Reflexão sobre Adoção de Crianças

Cerca de 9660 reflexão sobre Adoção de Crianças

A prática recente da adoção de crianças por casais gays implicará necessariamente na adaptação de toda teoria freudiana. Serão dois pais ou duas mães, o que, convenhamos, é demais para qualquer equilíbrio emocional.

Saint-Clair Mello

Uma criança não abortada e que é entregue para adoção pode alegrar muitas pessoas com a sua vida. A mãe biológica que lhe concede vida e abre a possibilidade de felicidade para a criança que gerou, mostra que tem amor por ela.

Claudia Giuliani Ugalde

Adoce seu coração, pratique a adoção, adore um cão, ADOTE!

Leticia Bergallo

A adoção é um ato de amor recíproco.

Leticia Bergallo

Se a mulher encontra apoio para abortar (assassinar), encontrará apoio tanto quanto para adoção da vida que ela despreza.

Gil Nunes

A Palavra me escolheu. Eu não tive opção. Dou-lhe a devida assistência ou lhe mando à adoção. Não, eu não tive opção. Sutil, simplória e direta: é assim que ela me veio. Não fazia muita exigência, transcorria, escorria pelos lábios, delicada, escapou-me pelas mãos. A Palavra quer mais do que vida. Ela quer existir. Não, ela não quer apenas isso, ela quer me perseguir. Egocêntrica – ela é. Quer vestir a cena, roubar o som ou apenas me roubar. Não pense que a Palavra é uma grande evidência. Ela é uma desinência com todo o espasmo do meu exagero. Condenei-a. Agora, vive como uma grande prisioneira em mim. Cumpre pena indeterminada. Também estou ansioso quanto à sua libertação. A Palavra tem sido uma grande amiga nos meus delírios de incompreensão. Ela tem sido um verdadeiro peso em minha inconsciência. Uma árvore que se planta e se poda. A palavra me escolheu, eu não tive opção. A Palavra? Também não. Carrego-a presa em mim, sob constante manutenção. O que a danada come? Juízo! A Palavra só quer atenção.

Fabrício Hundou - um autor desconhecido.

Adoção não seria um élo forte se não fosse uma das formas mais sutis de amar.Amor constrói,amor unifica,amor simplifica o que pra muitos depende de explicação ou razão.
A razão no amor é única.Não ter razão em nada.
Adoção;só quem ama entende e só quem doa senti ter feito o melhor por aquele a quem amava.
É adotivo eleve seus olhos ao céu e agradeça.
A vida não te deu novos pais simplesmente fez com que você estivesse onde deveria estar.

Keila Pereira Silva

Roberto Cláudio e os animais


O prefeito Roberto Cláudio, instituiu a Semana de Adoção Responsável de Cães e Gatos no Município de Fortaleza. A medida vem reforçar a luta dos que trabalham em defesa e proteção dos animais abandonados. A semana vai acontecer sempre no final do ano.

Diário Oficial do Município de Fortaleza:

LEI Nº 10.214, DE 06 DE JUNHO DE 2014.

FAÇO SABER QUE A CÂMARA MUNICIPAL DE FORTALEZA APROVOU E EU SANCIONO A SEGUINTE LEI:

Art. 1º Fica instituída, no âmbito do Município de Fortaleza, a Semana de Adoção Responsável de Cães e Gatos, a ser realizada na segunda semana do mês de dezembro de cada ano. § 1º – A semana o que se refere o caput acontecerá em espaço público adequado, no qual serão expostos os animais abandonados, e sob os cuidados de organizações não governamentais (ONG) especializadas. § 2º – A Campanha de Adoção de Cães e Gatos é voltada especificamente para os animais que não possuem proprietários, e o ato de adoção não implicará custos aos interessados.

Art. 2º – No ato de adoção, deverá o adotante, acima de 18 (dezoito) anos e devidamente identificado, assinar um Termo de Responsabilidade de Adoção e Posse Responsável, conforme modelo do Anexo Único, parte integrante desta Lei.

Art. 3º – As ONGs especializadas poderão, no ato da adoção, fornecer coleira de identificação, na qual constem o nome e o endereço do adotante, de forma a facilitar a identificação do animal no caso de abandono e maus tratos.

Art. 4º – Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as Art. 4º – Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário. PAÇO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE FORTALEZA, em 06 de junho de 2014. Roberto Cláudio Rodrigues Bezerra – PREFEITO MUNICIPAL DE FORTALEZA.

noticia

Os pais que alimentam os filhos de terceiros tem mais valor do que aqueles que apenas comeram as mães.

Paulo Acras

Filhos e animais de estimação precisam de atenção e carinho. Não confunda com bichinho de pelúcia.

Joze de Goes

Ele merece uma família. Merece colorir cartões no Dia das Mães, brincar com os primos num final de tarde.
Merece que os pais o levem nas festinhas juninas, nos zoológicos, nos circos e em tudo o que possa fazê-lo sorrir.
Sorrir muito, muito, até a solidão estar completamente superada. Ele não merece chorar até dormir em algum berço frio. Não merece aprender as palavras vovó, tio, família, sem ter noção do que elas representam.
Merece colocar estrelas numa árvore de Natal, merece ser amado sem nenhuma distinção se veio da barriga ou de um abrigo.
Merece sorvetes e algodões doces, pipocas, estreia de filminho infantil no cinema, balões, animais de estimação.
Merece um bolo de chocolate saído do forno no final de um dia de muitas brincadeiras.
Merece beijos e mordidas. Balanços, escorregadores e rodas gigantes.
Conhecer a praia, brincar no mar e dormir de exaustão no colo da mãe com a cara suja de chocolate.
Merece tantas coisas e o que podemos fazer é rezar para que cada dia mais corações optem pela adoção e que a fila ande.
Assim ele conhecerá outras filas muito mais divertidas, segurando nas mãos de pessoas que o amam, protegem e que ele teve o poder de completar o que lhes faltava: UM FILHO

joana paes

Sentado em frente a janela ele compõe. Olhos perdidos no horizonte, dedos no violão e a cabeça nas nuvens. Num lindo apartamento, perfume amadeirado no ar. Um jeans surrado e uma jaqueta de couro, cabelos ainda úmidos do banho.
Lindas palavras começam a tomar forma e encher todo o ambiente. Será mais um sucesso. Mas ele tem noção de que mudará a vida de alguém? De forma definitiva, linda e eterna?
Ele poderia sonhar que num começo de noite agradável de abril essa canção mudará totalmente a forma de alguém enxergar a maternidade? Tocará tão fundo um coração que é como se por um momento ela já fosse mãe, como se seu filho já estivesse ali cansado de brincar na praia, pedindo pra sair tomar sorvete?
O poder das palavras cantadas por ele ultrapassam a razão, atingem em cheio os pulmões, emocionam total e completamente.
Em algum orfanato do mundo uma criança dorme sem saber o que acontece. Sem saber que alguém estava ‘engravidando’ dele naquele momento. Não fisicamente porque isso já aconteceu. Mas emocionalmente, com doces acordes e palavras de fé.
Engravidando dele de forma racional e definitiva. Não por um acaso, um prazer, um descuido ou forçadamente. Alguém estava deliberadamente ‘engravidando’ dele, escolhendo ele, superando os obstáculos, carregando-o a distância no coração até chegar o momento do encontro.
Naquele instante ele deixou de ser sozinho. Era só uma questão de tempo.
Nascido de um sonho, abandonado por motivos maiores e renascido de uma linda canção. Filho do coração. Que linda historia você forma!

joana paes

Lugar de gato não é na rua nem no mato.
Lugar de gato é num lar quentinho.
Repleto de cuidado, amor e carinho,
Então ? Adote logo um gatinho!

Leticia Bergallo

Ser Mãe é assumir de Deus o dom da criação, da doação e do amor incondicional. Ser mãe é encarnar a divindade na Terra.

Barbosa Filho

QUERIDA MAMÃE

Tu que nos guardaste em teu ventre aquecido e do mundo fomos protegidos...
Tu que nos trouxeste para a vida, o que mais poderiamos querer?
Nos deste um cantinho dentro de ti e já crescidinhos nascemos para te conhecer...
Em teus braços fomos acalentados com teu amor e dedicação.
Nosso coração por ti, todos os dias acariciado...
Te conhecer por fora é só uma forma de nos fortalecer para o mundo, mas o que há de mais profundo vem do teu íntimo Ser...
Oh!maravalhosa Criatura...Nascida do Amor Divino
que nos ampara a todos os momentos de nosso Viver!
O que mais poderiamos querer?
Rogar com todas as forças que Deus abençoe a todas as mães e se nem sempre ao nosso lado podemos te ter até tua lembrança nos faz reviver...que maravilha ...
você nunca estará sozinha Querida Mamãe!

José Guilherme S. Filho

TESTAMENTO DO HOMEM SENSATO
Quando eu morrer, não faças disparates
nem fiques a pensar: Ele era assim...
Mas senta-te num banco de jardim,
calmamente comendo chocolates.

Aceita o que te deixo, o quase nada
destas palavras que te digo aqui:
Foi mais que longa a vida que eu vivi,
para ser em lembranças prolongada.

Porém, se um dia, só, na tarde em queda,
surgir uma lembrança desgarrada,
ave que nasce e em vôo se arremeda,

deixa-a pousar em teu silêncio, leve
como se apenas fosse imaginada,
como uma luz, mais que distante, breve.

Carlos Pena Filho

A melhor maneira de tornar as crianças boas, é torná-las felizes.

Oscar Wilde

A Solidão e Sua Porta
Quando mais nada resistir que valha
a pena de viver e a dor de amar
E quando nada mais interessar
(nem o torpor do sono que se espalha)
Quando pelo desuso da navalha
A barba livremente caminhar
e até Deus em silêncio se afastar
deixando-te sozinho na batalha

Arquitetar na sombra a despedida
Deste mundo que te foi contraditório
Lembra-te que afinal te resta a vida

Com tudo que é insolvente e provisório
e de que ainda tens uma saída
Entrar no acaso e amar o transitório.

Carlos Pena Filho

As Crianças Chatas

Não posso. Não posso pensar na cena que visualizei e que é real. O filho que está de noite com dor de fome e diz para a mãe: estou com fome, mamãe. Ela responde com doçura: dorme. Ele diz: mas estou com fome. Ela insiste: durma. Ele diz: não posso, estou com fome. Ela repete exasperada: durma. Ele insiste. Ela grita com dor: durma, seu chato! Os dois ficam em silêncio no escuro, imóveis. Será que ele está dormindo? - pensa ela toda acordada. E ele está amedrontado demais para se queixar. Na noite negra os dois estão despertos. Até que, de dor e cansaço, ambos cochilam, no ninho da resignação. E eu não agüento a resignação Ah, como devoro com fome e prazer a revolta. (19 de agosto de 1967)

Clarice Lispector

DIA DAS MÃES, DOS FILHOS E DA HUMANIDADE DO PLANETA TERRA

FELIZ MÊS DAS MÃES!


Minha criança

"Peço licença para falar na minha criança, a que mora aqui dentro e não me abandonará jamais. Talvez com a morte eu até regresse a ela. Os quase setenta anos que dela me separam não a removem. Ela ali está, magra e tímida, a me olhar e ditar comportamentos e reações.

Minha criança esteve em todos os meus filhos e aparece no meus sete netos. Ela se refaz da morte da irmã e abre os olhos para o mundo, com a certeza de que veio ao mundo para alguma missão, embora sempre se considere inferior ao tamanho da mesma.

Minha criança sente enorme saudade de pai e da mãe com quem o adulto já não conta salvo no exemplo, na saudade e nas orações quando me domina uma fugidia sensação de estarem, incorpóreos, a meu lado, mas sem se manifestarem.

Minha criança possui incomensuráveis solidões diante do mistério do infinito. Ainda recua diante do violento, embora não o tema, e ainda se infiltra em episódios de distração e inocência inexplicáveis num homem com minha carga de vivências. Minha criança ainda gosta de abraço caloroso, proteções misteriosas e de um modo de rezar que o adulto nunca mais conseguiu tais a entrega e a total confiança no mistério e na proteção de Deus.

Minha criança carrega o melhor de mim, é portadora de meu modo triste de falar de coisas alegres e de algum susto misterioso sempre que se lhe impõe alguma expectativa d enfermidade. Minha criança é inteira, mansa, bondosa e linda. Eu a amo, preservo, e dou boas gargalhadas quando a vejo infiltrar-se nas graves decisões de algumas de minhas responsabilidades adultas. Ninguém a vê, salvo eu. Ninguém a acaricia, salvo eu, que a estimo, procuro e admiro mais a cada dia e com quem converso histórias infinitas, que somente a imaginação pode conceber no universo maravilhoso da fabulação interior e solitária.

Diariamente passeio com minha criança e estou muito feliz por cumprimentá-la, levar-lhe balas, nuvens, aquele cão da meninice, as canções de minha mãe e os carinhos de meu pai, levar-lhe os presentes que ganhava de meu padrinho e toda a enorme vontade de Ser que então adivinhava para a minha vida. Vida que chegou, ameaça passar, e da qual não me arrependo.

Minha criança adivinhou em seus sonhos o adulto que eu queria ser. E traz alegria e esperanças à minha idade atual. Hoje sou, há muito tempo, o adulto que sonhei ser. Talvez com menos tensões, mas igualzinho em meu modo de amar a vida."

Artur da Távola