Preconceito Gay

Cerca de 1091 frases e pensamentos: Preconceito Gay

Palavras são NADA depois que saem da boca. Antes que entrem no ouvido e fiquem no coração, se dissolvem ao vento e isso perde o sentido.
Por isso, o que não é dito, e sim feito, é o que realmente importa.

Rick Bueno

Eu nunca havia colocado no papel uma discussão a respeito disso, mas é que hoje me veio a oportunidade de falar e acabei ficando empolgado com a situação toda.
É que o povo gosta de usar a Bíblia e o próprio Deus para condenar os homosexuais. A Bíblia é interpretável e cada um interpreta usando-a a seu favor. Mas se esquecem que ela é plena e que essa mesma Bíblia que fala que é abominação a pratica gay também condena o ato de julgar, de tomar medidas de intolerancia contra o seu semelhante. "Ame o teu proximo como a ti mesmo" .
Quem odeia um Homosexual, justamente por ele ser um homosexual, não tem Deus no coração. E quem aceitar a pratica homoxesual não conhece a Bíblia. Confuso, né? Deus não ama o pecado, mas Deus ama o pecador. Você não é obrigado a aceitar o meu pecado, mas também não precisa me odiar por ser um pecador. O próprio Deus me ama, e você vem mostrar sua intolerancia para comigo? Você é melhor que Deus? Se você pode usar a Biblia para me condenar, use-a também para si próprio, leia onde fala que não se pode trabalhar aos sabados (poucas igrejas guardam os sabados), onde fala que um filho deve ser morto ao desobedecer os pais, você nunca desobedeceu seu pai? Ou ja matou algum filho seu por desobediencia? Nascemos homosexuais (ou nao), isso é ciencia. O nome do gene responsavel pela homosexualidade é o Alelo. Deus me fez assim. Ele me fez com defeito? Quando uma fabrica faz um objeto com defeito, é responsabilidade da própria fabrica. Entao vai reclamar com Deus por ter feito pessoas homosexuais.

Jarlles França

Ele vivia rodeado de pessoas que diziam amá-lo, era extremamente protegido e paparicado. De todos os próximos havia uma em especial, sua quase melhor amiga. Compartilhavam momentos da vida, os dois eram gigantescamente ligados um ao outro.
Nesse mundo existem inúmeras formas de amar e a dele se diferia da maneira de amar da amiga. Ele a amava muito e sempre ouvia aquela amiga falar de uma maneira não muito agradável em relação às pessoas que amavam assim como a ele.
O medo rodeava aquele, ele vivia meio a pessoas que diziam aceitar a maneira de amar diferente, assim como a amiga, mas no fundo tinham uma dose de aversão áquilo e não queriam alguém próximo com aquela maneira de amar.Apesar de sentir-se amado o jovem não suportava mais o sufoco, encenava na vida real, tinha uma vida de mentira, não expunha o seu verdadeiro eu perante a grande maioria, estava exausto de esconder sua verdadeira personalidade, sua verídica forma de amar.
Ele acreditara nas palavras usadas pela amiga e família e resolveu mostrar a eles a forma de amar que possuía.
Lágrimas desciam as faces, gritos eram soltos, as palavras eram pesadas, os olhares diferentes e um turbilhão de julgamentos eram disparados em direção aquele homem sem nenhum pudor. O pavor tomou conta daquele ambiente e ele estava totalmente desnorteado.
Todo aquele amor parecia não mais existir. Aquela que se dizia verdadeira amiga revoltou-se, o abandonou no momento mais preciso. Todos de fora podiam amar diferente, mas aquele amigo, aquele filho, aquele irmão não.
Uma pequena parte o apoiou e muitos da sua família, inclusive a melhor amiga, o deixaram de lado, o renegaram.
Ele mudara, cresceu rapidamente, o amadurecimento junto ao tempo foram fazendo-o esquecer daqueles que diziam sentir amor por ele.
O homem partiu para outro canto, longe dali, distante de tudo e de todos que o fizeram sangrar sua alma, se sentir só, desprotegido, frágil, pequeno.
Um tempo depois alguns outros e aquela verdadeira amiga se arrependeram e tentaram reconciliar aquele sentimento, porém já era tarde. O sofrimento transformara aquele homem que pensava ter um amor incondicional e apenas por conceitos do certo e do errado, a família, aquele homem e a aquela verdadeira amiga nunca mais tiveram contato, nunca mais foram os mesmos.Aquele homem hoje só se permite amar aqueles que aceitam sua forma de amar, que o corresponde.
Portanto cautela, você pode esta sufocando alguém que possui uma forma diferente de amar da sua, aquele que você mesmo diz tanto amar. Pode estar causando medo de viver e da rejeição no seu próximo por acreditar em verdades que nem mesmo você sabe se são certas.
Cuidado, aqueles que amam de verdade não gostam apenas de juras, promessas e palavras e não costumam perdoar alguém que diz que os amam e os decepcionam justamente pela falta de amor.

Dhieferson Lopes

Sexualidade não define gostos, não determina um perfil com personalidades e atitudes específicas. Sexualidade não incrimina. Não existe uma sexualidade superior. A orientação é a única diferença existente entre as sexualidades. As sexualidades possuem seus pontos positivos e negativos, estão todas no mesmo patamar de significância.

Dhieferson Lopes

Sou mulher
Sou negra
Sou lésbica
Sou brasileira
E nem por isso deixei de ter dois olhos, duas orelhas, um nariz e uma boca, exatamente como você.

Sale Rabagi

Aonde tem Gay tem alegria, então junte-se a eles que terá vida alegre...

Lukas Parttison

Ele era homem era gay branco negro não sei
So sei que era belo errava tão errado que andava pra tras mas acertava nas palavras e nos jestos que ainda faz,
Porque esta vivo e é imortal e a prova do que branco negro do bem ou do mal,
E o que interessa é que a alma sempre dança no final.

Pepe Martins

VOCÊ NUNCA FICOU MALUCO
SÓ FICA NO SEU NATURAL,
VOCÊ NÃO CURTE UM BOB MARLEY
E CHAMA GAY DE ANORMAL.
(Nepom Ridna)

NEPOM RIDNA

Garoto que expressa o que sente: Gay. Garoto que fica com todo mundo: Galinha. Garota que é virgem: Santinha. Gente que pensa assim: Idiota

Jonathan Thayro

Não é preciso ser gay, lésbica ou bi para ser contra a homofobia. Basta ter um cérebro e uma boa dose de bom senso.

Christie Wingler

Gostaria de pintar um dia a alma de um amigo gay de purpurina.Eles ja são tão brilhantes por fora.

Vanessa Coelho

Acho que todo hetéro tem um lado gay. E todo gay tem um lado hetéro. Não acredito em ninguém totalmente alguma coisa. Acredito na preferência, não na radicalidade de uma só coisa. Isso é tão monótono e chato.

Máculah

Seja o que for “emo”, “colorido”, “magra”, “gorda”, “tatuado”, “asiático”, “negro”, “lésbica”,”gay”… Ser preconceituoso, é pior do que ser algum desses. Ser preconceituoso, é a forma do ser humano ser feio. Pois o ser humano, não importa quem, ou o que seja. Come da mesma comida, tem o mesmo sangue, sofre das mesmas doenças.. Diga não ao preconceito. Pois quem tem preconceito, e se mostra por fora, quer dizer que é uma pessoa podre por dentro. Não tenho preconceito, tenha uma vida.

Eleen M.

O amor gay é o mais puro e verdadeiro, pois muitos homossexuais são capazes de lutar contra a sociedade por alguém.

Edimar Luiz Müller

Londres: o poder jovem e gay

lufay
31/03/05 - 02h:06m

Enquanto descobrem o prazer de comer, os londrinos redescobrem o cocktail. Proliferam em progressão geométrica os novos bares onde uma freguesia jovem consome litros de martinis e indescritíveis líquidos coloridos.
Juventude é uma palavra chave nessa Londres do século 21. Jovem e afluente: este é o retrato de um grupo social dos 20 aos 30 anos com dinheiro no bolso e infinita disposição para se divertir. É a geração .com, que desponta com o poderoso mercado da Internet, e que junta-se aos yuppies milionários da City jovens corretores de valores e funcionários de bancos que fazem fortuna no mercado financeiro.

Com tanto poder jovem, não é por acaso que Londres tem a club scene, o cenário de clubes noturnos, mais vibrante do mundo.

Outro fator na efervescência da cidade é a força do pink pound, a libra rosa que alimenta a indústria de entretenimento gay. O mercado entendeu que profissionais com dinheiro no bolso e sem filhos para criar formam um poderoso grupo de consumidores que não pode ser ignorado.

Uma das primeiras iniciativas do governo trabalhista que conta com homossexuais assumidos no gabinete foi vender Londres como a capital gay, um dos destinos mais cintilantes da Europa.

carlos

Autores de literatura gay
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta categoria reúne artigos sobre autores de literatura de temática gay.




Esta categoria colige a informação da Wikipedia de língua portuguesa sobre todos os autores cujas obras, pela sua temática gay - explícita ou não - ou cujos percursos de vida tiveram relevância e influência sobre a cultura gay.

É uma categoria ampla, que deve incluir desde autores não gay que escrevem explicitamente sobre personagens ou temas da cultura gay, até autores homossexuais de épocas remotas em que era perigoso crime abordar explicitamente a temática homossexual.

A lista é ordenada pelo último apelido do autor.

Subcategorias
Existem 1 subcategorias desta categoria.

B
[+] Honoré de Balzac
Artigos na categoria "Autores de literatura gay"
Há 140 artigos nesta categoria.

A
J. R. Ackerley
Jacques d'Adelswärd-Fersen
Al Berto
Edward Albee
Nick Alexander
Hans Christian Andersen
Reinaldo Arenas
Newton Arvin
Ary dos Santos
W. H. Auden
B
James Baldwin (escritor)
Honoré de Balzac
Clive Barker
William Beckford
Abel Botelho
António Botto
Paul Bowles
Jennifer Finney Boylan
Rupert Brooke
Augusten Burroughs
William S. Burroughs
Samuel Butler (escritor)
Rob Byrnes
Lord Byron
C
Adolfo Caminha
Truman Capote
Edward Carpenter
Luis Cernuda
Mário Cesariny
John Cheever
Jean Cocteau
Colette
Bernard Cooper
Noël Coward
Quentin Crisp
Michael Cunningham
D
Abha Dawesar
Samuel Delany
Mark Doty
Lawrence Durrell
E
Georges Eekhoud
Lars Eighner
F
Lillian Faderman
Ronald Firbank
Michael Thomas Ford
Edward Morgan Forster
F (continuação)
Michel Foucault
G
Jean Genet
André Gide
Allen Ginsberg
Pedro Gorski
Julien Green
Thom Gunn
H
Patricia Highsmith
Magnus Hirschfeld
Guy Hocquenghem
Andrew Holleran
Alan Hollinghurst
Gerard Manley Hopkins
Alfred Edward Housman
Richard Howard
Langston Hughes
I
Christopher Isherwood
J
Henry James
K
Franz Kafka
Moisés Kaufman
Konstantínos Kaváfis
Joe Keenan
Jack Kerouac
Karl-Maria Kertbeny
Tony Kushner
L
David Leavitt
Federico García Lorca
Frederico Lourenço
M
Thomas Mann
Mário de Andrade
Armistead Maupin
Stephen McCauley
Barry McCrea
Keith McDermott
Vestal McIntyre
Guilherme de Melo
Herman Melville
Mark Merlis
Gordon Merrick
Claire Messud
Yukio Mishima
Robert de Montesquiou
Henry de Montherlant
N
Nigel Nicolson
P
Luiz Pacheco
Pier Paolo Pasolini
Walter Pater
P (continuação)
Roger Peyrefitte
Eduardo Pitta
Jean Poiret
Annie Proulx
Marcel Proust
Manuel Puig
James Purdy
R
John Rechy
John Reid
Anne Rice
Christopher Rice
Arthur Rimbaud
João do Rio
Robert J. Hughes
Roger Casement
Garry Ryan
Patrick Ryan
S
Marquês de Sade
Randy Shilts
João Alfacinha da Silva
Lisa Smedman
Charles Warren Stoddard
Claude J. Summers
Algernon Charles Swinburne
John Addington Symonds
T
Andrew Tobias
Colm Tóibín
U
Karl Heinrich Ulrichs
V
Carl van Vechten
Paul Verlaine
Théophile de Viau
Gore Vidal
Xavier Villaurrutia
W
Hugh Walpole
Patricia Nell Warren
Evelyn Waugh
John Weir
Robert Westfield
Edmund White
Patrick White
Oscar Wilde
Tennessee Williams
Johann Joachim Winckelmann
Gregory Woods
Virginia Woolf
Y
Bart Yates
Marguerite Yourcenar

carlos

Eu não preciso ser Gay para defender a causa dos homossexuais, afinal, que eu saiba, quem morreu na cruz para defender os pecadores não foi um pecador.

Janicelio