Sensação

Cerca de 1970 frases e pensamentos: Sensação

Eu quero ser capaz de correr e não ter a sensação de que vou tropeçar.

Desconhecido

Não desespere quando a vida fere fere nenhum mágico interferirá / Se a vida fere com a sensação do brilho de repente a gente brilhará.

Gilberto Gil

"A sensação que tenho é de que, durante a noite, tudo se revela. Nessas horas de silêncio e escuridão, me permito pensar em pessoas que procuro esquecer durante o dia. Ela me faz refletir, revelar sentimentos; enquanto as estrelas me dão esperança de uma manhã maravilhosa que logo virá. A lua me faz sonhar e acreditar que tudo é possível. A noite me dá uma paz tamanha que só é possível de ser entendida por aqueles que sentem o mesmo que eu."

Boa Noite Cinderela

Conta pra mim de onde a gente se Conhece.
De onde vem a Sensação de que
Você sempre esteve Aqui.

Ana Jácomo

A sensação de ir perdendo alguém aos poucos é terrível.

SOJA

Num pôr-do-sol
Um olhar
Um sorriso
Uma palavra
Uma gostosa sensação
Um sentimento brotado
Como uma semente
De flor ao chão lançada.

Um beijo
Um intenso desejo
Dois corpos ardentes
E o amor se fez.

A química do amor
Que surge no olhar
Sem hora marcada
Em qualquer lugar
Enlaça o coração
E desfaz a razão.

Carlinhos

"Aquela sensação de perder a mim mesma é constante, mas sempre fica o perfume da flor. E isso revela o quanto vale a pena continuar sendo Eu."

Andrea Paiva

Porque, por melhor que seja a sensação do beijo, nada é melhor que a expectativa do beijo.

John Green

Preciso escrever, é estranho, é indescritível a sensação, o que eu to passando ou no que eu me transformei.
Tristezas e alegrias,é, de tudo que passei, tudo que ainda passo, é válido!
A sensação de “liberdade” não é muito legal, mais é com ela que eu tenho que me acostumar ou já me acostumei, sabe lá, não sei o que é que aconteceu!
Não me sinto completo como achei que fosse me sentir, às vezes, eu acho que não me conheço, ou que sou difícil demais de me compreender como pessoa.
Mais eu já acordo mais aliviado, com os pensamentos vazios em relação ao tal “amor”! É muito estranho isso, além do mais, eu sempre fui muito apaixonado, sempre fui o mais romântico entre meus amigos e conhecidos e hoje, só por hoje, eu acordo vazio desse tal sentimento, eu acordo normal, tudo parece ser normal agora!
O mais incrível, é vê que eu não consigo mais chorar, que eu não penso tanto no que passou e sim no que ainda tem pra acontecer, é tudo estranho, me perco nas palavras e nos pensamentos!
Pra ser sincero, eu mesmo nos últimos dias tenho desconhecido o meu próprio “eu”, não quero entender também como foi que eu conseguir ficar tão assim, sem muita vontade de me entregar, sem aquela sensação de encontrar logo alguém pra amar e dizer” nossa, eu estou feliz, eu amo a tal pessoa e vai ser eterno”! pra ser claro, eternidade, isso já não faz tanto sentindo pra mim!
Cansei mesmo e não posso negar, eu só não queria esta assim, sei lá, parece que eu to desiludido, que eu to amargo e isso são muito estranhos, eu fico agoniado!
Lembro-me que uns dias ai, eu poderia querer me matar porque não estava namorando ou sendo amado por alguém, me recordo que eu ficava chorando, que eu ficava super agoniado com a sensação de achar que eu estava “sozinho”!
Mais à exatamente dois dias, eu acordo normal, vou dormir normal! Entro no MSN e nada me faz querer fazer “alouca” e isso, me deixar de boca aberta, eu nunca fui assim, nunca!
Estou muito muito espantado comigo mesmo, eu não sei se eu cresci ou se aprendi mesmo que viver é acordar e vê que é mais um dia lindo que Deus me deu e que eu posso fazer tudo que eu quiser, sem ter medo, sem pressa! Que eu posso chegar a casa a qualquer hora, vim ou não pro PC e fazer tantas coisas legais que eu não fazia, que eu me limitava sei lá porque!
Ai, pra ser sincero, sinto-me confuso demais, muito mesmo!Sinto-me meio “ nem ai” pra vida em relação ao amor, eu só penso em curtir, viver e viver e não mais em amar amar e amar, coisa que eu sempre fiz, coisa que eu sempre quis.
Hoje, só por hoje, pouco me importa ter ou não alguém, estou aprendendo a fica mais sozinho, a não me envolver tanto com as pessoas e tentando entender bem menos a minha vida!
Mais de verdade, eu to assustado demais! Não sei o que aconteci, eu não sei! Mais eu não sou mais o mesmo de antes, por mais que eu tente ser, por mais que eu tente falar “ eu te amo” pra algumas pessoas, algo me limita, alguma coisa aqui dentro de mim me faz recuar e não falar!
É isso, é mais ou menos assim, é assustador demais pra mim tudo isso, mais eu não vou procurar como sempre, por respostas ou algo do gênero, vou em frente!

Luan Paz

“A timidez é sempre efeito de uma sensação de inferioridade, de um modo ou de outro. Se eu pudesse me convencer de que meus modos são perfeitamente graciosos e espontâneos, não seria tímido.”

Jane Austen

“A Música, a meu ver, é a Arte que vai mais diretamente ao coração. A sensação compreendeis-me, está toda no coração; a Pintura, a Arquitetura, a Escultura, a Pintura antes de tudo, atingem muito mais a sensação cerebral. Numa palavra, a Música vai do coração ao espírito; a Pintura, do pensamento ao coração. A exaltação religiosa criou o órgão. Na Terra, quando a poesia toca o órgão, os anjos do céu lhe respondem. Assim, a música séria, religiosa, eleva a alma e os pensamentos.

Revista Espírita1861 Lamennais

O resultado de um sonho sem ação é o nada, ou no máximo a incômoda sensação de que o que poderia ter sido não foi...

Edson Trokideias Falcão

As pessoas perdem muito tempo buscando uma sensação inexistente para classificá-la como amor e esquecem de observar as pequenas coisas que o constroem.

Hadassa Alencar

"QUEM DERA QUE ONTEM VOLTASSE A ACONTECER"
Aquela sensação de ter comigo algo unico
Que talvez jamais volte a ter
Algo que sempre desejei e que sabia que ontem
estava indo para sempre...
Ah!!! Como desejei ser dona do mundo ontem
Não que minha pretensão esteja acima dos designios de Deus
Longe de mim...
Apenas porque minha dor era maior k o peso do mundo
So ontem, eu realmente chorei, e chorei de mais
Aquela sensação do Déjà vu mal definida
O ter k te deixar partir sem vontade de te largar
Ontem foi assim...
Ai eu vi o quanto fraca eu sou e como doi a partida
Pior que a saudade é a certeza que não haverá volta
Quem me dera que ontem voltasse a acontecer
Não pelo prazer da dor de te ver partir
Apenas pela felicidade de te ter ai pertinho de mim
Nem que seja numa triste despedida.
Ontem tudo o que eu queria era chorar
Tinha tanto para te dizer e nem sequer abri a boca
Sabia que apesar de não me ouvires
tinhas a certeza do que eu te queria dizer, sempre quiz
e agora que te posso dizer...
Nada mais te posso dizer senão que ontem foi o dia que eu n quiz que terminasse.

Lyah dos Anjos

Noite

Acabou minha jornada de trabalho
Tenho a sensação de missão cumprida
Lá fora, a noite chega complicada
Vou ficar sozinho com meus pensamentos

Tenho vontade de quebrar meu safári,
rasgar a reserva (que eu nunca fiz) daquele
hotel em Tiradentes e,
depois beber num só gole
aquele uísque que guardei prá nós,
ouvindo “Blosson Fell”.
E adormecer te maldizendo, com
vontade de acordar com a certeza
que tudo não passou de um sonho ruim.

Carlucho Vitaliano

TP 179.
Passaram poucas horas juntos, com a sensação de que seu encontro era mais que uma conspiração de acasos. Não puderam entristecer-se, felizes que estavam com aquela brecha de vida que desenrolava uma fita, que tecia um urdidura rara e frágil. Falaram da vida e do mundo aproveitando cada instante, sem reservas ou medo, sem querer estar em nenhum outro lugar além dali mesmo, ao lado, desfrutando os minutos com a entrega absoluta da iminente finitude. Mereceram esquecer-se da vida que existia fora daquelas circunstâncias, porque concederam-se experimentar as possibilidades, ainda que as possibilidades fossem nada mais do que desejo secreto e improvável. Descobriram que podiam partilhar uma invenção do mundo em que só eles eram o que realmente eram e que lhes permitia serem assim, na simplicidade do acaso, um pouco um do outro como não tinham experimentado ser para ninguém, sem plano ou aquiescência, sem querer. Habilitava-se uma cumplicidade irrepetível que fazia o ar mais doce, mais calmo e seguro, subentendida a singularidade do que estavam vivendo, como se sussurrassem em silêncio para que cada segundo fosse sorvido, gravado, absorvido, tatuado na memória dos sentidos. Sem tristeza ou pesar, procuravam reter tudo o que eram capazes um do outro, relicário de imagens e sons, o riso, a maneira de mexer a boca, erres e esses, a cor das mãos, o nome dito por aquela voz, a marca dos lábios no copo, os cílios inquietos, os cabelos em desalinho, um cheiro de perfume e sono, o formato das unhas, o volume do corpo. Sabiam que não ousariam rebelar-se contra o que se fazia posto e acabado na vida que era para além dali, mas queriam guardar um do outro, ainda que ainda não soubessem, recortes e fragmentos para contarem sua história de outras formas, de outros jeitos, com outro enredo que lhes permitisse experimentar o gosto da boca, dos líquidos, o peso do corpo, o calor das mãos, suas sombras, noites, vento, manhãs. Porque precisavam disso, do que eram e da rebeldia escondida do que poderiam ser, mesmo longe, mesmo reinventados, mesmo nas lembranças imaginadas do que nunca teriam vivido, uma dobradura feita daqueles momentos, como se pudessem transformar os instantes em uma outra coisa qualquer, sem lógica ou tempo, viva por si mesma dentro deles em algum lugar. Secretamente viva e possível, assim que ousassem vivê-la.

Patricia Antoniete

"... Alguma sensação devia vir. Se não a dor, então o topor...

Lua Nova

"Vamos troca de chocolate, eu te dou sensação e você me da sem parar, se eu gostar ainda tem o Bis?! Será um Prestígio troca de chocolate com você. Você é um sonho de valsa!"

Didi

Entre o ontem e o amanhã

Quem já não teve essa
sensação de nadar e nadar na
direção da margem,
sentir-se cansado e desolado
com o tempo que desgasta
e desespera e quando pensa,
enfim,
que chegou ao fim das penas...
descobre que ainda tem outro
tanto a nadar?!...

A vida nos parece um constante combate.

Nos perguntamos nesses
momentos se a situação não terá
um fim e quando teremos a tão
falada felicidade completa.

Compreendemos provavelmente
a vida olhando-a do lado avesso.

Marcamos o dia do
nosso nascimento e fugimos
do dia da nossa morte e o
que há entre esses dois pontos,
que é realmente a vida e o
caminho a ser percorrido,
parece mais insignificante.

Entre o ontem nostálgico
ou dolorido e o amanhã incerto,
está o hoje,
que deve ser vivido e aproveitado.

Ele não é perfeito?
Nada é perfeito!!!

Nos dizemos que se tivéssemos
isso ou aquilo a situação
seria diferente,
mas não é raro que a gente
tendo muito nas mãos fica sem
saber o que fazer ou que
direção tomar.

Talvez o melhor da festa
seja realmente esperar por ela,
se preparar,
idealizar e viver intensamente
esses momentos esperados.

Um mar de rosas não
existe e se existisse,
haveria ainda assim alguns
espinhos entre as pétalas e flores.

Aprendi que o hoje é o que
eu tenho nas mãos,
é o que faz bater meu coração,
é o que me faz viva e se
ele é bom ou ruim,
é apenas uma etapa na construção
do meu eu e que isso é positivo.

O melhor de mim é o que,
com a graça que me foi dada,
posso fazer cada dia,
fazendo assim meu dia e deixando,
pouquinho a pouquinho,
os rastros da minha história.

TEXTO: Letícia Thompson

Letícia Thompson