Sábado

Cerca de 325 frases e pensamentos: Sábado

Da pra representar os sabados em um grafico: Desde as primeiras horas ate a tarde uma crescente excitacao e expectativa, que se mantem constante ate a porta da madrugada ja adentrando domingo,isto tudo pode variar,mas o que nao nao muda eh a melancolia de uma madrugada de sabado.

Guilherme Mentone

Ahh sabado por favor sente-se e assista de camarote o que eu vou fazer neste dia e ao fim dele estejas a vontade para me aplaudir ou vaiar...escolha sabiamente

Guilherme Mentone

Agora comeca a acao do dia, nada e tudo pode acontecer nessas horas que passarei fora de meu quarto, eh um misto de muita excitacao, que venha td que me eh de direito

Guilherme Mentone

No sabado realmente tudo pode acontecer, a noite nao para enquanto voce dorme:bares,danceterias e a rua deserta amplificam o sentimento de liberdade

Guilherme Mentone

Desejo o mais alucinante sabado possivel: beba, dance, saia,divirta-se e acabe o dia olhando a lua em frente uma fogueira com a pessoa amada. Nao tenha hora pra voltar,aproveite o momento,ou melhor, CARPE DIEM.

Guilherme Mentone

Hoje o sabado nasce diferente, estou dividido pela esperanca e cautela tento desviar meus pensamentos,mas e praticamente impossivel me desvincular do meu natural destino

Guilherme Mentone

Da imensa solidao do meu quarto, penso em todas as pessoas que bebem, divertem-se e aproveitam a incrivel luxuria que a madrugada as proporciona, mas esta reflexao elas nao conseguiram fazer, pois isto pertence aos pensadores melancolicos da madrugada de um sabado qualquer...

Guilherme Mentone

Chegou mais um sabado e com ele muitas expectativas para cada turno do dia, mas inevitavelmente as perguntas como: "sera q vou chegar na madrugada de domingo, feliz com o meu dia ?" isto so vivendo o seu sabado para responder

Guilherme Mentone

Com uma garrafa de coca e o barulhinho dos gases emanando do copo, assim termina um maravilhoso sabado e adentrando na madrugada, vejo as luzes pela janela e penso:"a noite e a companheira dos pensadores, nos impossibilitando de dormir"

Guilherme Mentone

Meu desejo pessoal: sair numa madrugada de sabado sem hora pra voltar, ouvindo boas musicas no radio tendo a lua e o ceu estrelado como vigia, na verdade td isso se resume em viver intensamente

Guilherme Mentone

Tenho medo que incriveis e alegres noites se tornem frias e melancolicas nostalgias

Guilherme Mentone

Sabe o que eu desejo pra você hoje? Abraços apertados, surpresas infinitas, sorrisos largos e certos, força para as dificuldades, garra para vencer a jornada, esperanças e fé para os problemas, amigos para te alegrar, aconchego da familia para aquecer o seu coração e a presença de Deus para te guiar, proteger e iluminar seu final de semana! Bom Dia Amizade Querida e Feliz Sábado! (Priscilla Rodighiero)

Priscilla Rodighiero

A gente nunca espera encontrar um amor no sábado a noite, a gente se depila porque espera sempre encontrar o lobo mal (mesmo com aquela esperança do lobo mal se tornar um príncipe da Disney).

Ana da Mata

Incrivel como a madrugada ativa meus pensamentos, ahh enquanto eu estou deitado em minha cama, festas,bares estao em pleno vapor e em lares varias pessoas conversam sobre o dia passado, isto invade a mente impossibilitando de qualquer tentativa de sono

Guilherme Mentone

Se eu pudesse viveria um eterno sábado à noite, onde tudo pode mudar.

Felipe Mascarenhas - Ben

sábado, 24 de setembro de 2011Corrupção. Hipocrisia. Futilidade.










Por Maurício A Costa*



"Quando eu aprender que nada sei... e entender o quão pequeno sou, estarei pronto para voar sobre mares turbulentos ou desertas planícies. Só então irei descobrir que todos as minhas inquietudes não passam de quimeras, efêmeras como o vento que me conduz". ('O Mentor Virtual II' - O Elo Invisível - Campinas-SP-2011)

Maurício A. Costa

Dance, beba, brinque e seja FELIZ na companhia dos seus amigos.
É sábado , vamos aproveitar !!!!

Thiago Saraiva

EU sou a melhor, melhor do mundo em ficar em casa sabádo a noite!

Vanessa Pimentel

Sonho em um dia encontrar alguém q me faça pirar, q faça loucuras cmg, q me acorde num sábado ensolarado com um paraquedas na mão pronto pra se jogar de um avião cmg...alguem q me acorde num dia triste com 2 passagens pra San Francisco...SÓ DE IDA, e dps ...dps a gente pensa no q fazer!!...alguem q aproveita a vida como um labrador e me ensine essa façanha...alguem que goste de cachorros (mas que não seja um), que goste de gatos (eh, pode ate ser um!!), que goste de crianças (e saiba ser uma as vezes...)...alguem q atravesse o país cmg de carro, e q não reclame o caminho todo!! Alguem q não me critique por tentar o impossivel...ou melhor, q tente o impossível cmg...q entenda qdo eu precisar de espaço, mas q esteja ao meu lado qdo perceber o contrario...q me pegue em casa 4h da manhã de pijama, e me leva pra um mergulho na praia...alguem q em plena segunda-feira me seqüestre do trabalho e me leve pra fzr 1 trilha de bike em alguma montanha...alguem que viaje cmg pra onde eu quiser, msm q seja algum lugar bizarro...alguem q acredita em mim nos momentos de insanidade...

Desconhecido

O telefone grita e eu logo penso ser meus amigos novamente. Trancado num sábado inteiro, detestando a TV, os insetos, as manchas na parede da sala e, cada vez mais, amando o meu sofá, meu cão e o cheiro de casa desarrumada. Mas aí eu atendo e é ela. É, ela com teu tom de voz misterioso e com um jeito de, só pelo telefone, já saber que eu não almocei direito, que eu nã
o corto minhas unhas e que minha barba está por fazer há dias. “Quero te ver”, ela diz. “Venha”, eu resmungo.

Ela diz que está vindo e eu já começo a arrumar a casa, a cara e até penso em dar um banho no cachorro. Espalho alguma essência pela sala, abro as janelas e tento, da minha forma torta, disfarçar qualquer solidão que me acompanha nesses dias de junho. Ela chega, sobe e o porteiro nem avisa mais. Abre a porta que insisto em deixar aberta e me pega de surpresa olhando CDs legais. Me pede para colocar Pink Floyd e deixar rolar a tal "nossa música". Eu sorrio e tento disfarçar qualquer vontade de agarrá-la de saudade.

Começa a tocar “Wish you were here” e eu digo que escolhemos uma música muito ruim para o nosso caso. Ela diz que tudo é real em nosso pseudo-relacionamento e que canções de saudades nunca saem de moda. Eu desconverso, numa eterna tentativa de não deixá-la saber que canto como um louco esta nossa canção em noites de frio, vodca e cânhamo.

Ela se deita. Elogia minha coleção de cervejas importadas e diz que meu cachorro precisa passear um pouco. Depois, transamos, trepamos ou algo assim. Tudo, menos amor. A gente se ajeita no sofá-cama, na blusa flanelada, no edredom velho e nas rodas de ciranda. Mas nunca no “amor”. Amor é palavra besta que fugiu do nosso dicionário e uma ilha desconhecida que não pertence ao nosso mapa-múndi.

Ela volta aqui como quem nunca saiu. Como quem brinca de se esconder em meus vinis. Como quem se veste dos meus quadros. Como quem se disfarça nos meus livros. Volta aqui sabendo que irá embora de novo. Ela sempre vai. Sempre vem. Volta com novidades e se vai com meus beijos e algumas queixas por tuas ausências. Nós seríamos um ótimo caso de amor veraneio. Mas sem as juras eternas de saudade e com a distância inventada.

Hugo Rodrigues