Salmos da Bíblia

Cerca de 348 frases e pensamentos: Salmos da Bíblia

Porque, quando meu pai e minha mãe me desampararem, o SENHOR me recolherá. Salmos 27:10

Belkis Braz

Memorizavam silabicamente o que dizia o pastor, “decoravam-se” de salmos e provérbios…

Horácio Leal

"A salmoura tem a mesma cor da garapa. Só a sede descobre a diferença dos sabores."

Geni Guimarães

Salmos 13
Música: Junior
Violão e voz
Escala: B ; G#m ; E ; F#

++++++++++++++++++++

Até quando?
te esquecerás
te esquecerás de mim
óH Deus!?
Até quando?
ocultarás de mim teu rosto?

Até quando consultarei com minha alma
tendo tristeza no meu coração dia a dia
até quando Senhor?
se exaltará sobre mim meus inimigos?
Até quando meu Deus?

Até quando?
te esquecerás
te esquecerás de mim
óH Deus!?
Até quando?
ocultarás de mim teu rosto?

Mas eu confio
na tua benignidade
e na tua salvação
cantarei ao Senhor(3x)
por que tem me feito bem.


Mas...
Até quando?
te esquecerás
te esquecerás de mim
oH Deus!?
Até quando?
ocultarás de mim teu rosto?

https://www.facebook.com/rederexpress

Junior Reder

REUNINDO SALMOS
Guarda-me, ó Deus,
faze-me, Senhor, conhecer os teus caminhos,
alivia-me das tribulações do coração,
ensina-me tuas veredas,
não te distancies de mim.

Sei que os justos herdarão a terra,
porque a boca do justo profere sabedoria
e tu o fazes exultar de júbilo,
assim como me fazes ver caminhos de vida.


Mostra-me sempre, Senhor, mostre-me
maravilhas da tua bondade.
Tuas palavras são transparências,
como fortaleza de fé,
Luzes e cores da minha salvação.


Nas tuas mãos,
recebendo meus dias,
com a grandeza de tua bondade.
todos os dias te bendirei.
Senhor, em todo o tempo,
o louvor estará em meus lábios.
Procurarei a paz, buscá-la-ei
empenhado por alcançá-la.
Certificando-me sempre,
alegrando o coração,
exultando de espírito,
meu corpo repousará,
entoando-te hinos.
Entregarei meu caminhar,
salmodiando e cantando louvores.


É por isso,
que de manhã, todas as manhãs,
apresento-te a minha oração e fico esperando.

jorge COMUNIDADE LINDAS MANSAGENS

No deserto - Salmos 23:4

Quando ouvimos falar em deserto o que vem em nossa mente é dificuldade. Devido a sua instabilidade, poucas pessoas se aventurariam em querer morar neste lugar.

Em nossa vida passamos por desertos, são momentos tão difíceis que achamos não ter solução. Será que podemos aprender alguma coisa quando passamos pelos desertos da vida?



Para meditar.



1) Jesus no deserto: Mateus 4:1 - Jesus foi levado pelo Espírito Santo ao deserto para ser tentado pelo Diabo, suas qualificações como messias de Deus e nosso Redentor foram confirmadas.

Quem sabe você esteja passando pelo deserto da tentação?
Sendo tentado, como filho de Deus, aguente firme, resista à investida do Diabo e você será aprovado!



2) Calebe no deserto: Josué 14:6-14 - Calebe, mesmo acreditando na promessa, precisou peregrinar no deserto até que todos os que não acreditaram, morressem para que a nova geração crescesse e pudesse entrar na Terra Prometida.

Quem sabe você esteja passando pelo deserto da ajuda, tendo que abrir mão temporariamente da promessa para poder ajudar outras pessoas a crescerem na caminhada à Terra Prometida? Não fique triste, a promessa é sua. Seja um referencial para essas pessoas como servo de Deus.



3) Agar no deserto: Gênesis 21:8-17 - Agar foi mandada embora de onde vivia devido ao conflito de seu filho com o filho de sua senhora. Ela andou errante pelo deserto sem ter solução para seu problema, mas Deus ouviu a voz da dor de seu filho e a socorreu.

Quem sabe você hoje esteja no deserto da falta de esperança, onde, aos teus olhos, não se vê solução. Quero te dizer que Deus está agora mesmo ouvindo o seu choro e te levantará dessa situação, pois Ele tem um propósito com a sua vida. Não são as pessoas que determinan o seu fim, é Deus quem determina.



O deserto não mata quem confia na poderosa mão de Deus. Pelo contrário, podemos tirar grandes experiências com Ele.

MGT

Com apenas alguns salminhos muita gente garante seus salmões.

Demétrio Sena - Magé-RJ.

Quando estiver confuso leia salmos 40 e faça com davi .

Kassiana .Mello

Salmo 131 e Filipenses 2.3

1) Não queira ser maior
2) Não queira ser menor
3) Haja com modéstia

Com a mesmas palavars DEUS me diz a mesma coisa em Filipenses 2.3 - "Considerando cada um os outros superiores a si mesmo!"

Para completar uma amiga enviou-me hoje também para meditação o Salmo 131(esta versão que coloco é da NVI). aproveitei e o fiz de minha oração.


"SENHOR, o meu coração não é orgulhoso e os meus olhos não são arrogantes. Não me envolvo com coisas grandiosas nem maravilhosas demais pra mim. De fato, acalmei e tranqüilizei a minha alma. Sou como uma criança recém-amamentada por sua mãe; a minha alma é como essa criança. Ponha a sua esperança no SENHOR, ó Israel, desde agora e para sempre!"

Aplicação: Quando digo "fiz minha oração", digo literalmente. As palavras de oração me faltaram, e foi esse texto que eu orei ! Não é a primeira vez que faço isso, é algo que eu aprendi a fazer quando as palavras parecem me faltar, algo que eu recomendo pra outras pessoas quando faltam palavras: abra a boca e ore a bíblia, ore um salmo nos momentos de luta, lá nós sempre encontramos uma poesia que é tudo aquilo que nós queremos dizer mas não conseguimos encontrar nossas próprias palavras.

Luciana Magalhães

"Você acha que estou bem após um infarte?"Sim muito bem. Deus! Salmo 18!“Eu te amo, ó SENHOR, força minha. O SENHOR é a minha rocha, a minha cidadela, o meu libertador; o meu Deus, o meu rochedo em que me refugio; o meu escudo, a força da minha salvação, o meu baluarte. Invoco o SENHOR, digno de ser louvado, e serei salvo dos meus inimigos. Laços de morte me cercaram, torrentes de impiedade me impuseram terror. Cadeias infernais me cingiram, e tramas de morte me surpreenderam. Na minha angústia, invoquei o SENHOR, gritei por socorro ao meu Deus. Ele do seu templo ouviu a minha voz, e o meu clamor lhe penetrou os ouvidos. Então, a terra se abalou e tremeu, vacilaram também os fundamentos dos montes e se estremeceram, porque ele se indignou. Das suas narinas subiu fumaça, e fogo devorador, da sua boca; dele saíram brasas ardentes. Baixou ele os céus, e desceu, e teve sob os pés densa escuridão. Cavalgava um querubim e voou; sim, levado velozmente nas asas do vento. Das trevas fez um manto em que se ocultou; escuridade de águas e espessas nuvens dos céus eram o seu pavilhão. Do resplendor que diante dele havia, as densas nuvens se desfizeram em granizo e brasas chamejantes. Trovejou, então, o SENHOR, nos céus; o Altíssimo levantou a voz, e houve granizo e brasas de fogo. Despediu as suas setas e espalhou os meus inimigos, multiplicou os seus raios e os desbaratou. Então, se viu o leito das águas, e se descobriram os fundamentos do mundo, pela tua repreensão, SENHOR, pelo iroso resfolgar das tuas narinas. Do alto me estendeu ele a mão e me tomou; tirou-me das muitas águas. Livrou-me de forte inimigo e dos que me aborreciam, pois eram mais poderosos do que eu. Assaltaram-me no dia da minha calamidade, mas o SENHOR me serviu de amparo. Trouxe-me para um lugar espaçoso; livrou-me, porque ele se agradou de mim. Retribuiu-me o SENHOR, segundo a minha justiça, recompensou-me conforme a pureza das minhas mãos. Pois tenho guardado os caminhos do SENHOR e não me apartei perversamente do meu Deus. Porque todos os seus juízos me estão presentes, e não afastei de mim os seus preceitos. Também fui íntegro para com ele e me guardei da iniquidade. Daí retribuir-me o SENHOR, segundo a minha justiça, conforme a pureza das minhas mãos, na sua presença. Para com o benigno, benigno te mostras; com o íntegro, também íntegro. Com o puro, puro te mostras; com o perverso, inflexível. Porque tu salvas o povo humilde, mas os olhos altivos, tu os abates. Porque fazes resplandecer a minha lâmpada; o SENHOR, meu Deus, derrama luz nas minhas trevas. Pois contigo desbarato exércitos, com o meu Deus salto muralhas. O caminho de Deus é perfeito; a palavra do SENHOR é provada; ele é escudo para todos os que nele se refugiam. Pois quem é Deus, senão o SENHOR? E quem é rochedo, senão o nosso Deus? O Deus que me revestiu de força e aperfeiçoou o meu caminho, ele deu a meus pés a ligeireza das corças e me firmou nas minhas alturas. Ele adestrou as minhas mãos para o combate, de sorte que os meus braços vergaram um arco de bronze. Também me deste o escudo da tua salvação, a tua direita me susteve, e a tua clemência me engrandeceu. Alargaste sob meus passos o caminho, e os meus pés não vacilaram. Persegui os meus inimigos, e os alcancei, e só voltei depois de haver dado cabo deles. Esmaguei-os a tal ponto, que não puderam levantar-se; caíram sob meus pés. Pois de força me cingiste para o combate e me submeteste os que se levantaram contra mim. Também puseste em fuga os meus inimigos, e os que me odiaram, eu os exterminei. Gritaram por socorro, mas ninguém lhes acudiu; clamaram ao SENHOR, mas ele não respondeu. Então, os reduzi a pó ao léu do vento, lancei-os fora como a lama das ruas. Das contendas do povo me livraste e me fizeste cabeça das nações; povo que não conheci me serviu. Bastou-lhe ouvir-me a voz, logo me obedeceu; os estrangeiros se me mostram submissos. Sumiram-se os estrangeiros e das suas fortificações saíram, espavoridos. Vive o SENHOR, e bendita seja a minha rocha! Exaltado seja o Deus da minha salvação, o Deus que por mim tomou vingança e me submeteu povos; o Deus que me livrou dos meus inimigos; sim, tu que me exaltaste acima dos meus adversários e me livraste do homem violento.
Glorificar-te-ei, pois, entre os gentios, ó SENHOR, e cantarei louvores ao teu nome. É ele quem dá grandes vitórias ao seu rei e usa de benignidade para com o seu ungido, com Davi e sua posteridade, para sempre.”

Bindes Fá - Fé

A Fé é um SENTIMENTO muito íntimo em Nossas Vidas, o Salmo 18-Davi nos elenca a SERMOS reflexivos diariamente para com Deus e para com nossos ATOS E AÇÕES com Conhecimento hábil,

Bindes Fá - Fé

O salmo da manhã escuto e guardo-me na eterna calmaria,
que de todo terror me podem aliviar.

Rita Schultz

... e Ele te concederá os desejos do teu coração.♥ Salmos 37:4
"(...) Ultimamente eu só tô querendo ver o ‘bom’ que todo mundo tem. Relaxa, respira, se irritar é bom pra quem? Supera, suporta, entenda: isento de problemas eu não conheço ninguém. Queira viver, viver melhor, viver sorrindo e até os cem. Tô feliz, to despreocupado, com a vida eu to de bem."
Fique feliz, fique bem feliz, fique bem claro, queira ser feliz...
''Confesso que ando muito cansado, sabe? Mas um cansaço diferente… um cansaço de não querer mais reclamar, de não querer pedir, de não fazer nada, de deixar as coisas acontecerem. ''
"Só quem já teve um dragão em casa pode saber como essa casa parece deserta depois que ele parte" "O domingo tá acabando — já é tarde — amanhã a gente começa de novo. Eu me sinto às vezes tão frágil, queria me debruçar em alguém, em alguma coisa. Alguma segurança..." Aquilo que nos fere é aquilo que nos cura. A vida tem sido muito dura comigo, mas ao mesmo tempo tem me ensinado muita coisa

nine

“Eles cantarão os caminhos do Senhor" (Salmo 138.5)

O momento em que os cristãos começam a cantar nos caminhos do Senhor é quando eles perdem a sua carga aos pés da cruz. Nem mesmo as canções dos anjos parece tão doce como a primeira canção de êxtase que jorra do íntimo da alma dos filhos perdoados de Deus. Você sabe como John Bunyan descreve isto. Ele diz que quando o pobre Peregrino largou sua carga na cruz, deu três grandes saltos, e continuou o seu caminho cantando esta canção:
“Bendita Cruz! Abençoada Morte!
Grandemente bendito seja
O Homem que foi humilhado em meu favor!”
Cristão, você lembra do dia em que os seus grilhões caíram? Você se lembra do lugar quando Jesus te conheceu, e disse: "Eu te amei com amor eterno; apaguei as tuas transgressões como uma nuvem, e os teus pecados como uma nuvem espessa, porque eles não devem ser mencionados jamais contra ti e para sempre." Oh! que ocasião doce é quando Jesus tira a dor do pecado.
Quando o Senhor perdoou o meu pecado pela primeira vez, eu estava tão alegre que eu mal podia deixar de dançar. Pensei em meu caminho para casa sobre o lugar onde tinha sido posto em liberdade, que eu deveria dizer às pedras da rua a história da minha libertação. Tão cheia estava a minha alma de alegria, que eu queria dizer a cada floco de neve que caía do céu acerca do maravilhoso amor de Jesus, que apagou os pecados do principal dos pecadores.
Mas não é apenas no início da vida cristã que os crentes têm razão para cantarem, enquanto eles vivem, descobrem motivos para cantarem nos caminhos do Senhor, e a experiência deles da Sua bondade constante leva-os a dizer: "Eu Louvarei ao Senhor em todo o tempo: seu louvor estará continuamente na minha boca." Veja, irmão, que tu tenhas magnificado o Senhor neste dia.
“"Desde que pisamos esta terra deserta,
Novas misericórdias exigirão novas canções.”

Texto de autoria de Charles Haddon Spurgeon, traduzido e adaptado pelo Pr Silvio Dutra.

Charles Haddon Spurgeon

“Confie nele em todos os momentos." (Salmo 62.8)

A fé é quase como o governo tanto da vida temporal quanto da espiritual; devemos ter fé em Deus para os nossos assuntos terrenos, bem como para os celestiais.
É somente à medida que aprendemos a confiar em Deus para o provimento de toda a nossa necessidade diária que iremos viver acima do mundo.
Nós não devemos ser ociosos, porque isto revelaria que não confiamos em Deus, que trabalha até agora, mas no diabo, que é o pai da preguiça. Não devemos ser imprudentes ou precipitados; que confiam no acaso, e não no Deus vivo, que é Deus cuidadoso e ordeiro. Agindo com toda a prudência e honestidade, estamos confiando de forma simples e inteiramente no Senhor em todos os momentos.
Deixe-me recomendar a você uma vida de confiança em Deus nas coisas temporais. Confiando em Deus, você não será compelido a se entristecer porque você usou meios pecaminosos para enriquecer. Sirva a Deus com integridade, e se você não conseguir nenhum sucesso, pelo menos nenhum pecado irá residir sobre sua consciência.
Confiando em Deus, você não será culpado de contradizer a si mesmo. O que confia na tripulação, navega desta forma hoje, e também depois, como um navio sacudido pelo vento inconstante; mas aquele que confia no Senhor é como um navio movido a vapor, que corta as ondas, desafia o vento, e faz uma brilhante pista prateada atrás de si rumando para o seu porto de destino.
Seja uma pessoa que vive com princípios interiores; nunca se curve aos diferentes costumes da sabedoria mundana. Ande em seu caminho de integridade com passos firmes, e mostre que você é invencivelmente forte na força que a confiança somente em Deus pode conferir. Assim, você será livrado de cuidados ansiosos, você não será incomodado com a má notícia, o seu coração será firme, confiando no Senhor.
Como é agradável flutuar ao longo do córrego da Providência! Não há nenhuma maneira mais abençoada de vida do que uma vida de dependência de um Deus que guarda a aliança.
Nós não temos ansiedades, porque ele tem cuidado de nós; nós não temos nenhum problema, porque lançamos todos os nossos fardos sobre o Senhor.

Texto de Spurgeon traduzido por Silvio Dutra.

Charles Haddon Spurgeon

“Vós, que amais ao Senhor, odiai o mal.” (Salmos 97.10)





Tens bons motivos para "odiar o mal", basta considerares o dano que já operou em ti. Oh, que mundo de males o pecado trouxe ao teu coração! O pecado te cegou de forma que não pudesses ver a beleza do Salvador; te fez surdo para que tu não pudesses ouvir os doces convites do Redentor. O pecado conduziu teus passos para o caminho da morte, e derramou veneno na própria fonte do teu ser; maculou o teu coração, e tornou-o "enganoso acima de todas as coisas, e desesperadamente corrupto". Oh, que criatura eras quando o mal fez tudo que pôde contigo, antes da divina graça interpor-se!
Eras um herdeiro da ira como os demais; "correstes com a multidão para fazer o mal." Assim éramos todos nós; mas Paulo nos lembra, "mas fostes lavados, mas fostes santificados, mas fostes justificados em nome do Senhor Jesus , e pelo Espírito do nosso Deus.". Temos boas razões, de fato, para odiar o mal quando olhamos para trás e seguimos o rastro dos seu efeitos mortais. Tantos foram os danos que o mal nos fez, que nossa alma teria sido perdida se o amor onipotente não tivesse intervindo para nos redimir. Mesmo agora, ele é um inimigo ativo, sempre espreitando para nos ferir e nos arrastar para a perdição. Portanto, “odeiem o mal". Ó cristãos, a menos que desejem desgostos.
Se vocês espalharem espinhos pelo seu caminho, e plantarem urtigas no seu leito de morte, então deixem de "odiar o mal"; mas se preferirem viver uma vida feliz e uma morte em paz, então andem por todos os caminhos da santidade , detestando o mal, até o fim .
Se realmente amas o teu Salvador, e desejas honrá-lo, "odeie o mal". Não conhecemos nenhuma cura para o amor ao mal em um cristão, senão pela grande intimidade com o Senhor Jesus. Viva com ele, e será impossível estar em paz com o pecado.

"Ordena os meus passos na tua Palavra,
E faz meu coração sincero;
Não deixe o pecado ter nenhum domínio , Senhor,
Mas mantenha a minha consciência limpa."

Texto de Charles Haddon Spurgeon, Traduzido por Iza Rainbow

Charles Haddon Spurgeon

“A misericórdia de Deus." (Salmo 52.8)



Medite um pouco sobre esta misericórdia do Senhor. Ela é uma terna misericórdia. Com gentil toque amoroso, ela sara os quebrantados de coração, e lhes ata as suas feridas.
O Senhor é tão gracioso na forma de ministrar a sua misericórdia! Ela é grande. Não há nada pequeno em Deus, a sua misericórdia é como ele - ela é infinita. Você não pode medi-la. Sua misericórdia é tão grande que perdoa grandes pecados de grandes pecadores, depois de grandes períodos de tempo, e, em seguida, dá grandes favores e privilégios, e nos levanta para grandes alegrias no grande céu do grande Deus.
É misericórdia imerecida, como, aliás, toda a verdadeira misericórdia deve ser, porque misericórdia merecida é apenas um equívoco de justiça.
Não havia direito por parte do pecador para tal tipo de consideração do Altíssimo; tendo o rebelde sido condenado ao fogo eterno, ele teria merecido justamente a condenação, e se é livrado da ira, apenas o amor soberano é a causa, porque nada havia no próprio pecador. Isto é a riqueza da misericórdia .
Algumas coisas são grandes, mas têm pouca eficácia em si mesmas, mas a misericórdia é um estímulo para seus espíritos caídos; um unguento de ouro para os seus ferimentos; uma bandagem celestial para seus ossos quebrados; uma carruagem real para os seus pés cansados; um seio de amor para o seu coração turbado.
É uma misericórdia múltipla, variegada. Como Bunyan diz: "Todas as flores no jardim de Deus são duplicadas." Não há misericórdia solitária. Você pode pensar que você tem senão uma misericórdia, mas você as achará num amplo conjunto de misericórdias. É abundante misericórdia. Milhões a têm recebido, e ainda está muito longe de serem esgotadas; são renovadas, plenas, e livres para sempre. É misericórdia infalível. Nunca te deixará. Se a misericórdia é tua amiga, a misericórdia estará contigo na tentação para te guardar da queda; contigo em tribulações para evitar que naufragues; com a tua vida para ser a luz e a vida do teu semblante; e contigo na morte para ser a alegria da tua alma quando o conforto terreno estiver diminuindo rapidamente.

Texto de autoria de Charles Haddon Spurgeon, traduzido e adaptado pelo Pr Silvio Dutra.

Charles Haddon Spurgeon

“Contigo está o manancial da vida". (Salmo 36.9)

Há momentos na nossa experiência espiritual, quando o conselho ou simpatia humanos, ou ordenanças religiosas, não conseguem nos confortar ou ajudar. Por que o nosso bondoso Deus permite isso? Talvez seja porque temos vivido muito sem ele, e, portanto, ele tira tudo em que temos o hábito de depender, para que ele possa nos levar para si mesmo.
É uma coisa abençoada viver no manancial. Enquanto o nosso odre está cheio de água, estamos contentes, como Agar e Ismael, indo para o deserto (Gên 21.16), mas quando este se seca, nada vai nos servir, mas “Deus tu me viste”.
Nós somos como o filho pródigo - amamos o cocho dos suínos e esquecemos a casa de nosso Pai. Lembre-se, nós podemos fazer chiqueiros e as cascas do pródigo, mesmo fora das formas de religião; elas são coisas abençoadas, mas podemos colocá-las no lugar de Deus, e então elas não têm qualquer valor. Tudo se torna um ídolo quando nos mantém longe de Deus: mesmo a serpente de bronze é para ser desprezada como "Neustã", se nós a adorarmos no lugar de Deus.
O filho pródigo nunca esteve mais seguro do que quando ele foi levado para o seio de seu pai, porque ele não poderia encontrar alimento em nenhum outro lugar. Nosso Senhor nos favorece com uma fome na terra que pode nos fazer buscá-lo ainda mais. A melhor posição para um cristão é viver integral e diretamente na graça de Deus - ainda permanecendo onde ele se levantou pela primeira vez - "Nada tendo, mas possuindo tudo."
Nunca pensemos sequer por um momento que estamos de pé por nossa santificação, nossa mortificação do pecado, nossas graças, ou por nossos sentimentos, porque sabemos que isto se deve a Cristo que ofereceu uma expiação completa, portanto, somos salvos, pois somos completos nEle. Nada tendo em nós mesmos para confiar, senão descansar nos méritos de Jesus - sua paixão e vida santa nos fornecem o único fundamento seguro de confiança. Amados, quando somos levados a uma condição sedenta, temos a certeza de voltarmos para a fonte da vida com entusiasmo.

Texto de autoria de Charles Haddon Spurgeon, traduzido e adaptado pelo Pr Silvio Dutra.

Charles Haddon Spurgeon

“Espera no Senhor" (Salmo 27.14)



Esperar pode parecer uma coisa fácil, mas é uma das posturas que um soldado cristão não aprende sem anos de ensino. Marchar e correr é muito mais fácil para os guerreiros de Deus do que permanecer parados. Há momentos de perplexidade, em que o espírito mais disposto, ansiosamente desejoso de servir ao Senhor, não sabe que decisão tomar. Então o que se faz? Ficar agitado pelo desespero? Voar de volta por covardia, virar à direita por medo, ou correr adiante por presunção? Não, mas simplesmente esperar. Entretanto, esperar em oração. Clame a Deus, e exponha o caso diante dele, diga-lhe sua dificuldade, e pleiteie a sua promessa de ajuda.
Em dilemas entre um dever e outro, é doce ser humilde como uma criança, e esperar com simplicidade de alma no Senhor. É certo que tudo está bem conosco quando sentimos e conhecemos nossa própria insensatez, e estamos sinceramente dispostos a ser guiados pela vontade de Deus.
Mas espere com fé. Expresse sua confiança inabalável nele, porque o infiel, espera desconfiando, e isto é um insulto ao Senhor.
Creio que se ele mantiver você esperando até à meia-noite, ainda assim ele virá no momento certo; a visão virá, e não tardará. Espere com paciência tranquila, não se rebelando porque está sob a aflição, mas bendiga a Deus por isso.
Nunca murmure contra a tribulação, como os filhos de Israel fizeram contra Moisés, nunca deseje voltar ao mundo novamente, mas aceite o caso como é, e o apresente de forma simples e com todo o seu coração, sem qualquer vontade própria, nas mãos do seu Deus da aliança, dizendo: "Agora, Senhor, não seja feita a minha vontade, mas a tua. Eu não sei o que fazer; eu cheguei ao limite, mas vou esperar até que tu desfaças as tempestades, ou que afugentes os meus inimigos. Eu vou esperar por muitos dias, se tu me guardares, porque meu coração está firme somente em ti, oh Deus, e meu espírito anseia por ti na plena convicção de que tu ainda serás a minha alegria e a minha salvação, o meu refúgio e a minha torre forte ".

Texto de autoria de Charles Haddon Spurgeon, traduzido e adaptado pelo Pr Silvio Dutra.

Charles Haddon Spurgeon

“Nem te esqueças de nenhum só de todos os seus benefícios." (Salmo 103.2)



É uma ocupação agradável e útil observar a mão de Deus na vida dos santos antigos, e observar a sua bondade em livrá-los, a sua misericórdia em perdoar-lhes, e a sua fidelidade em manter a aliança com eles. Mas não seria ainda mais interessante e útil para nós observarmos a mão de Deus em nossas vidas? Não devemos olhar para a nossa própria história como sendo, pelo menos, tão cheia de Deus, tão cheia de sua bondade e de sua verdade, como uma prova maior de sua fidelidade e veracidade, do que a vida de qualquer um dos santos que viveram antes de nós?
Nós fazemos a nosso Senhor uma injustiça quando supomos que ele operou todos os seus atos poderosos, e se mostrou forte para com aqueles dos tempos antigos, mas que não faz mais milagres com os santos que vivem agora sobre a Terra. Vamos rever nossas próprias vidas. Certamente, nelas poderemos descobrir alguns fatos felizes, como sendo um refrigério para nós mesmos e um motivo para glorificarmos ao nosso Deus.
Você nunca teve livramentos? Você nunca atravessou algum rio, apoiado pela presença divina? Você nunca atravessou algum fogo ileso? Você não teve manifestações da Sua presença? Você nunca teve favores? O Deus que deu a Salomão o desejo do seu coração, nunca tem escutado e respondido seus pedidos? Este Deus de bondade pródiga de quem Davi cantou: "Quem satisfaz a tua boca com coisas boas", nunca tem saciado você com Suas provisões? Você nunca foi conduzidos para se deitar em verdes pastos? Você nunca foi levado para junto das águas tranquilas? Certamente que a bondade de Deus tem sido a mesma para conosco como para os santos do passado. Vamos, então, louvar suas misericórdias numa canção. Tomemos o ouro puro da gratidão, e as joias do louvor e os transformemos em outra coroa para a cabeça de Jesus. Que nossas almas entoem músicas tão doces e tão afetuosas como as que saíam da harpa de Davi, enquanto louvamos ao Senhor, cuja misericórdia dura para sempre.

Texto de Charles Haddon Spurgeon, em domínio público, traduzido e adaptado pelo Pr Silvio Dutra.

Charles Haddon Spurgeon