Primeiro dia de Aula

Cerca de 37835 frases e pensamentos: Primeiro dia de Aula

Quem não aprende adequadamente nas aulas da adversidade, jamais será um mestre nos temas da ventura!

Reinaldo Ribeiro - O Poeta do Amor

Volta às aulas: aprendizagem, ficção e vida real

Aos sete anos de idade, o menino está tenso, preocupado e repleto de expectativas sobre o seu primeiro dia de aula. A recepção na escola não é das melhores, porém, as sensações da má experiência vivenciada pelo garoto Moncho conseguem ser rapidamente dissipadas graças à habilidade, à generosidade e à extrema dedicação de seu professor, o velho mestre Don Gregorio. Os dois personagens protagonizam o belíssimo drama espanhol A Língua das Mariposas (1999), filme dirigido por José Luís Cuerda, que narra de maneira delicada as fascinantes possibilidades do processo ensino/aprendizagem, com ênfase na cumplicidade entre professor e aluno. A trama tem como pano de fundo a ascensão do regime militar espanhol e as conseqüências desse processo em uma pequena cidade daquele país, representada por uma população atemorizada e desprovida de mecanismos para exercer e/ou apoiar a resistência então praticada por um pequeno grupo de opositores ao sistema opressor, do qual fazia parte o professor Don Gregorio. O cinema, mais uma vez, nos oferece condições para que possamos refletir e analisar a nossa própria realidade, independentemente das diferenças históricas e culturais experimentadas pelos espectadores em seus países de origem. A essência das relações humanas, os sentimentos, os temores, os erros e acertos das personagens da trama sempre nos ensinam algo. No caso da obra em questão, tentaremos, aqui no Estado de São Paulo, reproduzir, neste dia 10 de fevereiro, primeiro dia de aula na rede estadual de ensino, um pouco da poesia e da beleza transmitidas pelo filme de Cuerda no que diz respeito à prática educativa e à relação educador/educando. Realizaremos uma experiência singular, que pretende fortalecer significativamente a parceria entre escola e comunidade, uma das principais metas da Secretaria de Estado da Educação para 2003. Neste primeiro dia de aula, pais, mães, irmãos e amigos dos estudantes são os nossos convidados para essa verdadeira festa educacional, que reúne cerca de seis milhões de alunos, em mais de seis mil estabelecimentos de ensino. Pensando na grandiosidade que envolve esse evento, as escolas organizaram uma recepção calorosa, cujo objetivo é tornar esta data uma experiência positivamente inesquecível para educadores, educandos e comunidade. O roteiro inovador dessa nova história da educação será escrito de forma concomitante por educadores, funcionários das unidades educacionais, alunos e toda a população que vive no entorno das escolas. Nossos convidados poderão conhecer as instalações dos prédios escolares, seus profissionais e o projeto pedagógico adotado nas unidades. A programação inclui ainda atividades como vivências e sensibilizações. A idéia é reforçar em todos os participantes a consciência de que a escola é um centro de luz, um lugar que recebe e que propaga saberes, conhecimentos, aprendizados, descobertas... O século 21 exige uma escola em constante transformação, como é a própria vida. Uma escola pulsante, que instigue o aluno a ser um desbravador, um criador, um inventor do seu próprio caminho. Nesse contexto, a participação ativa da sociedade na escola é essencial. Ela será o elo entre os educandos e o mundo à sua volta, auxiliando na criação de um ensino cada vez mais comprometido com a resolução dos problemas enfrentados pela comunidade. Assim, os alunos poderão exercer papéis sociais de destaque enquanto ainda estiverem em processo de formação, o que contribuirá para o seu crescimento emocional e intelectual, originando gerações muito mais críticas e conscientes de sua cidadania. Governo e sociedade devem unir esforços no sentido de oferecer um ensino de qualidade às crianças e jovens que representarão o capital intelectual do país e que fortalecerão, cada vez mais, o espírito democrático e todos os seus valores. Em seu livro Gramática da Fantasia, o educador italiano Gianni Rodari nos oferece uma síntese perfeita da importância dessa questão, quando nos lembra que a principal disciplina em todas as escolas deveria ser justamente "a realidade, abordada por todos os pontos de vista, a começar da realidade primeira, a comunidade escolar (...). Em uma escola desse tipo, a criança não é mais uma 'consumidora' de cultura e de valores, mas uma criadora e produtora de valores e cultura". Que nesse retorno às aulas todos possamos refletir sobre isso e, mais importante, contribuir para tornar esse conceito uma realidade. Nesse sentido, estamos esperando a presença de todos vocês, pais, mães, irmãos, amigos e demais representantes da comunidade na escola neste dia 10, dando início a um novo e instigante aprendizado para todos.


Publicado na Folha de S.Paulo

Gabriel Chalita

"As crianças deveriam ter aulas na escola sobre frustração, para entender como ela é valiosa ao longo da vida."

Adam Philips

A vida é uma escola, decepções as aulas, o crescimento teu diploma.

Twitter: ReflexosDaVida

Viver é um eterno aprendizado, porém muitos matam as aulas.

Elza Nack

Se amor fosse matéria da escola, que choradeira seriam as aulas práticas.

Andre Saut

Aprendemos nos livros, nas nossas conversas, na clínica, nas aulas e corredores que mudar o mundo inteiro de uma vez só, pode mesmo ser impossível, mas mudar o mundo interno de uma pessoa é possível. Então, mudar uma pessoa é o mesmo que mudar o mundo.

Marcelo Pelucio

Dizem que ter algumas aulas para lutar contra a homofobia nas escolas vai ensinar as crianças a serem homossexuais. Que bom seria se aprendessem Português tão fácil assim...

Jornalista Allan Johan

Nada vem por acaso.
Tudo é uma lição.
Com você tive aulas de como ser trouxa.

Matheus Bogo

Tem gente que deveria ser condenado a ter aulas de interpretação de texto até o fim da vida!!

Olinda Oliveira

As aulas nublam a mente, destrói toda a criatividade autêntica

Bruce Killer

"Tu és a primeira pessoa
que eu procuro quando
chego a faculdade, as
aulas perdem interesse sem você Gércia"

Ainnas

Coisas da vida

Capítulo 4 – Parte Final:

As aulas começaram. As de Clarissa uma semana antes que as de Naty e Amanda.
Clarissa disse que a primeira semana de aula até que não foi tão ruim. Disse que havia lá belos garotos e também garotas belas. Todos pareciam muito mais inteligente do que ela. Bom, isso era o que ela pensava.
Clarissa sempre foi uma garota inteligente. Costumava ajudar demais Natália e Amanda durante os tempos em que estudaram juntas. Clarissa, além de ser inteligente, era bela. Os garotos caiam aos seu pés. Amanda brincava:
- Bom, eu ainda estou em dúvida se você é filha de Atena ou Afrodite, Clara.
As três riam. Atena era a deusa da sabedoria na mitologia grega. E Afrodite era a deusa do amor. Elas gostavam de ler livros sobre mitologia. Naty já era mais chegada em magia. Os livros do estilos de Harry Potter.
De qualquer forma, as aulas de Amanda e Naty também começaram. Elas comentaram com Clara que as aulas foram exatamente o que elas esperavam: um saco! A turma nova não se encaixou nada bem como elas nem esperavam que fosse acontecer. Já sabia que seria isso. E os conteúdos? Tudo sempre difícil demais para Amanda e Naty. Mas o pior de tudo, disseram elas, ainda era a ausência de Clarissa.
Foi complicado para elas se adaptarem a essa nova vida. Vida essa que brinca com as pessoas. Vida injusta. Mas, com o passar do tempo, elas se deram conta de que isso tudo são coisas da vida. Mesmo assim, elas continuavam se vendo sempre que possível. E o melhor de tudo é que a distância entre elas não separou uma amizade verdadeira. E nada, nem ninguém nem a distância, separariam elas um dia. O sentimento de amizade sempre permanecia.

Sabrina Niehues

Segunda feira animada
Despertador toca mais cedo
Pois é dia de volta às aulas
E a gente acorda meio atrapalhada...

mel - ((*_*))

Melania Ludwig

Ei mãe. Sabe todas as aulas que eu perdia pq não queria ir ou estava com sono? Pois é. Na verdade, eu não ia porque passava as noites chorando por ser inútil, por não ser a filha e o parente q você e nossa família tanto quer, eu só queria q vocês gostassem de mim do jeito q sou, mais vocês só sabem me julgar, então to de boa, quando eu me corta não venham me pergunta o porque.

Sam Souza

Nas aulas da Vida que ensinava sobre INVEJA, me fiz ausente ,a lição não Apreendi....

zelosilva

As aulas começam hoje e eu já estou pensando quando vamos entrar de férias...

Danúbia Alves

Preciso renovar minha licença de habilitação: vou tomar mais aulas de direção na Palavra de Deus!

Helgir Girodo

Preciso de ferias... Ferias de aulas... Ferias de familia... Ferias de "amigos"... Ferias da minha vida...

Geovanna Rownoy

Eu não quero ser reconhecido pelas minhas aulas e sim pelos meus dons.

Guilherme Meniquetti