Príncipe

Cerca de 912 frases e pensamentos: Príncipe

Não se pode definir como virtude a matança dos próprios concidadãos, a traição aos amigos e a demonstração de falta de lealdade, de piedade, de consciência e de ideal moral: essas práticas podem conquistar poder ao príncipe, nunca a glória.

Maquiavel

As mulheres tem que entender, que o mundo é um lago imenso, e que nem todo sapo! que elas beijão, vai se tornar um príncipe encantado.

Celso Junior

O príncipe encantado é uma miragem que se desvanece com o tempo.

Nelson Barh

Amar é coisa mais bonita,é sentir se bem psicologicamente,fisicamente e ter você do meu lado é complenta a minha psiqui amorosa:te amo muitooooo

Albano Jamba Belchior

A minha amizade para ti que não seja um obstaclo mais sim motivação para você caminhar seguro.

Albano Jamba Belchior

Um dia amei
dediquei-me
esquecim que o
mundo esta ao meu
redor só pensem em ti.

Viver sem você é uma das mais
dificludades que deveria existe
em minha vida.

Albano Jamba Belchior

A real mentira dos contos de fadas

Passamos a maior parte de nossas vidas imaginando que existe alguém no mundo feito para você, seu príncipe encantado ou alma gêmea, mas isso é a maior mentira. Assim, acreditamos que temos a obrigação de casar, ter filhos, formar uma família. Mas na realidade, só fazemos isso para continuarmos mascarando esse sonho irreal, e porque temos medo de ficarmos sozinhos no final de nossas vidas.

Laynara Gomes

A ARTE DE CATIVAR... O PEQUENO PRÍNCIPE E A RAPOSA

"O Pequeno Príncipe" de Antoine Saint-Exupéry
Releitura


"Era uma vez uma raposa que vivia sozinha em uma floresta. Bonita, de pelo lustroso e castanho, a raposa era caçada por inúmeros homens que tentavam sempre se aproximar dela. Muitos a queriam, e ingênua, muitas vezes ela caiu em suas armadilhas, porém, esperta, sempre conseguiu fugir a tempo, saindo apenas com pequenos arranhões. Que, estranhamente, não cicatrizavam rápido, mas que, de fato, não eram tão profundos. A raposa então tornou-se arisca e passou a evitar os humanos, até que um dia, um pequeno príncipe chegou em sua floresta.
- Quem é você? Perguntou, apreensiva, a raposa.
E ele respondeu seu nome de príncipe, mas a raposa insistiu:
- Você é um caçador?
Ele respondeu com um sorriso: - Não! Sou um príncipe.
A raposa desconfiou, farejou o ar, mantendo-se sempre a distância.
- Príncipe? Pois você tem cheiro de caçador.
O príncipe sorriu e tentou se aproximar, mas a raposa rosnou e se afastou. Mas ele não temeu e se aproximou mesmo assim e facilmente dobrou os joelhos e colocou a raposa em seu colo, que tremia, mas ele colocando seus dedos por entre o pelo castanho a fez se acalmar. E a raposa, com seus olhos negros, que brilhavam somente conseguiu falar:
- Por favor, me cativa?
- O que quer dizer "cativar"? Perguntou o príncipe, com os olhos fixos na raposa deitada em seu colo.
- É algo há muito tempo esquecido - disse a raposa - Significa "criar laços". Significa que você é para mim diferente de todos os príncipes e caçadores que encontrei por aí. Que para ti não sou uma raposa igual a cem mil outras raposas. Se você resolve me cativar e eu também te cativo, nós teremos necessidade um do outro. E eu serei único para ti, e você será único para mim...
- Entendo! - disse o príncipe - Um dia, uma flor me cativou. Ela era única para mim...
- Nada é perfeito! - suspirou a raposa, logo em seguida retomando seu raciocínio - Minha vida têm sido muito monótona, eu caçava galinhas, os homens me caçavam. Todas as galinhas se pareciam, todos os homens também. E isso realmente me incomodava, sabe? Mas se você, meu príncipe, resolver me cativar minha vida será cheia de sol.
Então a raposa calou-se e observou por muito tempo o príncipe, que somente a acariciava por entre os pelos castanhos:
- Por favor... cativa-me! Disse a raposa.
- Sim - disse ele - o que é preciso fazer? Diga-me que farei.
- É preciso ser paciente - respondeu a raposa - temos que nos encontrar todos os dias, e conversar, primeiro a distância, mas aos poucos você chegará cada vez mais perto. E todo dia tem que voltar.
E assim o pequeno príncipe fez, e todo dia ele voltou, e assim cativou a raposa. Todos os dias um pouquinho mais".



Cativar?
O que de fato desejas?
Permanecer entre as vírgulas?
Quem dera se esta sua abstrata sensibilidade, fosse guiada por novos rumos, e não se privasse do desconforto da duvida quando diante de teus próprios anseios.
Sua observação... "indefinida", me dispersa, me irrita, e a ausência de uma ação causou a reação de uma entrega que não aconteceu, seria este um ato singular?
Escrever fascina... mas esclarecer supera o êxtase.
Gosto de quem olha nos olhos e fala! Nada de linhas e entrelinhas. Eu quero ouvir o som, o som daquilo que não estará transcrito em livros ou manuais de instruções.
Seja claro, para não ser esquecido.
Porque não estou propensa a te esquecer!
Mas lhe digo, meu coração não tem uma cadência definida, é imprevisível, e subliminar!
Descompensado e descompassado, e em muitos momentos chega a ser débil, mas possui um senso prático de escolhas e se basta quando farto de amores assimétricos e sentimentos imprecisos.
É eminente que me enxerga como louca, confirmo de fato sou, as paixões me movem...
Mas como não se alterar? Abster-se de escolhas? Preferir o caminho avesso as sinuosidades?
O não escolher, por si já é uma escolha.
Então que seja o afeto explicito o principio, desta desordem, que seja a causa e efeito o perfazer desta amizade visceral.
Não tenha muita pressa, mas tente não se ater, pois se não houver em ti desejo suficiente para apreciar a curiosidade, a inércia lhe consumirá.
Não sou feita de meros toques, ou retoques, sou apenas uma versão absolutamente mutável, governada por valores, instintos, crenças e intuição.
As vezes me observo e bem lá fundo e me assusto!
Há ainda tantos anseios, vontades certamente insanas para olhares que guardam sua obsoleta lucidez na gavetinha de cabeceira, mas não me privo de tê-las e desejá-las, e querer realizar cada uma delas a meu momento. Tudo bem eu sinto que a qualquer instante tudo vai se tornar numa grande tragédia emocional de caráter generalizado onde certamente irá atingir alvos não previamente estabelecidos. Mas fazer o que se nunca tive uma cabeceira, nem tão pouco a gavetinha?
Sei que há por ai um certo ditado que diz: "Quem muito quer nada tem"
Eu particularmente o considero de péssimo gosto, pois isso tem cara daqueles tipinhos que são dados ao comodismo.
Como não desejar muito?
Fico aqui imaginando aqueles que realmente fizeram História, os grandes inventores, criadores, pesquisadores, artistas, personagens fantásticos que pisaram aqui na Terra e mudaram o mundo, ali sentados contemplando o infinito e se permitindo a tal condição de pensamento?
E você ai deste seu observatório, analisando as fontes de energias, gerando emoções, retardando reações e comprimindo corações, fará o que para sair da caixa ?
Consulte seu terapeuta, pois certamente ouvirá que minha presença é prejudicial a sua saúde.
Mas se mesmo assim, desejar correr riscos, então pare de pesquisas no Google, nada que encontrar chegará perto de uma definição coerente. Lembre-se não sou nenhum ratinho de laboratório, não estou a espera de analises.
Sou apenas a raposa.


Rê Pinheiro.

Rê Pinheiro

Se a pizza que vem de moto demora, imagina o príncipe encantado que vem de cavalo.

Daiane Lavandoski

Talvez Príncipe encantado Exista Sim ..
Talvez a Gente que se engana e escolhe um
Sapo no Lugar do Principe..

loolah

Seu amor platônico egoísta, me ressuscita dos meus suicídios
(Príncipe desencantado)

Isaias Silva

Na vida depois de tanta coisa que já vivi tinha medo de gostar de alguém novamente mas(É loucura odiar todas as rosas porque uma te espetou). Eu própria entendo esta não total entrega minha no começo, era medo de sofrer, pois(A gente corre o risco de chorar um pouco quando se deixa cativar... )eu tentava me proteger, mas(O amor verdadeiro começa lá onde não se espera mais nada em troca) Você super atencioso, em todos detalhes, no café da manhã, no boa noite, na massagem, no entrelaçar das mãos enquanto dormíamos, um jantar a luz de velas, a taça de vinho, . . Um chocolate, o toque dos pés dum no do outro durante a noite, o desligar da TV pra dormirmos juntos no mesmo horário quando eu tava super cansada, (Foi o tempo que dedicasse a rosa que a fez tão importante) e você, mesmo com teus defeitos mas de muitas qualidades que eu muito admiro, percebi cada vez mais o teu valor para mim.(O que torna belo o deserto, é que ele esconde um poço nalgum lugar... ) a ponto de eu sentir necessidade de ti,( Se tu vens às quatro da tarde, desde às três eu começarei a ser feliz) (É preciso, então, enxergar com o coração, o essencial é invisível aos olhos) Me ofereceu tua vida, tua família, me abriu tantos espaços, (Devia tê-la julgado pelos atos, não pelas palavras)(O amor é a única coisa que cresce à medida que se reparte) (É preciso que nos habituemos a arrancar regularmente os baobás) Assim aprendi a te amar a cada dia mais e mais. (Você se torna responsável pelo que cativou) enquanto estamos juntos (Serás pra mim o único no mundo. E eu serei para ti a única no mundo...) (Então, eu me sinto feliz. E todas as estrelas riem docemente).”

(Parte do texto com frases do livro O Pequeno Príncipe de
Antoine de Saint-Exupéry)

Eliani Silva de Oliveira

O MEU PRÍNCIPE

Tu és meu Príncipe encantado
Nós moramos num castelo, por acaso?
Nossa casa é nosso castelo
Mas ela não tem pontas
É porque não precisamos de torres
Minha felicidade é a ETERNA liberdade de quem amo
Eu te liberto para amar, para sonhar, para viver,
Dou-te asas para voar alto, longe, mas no meu céu , sempre despontas
Pois tu és o ETERNO Príncipe encantado do meu Castelo sem pontas!!

Mary Nereidi

Por motivos óbvios, depois que descobri que o príncipe do cavalo branco não existe, brotou em mim uma singela vontade de botar fogo nos estúdios da Disney.

Lenon Sousa

Odeio aqueles filmes de romance melosos. Ver aquela história linda que um príncipe encantado chegará até você e o final é sempre feliz nós faz acreditar que um dia essa história acontecerá conosco. Vamos ser realistas, o único príncipe encantado que existe é um bem que você faz não apenas a uma pessoa e sim ao mundo inteiro

Paulo Ricardo Lôbo

Era uma vez...
Eu sempre gostei muito de contos de fadas - exceto durante algum período da minha vida (...) em que não suportava a história das histórias que sempre tinham finais felizes. Isso por fazer uma 'analogia lógica' com a vida real e eu não me via num conto de fadas e não fazia ideia de que realmente poderia existir esse tal final FELIZ. Logo, odiei a ideia de saber que "a vida não seria um conto de fadas".
Pois bem, a fase passou, e como antes, adoro um conto de fadas e, quer saber? Não me impressiono com os trovões e o raio que o parta, que acontecem durante minha fabulosa jornada.
Tudo o que sei, é que muito do que sei, aprendi justamente nos contos de fadas.
Aprendi que:
- O amor é a mais poderosa de todas as magias;
- Todos nós temos o bem e o mal e quem vence (neste caso) é quem alimentamos melhor (aí é que entra a história do, tão falado LIVRE ARBÍTRIO);
- Em uma batalha, o bem sempre vence (SIM, creio nisso com todo meu coração);
- Todos têm direito a uma segunda chance;
- Quando nos arrependemos verdadeiramente de algo errado, somos dignos de perdão;
- Tudo tem um preço;
- Nem sempre o que estamos vendo é real. Existem muitas coisas que só conseguimos enxergar com o coração;
- O lobo mau pode não ser tão mau assim;
- Talismãs não são de verdade, tampouco de mentirinha. O poder mágico que atribuímos a um objeto é encantado sim, mas por nossas próprias crenças, por nós mesmos, e com a força que está dentro de nós. A isso podemos chamar de fé;
- A sorte talvez não seja o que você pensa;
- Todos são inocentes, até que se prove o contrário;
- Às vezes, o caminho mais curto não é o mais fácil;
- Se queremos nos transformar, precisamos antes aceitar o que realmente somos;
- Toda transformação depende da força da nossa crença e da energia que nela depositamos;
- O verdadeiro príncipe é o homem que trata uma mulher como uma verdadeira princesa;
- Não importa se o inimigo tentou te derrubar. Se ele cair, ajude-o a se levantar (a menos que seja como ele);
- A palavra tem poder. Você pode abençoar ou amaldiçoar. A escolha é sua;
- Resistir às tentações nos deixam mais fortes e ceder a elas nos enfraquecem ou nos matam;
- Existem muitos guerreiros, eles estão por todos os lados constantemente travando batalhas, das quais a maioria das pessoas sequer nota;
- O medo pode te destruir, bem como a ausência dele;
- A vida não é mesmo fácil. Mas se fosse fácil, talvez não tivesse graça;
Eu poderia até me lamentar por não ter tido um final feliz. Ora! Mas quem disse que eu cheguei ao final?

Caroline Alvares

Príncipes existem, poucos mas existem e eu encontrei um. Uma rara exceção com cabelos bagunçados, olhinhos pequenos e um sorriso de tirar o fôlego.
Ele costumava me dizer que eu não ouviria um eu te amo da boca dele tão cedo e que a gente nunca namoraria, porque juramos que seriamos totalmente sinceros e “namoros” e “eu te amo” eram mentiras inventadas pra iludir corações desesperados.
E eu adorava isso, essa liberdade, essa cumplicidade... Não precisávamos mentir um pro outro muito menos iludir, sem expectativas o objetivo era curtir a companhia e deixar as emoções fluírem. O que surgisse depois disso era consequência.
Nunca encontrei alguém me fizesse mais feliz, que me tirasse sorrisos tão sinceros, que me deixasse tão confortável sem ao menos ter me prometido absolutamente nada. Nós éramos livres e loucos, livres para corrermos um pro outro quando precisasse de colo, e loucos de paixão, de vontade de fazer diferente dessa vez.
Estava plenamente feliz, eu me sentia completa, ele mexia com cada parte do meu ser e me fazia-me sentir viva. Não me lembro de ter vivido dias mais felizes do que aqueles ou de querer tanto estar com alguém.
Não era namoro, não era amor! Porque essas coisas acabam. Era algo lindo e tão forte ao ponto de me tirar o ar, era intenso e incrível... Era a coisa mais forte que eu já havia sentido.
Ninguém nunca mais conseguiu me surpreender e despertar a melhor parte de mim. Lembro-me como se fosse ontem de como ele adorava me ouvir falar sobre meus sonhos malucos e o quanto ele ficava bravo por não conseguir se controlar quando eu estava por perto.
E foi isso o que restou, lembranças... e uma saudade enorme que não cabe em mim e as vezes, a noite escorre pelos olhos.

Larissa Dias

Ousou ser rei enquanto ainda era tempo de ser príncipe.
Cruel foi o seu destino.

Vincenzzo Santini

Ousou ser rei enquanto ainda era tempo de ser príncipe.
Cruel foi o seu destino.
Despreparando para o mundo dos Reis e as responsabilidades que lhe são próprias, sem o amadurecimento capaz de sustentar os poderes de um monarca e sem a força capaz de sustentar sua espada, se deixou abater por duros golpes que sua idade e seu alto ego não esperavam. Sem os percalços da longa subida ao trono e sem o conhecimento que uma vida em busca das próprias superações oferece, se deixou abater por golpes para os quais ainda não havia sido preparado.

Vincenzzo Santini

Ansiou pelo poder antes de possuir compreensão para controlá-lo. Como o sabor de uma fruta colhida antes da hora, sentiu o veneno do poder inebria-lo e de orgulho caiu aos primeiros ventos.

Vincenzzo Santini