Ratos de Porao

Cerca de 106 frases e pensamentos: Ratos de Porao

Nem vem de escada que o incêndio é no porão.

Wilson Simonal

Saída

Me afoguei no submundo da impureza
que a correnteza me arrastou sem direção
no porão que habita a incerteza
fiz da beleza o produto da razão.

Guibson Medeiros

Pra quê se esconder dentro de um porão escuro !?! achando que tudo acabou, SAIA DO PORÃO, e venha viver um caminho cheio de alegrias e luzes

Camila Oliveira

Hoje me formatei
resolvi ser como aquelas escritoras de porão
sem noção ou razão
revelando nomes e emoções
sem sequer relevar opiniões.

Letícia da Silva

Quando eu abrir a boca
Abrirei as portas com boca.
Mesmo morando no porão,
Mesmo esquecido no meu canto.
Eu cantarei.
Convencendo, mas sem convéns.
Direi o que ninguém conseguiu me dizer.
Dizeres de alguém que já se convenceu.
Eu cantarei.
Quando eu abrir os olhos,
Eu sonharei.
Sem música popular,
Eu vou me poupar dessa fadiga.
Quem me instiga contará metais.
Quem me investiga, esse não saberá.

Aldo Teixeira

Janela N.º 02

Hoje desci da cobertura,
Estou no porão.
Cá em baixo é escuridão,
A vida é dura!

O tapete de folhas da alameda,
Ainda está no chão!
As cores se foram,
Com o verão.
Faz muito frio aqui,
Meus pés estão no chão.

Os ratos roem as folhas,
São porcos, comem com as mãos!
Os pardais sujam suas cabeças,
Denunciando quem eles são.
E eu olho de minha janela,
De mãos atadas,
Sem ação!

A orquestra está desafinada,
Parece que o Maestro não está perto.
Como a bosta já não é nova,
Vou chamar o João Gilberto.

(Donizete de Castilho, 22.12.2013)

Donizete de Castilho

Porão das almas

Vivem agrupadas a gritar
Correntes que se arrastam
Sem alternativas de se livrar
Não há quem os afagam

Os gritos ouvidos são de pavor
Não suportam o calor ardente
Escravidão eterna e sem amor
Não existe saída infelizmente

Eterna dimensão, local de dor.
A antes viva esperança, se findou!
Não há nada o que fazer por amor
Tudo foi esquecido, já passou.

O porão das almas é triste
A incredulidade leva a ele
Ao ver o semblante em riste
Deus se entristece pra valer

Tem quem não acredite
Eu prefiro dele me precaver
O inferno para mim existe
E não quero pagar para ver.

Djalma CMF

Vou fazer de minha casa um porão, para que posa mora com quem nunca iria esconder a verdade:"Os ratos"

Gabriel Sparks

É isso que eles querem, colocar no fundo do porão
Tudo o que você achou que um dia valeria a pena
Tudo que você lutou para ser, ou conquistar
Eles querem te invadir. Ter alienar, te petrificar
E vão conseguir, estão conseguindo
Nesse momento, nesse segundo
Tudo que você sempre pensou ser
Não significa nada diante deles
Mas tudo que você sempre pensou ser
É tudo que você sabe fazer, e é bom, por que é você

O cinza do concreto, o verde do dinheiro
Te enfiam isso nas veias até você se tornar um deles
Te metem a civilização pelos poros
Morra, antes que poluam seus pulmões com fumaça de cigarro
Antes que sujem sua alma com culpas que não são suas
Agarre o que é seu, antes que troquem tudo sem que você perceba
Somos mais fortes que o podre
Somos melhores que o podre
Somos maiores que o podre

Vão te inverter, trocar seus valores
Te forçar ser o que você não sabe ser
A ser o que você não quer ser
Vão te colocar uma cerca elétrica, não fale!
Vão manter você em prisão domiciliar
Não chore
Mas quem sabe tudo isso um dia vire fumaça e entre nos pulmões de alguém
Não demonstre
Mas quem sabe tudo isso um dia entre pelos poros de alguém
Não lute, não saia, não chute, não toque, não veja, não... sorria
Mas quem sabe tudo isso um dia acabe
Viver é estar a um passo de morrer, e não saber se terá tempo para dar esse passo
Alguém te mata antes!

Álisson Magalhães

Se minhas palavras fossem gotas, estaria borboletando no porão desse oceano.

Daniel Polcaro

Chuva boa é aquela que molha o porão distante de uma tarde de amor.

Daniel Polcaro

Você me vê como um brinquedo velho, ganhado do seu avó.impueirado, quebrado e jogado no porão da sua casa.

Jeniffer Resende

Talvez eu perca a cabeça, talvez esqueça e cresça.
Talvez no vigésimo andar, talvez no porão.
Talvez eu mate o que fui, talvez imite o que sou.
Talvez eu tema o que vem, talvez te ame ainda.

Fernanda

CONCLUSÕES

Nas conclusões
mal tiradas do passado
fico acuado
no porão do pessimismo
surgi um abismo
neste ponto mal traçado
e o teu reinado
morre a beira do egoísmo.

Guibson Medeiros

Havia uma casa.
Nela um porão empoeirado.
Duas lamparinas apagadas, um resto de vaso, uma cortina rasgada, quadros sobrepostos e um cheiro de madeira adocicada.
Guiei-te pela mão. Não que estivesse suficientemente escuro, mas te guiar é como dizer – vem que sou tua.

Amamo-nos naquele chão, que ardia os pulmões – não sei se, pela necessidade dos corpos, ou se por todo aquele pó.
Pó nenhum mais incomodava, ao final.
Só havia o sorriso então, invadindo aquele espaço todo. Luzes tremeluziam do olhar e já não estavam apagadas as lamparinas. Ardiam e queimavam como meu ósculo,
molhado em suas costas.

Michelle Trevisani

E você conheceu o meu avesso, visitou o porão dos meus sentimentos, idéias e comportamentos, e continuou sem ter vergonha de mim.

Vanessa Pimentel

Guarde esta canção, amarre seus instintos no porão, dizer que não me ama é palavrão, vou te esperar, mas sei que pra isso, deverei me esquecer de uma vez por todas.

Pietro Kallef

FENDA DO TEMPO

Fui parar num porão empoeirado de emoções e sentimentos lacrados em baús pesados… onde vejo um redemoinho de pássaros rompendo os grilhões em busca da liberdade…
no meu pensamento que foge por entre a fenda do tempo e do espaço compactado…
sobrevoando um coração que bate condescendente, cansado, mas com saudade…
cheirando mofo e decompondo-se em lembranças mortas sepultadas na vida que ri e chora da minha sina ególatra que serve de farol numa luz que ofusca meu olhar nublado…

Lu Lena

DO PORÃO À REALIDADE

Dependendo do retorno
Que se espera,
Perde-se
Anos ou seis horas.
Já havias ditado
Meu destino.
Eu teimei
Não quis ouvir.
Hoje ecoou tão forte.
Pareceu estar dito,
Desde os labirintos
Daquela casa
Rosada,
Ao final dos anos
De chumbo.
Te busco hoje e
À minha esquerda
Não estás.
Talvez
Somente eu
Tenha vislumbrado lá.

Analise da SILVA

Ventre da Escuridão


Numa imensa tempestade minha alma sofria
E a minha mente num porão vazio vivia.
Não ouvi o barulho dos ventos nem vi o mar com a sua fúria.

Jogado nessa tempestade eu fui; a fúria dela me dominou
Logo uma terrível escuridão me tragou.
Abandonado, aflito, sozinho eu fiquei
E no ventre da escuridão logo me encontrei.

As algas enrolaram o meu pescoço, querendo me sufocar,
No ventre da escuridão estava; ninguém podia me ajudar.
Vivendo um pesadelo sozinho eu me encontrava.

Podia sentir a morte se aproximando a cada segundo,
O medo me fazia pensar que não havia mais solução.
Toda esperança era só mais uma ilusão.

Me lembrei que posso pedir e acreditar,
Existe um Deus poderoso pra me salvar.
Implorei sua ajuda...
Acordei no mesmo lugar.

Ouvindo uma voz vinda do inferno, me dizendo:
“Não há mais saída, vai e acaba com tudo agora mesmo.”
No fundo não queria ouvir, mas não via opção.
Pra viver não tinha mais nenhuma razão.

Encolhido num canto escuro eu fiquei observando-a.
Apontei pra minha cabeça aquela arma,
Apertei o gatilho...
A trava eu esqueci; até a morte não me queria.

Suspirei uma última vez, abri meus olhos enrubescidos e a vi.
Vi uma luz dissipando aquela escuridão, então eu percebi
Que Deus tinha me atendido e pude ver
Que tenho mil razões pra viver.

Daniel Kaleb