Reflexão sobre Adoção de Crianças

Cerca de 11875 reflexão sobre Adoção de Crianças

Ele merece uma família. Merece colorir cartões no Dia das Mães, brincar com os primos num final de tarde.
Merece que os pais o levem nas festinhas juninas, nos zoológicos, nos circos e em tudo o que possa fazê-lo sorrir.
Sorrir muito, muito, até a solidão estar completamente superada. Ele não merece chorar até dormir em algum berço frio. Não merece aprender as palavras vovó, tio, família, sem ter noção do que elas representam.
Merece colocar estrelas numa árvore de Natal, merece ser amado sem nenhuma distinção se veio da barriga ou de um abrigo.
Merece sorvetes e algodões doces, pipocas, estreia de filminho infantil no cinema, balões, animais de estimação.
Merece um bolo de chocolate saído do forno no final de um dia de muitas brincadeiras.
Merece beijos e mordidas. Balanços, escorregadores e rodas gigantes.
Conhecer a praia, brincar no mar e dormir de exaustão no colo da mãe com a cara suja de chocolate.
Merece tantas coisas e o que podemos fazer é rezar para que cada dia mais corações optem pela adoção e que a fila ande.
Assim ele conhecerá outras filas muito mais divertidas, segurando nas mãos de pessoas que o amam, protegem e que ele teve o poder de completar o que lhes faltava: UM FILHO

joana paes

A prática recente da adoção de crianças por casais gays implicará necessariamente na adaptação de toda teoria freudiana. Serão dois pais ou duas mães, o que, convenhamos, é demais para qualquer equilíbrio emocional.

Saint-Clair Mello

filhos por adoção,precisam ser incomensuravelmente muito mais gratos de que os filhos legítimos são.

Andre Alexandre

Uma criança não abortada e que é entregue para adoção pode alegrar muitas pessoas com a sua vida. A mãe biológica que lhe concede vida e abre a possibilidade de felicidade para a criança que gerou, mostra que tem amor por ela.

Claudia Giuliani Ugalde

Adoção não seria um élo forte se não fosse uma das formas mais sutis de amar.Amor constrói,amor unifica,amor simplifica o que pra muitos depende de explicação ou razão.
A razão no amor é única.Não ter razão em nada.
Adoção;só quem ama entende e só quem doa senti ter feito o melhor por aquele a quem amava.
É adotivo eleve seus olhos ao céu e agradeça.
A vida não te deu novos pais simplesmente fez com que você estivesse onde deveria estar.

Keila Pereira Silva

Adoce seu coração, pratique a adoção, adore um cão, ADOTE!

Leticia Bergallo

Se a mulher encontra apoio para abortar (assassinar), encontrará apoio tanto quanto para adoção da vida que ela despreza.

Gil Nunes

O chamado a ser cristão não acontece meramente pela adoção de uma religião, mas pela gradual construção de um espaço espiritual interior que nos permita transformar as atrações externas em motivações para servirmos o próximo.

Fábio de Castro Ferreira

O desejo se limita a satisfação.
O amor a adoção.

Antonio Ramos da Silva

Quando olho pra fora
Só vejo adoção
Vivemos outrora
Em imensa solidão

Pedrão Assef

A Palavra me escolheu. Eu não tive opção. Dou-lhe a devida assistência ou lhe mando à adoção. Não, eu não tive opção. Sutil, simplória e direta: é assim que ela me veio. Não fazia muita exigência, transcorria, escorria pelos lábios, delicada, escapou-me pelas mãos. A Palavra quer mais do que vida. Ela quer existir. Não, ela não quer apenas isso, ela quer me perseguir. Egocêntrica – ela é. Quer vestir a cena, roubar o som ou apenas me roubar. Não pense que a Palavra é uma grande evidência. Ela é uma desinência com todo o espasmo do meu exagero. Condenei-a. Agora, vive como uma grande prisioneira em mim. Cumpre pena indeterminada. Também estou ansioso quanto à sua libertação. A Palavra tem sido uma grande amiga nos meus delírios de incompreensão. Ela tem sido um verdadeiro peso em minha inconsciência. Uma árvore que se planta e se poda. A palavra me escolheu, eu não tive opção. A Palavra? Também não. Carrego-a presa em mim, sob constante manutenção. O que a danada come? Juízo! A Palavra só quer atenção.

Fabrício Hundou - um autor desconhecido.

Dizia um não para o aborto e com mais convicção esse não era dito para a adoção.

Loli Quar

Os pais que alimentam os filhos de terceiros tem mais valor do que aqueles que apenas comeram as mães.

Paulo Acras

Filhos e animais de estimação precisam de atenção e carinho. Não confunda com bichinho de pelúcia.

Joze de Goes

Sentado em frente a janela ele compõe. Olhos perdidos no horizonte, dedos no violão e a cabeça nas nuvens. Num lindo apartamento, perfume amadeirado no ar. Um jeans surrado e uma jaqueta de couro, cabelos ainda úmidos do banho.
Lindas palavras começam a tomar forma e encher todo o ambiente. Será mais um sucesso. Mas ele tem noção de que mudará a vida de alguém? De forma definitiva, linda e eterna?
Ele poderia sonhar que num começo de noite agradável de abril essa canção mudará totalmente a forma de alguém enxergar a maternidade? Tocará tão fundo um coração que é como se por um momento ela já fosse mãe, como se seu filho já estivesse ali cansado de brincar na praia, pedindo pra sair tomar sorvete?
O poder das palavras cantadas por ele ultrapassam a razão, atingem em cheio os pulmões, emocionam total e completamente.
Em algum orfanato do mundo uma criança dorme sem saber o que acontece. Sem saber que alguém estava ‘engravidando’ dele naquele momento. Não fisicamente porque isso já aconteceu. Mas emocionalmente, com doces acordes e palavras de fé.
Engravidando dele de forma racional e definitiva. Não por um acaso, um prazer, um descuido ou forçadamente. Alguém estava deliberadamente ‘engravidando’ dele, escolhendo ele, superando os obstáculos, carregando-o a distância no coração até chegar o momento do encontro.
Naquele instante ele deixou de ser sozinho. Era só uma questão de tempo.
Nascido de um sonho, abandonado por motivos maiores e renascido de uma linda canção. Filho do coração. Que linda historia você forma!

joana paes

Não é motivo. É desculpa. Eles não são "devolvidos" porque choram demais, ou porque fazem necessidades em lugar errado, ou porque cresceram demais, nem porque destruíram um sapato ou uma almofada.

Não é porque latem demais (ou de menos), nem porque as pessoas não têm tempo de levá-los para passear, e ficam com "pena", porque eles poderiam ter uma vida melhor. Não é porque as pessoas precisam trabalhar e só voltam de noite para casa e eles mereciam ter companhia o tempo todo. Oh, sim, os mais preocupados com a opinião "social", demonstram um desprendimento sobre a devolução, querendo fazer crer que é para o "bem" do animal.

Todas estas argumentações são apenas desculpas. Desculpas para que as pessoas não pareçam cruéis. E não são! Nem todo mundo tem vontade, habilidade para ter animais de estimação ou mesmo filhos! E não precisam ter! Só precisam ter consciência, de que são vidas, como a de filhos, que não pediram para nascer. E, no fim das contas, é melhor "devolver" do que abandonar ou dar um fim ainda mais definitivo ao "problema".

Sem julgamentos, é preferível uma devolução, onde o animal terá uma nova chance de ser feliz. Desde que as pessoas possam também aprender com esta experiência. E pensar duas, dez, mil vezes, antes de decidir por ter um filho (peludo ou não).

Leticia Bergallo

Lugar de gato não é na rua nem no mato.
Lugar de gato é num lar quentinho.
Repleto de cuidado, amor e carinho,
Então ? Adote logo um gatinho!

Leticia Bergallo

Adotar éum ato de amor recíproco.

Leticia Bergallo

Meus pais não tem fotos minhas de quando pequeno. Esse será um indício de que sou adotado?

DanielK4nt15t4

Sou o Pedro, tenho 15 anos e sou negro! Esperei até os 11 anos sentado naquele balanço de pneu por alguém que olhasse em meus olhos e percebesse que eu era igual aquelas outras crianças sorridentes entrando no carro de sua nova família.
Quando me nasce alguma esperança, esta é inteiramente soterrada pelas estatísticas do CNA (Conselho Nacional de Adoção). 71% dos casais preferem uma criança de até 3 anos, 39% só aceitam se mesma for branca ou parda e 22% apenas as `arianas`.
Sim... meu `fator de proteção solar` me condenou a ser invisível, mesmo eu sendo tão escuro.
Semana que vem, na véspera do natal, faço 16! NEGRO! E ainda sem sobrenome, apenas Pedro! A criança `exposta` aquela do qual não se tem notícias dos pais, NEGRA!
Talvez eu não seja real, mas o `Pedro` existe! Negro... sem sobrenome... esperando alguém olhar nos olhos e ver seu espirito sorridente... na verdade, APENAS VÊ-LO!

Willian Monteiro