Ponto final

Cerca de 441 frases e pensamentos: Ponto final

Nem todo entendedor de meia palavra fica satisfeito quando uma frase não tem o ponto final.

diógenes Oliveira

Aproveite sempre cada vírgula da vida...
O ponto final pode chegar de surpresa.

Alexia Garcia

Isso non ecziste, o que ecziste é o que ecziste e ponto final.

Maura Watan

Talvez seja hora de colocar um ponto final e mudar de livro, desistir não é fracassar, mas entender que algumas coisas na vida não foram feitas pra gente!!! Eu desisti, de coisas e pessoas que não me imaginava sem, mas o tempo passa, a vida vai mostrando quem são os que sobrevivem na sua confusão de vida!

Mônica Almeida

A gente tenta, tenta, tenta...
Esperneia, implora, se humilha.
Tenta de todo jeito para que entenda que não vai ter ninguém que o ame mais do que a gente, chega um ponto que não agüentamos mais e colocamos um ponto final.
E porque, justamente nesse momento, ele nos quer?
Porque é tão difícil dar valor quando se tem?

Lua Beatriz

Muitos quiseram colocar vírgulas em minha vida.Mas não deixei essas pessoas colocarem um ponto final nela!

Samuel Ranner

O ponto final é a razão de terminar uma frase no fim da vida, apenas com um último suspiro de um texto mal escrito!

Samuel Ranner

Eu posso disser mil palavras mais a primeira que eu quero disser é o teu nome !

Mikael Peetrovick

Eu não sou poeta , mais eu posso disser tudo que voçê quisser !

Mikael Peetrovick

“” Não era um ponto final, era uma virgula!!...””

Oscar de Jesus Klemz

Às vezes, na vida, não é necessário um ponto final. Nem mesmo um ponto e vírgula. Basta apenas uma vírgula para respirar e seguir em frente.

Felipe Antunes Chaves

Pra você!
E aqui estou eu no meio de uma madrugada em que o sono não vem, mas você vem no lugar dele me tomar.
Essa madrugada veio pra me fazer escolher no silêncio o que no nosso barulho eu não consigo nem decifrar.
São tantas coisas pra te dizer, pra saber, mas a verdade é que eu nunca escolhi dar um ponto final na gente. Sempre pensei muito e por isso nunca parti de vez. Mas dessa vez partir é urgente. Eu não posso mais ficar de meio termo nem na sua vida , nem na de ninguém. Dentro de mim mora uma grande confusão que eu to enfrentando uma barra pra arrumar tudo, mas eu não vou te meter nisso.
A partir de hoje você não tem mais meu olhar, porque ele pode ser desgraça.
Não terá mais o meu sorriso porque eu vou estar cada vez mais distante.
Nem me verá muito perto, porque eu vou deixar tudo pra trás e dessa vez é real.
Muita coisa vai ficar, porque nossa história deixou marcas até em outras pessoas fora de nós. Não tem como tirar da parede da memória o seu retrato, nem do meu mostruário cerebral, o cheiro do seu perfume.
Eu não vou esquecer você. Não me arrependo da nossa história e acredito que os anjos do nosso passado cantaram aleluia quando o beijo aconteceu.
Você e eu, sempre tão próximos e tão distantes. Parece que a vida agenda os nossos encontros marcados.

Amanda Thainá da Silva Araújo

Penso no desespero de um ponto final condenado a calar um poema.

Thomaz Sachetto

"Ponto final, sem virgulas.
Pense como quiser, mas é necessário um ponto final para que se comece um novo parágrafo. vírgulas nunca levaram a lugar algum, a não ser a falsas esperanças de um novo começo. o ponto final renova, trás a esperança de que tudo pode ser diferente e de que ainda há muito para se escrever, se não em um próximo parágrafo mas sim um novo capítulo ou até um outro livro, de gênero diferente. o ponto final não apaga o que foi escrito, mas ler de novo o mesmo livro nunca terá tanta emoção como da primeira vez, até porque você já sabe onde se encontra o ponto final. penso que é com o ponto final que se escreve com mais propriedade, experiência e criatividade. É necessário um primeiro ponto final, para que os próximos sejam melhores aproveitamos com capítulos mais bem escritos. e que venham, novos parágrafos, capítulos e livros, com muitos pontos finais..."

Carolina Zagonel

As vezes, querendo ou não, as coisas precisam de um ponto final.

Nietzando.

PONTO FINAL.REPAGINANDO.
Não serei mais um “ponto final” na tua vida,
Vou me repaginar, para me tornar apenas tua “vírgula”, sem rancor,
Não penses que será, eternamente, uma despedida,
Pois tu hás de chorar o “ponto exclamação”, que levarás contigo, pela história desse amor.

Nossa história será apenas mais uma página,
Escrita com tuas dúvidas e insegurança e que pouco resistiu,
O tempo foi tão curto que a própria tinta não secou,
E como tantas histórias, essa foi mais uma que passou.

Uma história, entre tantas as escritas na areia,
Nem deu tempo pra ler, a primeira onda que veio a levou,
A culpa não foi minha, foi do destino, foi uma coisa alheia.
Mas parece que por capricho nem vestígio dela mais restou.

Vamos virar essa página, pois tu já não és minha e nem sou teu,
Porque insistir, insistentemente, seria humilhar demais,
Antes eu era somente teu, agora sou livre e completamente meu,
Irei buscar novos momentos felizes, hei de encontrar a paz.

Não devo culpar ninguém pelo fracasso e o dissabor,
Nem lamentar a vida por mais essa triste desventura,
Nem devo chorar aos prantos a perda do teu amor,
Porque a dor que sinto, é com outro amor que a gente cura.

E assim, quando acordares para a tua vida real,
No texto que tu deixaste não existirá mais “vírgula” e nem qualquer sinal,
Pois estarei em nova página do meu livro habitual.
E tu, terás te transformado numa página anterior,como o meu “ponto final”.

Márcio Souza

Reticências são pontos finais que sonharam.

Danilo Felix

Sonhei com você a noite passada, daí a necessidade de dizer que me perdoei pela série de erros cometidos. Acho que perdoei seus erros também. E espero que você me perdoe.
No sonho, várias cenas, cenários e situações se embolaram e embaralharam completamente minha cabeça. Primeiro nos víamos de longe e a cada sonho (foram vários na mesma noite) você chegava mais perto. No último nos tocávamos, e foi tão real quanto dois anos atrás.
Eu não lembrava do seu rosto, acredita? Ok, talvez evitasse lembrar. Ele apareceu sem convite e inesperadamente abriu meia dúzia de feridas.
Acordei cansada, exaurida pela tentativa de te fazer ficar. Doem tantas dores quando penso em você. Talvez porque não nos despedimos. Talvez porque eu não saiba mais quem você é. (Eu soube algum dia?)
Estou bem melhor agora. Sou mais feliz. Não tão magra, mas com certeza mais completa. As coisas saíram mais ou menos como eu queria: faculdade, projetos, trabalho. E você, como o tempo tratou suas expectativas?
Se a gente se encontrasse hoje acho que eu seria mais séria e menos corajosa. Chamo de maturidade.
A nossa história é tão feia e ao mesmo tempo tão importante pra mim. Pensar em você fecha minha garganta, arranha minha paz, me dá vontade de chorar. Sofro porque sei que nunca haverá um final feliz. E olha, não falo de um enredo romântico. Falo de nós, do que éramos e de como nos transformamos em nada um pro outro. Você era meu melhor amigo e só havia descanso na sua voz, no seu abraço, no seu sorriso. Eu lia Drummond e tinha certeza de que ele havia escrito aqueles poemas pra você.
Fico me perguntando se destruí tudo sozinha e a resposta é sempre a mesma: não. Acho que estragamos juntos. Estragamos quem éramos. Estragamos a história. Graças a deus Drummond está morto e não pode testemunhar nossos vacilos.
Cavei um buraco tão fundo que só recentemente consegui sair dele. Acho que cheguei a sentir raiva por isso: enquanto eu cavava, você vivia. Foi difícil entender que a única opção válida é viver.
Não te espero, nunca esperei. Não penso em voltar. Não tenho ilusões. Não amo mais. E mesmo assim dói. E mesmo assim… Nem sei.
Por que não agimos como adultos? Por que não culpamos um ao outro, cuspindo os erros e apontando os defeitos, dizendo que estaríamos melhores sozinhos?
Eu falaria alto, você diria que faço escândalo e que cansou. Fingiríamos que foi consensual e ambos chorariam abraçados ao travesseiro por alguns dias, até restar só birra e saudade.
Mas nós simplesmente sumimos, como aqueles rostos estampados em caixas de leite nos filmes americanos.
Você sumiu da minha vida e passou a existir apenas aqui dentro. Em certo ponto eu nem sabia discernir o que era lembrança e o que era invenção.
Odeio você. Amo você. Sinto raiva. Sinto sua falta. Não tenho a menor ideia do que sinto.
Se Drummond estivesse vivo eu pediria ajuda para um poema com ponto final

entre todas as coisas

Querem tanto colocar vírgulas em sua vida,mas esquecem-se de que você pode colocar um ponto final nessa história!

Samuel Ranner

E aquela vírgula era ponto final.

Naiana Brum