Pr Josue Gonsalves

Cerca de 3051 frases e pensamentos: Pr Josue Gonsalves

"Ele não é seu príncipe encantado se ele não se tiver certeza que você sabe que você é a sua princesa."

Demi Lovato

Rendo-me aos teus carinhos
Aos teus beijos que me despertam o capricho
De ter-te com volúpia e prazer
De no amanhecer amar-te.


Entrego-me sem pudores
Caem os tabus e as mascaras que acompanham o dia a dia
Digo-te coisas ao ouvido, te instigo mais
A loucura e o prazer já são as únicas coisas que nos restam.

Não há o porque lembrar-se de nada
Se a chuva cai, se o sol já não brilha
O mundo explode em cores
Conquistamos o momento de êxito.

Somos agora uma única inspiração
Uma única célula a formar o universo
Nosso universo particular
Onde só é essencial o ímpeto de nossos corpos a estremecer.

Wanda Ayala

Não espere amor. Por si só, não é coisa que se espere de alguém. Muito menos de mim. O máximo que prometo é dar bons motivos pra você me querer por perto.
Não espere ódio. Pra conquistar esse meu sentimento é preciso ter alguma importância na minha vida. E convenhamos, não é pra qualquer um. O máximo que eu posso conceder a pessoas inferiores é indiferença.
Não espere explicações. Seja lá quais forem meus erros, tive meus motivos para cometê-los.
Na verdade, não espere nada de mim, além de agoísta, tenho o costume de ser imprevisível.

Maria Paula Fraga

MUDE

Sente-se em outra cadeira, no outro lado da mesa. Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair, procure andar pelo outro lado da rua. Depois, mude de caminho, ande por outras ruas, calmamente, observando com atenção os lugares por onde você passa.
Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas. Dê os seus sapatos velhos. Procure andar descalço alguns dias. Tire uma tarde inteira para passear livremente na praia, ou no parque, e ouvir o canto dos passarinhos.
Veja o mundo de outras perspectivas.
Abra e feche as gavetas e portas com a mão esquerda. Durma no outro lado da cama... Depois, procure dormir em outras camas. Assista a outros programas de tv, compre outros jornais... leia outros livros.
Viva outros romances.
Não faça do hábito um estilo de vida. Ame a novidade. Durma mais tarde. Durma mais cedo.
Aprenda uma palavra nova por dia numa outra língua.
Corrija a postura.
Coma um pouco menos, escolha comidas diferentes, novos temperos, novas cores, novas delícias.
Tente o novo todo dia. O novo lado, o novo método, o novo sabor, o novo jeito, o novo prazer, o novo amor.
A nova vida. Tente. Busque novos amigos. Tente novos amores. Faça novas relações.
Almoce em outros locais, vá a outros restaurantes, tome outro tipo de bebida, compre pão em outra padaria.
Almoce mais cedo, jante mais tarde ou vice-versa.
Escolha outro mercado... outra marca de sabonete, outro creme dental... Tome banho em novos horários.
Use canetas de outras cores. Vá passear em outros lugares.
Ame muito, cada vez mais, de modos diferentes.
Troque de bolsa, de carteira, de malas, troque de carro, compre novos óculos, escreva outras poesias.
Jogue os velhos relógios, quebre delicadamente esses horrorosos despertadores.
Abra conta em outro banco. Vá a outros cinemas, outros cabeleireiros, outros teatros, visite novos museus.
Mude.
Lembre-se de que a Vida é uma só. E pense seriamente em arrumar um outro emprego, uma nova ocupação, um trabalho mais light, mais prazeroso, mais digno, mais humano.
Se você não encontrar razões para ser livre, invente-as. Seja criativo.
E aproveite para fazer uma viagem despretensiosa, longa, se possível sem destino. Experimente coisas novas. Troque novamente. Mude, de novo. Experimente outra vez.
Você certamente conhecerá coisas melhores e coisas piores do que as já conhecidas, mas não é isso o que importa.
O mais importante é a mudança, o movimento, o dinamismo, a energia. Só o que está morto não muda !
Repito por pura alegria de viver: a salvação é pelo risco, sem o qual a vida não
vale a pena!

(do poema Mude, registrado em 2003)

Edson Marques

"As pessoas estão tão apegadas aos seus problemas que esquecem que quem esta ao seu lado tem problemas também"

Patrícia Aparecida da Silva

É preciso que eu suporte duas ou três lagartas se eu quiser conhecer as borboletas...
(O Pequeno Príncipe)

Antoine de Saint-Exupéry

... Pode-se tirar tudo de um homem exceto uma coisa: a última das liberdades humanas – escolher a própria atitude em qualquer circunstância, escolher o próprio caminho.

Viktor Frankl

A música mais perfeita da história, foi composta por um homem surdo:Beethoven(9° sinfonia)...isso prova que ninguém pode deter uma pessoa, a não ser ela mesma!

Edson Trokideias Falcão

peça infantil luís fernando veríssimo a pr…
18 Dezembro, 2002 in Sem categoria


peça infantil

luís fernando veríssimo

a professora começa a se arrepender de ter concordado (”você é a única que tem temperamento para isto”) em dirigir a peça quando uma das fadinhas anuncia que precisa fazer xixi. é como um sinal. todas as fadinhas decidem que precisam, urgentemente, fazer xixi.

— está bem, mas só as fadinhas — diz a professora. — e uma de cada vez!

mas as fadinhas vão em bando para o banheiro.

— uma de cada vez! uma de cada vez! e você, onde é que pensa que vai?

— ao banheiro.

— não vai, não.

— mas tia…

— em primeiro lugar, o banheiro já está cheio. em segundo lugar, você não é fadinha, é caçador. volte para o seu lugar.

um pirata chega atrasado e com a notícia de que sua mãe não conseguiu terminar a capa. serve uma toalha?

— não. você vai ser o único de capa branca. é melhor tirar o tapa-olho e ficar de anão. vai ser um pouco engraçado, oito anões, mas tudo bem. por que você está chorando?

— eu não quero ser anão.

— então fica de lavrador.

— posso ficar com o tapa-olho?

— pode. um lavrador de tapa-olho, tudo bem.

— tia, onde é que eu fico?

é uma margarida.

— você fica ali.

a professora se dá conta de que as margaridas estão desorganizadas.

— atenção, margaridas! todas ali. você não. você é coelhinho.

— mas meu nome é margarida.

— não interessa! desculpe, a tia não quis gritar com você. atenção, coelhinhos. todos comigo. margaridas ali, coelhinhos aqui. lavradores daquele lado, árvores atrás. árvore, tira o dedo do nariz. onde é que estão as fadinhas? que xixi mais demorado!

— eu vou chamar.

— fique onde está, lavrador. uma das margaridas vai chamá-las.

— já vou.

— você não, margarida! você é coelhinho. uma das margaridas. você. vá chamar as fadinhas. piratas, fiquem quietos!

— tia, o que é que eu sou? eu esqueci o que eu sou.

— você é o sol. fica ali que depois a tia… piratas, por favor!

as fadinhas começam a voltar. com problemas. muitas se enredaram nos seus véus e não conseguem arrumá-los. ajudam-se mutuamente mas no seu nervosismo só pioram a confusão.

— borboletas, ajudem aqui! — pede a professora.

mas as borboletas não ouvem. as borboletas estão etéreas. as borboletas fazem poses, fazem esvoaçar seus próprios véus e não ligam para o mundo. a professora, com a ajuda de um coelhinho amigo, de uma árvore e de um camponês, desembaraça os véus das fadinhas.

— piratas, parem. o próximo que der um pontapé vai ser anão.

desastre: quebrou uma ponta da lua.

— como é que você conseguiu isso? — pergunta a professora sorrindo, sentindo que o seu sorriso deve parecer demente.

— foi ela!

a acusada é uma camponesa gorda que gosta de distribuir tapas entre os seus inferiores.

— não tem remédio. tira isso da cabeça e fica com os anões.

— e a minha frase?

a professora tinha esquecido. a lua tem uma fala.

— quem diz a frase da lua é, deixa ver… o relógio.

— quem?

— o relógio. cadê o relógio?

— ele não veio.

— o quê?

— está com caxumba.

— ai, meu deus. sol, você vai ter que falar pela lua. sol, está me ouvindo?

— eu?

— você, sim senhor. você é o sol. você sabe a fala da lua?

— me deu uma dor de barriga.

— essa não é a frase da Lua.

— me deu mesmo, tia. tenho que ir embora.

— está bem, está bem. quem diz a frase da lua é você.

— mas eu sou caçador.

— eu sei que você é caçador! mas diz a frase da lua! eu não quero discussão!

— mas eu não sei a frase da lua.

— piratas, parem!

— piratas, parem! certo?

— eu não estava falando com você. piratas, de uma vez por todas…

a camponesa gorda resolve tomar a justiça nas mãos e dá um croque num pirata. a classe unida avança contra a camponesa, que recua, derrubando uma árvore. as borboletas esvoaçam. os coelhinhos estão em polvorosa. a professora grita:

— parem! parem! a cortina vai abrir. todos a seus lugares. vai começar!

— mas, tia, e a frase da lua?

— “boa-noite, sol”.

— boa-noite.

— eu não estou falando com você!

— eu não sou mais o sol?

— é. mas eu estava dizendo a frase da lua. “boa-noite, sol.”

— boa-noite, sol. boa-noite, sol. não vou esquecer. boa-noite, sol…

— atenção, todo mundo! piratas e anões nos bastidores. quem fizer um barulho antes de entrar em cena, eu esgoelo. coelhinhos nos seus lugares. árvores para trás. fadinhas, aqui. borboletas, esperem a deixa. margaridas, no chão.

todos se preparam.

— você não, margarida! você é o coelhinho!

abre o pano.

texto publicado em homenagem às professoras do meu

Luis Fernando Veríssimo

Timidez é normal e evita que se cometam excessos. É uma espécie de freio, que só se transforma em problema quando está muito puxado e não deixa a vida andar.

Okatsura Lau

Hoje eu não vou reclamar. Hoje eu não vou dar moral para os hipócritas, políticos corruptos e nem pra essa gente metida a besta que se esforça pra tentar fingir que eu não existo. Hoje eu não quero saber dos falsos amigos, dos mentirosos e, muito menos, daqueles que medem as pessoas pela grana que possuem ou pelo carro que dirigem. São três horas da madrugada e eu só penso em ter mais um dia legal na minha vida. Quando amanhecer pode até estar chovendo ou fazendo frio, mas eu quero viver um dia ímpar e plenamente especial.

Quero abrir o jornal logo pela manhã e ler uma manchete dizendo que todas as guerras terminaram. Quero ouvir no “Bom Dia Brasil” que nenhum terremoto, furacão ou tsunami arrasou a terra, e que mais ninguém no mundo passa fome. Hoje eu não vou reclamar dessa vida louca, onde as pessoas idolatram o dinheiro e desprezam o amor. Hoje eu quero ir até a padaria e arrancar um sorriso franco da moça do caixa, sempre tão carrancuda e de mal com a vida. Quero receber o carteiro no portão da minha casa com a máxima cordialidade, mesmo que ele me traga apenas envelopes com contas pra pagar. Quero caminhar pelas ruas e ver as pessoas felizes, andando de mãos dadas, trocando gentilezas e ignorando os preconceitos.

Hoje eu não quero falar das fraquezas humanas e nem das mazelas que contaminam o cerne da nossa sociedade. Não quero falar e nem pensar nas sacanagens habituais promovidas pelos desonestos senhores e senhoras que nos governam. Isso estragaria o meu dia. Isso eu não quero. Hoje eu quero mais do que simplesmente acordar e abrir a janela do meu quarto. Hoje eu quero jogar bola com meu filho, andar de bicicleta pelas ruas da cidade e pescar lambaris num córrego qualquer. Hoje eu quero esquecer todos os problemas e reunir meus amigos pra fazer um churrasco, tomar umas cervejas, abraçar com força todos aqueles que quiserem estar na minha companhia e sorrir... Apenas sorrir.

Hoje eu não quero reclamar de nada. Hoje eu só quero poder olhar pro lado e ter o discernimento de perceber que existem pessoas enfrentando dificuldades muito maiores do que as minhas e, com isso, me sentir feliz pela vida que eu tenho, por estar vivo e por poder expressar a minha gratidão por tudo que eu já conquistei. Hoje eu quero enxergar somente as coisas boas da vida.

Quero reservar este dia para agradecer ao meu Deus por tudo que Ele tem feito por mim; por tantas pessoas fantásticas que já cruzaram o meu caminho; pela família sólida e exemplar que eu tenho; pelo trabalho digno e honroso do qual provém o meu sustento e por tantas coisas boas com as quais eu tenho sido abençoado e que, talvez eu nem as mereça. Hoje eu não vou reclamar. Hoje eu tirei o dia apenas para dar amor, caminhar de cabeça erguida e ser feliz... Simplesmente, ser feliz.

Renée Venâncio

Ninguém se evade das consequências de seus atos, como planta alguma produz diferente fruto da sua própria estrutura fatalista.

Joanna de Angelis

Eu imaginei uma nova historia pra minha vida, e acreditei nela, e isso inclui você! Eu troco tudo pra apostar em nós dois!

Fernanda Cristine Cunha

Transforme cada momento de seu dia em reflexões positivas e agradeça cada dia de sua vida como um presente de Deus!

Lu Guimares

Eu precisei te perder pra saber o que tinha, precisei te fazer chorar pra sentir minhas lágrimas precisei te magoar pra saber que te amava, precisei te ver partir, pra descobrir que te queria aqui comigo. Fiz tudo que eu podia fazer de errado, hoje sei que consigo viver sem ti mas realmente não é o que quero, não é o que meu coração quer.....

Que o tempo não demore de mais com as respostas... só Deus sabe o quanto é dificil esperar....

goodluck

"Há pessoas que,
como estrelas,
irradiam o brilho
de sua luz interior,
transformando
a própria essência
em uma existência
de carinho e sensibilidade".
Quero através desta mensagem
lhe demonstrar meu carinho
por tudo que você tem
significado para mim.
você é uma pessoa iluminada.
Obrigado por ter cruzado
o meu caminho .......

xP

"Alguém que era grande no passado, fica pequeno no presente.O tempo, de novo, dando a devida proporção aos meus afetos e desafetos"

Martha Medeiros

Agimos como se o conforto e o luxo fossem os requerimentos principais da vida, quando tudo o que precisamos para nos fazer felizes é algo pelo que ser entusiástico.

Charles Kingsley

As acções dos homens são demasiado fortes. Mostrem-me um homem que não tenha sido vítima das suas próprias acções.

Ralph Emerson