Salmos da Bíblia

Cerca de 512 frases e pensamentos: Salmos da Bíblia

Salmo 119



1 Como são felizes os que andam
em caminhos irrepreensíveis,
que vivem conforme a lei do Senhor!
2 Como são felizes os que obedecem
aos seus estatutos
e de todo o coração o buscam!
3 Não praticam o mal
e andam nos caminhos do Senhor.
4 Tu mesmo ordenaste os teus preceitos
para que sejam fielmente obedecidos.
5 Quem dera fossem firmados os meus caminhos
na obediência aos teus decretos.
6 Então não ficaria decepcionado
ao considerar todos os teus mandamentos.
7 Eu te louvarei de coração sincero
quando aprender as tuas justas ordenanças.
8 Obedecerei aos teus decretos;
nunca me abandones.
9 Como pode o jovem
manter pura a sua conduta?
Vivendo de acordo com a tua palavra.
10 Eu te busco de todo o coração;
não permitas que eu me desvie
dos teus mandamentos.
11 Guardei no coração a tua palavra
para não pecar contra ti.
12 Bendito sejas, Senhor!
Ensina-me os teus decretos.
13 Com os lábios repito
todas as leis que promulgaste.
14 Regozijo-me em seguir os teus testemunhos
como o que se regozija com grandes riquezas.
15 Meditarei nos teus preceitos
e darei atenção às tuas veredas.
16 Tenho prazer nos teus decretos;
não me esqueço da tua palavra.
17 Trata com bondade o teu servo
para que eu viva e obedeça à tua palavra.
18 Abre os meus olhos
para que eu veja as maravilhas da tua lei.
19 Sou peregrino na terra;
não escondas de mim os teus
mandamentos.
20 A minha alma consome-se de perene desejo
das tuas ordenanças.
21 Tu repreendes os arrogantes;
malditos os que se desviam
dos teus mandamentos!
22 Tira de mim a afronta e o desprezo,
pois obedeço aos teus estatutos.
23 Mesmo que os poderosos se reúnam
para conspirar contra mim,
ainda assim o teu servo meditará
nos teus decretos.
24 Sim, os teus testemunhos são o meu prazer;
eles são os meus conselheiros.
25 Agora estou prostrado no pó;
preserva a minha vida
conforme a tua promessa.
26 A ti relatei os meus caminhos
e tu me respondeste;
ensina-me os teus decretos.
27 Faze-me discernir o propósito
dos teus preceitos;
então meditarei nas tuas maravilhas.
28 A minha alma se consome de tristeza;
fortalece-me conforme a tua promessa.
29 Desvia-me dos caminhos enganosos;
por tua graça, ensina-me a tua lei.
30 Escolhi o caminho da fidelidade;
decidi seguir as tuas ordenanças.
31 Apego-me aos teus testemunhos,
ó Senhor;
não permitas que eu fique decepcionado.
32 Corro pelo caminho
que os teus mandamentos apontam,
pois me deste maior entendimento.
33 Ensina-me, Senhor,
o caminho dos teus decretos,
e a eles obedecerei até o fim.
34 Dá-me entendimento,
para que eu guarde a tua lei
e a ela obedeça de todo o coração.
35 Dirige-me pelo caminho
dos teus mandamentos,
pois nele encontro satisfação.
36 Inclina o meu coração para os teus estatutos,
e não para a ganância.
37 Desvia os meus olhos das coisas inúteis;
faze-me viver nos caminhos que traçaste.
38 Cumpre a tua promessa
para com o teu servo,
para que sejas temido.
39 Livra-me da afronta que me apavora,
pois as tuas ordenanças são boas.
40 Como anseio pelos teus preceitos!
Preserva a minha vida por tua justiça!
41 Que o teu amor alcance-me, Senhor,
e a tua salvação, segundo a tua promessa;
42 então responderei aos que me afrontam,
pois confio na tua palavra.
43 Jamais tires da minha boca
a palavra da verdade,
pois nas tuas ordenanças
depositei a minha esperança.
44 Obedecerei constantemente à tua lei,
para todo o sempre.
45 Andarei em verdadeira liberdade,
pois tenho buscado os teus preceitos.
46 Falarei dos teus testemunhos diante de reis,
sem ficar envergonhado.
47 Tenho prazer nos teus mandamentos;
eu os amo.
48 A ti levanto minhas mãos
e medito nos teus decretos.
49 Lembra-te da tua palavra ao teu servo,
pela qual me deste esperança.
50 Este é o meu consolo no meu sofrimento:
A tua promessa dá-me vida.
51 Os arrogantes zombam de mim
o tempo todo,
mas eu não me desvio da tua lei.
52 Lembro-me, Senhor,
das tuas ordenanças do passado
e nelas acho consolo.
53 Fui tomado de ira tremenda
por causa dos ímpios
que rejeitaram a tua lei.
54 Os teus decretos são o tema
da minha canção em minha peregrinação.
55 De noite lembro-me do teu nome, Senhor!
Vou obedecer à tua lei.
56 Esta tem sido a minha prática:
Obedecer aos teus preceitos.
57 Tu és a minha herança, Senhor;
prometi obedecer às tuas palavras.
58 De todo o coração suplico a tua graça;
tem misericórdia de mim,
conforme a tua promessa.
59 Refleti em meus caminhos
e voltei os meus passos
para os teus testemunhos.
60 Eu me apressarei e não hesitarei
em obedecer aos teus mandamentos.
61 Embora as cordas dos ímpios
queiram prender-me,
eu não me esqueço da tua lei.
62 À meia-noite me levanto para dar-te graças
pelas tuas justas ordenanças.
63 Sou amigo de todos os que te temem
e obedecem aos teus preceitos.
64 A terra está cheia do teu amor, Senhor;
ensina-me os teus decretos.
65 Trata com bondade o teu servo, Senhor,
conforme a tua promessa.
66 Ensina-me o bom senso e o conhecimento,
pois confio em teus mandamentos.
67 Antes de ser castigado, eu andava desviado,
mas agora obedeço à tua palavra.
68 Tu és bom, e o que fazes é bom;
ensina-me os teus decretos.
69 Os arrogantes mancharam o meu nome
com mentiras,
mas eu obedeço aos teus preceitos
de todo o coração.
70 O coração deles é insensível;
eu, porém, tenho prazer na tua lei.
71 Foi bom para mim ter sido castigado,
para que aprendesse os teus decretos.
72 Para mim vale mais a lei que decretaste
do que milhares de peças de prata e ouro.
73 As tuas mãos me fizeram e me formaram;
dá-me entendimento para aprender
os teus mandamentos.
74 Quando os que têm temor de ti me virem,
se alegrarão,
pois na tua palavra
depositei a minha esperança.
75 Sei, Senhor, que as tuas ordenanças
são justas,
e que por tua fidelidade me castigaste.
76 Seja o teu amor o meu consolo,
conforme a tua promessa ao teu servo.
77 Alcance-me a tua misericórdia
para que eu tenha vida,
porque a tua lei é o meu prazer.
78 Sejam humilhados os arrogantes,
pois me prejudicaram sem motivo;
mas eu meditarei nos teus preceitos.
79 Venham apoiar-me aqueles que te temem,
aqueles que entendem os teus estatutos.
80 Seja o meu coração íntegro
para com os teus decretos,
para que eu não seja humilhado.
81 Estou quase desfalecido,
aguardando a tua salvação,
mas na tua palavra depositei a minha esperança.
82 Os meus olhos fraquejam
de tanto esperar pela tua promessa,
e pergunto: "Quando me consolarás?"
83 Embora eu seja como uma vasilha inútil,
não me esqueço dos teus decretos.
84 Até quando o teu servo deverá esperar
para que castigues os meus perseguidores?
85 Cavaram uma armadilha contra mim
os arrogantes,
os que não seguem a tua lei.
86 Todos os teus mandamentos
merecem confiança;
ajuda-me, pois sou perseguido com mentiras.
87 Quase acabaram com a minha vida
na terra,
mas não abandonei os teus preceitos.
88 Preserva a minha vida pelo teu amor,
e obedecerei aos estatutos que decretaste.
89 A tua palavra, Senhor,
para sempre está firmada nos céus.
90 A tua fidelidade é constante
por todas as gerações;
estabeleceste a terra, que firme subsiste.
91 Conforme as tuas ordens,
tudo permanece até hoje,
pois tudo está a teu serviço.
92 Se a tua lei não fosse o meu prazer,
o sofrimento já me teria destruído.
93 Jamais me esquecerei dos teus preceitos,
pois é por meio deles
que preservas a minha vida.
94 Salva-me, pois a ti pertenço
e busco os teus preceitos!
95 Os ímpios estão à espera para destruir-me,
mas eu considero os teus testemunhos.
96 Tenho constatado
que toda perfeição tem limite;
mas não há limite para o teu mandamento.
97 Como eu amo a tua lei!
Medito nela o dia inteiro.
98 Os teus mandamentos me tornam
mais sábio que os meus inimigos,
porquanto estão sempre comigo.
99 Tenho mais discernimento
que todos os meus mestres,
pois medito nos teus testemunhos.
100 Tenho mais entendimento que os anciãos,
pois obedeço aos teus preceitos.
101 Afasto os pés de todo caminho mau
para obedecer à tua palavra.
102 Não me afasto das tuas ordenanças,
pois tu mesmo me ensinas.
103 Como são doces para o meu paladar
as tuas palavras!
Mais que o mel para a minha boca!
104 Ganho entendimento
por meio dos teus preceitos;
por isso odeio todo caminho de falsidade.
105 A tua palavra é lâmpada
que ilumina os meus passos
e luz que clareia o meu caminho.
106 Prometi sob juramento e o cumprirei:
vou obedecer às tuas justas ordenanças.
107 Passei por muito sofrimento;
preserva, Senhor, a minha vida,
conforme a tua promessa.
108 Aceita, Senhor, a oferta de louvor
dos meus lábios,
e ensina-me as tuas ordenanças.
109 A minha vida está sempre em perigo,
mas não me esqueço da tua lei.
110 Os ímpios prepararam uma armadilha
contra mim,
mas não me desviei dos teus preceitos.
111 Os teus testemunhos
são a minha herança permanente;
são a alegria do meu coração.
112 Dispus o meu coração para cumprir
os teus decretos até o fim.
113 Odeio os que são inconstantes,
mas amo a tua lei.
114 Tu és o meu abrigo e o meu escudo;
e na tua palavra depositei a minha esperança.
115 Afastem-se de mim os que praticam o mal!
Quero obedecer
aos mandamentos do meu Deus!
116 Sustenta-me, segundo a tua promessa,
e eu viverei;
não permitas que se frustrem
as minhas esperanças.
117 Ampara-me, e estarei seguro;
sempre estarei atento aos teus decretos.
118 Tu rejeitas todos os que se desviam
dos teus decretos,
pois os seus planos enganosos são inúteis.
119 Tu destróis como refugo
todos os ímpios da terra;
por isso amo os teus testemunhos.
120 O meu corpo estremece diante de ti;
as tuas ordenanças enchem-me de temor.
121 Tenho vivido com justiça e retidão;
não me abandones
nas mãos dos meus opressores.
122 Garante o bem-estar do teu servo;
não permitas que os arrogantes
me oprimam.
123 Os meus olhos fraquejam,
aguardando a tua salvação
e o cumprimento da tua justiça.
124 Trata o teu servo conforme o teu amor leal
e ensina-me os teus decretos.
125 Sou teu servo; dá-me discernimento
para compreender os teus testemunhos.
126 Já é tempo de agires, Senhor,
pois a tua lei está sendo desrespeitada.
127 Eu amo os teus mandamentos
mais do que o ouro,
mais do que o ouro puro.
128 Por isso considero justos
os teus preceitos
e odeio todo caminho de falsidade.
129 Os teus testemunhos são maravilhosos;
por isso lhes obedeço.
130 A explicação das tuas palavras ilumina
e dá discernimento aos inexperientes.
131 Abro a boca e suspiro,
ansiando por teus mandamentos.
132 Volta-te para mim
e tem misericórdia de mim,
como sempre fazes aos que amam o teu nome.
133 Dirige os meus passos,
conforme a tua palavra;
não permitas que nenhum pecado me domine.
134 Resgata-me da opressão dos homens,
para que eu obedeça aos teus preceitos.
135 Faze o teu rosto resplandecer
sobre o teu servo
e ensina-me os teus decretos.
136 Rios de lágrimas correm dos meus olhos,
porque a tua lei não é obedecida.
137 Justo és, Senhor,
e retas são as tuas ordenanças.
138 Ordenaste os teus testemunhos com justiça;
dignos são de inteira confiança!
139 O meu zelo me consome,
pois os meus adversários
se esquecem das tuas palavras.
140 A tua promessa
foi plenamente comprovada,
e, por isso, o teu servo a ama.
141 Sou pequeno e desprezado,
mas não esqueço os teus preceitos.
142 A tua justiça é eterna,
e a tua lei é a verdade.
143 Tribulação e angústia me atingiram,
mas os teus mandamentos são o meu prazer.
144 Os teus testemunhos são
eternamente justos,
dá-me discernimento para que eu tenha vida.
145 Eu clamo de todo o coração;
responde-me, Senhor,
e obedecerei aos teus testemunhos!
146 Clamo a ti; salva-me,
e obedecerei aos teus estatutos!
147 Antes do amanhecer me levanto
e suplico o teu socorro;
na tua palavra depositei a minha esperança.
148 Fico acordado nas vigílias da noite,
para meditar nas tuas promessas.
149 Ouve a minha voz pelo teu amor leal;
faze-me viver, Senhor,
conforme as tuas ordenanças.
150 Os meus perseguidores
aproximam-se com más intenções,
mas estão distantes da tua lei.
151 Tu, porém, Senhor, estás perto,
e todos os teus mandamentos são verdadeiros.
152 Há muito aprendi dos teus testemunhos
que tu os estabeleceste para sempre.
153 Olha para o meu sofrimento e livra-me,
pois não me esqueço da tua lei.
154 Defende a minha causa e resgata-me;
preserva a minha vida
conforme a tua promessa.
155 A salvação está longe dos ímpios,
pois eles não buscam os teus decretos.
156 Grande é a tua compaixão, Senhor;
preserva a minha vida conforme as tuas leis.
157 Muitos são os meus adversários
e os meus perseguidores,
mas eu não me desvio dos teus estatutos.
158 Com grande desgosto vejo os infiéis,
que não obedecem à tua palavra.
159 Vê como amo os teus preceitos!
Dá-me vida, Senhor, conforme o teu amor leal.
160 A verdade é a essência da tua palavra,
e todas as tuas justas ordenanças são eternas.
161 Os poderosos perseguem-me sem motivo,
mas é diante da tua palavra
que o meu coração treme.
162 Eu me regozijo na tua promessa como alguém
que encontra grandes despojos.
163 Odeio e detesto a falsidade,
mas amo a tua lei.
164 Sete vezes por dia eu te louvo
por causa das tuas justas ordenanças.
165 Os que amam a tua lei desfrutam paz,
e nada há que os faça tropeçar.
166 Aguardo a tua salvação, Senhor,
e pratico os teus mandamentos.
167 Obedeço aos teus testemunhos;
amo-os infinitamente!
168 Obedeço a todos os teus preceitos
e testemunhos,
pois conheces todos os meus caminhos.
169 Chegue à tua presença o meu clamor, Senhor!
Dá-me entendimento conforme a tua palavra.
170 Chegue a ti a minha súplica.
Livra-me, conforme a tua promessa.
171 Meus lábios transbordarão de louvor,
pois me ensinas os teus decretos.
172 A minha língua cantará a tua palavra,
pois todos os teus mandamentos são justos.
173 Com tua mão vem ajudar-me,
pois escolhi os teus preceitos.
174 Anseio pela tua salvação, Senhor,
e a tua lei é o meu prazer.
175 Permite-me viver para que eu te louve;
e que as tuas ordenanças me sustentem.
176 Andei vagando como ovelha perdida;
vem em busca do teu servo,
pois não me esqueci
dos teus mandamentos.

bibliasagrada

[Salmo de Davi para o músico-mor, sobre Aijelete Hashahar]

Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? Por que te alongas do meu auxílio e das palavras do meu bramido?

Deus meu, eu clamo de dia, e tu não me ouves; de noite, e não tenho sossego.

Porém tu és santo, tu que habitas entre os louvores de Israel.

Em ti confiaram nossos pais; confiaram, e tu os livraste.

A ti clamaram e escaparam; em ti confiaram, e não foram confundidos.

Mas eu sou verme, e não homem, opróbrio dos homens e desprezado do povo.

Todos os que me vêem zombam de mim, estendem os lábios e meneiam a cabeça, dizendo:

Confiou no SENHOR, que o livre; livre-o, pois nele tem prazer.

Mas tu és o que me tiraste do ventre; fizeste-me confiar, estando aos seios de minha mãe.

Sobre ti fui lançado desde a madre; tu és o meu Deus desde o ventre de minha mãe.

Não te alongues de mim, pois a angústia está perto, e não há quem ajude.

Muitos touros me cercaram; fortes touros de Basã me rodearam.

Abriram contra mim suas bocas, como um leão que despedaça e que ruge.

Como água me derramei, e todos os meus ossos se desconjuntaram; o meu coração é como cera, derreteu-se no meio das minhas entranhas.

A minha força se secou como um caco, e a língua se me pega ao paladar; e me puseste no pó da morte.

Pois me rodearam cães; o ajuntamento de malfeitores me cercou, traspassaram-me as mãos e os pés.

Poderia contar todos os meus ossos; eles vêem e me contemplam.

Repartem entre si as minhas vestes, e lançam sortes sobre a minha roupa.

Mas tu, SENHOR, não te alongues de mim. Força minha, apressa-te em socorrer-me.

Livra a minha alma da espada, e a minha predileta da força do cão.

Salva-me da boca do leão; sim, ouviste-me, das pontas dos bois selvagens.

Então declararei o teu nome aos meus irmãos; louvar-te-ei no meio da congregação.

Vós, que temeis ao SENHOR, louvai-o; todos vós, semente de Jacó, glorificai-o; e temei-o todos vós, semente de Israel.

Porque não desprezou nem abominou a aflição do aflito, nem escondeu dele o seu rosto; antes, quando ele clamou, o ouviu.

O meu louvor será de ti na grande congregação; pagarei os meus votos perante os que o temem.

Os mansos comerão e se fartarão; louvarão ao SENHOR os que o buscam; o vosso coração viverá eternamente.

Todos os limites da terra se lembrarão, e se converterão ao SENHOR; e todas as famílias das nações adorarão perante a tua face.

Porque o reino é do SENHOR, e ele domina entre as nações.

Todos os que na terra são gordos comerão e adorarão, e todos os que descem ao pó se prostrarão perante ele; e nenhum poderá reter viva a sua alma.

Uma semente o servirá; será declarada ao Senhor a cada geração.

Chegarão e anunciarão a sua justiça ao povo que nascer, porquanto ele o fez.

Bíblia Sagrada

Salmo 40:1-3 - "ESPEREI com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor. Tirou-me dum lago horrível, dum charco de lodo, pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos. E pôs um novo cântico na minha boca, um hino ao nosso Deus; muitos o verão, e temerão, e confiarão no SENHOR."

A BIBLIA SAGRADA

salmo 1


1 Como é feliz aquele
que não segue o conselho dos ímpios,
não imita a conduta dos pecadores,
nem se assenta na roda dos zombadores!
2 Ao contrário, sua satisfação
está na lei do Senhor,
e nessa lei medita dia e noite.
3 É como árvore plantada
à beira de águas correntes:
Dá fruto no tempo certo
e suas folhas não murcham.
Tudo o que ele faz prospera!
4 Não é o caso dos ímpios!
São como palha que o vento leva.
5 Por isso os ímpios
não resistirão no julgamento
nem os pecadores na comunidade dos justos.
6 Pois o Senhor aprova o caminho dos justos,
mas o caminho dos ímpios leva à destruição!

bibliasagrada

salmo 2


1 Por que se amotinam as nações
e os povos tramam em vão?
2 Os reis da terra tomam posição
e os governantes conspiram unidos
contra o Senhor e contra o seu ungido,
e dizem:
3 "Façamos em pedaços as suas correntes,
lancemos de nós as suas algemas!"
4 Do seu trono nos céus
o Senhor põe-se a rir e caçoa deles.
5 Em sua ira os repreende
e em seu furor os aterroriza, dizendo:
6 "Eu mesmo estabeleci o meu rei
em Sião, no meu santo monte".
7 Proclamarei o decreto do Senhor:
Ele me disse: "Tu és meu filho;
eu hoje te gerei.
8 Pede-me, e te darei as nações como herança
e os confins da terra como tua propriedade.
9 Tu as quebrarás com vara de ferro
e as despedaçarás como a um vaso de barro".
10 Por isso, ó reis, sejam prudentes;
aceitem a advertência, autoridades da terra.
11 Adorem o Senhor com temor;
exultem com tremor.
12 Beijem o filho, para que ele não se ire
e vocês não sejam destruídos de repente,
pois num instante acende-se a sua ira.
Como são felizes todos os que nele se refugiam!

bibliasagrada

salmo 3



1 Senhor, muitos são os meus adversários!
Muitos se rebelam contra mim!
2 São muitos os que dizem a meu respeito:
"Deus nunca o salvará!"
3 Mas tu, Senhor,
és o escudo que me protege;
és a minha glória
e me fazes andar de cabeça erguida.
4 Ao Senhor clamo em alta voz,
e do seu santo monte ele me responde.
5 Eu me deito e durmo, e torno a acordar,
porque é o Senhor que me sustém.
6 Não me assustam os milhares que me cercam.
7 Levanta-te, Senhor!
Salva-me, Deus meu!
Quebra o queixo de todos os meus inimigos;
arrebenta os dentes dos ímpios.
8 Do Senhor vem o livramento.
A tua bênção está sobre o teu povo.

bibliasagrada

salmo 4



1 Responde-me quando clamo,
ó Deus que me fazes justiça!
Dá-me alívio da minha angústia;
tem misericórdia de mim
e ouve a minha oração.
2 Até quando vocês, ó poderosos,
ultrajarão a minha honra?
Até quando estarão amando ilusões
e buscando mentiras?
3 Saibam que o Senhor escolheu o piedoso;
o Senhor ouvirá quando eu o invocar.
4 Quando vocês ficarem irados, não pequem;
ao deitar-se, reflitam nisso
e aquietem-se.5 Ofereçam sacrifícios como Deus exige
e confiem no Senhor.
6 Muitos perguntam:
"Quem nos fará desfrutar o bem?"
Faze, ó Senhor, resplandecer sobre nós
a luz do teu rosto!
7 Encheste o meu coração de alegria,
alegria maior do que a daqueles
que têm fartura de trigo e de vinho.
8 Em paz me deito e logo adormeço,
pois só tu, Senhor,
me fazes viver em segurança.

bibliasagrada

salmo 5


1 Escuta, Senhor, as minhas palavras,
considera o meu gemer.
2 Atenta para o meu grito de socorro,
meu Rei e meu Deus,
pois é a ti que imploro.
3 De manhã ouves, Senhor, o meu clamor;
de manhã te apresento a minha oração
e aguardo com esperança.
4 Tu não és um Deus
que tenha prazer na injustiça;
contigo o mal não pode habitar.5 Os arrogantes não são aceitos
na tua presença;
odeias todos os que praticam o mal.
6 Destróis os mentirosos;
os assassinos e os traiçoeiros
o Senhor detesta.
7 Eu, porém, pelo teu grande amor,
8 entrarei em tua casa;
com temor me inclinarei
para o teu santo templo.


Conduze-me, Senhor, na tua justiça,
por causa dos meus inimigos;
aplaina o teu caminho diante de mim.
9 Em seus lábios não há palavra confiável;
a mente deles só trama destruição.
A garganta é um túmulo aberto;
com a língua enganam sutilmente.
10 Condena-os, ó Deus!
Caiam eles por suas próprias maquinações.
Expulsa-os por causa dos seus muitos crimes,
pois se rebelaram contra ti.
11 Alegrem-se, porém,
todos os que se refugiam em ti;
cantem sempre de alegria!
Estende sobre eles a tua proteção.
Em ti exultem os que amam o teu nome.
12 Pois tu, Senhor, abençoas o justo;
o teu favor o protege como um escudo.

bibliasagrada

salmo 6



1 Senhor, não me castigues na tua ira
nem me disciplines no teu furor.
2 Misericórdia, Senhor, pois vou desfalecendo!
Cura-me, Senhor, pois os meus ossos tremem:
3 todo o meu ser estremece.
Até quando, Senhor, até quando?
4 Volta-te, Senhor, e livra-me;
salva-me por causa do teu amor leal.5 Quem morreu não se lembra de ti.
Entre os mortos, quem te louvará?
6 Estou exausto de tanto gemer.
De tanto chorar inundo de noite
a minha cama;
de lágrimas encharco o meu leito.
7 Os meus olhos se consomem de tristeza;
fraquejam por causa de todos
os meus adversários.
8 Afastem-se de mim
todos vocês que praticam o mal,
porque o Senhor ouviu o meu choro.
9 O Senhor ouviu a minha súplica;
o Senhor aceitou a minha oração.
10 Serão humilhados e aterrorizados
todos os meus inimigos;
frustrados, recuarão de repente.

bibliasagrada

salmo 7


1 Senhor, meu Deus, em ti me refugio;
salva-me e livra-me de todos
os que me perseguem,
2 para que, como leões,
não me dilacerem nem me despedacem,
sem que ninguém me livre.
3 Senhor, meu Deus, se assim procedi,
se nas minhas mãos há injustiça,
4 se fiz algum mal a um amigo
ou se poupei sem motivo o meu adversário,
5 persiga-me o meu inimigo até me alcançar,
no chão me pisoteie e aniquile a minha vida,
lançando a minha honra no pó.
6 Levanta-te, Senhor, na tua ira;
ergue-te contra o furor dos meus adversários.
Desperta-te, meu Deus! Ordena a justiça!
7 Reúnam-se os povos ao teu redor.
Das alturas reina sobre eles.
8 O Senhor é quem julga os povos.
Julga-me, Senhor, conforme a minha justiça,
conforme a minha integridade.
9 Deus justo,
que sondas a mente e o coração dos homens,
dá fim à maldade dos ímpios
e ao justo dá segurança.
10 O meu escudo está nas mãos de Deus,
que salva o reto de coração.
11 Deus é um juiz justo,
um Deus que manifesta cada dia o seu furor.
12 Se o homem não se arrepende,
Deus afia a sua espada,
arma o seu arco e o aponta,
13 prepara as suas armas mortais
e faz de suas setas flechas flamejantes.
14 Quem gera a maldade concebe sofrimento
e dá à luz a desilusão.
15 Quem cava um buraco e o aprofunda
cairá nessa armadilha que fez.
16 Sua maldade se voltará contra ele;
sua violência cairá sobre a sua própria cabeça.
17 Darei graças ao Senhor por sua justiça;
ao nome do Senhor Altíssimo
cantarei louvores.

bibliasagrada

salmo 8


1 Senhor, Senhor nosso,
como é majestoso o teu nome em toda a terra!
Tu, cuja glória é cantada nos céus.
2 Dos lábios das crianças e dos recém-nascidos
firmaste o teu nome como fortaleza,
por causa dos teus adversários,
para silenciar o inimigo que busca vingança.
3 Quando contemplo os teus céus,
obra dos teus dedos,
a lua e as estrelas que ali firmaste,
4 pergunto: Que é o homem,
para que com ele te importes?
E o filho do homem,
para que com ele te preocupes?
5 Tu o fizeste um pouco menor
do que os seres celestiais
e o coroaste de glória e de honra.
6 Tu o fizeste dominar
as obras das tuas mãos;
sob os seus pés tudo puseste:
7 todos os rebanhos e manadas,
e até os animais selvagens,
8 as aves do céu, os peixes do mar
e tudo o que percorre as veredas dos mares.
9 Senhor, Senhor nosso,
como é majestoso o teu nome em toda a terra!

bibliasagrada

salmo 9


1 Senhor, quero dar-te graças de todo o coração
e falar de todas as tuas maravilhas.
2 Em ti quero alegrar-me e exultar,
e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo.
3 Quando os meus inimigos
contigo se defrontam,
tropeçam e são destruídos.
4 Pois defendeste o meu direito e a minha causa;
em teu trono te assentaste,
julgando com justiça.
5 Repreendeste as nações e destruíste os ímpios;
para todo o sempre apagaste o nome deles.
6 O inimigo foi totalmente arrasado,
para sempre;
desarraigaste as suas cidades;
já não há quem delas se lembre.
7 O Senhor reina para sempre;
estabeleceu o seu trono para julgar.
8 Ele mesmo julga o mundo com justiça;
governa os povos com retidão.
9 O Senhor é refúgio para os oprimidos,
uma torre segura na hora da adversidade.
10 Os que conhecem o teu nome confiam em ti,
pois tu, Senhor, jamais abandonas
os que te buscam.
11 Cantem louvores ao Senhor,
que reina em Sião;
proclamem entre as nações os seus feitos.
12 Aquele que pede contas do sangue derramado
não esquece;
ele não ignora o clamor dos oprimidos.
13 Misericórdia, Senhor!
Vê o sofrimento que me causam
os que me odeiam.
Salva-me das portas da morte,
14 para que, junto às portas da cidade de Sião,
eu cante louvores a ti
e ali exulte em tua salvação.
15 Caíram as nações na cova que abriram;
os seus pés ficaram presos
no laço que esconderam.
16 O Senhor é conhecido
pela justiça que executa;
os ímpios caem em suas próprias armadilhas.
Interlúdio.
17 Voltem os ímpios ao pó,
todas as nações que se esquecem de Deus!
18 Mas os pobres nunca serão esquecidos,
nem se frustrará a esperança dos necessitados.
19 Levanta-te, Senhor!
Não permitas que o mortal triunfe!
Julgadas sejam as nações na tua presença.
20 Infunde-lhes terror, Senhor;
saibam as nações
que não passam de seres humanos.

bibliasagrada

salmo 10


1 Senhor, por que estás tão longe?
Por que te escondes em tempos de angústia?
2 Em sua arrogância o ímpio persegue o pobre,
que é apanhado em suas tramas.
3 Ele se gaba de sua própria cobiça
e, em sua ganância,
amaldiçoa e insulta o Senhor.
4 Em sua presunção o ímpio não o busca;
não há lugar para Deus
em nenhum dos seus planos.
5 Os seus caminhos prosperam sempre;
tão acima da sua compreensão estão as tuas leis
que ele faz pouco caso
de todos os seus adversários,
6 pensando consigo mesmo: "Nada me abalará!
Desgraça alguma me atingirá,
nem a mim nem aos meus descendentes".
7 Sua boca está cheia de maldições,
mentiras e ameaças;
violência e maldade estão em sua língua.
8 Fica à espreita perto dos povoados;
em emboscadas mata os inocentes,
procurando às escondidas as suas vítimas.
9 Fica à espreita como o leão escondido;
fica à espreita para apanhar o necessitado;
apanha o necessitado e o arrasta para a sua rede.
10 Agachado, fica de tocaia;
as suas vítimas caem em seu poder.
11 Pensa consigo mesmo: "Deus se esqueceu;
escondeu o rosto e nunca verá isto".
12 Levanta-te, Senhor!
Ergue a tua mão, ó Deus!
Não te esqueças dos necessitados.
13 Por que o ímpio insulta a Deus,
dizendo no seu íntimo:
"De nada me pedirás contas!"?
14 Mas tu enxergas o sofrimento e a dor;
observa-os para tomá-los em tuas mãos.
A vítima deles entrega-se a ti;
tu és o protetor do órfão.
15 Quebra o braço do ímpio e do perverso,
pede contas de sua impiedade
até que dela nada mais se ache.
16 O Senhor é rei para todo o sempre;
da sua terra desapareceram os outros povos.
17 Tu, Senhor, ouves a súplica dos necessitados;
tu os reanimas e atendes ao seu clamor.
18 Defendes o órfão e o oprimido,
a fim de que o homem, que é pó,
já não cause terror.

bibliasagrada

salmo 11



1 No Senhor me refugio.
Como então vocês podem dizer-me:
"Fuja como um pássaro para os montes"?
2 Vejam! Os ímpios preparam os seus arcos;
colocam as flechas contra as cordas
para das sombras as atirarem
nos retos de coração.
3 Quando os fundamentos
estão sendo destruídos,
que pode fazer o justo?
4 O Senhor está no seu santo templo;
o Senhor tem o seu trono nos céus.
Seus olhos observam;
seus olhos examinam os filhos dos homens.
5 O Senhor prova o justo,
mas o ímpio e a quem ama a injustiça,
a sua alma odeia.
6 Sobre os ímpios ele fará chover
brasas ardentes e enxofre incandescente;
vento ressecante é o que terão.
7 Pois o Senhor é justo e ama a justiça;
os retos verão a sua face.

bibliasagrada

salmo 12


1 Salva-nos, Senhor!
Já não há quem seja fiel;
já não se confia em ninguém entre os homens.
2 Cada um mente ao seu próximo;
seus lábios bajuladores falam
com segundas intenções.
3 Que o Senhor corte
todos os lábios bajuladores
e a língua arrogante
4 dos que dizem:
"Venceremos graças à nossa língua;
somos donos dos nossos lábios!
Quem é senhor sobre nós?"5 "Por causa da opressão do necessitado
e do gemido do pobre, agora me levantarei",
diz o Senhor.
"Eu lhes darei a segurança que tanto an­seiam."
6 As palavras do Senhor são puras,
são como prata purificada num forno,
sete vezes refinada.
7 Senhor, tu nos guardarás seguros,
e dessa gente nos protegerás para sempre.
8 Os ímpios andam altivos por toda parte,
quando a corrupção é exaltada entre os ho­mens.

bibliasagrada

salmo 13


1 Até quando, Senhor?
Para sempre te esquecerás de mim?
Até quando esconderás de mim o teu rosto?
2 Até quando terei inquietações
e tristeza no coração dia após dia?
Até quando o meu inimigo triunfará sobre mim?
3 Olha para mim e responde, Senhor, meu Deus.
Ilumina os meus olhos,
ou do contrário dormirei o sono da morte;
4 os meus inimigos dirão: "Eu o venci",
e os meus adversários festejarão o meu fracasso.
5 Eu, porém, confio em teu amor;
o meu coração exulta em tua salvação.
6 Quero cantar ao Senhor
pelo bem que me tem feito.

bibliasagrada

Salmo 14


1 Diz o tolo em seu coração: "Deus não existe".
Corromperam-se e cometeram atos detestáveis;
não há ninguém que faça o bem.
2 O Senhor olha dos céus
para os filhos dos homens,
para ver se há alguém que tenha entendimento,
alguém que busque a Deus.
3 Todos se desviaram,
igualmente se corromperam;
não há ninguém que faça o bem,
não há nem um sequer.
4 Será que nenhum dos malfeitores aprende?
Eles devoram o meu povo
como quem come pão
e não clamam pelo Senhor!
5 Olhem! Estão tomados de pavor!
Pois Deus está presente no meio dos justos.
6 Vocês, malfeitores,
frustram os planos dos pobres,
mas o refúgio deles é o Senhor.
7 Ah, se de Sião viesse a salvação para Israel!
Quando o Senhor restaurar o seu povo,
Jacó exultará! Israel se regozijará!

bibliasagrada

Salmo 15



1 Senhor, quem habitará no teu santuário?
Quem poderá morar no teu santo monte?
2 Aquele que é íntegro em sua conduta
e pratica o que é justo;
que de coração fala a verdade
3 e não usa a língua para difamar;
que nenhum mal faz ao seu semelhante
e não lança calúnia contra o seu próximo;
4 que rejeita quem merece desprezo,
mas honra os que temem o Senhor;
que mantém a sua palavra,
mesmo quando sai prejudicado;
5 que não empresta o seu dinheiro visando a algum lucro
nem aceita suborno contra o inocente.
Quem assim procede
nunca será abalado!

bibliasagrada

Salmo 16


1 Protege-me, ó Deus,
pois em ti me refugio.
2 Ao Senhor declaro: "Tu és o meu Senhor;
não tenho bem nenhum além de ti".
3 Quanto aos fiéis que há na terra,
eles é que são os notáveis
em quem está todo o meu prazer.
4 Grande será o sofrimento
dos que correm atrás de outros deuses.
Não participarei dos seus sacrifícios de sangue,
e os meus lábios nem mencionarão
os seus nomes.5 Senhor, tu és a minha porção e o meu cálice;
és tu que garantes o meu futuro.
6 As divisas caíram para mim
em lugares agradáveis:
Tenho uma bela herança!
7 Bendirei o Senhor, que me aconselha;
na escura noite o meu coração me ensina!
8 Sempre tenho o Senhor diante de mim.
Com ele à minha direita, não serei abalado.
9 Por isso o meu coração se alegra
e no íntimo exulto;
mesmo o meu corpo repousará tranquilo,
10 porque tu não me abandonarás no sepulcro,
nem permitirás que o teu santo
sofra decomposição.
11 Tu me farás conhecer a vereda da vida,
a alegria plena da tua presença,
eterno prazer à tua direita.

bibliasagrada

Salmo 17


1 Ouve, Senhor, a minha justa queixa;
atenta para o meu clamor.
Dá ouvidos à minha oração,
que não vem de lábios falsos.
2 Venha de ti a sentença em meu favor;
vejam os teus olhos onde está a justiça!
3 Provas o meu coração e de noite me examinas;
tu me sondas e nada encontras;
decidi que a minha boca não pecará
4 como fazem os homens.
Pela palavra dos teus lábios
eu evitei os caminhos do violento.5 Meus passos seguem firmes nas tuas veredas;
os meus pés não escorregaram.
6 Eu clamo a ti, ó Deus, pois tu me respondes;
inclina para mim os teus ouvidos
e ouve a minha oração.
7 Mostra a maravilha do teu amor,
tu, que com a tua mão direita salvas
os que em ti buscam proteção
contra aqueles que os ameaçam.
8 Protege-me como à menina dos teus olhos;
esconde-me à sombra das tuas asas,
9 dos ímpios que me atacam com violência,
dos inimigos mortais que me cercam.
10 Eles fecham o coração insensível
e com a boca falam com arrogância.
11 Eles me seguem os passos e já me cercam;
seus olhos estão atentos,
prontos para derrubar-me.
12 São como um leão ávido pela presa,
como um leão forte agachado na emboscada.
13 Levanta-te, Senhor!
Confronta-os! Derruba-os!
Com a tua espada livra-me dos ímpios.
14 Com a tua mão, Senhor,
livra-me de homens assim,
de homens deste mundo,
cuja recompensa está nesta vida.
Enche-lhes o ventre de tudo
o que lhes reservaste;
sejam os seus filhos saciados,
e o que sobrar fique para os seus pequeninos.
15 Quanto a mim, feita a justiça, verei a tua face;
quando despertar, ficarei satisfeito
ao ver a tua semelhança.

bibliasagrada