Prosa de Casamento

Cerca de 262 frases e pensamentos: Prosa de Casamento

Cheios de contentamento
Estamos, Senhor amado,
Porque é o casamento
Um Teu bom mandado.

Aos noivos dá proteção,
Concedendo o Teu amor,
Para eles em união,
Viverem p'ra Teu louvor.

Faze viverem guardados
Na Tua santa doutrina
E só andarem guiados
Por Tua mão divina.

Confirma esta aliança,
Nós Te pedimos ainda,
Enchendo-os da esperança
Da Tua santa vinda.

Danillo Souza Santos

A CAPA

Um rapaz se apaixonou por uma moça e decidiu pedi-la em casamento.
Ao falar com o pai dela foi advertido que a moça ainda não estava pronta para o casamento, pois, não era prendada e era muito preguiçosa.
Mas o rapaz não se importou e decidiu casar assim mesmo,falou para o futuro sogro que amava a filha dele e que ela aprenderia com o tempo.
Eles casaram e foi uma cerimônia linda.
A primeira semana de lua de mel ele fazia tudo para agradar a mulher amada: café, almoço, lanche e janta na cama.
Ao termino da lua de mel, veio a rotina do dia-dia.
Na primeira semana, ele, antes de sair para trabalhar, fazia o café da manhã. No final do dia, ao chegar em casa, depois de um dia exaustivo de trabalho, fazia o jantar.
Findada a primeira semana ele não aguentou mais e falou: Amor, tenho que ir ao mercado. Ela, curiosa, respondeu: Fazer o que marido? Ele: Tenho que comprar uma capa.
Ela, novamente, indagou: Para quê se não esta chuvendo?
Ele ignorou e saiu, foi até o mercado e comprou a tão desejada capa. Ao retornar, colocou na parede da casa um prego e pendurou a capa.
No dia seguinte ao sair da casa falou para a capa: Vou trabalhar, quando voltar quero o meu almoço pronto, a toalha no banheiro, a minha roupa na cama e o chinelo na porta do banheiro. Ta ouvindo?
Mesmo sem resposta, ele foi trabalhar.
Ao retornar para a sua casa não encontrou nada do que desejou pronto.
Então mais uma vez ele fez tudo!
No dia seguinte deu a mesma ordem, mas não adiantou de nada.
Depois do sexto dia ele falou para a mulher: Mulher essa capa não fez nada do que eu mandei. Não fez nenhum dos meus pedidos. Não tem outro jeito, vou ter que bater nela.
Tirou o cinto e começou a bater na capa.
A capa caiu no chão.
Então ele disse: Mulher, eu preciso da tua ajuda! Por favor segura esta capa pra mim.
Ela então levantou da cama e segurou a capa enquanto o marido batia.
Só que ao bater, algumas batidas do cinto atingiram a mão da moça que deixou a capa cair no chão.
Então neste momento o marido disse: Mulher, veste esta capa para que não caia mais.
Ela vestiu a capa e ele continuou batendo na capa.
No dia seguinte ele pendurou a capa no prego e falou: Capa eu vou trabalhar, quando voltar quero o meu almoço pronto, a toalha no banheiro, a minha roupa na cama e o chinelo na porta do banheiro.
Vocês já imaginam o que aconteceu?
A capa fez tudo.
E eles viveram felizes para sempre.

"Quando pequena sempre ouvia esta historia da minha mãe, Walnice Ribeiro da Silva."

Hildenice Ribeiro da Silva

Dessa vez eu não falei de amor,
nunca fiz planos de eternidade,
nem falamos sobre casamento,
ter filhos ou algo do tipo.

Também não quis só te usar,
te magoar e nem te fazer chorar.
Muito pelo contrário, meu bem.
Eu só quis te fazer bem.

Amenizei o quanto eu pude o vazio.
Não nos deixamos ficar a sós.
Aprendemos gastar nosso tempo.
Compartilhamos bons momentos.

Nessa mistura de possibilidades,
O teu sorriso é o que me vale.
Eu só quero te ver bem,
E nem me dói se é comigo ou com outro alguém.

demétrio.MDS

Mate a Ira Antes que Ela Mate Você ou Seu Casamento

Por John Piper

No casamento, a ira e a luxúria competem como assassinos. Minha opinião é que a ira é um inimigo pior que a luxúria. A ira também destrói outros tipos de relacionamento. Algumas pessoas têm mais raiva do que imaginam, porque ela tem disfarces. Quando a força de vontade impede a raiva, a ira fica ardendo no íntimo, e os dentes da alma rangem com frustração. Ela pode manifestar-se em lágrimas que parecem mais com mágoa. Mas o coração aprendeu que esse pode ser o único jeito de magoar de volta. Pode manifestar-se como silêncio porque resolvemos não brigar. Pode aparecer em críticas exigentes e correções severas. Pode atingir pessoas que não têm nada a ver com a origem da raiva. Ela frequentemente se sentirá justificada pela causa ser um erro. Afinal de contas, Jesus sentiu raiva (Marcos 3:5), e Paulo disse: "Irai-vos e não pequeis" (Efésios 4:26).

No entanto, "raiva boa" entre pessoas caídas é rara. Foi por isso que Tiago disse: "Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar. Porque a ira do homem não produz a justiça de Deus." (Tiago 1:19-20). E Paulo disse: "Quero, portanto, que os varões orem em todo lugar, levantando mãos santas, sem ira e sem animosidade." (1 Timóteo 2:8); "Longe de vós, toda amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem assim toda malícia." (Efésios 4:31).

Portanto, uma das maiores batalhas da vida é aquela para manter a ira "longe de nós", não apenas controlar suas manifestações. Para te ajudar a lutar nessa batalha, aqui estão nove armas bíblicas:

1. Considere o direito que Cristo tinha de se irar, mas como Ele suportou a cruz, como um exemplo de longanimidade.

"Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos" (1 Pedro 2:21)

2. Considere o quanto você foi perdoado, e quanta misericórdia lhe tem sido demonstrada.

"Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou." (Efésios 4:32)

3. Considere sua própria pecaminosidade e tire a trave de seu próprio olho.

"Por que vês tu o argueiro no olho de teu irmão, porém não reparas na trave que está no teu próprio? Ou como dirás a teu irmão: Deixa-me tirar o argueiro do teu olho, quando tens a trave no teu? Hipócrita! Tira primeiro a trave do teu olho e, então, verás claramente para tirar o argueiro do olho de teu irmão." (Mateus 7:3-5)

4. Pense no quanto você não quer dar lugar ao diabo, porque a ira guardada é algo que a Bíblia diz explicitamente que abre a porta e o convida a entrar.

"Irai-vos e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira, nem deis lugar ao diabo." (Efésios 4:26-27)

5. Considere a insensatez do sofrimento que você está causando a si mesmo, isto é, os vários efeitos prejudiciais da raiva para aquele que está irado - alguns espirituais, alguns mentais, alguns físicos e alguns relacionais.

"Não sejas sábio aos teus próprios olhos; teme ao Senhor e aparta-te do mal; será isto saúde para o teu corpo e refrigério, para os teus ossos." (Provérbios 3:7-8)

6. Confesse seu pecado de ira a um amigo de confiança e também se possível ao seu ofensor. Isso é um ótimo ato de cura.

"Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados." (Tiago 5:16)

7. Deixe que a sua raiva seja a chave para destrancar as masmorras do orgulho e da auto-piedade no seu coração e substituí-los por amor.

"O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta." (1 Coríntios 13:4-7)

8. Lembre-se que Deus agirá em todas as coisas para o seu bem conforme você confia em Sua futura graça. Seu ofensor está até te fazendo bem se você reagir com amor.

"Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito." (Romanos 8:28)

"Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança. Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais perfeitos e íntegros, em nada deficientes." (Tiago 1:2-4)

9. Lembre-se de que Deus irá justificar a sua causa e resolver todas as coisas de uma forma melhor do que você poderia. Ou o seu ofensor vai pagar no inferno, ou Cristo já pagou por ele. Então sua vingança seria um castigo duplo ou uma ofensa à cruz.

"Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor." (Romanos 12:19)

"O qual, quando o injuriavam, não injuriava, e quando padecia não ameaçava, mas entregava-se àquele que julga justamente" (1 Pedro 2:23)

Lutando por alegria e amor com você,

Pastor John
John Piper

John Piper

Casamento: Perdoando e Tolerando

Por John Piper

Colossenses 3:12-19:
“Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de longanimidade. 13 Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós; 14 acima de tudo isto, porém, esteja o amor, que é o vínculo da perfeição. 15 Seja a paz de Cristo o árbitro em vosso coração, à qual, também, fostes chamados em um só corpo; e sede agradecidos. 16 Habite, ricamente, em vós a palavra de Cristo; instruí-vos e aconselhai-vos mutuamente em toda a sabedoria, louvando a Deus, com salmos, e hinos, e cânticos espirituais, com gratidão, em vosso coração. 17 E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em nome do Senhor Jesus, dando por ele graças a Deus Pai. 18 Esposas, sede submissas ao próprio marido, como convém no Senhor. 19 Maridos, amai vossa esposa e não a trateis com amargura.”
Você talvez se lembre que minha esposa, Noël, disse, "Nunca é demais repetir que o casamento é um modelo de Cristo e da igreja" (veja Efésios 5:31-32). Eu disse que concordava com ela por três razões. Vou mencionar duas. A primeira é porque afirmar isso tira o casamento da cena de um seriado de comédia e o eleva para o céu claro e radiante da glória de Deus onde deveria estar. E em segundo lugar, dizer que o casamento é um modelo de Cristo e da igreja coloca-o firmemente na base da graça, já que é desta maneira que Cristo tomou a igreja para ser sua noiva, somente pela graça. E é assim que ele mantém seu relacionamento com a igreja — somente pela graça.
Casamento: A Obra e a Vitrine de Deus
As primeiras duas mensagens foram feitas para apoiar essa primeira razão. Tentei mostrar que o casamento é a obra de Deus e a vitrine de Deus. Isso significa que sua glória é dele, por ele e para ele. O propósito do casamento humano é temporário. Mas ele aponta para algo eterno, isto é, Cristo e a igreja. E quando esta era se acabar, ele vai se dissolver na realidade superior para a qual ele aponta.
Jesus disse em Mateus 22:30: "Porque, na ressurreição, nem casam, nem se dão em casamento; são, porém, como os anjos no céu." É por isso que meu pai, Bill Piper, não vai ser um bígamo na ressurreição. Tanto minha mãe quanto minha madrasta morreram. Meu pai esteve casado durante trinta e seis anos com minha mãe e, após sua morte, esteve casado vinte e cinco anos com minha madrasta. Porém, na ressurreição, a sombra dá lugar à realidade. O casamento aponta para a glória de Cristo e da igreja. Mas na ressurreição, essa indicação some junto à perfeição dessa glória.
Casamento: Firmemente Baseado na Graça
Então o assunto semana passada foi que o casamento é baseado na graça, a experiência vertical de graça vinda de Cristo através de sua morte na cruz, e então essa mesma graça inclinada horizontalmente, do marido para a esposa e da esposa para o marido. Nós simplesmente ressaltamos essa estrutura comum do casamento cristão (e do casamento onde somente um dos parceiros é cristão) de Colossenses 2:13-14 e 3:13. Colossenses 2:13b-14 nos fala como Deus proveu uma base para o perdão de nossos pecados: "...perdoando todos os nossos delitos; tendo cancelado o escrito de dívida, que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era prejudicial, removeu-o inteiramente, encravando-o na cruz". A escrita de dívida que se acumula contra nós por causa de nosso pecado, Deus anulou quando a pregou na cruz — e claro que não são pregos e madeira que removem o pecado, mas sim as mãos e os pés perfurados do Filho de Deus que removem o pecado (veja Isaías 53:5-6).
Graça Inclinada para Fora
Então, aos nos mostrar a base do perdão de Deus na cruz, Paulo diz em Colossenses 3:13b: "Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós". Em outras palavras, tome a graça, o perdão e a justificação que você recebeu verticalmente através da morte de Cristo e incline-a horizontalmente para os outros. Especificamente, maridos para esposas e esposas para maridos. Eu fiz a seguinte pergunta perto do final: Porque a ênfase em perdoar e suportar ao invés, digamos, da ênfase no romance e no desfrutar de um ao outro? Eu dei três respostas:
1. Porque haverá conflito baseado no pecado, precisamos perdoar o que é pecado e tolerar o que é estranho, sendo que às vezes vocês nem irão concordar em qual é qual;
2. Porque o trabalho duro e custoso de perdoar e tolerar é o que torna possível o florescer dos afetos quando eles parecem ter morrido;
3. Porque Deus é glorificado quando duas pessoas muito diferentes e muito imperfeitas moldam uma vida de fidelidade na fornalha da aflição ao confiarem em Cristo.
Separação Redentora e Além
Então hoje, quero tratar mais a fundo a tolerância e o perdão. Já de início, digamos que eu estou ciente, terrivelmente ciente, de que existem pecados que cônjuges cometem uns contra os outros que levam perdoar e tolerar ao limite de quase ajudar no pecado, e que podem necessitar de uma separação redentora — eu escolho as palavras com cuidado: uma separação redentora. Eu penso em coisas como agressão, adultério, abuso infantil, violência pelo alcoolismo, vício em apostas ou roubo ou mentiras que trazem a família à ruína. Meu alvo hoje não é falar a respeito dessas coisas, isso vai chegar mais tarde quando eu entrar no tópico de separação e divórcio e novo casamento. Hoje eu estou tentando mostrar para vocês um padrão bíblico de tolerância e perdão que pode evitar que você chegue ao ponto da separação, quem sabe até mesmo resgatar alguns de vocês do limite da separação — talvez até mesmo restaurar alguns casamentos que o mundo chama de "divorciados". E eu oro para que isso também plante a semente nas crianças e nos solteiros que um dia poderão se casar, para que vocês possam construir seus casamentos nessa rocha de graça.
O Fundamento: A Pessoa e a Obra de Cristo
Quando Paulo chega a Colossenses 3:12, ele já estabeleceu um fundamento sólido na pessoa e na obra de Cristo na cruz. Isso é o fundamento do casamento e de toda a vida. As principais batalhas na vida e no casamento são batalhas para acreditar nesta pessoa e nesta obra. Isso é, realmente acreditar nisso: confiar, abraçar, estimar, valorizar, depositar confiança, respirar e moldar sua vida nisso. Então, quando Paulo chega a Colossenses 3:12, ele nos exorta com palavras que transbordam de uma realidade que desperta emoções e que é construída em Cristo e na sua obra salvadora.
Eleitos
Primeiramente, existem três descrições de você, o crente, que ele usa para nos ajudar a receber essa exortação. "Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados...." Ele está nos dizendo que tipo de coração e de atitude nós devemos ter — vestindo-os como roupa. Mas antes, ele nos chama de eleitos, santos, amados. Nós somos os eleitos de Deus. Antes da fundação do mundo, Deus nos escolheu em Cristo. Você pode ouvir o quão precioso isso é para Paulo pelas suas palavras em Romanos 8:33: "Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus?" A resposta é que absolutamente ninguém pode fazer uma acusação duradoura contra o eleito de Deus. Paulo quer que sintamos a maravilha de sermos eleitos ao sermos invencivelmente amados. Se você resiste à verdade da eleição, você resiste a ser amado.
Santos
Então ele nos chama de santos, isto é, separados por Deus. Ele nos escolhe para um propósito — para sermos seu povo santo. Para sairmos do mundo e não sermos mais "comuns" ou impuros. Efésios 1:4, "...assim como nos escolheu, nele, antes da fundação do mundo, para sermos santos...". 1ª Pedro 2:9, "Vós, porém, sois raça eleita,... nação santa...". Isso é primeiramente uma posição e um destino antes de ser um padrão ou um comportamento. É por isso que ele está nos dizendo que tipo de comportamento devemos "vestir". Ele sabe que não estamos praticamente lá ainda. Ele está dizendo para nos tornarmos santos na vida porque nós somos santos em Cristo. Se vista de acordo com quem você é. Vista a santidade.
Amados
Então ele nos chama de amados. "Eleitos de Deus, santos e amados." Deus, o criador do universo, escolheu você, separou você para ele e ama você. Ele é contigo e não contra ti. "Mas Deus prova o seu amor para conosco em que Cristo morreu por nós, sendo nós ainda pecadores." (Romanos 5:8). Isso é o começo de como maridos e esposas perdoam e toleram. Eles ficam admirados com esse fato. Maridos, se entreguem a ver e a saborear isso. Esposas, se entreguem a ver e a saborear isso. Vivam disso. Alegrem-se nisso. Obtenham sua esperança disso, que vocês são eleitos, separados e amados por Deus. Implorem ao Senhor para que isso se torne o seu respirar em suas vidas e em seus casamentos.
Condições Internas que Levam a Comportamentos Externos
Nessa base, agora, na base desta profunda e nova identidade centrada em Deus, é dito a vocês como se "revestir". Como um filho de Deus eleito, amado e santo se veste? Isso é, é dito a vocês que tipo de atitude e comportamento combinam e fluem de ser eleito, separado e amado por Deus através de Cristo.
Eu penso que existem três condições internas descritas que levam, por sua vez a três comportamentos externos. "Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de longanimidade. Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem."
De Profunda Compaixão a Bondade
Vamos separar em pares. Versículo 12: "Ternos afetos de misericórdia, de bondade." Literalmente: "entranhas de misericórdia e bondade." "Entranhas de misericórdia" é a condição interna, e "bondade" é o comportamento externo. Seja piedoso no seu mais íntimo ser, e então, desse bom solo brotará o fruto da bondade. Então maridos, criem suas raízes pela fé em Cristo através do evangelho até que você se torne uma pessoa mais piedosa. Esposas, criem suas raízes pela fé em Cristo através do evangelho até que você se torne uma pessoa mais piedosa. E então, a partir dessa suave misericórdia, tratem um ao outro com bondade. A batalha é contra a nossa própria pessoa interior que é impiedosa. Lute a batalha pela fé, através do evangelho, em oração. Seja surpreendido, quebrantado, edificado, contente e piedoso porque você é eleito, santo e amado.
De Humildade a Mansidão
O próximo par é "humildade, mansidão." Versículo 12: "Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão . . . ." Literalmente: "modéstia, mansidão." Novamente, "modéstia" é a condição interna e "mansidão" é o comportamento externo. Pessoas com corações humildes, ao contrário de orgulhosos, vão agir mais mansamente em relação aos outros. A mansidão toma os outros acima de nós mesmos e nos leva a servi-los. Isso acontece quando o coração é modesto, ou humilde.
Então maridos, criem suas raízes pela fé em Cristo através do evangelho, até que vocês se tornem uma pessoa mais humilde e modesta. Esposas, criem suas raízes pela fé em Cristo através do evangelho, até que vocês se tornem uma pessoa mais humilde e modesta. E então, tratem um ao outro com mansidão que flui dessa humildade. A batalha é contra a nossa própria pessoa interior orgulhosa e egocêntrica. Lute a batalha pela fé, através do evangelho, em oração. Seja surpreendido, quebrantado, edificado e feito contente e piedoso porque você é eleito, santo e amado.
De Longanimidade a Paciência e Perdão
O próximo par não é um par. É uma condição interna seguida de tolerância e perdão. Versículo 12: "Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de ternos afetos de misericórdia, de bondade, de humildade, de mansidão, de longanimidade (paciência). Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem." Estou chamando então a "paciência" de condição interna, e a tolerância e perdão, de conduta ou comportamento externo.
A tradução literal de paciência é "longanimidade" (do grego makrothumian). Ou seja, se tornar o tipo de pessoa que não tem um pavio curto, mas um comprido. Um pavio bem comprido. Ser uma pessoa paciente, demorada a se irar, pronta a escutar, demorada para falar (Tiago 1:19) . Essas três condições internas que mencionei se conectam e se afetam mutuamente. "Entranhas de misericórdia" (um coração de compaixão) e "modéstia" (humildade) levam a ser "longânimo" (paciente). Se você é pronto a se irar ao invés de ser longânimo, sua raiz provavelmente tem falta de misericórdia e de modéstia. Em outras palavras, ser eleito, santo e amado não quebrantou seu coração e não o abalou em seu egocentrismo e orgulho.'
Então maridos, criem suas raízes pela fé em Cristo até que vocês se tornem mais piedosos e mais humildes e, dessa maneira, mais pacientes. Esposas, criem suas raízes pela fé em Cristo até que vocês se tornem mais piedosas e mais humildes e, dessa maneira, mais pacientes. E então, tratem-se mutuamente com . . . o quê? Os outros dois foram pares: corações compassivos levando à conduta de bondade; humildade levando à conduta de mansidão; e agora, paciência (ou longanimidade) levando a quê?
Duas coisas: Tolerar e Perdoar
Duas coisas, não uma coisa: Primeiro, "suportando-vos uns aos outros" e então, segundo, "perdoando-vos uns aos outros, se algum tiver queixa contra outro." Suportando e perdoando. O que isso significa e como isso aparece no casamento? Primeiramente, um comentário sobre as duas palavras. "Suportar" ou tolerar: A palavra é literalmente "aguentar", aguentando um ao outro. Jesus usou em Lucas 9:41: "Gente má e sem fé! . . . Até quando terei de aguentá-los?" Paulo usa novamente em 1ª Coríntios 4:12: "Quando somos perseguidos, aguentamos. Então, tornem-se uma pessoa longânima e aguentem um ao outro. Suportar. "(O amor) tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba." (1ª Coríntios 13:7-8).
A outra palavra é perdoar. Existem ao menos duas palavras para perdoar no Novo Testamento. A que foi usada aqui (do grego charizomenoi) significa doar livremente ou graciosamente. A ideia não é de um pagamento exigente. Mas tratar aos outros melhor do que merecem. Então nesse sentido, você perdoa quando erram com você, e, portanto, eles ficam em dívida com você, sendo que a justica absoluta diz que que você tem o direito de exigir algum sofrimento deles em pagamento ao que eles causaram a você, e você não somente não exige o pagamento, mas você "distribui livremente" o bem pelo mal. Esse é o significado dessa palavra (charizomai). Seu proceder é perdoar — você não devolve o mal com o mal, mas você abençoa (1 Coríntios 4:12; 1 Tessalonicenses 5:15; Mateus 5:44; Lucas 6:27).
Nossa Esperança Está no Evangelho
Agora, o que eu acho muito útil é que Paulo reconhece que tanto o perdoar quanto o suportar são cruciais para a vida em conjunto, tanto em igreja quanto no casamento. O perdão diz: eu não vou tratar você mal por causa de seus pecados contra mim ou seus hábitos irritantes. E tolerância reconhece (normalmente para si mesmo), esses pecados contra mim e esses hábitos irritantes realmente me incomodam! Se não houvesse nada na outra pessoa que realmente nos incomodasse, não haveria necessidade para dizer "suportando uns aos outros."
Quando você se casa com alguém você não sabe como ele será daqui a trinta anos. Nossos antepassados não escreveram seus votos de casamento com suas cabeças na areia. Seus olhos estavam bem abertos para a realidade, "para ter e manter desse dia em diante, na alegria e na tristeza, na riqueza e na pobreza, na saúde e na doença, para amar, honrar e cuidar, até que a morte nos separe, e em tudo isso eu prometo ser fiel." Você não sabe como essa pessoa vai ser no futuro: pode ser melhor do que você já sonhou, ou pior. Nossa esperança está baseada nisso: Nós somos eleitos, santos e amados. Deus é por nós, e todas as coisas irão cooperar para o bem daqueles que o amam.
A Pilha de Compostagem
E a respeito da pilha de compostagem? Imagine o seu casamento como um campo gramado. Você começa a andar por ele cheio de esperança e alegria. Você olha para o futuro e vê lindas flores e árvores e colinas onduladas. E essa beleza é o que vocês vêem um no outro. O seu relacionamento é o campo, as flores e as colinas. Mas em pouco tempo, você começa a pisar em estercos de vaca. Em algumas épocas do seu casamento eles parecem estar em todo lugar. Eles são especialmente predominantes ao cair a noite. São os pecados, defeitos, idiossincrasias, fraquezas e hábitos irritantes em você e em seu cônjuge. Você tenta perdoá-los e tolerá-los pela graça.
Mas eles têm uma maneira de dominar a relação. Pode até não ser verdade, mas parece que isso é tudo que é, esterco de vaca. Eu acho que a combinação de paciência e perdão leva à criação de uma pilha de compostagem. E aí você começa tirar o esterco com a pá. Vocês dois se olham e simplesmente admitem que há um monte de esterco. Mas você diz para o outro: Você sabe, há mais neste relacionamento do que só esterco. E estamos perdendo isso de vista porque continuamos dando atenção a esse esterco. Vamos jogá-lo todo na pilha de compostagem. Quando precisarmos, vamos lá cheirá-lo, nos sentir mal e lidar com isso da melhor maneira possível. E então, vamos nos afastar dessa pilha e botar nossos olhos no resto do campo. Vamos escolher alguns caminhos e colinas preferidas que sabemos que não estão cheias de esterco. E vamos ser gratos pela parte do campo que é doce.
Nossas mãos podem estar sujas. E nossas costas doem de fazer toda essa limpeza. Mas uma coisa nós sabemos: Não vamos montar nossa barraca na pilha de compostagem. Nós só vamos lá quando precisarmos. Este é o dom da graça que vamos dar um ao outro de novo e de novo e de novo, porque somos eleitos, santos e amados.
John Piper

John Piper

ARREBATAMENTO

O propósito de Deus na formação da Igreja foi o de conduzi-la às Bodas de casamento como Noiva de Jesus, o Cordeiro de Deus, que a lavou de todos os seus pecados e a apresentará a si mesmo igreja santa, gloriosa, sem mancha ou ruga, ou qualquer outra coisa semelhante distinta da santidade divina.
Assim, as Bodas ocorrerão imediatamente após a Igreja ser arrebatada deste mundo para o céu num abrir e fechar de olhos. Ninguém o verá, senão somente os que forem arrebatados.
E este arrebatamento tem sido profetizado nestes dias, segundo as visões e revelações que o Senhor Deus tem dado a muitos dos seus servos em todas as partes do mundo, lhes alertando para que se preparem através da santificação de suas vidas, para o encontra com Jesus no céu, entre nuvens, que ocorrerá brevemente.

1Ts 4:13 Não queremos, porém, irmãos, que sejais ignorantes com respeito aos que dormem, para não vos entristecerdes como os demais, que não têm esperança.
1Ts 4:14 Pois, se cremos que Jesus morreu e ressuscitou, assim também Deus, mediante Jesus, trará, em sua companhia, os que dormem.
1Ts 4:15 Ora, ainda vos declaramos, por palavra do Senhor, isto: nós, os vivos, os que ficarmos até à vinda do Senhor, de modo algum precederemos os que dormem.
1Ts 4:16 Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro;
1Ts 4:17 depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor.
1Ts 4:18 Consolai-vos, pois, uns aos outros com estas palavras.


1Co 15:47 O primeiro homem, formado da terra, é terreno; o segundo homem é do céu.
1Co 15:48 Como foi o primeiro homem, o terreno, tais são também os demais homens terrenos; e, como é o homem celestial, tais também os celestiais.
1Co 15:49 E, assim como trouxemos a imagem do que é terreno, devemos trazer também a imagem do celestial.
1Co 15:50 Isto afirmo, irmãos, que a carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus, nem a corrupção herdar a incorrupção.
1Co 15:51 Eis que vos digo um mistério: nem todos dormiremos, mas transformados seremos todos,
1Co 15:52 num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados.
1Co 15:53 Porque é necessário que este corpo corruptível se revista da incorruptibilidade, e que o corpo mortal se revista da imortalidade.
1Co 15:54 E, quando este corpo corruptível se revestir de incorruptibilidade, e o que é mortal se revestir de imortalidade, então, se cumprirá a palavra que está escrita: Tragada foi a morte pela vitória.
1Co 15:55 Onde está, ó morte, a tua vitória? Onde está, ó morte, o teu aguilhão?


1Ts 4:2 porque estais inteirados de quantas instruções vos demos da parte do Senhor Jesus.
1Ts 4:3 Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação, que vos abstenhais da prostituição;
1Ts 4:4 que cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra,
1Ts 4:5 não com o desejo de lascívia, como os gentios que não conhecem a Deus;
1Ts 4:6 e que, nesta matéria, ninguém ofenda nem defraude a seu irmão; porque o Senhor, contra todas estas coisas, como antes vos avisamos e testificamos claramente, é o vingador,
1Ts 4:7 porquanto Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação.

Silvio Dutra

Casamento?

Pensei em ti, como antídoto de solidão.
Me convida para dançar,
Eu pego tua mão e já não somos um – mas vários sonhos reunidos.
E flutuamos duma nota a outra de melodia, e nossos pés já não tocam mais o chão.
Sinto o perfume das madressilvas,
das rosas desabrochando vida –
pingando cores no borrado que vejo passar por mim quando rodopio em seus braços.

Meu buquê?
No meu abraço
Enlaço-te de uma ponta a outra.

Mordisca minha boca nesta cama tão imensa!
A festa já acabou,
A minha trança se desfez e o que anseio é uma noite carregada de suor e suspiro – sou sua de vez.

Sim, casamento.

Michelle Trevisani

Casamento

Vamos nos casar: te quero atraente.
Um vestido que te faça corpo-ouro reluzente,
branco, branco como neve.
Sapatos cristalinos, marchantes e precisos no corredor principal
Como o ritmo dos clarins te recebendo – em festa.
Num casamento não basta o amor
É necessário o visual:
Te querer mais que a mim - é o que importa.
Te olhar e desejar-te toda torta
Depois da festa
Numa festa
Só nossa.

Michelle Trevisani

Casamento?


Não, Não quero me casar. Por quê? Exatamente por que te amo.
Como assim? Simples. Não quero me prender a promessas vãs, quero continuar ser eu mesmo, e que você meu amor, continue ser a mesma. Amo-te e sempre vou te amar. Mas, não é o casamento que faz o amor, e sim o amor que faz o casamento. Jamais quero fazer algo por impulso, e principalmente estragar o que é bom. Não estou fugindo de absolutamente de nada. Só não vejo necessidade alguma para provar nosso amor de testemunhas e registro em cartório com data e hora marcada.
Daí vem com o roteiro em baixo do braço o mesmo ritual cerimonial de sempre. Única coisa que muda são os personagens. Poucos verdadeiramente poucos são os apaixonados, a grande maioria forçados a este chamado por muitos do “cerimonial do amor”. Depois de toda essa cena, quando saem realmente de cena, aí sim vem a tão espera lua de mel, alias, nem tão esperada assim, pois o mel já foi há muito tempo ou estou aqui dizendo alguma mentira? É lógico que toda regra tem sua exceção, mas nos dias atuais, digo sem medo de errar que são poucos.
E mesmo com todas essas evidencias comprovadas insistir com o casamento e suas tradições?
São louváveis aqueles que verdadeiramente seguem sem nenhuma exceção toda essa tradição.
Não sou contra o casamento, pelo contrario, sou a favor do verdadeiro amor. Por isso acho que o casamento não é esta fantasia que fazem por ai, depois vem o bicho papão chamado realidade caem na real enxergam a verdade e se separam. Casamento para mim meu amor, é aquele que pode sim correr riscos, percas, idas e voltas sem fim. Mas no final o que predomina não é aquele que esta lá registrado por homens impondo as suas condições, condutas morais que raramente seguem na sociedade, e por isso mesmo a cada dia que passa se mostra falho este sistema implantado, não pelo casamento em si, e sim pelo que fazem dele, parecer sem sentido algum. Por isso meu amor, sou adepto a união sim, mas aquela união verdadeira. Não um registro de papel e uma peça teatral sem fim, que vai dizer tudo que sinto por você enfim, o amor é aquele que antes mesmo do homem registrar no papel a prova desse amor, alguém maior do que todas as criaturas em sua visão privilegiada há muito tempo o registro. E talvez por falta deste registro, que o homem duvide desse amor, e por fim, faz como sempre fez as coisas a sua maneira que pensa ser a mais correta. E como todos nós já sabemos nem sempre termina com o final feliz. É lógico como disse antes, toda regra tem sua exceção.
Por isso digo e volto a dizer que já estamos meu amor unidos ha tempos e por tamanho amor, casados de papel passado. E o melhor de tudo, pelo senhor, registrado e confirmado.
Amo-te, e por esses motivos que contigo não vou me casar. Por já estarmos casados, mesmo você não acreditando.

Sandro Sansão da Silva Costa

Se voce não pode fazer um casamento milionário,
"Faça desse dia o mais importante da vida dela".
Se vce não pode dar tudo o que ela quer,
"Dê tudo o que ela precisa".
Se voce não pode dar a ela uma mansão,
"Dê a ela um lar feliz".
Mas...
"Faça-a Feliz"

Rafael S. Carvalho

Talvez essa tivesse sido uma das principais razões do casamento não ter dado certo. Não há mulher que suporte a ideia de ser menos importante, para um homem do que seu trabalho. Ele trabalhava demais, adorava viajar, seu prazer consistia em estar longe de casa e da família, para ele só importava o dinheiro e o luxo, isso tudo era sinônimo de amor na cabeça dele.
Ele voltou aqui depois, sem que eu pedisse e iluminou a minha vida. Ele tem sido a pessoa que espero ter como amigo. E eu jamais desejaria que nada de ruim acontecesse com ele, sempre quis ele próximo, mesmo distante. Não há dinheiro no mundo que pague um convivência harmoniosa, unida e feliz. Por isso, se você acha que vale a pena trabalhar um pouco menos e ceder um pouco mais, faça isso, mas lembre-se renuncie de corpo e alma não como peso ou passando por cima de si mesmo.
Sempre que ando de avião e ouço aquela famosa ladainha "no caso de despressurização, máscaras caírão sobre sua cabeça, e passageiros com criança devem colocar a máscara primeiro em si e depois na criança" aprendi que devo pensar em mim antes de qualquer outra coisa.
Gosto do casamento acho até que ele merece uma oportunidade, mas não posso depositar a vida nas mãos dele. Eu preciso cuidar de mim, do meu futuro antes de mais nada, acho que já sofri demais, já passei por maus bocados, e sapos difíceis de engolir. Posso sim te dar uma chance, afinal fiquei dias acordadas com seu cheiro no nariz, o cheiro que trazia à memória os momentos felizes e despreocupados. Um outro fator importante, eu acho que você aprecia muito mais a minha companhia que eu a sua, agora é cara pra mim e coroa pra você. Preciso repensar minha vida sem amarguras ou remorsos. Acreditei em você desde o primeiro instante, acreditei na sua boa vontade, honestidade e até na sua ingenuidade. Percebi que nunca me enganei. Quero seguir adiante procurando tirar proveito do aprendizado. Teria economizado lágrimas se pressentisse seu arrependimento, por muitas vezes fiquei em ponto de ebulição, extremamente nervosa, andando de um lado para o outro e quase subindo pelas paredes Precisei de amparo psicológico e agora que me encontro completamente curada eu me confundo com os seus encantos.

Arcise Câmara

Tenho um coração à moda antiga

Acredito no amor, no casamento, na fidelidade e principalmente na lealdade, para mim lealdade vale mais que fidelidade, ser leal é ser verdadeiro à essência, aos princípios, ao outro.
Quero casar, construir família, ter minha filha e uma família feliz, não estou tento alucinações surreais, estou disposta a mudar, se for preciso e a lutar se for necessário, desde que não me sinta lutando sozinha, desde que não me sinta mudando para agradar, para prender, para ser aceita ou amada.
Sou romântica, choro por bobagens e às vezes choro por tudo, ando com um conflito interno quanto a casar de novo na igreja, fazer votos. Já casei, já fiz votos eternos não cumpridos, mesmo com a declaração de nulidade referendada pela igreja católica, não me sinto preparada para casar na igreja, de véu, grinalda e votos. Nunca prometi amor às minhas amigas e as amo assim mesmo, nunca prometi lealdade e fidelidade aos próximos e me sinto fiel e leal e já prometi amor eterno a quem não conhecia intimamente, a quem não me fazia me sentir eu mesma. Está tudo tão relativo na minha cabeça, não me culpo, não me sinto apressada a decidir, sou mutante, hoje posso não me ver casando ou fazendo votos, ou colocando sobrenome de marido acrescentado ao meu sobrenome e amanhã tudo pode ser diferente, tudo pode ter um quê a mais, um desejo a mais, uma vontade a mais.

Arcise Câmara

Eu não me lembro de ter lido sobre casamento aos quarenta, não me lembro de ter tomado alguma referência, a única coisa que eu me lembro é de que senti que era o momento de casar.
Ele é irresistível, apaixonante, gente boa, sincero, leal e tem todas as qualidades de um homem admirável, ele é fruto de uma relação respeitosa e aprendeu que isso era uma família de verdade.
É uma revelação em tanto o que vou dizer, mas o amo com todas as minhas forças, ele dá sentido à minha existência, faz de mim um ser melhor, está disposto a construir nossa casa sobre a rocha.
Eu fui bem sucedida na escolha, confesso que tenho certeza que acertei, sinto-me feliz e plena com a nossa caminhada juntos, sei que posso contar com ele e sei que ele pode contar comigo sempre.
Minha respiração para por alguns momentos quando o sinto bem perto de mim, existe uma química inexplicável entre nós, algo que transcende, algo que nos faz querer estar juntinhos sempre.

Arcise Câmara

— Surpreende me que os pais consintam. É um casamento de amor, segundo ouço dizer.
— De amor? — exclamou a embaixatriz — Onde foi colher essas ideias antediluvianas? Quem fala em amor nos nossos dias? — Que quer, minha senhora? — disse Vronski — Essa velha moda ridícula ainda não acabou de todo.
— Tanto pior para os que ainda a usam! Em matéria de casamentos, só conheço uma espécie feliz o casamento de conveniência.
— Pode ser, mas, em troca, a felicidade desses casamentos muitas vezes desfaz se em pó justamente porque surge o amor, no qual não acreditavam — replicou Vronski.
— Perdão, chamo casamento de conveniência a esse em que ambas as partes já pagaram o seu tributo à mocidade. O amor é como a escarlatina, todos têm de passar por ela.
— Então, seria bem melhor que se arranjasse maneira de inoculá- lo artificialmente, como se faz com a varíola.
— Quando rapariga, apaixonei me por um sacristão — declarou a princesa Miagkaia — Mas não sei se isto me serviu de alguma utilidade
— Fora de brincadeira — interrompeu Betsy —, sou de opinião que, para conhecermos o amor, temos primeiro que nos enganarmos para depois então corrigirmos o erro.
— Mesmo depois de casadas? — perguntou, rindo, a embaixatriz
— Nunca é tarde para nos arrependermos — observou o diplomata, citando um provérbio inglês.
— Exactamente. — aprovou Betsy — Cometer um erro e, depois, repará-lo, eis o verdadeiro caminho. Qual a sua opinião, minha querida? — perguntou ela a Ana, que ouvia a conversa, calada, um meio sorriso nos lábios.
— Eu acho — disse Ana, brincando com uma das luvas — que se é verdade que cada cabeça cada sentença, há de haver tantas maneiras de amar quantos os corações.

Anna Karenina - Liev Tolstoi

Casamento não é brincadeira, não é conto de fadas e não se resume a um dia de festas. Casamento é uma escolha realizada por duas pessoas, que se amam e estão dispostas a aceitar o compromisso de se cuidar, se amar, se tolerar e respeitar.
Não existe magia no casamento, não existe princesa ou principe, então não se iluda com essa idéia...
Na vida real existem apenas pessoas comuns, com virtudes e defeitos, a procura de alguém que possa aceita-las como são, sem a ilusão de querer encontrar perfeição!

Júlia Gomix

Então você acha mesmo que a certidão de casamento é uma nota fiscal de compra?


==


Quem já amou um dia e foi abandonado pouco importa com um novo abandonar. Quem tem a essência do amor em si, acredita sempre.


==


Eu só volto se tiver certeza onde dói em você minha ausência.


==


Antes de afastar de alguém que você não afina, tente amá-la primeiro. Há pessoas carentes que agem de forma estranha só porque não sentem amadas por ninguém, inclusive por nós que não temos a mínima paciência de absorver as pessoas.


==

Charles Canela

Por que insistes nesse casamento doente que está lhe matando aos poucos? Qual o seu medo?

De sentir fracassada? Ficar sem dinheiro? Orgulho ferido? Não ter de novo comodidades materiais e não poder mais usufruir de regalias?

Regalias sem amor? Regalias sem a alma participar?

E a possibilidade de um novo amar? E a real chance de encontrar um homem ou uma mulher que lhe reerga?

Charles Canela

HOJE O DIA DO MEU CASAMENTO

Muitas pessoas que acompanham meus poemas sabem que só escrevo quando a tristeza inunda meu coração. Hoje é o dia do meu casamento e estou deveras afogado em uma imensa solidão, desapego, tristeza e dor, porque todos os meus sonhos com aquela pessoa se foi.

Ontem quando fui ao cartório buscar minha certidão de nascimento e cancelar o matrimonio, veio a mim a imagem dos meus sonhos se desmoronando, se quebrando como um vidro atacado por uma pedra. Oh meu Deus me ajude nesses momentos. Essas lágrimas que correm sobre o meu rosto são as mais triste que já chorei por um amor.

Este choro é porque eu acreditei que havia encontrado o amor, porque eu acreditei que tudo seria possível ao lado dela. Mas não. Infelizmente, eu me esqueci do desapego emocional, que a minha felicidade não depende de outra pessoa. Maldita hora que decidir fazer isso aqui:

HOJE TOMEI UMA DECISÃO DA MINHA VIDA!
Eu sei o quanto sofri e o quanto chorei para chegar ao nível de desapego emocional e quando cheguei ao topo, ao clímax, onde eu não poderia mais subir, ou seja, me desapegar mais dos meus sentimentos amoroso... Comecei a perguntar por que comecei isso? Por que não amar ninguém além de mim mesmo? Tsc, tsc.
Hoje, 31 de novembro de 2012, concluo o seguinte: estou cansado de não amar ninguém, de não me preocupar com ninguém, cansado de dizer "ainda bem que eu não sinto isso ai que 'vocês' chamam de amor". Cansei e declaro guerra a tudo que existem sobre o desapego emocional.
Vocês podem até me perguntar, mas Jonh, você que defendia tão ferrenhamente isso, por que vai desistir?
Respondo, "não sou nem contra e nem a favor, meio assim sabe?".
Para entender a minha decisão só lendo isso aqui irá facilmente entender minha decisão: http://pensador.uol.com.br/colecao/jonhjonhcarvalho/
Como dizia o poeta: “Eu quero a sorte de um amor tranquilo, com sabor de fruta mordida...".

Porque meu Pai eu dei ouvidos a esta pessoa que me prometeu estar comigo para sempre? Porque eu acreditei nela? :’(

Não sei como será daqui para frente, só sei como não será, que Deus me ajude!

jonhjonhcarvalho

O Julgamento Errado

Tudo ia bem na vida de Dina, com o passar do tempo o casamento já não tinha tantas novidades como no início ,é que seu marido lhe trazia agrados bons como : bombons finos, flores e algo mais...O marido chegava do trabalho e era aquele carinho só.
O intrigante disso, foi a mudança repentina de seu marido, parecia outro homem, é claro que antes do casamento ele tinha lá seus defeitos, tinha muito ciúmes de Dina, principalmente que Zico era o causador do tal ciúmes, pelos galanteios a ela nada demais. A coisa piorou depois mesmo da boa fase do casamento, para piorar a irmã de Lucas a Zica colocava desconfiança que fazia ele acreditar que sua bela esposa tinha algo com outro homem.
o marido de Dina parecia um psicopata de julgamentos, fazia questão de vê-la triste e chorando pelos cantos da casa, cada dia era uma desconfiança atrás da outra e sendo que ele que era um tremendo sacana, vivia traindo Dina com qualquer mulher.
Lucas um homem arrogante, durão e metido a machão pegador fazia galanteios para as mulheres na frente de Dina, o celular do homem tocava sem parar , quando Dina atendia o telefone as mulheres desligavam e quando ele atendia só falava:_Tudo bem, ok,sim, fala, estarei lá, e nunca dizia coisa séria, deixava algo estranho no ar como se fosse um encontro marcado.
Cada vez mais era completamente absurda a vida dos dois juntos, ela sujeitava as malícias e traições sem direito de falar, se falasse era ameaçada por ele, tudo acontecia diante de seus olhos , o homem não lhe fazia mais nenhum agrado , fazia questão de colocar defeitos em Dina, o principal assunto era que ela havia engordado, não dizia nenhum carinho, fazia o julgamento errado sobre ela direto e sendo que era um infiel traidor, cruel e valentão, puro machista!
_Dina uma mulher boa, só lhe faltava atitude de sair daquela vida cheia de maldade, foi a vida dela, muitas mulheres passam pela vida como Dina tem que abrir os olhos, a mulher hoje tem suas conquistas, não precisa passar por tantas desavenças da vida dizia Felícia.
Dona Zelda também achou um absurdo, o absurdo que vivia aquela pobre mulher:_Quanta maldade num homem, casa e depois dar uma vida cheia de sofrimento, eu não suporto vê tanta ignorância numa pessoa, pobre Dina deve sair logo desta vida, o casamento não lhe faz bem, é melhor ela estudar e trabalhar do que ficar com este sem vergonha que a trai descaradamente e ainda mais que não respeita Dina como pessoa, vê ela como objeto de uso,usa e no outro dia despresa dizendo que tem mulheres lindas e interesantes lá fora.

Adaildes Alves Moreira

O CASAMENTO

É incrível como tudo começa,
Como se fosse no teatro
Uma linda peça a se apresentar.
Sentidos aumentados
Tudo tem mais gosto, tudo tem mais cor, as mãos suam,
As palavras saem sem querer.
O frio na barriga é intenso,
Juntamente com alegria e fervor
O diretor pediu calma!
e explica que são apenas
Sintomas do amor.

Aplausos do público, platéia toda sorridente.
Uma irreverência mais contida, pois de contra partida
Ainda não se sabe o final.

O espetáculo começa,olhos atentos a cada detalhe
Os sentimentos são intensos, porém intangíveis
E não existem termos plausíveis para explicar

No desenrolar das cenas um fruto nasce,
Trazendo alegria para aqueles que um dia
Vieram a pensar, que apenas assim
O amor viria de uma forma que se pudesse tocar

Tão dependente tão frágil
Que muda radicalmente a vida dos dois
O menino chora
E não se pode deixar pra depois.

O tempo passa, o menino cresce
A rotina aparece é inútil negar.
De uma forma tão fugaz,
O amor se esfria, tudo que fora lindo desapareceria
Como um grande furacão,
onde não a tempo de pensar
De como agir , nem o que falar.

Deixando para traz rastro de destruição, ânimos abalados
Como um barco em um turbulento rio,
Deixando a esperança por uma linha
Por um fio

A platéia nota a grande mudança
Por que, nos atores em vez de sorrisos,
Rostos tristes
Com pequenos sinais de vida da nobre esperança

A futilidade, egoísmo são quase palpáveis
Quando certo ponto chega ,
É necessário repensar conceitos,
Rever prioridades,
Para se ter certezas dos valores
Embora não seja essa a real vontade
Já se faz mais que necessário hipotetizar,
a séria decisão,
E concordar que aquele lindo paraíso,
tinha se tornado em
Um inferno desde então.

Usando um pingo de coerência e bom senso,
É hora de acabar....
O que um dia começou, fazia necessário se findar.

Restando de um homem lúcido e focado,
Agora um rosto triste e abalado
Um coração que chora a todo instante
Uma melancolia insuportável,
E como diz o poeta
Todos suportam a dor, menos aquele que há sente.

Tudo acabou não tem volta
A nostalgia permanece em sua mente
E no coração a revolta.

Paulo Victor Pitanga