Prosa de Casamento

Cerca de 291 frases e pensamentos: Prosa de Casamento

Oscar Wilde disse: _"O casamento é o fim do romance e o começo da história."

A vida...vem com sonhos!!
Nós devemos escolher,
aqueles que mais se adaptam ao nosso querer.
Sonhos perfumados, são sempre intensos!!
E quando o tocamos...
Trazemos todos os aromas da vida...
E com eles construímos a maior sociedade do mundo...
Aquela que nos dará a nossa identidade.
Apoio e força para seguirmos adiante.
O casamento!
Esse é um sonho inesquecível...
O começo de uma história bordada de sonhos e esperanças!

Dayse Sene

Reencontra-la me fez lembrar de antigamente.. dos sonhos que tinha... do nosso futuro casamento.. da nossa futura família... do nosso futuro.
Hoje ao revê-la matei a saudade que tinha, e dei vida a sua imagem que antes estava perdida em mim.
Recordei quão bom era estar perto de você e quão distante estou daqueles sonhos...
Incrível como tudo continua igual:
Seu sorriso, sua voz, seu olhar..
nossa amizade, nossa sincronia
minha esperança, meu amor...

Reencontrei, pois, meu anjo, minha chama, meu amor platônico ..
Você: Aquela que um dia foi a mãe dos meus filhos.

Roberto Oliveira

HOJE O DIA DO MEU CASAMENTO

Muitas pessoas que acompanham meus poemas sabem que só escrevo quando a tristeza inunda meu coração. Hoje é o dia do meu casamento e estou deveras afogado em uma imensa solidão, desapego, tristeza e dor, porque todos os meus sonhos com aquela pessoa se foi.

Ontem quando fui ao cartório buscar minha certidão de nascimento e cancelar o matrimonio, veio a mim a imagem dos meus sonhos se desmoronando, se quebrando como um vidro atacado por uma pedra. Oh meu Deus me ajude nesses momentos. Essas lágrimas que correm sobre o meu rosto são as mais triste que já chorei por um amor.

Este choro é porque eu acreditei que havia encontrado o amor, porque eu acreditei que tudo seria possível ao lado dela. Mas não. Infelizmente, eu me esqueci do desapego emocional, que a minha felicidade não depende de outra pessoa. Maldita hora que decidir fazer isso aqui:

HOJE TOMEI UMA DECISÃO DA MINHA VIDA!
Eu sei o quanto sofri e o quanto chorei para chegar ao nível de desapego emocional e quando cheguei ao topo, ao clímax, onde eu não poderia mais subir, ou seja, me desapegar mais dos meus sentimentos amoroso... Comecei a perguntar por que comecei isso? Por que não amar ninguém além de mim mesmo? Tsc, tsc.
Hoje, 31 de novembro de 2012, concluo o seguinte: estou cansado de não amar ninguém, de não me preocupar com ninguém, cansado de dizer "ainda bem que eu não sinto isso ai que 'vocês' chamam de amor". Cansei e declaro guerra a tudo que existem sobre o desapego emocional.
Vocês podem até me perguntar, mas Jonh, você que defendia tão ferrenhamente isso, por que vai desistir?
Respondo, "não sou nem contra e nem a favor, meio assim sabe?".
Para entender a minha decisão só lendo isso aqui irá facilmente entender minha decisão: http://pensador.uol.com.br/colecao/jonhjonhcarvalho/
Como dizia o poeta: “Eu quero a sorte de um amor tranquilo, com sabor de fruta mordida...".

Porque meu Pai eu dei ouvidos a esta pessoa que me prometeu estar comigo para sempre? Porque eu acreditei nela? :’(

Não sei como será daqui para frente, só sei como não será, que Deus me ajude!

jonhjonhcarvalho

O Julgamento Errado

Tudo ia bem na vida de Dina, com o passar do tempo o casamento já não tinha tantas novidades como no início ,é que seu marido lhe trazia agrados bons como : bombons finos, flores e algo mais...O marido chegava do trabalho e era aquele carinho só.
O intrigante disso, foi a mudança repentina de seu marido, parecia outro homem, é claro que antes do casamento ele tinha lá seus defeitos, tinha muito ciúmes de Dina, principalmente que Zico era o causador do tal ciúmes, pelos galanteios a ela nada demais. A coisa piorou depois mesmo da boa fase do casamento, para piorar a irmã de Lucas a Zica colocava desconfiança que fazia ele acreditar que sua bela esposa tinha algo com outro homem.
o marido de Dina parecia um psicopata de julgamentos, fazia questão de vê-la triste e chorando pelos cantos da casa, cada dia era uma desconfiança atrás da outra e sendo que ele que era um tremendo sacana, vivia traindo Dina com qualquer mulher.
Lucas um homem arrogante, durão e metido a machão pegador fazia galanteios para as mulheres na frente de Dina, o celular do homem tocava sem parar , quando Dina atendia o telefone as mulheres desligavam e quando ele atendia só falava:_Tudo bem, ok,sim, fala, estarei lá, e nunca dizia coisa séria, deixava algo estranho no ar como se fosse um encontro marcado.
Cada vez mais era completamente absurda a vida dos dois juntos, ela sujeitava as malícias e traições sem direito de falar, se falasse era ameaçada por ele, tudo acontecia diante de seus olhos , o homem não lhe fazia mais nenhum agrado , fazia questão de colocar defeitos em Dina, o principal assunto era que ela havia engordado, não dizia nenhum carinho, fazia o julgamento errado sobre ela direto e sendo que era um infiel traidor, cruel e valentão, puro machista!
_Dina uma mulher boa, só lhe faltava atitude de sair daquela vida cheia de maldade, foi a vida dela, muitas mulheres passam pela vida como Dina tem que abrir os olhos, a mulher hoje tem suas conquistas, não precisa passar por tantas desavenças da vida dizia Felícia.
Dona Zelda também achou um absurdo, o absurdo que vivia aquela pobre mulher:_Quanta maldade num homem, casa e depois dar uma vida cheia de sofrimento, eu não suporto vê tanta ignorância numa pessoa, pobre Dina deve sair logo desta vida, o casamento não lhe faz bem, é melhor ela estudar e trabalhar do que ficar com este sem vergonha que a trai descaradamente e ainda mais que não respeita Dina como pessoa, vê ela como objeto de uso,usa e no outro dia despresa dizendo que tem mulheres lindas e interesantes lá fora.

Adaildes Alves Moreira

O CASAMENTO

É incrível como tudo começa,
Como se fosse no teatro
Uma linda peça a se apresentar.
Sentidos aumentados
Tudo tem mais gosto, tudo tem mais cor, as mãos suam,
As palavras saem sem querer.
O frio na barriga é intenso,
Juntamente com alegria e fervor
O diretor pediu calma!
e explica que são apenas
Sintomas do amor.

Aplausos do público, platéia toda sorridente.
Uma irreverência mais contida, pois de contra partida
Ainda não se sabe o final.

O espetáculo começa,olhos atentos a cada detalhe
Os sentimentos são intensos, porém intangíveis
E não existem termos plausíveis para explicar

No desenrolar das cenas um fruto nasce,
Trazendo alegria para aqueles que um dia
Vieram a pensar, que apenas assim
O amor viria de uma forma que se pudesse tocar

Tão dependente tão frágil
Que muda radicalmente a vida dos dois
O menino chora
E não se pode deixar pra depois.

O tempo passa, o menino cresce
A rotina aparece é inútil negar.
De uma forma tão fugaz,
O amor se esfria, tudo que fora lindo desapareceria
Como um grande furacão,
onde não a tempo de pensar
De como agir , nem o que falar.

Deixando para traz rastro de destruição, ânimos abalados
Como um barco em um turbulento rio,
Deixando a esperança por uma linha
Por um fio

A platéia nota a grande mudança
Por que, nos atores em vez de sorrisos,
Rostos tristes
Com pequenos sinais de vida da nobre esperança

A futilidade, egoísmo são quase palpáveis
Quando certo ponto chega ,
É necessário repensar conceitos,
Rever prioridades,
Para se ter certezas dos valores
Embora não seja essa a real vontade
Já se faz mais que necessário hipotetizar,
a séria decisão,
E concordar que aquele lindo paraíso,
tinha se tornado em
Um inferno desde então.

Usando um pingo de coerência e bom senso,
É hora de acabar....
O que um dia começou, fazia necessário se findar.

Restando de um homem lúcido e focado,
Agora um rosto triste e abalado
Um coração que chora a todo instante
Uma melancolia insuportável,
E como diz o poeta
Todos suportam a dor, menos aquele que há sente.

Tudo acabou não tem volta
A nostalgia permanece em sua mente
E no coração a revolta.

Paulo Victor Pitanga

Casamento é algo tão lindo, tão grandioso e porque ultimamente ele não tem durado? Será que é a incompatibilidade dos signos?
Vejamos um exemplo, nossos pais, por mais que às vezes não os suportamos, brigamos, xingamos e choramos, ainda assim nos amamos, e isso porque temos uma ligação muito forte, talvez seja isso que falta para os casamentos, não podemos nos separar de nossos pais porque são nossas famílias, não dá pra dizer: está tudo terminado, não quero mais que seja meu pai ou minha mãe. Isso não existe já no casamento você tem essa liberdade, então a qualquer briguinha, a qualquer desentendimento, você acaba com tudo e se esquece de quando vocês se casaram e se entrelaçaram, talvez seja isso que falte aos casamentos de hoje, união, uma ligação de família.

J. Maiara

Ninguém jamais foi a um casamento, ninguém jamais esteve lá senão o próprio casal. E eu não falo da cerimônia, daquele evento efêmero onde as pessoas se beijam e se abraçam. Onde todos os convidados se acotovelam, cochicham e resmungam alguma coisa. Não é dessa festa tradicional (em que a noiva se fantasia de fada virgem e o noivo se apresenta mais desengonçado que um pinguim de geladeira) que falo... Afinal, isso não é casamento, muito diferente disso, desse glamour florido, casamento é tudo o que vem logo depois.
Sem querer enrolar muito quem se deu ao trabalho de ler até aqui, penso que ninguém – nem mesmo os padrinhos – esteve por lá quando as luzes se apagaram, quer por motivos ‘sacanas’ ou pelo simples fato do casal não ter grana para pagar a conta de luz.
Ninguém jamais conseguiu contar as lágrimas de um choro abafado no travesseiro, ninguém jamais viu a rotina atravessar os dias ou a dúvida varar a madrugada. Não havia ninguém ouvindo as batidas do coração da mulher quando se sentia segura, e nem para se lembrar do sorriso bobo do homem quando ele se sentia abraçado sem que fosse tocado.
Eu poderia tentar escrever várias laudas a respeito daquilo que ninguém viu, ouviu e nem pode imaginar... Mas eu também nunca fui a um casamento de verdade, ninguém jamais esteve lá.

Francis Cirino

Casamento de copo

Sentamos no bar, nos conhecemos
só de relance, apenas algumas olhadas
despercebidas e inocentes.

ao meu lado, em uma pequena cadeira
na qual estava vazia, eu senti seu perfume,
o primeiro cheiro da sua pele na minha boca,

eram nove e meia da noite

ouvi um instrumento de sopro
permear no nosso meio
finas gotas caíam, nem percebi ao certo
olhei para cima e relampeou forte

a cidade estava preta e branca

minha cabeça inclinada, girava em direção as nuvens
e caiu de lado, era ela..mais ninguém.

ali, tão perto, sem falar e gesticular,

pulsou seu corpo dentro do meu
e pude sentir a fusão.

a chuva era uma rival dura
e não deu trégua, porém minha vontade era puxá-la
e rodá-la, ali mesmo, no rio.

Fomos para dentro do bar, cheiro de barata
e cigarro - "Meu Deus, não me tire daqui nunca".
ei de morrer neste local em seus braços,

me decidi...

eu quero juntar os fios dos cabelos no travesseiro,
misturá-los em cor única
retirá-los do pente em cima da cômoda,
penso em filhos,
nas escovas de dentes usurpadas no dia que você foi
dormir na casa da amiga, só de pijama de frio.
não quero jantar sozinho, beber vinho sem brindar
com pequeno toque nas taças de cristais polidas,

vejo grandes brigas, delírios, loucuras
gritos de prazer, de raiva,
e nada é normal
nada na minha vida é normal
muito menos nas nossas será normal,
o amor não é estável
não balança debaixo da árvore
ele é mesclado por toda essência
além da nossa compreensão.

a insanidade grita e me atrevo
impacientemente

desenhei no caderno um coração, lhe mostrei
você nem liga,
de repente
tenho uma ideia
arranco a folha com gana
recorto o coração torto desenhado à mão
você se espanta, arremesso-o na lixeira
que está cheia de bolas de papéis escritas e inutilizáveis

estendi a folha

centralizei meu olho no meio e pisquei de leve
você acha engraçado e ri

Pronto! Nos casamos ali mesmo.

alexandre morais

Wagton e Samara

Do início com olhares de compromisso
Ao passar o tempo terminara em casamento
É este o momento de reforçar o amor
De provar o valor

Mais tempo... tempo irá passar
A felicidade e a alegria plena
Depende do cuidado
O ingrediente básico

Precisarão de alegria, de rimas
Para não acabar em maremoto
Os passeios com as amigas
E as voltas de moto

Os padrinhos irão ajudar na união
Nas provas do coração
Os desejos de Alana e Osny
Resumem-se aqui

Osny Maria

JPC.

Coloco diante Deus nossas vidas, nosso amor, nosso casamento.

Deus te pôs na minha vida para que eu conhecesse o mais belo livro escrito: Bíblia.

Peço a benção do Senhor para ti, que ilumine seu caminho, que seja um caminho de vitórias e alegrias, de doçura e felicidade.

Amor verdadeiro é aquele que damos ao Senhor; aquele que Ele colocou no meu coração por você.

SEBR.

Samuel Ramos

Casamento vira respeito, amizade, união (em alguns casos)
Um está acostumado com a presença do outro, mas aquela paixão inicial, aquele sentimento envolvente, surpreendente e avassalador deixam de existir. É isso que temos que curtir, quando esse sentimento surge, curtir o momento, aproveitar sem pensar em coisas inúteis, afinal ele passa, vai embora, e é gostoso ter uma historia com alguém, olhar e ver que foi bom, sentir o gostinho e a saudade de todas aquelas aventuras juntos, afinal, Paixão é uma aventura.

Thaís Martins

Casamento gay

Simplesmente ridículo!
Mas os brasileiros já estamos acostumados a essas coisas.
Os maus exemplos costumam vir de “cima”:
Mensalões, nepotismos, fomento da corrupção...
Agora essa “joia” do mundo moderno.
Não! Não sou antiquado.
Homofóbico? Jamais!!!
Aceito que dois homens mantenham relações íntimas entre si.
Aceito, mas não apoio!
Mas creio que o Estado não deve legislar
Contra a vontade da maioria absoluta.
Não é pela maioria de votos que se decide um pleito?
Façam uma pesquisa!
Convoquem a um plebiscito!
Aposto que até mesmo alguns homossexuais são contrários a essa decisão!
Os casais homoafetivos já possuem direitos garantidos
Por coabitarem como casais naturais.
Por que não militam por questões realmente importantes
Como a erradicação da criminalidade?
Um sistema educacional eficiente?
Um programa de saúde que previna, cure e reabilite?
Um sistema prisional que resocialize?
Um projeto eficiente de proteção ambiental?
Um sistema tributário que não esfole os ganhos dos que trabalham?
A lista de coisas realmente necessárias é enorme.
Mas, caso ninguém se aventure a tais decisões,
Eu me resigno a uma última pergunta:
Será que para sermos reconhecidos como uma grande nação
Temos que imitar (somos estereotipados por isso)
As incoerências das outras ???
Dentre as muitas explicações que temos que dar às nossas crianças
De mentes férteis e brilhantes
Essa é mais uma
De peculiar dificuldade.

prof. zeca

Quando o amor se vai após trinta e cinco anos de casamento...
Oi, minha querida não perdestes com certeza; a vida é feita de momentos aos quais passamos pela aprendizagem; e a aprendizagem é necessária ao homem a fim de que ele cresça, usufrua desse tempo e possa retratá-lo, comentá-lo, sorrir, e até chorar, pois se ultrapassastes esta jornada do tempo, é sinal de que és uma guerreira e tanta, cumpriste a tua Missão com muita galhardia. O sinal são os frutos que te rodeiam em teu dia-a-dia, e você com todo o seu amor a embalá-los, encantá-los como uma fada madrinha, vovó. Só nós sabemos o que é um calor, uma presença descompromissada diante de nós a nos acalentar. E, então podemos dizer valeu e vale a pena essa aterrissagem aqui neste planeta terra. Você sabe que existem aqueles que chegaram por aqui passaram, retornaram ou até continuam sem terem nada a relatar. Logo minha querida,Parabéns para nós Mulheres firmes e fortes lutadoras que trazemos dentro de nós o dom da multiplicação, da doação, do amor, da sabedoria.Você está numa nova fase da vida, contando, narrando, escrevendo uma nova e linda história para nós.Vamos viver este novo momento com mais alegria!

Ivete Maurília

O casamento de faz de conta - Eliane Gomes de Oliveira

É ótimo ficar em casa fazendo comidinha para quando vc chegar... ,
maravilhoso sentir seus braços em volta de mim... ,
cheiroso depois do banho , te abraçar
e ver-mos juntos o jornal Nacional ,
maravilhoso escutar vc falando do seu trabalho ,
dizendo q estava doido para voltar pra casa.
Essa brincadeira um dia vai ficar séria .
E um dia esse faz de conta ,
vai ser nossa realidade
Brincamos sim de verdade ,
sentimentos que rolam e nos fazem rolar na cama .
Adoro quando diz que me ama
Adoro sentir seus beijos , carinhos e caminhos .
saber que sua cama é o nosso Ninho .
Te sentir respirar ofegante por está perto de mim .
Ficar ofegante de prazer por sentir vc em mim .
Enfim..., coisas que a gente sente .
Sonhos que não se medem ,
amores cotidianos de amar sem fazer planos .
adiamos a volta , que para nós sempre demora.
o Amor e o sentimento , o prazer e o tormento .
de te ver sair todo dia e saber que volta sempre pra mim
e se torna meu guia .

Eliane de Oliveira

Casamento

Eu posso ver bem mais que estrelas
Abraçar-te até o amanhecer
Amar até depois de morrer
Não sei como tudo aconteceu
Mas está aqui comigo
Não se aflija meu amor

Da primeira vez que eu te vi
Meu coração sabia que íamos ser um
Os dias nasceram
As flores desabrocharam
Eu te fiz sorrir


Mas, se eu te deixar triste
Perdoa-me, nem sempre fazemos as coisas certas
Então não me expulse
Espera que tudo tem jeito
Ainda mais quando o que nos une não é terrestre
E sim celestial

T. Ellen Miranda

AS DIVORCIADAS SÃO AS MELHORES?
Não sei, mas eu adoro elas!
A experiência do casamento anterior lhes dá mais experiência,
elas se tornam mais donas de si,
em boa parte das vezes já vêm com filhos grandinhos
(quem já teve bebês chorando nas madrugadas sabe do que estou falando).
Sendo mais seguras e mais bem resolvidas,
elas não ficarão encanadas se você, porventura, estiver com dificuldade para tirar um tempo pra ela. Na verdade, é mais provável que ela esteja ocupada demais pra você. São mais livres, independentes, e não se perdem com paixonites.
E o melhor de tudo: a renovação dos ares pós-separação
lhes deixa, simplesmente, espetaculares!
= Como diria Chico, vão até remoçando,
se pegam cantando sem mais nem porquê.
Por estas e por outras, para mim, as divorciadas são as melhores amigas e as melhores namoradas. Acho até - veja a ironia - que são melhores para casar também.

Augusto Branco

Invisível aos olhos

Vinte anos de casamento. E, parece que eles haviam chegado ao tão famoso ponto em que o matrimônio significa pouco, diante da rotina. Dia após dia, vendo os mesmos rostos, tendo as mesmas conversas e não conversando sobre os mesmos tabus. Na verdade, o cardápio variava. Mas era só isso.
De um lado, uma mulher que dedicara toda sua juventude a preocupar-se com a satisfação (em todos os aspectos) de um homem, o qual julgava seu eterno amor. De outro, um homem que dedicara toda sua juventude ao trabalho; para não deixar que faltasse o que quer que fosse para a mulher, a qual julgava seu eterno amor.
Pois bem, o “tão famoso ponto em que o matrimônio significa pouco, diante da rotina” estava ali, presente exatamente no espaço que os separava cada vez mais: o tempo. Dizem que com o tempo as pessoas amadurecem e aprendem a ver a vida por outro ângulo. Mas, será mesmo assim, ao pé da letra? A verdade é que não é assim, sempre.
Com o passar do tempo também podemos infantilizar-nos: podemos começar a achar que qualquer coisa é motivo para briga, que determinados tipos de roupa vão nos deixar parecendo ‘velhos’. Mas, e se nós formos velhos? Com o amadurecimento deixamos a preocupação com a “embalagem” para os jovens. E passamos a nos preocupar com a “aparência”. E não é tudo a mesma coisa?
Com o passar do tempo (o tal espaço) ela foi percebendo que, caso se esforçasse muito, ainda assim não conseguiria lembrar quando ele lhe havia demonstrado afeto após o segundo ano de casamento. “São dezoito anos sem carinho” pensou.
Enquanto trabalhava ele pensava em quão ingrata era ela, por não reconhecer todos esses anos de esforços que lhes foram dedicados. “Tantos anos e nenhum agradecimento, afinal” pensou ele.
Mas do que nenhum dos dois se dava conta é de que havia carinho e havia agradecimento em toda a parte. Em cada cômodo do apartamento: na cozinha o almoço feito com muito carinho para agradecer o esforço dele, fazendo com que repusesse as energias para em seguida fazer mais um esforço; no quarto um mural de fotos e ingressos de shows aos quais foram juntos, para mostrá-la que lembrava aqueles momentos com carinho; na sala, uma bíblia aberta em Cantares 8:7 “As muitas águas não poderiam apagar este amor, nem os rios afogá-lo; ainda que alguém desse toda a fazenda de sua casa por este amor, certamente a desprezariam” e uma foto do casamento. Agradecimento e carinho.
Como num despertar, após um dia de trabalho ele chega em casa e vê que na mesa de centro havia um pote de doce de leite (seu preferido). E, em seguida, prepara o jantar. Ao vê-lo cozinhando, meio desajeitado, ela percebe que aquela era a forma que ele tinha de dar afeto. O mesmo ele pensou ao ver o doce: aquela era a forma que ela havia encontrado para lhe agradecer.
A maturidade havia, enfim, chegado.
Diria então Saint- Exupéry: “Só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos.”

Priscyla Marques

Casamento é um aprendizado diário de como as divergências entre as pessoas acabam quando a libído aumenta.
Mas casamento, também, é uma lição diária de como a Libído tem limite, igualzinho a Paciência!
E nada melhor que alguém pra te encher o saco e cuidar de você quando mais precisa.
Enfim, o casamento sempre será uma "Guerra dos Mundos", conheço alguém que vende uma bazuca, vai ai?

Carlos César Silva Franco

CASAMENTO E UNIÃO
"NÃO CONTE NOS DEDOS OS SEUS ANOS DE CASAMENTO OU DE UNIÃO. ACUMULE-OS NA CONTABILIDADE DO SEU CORAÇÃO, FAÇA O BALANÇO E VEJA O SALDO DO GRANDE BENEFÍCIO QUE LHE PROPORCIONOU: A FAMÍLIA. COM FILHOS, UNINDO-SE A OUTRAS FAMÍLIAS, COM NORAS E GENROS,FORMANDO NOVAS FAMÍLIAS: OS NETOS.É A PERPETUAÇÃO VIVA DA NOSSA EXISTÊNCIA, ESCRITA NO LIVRO DA NOSSA HISTÓRIA E QUE NEM MESMO O TEMPO CONSEGUE APAGAR". autor: Márcio Souza (EU)

Márcio Souza

AMOR E CONVIVÊNCIA.
Comer bolo e brigadeiros no dia do casamento é uma doçura e bela demonstração de amor e felicidade. O difícil é continuar demonstrando esse mesmo amor juntos, comendo sal todos os dias, por muitos e muitos anos. Para muitos isso sim, são juras de amor eterno e verdadeiro,ambos aceitando um ao outro com todas as virtudes e defeitos. Para outros, todo esse sacrifício, por tanto tempo, é simples falta de "criatividade" entre as partes.

Márcio Souza