Preservação da Natureza

Cerca de 52 frases e pensamentos: Preservação da Natureza

"Enquanto o Verde Existir"

A Natureza é minha
a natureza é sua,
a natureza é nossa!
Devemos preservar,
para não acabar
e o futuro continuar.

Jardins, florestas e reservas
não interessa?
O futuro há de acabar,
enquanto o ser humano não preservar,
Quando o ser humano irá se irá se importar?

O verde pelos prédios;
O verde pelos edifícios;
O verde pelas casas;
O verde pelas estradas.

Enquanto o verde existir,
vida haverá por aqui.
Quando o verde se acabar,
a vida se extinguirá.

Preserve, ame e trate!
Assim as maravilhas de Deus
prevalecerão enquanto o ser humano
se importar e o verde preservar.

Rickson Jordan

Que é do amor a natureza, que por gentileza, haja e faça sua parte. Cuide e desfrute do que é nosso, Preservação ta no sangue irmãos.

Sabrine Figueredo

Cuidar do livro também é um ato de amor, é pensar no próximo que irá utilizá-lo.

Sol Andrzejewski

Vociferou o ambientalista agastado: há horas em que gostaria de atear fogo em certos humanos. Logo penso no desperdício do palito de fósforo, e desisto.

Flávio Alberi Zahn

"Como podeis vós comprar ou vender o céu, o calor, a terra? A Idéia nos parece estranha.
Se nós possuímos a frescura do ar e os espelhamentos da água, de que maneira poderá V. Excia. comprá-los?
Cada pedaço desta terra é sagrado para meu povo. Cada espinho luminoso do pinheiro, cada rio areento, cada bruma nos bosques, cada clareira, cada zoeira de insetos é sagrado na lembrança e na vivência de meu povo. A seiva que corre nas árvores lembra meu povo.
Os mortos dos homens brancos esquecem onde nasceram, já que vão passear dentre as estrelas.
Nossos mortos jamais esquecem esta terra magnífica, pois, ela é a mãe do homem vermelho. Nós somos uma parte da terra e ela faz parte de nós. As flores perfumadas são nossas irmãs; o cervo, o cavalo, a grande águia, são nossos irmãos. As cristas rochosas, os aromas das pradarias, o calor de nossos cavalos e o homem – todos são da mesma família.
Assim, o Grande Chefe de Washington, mandando dizer que quer comprar nossa terra, ele está pedindo demais a nós. Manda o Grande Chefe dizer que nos reservará lugares onde poderemos viver, confortavelmente entre nós. Ele será nosso pai e, nós, seus filhos. Pensaremos, portanto, na vossa oferta de comprar nossa terra. Mas, não será fácil. Pois, esta terra, para nós, é sagrada.
A água cintilante que corre nos riachos e rios não é só água, mas também, o sangue de nossos ancestrais. Se nós vendermos a terra, vós direis a seus filhos que ela é sagrada e que, cada reflexo das águas claras dos lagos fala dos fatos e das lembranças dentro da vida de meu povo. O murmúrio da água é a voz do pai do meu pai.
Os rios são nossos irmãos. Eles saciam nossa sede. Os rios levam nossas canoas e nutrem nossos filhos. Se nós vendermos nossa terra, vós deveis vos lembrar e ensinar a seus filhos que os rios são nossos irmãos e os vossos, e vós deveis doravante dar aos rios a ternura que mostrais para um irmão.
Sabemos que o homem branco não entende de nossos costumes. Um pedaço de terra parece, a ele, o pedaço da terra vizinho, pois é um estranho que chega, às escuras, e se apossa da terra de que tem necessidade.
A terra não é sua irmã, mas sua inimiga, e uma vez conquistada, o homem branco vai mais longe. Ele abandona o jazigo de seus avós e isso não o aborrece. Ele tira a terra de seus filhos, e isso não o aborrece. O túmulo de seus avós e o patrimônio de seus filhos caem no esquecimento. Ele trata sua mãe, a terra, e seu irmão, o céu, como mercadorias de comprar, a pilhar, a vender como carneiros ou pérolas brilhantes. Seu apetite arrasará a terra e não deixará nela mais que um deserto.
Não sei, nossos costumes são diferentes dos vossos. As imagens de vossas cidades faz mal aos olhos do homem vermelho. Mas, talvez isso pode ser porque o homem vermelho é um selvagem e não entende.
Não há mais lugar calmo nas cidades do homem branco. Não há lugar para ouvir as folhas caindo na primavera, ou para ouvir a zoeira das asas de um inseto. Mas, talvez, isso pode ser porque sou um selvagem e não compreendo. A barulheira parece estourar os ouvidos. E que interesse tem-se em viver se o homem não pode ouvir o grito solitário do corvo noturno ou o coaxar das rãs ao redor de um acude, à noite? Eu sou vermelho, e não entendo. O Índio prefere o doce barulho do vento, lançando-se como uma flecha sobre o espelho de um lago, e o aroma do vento, dele mesmo, molhado pela chuva do dia, ou perfumado pelo pinheiro mando.
O ar é precioso ao homem vermelho, pois todas as coisas participam do mesmo sopro – o animal, a árvore, o homem, eles dividem, todos, o mesmo sopro. O homem branco parece não lembrar do ar que respira. Mas se nós vendermos nossa terra, vós deveis vos lembrar que o ar nos é precioso e que o ar dá seu espírito a todos que ele faz viver. O vento, que deu a nosso avô o primeiro fôlego, recebeu, também, seu último suspiro. E se nós vendermos nossa terra, vós deveis separá-la e a ter como sagrada, como um lugar onde até mesmo o homem branco poderá sentir o vento, adoçado pelas flores dos pinheiros.
Nós pensaremos, portanto, na vossa oferta de comprar nossas terras. Mas, se decidirmos aceitá-la, eu porei uma condição: o homem branco deve tratar os animais selvagens como irmãos.
Eu sou um selvagem e não conheço outra maneira de viver. Vi mais de mil bisontes apodrecendo nos campos, abandonados pelo homem branco, que os abateu de um trem que passava. Eu sou um selvagem que não compreende como o "cavalo de ferro", largando fumaça, pode ser mais importante que o bisonte que nós matamos só para viver.
O que é o homem sem os animais? Se todos os animais desaparecerem, o homem morrerá dentro de uma grande solidão. Assim, o que aconteceu com os animais, acontecerá, brevemente aos homens. Todas as coisas dependem uma das outras.
Vós deveis ensinar a seus filhos que o chão que eles pisam é feito das cinzas de nossos avós. Dizei a vossos filhos, para que eles respeitem a terra, que ela foi enriquecida pelas vidas de nossa raça. Ensinai a vossos filhos aquilo que ensinamos aos nossos: que a terra é nossa mãe. Tudo que acontecer a à terra, acontecerá aos filhos da terra. Se os homens cospem no chão eles cospem sobre eles mesmos. Ao menos, sabemos isto: a terra não é do homem; o homem pertence à terra. Isto, nós sabemos. Todas as coisas são como o sangue que une a mesma família. Todas as coisas são dependentes. Tudo aquilo que acontece à terra, acontece ao filho da terra. Não foi o homem que teceu a teia de sua vida; ele não passa de um fio dessa teia. Tudo o que ele fizer para essa teia, ele o faz para si mesmo.
Mesmo o homem branco, com quem Deus passeia e conversa como dois amigos em comuns, não pode fugir do destino comum. Depois de tudo, nós, talvez, sejamos irmãos. Veremos. Há uma coisa que sabemos, e que o homem branco descobrirá, talvez um dia: é que nosso Deus é o mesmo Deus. Podeis pensar, agora, em possuir a nossa terra como quereis; mas vós não podereis. É o Deus do homem, e sua piedade é igual para o homem vermelho e branco.
Esta terra lhe é preciosa, e danificá-la é acumular de desprezo seu Criador. Os brancos também desaparecerão; talvez mais cedo que todas as outras tribos. Contaminai vosso leito, e vós sereis sufocados, numa noite, nos vossos próprios detritos.
Morrendo, vós tereis um brilho esplendoroso, ardente, com a força do Deus que vos trouxe até esta terra e que, em virtude de qualquer propósito determinado, voz fez dominar esta terra e o homem vermelho. Esse destino é um mistério para nós, pois não entendemos porque os bisontes são massacrados, os cavalos selvagens são domados, os refúgios das florestas impregnam-se da fumaça de muitos homens, e a vista das colinas floridas manchadas pelos fios que por elas passam.
Onde estão as noites? Desaparecidas. Onde a águia? Desaparecida. O fim da vida é o início da sobrevivência."

(Tradução de Júlio Geraldo Andrade Arantes)

[Carta do Cacique Seatle ao presidente dos Estados Unidos, Franklin Pierce – 1854]

Cacique Seatle

Ou você cuida da natureza ou ela fará a mesma coisa com você!

D. Mallmith

A natureza é um bem que devemos preservar muito e cultivar esse bem!!!!Queria dizer também que não sou famosa mais curto preservar a natureza!
Fim por fim escrito por mim!!!

rafaela

A mulher e a natureza são perfeitas, sofreremos as consequências se não as preservarmos.

Sérgio o Cancioneiro

Cuide das plantas e das árvores, preserve a natureza, você pode retornar aqui na terra várias vezes, cuide hoje do seu futuro amanhã !

Rosana

O HOMEM CONSTROI NA MESMA VELOCIDADE QUE O PROPIO DESTROI
(PRESERVE A NATUREZA)

não sei

PRESERVAR É VIDA

O que me envolve
o meu olhar absorve,
o lugar onde moro
onde antes natureza havia
agora é alvenaria,
não existe mais
morro nem cascata
tudo por causa de ouro e prata,
a terra pede socorro,
constroem cidades
destroem as matas,
o homem é inteligente
mas é ser inconsequente,
nem parece gente
destruindo assim
o meio ambiente.

O que me envolve
o meu olhar absorve,
o mundo é cenário de horror
a natureza no seu eterno calvário,
é sofrimento e dor,
desaparecimento de arvores
extinção de animais,
parece o inferno!
preservação é pedir demais?
abolição do desmatamento
é a bandeira de paz.

O que me envolve
o meu olhar absorve,
a natureza já foi preservada
virgem e intocada,
hoje é cidade empedrada!
há quem é contra
a destruição natural,
diz que isso
não é normal,
há quem se abstém
diz que se meter
não lhes convém,
há quem é afavor
deste tipo tenho pavor,
é aquele tal magnata
destrói tudo em troca de ouro e prata.

O que me envolve
o meu olhar absorve,
a natureza é contida
gentil e bonita,
mas as vezes é enfurecida
faz tremer a terra,
o que chamamos de terremoto
para ela é dor e desgosto,
explode vulcões
cria maremotos
e atrai furacões,
tudo por causa de todos.

O que me envolve
o meu olhar absorve,
o mundo é pano de fundo
a vida é algo profundo,
viver as vezes complica
vivemos cheios de dúvidas,
dúvidar pode ser desconfiar
ser é verbo que se tem que conjugar,
conjuguemos então nesta vida.

O presente

Eu preservo
Tu preservas
Ele preserva
Nós preservamos
Vós preservais
Eles preservam.

O futuro

Eu preservarei
Tu preservarás
Ele preservará
Nós preservaremos
Vós preservareis
Eles preservarão.

O que me envolve
o meu olhar absorve,
a vida de todos está comprometida
alerta ainda há tempo,
vamos reflorestar cuidar e preservar
as matas que ainda temos,
não derrubar não queimar
não jogar lixo nos rios nem em esgotos
sem primeiro tratar,
cuidar dos oceanos e afluentes
e das matas ciliares,
colocar filtros nos chaminés das fábricas
e nos escapamentos dos carros e implementos,
os problemas são locais
mas atinge globalmente,
portanto é responsabilidade de todos
cuidar do meio ambiente.

E não duvidemos desse propósito
se quizermos viver para ver um mundo melhor,
temos, teremos que adotar um jeito
direferente menos poluente
cheio de igualdade e respeito,
menos devastador e mais ecológicamente correto.

PENSE!
O MUNDO TE PERTENCE,
cuide mais da vida
a natureza agradece.

Dhione Tito

Temos que manter a chama em nossos corações em preservar a natureza...
E não possuir chamas para queima-la!!!

Douglas starweb

Quer ver Deus contemple a natureza.
Quer se sentir com Deus!
Preserve e cuide da natureza.

Luiz carlos mathias

Antigamente , eu tinha uma útopia
Acreditava que Natureza preserveda seria
E o Pantanal e a Amazonia
Reservas indigenas seriam um dia
Protegidas e respeitadas, pelo imenso valor
Mas olhando para realidade, o que sinto é dor
Cercas de arame farpado por todos os lados
Centenas de animais silvestres atropelados
Aumento populacional, queimadas e pastos
Plantações de eucaliptos e canaviais
É a ganância humana incentivando essas praticas mortais
Só me resta manter a esperança
Na profecia que conheço desde criança
Não tardará a terrivel vingança
Chegará o juizo final
Deste belíssimo planeta será extirpado todo o mal
Haverá um novo começo
Novo céu, nova terra, sangue inocente foi o preço
Somente esta certeza me conforta
Apesar de tudo o Amor vencerá
E isto é o que realmente importa

AdrianaPatrocinio

Se não preservar a natureza, o homem estará atentando contra sua própria existência, e no fim acabara lutando de forma bruta contra sua própria sobrevivência. Mas o que é existir? É estar presente de forma onisciente? Ser de fato uma pessoa consciente? Nos dias atuais, é muito fácil se ver tanta argumentação e especulação a favor da tão clamada natureza, afinal como o homem poderá resistir a tanta beleza? É normal desmatar e não devolver, matar animais inocentes, esquecer-se dos gases poluentes e jogar lixo nas ruas. É mais normal ainda, ignorar aquele lixo na calçada, fingir que passou e não viu nada. Ignorar o lixo na calçada o torna tão culpado quanto o dito cujo que jogou o lixo no lugar errado. Reciclar é só um passa tempo, para muitos até perda de tempo, e nunca vai ser uma obrigação, necessidade até então. Mas afinal para quê manter as florestas na Av. Paralela? É tudo para nossa sobrevivência, totalmente aceitável, afinal achar que está fazendo o certo, não te torna nunca errado. E o mais irônico de tudo é que o homem destrói a natureza na justificativa de garantir sua tão clamada existência, e a natureza luta para sobreviver com o objetivo de garantir ao homem a sua sobrevivência.

Giulia Staar

Se não preservar a natureza, o homem estará atentando contra sua própria existência, e no fim acabara lutando de forma bruta contra sua própria sobrevivência.

Giulia Staar

O homem, ao preservar a natureza, está advogando em causa própria, primeiro que a natureza nunca precisou dele e nem vai precisar, segundo, sem ela o homem deixaria de existir.Assim, salvá-la é uma questão de sobrevivência.

Odilon Euzébio e Lorena Kelly.

QUANDO AS IDÉIAS SÃO AFAVOR DA CONSCIENTIZAÇÃO, A NATUREZA AGRADECE COM A PRESERVAÇÃO

Almany Sol - 19/06/2012

Almany - poeta do sol