver é que é o viver mesmo.

Enfim, cada um o que quer aprova, o senhor sabe: pão ou pães, é questão de opiniães...

Feito flecha, feito fogo, feito faca.

Vi: o que guerreia é o bicho, não é o homem.

Até que, um dia, eu estava repousando, no claro estar, em rede de algodão rendada. Alegria me espertou, um pressentimento. Quando eu olhei, vinha vindo uma moça. Otacília. // Meu coração rebateu, estava dizendo que o velho era sempre novo. Afirmo ao senhor, minha Otacília ainda se orçava mais linda, me saudou com o salvável carinho, adianto de amor.

João Guimarães Rosa

"Sertão é onde o pensamento da gente se forma mais forte do que o lugar. Viver é muito perigoso..."

Guimarães Rosa

Eu sou é eu mesmo. Diverjo de todo o mundo…
Eu quase que nada não sei. Mas desconfio de muita coisa.”

Guimarães Rosa in Grande Sertão Veredas

No auge do verão
Rã saltou na cacimba
Silêncio no sertão

Lubell

"Só se pode viver perto de outro, e conhecer outra pessoa, sem perigo de ódio, se a gente tem amor. Qualquer amor já é um pouquinho de saúde, um descanso na loucura."

Guimarães Rosa - Grande Sertão Veredas(1956)

O certo era a gente estar sempre brabo de alegre, alegre por dentro, mesmo com tudo de ruim que acontecesse, alegre nas profundezas. Podia? Alegre era a gente viver devagarinho, miudinho, não se importando demais com coisa nenhuma.

Guimarães Rosa - Grande Sertão - Veredas.

O sertão pede socorro. E seu grito ecoa esquecido, abafado, ignorado pela imensidão de preconceito e descriminação.

Leandro Flores

Simplesmente Sertão...

Ser tão belo,
Ser tão maravilhoso,
Ser tão grande,
Ser tão gostoso.

Ser tão meu,
Ser tão seu,
Ser tão dela,
Ser tão fera.

Ser tão cruel,
Ser tão distante,
Ser tão gigante.

Ser tão calado,
Ser tão apaixonado,
Ser tão... Simplesmente sertão!

Leandro Flores
26/09/13

Leandro Flores

Quero ser lembrado como o sanfoneiro que amou e cantou muito seu povo, o sertão,que cantou as aves, os animais, os padres, os cangaceiros, os retirantes, os valentes, os covardes, o amor.

Luiz Gonzaga

“Os problemas do sertão todos nós já estamos acostumados a enfrentar, já não nos assustam mais. O que mais dói é perceber que esses problemas ainda persistem, se renovam e se fortalecem, mesmo com a modernidade de nossos tempos atuais...”

Leandro Flores

Sonhar: dar cor a vida


Os sonhos são a sede da alma. Uma alma sem sonhos é como um sertão sem água. A vida ganha sentindo a partir do momento que se tem um "alvo" a ser atingido.
Atingi-lo é uma tarefa que depende única e exclusivamente de quem tenta lançar a flecha. A cada alvo acertado, outro surgirá para ser focado.

O primeiro passo para a realização de uma meta é acreditar, ouvir a voz de dentro do nosso ser e mergulhar com profundidade no que almejamos. Para isso, é preciso estar livre do que leva a prisão mental, assumir a liberdade de escolha, sem permitir influência dos "ladrões de sonhos". Autoconfiança é a palavra chave para alimentar a chama interior, o que é superior a qualquer energia negativa de baixo calão. Correr riscos, enfrentar desafios, superar obstáculos são essenciais para quem deseja uma oportunidade.

Somos um imã que atraímos o que pensamos, tudo que nos acontece são frutos dos nossos pensamentos. Portanto, deixar que nossas ideias se desenvolvam e sejam compartilhadas, abre espaço para novos acontecimentos e transformações de sonhos que passam de individual para coletivo, ampliando a possibilidade da conquista. Exemplo disso, é a evolução do papel feminino na sociedade, assim como de afro-descendentes, o que era antes censurado, vê-se hoje livre. A perseverança é o que mantem um sonho vivo.
Dar vida a um sonho é também permitir-se viver. Tornar o impossível o possível de acontecer. Não importa onde paramos, se erramos ou acertamos. Nunca é tarde para recomeçar, para voltar e mais uma vez tentar. Sonhemos então! Vivamos então! Até chegar o momento de olharmos a linha do tempo e dizermos: valeu à pena!

Sâmara Santana Câmara

Muitos duvidam, poucos acreditam, varios não creêm, mais a vitória só depende de você, por isso acredite, tenha fé foque-se sempre no sucesso e corra atras dos seus sonhos, porque vencer é a questão, portanto, seja persistente, jamais desista dos seus sonhos por que alguém disse que voce não irá conseguir, pois seu maior concorrente é você mesmo.

Danillo Gomes Sertão

O sertão nordestino era como um colírio para os meus olhos, sempre pronto alimentar a minha alma. O povo humilde e sempre bem disposto, que a fim da tarde se sentavam nas esplanadas dos bares para beberem e rirem das suas vidas tão sofridas.

miguel westerberg

O lobo e o cordeiro

Quando foi perguntado para um antigo ermitão do sertão do Serro Azul: por que há pessoas boas e outras más? A resposta foi a seguinte:
—Dentro de nós temos de um lado um lobo faminto, e do outro um cordeiro cheio de amor. Os dois se vigiam, separados apenas por uma frágil cerca.
Quando lhe perguntaram até quando o cordeiro estará seguro, ele respondeu:
— Até quando a cerca estiver em pé: enquanto o cordeiro desconfiar da cerca e, enquanto o lobo respeitá-la.

José Luiz da Luz

O NORDESTE É BEM MAIS...

Nesse mundo de beleza,
De sertão e chão rachado.
O humor nasceu aqui
É aqui que vivem os apaixonados,
É nesse mundo nordeste
Que o sol fez seu achado.

Grandes praias paraíso
É o calor do nordestino,
Praias de enormes belezas
Que desperta em todos o fascino.
Conhecer o meu nordeste
Com certeza é o seu destino.

Das praias aos lençóis
Tudo é belo de morrer,
Nas cachoeiras do Maranhão
Veja o sol a nascer
Trazendo brilho e energia
Pra todos e pra você.

Lá no Maranhão também
Temos os índios e os cocais,
O bumba-meu-boi tradição
E no litoral os corais,
E nas matas maranhenses
Muitos tipos de animais.

O humor se apresenta
Lá mesmo no Ceará,
É o berço dos humoristas
Não tem como duvidar
A alegria esta no sangue
Do povo que vive lá.

No Rio Grande do Norte
O que é belo e natural
E indispensável a todos
É o nosso saboroso sal
Que alimenta o Brasil
Do interior a capital.

No Piauí podemos
A nossa história conhecer
Com as pinturas rupestres
Que se apresentam a você,
Mostra a arte do passado
Para podermos entender...

Sergipe e Alagoas encantam
Com suas praias de calor,
Com suas belezas naturais,
Com o amor que acumulou
E tudo isso com alegria
Com sol e muito sabor.

Na Bahia do axé
De alegria sem igual
Vive o povo mais feliz
De todo o nosso litoral
Que festeja o ano todo
Nosso lindo carnaval.

Em Olinda no Pernambuco
A arquitetura se apresenta,
Em período de carnaval
A alegria sempre aumenta,
De Olinda a Recife
De frevo o povo se alimenta.

A Paraíba é nordeste
E não fica fora não
É referencia nas festas juninas,
Campina faz o maior São João
É festa e muita alegria
Acompanhado do sabor do sertão.

Então por que ficar
Sozinho ai pensando?
Venha logo pro Nordeste
E vá se emocionando,
Venha pro São João
E já venha festejando.

Pois o Nordeste é bem mais
Que fome e chão rachado,
Temos muito mais
Que caatinga e cerrado
Temos um povo do bem,
O caboclo arretado.

Chega de estereotipo
E de preconceito também
Somos pobres e também ricos,
Do mal e também do bem,
Pois o povo nordestino
É brasileiro Também.

Nilson Rutizat

O Sertão pede socorro

Em todo canto que se olha
Já não se enxerga mais o verde da esperança,
Apenas o cinza da realidade,
Nua e crua.

O sertão padece, carece de chuvas,
De sonhos e também de soluções.
O sol castiga, instiga a terra a ser dura,
Cruel e mortal com quem lhe quer bem...

Como é grande, rude, amargo esse meu sertão!
Ao mesmo tempo pequeno, frágil, carente
E dependente de coisas que em outros lugares
São tão fartos...

Ah, se chovesse BEM este ano para plantar feijão,
Mandioca, milho e capim para criação!
Esse ano vai ser de lascar, a barragem ta secando,
O gado ta morrendo, o pasto da acabando...
Senhor manda chuva, senão o bicho vai pegar!

O sertão pede socorro.
E seu grito ecoa esquecido, abafado,
Ignorado pela imensidão de preconceito e descriminação.
E essa seca histórica que perdura, maltrata, assusta, preocupa...?

Até quando!
Até quando, meu Deus?!

Mas...

Apesar de tudo ainda há risos!
Apesar de tudo ainda há São João!
Apesar de tudo esse povo é feliz!
Apesar de tudo sou mais sertão!!

Leandro Flores

Amores passageiros são como chuva de verão...
Amores impossíveis são como chuva no sertão...
Amores duradouros enquanto dura a ilusão...
Amores verdadeiros? Ah, esse sim não se apaga não...

Camila Senna

O sertão ta secou e a chuva não chega

Mais um ano difícil para o sertanejo

Esperando a chuva, ele faz o manejo

O sonho acaba a fartura da mesa

O milho resseca o feijão fraqueja

O filho mais novo se Poe a chorar

Só come no almoço não tem o jantar

Do verde do mato só fica a lembrança

Acaba a comida fica a esperança

Cantando galope da beira do mar



A luta é constante por sobrevivência

E o sertanejo tem força tem raça

Esquece os lamento tomando cachaça

Pra enganar a mente e cria resistência

Apela pra deus espera a ciência

Falar se o inverno já vai começar

Se Ha previsão pra chuva chegar

Ele faz uma festa chama um violeiro

Faz a cantoria e Le paga em dinheiro

Cantando galope na beira do mar

Batista Alves