Quebrar a Cara

Cerca de 241 frases e pensamentos: Quebrar a Cara

A vida é cheia de pedras que você tropeça, cai , quebra a cara e depois tem que tropeçar em outra.

Gianinny Vital

Eu quero uma chance no amor mesmo que quebre a cara milhões de vezes. Eu quero um amor mesmo que sejas distantes mas que me ame na distância na presença.

Wallace Lima da Silva

Vou ter que quebrar a
cara mais vezes? Só o
tempo vai dizer,espero
que não custe caro,é
como apostar na
sorte,é apostar na
sorte...porém é como eu
disse....o coração é
fraco.

Mayckon San

Ele quebrou seu coração?
Junte os cacos e corte a cara dele!

Bárbarah Ingridd

"Espero que venham dias futuros melhores, porque eles virão. Posso errar, quebrar a cara, mas nada muda o que sou, nem o que pensam sobre mim. Apenas aprendi que antes de amarmos ou sermos amigos de alguém devemos encontrar isso em nós mesmos. Nunca é tarde para se tornar uma pessoa melhor, compatível com as outras, ... Enfim!"

Rodrigo Chair

De tanto quebrarmos a cara, aprendemos a desistir do que nos faz mal!

Rodrigo Chair

Confiamos demais. Erramos demais. Acreditamos demais. Quebramos a cara. Aprendemos com os erros. E depois, fazemos tudo novamente, achando que vai ser diferente.

Humberto Queiroz

Eu costumava me amar menos e ama-la mais. E acabei quebrando a cara com isso, no final de tudo isso descobri que ela se amava mais e me amava menos. Hoje vejo que ela estava certa. A tendencia da infelicidade é amar mais aos outros do que a si próprio, ninguém te amaras mais do que si próprio.

Matheus, Retificado.

“ É nessas idas e vindas de pessoas na minha vida que eu acabo me machucando, quebrando a cara e com o coração em pedaços. Algumas vezes dá pra gente concertar aquilo que foi quebrado, outras só pra remendar, e muitas vezes, a gente tem que conviver com a dor, com as cicatrizes ainda abertas mas com o tempo a gente se acostuma e deixa do jeito que tá. ”

Joice Oliveira

Existe certas coisas que nem quebrando a cara, a gente aprende.

João R.

Olha recalcada vê se eu tenho cara de palhaça?
olha no espelho!!
lembrei se você olha ele quebra!!! :*

MirellyPortilla

Eu ainda sou uma sonhadora, mesmo com a cara quebrada.

Zaira Marliza

É hora de mudar, jogar os livros fora
e começar de novo
Quebrar todas as regras, caia de cara
Não tenha vergonha
Você não pode perder mais tempo, porque você tem
ido muito longe por muito tempo
Segura nos braços dele, a salva sem danos
Siga seu coração, não tenha medo

RHN

Eu nunca mais vou me envolver com alguém de novo. Cansei de quebrar a cara. Essa frase marca o início de um ciclo e o começo desse clichê que a gente repete na tentativa de se proteger na próxima vez. É mais ou menos como um mantra que já prepara o coração para o que vem: segura a surpresa, manda aquela alegria inicial de ter encontrado alguém bacana embora, dá uns tapas na expectativa e te faz prometer para si mesmo que dessa vez vai ser diferente: dessa vez você não vai se envolver.
Essa frieza é característica de quem já sofreu por amor ou por menos que isso. Mas frieza é uma palavra forte, então digamos que seja uma proteção. Essa proteção é a armadura impenetrável de quem foi convocado para a guerra, mas sofre de apatia. É o brigadeiro de panela quente para quem já queimou a língua. Essa proteção é a hesitação de quem não quer repetir um novo ciclo de descasos e esperanças. Ela funciona de forma radical e direta, porque descarta qualquer um antes mesmo dele chegar a algum lugar.
A formação de defesa de pessoas que optaram por “esconder os sentimentos” e viver na desconfiança é pesada. Os que não se declaram solitários por acidente, acabam pode depositar essa postura em outros. Isso porque sempre calha de aparecer alguém que finalmente “valha a pena” para você e essa pessoa vai ser o alvo de todas as suas inseguranças e negações passadas. A frustração de já ter se arrependido, faz com que você manipule as suas vontades e apare as atitudes. Vez ou outra, isso tudo te faz mais amargo, onde o sabor agridoce vai embora e você não percebe que está exagerando. Na sua cabeça, tudo funciona como um teste para o coitado (ou coitada) que tentar algo com você. É que eles estão vivendo a sua síndrome do “Dessa vez vai ser diferente. Eu não vou me envolver.”
Mas existe uma premissa certa nisso tudo: você vai quebrar a cara de novo. Independente da postura que se assuma, você vai passar por alguma frustração. Seja a frustração de estar sozinho, quando não é isso que se quer ou a frustração de finalmente se abrir de novo e se decepcionar. Parece um tanto quanto pessimista, mas é que você encara o “quebrar a cara” como algo negativo. Só que é uma experiência que faz parte de uma vivência maior. Quebrar a cara ensina, e muito, sobre nós mesmos. Ensina sobre padrões de comportamento que nós podemos cometer e erros que dizemos ser dos outros, mas na verdade nos pertencem. Ensina a aprender mais sobre as nossas expectativas e a forma com que lidamos com elas, além de mostrar que pessoas constituem a nossa vida de forma plena e quais podem ser descartadas quando há decepção. Aliás, isso ensina mesmo se foi decepção ou insistência, quando o problema da vez era com a gente. E ensina mais ainda que o ser humano, por mais burro e teimoso que possa ser, ainda possui a capacidade de amar de novo.
Você vai se encantar de novo e se perguntar se dessa vez vai ser diferente, por mais frio ou receoso que seja. Você vai engolir em seco e fingir que nada mudou, mas vai pensar em baixar a guarda. Essa esperança bonita que motiva e que também nos torna um pouco mais bobos e um pouco mais cegos é o que faz com que relacionamentos não sejam apenas relacionamentos. São situações que engrandecem e servem de auto-análise. E elas dizem muito sobre a gente e o nosso modo de ver o mundo. Revela vontades que a gente nem imaginava ter e devolve uma maturidade que vai sendo lapidada ao longo do jogo, com seus ganhos e perdas. E esfrega na nossa cara que a gente vai quebrar a cara de novo e que vai amar de novo. Por mais “evitáveis” que tenhamos nos tornado, ainda somos apaixonantes e apaixonáveis. E essas defesas que a gente cria, com um pouco de persistência e afeto, acabam caindo por terra. E isso pode ser bom ou pode ser ruim. Mas a gente só vai descobrir se der a cara à tapa. Mesmo que isso signifique quebrá-la depois e se apaixonar logo em seguida.

Daniel Bovolento Entre todas as coisas

A gente faz o que quer, acha que ta certo por estar fazendo quando quer e no final quebra a cara. Cheguei a uma conclusão! A consequência é o hábito menos prazeroso.

Jaqueline Romero

Lamento muito por quem se relacionou e não deu certo, quem apostou caro e quebrou a cara. Mas existe algo chamado "seguir em frente" que é a melhor e mais eficaz das respostas.

Annynha Rodrigues

“As vezes a gente cai, machuca, quebra a cara, sofre, mas é preciso prosseguir...Levantar e avançar! A ferida com certeza sarará. Então vamos lá, persista há um longo caminho a percorrer, não adianta lamentar, esqueça as perdas, elas são insignificantes diante de tudo que você poderá ganhar, desapegue do passado, lagrimas não irão altera-lo, você ainda tem muito para conquistar, Deus sempre surpreende aqueles que não desistem, deixe que Ele reescreva sua história, entregue a Ele seus sonhos; transborde em esperança, troque a insegurança por confiança, elimine a dor, encha seu coração de amor coloque sorriso nos lábios, permita que Deus troque toda fragilidade por felicidade, alargue a visão, siga adiante, não tema os obstáculos, ultrapasse-os, cada passo a frente te aproxima mais da sua vitória!” Gil Camargos

Gil Camargos

E se chorar, chore pra valer e com isso aprenda: Quebrar a cara ensina a crescer !

Matheus N. (Nassi)

ai as pessoas dizem pra você ter fé..e não sabem o quanto você já acreditou e quebrou a cara...

Pedrina p. Abreu

Ainda que não dê certo, erre novamente, tente, busque, quebre a cara, chore, sorria, se esforce, espere, carta, desaprenda, aprenda, vá atrás, sonhe, se recomponha, levante, lute, planeje... VIVA!
E ao final, descubra que o importante mesmo é fazer cada segundo valer a pena.
Afinal, essa é a sua vida, e esses são seus sonhos e suas chances de realiza-los.

Alexsandra Zulpo