Saudade de Amigos e Amores da Escola

Cerca de 81 frases e pensamentos: Saudade de Amigos e Amores da Escola

A grande escola é o amor: as exigências do amor levam a grandes heroísmos. Quando a amor é verdadeiro, o sacrifício não dói; o amor faz estimar como bem próprio aquilo que é um dever.

J. L. Lorda

Eu heeim, sabe aquela saudade? Pois é, não aquela que eu tenho dois amigos de infância, do colégio, das risadas com pessoas que já me esqueceu...
Mas sim aquela saudade? Sebe aquela saudade? Não ha que eu tenho de comer pizza, tomar sorvete, correr em direção ao mar, rolar na grama e sair me cosano toda, de ver o por do sol, apostar corrida, jogar traque de massa nos amigos, pedir penico, brincar de pique esconde, chutar a latinha, fazer melança na cozinha...
Sabe? Assistir aquele filme de terro no cinema e só você gritar e todo mundo te olhar, é se lambuzar com comendo cachorro - quente, e rir lembrando da vida da gente...
Sabe agora? A MINHA SAUDADE É JUSTAMENTE DE TODOS ESSES
MOMENTOS AO TEU LADO... NAMORADO!

Barbara Cleide

Feliz, felicidade? era a época de colégio que não volta mais, com os amigos na sala e nos jogos.... ai sim eu ERA feliz.
hoje o que sobrou foram só os amigos que continuam conosco, mas a felicidade foi embora junto com o passar dos anos.

Bruno Carneiro - pretão

Quem nunca comeu bolacha no refeitório do colégio e saiu falando "farofa" perto dos amigos não sabe o que é felicidade.

VitorCurioso

Bom Mesmo são aqueles amigos que te aturam no colégio a semana toda , e ainda fazem questão de ficar junto contigo no fim de semana -

NilzaB

Sinto falta das coisas que perdi. Do lugar onde eu nasci, do colégio em que estudei, amigos vão sem se despedir.
Sinta falta dos bons momentos que não poderei reviver. Sinto saudade do tempo que passou e que não voltará mais.
Das pessoas que o tempo me levou, das amizades que foram desfeitas,das risadas que foram dadas.
Sinto falta dos sonhos sonhados que hoje em dia se tornaram desilusões. Sinto falta inclusive de quem eu era, contraditório ou não, é como se hoje em dia eu não fosse a mesma pessoa daquele tempo.

Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida!
Quando vejo retratos, quando sinto cheiros, quando escuto uma voz, quando me lembro do passado, eu simplesmente sinto saudades.
Sinto saudades de coisas que tive e de outras que não tive mas quis muito ter!
Sinto saudades do presente,que não aproveitei de todo, lembrando do passado e apostando no futuro.
De repente a gente vê que perdeu ou está, perdendo alguma coisa.Morna e ingênua que vai ficando no caminho...'

Rafael Di Souza

No meu colégio São Bento
Tudo quero aprender.
Quero ter amizade
Amor e verdade para crescer
Quero ter amizade
Amor e verdade para crescer

Começo pequeninho
E vou de mansinho
Sem perceber.
E com carinho da titia
Vou estudando com alegria.

Pulo e grito olá. olá!
Como o São Bento
Melhor não há. Não há!
Pulo e grito olá. olá!
Como o São Bento
Melhor não há. Não há!"

Betânia Palmeira

Sempre me dei bem com despedidas, contando as vezes que mudei de colégio. Meus amigos nunca duraram mais que três anos, digo em presença material mesmo, porque alguns levo para sempre. Hoje eu entendo a minha frustração em lidar com amizades quando elas começam a crescer, porque nunca sei direito em que ponto elas podem terminar. Ouço constantemente frases como “você é tão frio” ou “porque nunca demonstra o que sente”, e confesso que também não sei responder. Talvez esse seja o meu jeito, ou talvez foi isso o que sobrou de mim. Quando falo em sobras, me refiro aos desencontros e as angústias em levar prazo de validade em tudo o que aparece na minha vida. Quando, na verdade, o prazo de validade está em mim.

Matheus Silva

Observe a conversa entre duas amigas.

Maria : oi, vocë é novata aqui no colégio ?
Alice : sou sim, prazer, meu nome é alice e o seu ?
Maria : meu nome é maria , muito prazer.
Alice : bom sou novata aqui, cheguei hoje, nao conheco ninguém, mais tenho certeza que vou me dá bem.
Maria : nao acredite na sua palavra ! voce nao tem certeza disso e tals ! nao precisa ficar falando coisa com coisa.
Alice : eu confio que pelo menos uma pessoa vai ser minha amiga ou amigo, nao importa se as outras pessoas pensam errado de mim, o que eu estou fazendo é vim para essa escola e receber uma boa educacao.
Maria : tá bom.

Passaram alguns dias , elas viraram inimigas.


Maria : garota, voce disse que é novata, e que acredita que vai ter amigos, vocë tá tendo inimigos, por que mexeu nas minhas coisas , aqui na sala, sem me pedir ?
Alice : mais eu nao mexi em nada, como pode me acusar de uma barbaridade dessas ?
Maria : eu sei que foi vocë, eu nao confio em vocë.
Alice : voce nao é obrigada a confiar em mim, se nao acredita, pergunte a professora, por que ela estava aqui na sala, e eu também estava aqui, mais fazendo meu dever.
Maria : nao preciso perguntar nada a professora ! eu ja entendi tudo o bastante.

Tempo depois, olha o que acontece.

Maria : me desculpe alice ! eu fui injusta com vocë, te acusar daquele jeito, é por que outra pessoa mexeu nas minhas coisas, e eu nao gosto, e eu desconfiei que foi vocë.
Alice : mais desconfiou errado, eu nunca fui de mexer nas coisas de ninguém, se eu quero algo emprestado, primeiro eu pergunto, pois nao sou ladrona aqui na sala de aula.
Maria : me desculpe, eu estou mesmo arrependida, eu nao queria ter feito isso, por favor.
Alice : tudo bem , eu vou te dá a segunda chance, mais por favor, a próxima, vocë tem que ter provas, e nao acusar as pessoas.
Maria : está bem.

E as duas se tornaram muito amigas, aa alice perdoou a maria, e a historia acaba feliz.

Cassiane De Souza Monteiro

Um garoto adolescente, excluído do colégio e sem muitos amigos, se apaixona perdidamente pela garota mais legal que ele conhecera até ali. Ela, no entanto, namora um garoto mais velho e bem babaca, e não liga muito para nosso protagonista. Ele vai até seu confessor, uma das únicas pessoas com quem tem intimidade para fazer esse tipo de pergunta, seu professor de literatura. E diz: Por que algumas pessoas se apaixonam pelas pessoas erradas? Ao que o professor responde: Charlie, nós aceitamos o amor que achamos que merecemos.

Quem viu uma das pequenas pérolas do cinema do ano passado, As Vantagens de Ser Invisível, reconheceu o diálogo acima na cena entre Logan Lerman e Paul Rudd. É uma das frases que valem o filme (e o livro no qual ele foi inspirado). Aqueles momentos em que você para e pensa: não é que é assim mesmo?

Quantas vezes você já não saiu de um namoro que, seis meses depois, soava deslocado, fora de sentido? Como eu pude me apaixonar por esse cara? Jura que eu passei tanto tempo com uma mulher assim? Pois é, passou. Às vezes foi por conformismo mesmo. Por não conseguir olhar para fora de si e imaginar novas aventuras que valessem a pena, por fechar uma janela para o resto do mundo por preguiça (ou medo, muito medo) de ter que se esforçar mais do que o confortável para buscar a felicidade em outra pessoa.

Mas às vezes o problema está mais a fundo. Porque medo a gente reconhece e, munido de uma boa lanterna contra o escuro e o desconhecido, a gente eventualmente enfrenta. Mas auto-estima é um problema daqueles que cola e não desgruda mais. Que está tão colado, tão fundo, que a gente nem percebe que a maior parte das nossas ações é decidida não apenas por nosso poder de escolha, mas pela imagem que fazemos de nós mesmos. Matricular-se na academia, voltar a estudar, mudar de emprego estão sempre condicionados ao “eu me acho capaz disso?”.

E no amor não é diferente. Eu me acho capaz de amar mais do que isso? De viver um amor de verdade, arrebatador, gigantesco, fundo e completo? É o famoso “Ela conseguia coisa melhor” que um amigo fala pro outro quando conhece o novo namorado da fulana. Ela até poderia conseguir alguém que a tratasse melhor, que a amasse mais, que fizesse a abraçasse bem forte ao invés de virar pro lado na hora de dormir, que a respeitasse mais, que, quem sabe, vai saber, até a admirasse. Que ficasse sorrindo de bobeira na hora em que ela trocasse de roupa. Que repetisse, de vez em quando só pra lembrar, que ela é a mulher mais incrível que ele já conheceu na vida. Mas nós aceitamos o amor que achamos que merecemos. E quem acha que merece tudo isso, né? Alguém mais feliz.

Vana Medeiros

A MARCA DO AMOR
Um menino tinha uma cicatriz no rosto,
as pessoas de seu colégio não falavam com ele e nem sentavam ao seu lado,
na realidade quando seus colegas de colégio o viam, franziam a testa porque a cicatriz era muito feia.
Então a turma se reuniu com o professor e foi sugerido que aquele menino da cicatriz não freqüentasse mais o colégio. O professor levou o caso à diretoria do colégio.
A diretoria ouviu e chegou à seguinte conclusão:
Que não poderia tirar o menino do colégio,
e que conversaria com o menino e ele seria o último a entrar em sala de aula
e o primeiro a sair, desta forma nenhum aluno via o rosto do menino,
a não ser que olhassem para trás.
O professor achou magnífica a idéia da diretoria,
sabia que os alunos não olhariam mais para trás.
Levado ao conhecimento do menino a decisão, ele prontamente aceitou a imposição do colégio,
com uma condição:
Que ele compareceria na frente dos alunos em sala de aula,
para dizer o por quê daquela CICATRIZ.
A turma concordou,
e no dia marcado o menino entrou, dirigiu-se à frente da sala de aula e começou a relatar:
- Sabe turma, eu entendo vocês,
na realidade esta cicatriz é muito feia, mas foi assim que eu a adquiri: minha mãe era muito pobre e para ajudar na alimentação de casa e passava roupa para fora,
eu tinha por volta de 7 a 8 anos de idade...
A turma estava em silêncio atenta a tudo.
O menino continuou:
- Além de mim, havia mais 3 irmãozinhos, um de 4 anos, outro de 2 anos e uma irmãzinha com apenas alguns dias de vida.
Silêncio total em sala.
-... Foi aí que não sei como,
a nossa casa que era muito simples, feita de madeira, começou a pegar fogo. Minha mãe correu até o quarto em que estávamos, pegou meu irmãozinho de 2 anos no colo, eu e meu outro irmão pelas mãos e nos levou para fora. Havia muita fumaça, as paredes que eram de madeira pegavam fogo e estava muito quente...
Minha mãe colocou-me sentado no chão do lado de fora e disse-me para ficar com eles até ela voltar,
pois tinha que pegar minha irmãzinha que continuava lá dentro da casa em chamas.
Só que quando minha mãe tentou entrar na casa em chamas as pessoas que estavam ali
não deixaram. Eu via minha mãe gritar:
- Minha filhinha está lá dentro!
Vi no rosto de minha mãe o desespero, o horror e ela gritava,
mas aquelas pessoas não deixaram minha mãe buscar minha irmãzinha...
Foi aí que decidi.
Peguei meu irmão de 2 anos que estava em meu colo e o coloquei no colo do meu irmãozinho de 4 anos e disse-lhe que não saísse dali até eu voltar.
Saí por entre as pessoas sem ser notado e quando perceberam eu já tinha entrado na casa.
Havia muita fumaça, estava muito quente,
mas eu tinha que pegar minha irmãzinha.
Eu sabia o quarto em que ela estava.
Quando cheguei lá ela estava enrolada em um lençol e chorava muito...
Neste momento vi cair alguma coisa,
então me joguei em cima dela para protegê-la,
e aquela coisa quente encostou em meu rosto...
A turma estava quieta atenta ao menino e envergonhada. O menino continuou:
- Vocês podem achar esta CICATRIZ feia, mas tem alguém lá em casa que acha linda e todo dia quando chego em casa, ela, a minha irmãzinha, me beija porque sabe que é marca de AMOR.
Vários alunos choravam,
sem saber o que dizer ou fazer,
mas o menino foi para o fundo da classe e quietamente sentou-se.
Para você que LEU esta história,
pense o seguinte: o mundo está cheio de CICATRIZES.
Não falo da CICATRIZ visível mas das cicatrizes que não se vêem.
Estamos sempre prontos a abrir cicatrizes nas pessoas,
seja com palavras ou nossas ações.
Autor Desconhecido

Via Loba branca

Reprovar no colégio por causa de namorado, sem comentários, no futuro ela vai dizer "Olha amor virei lixeira por sua causa que lindo né?"

Darkyn

Os valores precisam ser revistos. Hoje, valoriza-se mais as notas escolares do que o aprendizado em si; perde-se tanto tempo pensando numa resposta e por fim não se presta atenção na real importância da pergunta; preocupa-se tanto com beijos molhados que se esquece da verdadeira essência da relação.

Régis Cardoso

Cultura com prato vazio e sem banco de escola, não passa de cínico circo, que paga o palhaço com sua própria exclusão!

Reinaldo Ribeiro - O Poeta do Amor

A mais fértil ocasião para que o êxito se consolide vem de mãos dadas com a escola do fracasso!

Reinaldo Ribeiro - O Poeta do Amor

Foi na escola da vida que aprendi o pouco que sei. Eis a razão da inexistência de quadros vaidosos ostentados nas paredes de meu caráter!

Reinaldo Ribeiro - O Poeta do Amor

Lugar de criança é na escola. E lugar de quem bate em criança é na cadeia!

Reinaldo Ribeiro - O Poeta do Amor

Muitos anos acadêmicos podem dar um diploma ao ser humano, mas só a humilde aprendizagem na escola da vida proporciona meios para lidar com os desafios que nela se apresentam!

Reinaldo Ribeiro - O Poeta do Amor

Cultura é escola, arte e cidadania. Todo o resto é alienação!

Reinaldo Ribeiro - O Poeta do Amor

Tenho saudades de ser criança. Ninguém ligava como você se vestia, todos são amigos e escola era fácil. Crescer é foda

Geanny Slater