Saudade do Irmão que Já se foi

Cerca de 11 frases e pensamentos: Saudade do Irmão que Já se foi

A UM AUSENTE

Tenho razão de sentir saudade,
tenho razão de te acusar.
Houve um pacto implícito que rompeste
e sem te despedires foste embora.
Detonaste o pacto.
Detonaste a vida geral, a comum aquiescência
de viver e explorar os rumos de obscuridade
sem prazo sem consulta sem provocação
até o limite das folhas caídas na hora de cair.

Antecipaste a hora.
Teu ponteiro enlouqueceu, enlouquecendo nossas horas.
Que poderias ter feito de mais grave
do que o ato sem continuação, o ato em si,
o ato que não ousamos nem sabemos ousar
porque depois dele não há nada?

Tenho razão para sentir saudade de ti,
de nossa convivência em falas camaradas,
simples apertar de mãos, nem isso, voz
modulando sílabas conhecidas e banais
que eram sempre certeza e segurança.

Sim, tenho saudades.
Sim, acuso-te porque fizeste
o não previsto nas leis da amizade e da natureza
nem nos deixaste sequer o direito de indagar
porque o fizeste, porque te foste.

Carlos Drummond de Andrade

"O orgulho é irmão da saudade, se você optar por ele, aceite a realidade."

Andrepontesdj

A morte nos traz a saudade incalculável de um irmão, mas dela podemos tirar o aprendizado necessário para vivermos de forma mais sábia, posso dizer que a morte pode nos proporcionar uma nova vida.

Adriano Matias

"O orgulho é irmão da saudade, e amigo intimo do arrependimento."

Andrepontesdj

Sinto saudades ! de meus netos, de minha filha, de minhas irmas,de meu irmao, de minha mae, de meu pai, da minha Maria, de meus sobrinhos e de todos aqueles queridos, que nao estao junto de mim. Uns porque estao longe, outros porque ja se foram para uma outra esfera...que nao conhecemos e da qual nada sabemos...mas uma coisa e certa: todos estao aqui agora comigo, no meu coracao e na minha alma.

IreneBP

Emmanuel querido irmão tantas saudades, lembras-te quando brincavamos a fingir que eramos namorados para escandalizar as pessoas, quando nadávamos na piscina fluvial? Quando estávamos no atlier do pai? Quando me mostravas carinhosamente as tuas colecções de chocolates? Não sei porque a vida
Insistiu em separar-nos. São mistérios!

Linda de Ceriz

Ser irmão é ser o quê?
Uma presença a decifrar mais tarde, com saudade?
Cada Irmão é diferente!
São seis ou são seiscentas distâncias
Que se cruzam e se dilatam ao mesmo tempo.
A mesma casa e o mesmo lar são vistos por olhos diferentes!!!!
Ainda com todas essas controversas
O mesmo sangue corre nas veias
E é nas diferenças, que sempre vamos encontrar pontos de similaridade...
Feliz dia do Irmão!

Por: Marta Cristina Oliveira

Marta Cristina Oliveira

Ainda Os Escorpiões … O brinde que ergueste , ó querido irmão ! anda a tilintar , nas taças do mar , qual gaivota a esbarrar no mastro do barco que na baía paralisou para admirar o teu braço a levantar ! esse mar , a juntar , tantas Terras dos céus onde nossas vidas andam a navegar .. navegar … flutuar ? um brinde às nossas cores amadas “ao vinho e à cachaça” de todas as estradas que(nos)conduzem ao coração do Homem em ascenção aos desígnios insondáveis de tudo o que (já) não vemos mais mas sabemos , enquanto vida temos são como a mais bela canção impossíveis de agarrar , hinos nos ouvidos a falar todas as almas ao tempo por onde o vento não se cansa de assobiar todas as Construções , todas as Noites Que (nos) Eram e Levaram … Todos as Mensagens , poemas Número Vinte dançando nos lençóis que um dia foram testemunhas do escrever na carne os sonhos do corpo que arde Ó irmão ! “Se esta rua , se esta rua fosse minha eu mandava , eu mandava ladrilhar … com pedrinhas de brilhante” o chão ! dos poetas que se riem dos poetas que só sabem chorar ! todos os poetas que em TI te fizeram o verbo sonhar ! o lirismo derramado sobre a mesa ou o sangue escorrendo como vinho no dedilhar da guitarra que eu te daria , do violão em que tu , às costas , me transportarias , cerejeira nas nossas mãos encarnadas qual o desenho acima do real da menina que Génesis enunciou nas somas das lindas vareiras nas noitadas à varanda deliciadas com nosso eternizar todas as madrugadas ou onde renasce o Cais Do sodré , à nascente do Rio ! ou mais a Norte do que ao Sul , onde o Horizonte é mais Belo e o Porto é mais seguro ! nas vielas que faladas na una Língua são becos irmão que és as cinco Quinas das Vinte e sete estrelas , Serenata Ao Luar De Coimbra , Coisas Nossas pra encaixilhar no Beco Das Garrafas nas avenidas , num qualquer viajar “Um brinde ao dia 18, ao dia 20″ Novembro desta “Manhã De Carnaval” Novembro deste “Povo Que Cantas No Rio” Pés na terra a caminhar na epístola de São Paulo Braços no ar a casar com as noivas de Santo António “Os copos embriagados de vinho, vozes em cantoria, resto de noite.” qual lanterna a alumiar os olhos do fado a lacrimejar … do samba dançado no ar … “um brinde! ao novembro dos escorpiões vagamundos.” enquanto … nas mochilas a guardar para dar “A Vaca De Fogo” e “Pra Não Dizer Que Não Falei De Flores” os abraços e os beijos , a vibrar … a vibrar !


[Távola De Estrelas] FELIZ ANIVERSÁRIO...MEU ESCORPIÃO !!!!

Luiz Sommerville Junior

Quando se sentires só, busque nas asas da prece elevar-se até nosso irmão maior, Jesus e preencher o vazio do seu coração.

João Prezado

Só para matar a saudade e nunca ter que te esquecer, plantei uma flor no meu coração de jardim, e dei a ela o teu nome!

Frase de Almany Sol

Almany Sol

Esqueça todas as conversas
Apague todas as palavras
Ignore todos os sorrisos
Delete os momentos bons
Descarte a nossa amizade.
Mesmo assim, com tudo isso
jamais tu irás me esquecer.
Sabe porque?
Porque existe uma verdade
que nada poderá apagar
e ela se chama saudade!

Poesia de Almany Sol - _Pensador uol

Almany Sol